Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

"…menos a Luíza, que está no Canadá": uma observação sobre a geração standup que o tuíter está formando

Postado em 17 January 2012 Escrito por Izzy Nobre 0 Comentários

Como dizia o eterno mestre Alborghetti, “todo dia tem uma merda”.

Eu estava aqui tranquilamente acessando a internet de cueca, que é o uniforme oficial para acessar a internet, quando noto um burburinho no tuíter produzindo um novo bordão. Ou “meme”, seja lá como vocês queiram chamar isso. Meme não são só aquelas carinhas de MS Paint, viu.

Fala-se de uma tal Luíza que está no Canadá. Fala-se sobre isso sem parar; eu vi hoje no tuíter nego que dedicou mais esmero na confecção de uma piada envolvendo Luíza e Canadá do que deve ter dedicado à sua função no emprego.

Luíza? Que Luíza é essa? Não conheço nenhuma Luíza senão a Luíza Brunet, cuja grafia nome eu temo ter esquartejado. Minha fraca memória me diz que é uma gostosa televisiva qualquer. O Google Imagens confirma, mostrando uma foto da mulher de bikini, ladeada por imagens de pirocas rígidas (o google imagens retorna pirocas rígidas não importa que termo você pesquise).

Fui pesquisar um pouco mais e descubro a origem deste novo fenômeno internético cujo cronômetro para o total esquecimento dentro de 2 dias já está rodando.

YouTube Preview Image

O vídeo mostra um maluco qualquer da alta sociedade paraibana exibindo o apartamento novo que comprou (acho que é isso, eu tava vendo o vídeo e ouvindo uma música da Beyonce ao mesmo tempo então entendi apenas o que o cara falava quando a Beyonce parava pra respirar), e lamenta o fato de que sua filha Luiza, que encontra-se no Canadá, não poderá gozar das novas instalações.

Mano, os mecanismos que prendem a atenção da massa internética são inexplicáveis às vezes. Tem certas coisas que eu entendo virarem coqueluche virtual — o Star Wars Kid, com seu pouco domínio das artes marciais com armas brancas, o Tay Zonday, com sua inesperada voz de barítono, o Numa Numa Guy, por ser gordo e tosco…

Mas esse negócio aí de Luíza e condomínio e Canadá eu não entendo. O cara falou que a filha não poderia estar lá com a família e isso virou meme…? É só isso?

Tá, eu entendo que a graça é mais inerente ao fato de que o cara menciona que a filha está no exterior de uma forma bem gratuita que tem como finalidade (penso eu que é assim que interpretam a frase do maluco) se gabar da evidente boa situação financeira. Ok, então é um vídeo de um maluco rico se gabando.

E daí? Por que isso conquistou tanto a internet? Essa é a piada mais sem punchline que eu já vi na internet, e olha que eu passo muito tempo aqui. O tuíter hoje foi um festival de frases soltas com o adicional “…menos a Luíza, que está no Canadá“. Não existe exatamente uma piada aí, é apenas uma referência a um vídeo que nem é tosco o bastante pra cruzar a fronteira da comédia.

E houve algo pior ainda.

Querendo ou não, eu tenho uma certa imagem virtual. Um dos elementos que compõem essa imagem, por exemplo, é a iconografia do Mario. Sempre que pinta algo relacionado a Mario na internet (aqueles convites de casamento do Mario, por exemplo), pode ter certeza que vão me mandar isso no tuíter até o cu fazer bico.

O mesmo ocorre com o Canadá. Qualquer notícia relacionada ao Canadá acaba sempre chegando a mim por intermédio dos meus prestativos seguidores do twitter — às vezes com resultados assustadores.

Creio que você já conclui para onde isso está indo.

Como tudo mais que envolva este maldito país, todo mundo vem correndo me contar. O resultado disso é que hoje eu recebi mais variações dessa “piada” do que as combinações possíveis pelas bases do genoma humano.

Pelo amor de deus velho, vocês tão me saindo uma cambada de tios do pavê ou pacomê, é incrível isso. A julgar pelo número de pessoas que fizeram essa “piada” óbvia (o uso liberal do termo é indicado pelas aspas), os números de audiência da Praça é Nossa e Zorra Total devem justificar o que as emissoras cobram para exibir propagandas durante os interavalos.

E depois nego vai e, sem dúvida achando que domina um humor intelectual finíssimo, critica os mesmos programas. A diferença entre você e o “redator” de um sketch do Zorra Total é que ele está sendo pago pra não ter graça nenhuma.

P.S.: Não se preocupem, amo vocês incondicionalmente.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)