Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Postado em 27 May 2004 Escrito por Izzy Nobre 0 Comentários


Post dedicado ao Speed, fã de ficção científica e do Michael Crichton como eu. Quando tive a idéia de escreve-lo, só conseguia pensar “Porra, o Speed deve ter odiado esse filme tanto quanto eu!“Nesse fim de semana assisti Timeline.


Fui a um churrasco de brasileiros em Toronto e, na dobradinha, o pessoal passou na locadora e fomos à casa de um deles assistir a película.O filme me deu vontade de queimar meu exemplar o ótimo Linha do Tempo – e só não o fiz porque (in)felizmente, esqueci o livro no Brasil, na casa da minha querida vovó. Já assisti várias outras adaptações cinematográficas das obras do Crichton (Jurassic Park, Mundo Perdido, Esfera), mas nenhuma ficou TÃO RUIM quanto Linha do Tempo. É trivial dizer que um livro é melhor que sua adaptação no cinema, mas no caso de LdT, os caras se esforçaram em manter esse chavão.

Antes de mais nada, digo que não odiei o filme simplesmente porque ele não é tão complexo quanto o livro. Não foi só por isso. O infeliz responsável pelo screenplay do filme conseguiu tornar DESINTERESSANTE uma história totalmente foda.

Lamentável, lamentável.

Além disso, resumiram a história ao máximo. Quando digo ao máximo, não estou exagerando. O filme é praticamente um videoclipe; trechos da trama que levaram DEZENAS de páginas para se desenvolver foram explicadas em cenas de SEGUNDOS de duração. Não estou falando de pequenos detalhes que passam desapercebidos no livro: explicações CRUCIAIS para o entendimento da história foram simplesmente zipados em cenas de poucos segundos (como a abertura do filme, com o velhote aparecendo no meio do deserto e sendo resgatado por um outro velhote).

Bem, imagino que a grande maioria não leu o livro, então elaborei uma pequena listinha que aponta os motivos para você não assistir o filme. Logo em seguida, uma lista que enumera os motivos para você assisti-lo.

Os contras do filme

1) O professor Johnston teve seu nome mudado para Johnson (?);
2) Christopher é FILHO do professor, ao invés de seu aluno;
3) Introduziram no grupo um personagem ridículo: um francês parecido com o Renato Russo, que serviu apenas para morrer com uma espada no bucho;
4) No livro, Robert Doniger (o dono da empresa que fez a máquina do tempo) era um personagem FODA – xingava a geral, metia o dedo na cara dos oponentes, falava o que pensava, era riquíssimo e sempre provava estar certo. No filme ele é um bunda mole.
5) Outro personagem que se perdeu totalmente foi o próprio professor Johnston. Além de ter seu nome mudado sem qualquer motivo, ele teve também sua nacionalidade mudada (no filme, o fizeram escocês), assim como sua personalidade. No livro, Johnston é um cara altamente frio e que não se altera, independente de quão fodida seja a situação. No filme, ele é um bundão.
6) No livro, os personagens usam um aparelho auricular que traduz o francês arcaico/latim que se usavam na época. No filme, os personagens franceses simplesmente passam a falar inglês de uma hora para outra.
7) No livro, um dos personagens (o mais inteligente deles) inventa uma maneira totalmente fodolística para entrar em contato com os carinhas que voltaram no tempo. Essa parte foi simplesmente apagado pela galera que escreveu o roteiro.
8) No filme os personagens passam apenas 5 horas na idade média. No livro, foram 36 horas. Além disso, no livro eles ficam COMPLETAMENTE SOZINHOS no passado. No filme, um fuzileiro naval contratado pela empresa estava lá pra dar uma mãozinha.
9) No livro, André Marek era especializado no uso de armas medievais. No filme, ele não faz nada que uma criança de 4 anos não consiga fazer com uma espadinha de plástico do He-Man.
10) A fenomenal sequência da luta (e conseguinte explosão) no moinho foi simplesmente APAGADA, que porra é essa?!
11) Kate Erikson é uma alpinista no livro. O que ela é no filme? Apenas mais um personagem sem nenhuma profundidade.
12) A luta na Capela da Morte Verde (onde Chris luta com um guerreiro louco de 2 metros de altura, e logo em seguida descobre a passagem secreta para o castelo de La Roque) foi também apagada. Puta sacanagem, era minha parte favorita no livro.
13) Muito dinheiro foi gasto para destruir mais um ótimo livro do Crichton. Porra, seus desgraçados, vocês não se conformaram em acabar com Jurassic Park e Mundo perdido?!!? Se lançarem o filme de Presa, eu compro outra cópia e mando pelo correio para o Crichton, como forma de protesto.
Os prós do filme

1) Depois de uma hora e meia ele acaba.
2) Ele não terá continuação.Acho que nem o japinha, que é extremamente sem noção, conseguiria gostar desse filme.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Cinema

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)