Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Ademir do Arari, revelação da MPB (Música de Pobre Brasileiro)

Postado em 6 July 2009 Escrito por Izzy Nobre 84 Comentários

Se você mora no Sul/Sudeste – como a maioria dos leitores do HBD -, a figura acima representa apenas alguém tocando teclado. Ou melhor, ela representa alguém com os dedos em cima de um teclado. Pra estar tocando, teria que ser um GIF animado. Mas você entendeu.

Para nós nordestinos, entretanto, há todo um contexto cultural atrás do forrozeiro, o bardo do século 21 (no Ceará, ao menos).

Nasci em Fortaleza, então é desnecessário dizer que ouvi mais forró na minha vida do que eu gostaria. Meu contato com este personagem cultural que é o forrozeiro (também conhecido como seresteiro em alguns círculos) remete à minha infância (Knuttz, se você está lendo isso, deve ter experimentado o mesmo que eu).

Entendam logo de cara: não estou falando do forrozeiro pop, o forrozero glamourizado que aparece no Faustão como o Frank Aguiar da foto. Estou me referindo aqui do Frank Aguiar de dez anos atrás, desconhecido, pobre, e que ganhava trocados na faixa dos dois dígitos pra se apresentar em muquifos como bares decadentes nas esquinas dos bairros mais decrépitos da cidade. Tou falando do forrozeiro do povão, que é exatamente igual a alguém que não sabe absolutamente nada sobre música, com a diferença de que arranjou um teclado emprestado.

Às vezes eu estava na casa de algum amigo desafiando a comer um palito de fósforo aceso ou algo assim, e uma pequena platéia num barzinho das proximidades chamava nossa atenção. Os espectadores sentavam ao redor do homem – naquelas clássicas cadeiras de metal com marcas de cerveja pintadas no encosto -, enquanto o cara montava seu teclacinho Yamaha em cima de uma mesa que combinava com as cadeiras.

Quando tudo estava resolvido, o teclado já estava conectado às precárias caixas de som do estabelecimento e já haviam chutado pra fora o bêbado que menosprezava o talento do músico e alegava tocar melhor que ele, começava o mini-show. O tecladista ligava o acompanhamento automático de seu instrumento (aquele que reproduz uma melodia simples com a batida de uma bateria), e preenchia as lacunas com seus próprios acordes, voz desafinada e característica falta de tino musical.

E nós, no quintal do Juninho, acompanhávamos a apresentação. Entre canções aclamadas na cena forrozeira, o cara sempre tentava encaixar uma composição própria. Esta recebia uma dose extra de falta de talento, uma vez que foi produzida por alguém com menos conhecimento musical quanto os supostos profissionais do segmento forrozeiro.

As músicas compostas pelo forrozeiro amador eram O verdadeiro espetáculo. Elas sempre exibiam uma quantidade homogênea de erros gramaticais (um reflexo da ignorância do povão), temáticas no mínimo lúdicas (tudo virava tema de música, de chifre sofrido pela ex-namorada a uma topada no pé da cama na noite anterior) e uma surpreende sensação de que o autor deveria tentar qualquer coisa na vida, exceto fazer música. Lembro que, sentados no muro assistindo a apresentação no barzinho da frente, constumávamos imaginar que tipo de tortura seria necessário suportarmos para concordar em produzir algo tão terrível quanto as canções do forrozeiro.

Então. Não é necessário dizer que forrozeiros tem o talento musical equivalente ao de uma vítima de paralisia cerebral sem dedos e surda. Por causa disso, quando o Humberto me mandou as .WMAs de um suposto “Ademir de Arari”, eu sabia que poderia esperar qualquer coisa destes arquivos, exceto música.

Lembram no post sobre A Vila, quando eu falei que algumas coisas são tão terrivelmente horríveis que conseguem fazer você pensar “porra, mas que merda!” mesmo quando você não está esperando muita coisa delas?

Poisé.



