Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Grandes Lendas dos Videogames

Postado em 11 April 2005 Escrito por Izzy Nobre 38 Comentários

Se há uma característica marcante da raça humana, além da nossa habilidade natural de não se dar bem uns com os outros, é o dom da criatividade. Duvido muito que um ser de outro mundo fosse capaz de escrever peças de teatro, compôr músicas que ficam presas nas nossas cabeças meses após termos ouvido-as pela primeira vez, ou descobrir como equilibrar um salário mínimo até o fim do mês que vem.

E a humanidade mostrou essa criatividade ao longo de sua (relativa) breve existência nesse planeta. Os nossos ancestrais primordiais combinaram pedras afiadas, cipós e paus e inventaram ferramentas que os permitiram pela primeira vez quebrar as cabeças de seus semelhantes. Os homens mesopotâmicos criaram um Deus que até hoje faz com que gente dê dez porcento do que ganha a líderes de igrejas. Nos tempos mais modernos, o homem misturou pólvora e ferro e criou as armas de fogo, excelentes ferramentas para acabar com discussões. Mais recentemente, o homem uniu computadores através de cabos e protocolos de comunicação e descobriu uma forma revolucionária de receber pornografia de graça em casa. Não precisa ser um gênio pra perceber que a criatividade humana foi a ferramenta que nos permitiu ser algo além de macacos jogando cocô uns nos outros.

Criatividade é um privilégio de qualidade divina. Vemos-na em muitos locares (entre os quais podem-se excetuar por exemplo o blog do Eduardo), e ela é sempre recompensada onde é encontrada. Porém, não há um grupo mais criativo neste universo do que os jogadores de videogame. Por um motivo simples.

Basta entregar um jogo qualquer na mão de um moleque de 13 anos, em menos de uma hora ele jurará que existem ao menos 3 vezes mais fases do que realmente há no jogo.

Xeu explicar melhor.

Todas as pessoas que têm mais ou menos a minha faixa etária, ou seja, que cresceram e amaram os mesmos jogos eletrônicos que eu, devem conhecer estas fábulas a que me refiro. Promessas de segredos escondidos, profecias sobre mundos nunca antes explorados, lendas de mistérios que esperavam por você.

Parece muito importante, a despeito do fato de que na verdade não era nem um pouco. Estou falando aqui daquilo que aconteceu com todos aqui, em algum momento de suas vidas, se você possuiu um videogame: seu primo/amigo de sala/vizinho chegava pra você e contava algo sobre alguma área secreta em um jogo qualquer, e a partir daí você deixava de ser um mero jogador de videogame, mas se tornava um verdadeiro desbravador.

Todos aqui tiveram experiências do tipo, de ter ouvido sobre uma suposta fase secreta/item escondido/personagem oculto no seu jogo preferido. Tais mistérios não eram como os de outrora, que eram confessados no leito de morte de um explorador moribundo, mas por um moleque cujo primo tem um amigo que pegou uma revista americana emprestada do vizinho, e que a tal revista explicava todos os passos de como atingir o Eldorado eletrônico.

E nós, claro, caíamos como patinhos. Toda vez. E passávamos boa parte de nossas infâncias procurando os tais locais misteriosos.

E é disso que esse post fala: das lendas mentirosas e dos sonhos destruídos quando descobríamos que não havia área secretíssima porra nenhuma. Algumas vezes a verdade era mais cruel; o amigo do primo do irmão do menino da escola nem existia!

A Fase na Nuvem
Essa aí esteve nos meus sonhos e pesadelos por quase 5 anos. Desde a época em que eu não tinha videogame e jogava minha mesada fora em locadoras em Fortaleza, eu já venerava Super Mario World. Dedicava todo meu tempo livre a catar moedas embaixo do sofá pra ir jogar na locadora do seu Roberto, um argentino que me odiava por causa de um certo episódio envolvendo um rato (explico um dia). Então. Um belo dia, eu e um vizinho discutíamos sobre quem havia aberto mais fases no jogo. Falei, orgulhoso, que tinha quase todas as 96 fases destravadas no meu cartucho de Mario. O garoto soltou, com um ar de desdém, que duvidava que eu tivesse aberto a “fase na nuvem”. Perguntei, intrigado, “que fase é essa?”. Ele tomou o controle da minha mão e levou meu Mario pixelizado até o segundo mundo, você pode ver na imagem aí em cima. Tá vendo essa nuvenzinha no meio do oceano? Então. O cara jurava que tinha uma fase aí. É desnecessário dizer que eu passei boa parte da minha infância em Donut Plains, o segundo mundo de Mario, tentando achar a passagem que me levaria pra Fase na Nuvem.

