Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Eis um motivo pelo qual a bíblia não faz o menor sentido

Postado em 12 November 2011 Escrito por Izzy Nobre 37 Comentários

Como vocês sabem, eu sou ateu. E tive, como muitos vocês, meu tempo de ateísmo revoltado adolescente — que, apesar de estereotípico e meio infantil até, é nada senão um resultado inevitável da criação religiosa opressiva: você se sente finalmente “livre” de algo e, portanto, irado contra a prisão a qual foi submetido.

Ultimamente no entanto eu adoto mais a postura de “viva e deixe viver”. Respeito a crença alheia, não engato debate com ninguém a menos que a pessoa venha atrás de mim propo-lo (o que acontece pra caralho), e compreendo o conforto que certas crenças dão às pessoas.

Sim, eu sei que você vai falar que me viu dando chiliques histéricos no tuiter tentando convencer a todos de que o cristianismo é uma farsa. Creia-me, em 99.999% das ocasiões em que isso ocorre, eu não comecei a falar sobre religião “do nada”. Inevitavelmente é algum broder cristão que puxa um debate e eu, que infelizmente gosto muito de discutir — digo “infelizmente” porque o tempo e energia que gasto batendo boca na internet poderia ser melhor aplicada em outra finalidade — e sempre mordo a isca e passo a debater com a pessoa.

Hoje foi um desses casos. Não vou citar nomes porque não quero que os envolvidos achem que estou usando o HBD como plataforma para ridiculariza-los, mas o que rolou é que fui novamente atraído pelo canto de sereia que é a discussão internética sobre religião.

Em minha experiência discutindo com cristãos na internet (e como currículo ofereceço este meu perfil num fórum evangélico onde tenho quase 900 posts, datando desde 2004 — parei de postar lá pelo motivo que expliquei no segundo parágrafo deste texto), aprendi que eles usarão duas coisas em quanto todos os seus debates:

Caso você desconheça as tais vias ou o Tomás de Aquino que as formalizou (e não queira clicar no link), é o seguinte: o cara era um padre e filósofo que viveu no Século XIII e bolou umas “regrinhas”, digamos assim, que supostamente provam que Deus existe. Essas tais vias foram refutadas até na época do cara, e eis aqui um texto conciso que explica a falácia por trás de cada uma delas.

O fato de que tem crente até hoje usando tais vias é um testamento de quão pouco tempo eles dedicam a analisar algumas de suas crenças.

Aliás, isso é um testamento também de onde a civilização humana estaria se seguíssemos o modelo religioso de “eterna confirmação de dogmas antigos”, em vez de adotar a objetividade e o progresso do método científico. Enquanto a religião está ainda usando métodos do século XIII, a ciência nos deu ringtones, camisinhas e o PlayStation 3.

Aliás, se não fosse a ciência e sua histórica rejeição da justificativa “é assim porque Deus quis assim e pronto”, não teríamos nem esta lanhouse de um real onde você está lendo o HBD neste exato momento.

Mas este texto não é pra refutar as vias de Aquino, quero me focar mais na bíblia. Como vocês sabem, a bíblia é para os cristãos um documento assinado por Deus e contém as regras sob as quais você deve se submeter caso não queira ir para o inferno.

Ignoremos por enquanto o argumento circular que é a única coisa que dá base para a santidade da bíblia.

A bíblia é a palavra de deus. Sabemos isso porque a bíblia diz isso. E a bíblia não mente porque ela é a palavra de deus.

Meu problema com a bíblia é que ela, falando de forma simples, não faz o menor sentido. Vamos ver a coisa de forma analítica, despida de qualquer preconceito religioso.

Aliás, se você é crente, finja que o texto abaixo se refere aos tomos sagrados de outra religião, tipo Macumbeirismo ou algo assim. Você notará que quando a bíblia não é a sua, a boa vontade com as pequenas inconsistências é bem menor.

