Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Carta aberta a Hollywood

Postado em 26 March 2008 Escrito por Izzy Nobre 56 Comentários

Oi, Hollywood. Sou eu, Israel Nobre, conhecido pelos cidadãos da internet como Kid, porém mais frequentemente por alcunhas impublicáveis que na maioria das vezes se referem à minha mãe. Certamente você lembra de mim, ou ao menos dos milhares de dólares que eu gasto todo ano frequentando os cinemas locais pra duas horas de escapismo regadas a Sprite e pipoca absurdamente cara.

Assistir filmes é um dos meus maiores hobbies, vício herdado do meu pai (assim como tantas outras de minhas características. Eu sou a prova viva de que nossos filhos acabam sendo versões 2.0 de nós mesmos) que era do tipo que colecionava trezentos VHSs com três filmes em cada um, devidamente catalogados com ajuda de adesivinhos amarelos da Verbatim na frente da fita.

Cinematografia é um de meus maiores interesses, ao ponto de que eu cheguei a entreter por algum tempo a fantasia de trabalhar na indústria de produção cinematográfica (edição/direção/essas merdas). Tal sonho foi abandonado em prol de uma ocupação mais edificante (assistir câmeras de vigilância enquanto treino Pokemons no meu Nintendo DS).

O motivo pelo qual escrevo essa carta é porque algumas coisas que você vem empurrando em cima da gente filme após filme começaram a irritar não apenas a mim, mas a muitos outros cinéfilos como eu. Tire um tempinho em sua ocupada agenda de lançar versões cinematográficas de seriados dos anos 70 estrelando Johnny Knoxville (pra que a turminha de 14 anos consiga se identificar com o filme) e leia essa pequena listinha que eu organizei pra você.

Que tal parar com essa onda de filmes de vampiros que tentam ser Matrix?

Sim, estou olhando pra vocês, Blade e Underworld. E pros inevitáveis copycats que aparecerão nos próximos anos por influência de vocês.

No finzinho dos anos 90, um filme escrito por irmãos de nome estranho com efeitos especiais mirabolantes e trama com diversas referências filosóficas revolucionou o cenário pros filmes de ação que o seguiriam. Estou falando de um dos meus filmes favorito, talvez O meu filme favorito – Matrix. A iconografia do filme (casacos pretos, trocas de tiros em câmera lenta, óculos escuros) foi “emprestada” por praticamente todo outro filme de ação lançado em seguida.

Pouco tempo depois, em alguma mansão na Califórnia, um executivo inescrupuloso decidiu que de todos os gêneros que poderiam se beneficiar dessa visão estilística, os filmes de vampiros seriam os mais indicados pra emular Matrix. O sujeito apanhou um guardanapo e passou imediatamente a escrever sequências de ação com um bonequinho-palito com uma inscrição dizendo “esse aqui é o caçador de vampiros”, e várias linhas saindo deste, indicando balas voando em direção a vários outros bonequinhos-palitos, entitulados “esses aqui são os vampiros”.

O problema óbvio com essa trama (“caçador de vampiros usando sobretudo e óculos escuros metralha oitocentos vampiros em 5 segundos”) é que vampiros, como você deve saber, não são pessoas como eu, você ou o seu primo Chiquim. Vampiros são, e estou citando diretamente do meu livro de Vampiro a Máscara, “cadáveres reanimados por rituais mágicos”. A parte “cadáver” garante que objetos como balas não os causam muito dano, já que eles já estão mortos. E a parte “rituais mágicos” garante que eu ou você ou o seu primo Chiquim estaríamos todos inevitavelmente fodidos se nos encontrassemos com um vampiro na vida real, queiram tenhamos uma metralhadora ou não.

Em outras palavras, vampiros são essencialmente imunes a danos físicos, e ainda que não fossem, eles têm milhares de truques escondidos na manga justamente praquela situação em que alguém quer encher suas bundas de bala.

Pra tornar possível o cenário de um caçador de vampiros metralhando os bichos, introduziu-se o conceito da “bala de prata”, e/ou misturada com essência de alho. É a única forma mais ou menos verossímil pra mostrar um vampiro sofrendo danos ao ser atacado pelo portador de uma arma de fogo. Afinal, vampiros têm aversão a tanto prata como alho, tornando-os efetivamente alérgicos a bala.

