Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

[ A HORA DA JUSTIÇA ] Foi assaltar, foi atropelado!

Postado em 9 January 2014 Escrito por Izzy Nobre 46 Comentários

Como sabemos, os altos índices de criminalidade e impunidade no Brasil causam tanta indignação que às vezes fazem com que cidadãos de bem se comportem com uma estranha explosão de violência quando pegam um vagabundo no ato.

Sem entrar no mérito do debate de “bandido bom é bandido morto, tem que apanhar mesmo, direitos humanos pra humanos direitos” e etc, eu acho peculiar ver situações em que gente completamente “normal” se comporta assim. É como se, sob o fino verniz de civilidade, habite um senso adormecido de truculência esperando a oportunidade socialmente aceita pra dar um alô.

E isso nos leva ao vídeo de hoje.

Neste vídeo, vemos um sujeito saindo do seu carro e passando atrás de um Fiat Stilo cinza à esquerda do frame. Neste exato instante o rapaz é abordado por dois homens numa moto; um destes presumivelmente o ameaçando com uma arma (não dá pra ver exatamente, mas vou supor que o cara meteu um berro na cara do indivíduo porque né).

Mas esta tentativa de assalto durou pouco. Assim que a vítima dropou seus itens no chão, um amigo dela que estava passando por perto jogou em cima dos assaltantes a primeira coisa que ele tinha em mãos: uma Saveiro vermelha.

Um dos marginais sai correndo; o outro, provavelmente com a moto em cima do tórax, permanece imóvel. O motorista da Saveiro sai do veículo e começa a sentar o cacete no malandor. A vítima, que havia saído correndo, percebe ao chegar na outra quadra que “ei, pera, agora estamos ganhando” e volta pra presentear o elemento com alguns de seus melhores pisões na cabeça.

Neste momento chegam os inevitáveis transeuntes que, apesar de não ter nada a ver com a situação, desconhecer o contexto do ocorrido, ou simplesmente provavelmente ter outros afazeres de maior importância, vem CORRENDO pra não perder a oportunidade de sentar um bicudo na coluna vertebral de um sujeito já caído no chão, que não oferece a menor resistência, e que não terá a menor chance de escapar.

Geralmente eu vibro com gente do mal se fodendo, mas hoje, neste vídeo, não senti a mesma emoção. O que vocês acham…?

Ah, e o rapaz atropelado morreu das porradas que levou na cabeça, a propósito.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: a hora da justiça

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

46 Comentários \o/

  1. Edivaldo says:

    Tá certo… bandido bom é bandido morto…

  2. BrunoHe says:

    Tem mais eh q se:

    1) foder
    2) foder
    3) fuder

  3. Danilo Lion says:

    Talvez não tenha dado “aquela emoção” porque você soube que um deles de fato morreu e sentiu, sei lá, um respeito pela vida de um alguém mesm que meliante….. mas… se em mim não deu aquela emoção, não deu dó nenhuma também……

  4. Fernando says:

    Eu senti.

    Acho absolutamente revoltante um infeliz aterrorizar, ameaçar e tirar as coisas de alguém. Ainda mais sabendo que muitas vezes tira a vida de uma pessoa fazendo uma penca de familiares e amigos chorarem.

    Ótimo que tenha morrido.

  5. freter says:

    As vezes o cara da Saveiro quis deixar a marca dele pra nunca ser assaltado, por isso tanta porrada.

  6. Diogo Moraes says:

    Olha, só vendo o vídeo, devo dizer que eu ri bastante. Depois de ler o texto, imaginei se tinha algo errado comigo, porque eu continuava achando o vídeo hilário, e me senti levemente “zangado”(não achei palavra melhor) por não ter tido a oportunidade de participar do espancamento “gratuito” do marginal. Sou partidário da opinião “bandido bom é bandido morto”. Mas entendo perfeitamente o quão errada é essa visão.

  7. Fernando Dickinson says:

    Bom, de acordo com a notícia, o cara não morreu. Um peso a menos na consciência?
    http://www.rondoniaovivo.com/noticias/apos-assaltar-empresario-bandidos-sao-atropelados-por-socio-da-vitima-video/109819#.Us7oWvRDvh4

  8. Wagner Diniz says:

    Pô, izzi. Você não concorda por estar morando no Canadá. A bandidagem no Brasil está insuportável. Da vontade de comprar uma arma para ter condições de se defender. Se hoje só quem anda armado é bandido (isso inclui policiais). Vejo casas sendo invadidas, condomínios sendo roubados, pais de família sendo mortos mesmo não reagindo a assaltos. E apenas 5% dos homicídios no Brasil são solucionados. Não adianta falar que ele não teve oportunidade. Com 15 anos de idade estava sob um caminhão trocando mola e indo fazer o curso técnico. Não virei bandido. Não aceito essa parada de não poder matar. Quantas pessoas esse cara não matou? Acho que a população deve realmente tem que reagir como pode. Não foi covardia colocar a arma na cabeça do cara que estava indefeso? Se o cara tivesse alguma ação, mesmo que não fosse para reação, que assustasse o bandido ele não pensaria 2 vezes em reagir. Acho que foi muito bom o que fizeram. Que isso continue, se o governo não nos protege temos que fazer isso.