Temos aqui como protagonista da história o Deus supremo, onipotente, bondoso e perfeito, o criador de todo o universo. Eu quero enfatizar aqui o ponto de que Deus é um ser completamente ilimitado, seu poder é pleno e ele pode fazer ou criar literalmente qualquer coisa que quiser. Nem o Maxwell do Scribblenauts tem esse poder.

 

Por outro lado, se Maxwell pode criar Deus…

Então. O dilema deste Deus (e já começamos com o paradoxo) é que ele precisa mandar uma mensagem ao homem. Por que um Deus pleno e perfeito e completo e onipotente precisava criar o homem é outro motivo pra debate de teólogo, mas vamos pular este probleminha.

Temos aqui um ser de poder ilimitado tentando mandar uma mensagem para o homem. O método que tal ser perfeito, onisciente e onipotente é:

Falar com um punhado de homens no oriente médio para que eles escrevam pergaminhos ao longo de vários séculos (no caso de Jesus é pior ainda — Jesus não escreveu nada, e as pessoas que escreveram sobre ele o fizeram várias décadas após sua morte, se baseando no telefone-sem-fio que é a tradição oral).

Tais pergaminhos serão eventualmente compilados pela Igreja Católica muitos séculos mais tarde, e alguns séculos depois “corrigidos” por Martinho Lutero. Os tais pergaminhos, agora conhecidos oficialmente como “Bíblia”, traduzidos e retraduzidos diversas vezes — explicarei mais sobre o problema disso — até finalmente chegar até você, onde ela será então interpretada de acordo com a postura dogmática da denominação a qual você se afilia (Seja você Católico, Adventista, Batista, Pentecostal, Anglicano, Mórmon, Testemunha de Jeová, Espírita…).

E se você nasceu ANTES de todo esse processo, você se fodeu automaticamente, já que não existia bíblia através da qual você receberia a mensagem divina e então salvar a própria alma. Qualquer justificativa para este problema (já ouvi dizerem “ah, mas naquela época não precisava ter bíblia, Deus falava diretamente com você“) será admitir que a bíblia então não era necessária. Por que antes Deus falava diretamente com os homens — um método IMENSAMENTE mais eficaz e abrangente — e agora fez esse downgrade?

Ignore o fato de que esse método não é de forma alguma o modus operandi do cara que criou o universo inteiro do NADA, apenas dizendo “universo, faça o favor de existir AGORA, obrigado“. O mesmo homem que cria vida usando lama inanimada demorou mais ou menos 7 mil anos pra publicar a porra dum livro? E quando finalmente o fez, o livro é tão vago e suas instruções tão incoerentes que permitem múltiplas (e conflitantes) interpretações?

ISSO AÍ é o resultado do Ser Supremo do Universo tentando mandar uma mensagem? Essa confusão imensa?

Não, esse não é nem o problema real. O problema real é o seguinte:

Existem atualmente em torno de 2 bilhões de cristãos. A religião existe (oficialmente) desde o século II.

Curiosamente, 2 bilhões de pessoas é também o número de pessoas que usam a internet. Só que a internet como a conhecemos hoje só existe há 20 anos, mais ou menos.

Isso significa que o homem falho, corrupto pelo pecado, com inteligência e poderes limitados criou uma forma extremamente mais eficaz de distribuir uma mensagem do que o Ser Supremo do Universo.

Isso faz algum sentido pra você? Esse é o grande problema do Deus cristão — ao definir sua divindade como um ser com poderes ilimitados, eles se colocam numa sinuca de bico. Como explicar as inúmeras vezes em que os métodos divinos parecem a obra de um estagiário com síndrome de Down?

Parece até piada, mas o panteão romano (ou o de qualquer religião na verdade) faz mais sentido que Jeová. Os deuses da antiguidade não eram onipotentes e nem eram uma bússola moral. Por isso faz sentido as merdas que eles aprontavam os as artimanhas com as quais eles atingiam seus objetivos.