Sim, o cara escreveu uma música sobre uma chinela. Aos que estranharam a grafia da palavra, cabe uma explicação: nordestinos falam “chinela”, e não “chinelo”, sei lá porque.

A música começa com uma constrangedora introdução de teclado, e aos 17 segundos Ademir entra com sua voz. Eu me sinto tentado a aloprar o cara dizendo que ele sai mais do ritmo do que o Muhamad Ali batendo punheta, mas aí lembrei que pra SAIR do ritmo, você precisa ter estado no ritmo ao menos uma vez – e não é o que acontece nessa música. Ademir oscila entre se adiantar e se atrasar no ritmo, mas jamais canta no ritmo correto da melodia. Se isso não é o bastante para você rir de pena do projeto de cantor, avance a canção pra marca 1:12 (um minuto, doze segundos) – Ademir erra a letra da PRÓPRIA música. Inacreditável, mas real.

Some-se isso à letra da canção (em especial ao poético “fiquei admirado/fiquei pobre coitado/olhar a chinela/chinela querida/sei que vais fazer parte da minha vida”) e você tem aí no seu winamp a pior composição musical da história.

…foi o que pensei, até baixar a segunda música do cara.



Essa aí é tão horrível quanto a anterior, com a exceção de que o cantor decidiu torna-la mais ridícula ainda com oferecimentos especiais a indivíduos com nomes no mínimo duvidáveis (“Pépson”? Ouvi direito essa porra?). Aliás, oferecimentos, não: ofrecimentos.

Ademir decidiu cortar o papo mole e partir direto ao ponto. Assim sendo, começou a sair do ritmo mais cedo nessa música. Assim como o corredor de uma maratona que reúne todos os seus esforços na última curva da corrida, Ademir reuniu toda a sua habilidade de errar o ritmo de uma música e em alguns momentos parece estar cinco segundos adiante da melodia. Uma prova disso é que ele conclui a cantoria quase dez segundos antes do fim da música de fato.




Não satisfeito em assassinar o português, Ademir ataca a língua inglesa.

Sim, é isso mesmo que você leu: o cara que não sabia pronunciar “oferecimentos” tenta cantar em inglês. Aliás, a julgar pelo que ouvi, dizer que o cara tá tentando é exagero – acho que nem tentando ele está.

Ri por uns quarenta minutos, até decidir que algo tão engraçado assim não é pra ser apreciado às escondidas. Chamei meu pai pra ouvir as músicas comigo. Ele riu ainda mais que eu, e perguntou por que eu não escrevia um texto tirando onda com o “cantor”, expondo seu trabalho musical aos desocupados.

Dito e feito.

Ademir não canta muito bem, mas como humorista ele vai muito longe – mais longe até, eu diria, que a distância de seus versos ao ritmo das canções.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

84 Comentários \o/

  1. Fábio Silva says:

    RT @izzynobre HBD atualizado com a figura icônica que é Ademir de Arari http://migre.me/3iQ5

  2. Leo says:

    Não consigo parar de rir huanuahua

  3. rafaeldfmelo says:

    meio velho isso né? mas não conhecia tantas informaçoes sobre ele.

  4. Paulo says:

    o cara cantando em inglês é a coisa mais tosca que eu já ouvi em toda minha vida.

  5. AgaGê says:

    isso não é nada comparado ao garanhão do brega…
    rel="nofollow">
    (já disse o almeida…)

  6. Ed says:

    Puta que pariu AHHAHAHAHAHHAHAHAHAHHA

  7. ReVo says:

    Eu era fã do Frank Aguiar, “Cãozinho do Nordeste” até ouvir Ademir do Arari. Arari, se você algum dia ler esse comentário entre em contato comigo. Vamo arrebentare em todo BÁSIU!

  8. Jrenovatio says:

    Ouvirei essa ‘marmotagem’, mas sinto que vem bomba, só esperar carregar.

  9. Lynx says:

    sente o poder do cara (Y)

  10. Saveren says:

    Não ri.

