Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Resenha – Cube Zero

Postado em 21 May 2008 Escrito por Izzy Nobre 149 Comentários

Como se fala wood chipper em português? Não era o tipo de palavra que eu costumava usar com frequência mesmo quando morava no Brasil, e após cinco anos falando português apenas quando quero berrar contra meu irmão por não ter dado a descarga, é natural que palavras mais inúteis vão aos poucos fugindo do meu domínio.

Então. Wood chipper é isso aqui:


O troço é essencialmente uma máquina trituradora usada pra se livrar da madeira indesejada resultante da derrubada de árvores que o Capitão Planeta nos alertou tanto a respeito. Como o funcionamento do aparelho não consegue distinguir madeira de outros materiais, a máquina é na verdade bastante versátil e serve pra se livrar de várias outras coisas indesejadas, ou que você prefira ter em pedacinhos.

Até a chegada do futuro conforme predito por Star Trek, isso é o mais próximo de desmaterialização que nossa tecnologia permite. Um objeto que tenha o azar de ser colocado dentro de um wood chipper terá suas partículas violentamente separadas umas das outras por intermédio de uma miríade de lâminas afiadíssimas.

[Update] O Knuttz me falou aqui no MSN que o nome disso é “picadora de madeira”. Ao menos agora sei o nome da parada, mas por motivos de consistência vou continuar usando o termo gringo.[/Update]

Agora, imagine-se enfiando seu braço lentamente num wood chipper, enquanto a saída do equipamento do outro lado expele o confete sanguinolento que costumava ser sua mão, e a onda de dor subitamente toma conta do seu corpo de forma tão poderosa que você vomita, escorrega no vômito e cai dentro da máquina.

Essa é, de forma concisa, o resumo da experiência de assistir Cube Zero.


Cube Zero é um filme canadense de 2004 que é um prequel de Cubo, de 1997. Os leitores de longa data já sabem qual é a minha opinião sobre o primeiro filme e, apesar de eu não ter me dado ao trabalho de resenhado o filme intermediário na trilogia (Cube 2: Hypercube), acho que vocês são espertos o bastante pra dar um palpite sobre minha opinião a respeito dele.

Afinal, como poderia ser melhor que o (ou pelo menos DIFERENTE do) primeiro filme? A premissa é exatamente a mesma, o cenário é idêntico, os atores dividem entre si a mesma quantia de talento (zero). É essencialmente o mesmo filme, porém com mais pitadas de ficção científica por cima.

Eu tinha conhecimento do tal Cube Zero, e sabia até de alguns detalhes de sua premissa – que é um prequel, e que parte da história se passa do lado de fora do Cubo. Isso me deixou levemente interessado, já que boa parte da frustração com o primeiro filme se deu graças a total falta de explicações sobre o negócio. Pondo parte foco do lado de fora do Cubo era promissor, porque quem sabe os roteiristas veriam isso como um bom motivo pra nos dar algum tipo de explicação.

Comigo é o seguinte. Eu não me importo em ver situações absurdas num filme, mas quero ver como é que o roteirista bolou uma forma interessante de justifica-las. Quando alguém coloca acontecimentos inexplicáveis num filme e não me aparece com uma elucidação bem bolada, eu me sinto como se tivesse feito papel de otário pelas últimas duas horas que gastei assistindo o filme.

É muito fácil pra um fã babaca vomitar o discursinho pronto falando que “tem gente só gosta de filme mastigadinho mimimi”. Filme mastigadinho o caralho. Quando assisto um filme eu quero ser contado uma história. Se você me diz “tem um monte de gente num cubo e eles morrem. Pronto”, isso não é uma história.

E se você acha que a única forma que um filme pode evitar ser demasiadamente “mastigadinho” é mostrar pouco em termos de história além de gente sendo decepada, você é um idiota e eu desejo que você seja atropelado amanhã no caminho da faculdade, e arrastado por cinco quilômetros da direção oposta. Assim, não apenas você estará com múltiplas fraturas expostas e um possível traumatismo craniano, você estará também atrasado pra aula de Cálculo Diferencial.

É daí que veio a maior parte da irritação quando escrevi a resenha do primeiro filme – o completo desinteresse do roteirista de bolar uma história interessante pra explicar a premissa do filme. Agora que assisti o terceiro filme e vi que algumas parcas explicações foram dadas pra justificar a existência do Cubo, me sinto ainda MAIS idiota por ter mantido a esperança que havia alguma coisa aproveitável na história do filme, caso tivessem deixado menos mistérios. Ao invés de pensar “hmm, um cubo gigante cheio de armadilhas, quem sabe com uma história criativa o conceito se torne interessante”, eu deveria ter pensado “hmm, um cubo gigante cheio de armadilhas, que idéia retumbantemente implausível e retardada”.

Pra quem nunca assistiu nenhum dos filmes e não tá com saco pra ler a minha primeira resenha, vou me auto-plagiar e colar aqui um pedacinho dela. Pra você ver como os filmes desviam pouquíssimo da premissa original, esse trecho da resenha descreve com precisão os três filmes.

(…)pessoas acordam dentro de uma espécie de prédio composto de diversas salas cúbicas. Os personagens se encontram, trocam informações que você sabe imediatamente que são decisivas pro desfecho da “trama”, e então começam a morrer, porque as salas cúbicas são cheias de armadilhas.

Ou seja, o Cubo está lá, as pessoas estão lá, e umas armadilhas também estão lá. Isso é tudo que você merece saber. Como assim, você quer entender o que é o tal Cubo? Não há o que entender, o Cubo é um cubo e pronto.

É isso. A diferença notável do terceiro filme é que eles nos revelam um pouco sobre o exterior do Cubo (uma salinha de monitoração em que moram dois indivíduos encarregados com a tarefa de observar os prisioneiros. Ao longo do filme você entende que os próprios vigias são, de certa forma, prisioneiros também) e seu propósito.

E aí começam os vários absurdos buracos na trama. Em um determinado momento no filme, os vigias recebem uma ligação de seus superiores, que os informam de alguma coisa que aconteceu dentro do Cubo, e que eles devem lidar com ela. Aí fica a inevitável pergunta – qual o propósito de ter uma estação de monitoração se os organizadores da parada vão monitorar o Cubo por conta própria, e além disso, fazer um trabalho melhor já que eles detectam eventos que passam despercebidos pelos seus contratados?

Os fãs do filme dirão que isso ressalta a idéia de que os tais vigias eram simplesmente outra faceta da experiência do Cubo, e que eles não realmente monitoram a parada, apenas pensam que fazem isso. No entanto, isso seria supor que os autores da história davam a mínima pro que estavam escrevendo, ou que a história segue algum tipo de propósito lógico. Infelizmente, o histórico da série não me permite dar esse voto de confiança ao roteiro.

Como falei antes, a trama dos três filmes é essencialmente a mesma, de forma que uma resenha completa seria um exercício de futilidade. Ao invés disso, vou listar as coisas que mais me incomodaram durante as intermináveis oito horas que o filme aparentemente durou.

1) A personagem principal


Procurei imagens maiores, mas pela compreensivel falta de fansites do filme essa foi a melhorzinha que achei. Ok, minto. Tem essa aqui também:


Segundo os créditos do filme, essa é Stephanie N. Moore, uma atriz canadense cujo único outro papel digno de nota foi Enfermeira #3 em John Q, um drama estrelado pelo Denzel Washington. Entretanto, segundo a minha afiada memória esta pessoa se chama Michael J Fox, que é mais conhecido como o protagonista da série Back To The future.

Passei o filme INTEIRO violentamente incomodado com esse fato. Toda vez que essa mulher aparecia na tela, eu falava “mas puta que o pariu, isso aí é o Michael J Fox com uma peruca loira!”. TODA VEZ. A única pessoa mais irritada com isso foi a minha mulher, que teve que ouvir meus berros de completa indignação o filme inteirinho.

Isso me incomodou de maneira inacreditável, porque a mulé é um personagem pivotal na “trama” do filme, e por isso foi impossível passar mais de três minutos sem vê-la na tela e consequentemente concluir que não há justiça nesse mundo. Afinal de contas, apesar do fato de que alguém se deu ao trabalho de produzir TRÊS filmes sobre o Cubo, nunca haverá um Back To The Future 4 que torne a clássica série dos anos 80 numericamente superior à trilogia do Cubo.