E tem o lance da tradução ainda. Vou dar um exemplo prático aqui.

Este aqui é Presa, um livro do Michael Crichton (que é um dos meus autores favoritos). Nele, há um trecho em que o protagonista diz algo mais ou menos assim:

“E trabalhávamos à noite toda, regados a coca cola e chips da Sun”

O personagem em questão trabalhava numa empresa de tecnologia. Quando li o livro pela primeira vez, imaginei que eles estavam virando a madrugada trabalhando furiosamente, com latinhas de refrigerante e processadores da Sun espalhados por todo lado.

Reli o livro anos mais tarde, agora morando no Canadá. O texto original dizia:

“We worked all night, fueled by coke and sun chips”

Sabe o que são os tais sun chips, meu caro amigo leitor? Isso aqui:

Poisé. Não eram chips da Sun; eram sun chips. Eram salgadinhos. O cara trabalhava bebendo coca cola e comendo salgadinho.

Isso é apenas um exemplo. Teve este outro aqui, quando uma tradução errada da Folha mudou completamente o que o Charlie Sheen dizia sobre seu hábito de drogas. Eu tenho certeza que vários de vocês estão familiarizado com os bizarros erros de tradução mencionados neste blog aqui.

Tradução não é uma ciência exata. Requer conhecimento profundo não apenas das suas línguas, mas também de certas idiossincracias das culturas (sun chips, por exemplo, não existem no Brasil — talvez isso tenha confundido o tradutor?). Quando você tá traduzindo um filme ou um livro, beleza, os errinhos não provocam tanto problema.

Mas e quando o texto em questão é visto por muita gente como um manual de conduta (e, se a vontade de alguns tipos fosse feita, doutrina legal)? Como confiar que você está lendo a mensagem original intacta quando bíblias em portugues e inglês já mostram pequenas variações suficientes pra criar todo um dogma em cima?

Quer um outro exemplo? O sexto mandamento: “não matarás“.

Na bíblia João Ferreira de Almeida, a mais comum bíblia protestante em português, Deuteronômio 5:17 é apenas “não matarás“. Não mate, ponto final. Não há exceçõess, ressalvas ou nuances; o mandamento é direto e definitivo.

Já na New International Version, o versículo é “thou shall not murder“. Acontece que há uma pequena diferença semântica entre “murder” e “kill”, e por isso existe todo um dogma que justifica assassinatos em alguns contextos.

Ou seja: um dogma inteiro criado por causa da pequena diferença entre duas palavras que são praticamente sinônimos. E estamos falando de apenas UM VERSÍCULO DE QUATRO PALAVRAS. Leve em consideração agora que existem 31103 versículos na bíblia.

Se eu, que sou um zé ninguém, consigo apontar um erro desse só puxando de memória o que eu sei sobre a bíblia, imagina quantas divergências de tradução existem na bíblia?

Esse é realmente o canal de comunicação estabelecido pelo Ser Supremo e Perfeito do Universo? Sério mesmo?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: ateísmo

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

37 Comentários \o/

  1. Tiago says:

    Cara, cade as imagens? Da uma revisada ai nos posts neh. Aliás, gostei do texto.