  11. João do Caminhão says:

    Caraio, o Elvis vai voltar só pra enfiar o dedo no cu desse cara a noite.

    Sério mesmo que esses caras levam a sério esse negócio de música? O troço é tão tosco que é bem capaz de aparecer em algum programa de domingo, pode escrever.

  12. Algust21 says:

    HAHAHAHAHAHAHAHHA
    Eu não consigo parar de rir [2]

    que foda, kid!
    valeu pelas risadas.. kkkkkk
    e como um bom paulista de shopping, o HBD sempre me surpreeende.FATO

  13. Guilherme Grünewald says:

    Pelamordedeus! Uma legenda no terceiro vídeo seria realmente bem-vinda a julgar que eu não entendi nada e imagino que o resto do pessoal também não tenha entendido porra nenhuma que ele falava! doasijiasoisa

    Vai longe esse cara, ah se vai!

  14. Rennato Filho says:

    Muito engraçado o último post do Kid no HBD. Rí demais dos vídeos -- http://tinyurl.com/mf7qah

  15. LOL after LOL after LOL… dorei demais! 😀

    E que desgraças ele tá tentando dizer no último vídeo? Ou ele tá só tendo um derrame e alguém resolveu gravar e adicionar música de fundo?

  16. Chapolin says:

    Jesus, que chinelagem… eu teria vergonha de ser da mesma terra desse ae

  17. xiska says:

    prefiro acreditar que tudo isso é mentira… se não a gente acaba desiludido com a vida…..

  18. leitor vouyer says:

    ehehe… também já ouvi forró suficiente pra uma vida inteira… ê região danada. =

  19. Kenshin Br says:

    Posso dizer com orgulho que eu canto melhor que ele (pelo menos na segunda musica, pq nas outras é bem capaz dele ser melhor que eu), hahaahahah!

    Pépson… deve beber muita Pepsi.

  20. bernardo says:

    “a figura acima representa apenas alguém tocando teclado.”

    achei que podia ser uma nova versao do keyboard cat… 🙁

  21. ruskiii says:

    post repitido detected…

  22. Rodrigo L says:

    Rachei de rir aqui, tem umas piores abaixo do país mais chato e sem graça q jah tive a oportunidade de conhecer.

    rel="nofollow">

    Musiquinha ridicula não

    rel="nofollow">

    Olha iso, o cidadão mais brega q qq nordestino comediante aqui do Brasil, mistura de Leão Lobo com Clodovil haha !!!

    rel="nofollow">

    Obs -- odeio forró !!!

  23. […] Desafio FelipeTenor: Ademir do Atari Bem primeiramente gostaria de agradecer ao kid por me apresentar a essa criatura no post que ele colocou no HBD. […]

  24. adriano says:

    heguis, da huguis, ouol ouol,
    ah rens, a engui!
    Elvis reencarnado(ou não)

  25. eric says:

    TENHO CERTEZA QUE ELE FALOU “SMEAGOL” EM 0:32

  26. gizoid says:

    aqui na paraiba só tem isso :

  27. Fábio Silva says:

    Também tenho minhas raízes nordestinas e vou dizer uma coisa que aprendi com os matutos: “Isso é cabra muito fela da puta”. Obrigado por compartilhar essa #m, Kid.

  28. Renato says:

    Huhauau muito engraçado, rí demais.
    Esse cara é um gênio da música.

    Ademir do Arari rulez!

  29. Konel says:

    Tive q comentar… Ri MUITO…

  30. Já conhecia esse projeto de cantor, mas o comentário do quide me fez passar mal demais. ROFLMAO

  31. NAOS says:

    Post requentado de novo, quibe?
    Mas esse vale a pena, engraçado demais ^^

  32. Alenônimo says:

    Minha orelha está sangrando…

  33. ogaihtorecic says:

    @alvaroraposo Cara, olha esse post hilário: http://migre.me/3kOp #mpb

  34. says:

    Nessa última música da pra ouvir os sons da tortura que ele sofreu…
    Ri demais

  35. Renan says:

    eu acho que ainda tenho os wma da primeira vez que tu postou isso, era muito sensacional ouvir o ademir, virou hit da área na época, uahioahoiuahiu

  36. Conrado says:

    Esse post foi o responsável por fazer eu ler o hdbia até hoje =D

  37. Bruno says:

    Apesar de morar no Rio, sei bem o que é isso, pois no local onde moro (na favela), o que mais tem é nordestino, então os fins de semana são recheados de “músicas” e “cantores” desse estilo.