Aí que reside o problema. Ao contrário de um ser humano, ao ser atingido por uma bala de prata e/ou alho um vampiro literalmente explode. Não importa se você acertou o cara no meio do olho esquerdo ou se a bala passou raspando no dedinho do pé, o resultado é o mesmo. Se você assistiu algum desses filmes, deve ter chegado à mesma conclusão que eu – os vampiros nesses filmes são MAIS frágeis que os humanos que eles supostamente dominam. Um humano qualquer pelo menos tem a chance de sobreviver a um tiro.

Talvez seja por isso que os vampiros dos filmes sempre insistem em manter o mistério ao respeito da própria existência, o que parece um contrasenso já que eles se dizem ser tão mais poderosos que seres humanos. Tão com medo de um zé mané qualquer derreter os garfos da mãe e em seguida colocar a raça vampírica em extinção.

Eu já vi a explosão, não preciso-lo reve-la em cinquenta ângulos diferentes

Como você deve saber, fazer filmes custa caro. E algumas cenas costumam custar mais caro que outras. Grandes cenas de explosão, por exemplo. Se as imagens resultantes não foram conforme esperado, os produtores terão que desembolsar mais alguns milhares de dólares pra explodir outro barco/carro/Casa Branca em miniatura.

A solução pro problema é filmar a cena da explosão usando cinquenta câmeras e ângulos diferentes. A precaução garante que ao menos UMA sequência ficará boa e poderá ser usada no filme.

Acontece que por algum motivo que eu simplesmente não consigo compreender, na fase de edição do filme os caras falam pra si mesmos “sabe duma coisa? acabou acontecendo que todos os shots da explosão ficaram perfeitos. Vamos usar todos então!”. E por causa disso você é obrigado a assistir cenas de explosão três ou quatro vezes, de todos os ângulos diferentes. Talvez porque eles não tenham certeza que você entendeu a cena da primeira vez.

Então, vamos parar com isso? Se é realmente preciso enxertar uma cena desnecessária que só dura alguns segundos, por que não substituir as explosões por nudez gratuita? Tentem aí, garanto que ninguém vai reclamar, tenta aí. Visualizem: o mafioso entra em seu carro, bota a chave na ignição, o carro explode. Corta pra uma cena da Scarlett Johanson em nu frontal por 10 segundos. Volta pro filme.

Eu pagaria pra ver esse filme. Duas vezes, até.

Pessoas caminhando em slow motion em direção à câmera – já deu, né?

Não sei se a culpa é do John Woo ou do Jerry Bruckheimer, e é difícil estabelecer o pioneiro dessa “técnica” porque praticamente qualquer filme de ação, naquele momento que precisa estabelecer que os heróis são SUPERCOOL, apela pra tradicional “vamos todos andar lado a lado em câmera lenta em direção à câmera”.

É clichê. Não é sequer legal. Alguém por aí decidiu que isso é legal, mas alguém por acaso consultou a gente? Certamente não me incluiram nessa pesquisa.

Bruce Willis como um personagem que não seja um assassino, militar, ou policial? BLASFÊMIA!

Você esteve assistindo filmes ultimamente? Sim? Ah, então você vai me ajudar. Dá pra tu me indicar aí um filme em que o Bruce Willis não tenha interpretado um dos três papéis típicos aí em cima?

Sim, eu sei que ele fez filmes interpretando personagens diferentes. Mas se você somar todos, o número não chegaria nem na metade da quantia de filmes com os personagens clichês. Caso você não se lembre, vou aqui fazer as continhas pra não acharem que estou exagerando. Confiram aí embaixo.

Die Hard (a série inteira) – Policial

The Last Boyscout – Policial

Moonlighting – Detetive, que em interpretação é quase a mesma coisa que um policial se você parar pra pensar

Last Man Standing – Assassino de aluguel

In Country – Militar

The Jackal – Assassino de aluguel

Mercury Rising – Policial

The Siege – Militar

16 Blocks – Policial

Hart’s War – Militar

The Whole Nine Yards – Assassino de aluguel

Striking Distance – Policial

The Whole Ten Yards – Assassino de aluguel

Planet Terror – Militar

Lucky Number Slevin – Assassino de aluguel

Hostage – Policial

Tears of the Sun – Militar

Sin City – Policial

Astronaut Farmer – Militar

Perfect Stranger – Assassino, não necessariamente alugável

E isso são só os filmes que já saíram. Uma passada rápida no IMDB revela os próximos projetos dele, que incluem…

The Surrogates

Plot Outline:
Set in a futuristic world where humans live in isolation and interact through surrogate robots, a cop (Willis) is forced to leave his home for the first time in years in order to investigate the murders of others’ surrogates.