    • Mariana Miranda says:

      Entendo perfeitamente seu ponto de vista, cara, mas eu também moro no Brasil, concordo que tá uma merda, e que valeria a pena entregar os caras pra polícia, se funcionasse… Acontece que, se os caras fizeram isso com o maluco, ficaram iguais a ele, babacas que agem primitivamente, não acho que responder “na mesma moeda” seja a chave pra solucionar os problemas

  9. Rochester says:

    Isso me lembra carmagedom… Se o assaltante fosse uma velinha o cara da saveiro ia ganhar ponto pracarái..

    A propósito, não curto também quando o pessoal lincha um caboco, não importa o motivo.. Toda história tem 2 lados, é muito fácil julgar desse lado do computador mas vai saber o que o cara passou na vida né

    • Skooter says:

      Não importa o que o cara passou na vida. Nada justifica um assalto.

      • Rochester says:

        Olha entendo sua visão, mas não é bem assim. Eu pensava assim até minha mãe trabalhar no presídio, tem cada história cabulosa lá (claro, tem muitos babacas também, mas como você vai saber qual é qual?)..

        Não tô dizendo que o cara não tinha outra opção, TODOS temos outras opções, mas julgar o cara não é direito nosso. Se for pra tirar todas as leis cada um mata um bandido por dia e viramos todos bandidos no fim das contas.

  10. Elisa says:

    Eu acho que violência não deve gerar violência. Se o bandido já não oferecia nenhum risco o melhor era ter chamado a policia. Se bandido morreu, os caras que lhe espancaram não são melhores que ele =/

  11. Nagash says:

    “Ah, e o rapaz atropelado morreu das porradas que levou na cabeça, a propósito.”

    Que notícia boa! Alegrou minha noite!

    -- Bandido bom é bandido morto!

    • Mariana Miranda says:

      Ser radical não vai levar a absolutamente nada, brother… Matando pessoas, não importa o motivo, você se torna bandido
      Já dizia um roteiro clichê róliudiano: “Heróis não matam”

  12. Nelson says:

    TEM MAIS É QUE TOMAR NO MEIO DO BRIOCO! E o sócio do cara lá ainda foi bom em não ter atropelado pra matar esses filhos da puta!

  13. Artrius says:

    Olha Izzy, compreendo que grande parte dos atos violentos são frutos da desigualdade social, e penso que a desigualdade em si é uma coisa tão inerente ao país que nunca, e repito, nunca mudará.

    Analisando a situação, e se colocando somente no lado da vítima e do amigo da mesma: Essa dupla acabou de roubar meus pertences (que eu me lembre, ainda vivemos em um lugar onde a propriedade privada é permitida), e LEGITIMAMENTE ameaçou a minha vida com uma arma de fogo. Mesmo que não tivesse direito (e tenho) instintivamente eu iria querer me defender, e instintivamente sentaria a porrada no vagabundo que acabou de cometer uma tentativa de latrocínio contra mim.

    Não é bonito, nem louvável, é apenas a verdade.

    Só relembrando, sim, após o fato ocorrido, diversas variantes deveriam ser levadas em consideração, como o histórico familiar do meliante, por exemplo. Mas com uma arma na cabeça, é um pouco difícil pensar no ambiente social do transgressor.

  14. gabriel says:

    Estas ações, este sentimento de honra lavada com sangue, só são visíveis em um, e apenas um contexto: A GUERRA!!! Se os senhores ainda não perceberam, o brasileiro honesto e trabalhador está em guerra! Em guerra contra a bandidagem, que rouba e ostenta, contra uma sociedade que parece premiá-los, contra um governo massacrante e corrupto, criando assim essa sede de sangue em nossos corações, saciada implacavelmente assim que temos oportunidade, como foi o caso do motorista que atropelou e dos transeuntes que espancaram o ladrão.

    • Aleluia says:

      Concordo.
      Pior mesmo é que querem construir uma imagem do Brasil como um país de um povo alegre, festeiro e pacifico, enquanto na verdade a população vive uma guerra civil.
      As grades, arames farpados, muros altos, cercas eletrificadas, entre outras, só demonstram a selvageria que é a nossa sociedade.

  15. Mateus says:

    Fiquei triste em saber que o cara esta vivo, sou uma má pessoa ?

    • Skooter says:

      Muito pelo contrário. Se todos fossem igual a você o mundo seria melhor. Vagabundo não teria segunda chance. Quantas famílias não foram destruídas por causa de um vagabundo como esses? Eliminando-se os lobos poupam-se as ovelhas.