    Antes eu me incomodava, mas depois desencanei e só aumento o volume do ipod.

  38. CCCC says:

    Kid vai morrer de tanto forro tosco no cu

  39. Fábio says:

    Apesar de ser post requentado valeu a pena ver de novo, principalmente para os leitores mais novos do HBD.
    E fez falta uma legendinha nos outros vídeos :p

  40. Ainda prefiro Babau do Pandeiro e Black Donkey. Rá!

  41. cwalewsky says:

    Pqp, na primeira música fiquei com vontade de comer churrasco e beber cachaça, na segunda fiquei com vergonha e na terceira música levei um chamado da minha chefe, pq não conseguia parar de rir.
    Muito bom!
    Pelo menos ele sabe falar “Love”. Eu acho que entendi isso.

  42. Antônio says:

    Isso não é forró. Isso é brega (se é que brega é estilo de música). E seresteiro é diferente de forrozeiro. Nada a ver um com o outro.

  43. Eduardo says:

    ainda não consegui decidir o que é mais engraçado: As letras as músicas ou os comentários do Kid -- http://tinyurl.com/mf7qah

  44. Ademir do Arari, revelação da MPB (Música de Pobre Brasileiro). Caralho, to rachando o bico até agora. http://tinyurl.com/mf7qah

  45. Technology says:

    Credo!

  46. Jonatas says:

    Quem é que esta iludindo este rapaz?? Porque ate ele mesmo deve perceber que não canta PORRA NENHUMA

  47. Alexandre - @AlehM says:

    AEHASUEHASUESAHUEHASUEASHUEHASUEAS. Meldels, pensei que nunca encontraria uma pessoa que cantasse pior que eu. HAHAHAHAHA. Isso da medo. ._.

  48. Strelok says:

    Cara… no terceiro vídeo ele tá cantando em inglês ou em árabe?

  49. damnerd says:

    se o terceiro vídeo fosse postado no 4chan, ele viria com o seguinte texto descritivo:

    0:30 -> pain
    1:00 -> tough torture
    1:30 -> impossible
    2:00 -> you liar!
    2:30 -> an hero.

  50. respider says:

    no nordeste tem umas figurinhas carimbadas, não é mesmo?

    :rolleyes:

  51. hericky says:

    sim, esse é mais um comentário tipo: isso naum é NADA.

    você não conhece Lúcia Luft, a rainha dos bailões.

  52. c_e says:

    esse aew vai tocar no meu casamento…

  53. marsson says:

    Ele não está cantando em inglês… É russo… e fluente 😛

  54. Niptuck says:

    Aqui na Bahia falam “chinelo” mesmo.

  55. Niptuck says:

    AFSDHGADSDA porra, o segundo vídeo definitivamente é o mais engraçado. Esse cara não pode ser pra valer, tem que ser alguma bricandeira.

  56. Eric D. says:

    eric:

    TENHO CERTEZA QUE ELE FALOU “SMEAGOL” EM 0:32

    July 7th, 2009 | 1:21 am
    [/]

    No youtube, também estão observado isso ->

    nicolascaparelli (1 mês atrás) Exibir Ocultar +1 Marcado como spam Responder AEKPOAKEPOAK Aos 0:15 sec. “Smeagol” EAKAPOEAOEKAPOEKAOEKAPOKEOPAKE OPKAOPEKOAPKEOPAKEOPAKEOPKAEOP KAEOPAPOEKAOPEKAPOKEPOAKEOPAKE OPAKEPOAKEPOAKPOEKAPOEKAPOEKAO PEKAPOEKAKEOPAK

    rel="nofollow">

  57. Cara, na boa…sou musico profissional, atuante na area fazem 6 anos e a cada dia fico mais impressionado com o que acontece na mídia…meu, eu estudava umas 8 horas por dia pra ficar bem e vejo essas $%#$%^ rolando por ae…revoltante!

