Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

[ Dossiê HBD ] Ulillillia, um dos maiores malucos da internet

Postado em 8 January 2017 Escrito por Izzy Nobre 32 Comentários

A internet é um terreno fértil para maluquices, e este é um dos motivos pelos quais eu a amo — ela me faz sentir perfeitamente normal em comparação com os seres humanos irreversivelmente desajustados que perambulam soltos por aí, agindo como membros semi-produtivos da sociedade.

Por exemplo, o Time Cube. Você já ouviu falar do Time Cube? Trata-se de um site completamente maluco criado em 1997 que tenta explicar uma alternativa à realidade/leis da física como as conhecemos. É absolutamente incompreensível e indica que o sujeito responsável pelo site provavelmente passa boa parte de seu tempo berrando para as paredes de sua casa e comendo cascas de árvores.

Do outro lado temos o Alex Chiu, um chinês absolutamente maluco que acredita ter inventado, entre outras coisas, artefatos que garantem imortalidade ao usuário, além de pílulas que mudam a aparência física de quem as toma (e eu trabalhava com um cara que tinha comprado essas porras. Fiquei estupefato ao descobrir que alguém mais sequer conhecia o Chiu).

Tem também o Vincent Ocasla, responsável por construir (ao longo de QUATRO ANOS) a Magnasanti, uma cidade “perfeita” em SimCity. Ele basicamente zerou um jogo que não é programado pra ser zerado; se houvesse alguma dúvida de que ele usou encantamentos satânicos para atingir esse objetivo, o vídeo da cidade a remove:

E além disso, tem seja lá quem for este indivíduo (que pela minha própria segurança eu espero que more o mais longe possível de Calgary)

Cruz credo.

Então. Mesmo neste mar inacabável de internautas malucos, nosso amigo Ulillillia consegue se destacar.

Vamos compreender o mundo de Ulillillia. A vida do cidadão (e sua mente, aliás) é como uma gaveta completamente bagunçada – eu não sei nem por onde começar a compreender a desordem.

Ulillillia HBD

Esse aí é ele. Acho que uma lista será a forma mais eficiente de catalogar as infindáveis excentricidades do rapaz.

O seu username já dá o primeiro insight de suas incontáveis maluquices — o cara criou esse nick juntando a palavra repetindo a palavra “ill” (que significa “doente”) e jogando mais algumas letras aleatórias ao redor.

Ou seja, ele já propagandeia seus problemas mentais no próprio nickname de internet.

Não sei como exatamente o Uli (a versão carinhosa de seu apelido) foi descoberto pela internet. Entrei em contato com a “obra” do do rapaz pela primeira vez no fórum Something Awful mil anos atrás.

 Antes de mais nada, Uli é um autor. Seu livro, “The Legend of the 10 Elemental Masters“, é quase completamente ilegível. Nele, o rapaz conta a história de Knuckles, uma espécie de mago de poderes literalmente ilimitados que percorre a trama do livro em God Mode, pondo fim em qualquer conflito imediatamente sem qualquer esforço.

Veja a capa dessa bagaça:

lolwut mano

Com uma estranha obsessão por quantificação, o Uli descreve todas as mais minuciosas e triviais ações do livro com qualquer unidade de medida que seja levemente relevante (“Fulano de tal colocou a mão no bolso com uma força de 0,94 Newtons”), e descreve cores através de sua representação hexadecimal. Os personagens tem hit point e fichas de personagens, e há um glossário e tabela de referência o final do livro pra ajudar a entender a bagaça.

Em suma: é um livro que ninguém, além de seu próprio autor, se interessaria em ler. De acordo com o próprio Uli em sua página no FB, o livro vende aproximadamente 8 cópias por mês pra internautas dispostos a pagar 20 dólares para participar da “história” do Ulillillia. Essa é a única fonte de renda do rapaz.

O Uli tem inúmeros medos irracionais. Você talvez ache que ter medo de aranhas é um medo irracional, mas saca essa: este filho da puta tem medo de ESPELHOS. Numa página entitulada “Major Fears“, o Uli descreve (com a precisão e detalhismo que lhe é familiar) os inúmeros medos que o afligem — medo de CADEIRAS mano…! –, e as maneiras completamente enlouquecedoras que ele contorna esses medos.

Por exemplo, ele tem medo das palavras PEOPLE e PERSON, e portanto ele sequer as escreve. Agora deu até vontade de comprar o livro maluco dele pra ver quantos sinônimos diferentes pra essas duas palavras ele usou.

Voltando à insana quantificação/RPGzação com a qual o rapaz se martiriza, ele inventou um sistema de “compatibilidades e motivação“, que assinala valores a ações de acordo com o quão atraente essas ações são pro Uli. Compatibilidade é o nível de afinidade que ele nutre por uma uma determinação ação. Motivo são as razões pelas quais ele teria que realizar alguma ação. Se uma ação tem compatibilidade alta e motivação alta, ele QUER fazer e PRECISA fazer. Se tem Compabilidade baixa e motivação alta, ele NÃO QUER fazer, mas PRECISA fazer. E por aí vai.