Rambo, Die Hard e Indiana Jones ganharam o quarto episódio e deixaram de participar do grupinho das trilogias, que se tornará permanentemente manchado com a presença de Cube Zero. BTTF não teve a mesma sorte.

2) Buracos na trama

A trama dos três filmes é tão estável e bem construída como uma castelo de cartas. E pro terceiro filme, é como se o baralho tivesse acabado e o sujeito se visse obrigado a usar cartas do fundo da casa pra completar o topo. Como não podia deixar de ser, essa manobra provoca o total colapso no mythos estabelecido pela série. Se você achava que não dava pra piorar uma idéia idiota, assista Cube Zero.

Lembra que eu falei que eu teria me dado por satisfeito se dessem explicações interessantes pra existência do Cubo? Então. Acontece que a premissa era tão absurda, que os roteiristas se viram com um problema na mão – “como vamos dar um sentido pra isso tudo sem fazer parecer que cada um de nós fumou três metros cúbicos de maconha da pior qualidade?”

É o seguinte. Nos dois primeiros filmes, há sugestões que o Cubo é algum tipo de experiência. Como não se sabe se o palpite está correto ou equivocado, não podemos gastar tempo elaborando as ramificações idiotas da idéia de que o Cubo é algum tipo de experimento. Afinal, algum fã idiota poderá responder dizendo que “…mas você não sabe se é uma experiência, então…”

Entretanto, agora sabemos que é, de fato, um experimento militar/super complexo penitenciário. Assim que isso ficou estabelecido, a minha raiva foi tamanha que nem mesmo jogar coelhos vivos dentro de um liquidificador ligado poderia apaziguar meus ânimos.

Pra começo de conversa, analisemos a logística de uma estrutura como o Cubo. Estamos falando de um prédio gigantesco, auto-suficiente, subterrâneo, com 17576 salas MÓVEIS (não tou chutando ou fazendo um exagero cômico, esse é o número EXATO dado pelo filme), cheio de armadilhas. Eu tenho a mais completa certeza que não existe dinheiro no MUNDO capaz de custear uma construção como essa, e ainda que houvesse tamanho esforço de engenharia seria com certeza empregado pra algo mais interessante que uma experiência científica ou uma prisão pra um grupo tão pequeno de pessoas.

E já que estamos nesse assunto, experiência do QUÊ? De descobrir o que acontece com o corpo humano após receber um jato de napalm bem no meio da cara? De analisar os resultados da exposição a ácido sulfúrico…? Você quer realmente que eu aceite a explicação de que o propósito do negócio era testar as maquininhas que faziam o sujeito explodir ao emitir uma frequência sonora altíssima?

Consigo até ouvir os viadinhos correndo pros comentários pra falar algo como “KID SEU VIADO O PROPÓSITO DA EXPERIÊNCIA ERA ANALISAR O COMPORTAMENTO HUMANO QUANDO O SUJEITO SE VÊ NUMA PRISÃO INESCAPÁVEL, E DA MESMA FORMA OBSERVAR A MANEIRA COMO SEUS CAPTORES OS TRATAM”. Ahn, é?

Ainda que eu resolva dar ao sujeito o benefício da dúvida e ignorar o óbvio problema ético e logístico inerente ao ato de enfiar um monte de gente num prédio onde eles serão mal tratados só pra analisar as dinâmicas sociais resultantes disso, sou obrigado a lembrar que tal experimento já foi feito, nos anos 70, e já sabemos o que acontece.

Propôr que a idéia inteira por trás dos três filmes era refazer a Stanford Prison Experiment atinge um nível além de idiotice. Que tal, ao invés de montar uma empresa imensa pra gerenciar o projeto, convencer várias pessoas a participar, silenciar os que não concordaram em fazer parte do negócio, construir um imenso complexo subterrâneo e tudo mais que precisaria ser feito, fazer uma rápida pesquisinha e descobrir que a tal experiência já foi feita antes?

E qualquer que eja o propósito da experiência, pra que repeti-la infinitamente? Em todos os filmes há alusões ao fato de que vários outros grupos perambularam pelo Cubo. O que tá pegando? Os carinhas lá no comando central da parada tão analisando os resultados e dizendo “Ok, o fulaninho foi incinerado quando pisou na sala XYZ, e um dos participantes do grupo ficou doido e passou a brigar com os outros. Vamos começar tudo de novo e ver se dessa vez será diferente“?

Os problemas com a falta de consistência dos filmes é imensa. Nos filmes anteriores, as pessoas que se encontram no Cubo lembram exatamente quem são e a última coisa que fizeram antes de acordar na prisão. O diretor de Cube Zero talvez não assistiu os filmes anteriores, porque ele esqueceu completamente desse detalhe e deu amnésia a todos os prisioneiros do Cubo no terceiro filme. E o que é pior – sem nenhum motivo aparente, o que dá justamente a idéia de que o cara nem conhecia a trama dos filmes anteriores.

E se o troço era uma prisão (como é sugerido em todos os filmes, e parcialmente confirmado no terceiro), porra, acho que nem preciso elaborar esse ponto. Quer dizer então que a melhor forma de lidar com dez ou doze criminosos é construir uma super-estrutura inteligente e… dar a eles dicas de como escapar, como por exemplo pôr códigos nas conexões entre as sala pra que os caras consigam se localizar?

O que, a propósito, é EXATAMENTE o mesmo mecanismo usado no PRIMEIRO filme? Até a forma como os personagens descobrem os códigos (que se tratavam de coordenadas) é idêntica ao primeiro filme.

E os erros de continuidade não acabam por aí. Lá pelo finzinho do filme, um dos vigias do Cubo (que passou o filme inteiro com uma previsível crise de consciência) entra no troço pra salvar o Michael J Fox de peruca. Os superiores dele, pra impedir que ele possa ajudar a mulé, ativam um comando que faz os códigos de identificação das salas derreterem.

Qual não foi a minha surpresa quando, mais adiante no filme, o cara chega numa das salas e diz “Ah, essa aqui é a A, Z, Z!” ao ler a mesma plaquinha metálica que, de acordo com o que foi apresentado minutos atrás, não deveria existir. Praticamente pulei no sofá de tanta inconformação.

Esse é o tipo de errinho que seria notado na primeira revisão do roteiro e/ou durante a edição do rolo, mas isso se aplica apenas a filmes que se prezam em manter algum tipo de coerência ou qualidade.

Há tantos erros no roteiro que aponta-los se torna um passatempo por si mesmo. No filme é explicado que quando cada experiência/sentença (no filme, eles dão a entender que são AMBAS) está terminada, eles fazem um “clean sweep” no cubo inteiro, pulverizando os restos mortais que povoam o negócio. Acontece que em todos os filmes, os participantes encontram corpos em avançado estado de decomposição.

Obviamente aqueles esqueletos deveriam estar dentro do cubo há alguns meses; acontece que ninguém vive mais de uma semana sem água, e portanto todos os participantes pertencentes ao grupo do esqueleto já deveriam ter morrido e sido pulverizados. Ou seja, não poderiam haver esqueletos no Cubo.

Analise isso aqui também – todos os filmes mostram os prisioneiros acordando em seu PRIMEIRO dia no Cubo, sendo inseridos lá APÓS o tal clean sweep. Logo teremos que supor que o corpo é um dos participantes do grupo atual, que morreu primeiro. Entretanto, como aquele corpo se decompôs tão rapidamente…?

As inconsistências não terminam por aí. Como expliquei antes, em um momento do filme um dos vigias (chamado Wynn) entra no Cubo pra ajudar uma cocota, e o outro vigia (que se chama Dodd) fica pra trás e é obrigado a lidar com a chefia do projeto, que resolve dar um pulinho na estação de monitoramento pra ver como anda o negócio.