  2. Roberth Rukaza says:

    Puts…Fiquei triste agora!
    Sei-lá…eu nem vou começar, ou vou ficar até amanhã, mas…você realmente acha a ciência que explica a evolução mais bem embasada que a Bíblia?
    Além do mais a tecnologia que criou o computador e a que explica o neodarwinismo são de ramos tão distintos quanto a música evangélica e o funk carioca. E ainda por cima se você pesquisar, existem muitos cientistas que seguem o criacionismo, e ainda encontram provas para o mesmo.
    E depois: A internet e o cristianismo, possuem o mesmo número de usuários/participantes. Ok. Mas você levou em conta que a internet apenas dá o que você quer, enquanto a Bíblia e o cristianismo na verdade lhe mostra apenas aquilo que você deveria ver? Lá mesmo é bem explicito, dizendo que a religião não é algo que vai te salvar, e que seguir preceitos não fará da sua vida mais fácil (como a internet faz), exatamente o contrário, como diz o ditado: “a verdade dói”, e não facilita, afinal ela é complicada mesmo.
    Ai já explica, que é muito mais fácil usar a internet, que ser cristão.
    Obs: segundo a Bíblia, não existe inferno literal de onde ser salvo, e ninguém vai ao céu no mesmo momento em que morre, isso é uma doutrina católica (infelizmente adotada por algumas outras denominações), mas totalmente antibíblico.

    Minha pergunta é essa: Como é possível comparar os números de usuários de uma ferramenta usada para facilitar a própria vida, com aqueles que voluntária e diariamente sacrificam uma série de coisas consideradas normais, com o intuito de seguir algo, que nem ao menos é possível ser comprovado (por nada que não a fé, é lógico?

    Se fosse fácil ser cristão, todos seriam, afinal, como você mesmo disse, era uma prisão da qual você se libertou.
    Só não venha me dizer que meus argumentos são muito “clichê”, afinal, sua resenha não é lá muito original…e você sabe disso.

    • Izzy Nobre says:

      >>Obs: segundo a Bíblia, não existe inferno literal de onde ser salvo, e ninguém vai ao céu no mesmo momento em que morre, isso é uma doutrina católica (infelizmente adotada por algumas outras denominações), mas totalmente antibíblico.

      Segundo A SUA INTERPRETAÇÃO DA BÍBLIA, você quer dizer. Esse é justamente o problema: não há metodologia consistente e isso permite mil denominações diferentes (com dogmas conflitantes) tudo baseado no mesmo texto sagrado. Quem está certo?

    • Raphael says:

      Sim, a ciencia apresenta uma justificativa racional pra evolucao por meio de varios mecanismos biologicos e quimicos cujas evidencias nao faltam (eu definitivamente nao espero que voce entenda isso). Obviamente ainda existem pequenas questoes -- afinal isso e o que diferencia religiao de ciencia.

      A biblia conta historias bizarras que podem ser interpretadas de N formas diferentes, e com raras excecoes estudar a biblia tem o mesmo valor historico, ou cientifico, de se estudar os livros do Harry Potter.

      E em centros de pesquisa cientifica serios cientistas que buscam provas para o criacionismo sao conhecidos como “crackpots” (fique a vontade pra pesquisar).

      Realmente nao deve ser facil ser cristao. Renunciar a propria inteligencia e algo que deve ser dificil de absorver pra quem nao tem um QI naturalmente baixo.

    • Edecildo says:

      Ela diz que o texto do Izzy não lá muito original, mas a própria bíblia nada mais é do que um feixe requentado de vários textos mais antigos, como dos Sumérios, por exemplo.
      Muito limitante ficar de antolhos somente numa coisa e ignorar todo o resto e ainda querer debater. Nâo vê que assim jamais terá argumentos suficientes?

  3. Raphael says:

    Otimo o texto. E apresenta um ponto de vista original sim.

  4. João says:

    izzy, os livros contidos na bíblia são relatos, de pessoas que decidiram seguir o caminho de Deus, de escritores que estavam dispostos a contar a história dessas pessoas pela experiencia que elas tinham com Ele (não existia a bíblia naquela época para dizerem que acreditavam em Deus por causa dela).
    A biblia serve como inspiração pra você, que acredita na existência de Deus, ver que esse caminho que você escolheu seguir pode sim ser seguido.
    Sou cristão, hoje, pelas experiências que tive com Deus e não porque meus pais me levavam para igreja, até porque ja me questionei muito sobre isso em que acredito, e hoje tenho certeza completa de minha crença por meio de minhas próprias experiências, não pelo que alguém diz pra mim.
    Religião, dogmas e a bíblia não salva ninguem, segundo a própria bíblia.