E aí entramos no fato de que…

O Uli toma entre 3 e 6 banhos POR MÊS. Como ele explica na sessão “Showers are rare” da  página “Major issues” (o maior documento já escrito na história humana pra justificar evitar um chuveiro), banhos tem compatibilidade -12 e motivação -12. Somado a outros motivos (ele racionaliza que um banho rouba 3 horas da vida dele), banhos são raros.

Leve em consideração que quando ele escreveu isso o moleque não estudava nem trabalhava; ele tem literalmente o dia inteiro livre.

Na mesma página, vemos que…

O Uli se submete a um ciclo de dormir e acordar completamente insano. Ele passa alguns dias acordando de manhã e indo dormir às noite, e depois inverte — e além disso, ele dorme muito pouco. Somado a todos os seus outros problemas, isso garante que o maluco é virtualmente incapaz de ser um membro produtivo da sociedade, perenemente dependente de seus pais e, mais recentemente, da irmã.

Caralho, já escrevi isso tudo e ainda estamos vendo a ponta do iceberg.

E a saúde desse maluco, que ao que seus relatos indica foi quase que completamente negligenciado pelos pais (apesar de ter sido diagnosticado com problemas mentais quando criança)?

Bem…

 O Uli só come basicamente duas coisas: pizza de queijo, e Hamburger Helper, que é um tipo de gororoba que americanos usam pra colocar em hamburgeres caseiros. Ele come isso SEM o hamburger, que não é muito diferente de comer só o pozinho que vem on Nissin Miojo e jogar o macarrão fora.

Aparentemente ciente de que essa dieta o fará morrer antes dos 40 anos, o Uli pelo menos TENTA aliviar a situação — usando um processo que ele apelida de “desgorduramento”, ou seja: ele pressiona guardanapos contra a pizza pra ir absorvendo a gordura da parada. Ele acredita que a massa e o queijo são perfeitamente saudáveis sem a gordura, e por isso come pizza congelada em praticamente TODAS as refeições.

Quando EU, Izzy Nobre, um gordo safado, critico a dieta de alguém… é porque a coisa tá muito feia.

Ele acredita ter poderes especiais.

 Ele está, há mais de 6 anos, desenvolvendo um jogo chamado Platform Masters. Tendo aprendido a programar em C sozinho (a única coisa digna de nota que Uli fez na vida inteira), ele tem sonhos de um dia lançar o jogo para a legião de fãs/observadores da sua vida peculiar.

Acredita-se que o jogo é programado na base de gambiarra tão intensa que ele jamais rodaria num PC que não fosse o do Uli. E provando essa teoria, o jogo parou de funcionar quando ele migrou pra Windows 7.

Apesar de uma lista imensa de features, até hoje o jogo só tem o mais básico gameplay. Uli passa MESES retocando detalhes do background, ou escrevendo 500 linhas de código pra implementar uma função que um programador mais eficiente resolveria com 3.

 Uli passa a maior parte do seu tempo livre levelando em RPGs clássicos, como Final Fantasy 6, ou jogando games conhecidos por nada além do fato de que são insuportavelmente horríveis, como Bubsy 3D. O seu canal no youtube, antes de ser deletado, mostrava alguns de seus feitos videogâmicos.

– O único tipo de música que o Uli ouve é (olha que surpresa…) música de jogos. E ele ouve a mesma música, em repeat, por vários dias sem parar. Ele também tem o hábito de acelerar o diminuir o ritmo da música através de softwares especiais, sabe-se lá com que finalidade.

A maluquice do Uli é infindável, mas esse post tem que terminar em algum momento (mesmo me sentindo que só abordei uns 30% do que eu poderia falar sobre essa alma sebosa), então termino-o agora. Pra se deleitar mais nas maluquices do jovem, dê um pulo no site ou no arquivo de vídeos dele. O canal dele foi deletado, sabe-se lá por que.

[ Update ] Ah, no site dele ele explica por que — se emputeceu com os problemas do YouTube. Os vídeos agora estão no Daily Motion.

Eu duvido que exista alguém na internet mais maluco que esse rapaz.

[ Update ] Ah! Estavam fazendo um documentário sobre a vida do cara, mas como os cineastas são tão competentes em cinematografia quanto o Uli é competente em qualquer coisa, o filme nunca foi lançado. A última atualização no site do documentário é de tipo 4 anos atrás.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Dossiê HBD

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 32 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas, e sobre notícias bizarras n'O MELHOR PODCAST DO BRASIL. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

32 Comentários \o/

  1. Nonlavo Carayo says:

    Kid…

    Eu não entendo a obsessão por querer que as pessoas sejam “membros produtivos da sociedade”.

    Vejo esse discurso como “você tem que contribuir com o progresso da nação” de nacional-socialistas autoritários.

    E daí que o cara não trabalha? Que passa o tempo todo jogando videogame e comendo pizza congelada?

    Me soa como um misto de inveja com conservadorismo. O cara tá fazendo o que todos nós gostaríamos de fazer: curtição.