Aqui está o problema – durante o filme INTEIRO, o tal do Dodd contrariava o Wynn se negando a responder as dúvidas daquele, sob medo de acabar se tornando mais um habitante do Cubo se desafiarem demais as decisões e a autoridade de seus superiores. Boa parte do filme parece ser voltado ao conflito entre os dois – de um lado, o conformista Dodd, que prefere apenas fazer seu trabalho e não fazer muitas perguntas. Do outro lado, o desafiante Wynn, que se vê cheio de dúvidas a respeito de seu trabalho e não parece ter medo de ir contra a convenção pra achar respostas.

Dois arquetipos clichês e previsíveis. Então, quando o Dodd se vê às voltas com a chefia e percebe que seu parceiro será assassinado por eles caso ele não se manifeste, o mesmo personagem que passou o filme INTEIRO sendo construído como um conformista que prefere não se envolver pessoalmente com os participantes do Cubo por medo de represálias resolve sabotar o projeto ali bem na frente do chefe dele.

Ou seja, eles pegaram toda a caracterização do personagem e SEM MAIS NEM ESSA passam por cima dela.

Não foi um caso de “cara malvado que vê a luz e toma uma última atitude que o redimirá”. O cara simplesmente passa de capacho dos seus superiores pra herói-altruísta-contra-o-sistema, literalmente de uma cena pra outra.

Não houve elaboração nenhuma do negócio. Numa cena ele é um medroso que evita até mesmo fazer perguntas com medo de ser visto com maus olhos pela chefia, e no outro tá (tentando) salvar o dia, desafiando seu superior.

3) Não tenho uma boa idéia pra entitular este item

Sabe o tal chefe que eu citei antes? Ele se chama Jax. Então, em um momento do filme ele aparece na salinha de monitoração, que é pra lidar com o sumiço do Wynn. O momento que o cara entra no filme deixou claro, acima de qualquer coisa, que eu estava assistindo um péssimo filme.

Até aqui o filme estava tentando se manter um terror/suspense psicológico. Falhando miseravelmente, sim, mas ao menos TENTANDO. No momento que Jax entra em cena e uma musiquinha bem ridícula começa a tocar, tentando te indicar que esse sujeito é malvado, eu joguei as mãos pro alto e gritei “ahhh mas pelo amor de deus!”.

O tal Jax foi a merda que faltava pro filme descambar completamente. O cara é totalmente canastrão em sua tentativa de emular um vilão vaudeviliano, aqueles do cinema mudo que amarram a mocinha no trilho do trem enquanto afinam o próprio bigode. Como se não bastasse ele ser bem estereotípico (carrancudo, andando com ajuda de uma bengala, e caolho), o cara se recusa a se comunicar de uma forma que não seja aqueles diálogos bem teatrais que são tão exagerados como são ridículos.

A impressão que passou é que eles desistiram totalmente de TENTAR fazer com que esse filme não ficasse uma merda.

Ahhh, chega. Cansei de falar sobre a porcaria desse filme. Basta mencionar que, em períodos breves, o filme aborda cyborgs, reencarnação, zumbis (sério), viagem no tempo e até mesmo super heróis.

Agora posso dizer com autoridade que toda a trilogia é uma merda sem nenhuma qualidade redentora. As únicas pessoas que gostam desse filme são os NEMC, ou seja, os Neguim Escroto Metido a Cult. Veja só por exemplo essa pérola de conhecimento que um fã de Cubo Zero deu no IMDB. Esta mensagem foi postada no fórum do IMDB com o título “Did Cube Zero predict the new Pope, the Beast and the Return of Satan?“:

Cube Zero was the third movie on the Cube theme. A Cube has six faces like a die. Three dice are therefore 666. Cube Zero predated the election and naming of a Pope who called himself “Benedict” by one year. Benedict is an anagram of “bent dice”. (Bent dice are dice that are designed to favour a particular face by being intentionally slightly misshaped – similarly to weighted or “loaded” dice.) People in Cube Zero who manage to extricate themselves from the Cube alive are asked “Do you believe in God?”. If the answer is “No!” then they are burned alive. This is a reference to the Catholic Church and the Inquisition. Cardinal Ratzinger, before he became the new Pope, was the head of the Papal Inquisition, though it no longer bears that name and in present times is called the “Congregation of the Doctrine of the Faith”, and as such he held the second-highest rank in the Roman Catholic Church.

E não termina aí, ele vai mais longe.

Olhe nos meus olhos e diga que você não teve a súbita vontade de enfiar uma furadeira no olho do sujeito. Esse povim que tem orgasmos tentando decifrar filmes (ou pior, que se convencem que a interpretação deles é dogma, e que todos nós devemos não apenas assistir o filme o quanto antes mas também se afiliar à mesma corrente de pensamento deles) me dão raiva. É o mesmo tipo de sujeito que adora 2001, ou Donnie Darko. Ou seja, o tipo de pessoa que não faria muita falta no universo caso de repente pisasse numa mina anti-tanques.

O paradoxo do filme é que, dado a escolha entre assistir a trilogia inteira e entrar no Cubo, eu escolheria entrar no Cubo sem pensar duas vezes. Ao menos dentro do Cubo, sua agonia pode acabar bem mais rapidamente.

Tão rápido quanto empurrar alguém dentro de um wood chipper, que é o que farei da próxima vez que alguém me recomendar esse filme.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Cinema

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

149 Comentários \o/

  1. Kid says:

    PRIMEIRO E NÃO TEM PRA NINGUÉM

  2. guifig says:

    apeeela..

  3. Rauen says:

    atchin!

    o kid tá trapaceando!
    postando antes de liberar o post!
    vamos queimar ele!

  4. Gabi says:

    Vai ver o Michael J Fox está realmente mal com o Alzheimer e topou colocar uma peruca e fazer essa merda…

  5. Naturaruremo says:

    Véi, quando dois minutos depois de ler o poste passado eu atualizei e vi esse pensei que podia ser pelo menos TOP 3. Enfim,xeu parar de enrolar senão nem chego no TOP 10

  6. Naturaruremo says:

    Agora deixa eu ler

  7. guifig says:

    A trama dos três filmes é tão estável e bem construída como uma castelo de cartas.

    Construído pelo Michael J. Fox.

    Apelei.

  8. Fabio FZero says:

    Eu acho Cube um filme tão ruim que é bom. Já esse… céus.

  9. Pharazon says:

    TOP 10

    10º

  10. Arielle says:

    Poxa, pior que de tanto te ver falando mal desses filmes até me dá vontade de assistir haha

    É aquela leve pontada de esperança que me leva a crer que os filmes podem dar a volta na escala de qualidade e, de tão ruins, voltarem a ser bons. =P

    Tava com saudade das resenhas de filmes!

    -leitora desde… 2003, acho, mas comento rara e esporadicamente por aqui lol-

  11. Poserboy says:

    Eu já desisti de ler tuas resenhas de filmes por causa de possíveis spoilers hahahah…

  12. danger says:

    Quando alguém coloca acontecimentos inexplicáveis num filme e não me aparece com uma elucidação bem bolada, eu me sinto como se tivesse feito papel de otário pelas últimas duas horas que gastei assistindo o filme.

    Imagine se ele assistir LOST. Vai se sentir como se tivesse feito papel de otário pelos ultimo 6 anos da vida.

  13. Tiago says:

    HAHAHAHAHA
    Eu gosto muito das resenhas de Cube.
    Nunca assisti o filme e agora fiquei com vontade porque eu não consigo acreditar que alguém investiria dinheiro em um filme tão ruim.

  14. Motta says:

    hoauehouehaeoheuoe

    Q filme ruim do caralho!

  15. Tio Luiz says:

    É loko o filme ¬¬

  16. Argus says:

    E eu que achava aquela capinha interessante quando via ela na locadora.

  17. Renan says:

    “como vamos dar um sentido pra isso tudo sem fazer parecer que cada um de nós fumou três metros cúbicos de maconha da pior qualidade?”