  58. P.S: Juro que da primeira vez eu li Ademir DO ATARI!!!

  59. uirsu says:

    melhor é esse clip em lego
    rel="nofollow">

  60. Vitor says:

    O pior que o fundo das músicas são praticamente iguais! hauhauhauhau
    E aquela música do último video realmente existe? Não sei se ele inventou ou se ele acabou com a música e deixou-a irreconhecível…

  61. João Ricardo says:

    maneiro o texto!

    mas pow, pego pesado com essa de “vítima de paralisia cerebral sem dedos e surda” não pesado com o cantor, pesado na hora de exagerar msm. =p

  62. Trovalds says:

    E eu achando que estava refém de um maluco q tem um boteco aqui na cidade (Cuiabá/MT). Coisa linda tu ver ele fazendo Raul Seixas e Renato Russo se revirarem no túmulo quando ele ataca com suas “covers”…

  63. 555555 says:

    ATUALIZA LOGO ESSA PORRA CARALHO !!

  64. rapensando says:

    Vocês estão falando de banda ruim, isso pq não conhecem Ademir do Arari, o maior poeta que o mundo já teve -- http://twurl.nl/mms3p0

  65. inconformado says:

    enquanto isso no sudeste …
    rel="nofollow">

  66. Renato says:

    rel="nofollow"> DEMONIO DEMONIO MATRIX DEMONHO

  67. Xong Lee says:

    o féla de uma égua num canta em ingrês não, ele canta é ao contrário! Tenta inverter pra ver se sai uma música da xuxa! huahauhauh ¦-]

  68. Eu, piauiense, também guardo bastante estas memórias de forrós na esquina.

    Hehehe, muito massa o cantor. Conhece “Bau bau do Pandeiro”, Kid? Esse é da tua terra!

  69. Deborah Silba says:

    Entendo, repostando coisas agora. tcs tcs

  70. Darox says:

    hahahahaha o pior arranjo instrumento/voz que já ouvi na vida!

  71. Guilherme says:

    ele toca muito. fato

    auhauhauhauhauhauhauhauha
    no música do elvis ele nao canta ele so geme, aposto que faz sucesso tem até fans.

  72. Higor says:

    Eurri.
    Melhor que isso só o Garanhão do Brega. Mas este pelo menos não sai do ritmo.

    rel="nofollow">

  73. dh says:

    requentado, mas legalzao.

    Chinela é rei.

  74. Carol Animaker says:

    Seis que vais fazes paste da minha vida.

  75. Rennato Filho says:

    Quanto tiver de mau humor veja os vídeos de Ademir do Arari, é riso na certa -- http://tinyurl.com/mf7qah

  76. Analisando a Letra #1: Ademir do Arari – Chinela says:

    […] Ademir do Arari. Se você ainda não conhece o mestre da cidade do Arari, recomendo que leia este artigo do HBD, explicando mais sobre este excelente cantor. Chega de papo e vamos para o que […]

  77. "ele sai mais do ritmo do que o Muhamad Ali batendo punheta"; trecho desse texto: http://tinyurl.com/mf7qah, no hbdia do @izzynobre

  78. Arucard says:

    é difil de acreditar q esse do Admir Arari nao está brincando…

  79. thiago says:

    hum… isso é no mímimo estranho

  80. thiago says:

    rel="nofollow">

    isso é no mínimo, estranho

  81. Flash says:

    E esse vídeo animado em stopmotion com legos da música Chinela?

    rel="nofollow">

    Sensacional.