    • Manoel says:

      João, excelentes palavras.

      Todos nós passamos por turbulências as quais nos fazem duvidar da palavra do Senhor mas no final(algum dia), vamos ver que Deus é grande. São as providências divinas.

      Só quem passa por essas provações e milagres com você e/ou seus parentes, entende todo o significado da bíblia e de ser Cristão.

  5. Summerson says:

    O cara só é sinceramente ateu quando está muito bem de saúde.

  6. Manoel says:

    Ateu dando opinião sobre a bíblia. Vai entender!

    • Matheus Soler says:

      Apesar de eu ser cristão… Eu tenho que me manifestar dizendo que concordo com que qualquer tipo de pessoa opine sobre a Bilbia! Aliás… Como todos devem saber, o Izzy já foi cristão (inclusive seu pai era pastor e tal). Então ele tem uma base relativamente razoavel!

  7. Bruno says:

    Bíblia não foi escrita por deus, foi escrita por diversos povos, ao longo da historia, a maioria dos livros originais foi removida, e as traduções não são tão divergente hoje em dia não, porem ainda exstem conflitos.
    Não sou religioso, não sei se sou cristão porem acredito que toda informação esta la por algum motivo, tendo esse motivo existido na idade media, ha 2000 anos atrás ou terá uma sentido no futuro, nada é por acaso.

  8. Danilo says:

    Só um parentese que eu queria aplicar no seu texto caro Izzy:
    Alguém aí sabe de onde veio a religião? De onde veio essa crença? Do nada é que não foi né!!??
    Vou explicar bem resumidamente e de uma forma mais fácil de entender:
    À muitos séculos atrás, as pessoas procuravam novas maneiras para solucionar os seus problemas (que naquela época não eram poucos), principalmente os seus problemas de saúde. Já que naquela época não havia tecnologia, muito menos médicos para resolver problemas de saúde, eles recorriam a remédios “caseiros” (folhas, chás e etc) para curar as doenças e machucados.
    Mas e quando não resolvia? O que eles faziam??
    Procuravam de outra forma um jeito de resolver isso. Mas qual jeito?
    Eu digo para vocês, rituais, orações e afins.
    Eles passavam a “acreditar” ou orar para o “além”, acreditando que alguém ou algo possa ajuda-los, já que nada que eles faziam resolviam a “parada”.
    Nasce então a religião ou crença.
    Eu nem vou deixar a minha opinião ou conclusão sobre isso…Vou apenas deixar esse mini texto para vocês mesmos refletirem sobre o assunto.
    Diga-se de passagem: Eu não sou Ateu, acredito sim em Deus, Jesus, Santo e milagre. Mas acho que tem muita coisa errada e distorcida sobre isso.

    Fonte: Livros de história.
    Quer tirar a prova? Pesquisa sobre religião no google.

    Abraço!!!

    • Edecildo says:

      Pois eu digo que se pesquisar direito NOS LIVROS DE HISTÓRIA, verão que não ha provas nem da existência de Jesus, quanto mais de seus milagres.
      Eu não me lembro de ler NADA sobre evangelhos nos livros históricos sérios. ALGUÉM discorda?
      Lembrem-se que a bíblia NÃO é documento histórico.

  9. Junior says:

    Izzy no fundo tu sabe que existe um Deus e ele vai voltar em breve, pare de tentar se convencer do contrario.

    • Matheus Soler says:

      Pois é… Eu tenho a teoria de que no fundo… Todos acreditam em Deus… Mesmo que não tenham sua crença baseada em determinada religião… Alguém pode ser NO MAXIMO semi-agnóstico!