A banheira do Honda
Lendas videogamísticas envolvendo partes do cenário que são supostamente interativas com o jogador são mais numerosas que a quantidade de leitores que são gordos, mas a Banheira do Honda era a mais proeminente. Eu particularmente nunca fui muito chegado a Street Fighter, mas como vocês já devem saber, as lendas dos jogos não se limitam aos grupos que têm afinidado com os tais jogos. Eu só devo ter jogado Street Fighter umas duas vezes na vida, duas experiências extremamente tediosas (caralho, eu odiava esse jogo mesmo), mas ainda assim ouvi a história da banheira do Honda. Supostamente, havia uma combinação secreta que, se executada corretamente, no tempo certinho, permitia ao Honda pular dentro da banheira no fundo do cenário e lavar a bunda, ou algo do tipo. Vale lembrar nesse ponto que as lendas tinham muitas micro-variações, mas a idéia principal era sempre a mesma. Um dia, peguei Street Fighter emprestado de um amigo da escola, só pra ver se o negócio era verdade – a lenda tinha feito mais uma vítima. Imagino que pelo menos uns cinquenta mil controles de SNES foram destruídos por jogadores frustrados ao perceber que a banheira do Honda era tão inacessível pro avantajado lutador de sumô como portas, corredores e outras passagens estreitas.

A Triforce
Tenho certeza que quando leram os primeiros parágrafos do post, muitos se perguntaram se eu ia falar sobre a lendária Triforce em Zelda The Ocarina of Time. Não é pra menos; a lenda da Triforce era mais notória que Jebus, o doente mental que passa o dia inteiro lá no centro da cidade gritando contra semáforos e pedras. De longe a lenda mais bem trabalhada, a história da Triforce envolvia até mesmo, pasmem, a suposta participação da própria Nintendo! A lenda, ou ao menos a variação que ouvi, era a seguinte: um programador que trabalhou na equipe de de produção de Ocarina of Time fez, sozinho, um JOGO INTEIRO e escondeu o tal jogo, ou ao menos a passagem para ele, num artefato conhecido por gamers no mundo inteiro como Triforce. O tal programador teria morrido (e o contador da lenda sempre enfatizava o drama do cara, dando-o pestilências como hemorróidas cancerígenas ou tuberculepra leucêmica, porque afinal de contas todos tínhamos 13-14 anos e nomes complicados davam credibilidade à história) e o segredo do jogo escondido foi levado junto pra cova. A Nintendo ouviu o boato sobre o tal jogo secreto, e queria descobrir onde ele se escondia, para poder aproveitar e honrar o trabalho do programador, lançando o jogo no mercado. Obviamente a Nintendo não ia fazer algo inteligente, barato e rápido como, digamos, abrir o código fonte do jogo e localizar a anomalia. Não, não. Ao invés disso, a empresa resolveu pagar CINQUENTA MIL DÓLARES pra qualquer jogador que encontrasse a Triforce, tirasse uma foto da tela da TV e mandasse pra eles.

Essa lenda afetou a vida de muita gente. Amigos antes felizes e sorridentes viraram nada além de uma sombra do que eram antes, de tão obcecados estavam em encontrar a tal Triforce e filar os cinquenta mil paus. Tinha neguinho fazendo até planos pro dinheiro, e não tou inventando. Era uma parada semi-deprimente (não totalmente deprimente porque, em retrospecto, os caras eram otários mesmo e mereciam sofrer pela ingenuidade).