    Quanto a saúde mental, se isso não prejudica ele ou outros, é irônico criticar a os hábitos alheios e querer que ele mude para se adequar à SUA visão do que é correto.

    []tas

    • Izzy Nobre says:

      >Eu não entendo a obsessão por querer que as pessoas sejam “membros produtivos da sociedade”. Vejo esse discurso como “você tem que contribuir com o progresso da nação” de nacional-socialistas autoritários.

      Caralho, que viagem. Você basicamente me chamou de nazista DO NADA.

      • Nonlavo Carayo says:

        Não mano…

        O nazismo carrega uma carga histórica asquerosa, mas a ideologia nacional-socialista não deve ser ligada unicamente a esse caso bizarro. Outros países tiveram regimes assim e nem todos foram pura crueldade.

        Te conheço há anos e sei que você é liberal, então toma cuidado ao pôr todos esses atributos juntos no mesmo conjunto:

        “a pessoa…”
        [não pode ser um desocupado]
        [não pode ter renda alternativa]
        [tem que ter um trabalho] (que:)
        [contribua para o progresso] (da:)
        [sociedade, etnia, civilização]

        Junta tudo isso e você tem socialismo autoritário, o cara vive para trabalhar para a sociedade. (mesmo que tenha folga e se divirta nela, afinal, não é escravidão)

        Essa é uma ideia (ao meu ver) ruim, que se você deixar maturar, eventualmente se torna defensor de bolsonaro e ditadura militar: “para corrigir esses vagabundos”

        • Timeward says:

          Fi… O cara
          É DESOCUPADO
          NÃO GERA RENDA ALTERNATIVA NENHUMA QUE PRESTE
          DEPENDE DA FAMILIA PRA TUDO
          e é piada recorrente do site so aceite
          🙂

      • Diego Macedo says:

        Lei de Godwin trabalhando!

      • Guilherme says:

        Kid

        Bem que você poderia adotar essa feature de citar texto usando ‘>’

        Quem já ta acostumado (viciado) no Reddit já usa automaticamente.

    • Aldo says:

      “O cara tá fazendo o que todos nós gostaríamos de fazer: curtição.”
      Todos nós o caramba, to bem tranquilo de viver a base de comida lixo, às custas dos parentes, sem tomar banhos direito etc.

  2. Wesley GM says:

    Hyswashu, quero saber COMO você descobriu essa pérola humana izzy XD

  3. Enrique says:

    Poxa, Izzy, eu tbm tenho um medinho de espelhos ;-;

    Não é uma fobia, claro, mas n gosto de ir em lugares com muitos espelhos (shoppings, por exemplo).

  4. Elias Dias says:

    Izzy, faz parte 2, 3, 4… Gosto muito dos seus textos sobre esses malucos/desajustados. Aliás, tenho um interesse inexplicável por histórias de malucos assim.

    No Brasil também tem uns caras assim, você ou alguém poderia fazer uma série de dossiês sobre malucos e desajustados.

  5. Godoy says:

    Caramba Izzy, na minha cabeça você já tinha falado sobre esse maluco. Procurei pelo texto antigo meio sem sucesso. Será que falou só no twitter? Tô ficando maluco ou já teve um post sobre ele?

  6. Kay says:

    Izzy, eu concordo com você que essa deve ser uma das maneiras mais inúteis de se passar a vida, mas acho que você pegou meio pesado nesse post. Tipo, tudo bem ele não ser produtivo ou coisa do tipo, mas ele não fez nada de ruim pelo que aparenta, mesmo que ele seja um pé no saco para os pais, ele nunca fez nada de mal pra ninguém, e perto de outras coisas que ele poderia se tornar acho que “nerd imprestável” não é a pior delas.

  7. Rafael Rodrigues says:

    Sei lá, fiquei com pena…

  8. Lucas gava says:

    O olho vermelho do maluco na foto é normal?

  9. Elizeu says:

    Tive uma pequena ereção com o cara da máscara…alguém mais teve?

  10. Calvin S says:

    Tem também as pessoas bizarras do Brasil mesmo. O canal da web diva tulla luana é uma loucura só: https://www.youtube.com/channel/UCAEOQ8xjuSQxELybVM8Vvbw

  11. Cristian Nicolas says:

    Puts, no começo estava achando meio engraçado os outros malucos, mas no fim me deixou triste. O cara precisa de ajuda mesmo. E agora que vi que ele tem 33 anos e vive dessa forma.

  12. Por ter alimentação restrita, tomar poucos banhos e demorar bastante para fazer uma determinada coisa, acredito que ele seja autista.

  13. L.F. says:

    E quanto a Christian Weston Chandler, o criador de Sonichu? Pelo menos o documentário dele foi finalizado. São vidas tristes, mesmo levando em consideração que CWC realmente tem um nível de autismo.

  14. ADRIANO BG says:

    E de onde o cara tira o sustento? Os US$160 dólares ditos no texto não pagam uma semana de pizza desse cara.