  16. Douglas says:

    Izzy, sei que dá trabalho, mas em prol dos vídeos da Hora da Justiça, sugiro que os BR fossem editados, na edição você colocasse aquela música:

    “AH MEL DEOS CMO EH BAUM CER VIDALOKA”

  17. Flavio says:

    hahaha, Rondônia agora é internacional

  18. Rafael Nascimento says:

    O cara não morreu???? PQP!!
    Que sirva de lição para o rapaz: Não use mais o veiculo Saveiro, use um caminhão ou um trator da próxima vez!

  19. Diego says:

    Engraçado que o discurso dessa galerinha criada a leite com pera, detentora da moral e dos bons costumes (vulgo enrustidos) não vale para o filho/pai/mãe/tio/amigo deles.

    Hipocrisia lvl 1000.

    E não, não tem absolutamente nada a ver em defender bandido, cambada juvenil.

    • Marcel says:

      Como vc sabe que não, é vidente por acaso? comunistinha de faculdade sempre vem com umas lógicas toscas defender bandidinho e sua tentativa de dizer que não está fazendo isso (defender bandido) é risível.

    • Pedro says:

      Seu comentario foi hilario moleque, quando tiver uma arma carregada e apontada para sua cabeça veremos se muda de opniao!

    • Skooter says:

      Mais um leitor do Blog do Sakamoto. Como procriam essas pragas, são piores que os próprios bandidos.

      • Diego says:

        O intelecto de vocês é surpreendente. O outro enrustido ali, já me chamou até de comunista, kkkkkkkkkkkkkk, antes fosse.

        Vocês são os verdadeiros lixos desta sociedade.

        Sim, já tive uma .40 apontando pra minha nunca, enquanto o cara limpava minha carteira e levava os pertences do meu carro. E não, não mudei de opinião, ainda mais agora, vendo os comentários de vermes como vocês, que não mudo.

        Sempre serão os enrustidos que são.

        Bacana que o discurso continua não sendo mesmo quando é o amiguinho o filho de vocês roubando ou prejudicando alguém né? Porque ai não pode, ai é uma vítima do sistema que não teve oportunidade. HAHAHAHAHHAHAHAHAA.

        Gente como vocês, são hilários.

        • Skooter says:

          Nem vou discutir com você. Comigo a régua é a mesma pra todo mundo. Se você acha que é diferente, prove. Sem mais.

        • Marcel says:

          Por causa de babacas que nem você que no Brasil você tem que entregar tudo pro bandido, deixar ele comer a bunda da tua filha, comer a bunda da tua mulher, comer a tua bunda e se você matar o lazarento aparece os Direitos Humanos para defendê-lo.

  20. John says:

    O povo diz que o que gera assaltos é desigualdade social, mas quem mais sofre com atos criminosos é justamente a população pobre, e não essa galera que mora em condomínio e que tem dinheiro pra passar longe de regiões pobres.
    Geralmente quem tem esse discursinho tosco nunca morou em alguma favela ou próximo a uma boca de fumo pra conhecer a realidade.

  21. Israel Mielli says:

    Discordo que matar bandidos seja a solução para acabar com a criminalidade. Nenhum lugar do mundo com esse tipo de política pública conseguiu atingir seu objetivo.

    • Skooter says:

      Em algum lugar do mundo um bandido morto voltou a cometer crimes?

      • Israel Mielli says:

        Grande coisa, enquanto vc mata um, tem outros surgindo. É melhor ficar matando eles ou parar de criá-los ?

        • Skooter says:

          Os outros estariam surgindo de qualquer forma. Para cada bandido a menos também temos várias vítimas a menos.

          Sempre haverão bandidos, a criminalidade nunca será eliminada. Mas é possível reduzi-la consideravelmente não dando segundas chances, pois a grande maioria dos crimes são cometidos por reincidentes.

  22. Erivelty Paulo says:

    Pela reação das pessoas dá pra ter uma noção de como anda a criminalidade aqui no Brasil, ninguém aguenta mais essa bandidagem. A primeira coisa que passa na cabeça de um brasileiro que mora no Brasil é pagar violência com violência, pois o estado nada(NADA) faz de efetivo para conter os criminosos; ficando assim o brasileiro a mercê da criminalidade, e apto a esboçar reações como essa, com mais frequencia.

  23. John Croker says:

    Por mais que seja bizarro, para o cidadão brasileiro, honesto e trabalhador que só se fode pagando impostos e sendo assaltados, não tem jeito. O vídeo é de certa forma apaziguador.

    Sinto uma luta interna sobre ser contra violência mas sentir prazer de ver um bandido desse se fudendo. Infelizmente somos assim quando acuados.

  24. pôh cara, pra essas situações q seria dahora ter a pena de morte aprovada, e q fosse usada para os mais variados niveis de crimes, tipo esse ai.