  10. welber says:

    Se Deus nao existe, como todas as imagens apenas desse post desapareceram??ã ã?KKKKKKK
    Zoeira Izzy mto bom o texto, me fez criar mais respostas pras pessoas que vem discutir comigo sobre…vlw ai fuiz

  11. Patricia says:

    Concordo em tudo o João.
    Sou cristã católica, e vi esse texto compartilhado no face. Comecei a ler esperando algo novo, mas vi que são somente opiniões aleatórias, sem embasamento. Algumas bobas mesmo, como a comparação da internet com a Bíblia. Somente opiniões… Como a minha. Cada um tem direito a sua. É por essas e outras que nunca discuto religião (ou a falta dela). Cada um é dono do seu nariz e ninguém sabe quem está certo. No final de tudo saberemos. Ou não.

  12. Gordurelli says:

    Responda essa, Izzy: Se Deus não existe…

    1- Quem é o pai de Chuck Norris?
    2- Quem criou o ornitorrinco?
    3- Quem ensinou Jaco Pastorius a tocar baixo?
    4- Como o Brasil ganhou a copa de 2002?
    5- Como os Flintstones sabiam a data do Natal antes mesmo de Cristo nascer?
    6- Como o Brasil virou a 6ª maior economia do mundo com um sistema de educação pior que o de Serra Leoa?
    7- Como a Record virou o 2º canal de TV mais assistido no Brasil?
    8- COMO O BRASIL AINDA EXISTE?

    Responda tuto!

  13. Fernando Turatti says:

    É vergonhoso ler comentários equiparando o criacionismo ao já mais do que comprovado Darwinismo… Primeiro dizem que a bíblia deve ser seguida por ser a mensagem de deus, depois quando se apontam seus erros infantis e até grotescos eles dizem que foram pessoas que escreveram.. É tão dificil assim pegar a droga do livro do qual VOCÊS dizem ser fiéis e ler? Sério, LEIAM a bíblia, é tudo o que eu, um ateu, peço a vocês.

  14. Lucas says:

    Eu não sou cristão, porém é muito claro pra mim o fato de que ainda não há uma definição consensual da existência de Deus ou não. Os livros sagrados de várias religiões já bastante antigas podem muito bem ter sofrido alterações ao longo do tempo assim como diversas obras literárias são distorcidas. Todas as traduções estão sujeitas a ter seu significado primeiro distorcido pela ação do próprio homem como a ação do tempo em que foram escritas, algo natural no meu ponto de vista. Pra mim é muito fácil conceber um ser dotado de uma racionalidade que opera diferente da minha, lendo certas partes do seu texto até me parece que isso é negligenciado por você.
    Mas realmente é difícil engolir alguém impor condutas morais aceitas aos outros como uma verdade absoluta. Importante lembrar que nem todos os religiosos pensam assim…

  15. Paulo Mello says:

    Tem muito ateu que se acha inteligente por não entender aquilo que a religião nunca tentou explicar.

  16. Pedro says:

    A bíblia não diz ser a palavra de Deus, isso quem diz são os cristãos.

  17. Fernando Pellerin says:

    Opa Izzy blz?

    Cara eu sou Cristão, e quando vc tenta analisar Deus de uma forma puramente racional sem levar em conta o lado espiritual sempre vai haver uma divergência, não estou falando de alienação, pois a própria bíblia diz e acredito que você saiba que o culto prestado a Deus é racional, quanto a forma de abordagem das escrituras pense no seguinte, Deus não entregaria um IPAD ou algum holograma para Moisés para ele guardar os mandamentos ele usou os recursos disponíveis ao seu redor e que seriam entendidos de uma forma racional pelo povo, imagina o choque eles não saberiam manusear algo diferente naquela época se não tábuas onde os mandamentos foram escritos, e ainda mais você se esqueceu que a bíblia é um livro completo, ninguém lê um paragrafo de um livro e depois sai por ai dizendo que leu e comenta sobre esse livro certo?
    Jesus o qual não escreveu parte da bíblia, posteriormente nos deixa apenas dois mandamentos amar o próximo como a ti mesmo e Deus acima de todas as coisas, cumprindo estes dois automaticamente você cumpre o resto, a bíblia tem sua parte histórica que contém relatos de costumes antigos não quer dizer que eles devam ser seguidos, e que eles paralisem a tecnologia de avançar, Deus sendo o criador de todos concede a inteligência a todo ser humano quer ele creia na bíblia e em Deus ou não, nós somos egoístas por natureza e nos faz pensar que nosso Deus Criador deveria ser também que ele tendo o poder supremo porque se importar com nós que somos pequenos em comparação com ele, e dizer que se ele é todo poderoso porque não acaba com as moléstias do mundo? são frutos de nossos erros e queremos terceirizar que Deus que resolva? ele não criou bonecos pra brincar de lego ele nos deu vida e o livre arbítrio nos obrigar a aceita-lo iria contra os seus princípios…