    AUSHDADASHDASHDASHDASUIDHASUIDASHSUIHDA
    gozei ;

  18. MontanheR says:

    wood chipper = talhadeira

  19. tiago says:

    E é engraçado que no ultimo post alguem mandou um link pra uma resenha do cube zero pra vc pegar as fotos, e o sujeito lá elogiava justamente a falta de explicações do filme =P
    Bem coisa pra piá que quer ser cult mesmo, tipo estudante de comunicações e tal

  20. Cassiano says:

    Kid todo ativo, vou ler agoera

  21. Plim says:

    Hmmm
    agora deu votnade de ver ;x

    sempre que alguem fala muito mal de algo da vontade de conferir xD

  22. Plim says:

    Ahn, uma duvida fora do assunto do post mas….

    É só aqui que o HBD tá demorando pra abrir? :

  23. Kenshin Br says:

    Que filme! Que filme!

    LOL

    Aquele ali é o gordinho do Lost?

  24. tiago says:

    @Plim, aqui tb tava, agora ta mais rapido

  25. Kayaphas says:

    comecei a ler no trampo e aproveitei q o prof ta atrasado pra terminar de ler aqui na faculdade…..mtu bom…eu não assisti nenhum e nem tinha conhecimento da existencia desses filmes até um tempo atras….qd li a resenha do primeiro no hbd antigo =D

    posso dar uma sugestão? assista Riki-Oh (caso ainda não tenha assistido)…é o melhor filme tosco do mundo….e tem inteiro no youtube…perca seu tempo e assista…a bizarrice é tanta q o negócio fica no mínimo engraçado.

    e tal

  26. lenoir says:

    po, eu vi o primeiro filme e me lembro muito pouco dele, nem sabia que era subterraneo, mas supondo que cada sala tenha 6 metros cúbicos, então esse cubo com 17576 salas ia ter 632736 metros cúbicos e uma altura de mais ou menos 105 km, sem contar a espessura da estrutura. (se eu errei alguma conta, releva que matemática nunca foi meu forte)
    cara, além dos problemas estruturais óbvios, com 105 km pra baixo da terra, vc já passa da crosta e chega no manto que é viscoso e a temperatura passa dos 100°C.
    sem contar que, onde eles iam enfiar as toneladas de terra pra cavar essa cratera? só se for na bunda dos roteiristas.
    salut!

  27. Thito says:

    @Tiago
    Mandei o link pra ele utilizar as fotos e o cara nem agrade :/ hahaha. Pelo menos uso uma 🙂

  28. Thito says:

    *agradece
    *usou
    caralho sou analfabeto.

  29. CCC says:

    kid fdp nem sabe apreciar os filmes do cubo
    vai morrer de tanta pica no cu esse filhadaputa

  30. Kenshin Br says:

    Programa americano distrubiu Wiis e donas de casa vão a loucura: http://ellen.warnerbros.com/

    ‘video of the day’

    Esperem até o final pra ver o apocalipse! Insano!

    Kid deveria fazer um post sobre isso.

  31. Vitor says:

    Eu ADORARIA ver um “reaction video” de você assistindo esse filme. Ia ser muito bom…

  32. w1zard says:

    cara, só assisti o primeiro.. no colégio, quando a professora de matemática estava de saco cheio e resolveu passar um filme que julgou ser interessante.. pelos comentários que ela fazia durante o filme, acredito que nem ela havia assistido o filme até então..

  33. Enrico says:

    O famosíssimo caso, Stanford Prison Experiment, tão ensinado em todos os cantos do mundo!

    Hahahaha, tá de brincadeira né?

  34. Savordelli says:

    As mortes pelo menos são divertidas, Kid ? Tem alguns filmes que só valhem a pena por conta disso…

    E tambem estou para ver alguem que me convença que o 2001 É UM FILME. Detestei qauela merda…

    Antes que me falem que é uma “obra de arte pelo méstre do cinema…” Dêem um tempo, vai… obra de arte é coisa que se vende em leilão, não que se passa no cinema.

    Abraços.

  35. Rafael Lemos says:

    TERCEIRAO

  36. max171 says:

    Assisti esse cubo zero, não assisti o primeiro, mas posso dizer, que lixo. Poderias resenhas o filme do super mario bros. Que acha?
    Seria magnifico.

  37. neto says:

    Depois de ler as duas resenhas eu pensei o seguinte:
    Já vi esse filme antes. Se chama Jogos Mortais 2.

    E esse negócio do papa é muito hilário. Americano se acha o dono do mundo porque acha que o papa escolheu o nome pensando na grafia dele em Inglês e não em italiano (ou em alemão, que é a nacionalidade dele).

  38. Maria Victória says:

    que tosqueira isso, heim?
    a única coisa tosca legal é chaves.
    porque ele assume.

  39. Lond says:

    Pô, gostar de filmes que ninguém gosta é uma coisa, outra é tentar catequizar a galera ahahahha
    Eu gosto de Donnie Darko, e que se foda quem não gosta, não acho que tenha o sentido do universo escondido por trás do filme, eu só gosto. xD

  40. Natan says:

    Só pra corrigir Michael J Fox tem mal de parkinson
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Michael_J._Fox
    😉

  41. lol says:

    Quando alguém coloca acontecimentos inexplicáveis num filme e não me aparece com uma elucidação bem bolada, eu me sinto como se tivesse feito papel de otário pelas últimas duas horas que gastei assistindo o filme.

    Imagine se ele assistir LOST. Vai se sentir como se tivesse feito papel de otário pelos ultimo 6 anos da vida.

    ROFL

  42. Hm… Vou te dizer que eu consegui gostar do Cubo(que posso fazer, tenho uma veia cult incurável…), e comecei algum dia a assistir o Cubo Zero(parei na metade, tinha que dormir).

    Mas Cubo 2 foi realmente foda de aguentar. Pior do que a “menina gênio” do Cubo tentando descobrir se números PARES eram primos…

    No mais, adoro essas resenhas. =D

    @Savordelli, tem um cara no Cubo 1 que morre fatiado por uma grade de arames cortantes e cai em cubinhos. Isso seria uma “morte divertida”? =P

  43. tiago says:

    mas lost eh explicado, pouco a pouco, mas eh

    • eduardo says:

      Foi?Então repassa essa informação para a gente.Pois acabou e ninguém entendeu nada, nem os atores e pelo visto, os roteiristas também,rs.

      • Rogério says:

        Praticamente tudo foi explicado, Eduardo. No verbete da Wikipedia tem resumo. Se quiser mais, tem N wikis e sites do Lost com detalhes. Pessoalmente, achei todas as temporadas excelentes, até a penúltima. Na última realmente caiu um pouco, principalmente porque ela se passa inteira com eles mortos, mas achei o final razoável (considerando que depois de tanto suspense é difícil bater as expectativas). Mas foi explicado. Diferente do Cubo, que é uma m*.

  44. Fabio says:

    lenoir, acho vc errou mesmo nas contas, 17576 salas deve ser ao total, e não 17576 salas de altura. Sendo assim, seria um cubo com 26 salas de largura, altura e profundidade (26 elevado ao cubo = 17576). O que acaba tornando a coisa um pouco mais plausível.
    Mas não menos ridícula. Quem construiria uma estrutura dessas apenas para experimentos psicológicos? Sem nenhum retorno financeiro?
    Se eles tivessem explicado o cubo como sendo um reality show sádico, ou sendo uma espécie de arena em que pessoas apostariam em quem sairia vivo, seria menos ridículo, já que isso tudo dá dinheiro.
    Mas os produtores realmente estavam decididos a tornar o filme uma merda então…

  45. Cícero says:

    Kid, totalmente off topic meu comentario mas da uma olhada nessa noticia, aconteceu ai no Canadá, faz uma resenha dela acho q da um bom material =)

    http://www.geek.com.br/modules/noticias/ver.php?id=24152&sec=6

  46. Luiz Felipe says:

    Pô Kid, você não gosta de 2001, A Space Odissey cara?

    Donnie Darko é mais ou menos…mas eu gostei.

  47. Gustavo Cardial says:

    Porra, quando li o título do post já pensei “oba, um filme pra eu ver!”

    Me enganei :/

  48. Gustavo Cardial says:

    Haha, Kid, totalmente offtopic…

    Tipo, tava lendo aquele post das lendas de videogames e lembrei do “Lunar Magic”.

    Conhece? É um programinha pra criar fases de SMW. Nunca usei, mas quero experimentar, parece bem foda. Criaram até um ou dois mundos de exemplo, pra mostrar as capacidades do editor.

