Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Fatman

Postado em 14 February 2008 Escrito por Izzy Nobre 19 Comentários

Não é segredo pra ninguém que tenha visto minhas fotos no orkut eu não tenho mais a forma que tinha há alguns anos. Não se engane; eu continuo sendo o mesmo nerd franzino que sempre fui. Acho que nunca pesei mais que 60 quilos em toda a minha vida. Como meço 1,73m, ainda estou abaixo da triste média que te daria o direito de me chamar de balofo, tudo em caps se preferisse. Ou seja, ainda não tá batendo nenhum desespero que me leva a malhar dezoito horas por dia ou mudar pra uma dieta constituida inteiramente de folhas de alface e água.

Apesar disso, a minha região abdominal começou há alguns meses a exibir uma notável circunferência adiposa. Do tipo que você dá um tapinha só pelo  prazer de observar a energia se dissipando ao longo da banha, saca? Claro que você sabe. Tu é provavelmente um saco de banha que pesa o triplo que eu peso.

Há vários fatores que eu posso culpar (ao invés de admitir a culpa). Um deles foi a minha vida no Canadá. Não sei se é um fenômeno notado por vocês aí, mas todo mundo que imigra pro exterior passa a ganhar peso. Eu averiguei isso investigando os orkuts das centenas de intercambistas que eu conheci em meus quase cinco anos vivendo no hemisfério norte – todas eram até mesmo consideravelmente gostosinhas antes de vir estudar aqui. A diferença após poucos meses é bem perceptível.

Por morar aqui, o acesso a fast food é muitíssimo mais constante. No Brasil eu comia no McDonalds talvez três vezes por mês. Houve uma época – os quase seis meses que trabalhei no Wendy’s – que eu comi fast food TODO SANTO DIA, ocasionalmente mais de uma vez por dia. Aquele emprego deve ser inteiramente responsável pela minha barriga atual.

Então eu decidi que não posso continuar com esse estilo de vida. Cortei fast food COMPLETAMENTE. Passei a almoçar no Subway há algumas semanas, na esperança de que essa redução na ingestão das gororobas gordurosas estenda minha vida em alguns anos. Mas aí percebi que isso não é o bastante. Como eu trago várias caixas de latinhas de refrigerante pra casa quando faço compras, ainda estou ingerindo diariamente muito açucar que virará mais gordura na minha pança. Então, estou de saída pro supermercado pra comprar V8, um suco de frutas e vegetais que é o preferido pela turma do movimento “alimentação natureba”. Comprar um suco industrializado como parte de um movimento de alimentação natureba parece um contra-senso, mas lembre-se que eu moro na América do Norte; isso é o mais próximo de dieta saudável que os caras praticam.

Então eu abri mão de hamburgers, refrigerantes, E comecei a malhar. “Malhar” é um termo que estou usando aqui num sentido bastante amplo, porque eu tenho certeza que muitos vão rir da minha cara quando eu confessar que minha rotina de exercícios se limita a cinquenta abdominais e cinquenta flexões. Patético, eu sei, mas levem o contexto em consideração. O máximo de exercício físico que eu costumo fazer é jogar bateria em Rock Band. Se eu conseguir manter a disciplina e me manter afastado das comidas gordurosas e açucaradas, essa curta bateria de exercícios me impedirá de me transformar neste sujeito num futuro próximo.

[youtube]

Este sujeito não está apenas perfeitamente satisfeito em ter transformado o próprio corpo num repugnante saco de banha com pernas que misteriosamente aprendeu a falar e operar um computador. Oh, não. Pra se sentir realmente um ser humano realizado, o cara faz questão de exibir sua triste figura pra milhões de usuários da internet. E pra maximizar o impacto psicológico, o cara ainda se mostra desempenhando justamente as atitudes que o tornaram essa tristíssima imagem. Nesse vídeo ele ingere cinco cheeseburgers duplos, em outro ele come uma caixa inteira de sorvete, regado a uma garrafa de dois litros de refrigerante. E tem muito mais sebosidade no perfil do youtube do infeliz.

Como é que alguém se permite chegar ao ponto em que ele não apenas tem desenvolve man titties (tetinhas masculinas no bom português), mas elas ainda por cima se estendem além do tórax do sujeito e dão uma volta no torso do cara, chegando nas costas?! A voz do coitado sugere que ou ele é vítima de poderosos problemas mentais, ou que ele mal consegue funcionar como um ser humano comum diante a visão de comida. O cara perde sua humanidade e age como se fosse um orc esfomeado. Simplesmente asqueroso.

Se isso não te serve como inspiração pra torcer o nariz sempre que ouvir a palavra “McDonalds”, nada mais servirá.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

19 Comentários \o/

  1. KoJi says:

    1º ?