  18. […] Eis um motivo pelo qual a bíblia não faz o menor sentido, de Izzy Nobre. Este post foi publicado em Artigos e marcado com a tag Ateísmo, Hoje é um Bom Dia, Izzy Nobre, Provas de que Deus não existe, Religião em 30 de novembro de 2011 por Alenonimo. […]

  19. Benjiro says:

    Polêmico.

  20. Roberto says:

    pô, kid, leio seu blog há muito tempo, muito tempo mesmo, e sempre me amarrei nas suas postagens.. infelizmente, dessa vez, na minha humilde opinião, mandaste mal. Alegar a falta de sentido da bíblia sem ter se consultado com um teólogo é uma situação análoga a atestar a incoerência da física tendo perguntado quântica pra um garoto de quinta série 🙁

  21. Thauan Pacheco says:

    Nossa! Esse foi o texto mais medíocre e triste que já li de um “ateu”. É digno de pena e de nenhum comentário -- apesar deste -. Uma pena que tua memória de zé ninguém só tenha guardado isso da bíblia. Abraço. Fica com Deus.

  22. pedro says:

    Fala, Izzy! Eu sou católico, e com todo o respeito, não achei seus argumentos suficientes, de verdade.. Permita-me escrever um texto mais elaborado com alguns contra-argumentos em relação às questões que você trouxe aqui. Coloco por comentário esses dias(too busy :/)! Já questionei minha fé muitas vezes, e o únicos aspectos que se pode discordar dialeticamente são em relação às premissas filosóficas, metafísicas e, consequentemente dogmáticas da fé cristã(no meu caso, Católica). Enfim, sono, mais tarde eu posto.
    Abs..

  23. Nego Preto says:

    Tem uns fanáticos religiosos que se auto declaram “crentes” ou “evangélicos” que não têm noção mesmo. Se o texto fala sobre ateísmo, eles se acham no direito de converter a galera. ô povim, deixa de ser besta e vá pregar nas portas de igrejas.

  24. Elvis masson says:

    nossa Izzy, estou muito decepcionado com esse post.
    primeiro que comecei a ler seu blog, ou sei lá como denominar essa bagaça(sem querer ofender kk) estava gostando muito até agora… eis que cheguei até esse post e dei de cara com você relatando que discuti com alguns cristãos, quando eles propõem um discussão…
    Caralho,porra, merda, achei que eu fosse o único idiota a faze-lo kkkkkkkkkkkkk, é inútil perder o nosso precioso tempo na internet debatendo sobre isso. sem brincadeira cara me identifiquei pracas com suas postagens tbm fui criado numa família cristã fervorosa e isso só me fez fugir da religião, e ao contrario de você meus pais “pulavam” de igreja em igreja e foi isso que abriu, vamos dizer assim, meus olhos. como em uma igreja os dogmas são diferentes que em outras,se todas elas são baseadas na bíblia? foi ai que comecei minha caminhada pelo ateísmo, graças aos meus pais crentes… kkkkkkkkkk