    Se não conhecer ainda: http://fusoya.eludevisibility.org/lm/index.html

  49. Neryuuk says:

    @Savordelli:

    Eu vou ter que discordar de ti, pois e não vejo arte alguma num monte de

    rabiscos que uma criança poderia ter feito (até melhor se pá). (claro que

    existem exceções).

    @Cícero

    coincidentemente eu li essa notícia cinco minutos antes de vê-la aqui no blog

    haha, então vou fazer aqui o mesmo comentário que fiz pro colega que me mandou o

    link da notícia:

    “estão ignorando que o canadense foi atingido por um

    helicóptero”

    CLAAAAARO, porque é algo que a gente esquece/deixa pra lá com taaaaanta

    facilidade

    — Início do diálogo hipotético —
    Márcio -- Como que o Zé morreu mesmo???
    Felipe -- Você num lembra, foi atingido por um helicóptero
    Márcio -- Ahhh, eh verdade, eu tinha me esquecido…
    Márcio -- Mas que porcaria aquele jogo do mengão né?!
    — Fim do diálogo hipotético —

    Totalmente possivel ¬¬’

    Agora sobre o post…

    Eu assisti apenas o Cubo 2 (porque o Cubo 1 eu NUNCA vi em

    nenhuma locadora) e achei… como eu posso dizer… UM LIXOOOOOOO.
    Conheço diversas pessoas que usam ou já usaram tantas drogas quantas você pode

    nomear enquanto faz um post sobre…

    DROGAS, e nunca ouvi tanta merda delas quanto eu vi no Cubo 2.

    Mas o post ficou muito divertido ^^

    Flw

  50. Neryuuk says:

    @Kenshin Br

    Ela começa anunciando que vai dar um pack de todas as temporadas de Sex And The City, depois ela fala que também vai dar um pack dos tres Indiana Jones aí to eu achando que ela vai dar UM Wii, e UM WiiFit, quando ela derrepente abre as portas da esperança (cortinas no caso) e mostra aquela porrada de Wii e WiiFit. Até eu fui à loucura hahahahahah =]

  51. Equilibrium says:

    É assim que se lê o HBD enquanto se está viajando no feriadão.
    http://img223.imagevenue.com/img.php?image=59301_HBD__122_69lo.JPG

    Ps: Sim, a impressora está fodida…

  52. peterpita says:

    kid…
    só uma pergunta…
    qdo vc vai trocar sua caixa de som ??
    =D

  53. Alessandro says:

    Eu acho que assisti um pedaço de um desses filmes da trilogia (não lembro qual deles, acho que o Hypercube) lembro que achei interessante porque como peguei no meio do filme achei que era alguma experiência lance que envolvia física quântica e tals. Mas do jeito que vc citou aí a história é bem merda, era melhor eu ficar com minhas confabulações mesmo.
    2001 eu nunca consegui ter saco pra assistir o filme todos, mas os livros são bem fodas (tirando o 3°, o 2061 que é uma merda).

  54. conrado says:

    porra kid, eu gosto de DD mas nao gosto do cubo! hehehe 😛

  55. Dan says:

    Bah ..o primeiro já é uma bosta ..eu nem sabia que haviam lançado o 2° ..que merda hahaha

    Igual vários outros ..ex: Olhos Famintos ..fala sério ..tsc tsc

  56. rcrd says:

    HAHAHAH que resenha engraçada xD

    Gosto de 2001 e Donnie Darko, mas não fico inventando 12890382193 teorias sobre o filme ;P

  57. Kenshin Br says:

    @Neryuuk, Ana Maria Braga de 1º mundo é outra coisa.

  58. Kaa says:

    Prefiro Lagoa Azul.

  59. duaardo says:

    Realmente, deve ser péssimo esse filme.
    O Jogos Mortais que é mais famosinho, eu já odeio. ^^
    Enfim, você trabalho hoje? haha
    Eu não. 😡

    Ah, adorei a idéia de fazer gameplay dos portáteis, afinal, quero comprar um NDS logo.

    ó/

  60. Israel Nobrega says:

    melhor filme que já vi na vida

  61. Aminaw says:

    pow, deve ser tão ruim que fiquei afim de ver agora =D

  62. pdform says:

    Quando assisto um filme eu quero ser contado uma história

    Realmente, kid, vc jah esqueceu como se fala português e passou a traduzir literalmente as construções em inglês…

    E vc tem consciência que, a cada resenha, vc convence algumas centenas de pessoas a assistir uma merda de filme? Basta falar tão mal que fica impossível não conferir…

  63. Richard says:

    Não li os comentários, então o que eu disser agora pode ser relevante…

    Assisti esse filme hoje mesmo. Coincidência. Acho que esse filme foi feito mesmo apenas pra mostrar corpos explodindo, e muito sangue.

    PS.: Quando o gordinho vira “zumbi”, juro que pensei que tava assistindo Resident Evil.

  64. Makuro says:

    NEMC. Melhor do ano.

  65. João Ricardo says:

    2 coisas:
    hypercube nao era o que os cubos tinha distorção espaço temporal, o cara saia no final por teletransporte e descobria que a parada era uma especie de 4ª dimensão?

    concordo sobre o cubo, sobre 2001… tudo idiotice, mas Donnie Darko tem explicação, e ela é dada numa espécie de “jogo” de pistas e sugestões que estão no proprio site oficial do filme. É idiota fazer um filme sem explicação e depois por tudo num site… mas que tem explicação, tem 🙂

  66. Rocky says:

    Por acaso o roterista do Cubo não foi trabalhar na direção de um seriado tosco que faz muito sucesso no qual um avião cai numa ilhas?

  67. Junior says:

    Parece ser tão ruim quanto “Olhos Malditos”, que é o filme mais ridículo que eu já tive o desprazer de assistir.

  68. patty says:

    ah, eu assisti o cubo faz um tempão e fiquei mto surpresa em saber q tanta gente já assistiu esse filme.. xD

    @rocky
    aaaah, lost é legal vai… e ainda rola uma esperança dos caras explicarem o que acontece na ilha…
    sem contar q lá pelo menos as pessoas não morrem fatiadas/pulverizadas, etc por ‘nenhum motivo’…

  69. rcrd says:

    @Junior

    por acaso não é “Olhos Famintos”?

  70. N says:

    Resenhe Speed Racer! 🙂

  71. Dan says:

    @rcdc

    Isso porque eu comentei sobre o mesmo filme la em cima ..ele TINHA de errar o nome LOL 🙂

    Não os outros comentários 😀

    Mas faleai rcdc ..esse filme é uma decepção na cinematografia nénão? hahaha

  72. Kayaphas says:

    Molhos Famosos 0.o

    foi ruim =/

  73. rcrd says:

    @Dan

    cara… pra falar a verdade tenho uma opinião um pouco diferente sobre esses filmes de morte gratuita, terror adolescente, gore, splatter e thrillers low budget… todos são ótimos, não como adição à minha cultura, mas como diversão pra um fim de dia estressante. Creio que esses são os únicos tipos de filme que me fazem rir alto de verdade.

    São tipos filmes que nos fazem perceber que somos bem presos a uma certa gramática cinematográfica. Mas, ao contrário dos filmes mais ‘cult’, que geralmente são chatos e só servem pra quem realmente estuda cinema, esses suspenses do capeta fazem isso de maneira involuntária e atrapalhada.

    Creio que seja isso que confunda os pseudo-cults (calouros de filosofia, segundo o kid). Esses filmes não têm conteúdo, não têm nenhum objetivo de ser inteligentes, mas sem querer acabam subvertendo os conceitos mais sólidos de ‘cinema’, talvez por simplesmente não os conhecerem.

    Bom, quem não estuda cinema, não conhece os padrões do cinema, ao violar as regras não as está subvertendo, mas sim fazendo algo diferente. É como se tentasse jogar xadrez com uma pessoa que só sabe jogar damas.