    “Tu é provavelmente um saco de banha que pesa o triplo que eu peso.”

    errou, tenho o msm q vc ^^

  2. Guelerme says:

    Nerds pesam ou duas vezes o peso recomendado ou a metade disso. Eu me encaixo no segundo caso. Ou quase, não sou anoréxico nem gordo.

    Basicamente, não tomar refrigerantes já ajuda a emagrecer. E muito.

  3. Denys says:

    HUM TERCEIRO
    Primeiro mundo é isso , o governo até manda a cadeira de rodas eletrica para os gordões que não conseguem mais andar ou rolar

  4. ... says:

    Se ta mentindo kid tu tem no minimo uns 90Kg

  5. Vovô Garoto says:

    Kid balofo!
    Será que as patricinhas intercambistas ficaram gordinhas quando foram ao Canadá?

  6. Acidcode says:

    porra queria ser o primeiro

  7. M says:

    … o cara deve ter gravidade própria…

  8. RoadHouse says:

    eu vou me limitar a dizer que sei EXATAMENTE o que você está sentindo vendo sua circunferência abdominal, mas ao invés de “malhar” eu ando de inline 😉 (mas a circunferência ainda está lá)

  9. Equilibrium says:

    Fiquei com nojo…

  10. Lucia says:

    Não é tudo fruto da alimentação…é o peso da idade.

  11. maROCKosu says:

    carai… eu não gosto de gordo por causa disso…
    mas há uns magrelos com atitudes iguais.. q eu odeio tbm… PQP

  12. Rafael Lemos says:

    Pra ficar mais beleza, é só ver Super Size Me e Fast Food Nation.

  13. Eric says:

    Eu tive uma reação semelhante depois de ver Super Size Me. Mas durou umas duas semanas de esteira, depois disso eu já estava comprando sorvetes e doces sem parar outra vez.

  14. Droantjk says:

    the true american way of life!

    ps.: sera q eu so o unico nerd que pratica esportes, nao eh magrelo e mt menos gordo?? god damn! .. auehuehauehauehaue..

  15. Leonardo says:

    Intercambista engorda só se for aí na América do Norte. Porque eu estou há um pouco mais de um ano na Alemanha e meu peso é exatamente o mesmo de antes, IMC em 21, assim como todos os outros estrangeiros.

    Aliás, nem existe direito gordo na Alemanha. Sem zuera, no Brasil eu via mais. Acho que obesos se enquadravam no termo “socialmente deslocado” no terceiro reich e viraram churrasco, ou então o Döner, o trash food daqui, é muito mais saudável que um big mac.

    Bem, sobre esse agradável senhor do vídeo: ele me fez lembrar do Documento Trololó sobre vícios:
    rel="nofollow">

  16. Speed says:

    O quibe, dá um tempo. Flexões e abdominais NÃO farão você perder barriga ou sequer queimar qualquer traço de gordura do seu corpo. Pense comigo: Gordura é combustível de alta performance armazenado. Para o caso de você passar por dificuldades para caçar alguma presa e precisar ficar algum tempo sem comer. Beleza. Ela fica de reserva, mas se você precisar ela será usada right now.
    Para isso, basta que você faça que seu corpo precise queimar a gordura AGORA para te fornecer energia. Como fazer isso? Exercícios AERÓBICOS. Ou seja, que aumentam o ritmo cardíaco. Caminhada (melhor que corrida), natação, bicicleta, essas coisas. Você precisa manter um batimento cardíaco MODERADAMENTE acelerado (sob risco do corpo abandonar a gordura para queimar coisas mais eficientes, mas que vão te fazer ficar com tudo doendo por uma semana) por, pelo menos, uma meia hora por dia pra começar. Conforme você for pegando resistência, e seus batimentos forem demorando mais para subir, você pode ir aumentando a carga. Andando mais rápido, andando mais tempo, etc.
    Flexões e abdominais são exercícios específicos para difinição e aumento dos músculos em questão: Braços e abdômen. Mas que adianta os músculos da barriga estarem um tanquinho se há uma capa nojenta de gordura tampando eles? VÁ SE MEXER rapaz!

  17. Kid says:

    Ahaha, boas dicas Speed. Colocarei-as em prática.

    Aliás, como comentei no fórum, tenho um novo plano: vou subir e descer os 40 andares do prédio onde eu trabalho todo dia após o expediente. Sem pressa, vou em ritmo de caminhada mesmo. Vejamos que diferença isso fará.

  18. Rafael Lemos says:

    Meu, que nojo desse gordão.

  19. neendj says:

    kid seu nojento!