O cara praticamente nasceu pra interpretar homens intimidantes que andam armados. Ou pelo menos é isso que cineastas estão tentando convencer a gente há uns vinte anos. Algumas pessoas dizem que existem vários atores que só conseguem interpretar o mesmo personagem (Will Ferrel ou Samuel L Jackson, por exemplo). Mas na verdade esses caras interpretam vários personagens diferentes, DA MESMA FORMA. O Bruce Willis, coitado, sempre recai nos mesmos três personagens clássicos – militar, policial, assassino.

Vamos lá Hollywood, você consegue largar esses vícios. Fé em Deus, rapaz.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Cinema

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

56 Comentários \o/

  1. Rubik says:

    que merda…

  2. Kid says:

    Porter é um dos personagens mais legais do cinema mesmo. Pense num filme que eu gosto.

    PAI DA NAMORADA DO ROSS ahsakjdhaskjfjaslfkhlsfjlaskfjhfal

    Sensacional

    Imagina isso nos créditos

  3. krain says:

    Bruce Willis é desse jeito mesmo, clichê no quesito personagem/enredo de filme. Sou muito mais o Mel Gibson ou o Stallone com o clássico COBRA.

  4. ianwlad says:

    Sou mais o chuazenéga com Exterminador do Futuro hauhau, ele é mto piadista no 3

    O Bruce Wilis é bom, mas faz mtos papeis iguais mesmo

  5. marcus says:

    Blasfemador é tu! Afirmar que o Bruce Willis deve parar de fazer papel de policial, assassino, detetive ou militar é o mesmo que afirmar que Hugh Grant deve parar de fazer papel de inglês bobo em comédias românticas.

  6. Diogo V. Kersting says:

    Nao eh o bruco willis que faz aquele filme que ele acha um garoto que é ele mesmo no passado?
    Ele era de um profissão bem tosca, dai depois vira um aviador

  7. Poisony says:

    Ou que o Eddie Murphy deva parar de fazer comédias que não tem graça interpretando um pai de família. É o segmento de cada ator, não dá pra escapar.

    E quanto aos filmes “Matrix-vampiro”, eu assino embaixo. E vamos nos estender mais aliás, que se estamos fartos de Matrix-Vampiro, não é Matrix-uma criatura fantástica e mitológica que vai comprar a gente como sendo algo diferente (Constantine, anyone?)

  8. kobamolotov says:

    Pô, gostei do post e tal, inclusive o hbdia tá bem melhor depois dessa repaginada.
    Mas como fã inveterado de Pulp Fiction só queria registrar que o Bruce Willis no filme não é assassino de aluguel. Na verdade ele é paga pra se fuder, mas acaba matando o cara.
    Mas de qualquer forma eu concordo com o conteúdo hahaha

  9. luluzinho says:

    pior sao os MERDAS que soh fazem um papel e todo mundo acha o tal do ator, o maximo. feito aquele Bill Murray que soh faz papel de um velho otario com cara-de-cu e todo mundo acha o maximo, nao sei porque, desde aquele filme dia da marmota

  10. Kid says:

    @kobamolotov

    Foi errata total minha em Pulp Fiction, eu tava pensando no John Travolta :S

    Tou com preguiça de editar o post, então quem ler os comentários até aqui verá que já admiti o erro.

  11. Re_Ht|nha says:

    Lembrei do tiu quide de óculos escuros no “recreio” do colégio! hsuiahsiau
    🙂

  12. Re_Ht|nha says:

    Claro, entenda Colégio = Espelunca.
    :))

  13. Glacial says:

    Ah … Bruce Willis impera! John McLaine só perde pro Porter do Mel Gibson em O Troco … 😛

    Mas voltando ao assunto, ele também já foi Psicólogo e Pai da namorada do Ross hehehehe … acho que só … 😛

  14. Lars says:

    @luluzinho

    Haeiuaehuaeih (risada que prova que sou um débil mental segundo o kid)bill murray velho-otario cara-de-cu essa foi boa demais, eu assisti dia da marmota no ultimo sabado.