    O que eu concluo com isso, é que esse tipo de filme não é cinema. HAHAHAHH

  74. rcrd says:

    logo, deveria existir uma outra categoria. Ao tentar criticar esses filmes através dos padrões cinematográficos, a única classificação possível pra eles é FAIL

  75. Nathy says:

    porra kid, para de fazer estas malditas resenhas de filme ruim pq depois nos dá vontade de correr na locadora pra ver ;/ o pior é saber q é ruim, e msm assim vc ter vontade de alugar. É tipo aquelas experiencias onde o ratinho morde o queijo que tem um fio com eletricidade… Ele sabe que se morder leva choque, mas msm assim a gula é tanta q ele vai do msm jeito XD~ Escreve sobre “I am Legend” que é melhor… Pelo menos tem um pouco mais de coisas explicadas(ou não) com porrada e desfechos legais

  76. rcrd says:

    off-topic @Kid

    CARALHO! Muito foda as miniaturas de Eva

    bah bateu a inveja aqui hahah

  77. Gustavo Cardial says:

    Resenhe Super Mario Bros. 😛

  78. rcrd says:

    @Hulk

    em primeiro lugar, não estou tentando explicar os filmes ruins. Estou dizendo que eles não são cinema. Tente ler o comentário inteiro, antes de concordar com o que eu falo tentando discordar de mim.

    em segundo lugar, arte moderna não é a arte de pintar o borrão, e sim a arte de
    vender um borrão (e caro) como se fosse arte.

    😛

  79. duaardo says:

    Off: Sentido falta do postcast. 🙁

  80. Max says:

    No HBDcast?!?! 🙁

  81. harddick says:

    Kid, todo mundo sabe que a cena da geladeira do Indy 4 é um easter egg do De Volta para o FUTURO!

  82. Kid says:

    @harddick

    Aêêê!! Não fui o único que sacou o easter egg 😀

  83. Kayaphas says:

    @rcrd

    se vc gosta de filmes trash, sanguinolentos e sem noção (ainda mais se o filme for chinês com uma dublagem em inglês de dar inveja), asista Riki-Oh (ja citei esse filme no meu primeiro comentario nesse post, acho)…
    eu assisti inteiro via Youtube.
    Só pra dar um gostinho do sucesso q [não] é esse filme: rel="nofollow">

  84. rcrd says:

    BOOOH Riki-Oh ;~~

  85. harddick says:

    Kid, é que sou um nerd velho, vi o Last Crusade no cinema, tinha uns 7 anos.

    Assim como vc não sei se gostei desse novo Indy, achei os primeiros 45 minutos fodásticos, mas daí para frente foi ladeira abaixo!

  86. Hulk says:

    Cara eu assisti o primeiro…
    Foi realmente um dos piores filmes que eu ja vi!
    Mas aqui vão outros pra lista

    O Buraco
    Van Helsing
    Exterminador do futuro 3 (o seriado tb ta uma merda)
    Alien vs Predador 1 e 2 (PQP conseguiram estragar o que daria um PUUUUUTA filme!!)

  87. Hulk says:

    “É idiota fazer um filme sem explicação e depois por tudo num site mas que tem explicação, tem :)”

    Mas que diabos, roda o filme só na net então!! grrr
    Isso é desculpa pra tentar salvar um filme q foi um lixo… :/

  88. Hulk says:

    Cara! COMO eu fui esquecer desse???

    MULHER GATO!!!

    Top 10 das porcarias!!!

  89. Hulk says:

    “Bom, quem não estuda cinema, não conhece os padrões do cinema, ao violar as regras não as está subvertendo, mas sim fazendo algo diferente. É como se tentasse jogar xadrez com uma pessoa que só sabe jogar damas.”

    Putz desculpa se eu tiver ofendendo alguem… juro!!
    Mas isso pareceu muito com aqueles textos gigantescos q ficam presos em baixo de um quadro de arte moderna pra tentar explicar que aquele borrão de tinta na tela é uma obra de arte!

  90. Pharazon says:

    Kid, é impressão minha ou sexta foi ontem e num teve HBDCast?

    se você explico que num tava/ou avisou que ia atrasar,
    culpa minha sorry =x

  91. Hulk says:

    Concordo!
    😛

  92. Gustavo Cardial says:

    Que fique claro que atrasos não serão tolerados

  93. Neryuuk says:

    @Kenshin Br
    Chamar Ellen Degeneres de Ana Maria Braga eh o ò da jararaca hein… se ela tivesse morta ela estaria se revirando no túmulo desde o dia 22/05/08 às 19:03 até agora…

    hahahahahhaha

    tadinha =]

  94. the door says:

    esse tipo de filme chega aqui no brasil? ou fica só ai no canadá mesmo? Oo

  95. Niptuck says:

    Falar que eu até me diverti assistindo isso.

  96. damnerd says:

    quide, eu te odeio. sua resenha me fez assistir 2001. enfiar um braço num “wood chipper” seria mais doloroso mas definitivamente mais satisfatório que assistir esse filme. eu já tinha assitido hypercube, cube zero e donnie darko, e achei que uma merda a mais não faria tanta diferença. nunca estive tão errado.

  97. Lucas says:

    @Kid “Voce sabe que seu trabalho eh foda quando voce esta no expediente ha duas horas e acabou de perceber que nao esta usando uniforme”

    E quando você nunca usou uniforme e pode ouvir led zeppelin a vontade enquanto lê um livro ou navega na net?

    🙂

  98. Ginko Bilobo says:

    Pegou o dinheiro dos TROXAS para hospedar o podcast comprou uma merda eletronica nova nao hospedou em servidor pago merda nenhuma o negocio e ainda nem faz mais

    com todo respeito tu eh um @#$(!@ rapaz

  99. Kayaphas says:

    @Lucas

    me arruma um trampo desses aih 0.o

  100. Diogo says:

    Hoje viajei para o interior e vi uma wood chipper! Nunca tinha visto uma antes, ou pelo menos nunca reparado. Sobre o filme, nossa me parece ser uma idéia genial, mas IMPOSSIVEL de ser adaptada para a realidade. :B

  101. Dablio says:

    cade o podcast ?

  102. GPacheco says:

    cade o HBDCAST?

  103. Kid says:

    Por causa de problemas de disponibilidade da galera, só poderemos gravar o podcast mais tarde 🙁

  104. Dablio says:

    to sentindo cheiro de patricinhas intercambistas

  105. Kenshin Br says:

    Não ia ter uma mulher na equipe do podcast?

    Cadê?

  106. Max says:

    [off] Kid, o HBDcast saí ainda hoje?
    num to querendo “cobrar” ou qualquer coisa assim, só pra saber msm….

  107. Kid says:

    Sim, o HBDcast sai hoje ainda. Vamos gravar em 10 minutos 🙂

  108. LHDias says:

    Quem vai participar do HBDcast hj???

    []´s

  109. Dablio says:

    tudo viado tuuudo viado … cade o podcast?

  110. Mamutti says:

    Ah, eu gostei da trilogia. Não que ela faça algum sentido, mas as mortes e as armadilhas pelo menos são legais. Eu gosto de filmes em que os personagens tem insights e conseguem enxergar as coisas de uma forma que o espectador nunca antes imaginara e salva todo mundo (ou pelo menos os personagens mais importantes).

    Se você tiver paciência, pode esquecer as merdas que falam nos filmes sobre matemática e física quântica e ir procurar informações sobre esses temas em fontes confiáveis. Tenho certeza que se você começar a ler sobre física quântica vai entender porque Cubo 2 não faz sentido, alías, o mundo não faz sentido sob a ótica da física quântica… Gatos de Schrodinger, você já conseguiu entender a experiência? Eu levei meses pensando sobre isso. Iai? Em qual explicação você acredita? A das realidades paralelas ou na do observador que transforma (colapsa) a onda em matéria apenas pelo simples ato de observá-la?

    E para aqueles que estiverem interessados, eu conheço um filme trilhões de vezes pior do que Cube. Não vejam “Armadilha de vidro”. Aliás, vejam, é tão ruim, mas TÃÃÃÃO RUIM que chega a ser engraçado.

    Muito bons seus posts, leio todos! O Podcast também tá muito bom também, parabéns! A propósito, Streets of Rage 3 é muuuuito melhor que Super Mario World, mas perde para o Yoshi Island, e valeu ao (não sei ao certo quem era) pela dica do Mega Drive portátil, vou comprar um pra mim!