Quando Majora’s Mask, a continuação de Ocarina of Time, foi lançado, a lenda morreu. Os boateiros de plantão ainda lançaram mão de uma última tentativa de manter a saga viva, ou seja, deram uma espécie de patch na lorota: eis que de repente, “descobre-se” o sobrenome do tal programador morto era justamente MAJORA, e que o novo jogo era exatamente o mundo secreto atrás da Triforce! Como se pode ver, o engodo é realmente notável. A Lenda da Triforce foi a única mentira que conheço que passou até por update.

O Combo de 99 hits do Subzero
Esse não podia faltar, pois foi uma das lendas que mais ouvi na época gloriosa do SNES. Muitos clamavam ter alcançado o tal combo, outros diziam ter testemunhado a tal sequência, e um número equivalente alegava ter parentes que conseguiram acertar a combinação que fazia o Subzero desferir exatas noventa e nove porradas no seu inimigo. O combo de 99 hits virou uma espécie de nirvana dos videogames, um estado de espírito que apenas os mais iluminados poderiam alcançar. Até o grupo dos Grandes Mestres do MK (que era composto de malucos mais ou menos dois anos mais velhos que o resto da turma e que dominavam técnicas milenares dos jogos de luta como cobrir o controle com a camisa pra facilitar o desenvolvimento dos golpes) foi pego de surpresa com o boato. Júnior a.k.a. “Cabeça”, o líder não-oficial daquela patota de pré-adolescentes que controlava as partidas de Mortal Kombat com punhos de ferro e camisas de campanhas políticas, foi um dos primeiros a comprar a briga contra a lenda. O moleque passou MESES jogando MK3, e após muito tempo sem notícias sobre ter conseguido ou não o tal combo, foi obrigado a inventar as próprias mentiras. Segundo ele, uma vez ele QUASE conseguiu, mas faltou energia na hora H. Quando essa lorota se tornou velha, ele passou a alegar que tinha conseguido, e que tinha dado pause no jogo (usando um cheat code que permitia pausar partidas de MK3, o que realmente existe) mas aí a mãe dele não deixou ele sair de casa pra dar as boas novas pros amigos. Como ele tava com medo de deixar o videogame ligado por muito tempo e assim foder o aparelho, acabou desligando-o.

Eu tenho minhas suspeitas a respeito dessa lenda. Imagino que alguém tenha visto Killer Instinct pela primeira vez e achado que se tratava de um outro jogo como, digamos, uma versão nova de MK (a confusão entre jogos era um fenômeno muito comum). Havia um personagem em KI, o Cinder, que quando era azul parecia ser feito inteiramente de gelo. Alguém viu o jogo de luta, o personagem de gelo e aqueles combos brutais que eram o carro chefe de Killer Instinct, e pronto. Surgiu uma lenda que, se minha teoria está correta, foi mais um engano do que uma mentira proposital.

Da forma que vejo, as lendas dos videogames não são muito diferentes das lendas sobre montros marinhos, quedas d’água no fim do mundo e muitas outras histórias similares que eram senso comum em séculos passados. Assim como os primeiros navegadores, os jogadores de videogame estão diante de um mundo (ainda que virtual) praticamente inexplorado. Superstição, ignorância e imaginação são os responsáveis para que os exploradores preencham as lacunas desconhecidas com invenções próprias. Hoje, com o advento da informação (no caso, os sites especializados que podem rapidamente confirmar ou omitir tais segredos em jogos), as lendas deram lugar ao conhecimento (quase) pleno.

A humanidade pode ter demorado pra descobrir que um navio não cairá num abismo sem fim ao se aproximar do “fim do mundo”, mas eu demorei mais ainda pra finalmente abrir mão do sonho de jogar numa fase nas nuvens.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

38 Comentários \o/

  1. […] desse post? Claro que você lembra, foi um dos melhores textos que já apareceram nesta merda. Você lembra […]

  2. LIKO says:

    Eu nunca me esqueço de quando vi os “screens” de um certo lugar do Ocarina, onde, supostamente estaria a triforce. 😛
    Mas como se chega no tal lugar, Só Deuzebu sabe.