    Em relacao a atores serem eternizados por filmes que marcam epoca, realmente acho sacanagem, por exemplo quando vi aquele filme do Will Smith que ele interpreta um tiozao que so se fodia na vida foi abandonado pela mulher e dai virou o cara do mercado financeiro, eu pensei, Will Smith pra um filme desse ? Em busca da felicidade ? Que lixo !
    Ae assisti nem lembro porque e achei que o cara atuou bem pra caramba.
    Mas hollywood é dinheiro nao arte, ninguem quer explorar novos lados dos atores, querem explorar o lado que garantem que vai dar lucro o suficiente para comprarem suas cocainas para depois escreverem mais roteiros idiotas, jogarem no lixo nome de series, animes, personagens de hq, livros para poderem comprar mais da branquinha e apreciar de mulheres classe S.

  15. Eric says:

    Ele não foi um cara vestido de coelho ou alguma coisa parecida com isso num filme da Disney?

  16. Philippe says:

    pugilista
    bruce willis em pulp fiction eh pugilista

  17. Moita says:

    Opa tem Os 12 Macacos também, no filme ele é um cara que volta pro passado pra tentar salvar a humanidade ,que eu lembre ele passou por louco e fugitivo no filme

  18. Fabio says:

    Kid, você esqueceu de mais um vício de Hollywood: achar que uma pessoa tomar um susto de algo completamente inerte e por conta disso ficar gritando por durante 7 ou 8 minutos sem parar prá respirar é a coisa mais engraçada do mundo. E ainda dá um close lá no fundo da goela do fdp gritador.
    Quem já não viu a cena genérica: alguém encontra outro de repente, olha prá cara dele e por algum motivo começa a gritar, esse outro resolve acompanhar e começa a gritar também, nisso eles ficam até fazer nossos ouvidos sangrarem/sacos estourarem.

  19. Lucas says:

    @Lars

    resumisse tudo em “hollywood é dinheiro nao arte”.

    Claro que existem excessões, yes existem filmes hollywoodianos bons, mas peraí, cinéfilo que só conhece filmes hollywoodianos é piada né?

    Se quer coisas originais p negocio é assistir filmes europeus ou alternativos.

    Ta bom, filmes franceses em geral são chatos pra caralho.

    😀

  20. Luiz Felipe says:

    Você esqueceu da nova tendencia, iniciada por Jogos Mortais, de ter 18548 filmes, sempre com o ultimo explicando o penultimo, de uma maneira que jamais essas continuações terão um fim.

  21. Stan says:

    @/

    Que outro filme além de Jogos Mortais tem essa dinâmica?

  22. K-Max says:

    Quem é Bruce Willis?
    Ah, Hollywood é a marca de cigarros que minha mãe compra.

    Tu conversa com seus cigarros, kid?

  23. Rocky says:

    Só não me venham falar mal do Stallone com Rambo, Cobra, e os filmes que ele fez o meu Paple….

  24. Felipe says:

    Ah, caramba, só pq eu ia corrigir o lance do pulp fiction.. ainda bem que eu leio os comentários. eheh

    Ah, tem um filme que o bruce willis é pai de família, e chora pra caramba quando a esposa e ele estão para divorciar… acho que chama The Story of Us

  25. Felipe says:

    Ah, não que tenha mta relevância esse filme, mas é engraçado ver o bruce willis chorando, até em filme assim, ele trabalha mais de 10 músculos (faciais, no caso) hehe

  26. É, Kid, você faz o papel de crítico mala otimamente bem. 😀

    Mas assino embaixo. Pára de me torrar, Hollywood! XP

  27. Willett says:

    E o Denzel Washington (é assim que se escreve?) que de 10 a cada 11 filmes também é um policial?

  28. Eric Dutra says:

    [(…)assassino, militar, ou policial]

    Você esteve assistindo filmes ultimamente? Sim? Ah, então você vai me ajudar. Dá pra tu me indicar aí um filme em que o Bruce Willis não tenha interpretado um dos três papéis típicos aí em cima?

    ~~~~~~
    *Armageddon, aquele q tu ficou de gravar pra mim e nunca me deu a fita 🙁

  29. Argentina FTW says:

    Tem aquele clichê de filme de comédia teen americana, sempre que tem uma platéia levanta algum zé mané e começa a bater palma do nada.. no final das contas ta todo mundo batendo palma pra algo extremamente idiota hahaha

  30. Alexander says:

    Esqueceu de colocar na lista The Fifth Element, em que ele é um taxista, que era um ex-militar…

    =D

  31. Guilherme says:

    No geral concordo com o post…

    Só faço a ressalva que se teve um monte de filme que copiou Matrix, Matrix copiou inclusive na história o Cidade das Sombras (Dark City) que foi lançado 1 ano antes…

    …e que teve um bom final e não aquele lixo que foi o Matrix Revolutions…

  32. LIKO says:

    Sim, o Bruce fez um filme que era um coelho. :B
    North, com o Elijah Wood CARA! ELIJAH WOOD!