  111. Mamutti says:

    Complementando (com um sentimento de culpa, achando que meus comentários ficaram grandes demais)…

    “ARMADILHA DE VIDRO
    (Glass Trap)

    Curtis Blake (C. Thomas Howell), é um ex-ladrão de carros sob condicional. Ao tornar-se faxineiro acredita que seu primeiro dia de trabalho será fácil. O Waldman Building é um prédio um tanto vazio em finais de semana no centro de Los Angeles, exceto por alguns poucos executivos correndo atrás do trabalho atrasado. Porém Curtis encontra o corpo dilacerado do segurança do edifício – ele sabia que este não seria um sábado qualquer.
    Um carregamento de plantas exóticas, acidentalmente expostas a um plutônio instável, liberou um exército de formigas radioativas assassinas pelo edifício.
    Agora, presos no edifício travado eletronicamente, Curtis e alguns sobreviventes apavorados devem fugir destes insetos monstruosos e encontrar uma saída – ou morrerem tentando!”

    Bela sinopse, não? XD
    Deu pra ver o quão ruim é essa merda?

    Pra vocês terem uma idéia, as tais formigas gigantes assassinas mutantes parecem brinquedos de borracha, sem articulações nem nada, elas se mexendo lembram aqueles comerciais de bonecos que você vê a mão de uma pessoa por trás manipulando o personagem… putz, muito tosco esse filme.

  112. Lars says:

    Como sempre, comédia no último, dei boas risadas.

    Um dos meus defeitos é que faço as coisas com tanta má vontade, inclusive assistir filmes, que eu não percebo esses erros toscos de continuidade, tipo o cara muda de roupa na mesma cena.

  113. Vinícius K-Max says:

    boa resenha.
    talvez eu dê esmolinha em breve! 😀

  114. Atsu says:

    Mas que resenha mais longa, li 1/3 e desiti, mas ja notei que o filme eh ma-merda mesmo, vou assistir Elevator Molester 5 que eh mais educativo.

  115. ChaosWarrior says:

    Ñ vi nenhum dos filmes do Cubo, só ouvi falar por um amigo q viu os 2 primeiros. Comentários dele indicavam q o primeiro era “divertido”, do tipo decarga mental mesmo, e o segundo, como ñ poderia deixar de ser uma descarga de merda mesmo. Ainda assim estou curioso para ver os três. Como num vou gastar dinheiro com isso e tem otros filmes melhores para baixar q ainda num vi, só Deus sabe qnd verei. De qualquer forma foda-se, o q importa é a diversão. Alien , Predador, Criaturas, Gremilins, pra mim é a mesma merda, filmes de terror/ação/aventura q ñ passam de filmes tipo pastelão reiventados em outros gêneros, comédia pura…mijem de rir!!!

    SPOILER A VISTA:

    @Kid & harddick

    O q um teste de uma bomba H q propele o bom e velho Indy dentro de uma geladeira a voar varios metros aterrissando no deserto do terreno da “Area 51” tem a ver com um possível BTTF 4?!?!?! Desculpa minha lerdeza, mas ñ, ñ está na cara! Haja glaucoma pra criar tal coisa!!! Mas gostei do início do filme o hot rod a lá “American Grafitti”, deu um feeling de George Lucas pentelhando o Spielberg….hauhauahuhauhauhua…sequência meio inútil aquela, mas divertida!

  116. Kid says:

    @ChaosWarrior

    O q um teste de uma bomba H q propele o bom e velho Indy dentro de uma geladeira a voar varios metros aterrissando no deserto do terreno da “Area 51″ tem a ver com um possível BTTF 4?!?!?!

    NINGUÉM falou isso. O que falamos é que a cena da geladeira (e o diálogo seguinte, mais especificamente) é uma referência a Back to the Future, e não uma promessa de um BTTF 4.

  117. Wolf says:

    Eu gostei de cubo D:
    Sei lá, não tem uma história assim, propriamente dita, mas não achei tão ruim assim os 2 primeiros, mas o terceiro (O Hypercube, no caso) foi nojento. Fez bem em não assistir.

    Um filme muito nojento mesmo é, se eu não me esqueci do título, Jogos Sangrentos (Não sei como é em inglês o título). Ele é, literalmente, uma cópia ridícula e mal-feita de jogos mortais.

    O negócio é tão ridículo, que pra vocÊ ter idédia;
    Sabe quando você tá vendo aqueles filmes de sátiras, que um dos detetives tira do nada a solução? Pronto. Isso aconteceu no filme.
    A detetive tava olhando um papel que sabe deus o que continha, e disse:
    “Eu achoq eu ele não é realmente mal. Na verdade parece até que ele está tentando ensinar uma lição aos competidores”.
    Isso por sí só já é bastante ridículo, mas o fato de que não tem virtualmente como se sobreviver às armadilhas propostas pelo assassino (Ou seria assassina? Não ví o filme até o fim).
    Mas o pior mesmo, sem sobra de dúvidas, são os efeitos especiais, dignos de filme brasileiro. Se você gosta de comédia, vale a pena ver esse filme 😀

  118. Impressionante! blog - Filmes Inúteis says:

    […] vou assumir de cara que eu NÃO ASSISTI a essa merda, mas eu li a a resenha do Kid no HBD, o que dá quase na mesma. Bom, mais inútil do que isso não dá pra ficar, né? Bom, o enredo, e […]

  119. Mugen says:

    Realmente esse cubo zero deve ser uma lastima e o 2 ficou a desejar mesmo, mas o primeiro é bom sim. Imagino você (Kid) seja aquele tipo de pessoa que assiste a Pulp Fiction e fala ” po, mas esse cara não tinha morrido e pareceu de novo”. Porra, tudo tem que ser linear e ter a lição de moral no final? Me explica ai porque o céu é azul e quanto mede a extensão do universo. E nem vem com a explicação ” ah, mas no filme eu to pagando pra ver e quero tudo explicado”, o legal do primeiro filme é realmente se perguntar porque tudo aquilo e num ter explicação, eu não sou daqueles nerds do inferno criando teorias do que seria aquilo e falar que é isso e pronto, mas tem perguntas na minha vida que vou morrer sem saber a resposta e nem por isso to puto com Deus. Tem gente que gosta de interpretar as coisas a seu modo. Que um exemplo? Le um livro da Zibia Gaspareto que ela explica até com que cor da cueca o cara terminou no final do livro, le ai que você vai gostar, porque esta tudo explicadinho…ahhh e acho que você deve ter gostado dos jogos mortais 3 tambem, devia ser chamado de making off mortais 3, so faltou mostrar a infancia de todo mundo que apareceu no filme…

  120. Luiz says:

    Não acredito que perdi meu tempo vendo esta merda de site, vou ate limpar meu histórico para não ter a infelicidade de cair de novo nesse blog retardado. Kid, quer fazer uma coisa que faria todos muito felizes (talvez ate para a vaca da tua mulher). Se mata! seu filho da puta mongoloide. Mas é bom vc existir, a gente precisa saber que merda não é só aquela que jogamos no vaso. tem merda que faz site também, como vc. Kid, te desejo um cancer na prostata e um de mama para a piranha que teve a maldição de casar contigo. huahuahua como tu eh babaquinha
    e aí? continua dando esse cuzinho?
    seu viadinho enrrustido
    luiz Roberto -- SP

  121. Kid says:

    Wow, taí um fã de Cube Zero que ficou bastante ofendido.

  122. Porkispin says:

    UHEUHEAHUAEUHAEUHEUHAUUEUHAEHE
    acho q foi ele que fez o filme… sei lá! heuaheaheu

  123. Está comprovado acima: Alguém gostou de Cube Zero.

  124. Alice says:

    Caraca meu! esse aí é muito fã mesmo! Mas não precisa fazer ataques pessoais. O filme é uma côco mesmo! E esse tal de luiz é um escroto sem deus no coração. Com licensa, Kid, tenho um recadinho para essa cara aí. Ô Luiz, meu tio de criação, que deus o tenha, morreu de cancer de prostata e não foi nada engraçado, ta? não é uma coisa que se deseje para ninguém, nem de brincadeira.
    O que posso te dizer, seu otário, que pior do que morrer de cancer é ter que assistir essa merda de cubo!!!
    Desculpe, Kid, tive que me meter.