  3. euler says:

    lembro que eu conseguia fazer um mega-combo com o subzero classic no mk ultimate, mas tal combo só era conseguido em cinrcunstâncias especiais:
    só era possível contra o cyrax, sektor ou smoke;
    e só era possível no cenário mais longo (acho que era <a href=”http://ui03.gamespot.com/546/mktclassicsub60_2.jpg”esse.

    mas não dava nem de perto 99 hits

  4. Rafael Lemos says:

    Tem que fazer das lendas de GTA, como o pé -grande.

  5. RcoP says:

    Sem dúvida, um ótimo texto.
    Não sei bem se me sinto bem em também ter sido vítima de tais lendas. Porém, não posso deixar de citar mais uma lenda:
    No MK tinha aquele carinha que aparecia no canto da tela falando “toasty!” (ou algo que o valha). Diziam alguns que se fizesse segurasse alguns botões (normalmente L, R e select), acontecia alguma coisa…

  6. Nath says:

    Que bom, fiquei curiosa sobre o Argentino.

  7. Carol says:

    Eu e minha gangue pré-adolescente já perdemos muito tempo com essas lendas todas, menos com a da Triforce…

  8. krain says:

    porra, eu cheguei a sonhar com essa fase das nuvens ae :/

    eu achava que um dia eu ia conseguir jogar nela :/

  9. rafael says:

    hmmmm, adorei os comentarios sobre Zelda, que foi um dos jogos q eu mais corri pra terminar com 100% dos itens e tudo mais, apesar de ser um jogo q naum eh dificil de c terminar, pra mim foi um das mais divertidos falando do primeiro deles e tb do Ocarina of time…!!!!E a triforce virei total o jogo, verifiquei todas as lendas e simplesmente naum achei nada, “LENDAS”!

  10. Cleiton says:

    Faltou a lenda da fase a pé no Star Fox 64

  11. Anonymous says:

    UM HIT DO HBD COM SOMENTE 10 COMMENTS?!
    QUANTA OUSADIA!

  12. Não era apenas o Cinder que todo azul parecia ser de gelo. Killer Instinct tinha um personagem de gelo! O Glacius!

    Gosto bastante do teu blog, cara.
    valeu.

  13. PurpleLine says:

    Esse texto realmente é muito bom 🙂
    Não tinha a lenda da fase na lua? Se não me engano, no mundo da estrela do Super Mario World tem uma lua sorridente. Aqui tinha gente que juraaaava que tinha uma fase ali! Procurei feito louco por semanas, mas nunca consegui encontrar a tal fase…

  14. Eduardo says:

    Eu gostava de jogar KI porque era mais fácil de virar que o MK, e porque eu sabia mais manhas eheheheheheeh

    Mas me conta mais sobre essa fase da nuvem do Super Mário…

    eheheh

  15. thiago says:

    ahsuehseuhasueheasuhseuh
    falto ai a classica façanha do final da montanha do skifree(como passar pelos yetis e talz..)

    flwws

  16. NaiyanHCL says:

    Eu me lembro de quando eu consegui pegar as 96 saídas de Super Mario World plea primeira vez.
    Um vizinho me disse que eram 99, que ele viu na casa de um primo.
    Como eu rodei…passei em cada estágio umas dez vezes, procurando em cada maldito espacinho onde estariam as malditas três saídas restantes…até olhar numa revista (não lembro qual) que eram só 96…infeliz fdp…

  17. DU0 says:

    Não existe um rom hack de SMW com essas fases-boato?
    Anyway, teve uma que meu vizinho meu contou mas eu nunca descobri, que era a de como pegar a espada no Macross [NES]… Ah, e tinha uma também de subir pro céu em Mad Max [NES²], que era uma passagem invisível e tal… Mas meu vizinho sempre foi mó mentiroso então nunca botei mta fé.
    Um amigo tb me falou de uma suposta versão de Quake II pra Mega Drive ahuhaeuaheuaehu

  18. Saraiva Jr says:

    Rolava uma parada dessa no Doom II pra PC que vc passava um labirinto lá e ai a microsoft ligava pra você ou o próprio tinhoso falava offline contigo que tua alma era dele pra sempre e que você tinha se ferrado bonitamente….
    Esse post devia compor a sequência do posto do saudosismo…..belas mentiras infantis e inofensivas…

  19. Thiago says:

    Isso me marcou muito!