  33. Auxilio_moral says:

    Posso falar de Dolph Lundgren? Alem de Sniper ele é um ótimo Atirador de Elite… sim e ‘boxeador’… nas antigas

  34. Sirius says:

    Porra, esqueceu de “O Quinto Elemento” ex-militar que volta a ser militar e salva o mundo.

  35. Jovas says:

    E quando fazem milhares de versões de um filme com a mesma fórmula muito, como Jogos Mortais, que as versões 5 e 6 já estão sendo planejadas para serem filmadas. Juntas até, pra economia ser maior e o lucro também.

    É foda.

  36. Pra mim, pode botar o clichê que quiser, num tem nada pior que ator ruim. Será que ninguém se lembra de Steven Seagal e da cara de gesso dele? Porra é, parece que o cara nasceu desprovido de expressão facial!

    E os filmes que ele faz? Quase tudo com nome de morte no meio! “Hoje você morre”, “Determinado a matar”, “Marcado Para a morte”, “Vou te matar tanto que você vai morrer disso”…

    Vai se fuder!!! Pior que ele só mesmo o Charles Bronson com seus Desejo de Matar 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10…

  37. Eurritimia says:

    O filme perfeito:

    Bruce Willians é um ex-policial treinado no exército que, para salvar o mundo, precisará se tornar… um matador de vampiros! Uma mega-corporação vampiresca comandada por Johnny Knoxville quer controlar o mundo e impedir que as pessoas vivam a alegria de ver o sol e cabe a ele, Bruce Willis, impedir o fim da humanidade.
    Cenas clichês de Matrix estarão presentes. Participações ilustres de Van Helsing, Shaft e outros caçadores de vampiros igualmente presentes. Haverá um vampiro-chefe que, por mais que armas banhadas em alho com balas de prata sejam usadas, só poderá ser morto com muito balé.
    No final, todos ficam felizes, menos o vilão morto e uma coadjuvante qualquer, que se tornará uma vampira na continuação.

  38. Tonywalker says:

    Faltou aquela cena clássica em que o Herói explica seu plano e o coadjuvante repete tudo para que o diretor do filme tenha certeza que o público vai entender:
    Herói: -- Nós vamos pular aquela cerca, rastejar pelo chão, atravessar a ponte e acertar um tiro bem na cara dele!
    Coadjuvante: -- Perai! Deixa eu ver se entendi, você quer que a gente pule aquela cerca, rasteje pelo chão, atravesse a ponte e acerte um tiro bem na cara dele!
    Herói: -- É isto ai!
    Coadjuvante: -- Cool!

    Outro:
    O Herói fica desanimado quando seu melhor amigo/sua namorada/Visinho/Desconhecido/Cidadão
    é morto e alguém vem animar ele:
    Herói: -- Não posso mais, não tenho força/coragem/ânimo! Eu falhei.
    Coadjuvante: -- Levante-se e pare de ficar sentindo pena de si mesmo! Só você pode nos ajudar/tirar daqui/acabar com ele.
    Juro que se escutar este diálogo mais uma vez vou dar uma chance a Bollywood.

    Falows

  39. Doug says:

    O que não me agrada nos filmes de BOLLYWOOD é que grande maioria são musicais. Tirando essa parte são legais.

    E pra quem gosta de filmes de um estilo mais streets, os filmes franceses são bons. Mas apenas para este estilo.

  40. Luiz Angioletti says:

    Hum…

    Bruce Willis fez filme da Disney, fez filme de psicólogo, fez filme de casaisinhos. Mas ganhou dinheiro mesmo como o McLane. Será coincidência, ou ele é foda mesmo quando tá dando tiro e fazendo piadinhas sarcásticas?

    Quanto ao Steven Seagal.. acho que ele banca os próprios filmes. E ele é o único nome que se reconhece nos créditos, todos os outros atores são random().

    Hollywood só não faz merda quando faz uns filmes como Matrix, 300 de Esparta, e outras super-produções de mesmo conteúdo previamente conhecido.