  125. R. SANTOS says:

    WEBMASTER MALVADÃO, AH AH HA H HA H. É DA HORA NAVEGAR NA NET E VER UNS BARATOS DESSE. MAS VOLTANDO AO FILME CUBE. A TEMATICA DO FILME É INTERESSANTE MAS A HISTÓRIA FOI MAL CONTADA. VARIOS FILMES SEMPRE SÃO COPIAS DOS MAIS ANTIGOS DIFICIL SE VER ALGO REALMENTE NOVO. SOU FÃ DESSE GENERO DE FILME SO ASSITO TERROR E SUSPENSE MAS AS HISTORIAS SEMPRE ACABAM NA MESMISSE A ALMA VOLTA POR … BLAHH BLAHH. AS PESSOAS SÃO PRESAS MISTERIOSAMENTES E TA TA TT AT T. KILLING ROOM É A EVOLUÇÃO DE CUBE.
    TA AE UMA BOA PRO WEBMALVADÃO COMENTAR.
    ATÉ GUYS

  126. izzynobre says:

    Resenha do filme Cubo Zero. Spoiler: É uma bosta. http://bit.ly/V9VOD

  127. T[3]  says:

    Mais um filme daquele Cubo??? RT @izzynobre: Resenha do filme Cubo Zero. Spoiler: É uma bosta. http://bit.ly/V9VOD

  128. Coruja says:

    Realmente esse filme não tem sentido, mas o Kid massacrou no comentário como se o Chuck Norris tivesse dado um Raudhouse kick em uma formiga

  129. Vi esse filme a uns 3 anos e achei um lixo

  130. Zaboobs says:

    Cara! Eu vi esse filme faz muito tempo e concordo com tudo que vc escreveu! Cubo SUCKS! E sem contar que nem os atores de malhação conseguem ser taum ruins quanto os desse filme…Eu sempre me pergunto como que filmes PÉSSIMOS conseguem continuacoes que tem o grande feito de serem muito piores que os originais…

  131. Filipetremere says:

    Eu simplesmente não gostei desse filme, e ainda por cima um fdp da minha facul (eu fazia Matemática) disse que era um filme para Matemáticos. PQP!
    ACho que assisti o Cubo Zero primeiro. O resto nem assisti.

  132. Bárbara says:

    Nem sei pq estou comentando, mas lá vai… Vc parece ter entendido (ou não) tanta coisa dos três filmes, né? Só não entendeu que eram FILMES! O tempo todo o vi tentar trazer prá realidade a possibilidade de contruir o Cubo… Oras bolas! É a mesma coisa que querer fazer um DeLorean com gato na fiação elétrica ir pro futuro ou um macaco gigante subir no Empire States. Me poupe.

  133. Felipe says:

    Cara, alguns dos seus comentários foram bons, outros ridículos, como
    “não teria dinheiro suficiente para contruir uma estrutura de 17 mil cubos”

    Pô, cara, é ficção científica, vai se..né?
    É igual assistir ao Super-Homem e dizer que ele não poderia ter salvo a mulher da queda do prédio, pois quebraria a coluna dela. Porrrrra, vc acredita que o cara voa, e ele não pode salvar a mulher.

    Porra, é ficção, se vc acredita que existe o cubo tem que acreditar que alguém banco. Pora meu!

  134. Lucas says:

    OOOOoooooooo amigao, TUUuu é chato pra karalho, não me leve a mal mais devo dizer que foi um das criticas mais destrutivas que ja li sobre esse filme “parabens”. Concordo contigo que o 1 e o zeero sao uma merda, mas o dois fala de uma velha teoria da origem ou existencia do Universo que me intriga bastante. E apesar do enredo ser fraco, a ideia principal, da quarta dimensão é colocada da forma mais simples que ja vi em um filme. Com exceção disso o resto pode tocar fogo.

  135. Alberto says:

    Ola,

    Muito interessante seus comentários. Acredito que houve um problema na trilogia com a troca do diretor do filme. Concordo que o filme Cubo Zero mata a trilogia, pois com certeza o cara não viu os anteriores e apresenta uma explicação tosca para a história. Porém, achei boas as ideias do primeiro filme e do segundo. Acredito que a trilogia poderia ser interessante se o terceiro filme fosse melhor elaborado e com um enfoque novo (primeiro por exemplo, teve a sacada dos números de sala, o segundo que era hipercubo, já o terceito voltou toscamente pro mesmo que o primeiro!!!) e uma explicação razoável do que acontece fora.
    Fiquei muito decepcionado ao assistir cubo zero, não vale a pena mesmo!!

  136. Kim says:

    Concordo plenamente com o kid… quando acabei de ver o cubo 1 fiquei muito confuso, e fiquei ainda mais quando vi o hyper cubo!
    mas como vi que ainda havia outro filme pensei que iam expplicar a historia toda… mas enganei-me profundamente..
    fiquei ainda mais confuso do que ja estava!

    Este filme foi uma desilusão para mim… so aqueles que so gostam de ver pessoas morrer é que aduraram o filme… eu prefiro ver mortes mas que tenham significado…

  137. JC says:

    Bem as morte são legais… --‘
    pelo menos explicou que o retardado era um genio Oo,não que precisasse,pois altista…
    mas em fim deu um extra pro carinha.bem o matematico no segundo filme foi mais massa se voce gosta da aréa de ciencias de bordas foi um pouco incrivel assistir a trama *-*.de certa forma tem nexo os 3 filmes seguindo raciocineo e montando cada enigma para decifra-lo.Menos um.quem é o chefão?ai deve entrar uma historia de conspiração…
    parabens pelo site carinha,pow tu é ironico OEIOEIOEIEOIE (y) um abraço a todos.

  138. paulo says:

    Gosto do primeiro, eles não tentam justificar nada e deixam o mistério.Simples.Custo do Cubo?E o custo das naves de Jornadas nas Estrelas?E elas atravessam o universo.Você não conhece a tecnologia deles.Agora as continuações são horriveis mesmo.Mais: odeio as continuações de Back To The Future.Não acrescentam nada, repetem a mesma história e ainda invertem a moral do primeiro filme: não devolva a provacação,seja bundão como o seu pai ou algo de horrivel irá acontecer.E não me venha com historinha de amadurecimento do personagem principal.

  139. eduardo says:

    O filme 2001 é um saco e sem roteiro que faça sentido(como a maioria dos filmes do diretor dele) mas tem bons momentos como a parte do macaco e do computador doido, já Donnie Darko é dez.

  140. […] não aprovo o filme Cube Zero, que você pode ver claramente a minha opinião cuspida com base na resenha do filme escrito por algum blogueiro aleatório, no qual concordei plenamente. Pra ser sincero, as mortes […]

  141. Tadeu says:

    Cara, li toda sua resenha e concordo em muitas partes sim, mas na minha opinião você está sendo hipócrita quando diz coisas como: “É o mesmo tipo de sujeito que adora 2001, ou Donnie Darko” e “As únicas pessoas que gostam desse filme são os NEMC, ou seja, os Neguim Escroto Metido a Cult.”.
    Visto que está zombando de pessoas fãs destes filmes, você basicamente quer dizer que sua opinião eh a certa e quem não concorda tem problemas.
    Isso porque não tem nada de errado em ter outro tipo de interpretação ou até mesmo gostar de um filme ruim (a propósito eu acho 2001 excelente), então minha primeira crítica à resenha é que eu achei um pouco arrogante, o segundo ponto é que para mim, alguns filmes não precisam de enredos bem elaborados para serem o que são, o que quero dizer com isso, me referindo ao primeiro filme (não gosto dos outros dois), eu poderia compara-lo à filmes slasher como “sexta-feira 13” e “halloween” que precam de elementos narrativos e somente nos dão aquilo que a premissa oferecia e nada mais. Por essa razão eu considero “Cube 1997” um filme nota 6.
    Abraços e bons filmes!!