  20. Dgo says:

    Faltou A lenda Das 170 estrelas no Super Mrio 64 ! Não me lembro se eram 170 ou menos, mas eu vi era verdade! usando a porra do game shark no jogo num emulador se fikava com mais estrelas q o comum… ai surgiu a duvida o jogo não acaba nas 120.. mas AONDE procurar? Ai eu babaca acreditei q a fase era aonde o Yoshi pulava após lhe dar 100 vidas… ih lá eram dias pulando na cachoeira procurando algum lugar vivavel para ser uma fase q me levasse a mundos complexos para gastar as 100 vidas concedidas… perdi dias joando D: mas axo q não foi só eu 😉

  21. essas fases secretas são iguais àquela visita dos ETs que iriam chegar ontem…

  22. RodLac says:

    Cara, Super Mario não tinham apenas 96 fases não.

    Pode achar que é mentira, nem tenho motivo pra fazer isso, mas meu save marcava 99. Um amigo falou que era 100, e eu fiquei um bom tempo procurando a última LoL

    Até que um dia uma prima filha da puta resolveu dar um empty e eu fiquei furioso.

    Depois baixo um emulador de SNES para tentar abrir todas elas novamente, acho que ainda lembro de todas.

    Só tem uma fase dos fantasmas que eu não sei se consigo passar novamente pois foi em uma extrema cagada.

  23. Mahovis says:

    Na época do Atari também havia algumas lendas famosas… Lembro-me de duas, a de que o Pitfall e o River Raid tinham fim. O Pitfall terminava num castelo ou algo do gênero, e o River Raid terminava num porta-aviões. E claro que sempre tinha um primo de algum fulano que tinha chegado, né? 😀

  24. esqueci says:

    tbm existe a lenda,de q de alguma maneira era possivel ressusitar aeris de FFVII

  25. Pedro says:

    COMO ASSIM NÃO TEM TRIFORCE NO OoT!?!?!

    T_____T

    Eu mesmo já consegui pegá-la!
    lol

  26. Nick-kun342e says:

    Kramba nem sabia da lenda involvendo os games de luta eu como jogador de games como street fighter e kof me senti uma criança a ver lendas desconhecidas e outras conhecidas, lembrando q sonic tinha muitas lendas como virar o super sonic vermelho(s. sonic + knucles=wtf?) e fases e fases

  27. Alguem says:

    Hahaha! Não tenho duvidas! Vou fazer um Website so de lendas dos jogos !

  28. usopp says:

    estou jogando super mario world e não consigo abrir a tela depois das estrelas por favor me ajude.
    desde de já obrigado.

  29. Esse podcast de abril desse ano (http://migre.me/3ZQd) é praticamente uma kibada desse post do @izzynobre de 2005 (http://migre.me/3ZQf)

  30. zé picanha says:

    noooooooobbbbbbbssssss

  31. Nerek says:

    WTF!?

    80% dessas lendas eu passei imune…
    só que a da Triforce deu graça…sério…sério o mesmo que uma atriz porno fizesse um filme inteiro “sozinha” e depois colocasse no dvd um lancinho pra assistir esse filme, e não o proprio “anal em furia 5”

    muito bom Izzy

  32. Dicipulo de Chuck Norris says:

    o do mario existe sim entre na ghost house no final da primeira plataforma e corra ate quase a parede e voe depois vc estara na plataforma de cima e eh so corres pra direita e sair pela porta. end level champz

  33. Gabriel Oliva says:

    CHUBIRUBA

  34. sol says:

    Passei 5 dias jogando Street Fighter e tentando entrar na banheira. Até que minha mãe pegou a fita e sumiu com ela.

  35. Luadiz says:

    Não entendi você diz que não existe a faze da nuvem?
    Eu tinha 8 anos quando jogava mario e liberava ela facilmente. Como você não achou ela?
    o.O??

  36. Ian says:

    Fase nas nuvens?? Lembrei na hora do início de Super Mario 2

  37. Vitor Hugo says:

    Não sei se é lenda ou não, mas sempre me falaram de um colosso escondido no Shadow of Colossos, sempre procurei por ele, mas nunca achei, acho que ninguem achou, talvez apenas uma lenda.