    Cinema francês é chato? Você tem assistido filmes de que década? 60 ou 70? Albergue Espanhol é um exemplo de cinema francês recente, que não se enquadra no clichê “ninguém entende filme francês”. Filmes alemães e espanhóis também são muito bons. Die Untergang é um puta filme, com cunho histórico. Tudo bem… Alemães têm em seu sub-consciente coletivo a culpa e a vontade de matar judeus, por isso temos tantos filmes de Segunda Guerra, nazismo, neo-nazismo e preconceito saindo da vermelha-amarela-e-preta Deutschland, repetindo sempre as mesmas frases e os mesmos temas. Excetuando os filmes que tratam dos temas acima, filmes como “A Massai Branca” são muito bons.

    Enfim.. falei pra caralho. Mas porra, vivo lendo esse treco e nunca falo nada…. =P

  41. Luiz Angioletti says:

    Esqueci de comentar sobre um filme Português, muito bom.

    Não me lembro o nome agora, mas no final a mãe e a criança morrem. Tipo o filme é nada. Uma mulher e a filha entram num navio pra ir de Lisboa a Atenas, onde encotrarão seu marido e pai, respectivamente. O filme todo é rodado dentro do navio, e John Malcovich (ele interpreta o capitão do navio) fala um pouquinho de português. 10 minutos antes do final, soa um alarme de bomba a bordo, todos saem, menos a mãe e a criança, porque a jumenta da muleka de 8 anos foi buscar o ursinho, e a frouxa da mãe não teve pulso pra aprumar a menina.

    As duas ultimas coisas que você vê, do ponto de vista dos botes salva-vidas são: a mãe e a menina, numa porta do navio, olhando pro pessoal indo embora; e um clarão, seguido de silêncio.

    Só filme lusitano pra ser assim, digamos, elaborado. =)

  42. Kelb says:

    Não sei se alguém já comentou (preguiça de ler tudo), mas o Bruce Willis faz um prisioneiro “louco” no “Os 12 macacos”.

    Mas quem sabe ele foi pra prisão por matar alguém? Aí volta pra categoria de assassino :T

  43. Anonimo says:

    Esse post me lembrou dum site muito bom sobre clichés que os escritores (não só de filmes) gostam de usar: http://tvtropes.org/

    Só tomem cuidado com o efeito wikipedia

  44. Anonimo says:

    Corrigindo o link que saiu errado, efeito wikipedia: http://xkcd.com/214/

  45. Raymond says:

    Em pulp fiction o Bruce era um boxeador.

  46. Pala says:

    Kid, fazendo um comentário totalmente irrelevante ao post: Estou pensando em comprar um Archos 605 e queria pegar umas informações com alguém que já tenha experiência com o aparelho. É coisa besta, só queria saber qual a autonomia da bateria acessando à internet e se ele tem alguma função de zoom para facilitar a leitura de sites, feito o Touch.

    Agradeço desde já.

  47. Victor says:

    Hollywood e seus clichês centenários. Ainda bem que temos pessoas como você com tal coragem de enfrenta-la e reclamar. Viva la revolution no cinema! (tá bom, tá bom… até parece que vai mudar…)

    Interessante aqui. Prazer, Victor.

  48. Kenshin Br says:

    Flatou o quinto elemento. No filme ele era um militar (ou policial, sei lá) da reserva.

  49. Kid says:

    @Pala

    Sim, tem uma função de zoom, mas não tão sofisticada como a do touch. Ele só tem tem dois níveis de visualização, dá um clique duplo na tela e ele pula pro zoom.

    E a autonomia de uso do wifi eu desconheço, porque nunca usei por mais de uma hora.

  50. M says:

    A do Bruce Willis foi boa

  51. […] lançamento. Tipo alguém chegar no Bruce Willis e dizer “Cara, você precisa interpretar um policial, um militar ou um assassino!” . .. … …. ….. Nãããão, ela deve ser burra pra caralho […]

  52. michelli says:

    … Bruce tb já foi perfurador naquele do fim do mundo, armagedon.
    mas assino embaixo disso td!

  53. lucassimaoo says:

    john McLaine rula

  54. Dan says:

    Kid, sem querer ser chato e sem querer defender um filme ou outro, mas Blade é de 1998 e Matrix é de 1999. Será que isso não é pra ser levado em consideração? Quem copiou quem, afinal?