Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

A emenda ficou pior que o soneto: Folha caga mais uma vez

Postado em 2 March 2011 Escrito por Izzy Nobre 43 Comentários

Alguém da Folha talvez tenha lido meu post — que, até onde sei, foi o único escrito sobre o assunto, ou pelo menos o único que repercutiu tanto — e resolveram fazer uma segunda correção na matéria:

Nem me chateio por eles não terem me dado crédito algum pela tradução correta. Ia ficar MUITO feio pra um jornal de peso como a Folha admitir que apela pra traduções automáticas que sequer passam pelo crivo de um mísero blogueiro.

Mas o que me fode a cabeça é que os caras tomaram conhecimento da cagada e esmerdalharam pela terceira vez (sendo a primeira a tradução errada, e a segunda a “correção” do canal que veiculou a entrevista) — a Folha “corrige” o deslize da tradução dizendo que o correto é que Charlie Sheen falou que fumava “sete gramas de crack por dia“.

Novamente, o ator não disse nem “crack” nem “por dia” — e tampouco era uma confissão séria como os “jornalista” fizeram parecer, mas isso é o de menos. Eles ajeitaram o
“pedras” pra “gramas” e deixaram o resto do jeito que tava.

Nem pra fazer uma correção esses caras prestam, puta que o pariu.

Agora encontro-me em um dilema Tostines style — removeram a exigência de diploma pra jornalista porque o jornalismo é uma piada mesmo, ou o jornalismo é uma piada porque removeram a exigência de diploma?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Essa internerd...

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

43 Comentários \o/

  1. mmkay says:

    O diploma não interfere.

    Só digo que se eu tivesse que trabalhar com esse tipo de notícia, provavelmente iria cagar demais nas matérias. Que emprego infeliz que deve ser.

  2. Jeorge Lucas says:

    E eu com isso?

  3. Vinicius says:

    O jornalista que escreveu com certeza deve ter diploma, isso que é pior…

  4. Anon says:

    “removeram a exigência de diploma pra jornalista porque o jornalismo é uma piada mesmo” sem dúvida.

  5. Trovalds says:

    É isso que dá mandar o estagiário fazer a tradução.

  6. Gregório says:

    Sou jornalista formado e te digo que a imprensa aqui no Brasil é foda, não toma jeito mesmo.

    Tá cheio de gente por aí formada ou quase formada, que é analfabeta funcional. Ou seja, provavelmente alguém leu teu texto e percebeu que tinha errado, mas não se ligou completamente no erro.

    Adoro minha profissão, mas é um emprego meio infeliz mesmo. Além de ser uma pressão e uma correria (que muitas vezes é a causa de cagadas como a acima), ainda é um dos piores salários pagos por algo que exige um curso superior.

    Quanto ao lance do diploma, não tem nada a ver. Já era prática muito antes da exclusão da exigência. A medida foi tomada muito mais para oficializar o que já acontecia do que para criar novas possibilidades.

    Só para vocês terem uma idéia, o âncora do principal jornal da TV Bandeirantes, Ricardo Boechat, tem mais de 20 anos de carreira e já trabalhou em diversos dos grandes veículos de comunicação do país, Globo inclusa, e não tem diploma de jornalista até hoje.

    Então não levem tão a sério essa história de que só agora que o diploma não é obrigatório. Na prática, nunca foi. O que não impede que 95% das redações sejam compostas por jornalistas diplomados.

  7. Raphael Oliveira says:

    Folha o primeiro jornal gambiarrado do Brasil.

  8. Pois é. Como meu professor disse hoje. A Folha e o Estadao são uma bosta.

  9. Jonas Martini says:

    Outro exemplo do excelente jornalismo da Folha:

    http://scienceblogs.com.br/uoleo/2011/03/bebida_amarga_torna_as_pessoas.php

    LOL.

  10. Saulo says:

    Jornalista é um bando de gente que quer falar sobre tudo mas que não tem formação acadêmica pra falar sobre absolutamente nada. Por isso tem tanto incompetente por ai. Difícil é achar um que saiba do que está falando e o que está fazendo.

    E esse grupo controla grande parte das informações que circulam no país.

  11. Gustavo says:

    e cadê os posts decentes?

  12. Zero says:

    No aguardo da folha falando que na verdade eram “7 pedras quaisquer por dia”, depois fazendo outra errando novamente e assim vai

  13. Norman Caju says:

    O pior é que a primeira versão foi replicada. Memética da boa.

  14. Marcelo says:

    Eles poderiam pelo menos trocar o Google Translator pelo Tradukka.

  15. Candyman says:

    só falta alguém ler esse post e ir lá corrigir mais uma vez

  16. Flav says:

    Essa parada de Charlie Sheen já deu o que tinha que dar, né?

  17. Júlio says:

    Não removeram a obrigatoriedade de diploma para atuar como jornalista porque esta nunca passou do estado “cogitativo”!

  18. Richard says:

    os jornais no Brasil estão cada vez mais sensacionalistas pra acompanharem os jornalecos que só falam merda … To vendo que aqui não da mais pra ficar …

  19. @Gustavopereira says:

    LOL! Sério que vc acha que a pessoa que corrigiu leu aqui no blog? LOL AAHAHHAHAHAHAA

    Acho que não, hein!?

  20. Nailson says:

    Enquanto isso, o Rev. Charles Sheen está comendo mulheres gostosas…

    E quando os advogados dele souberem, vão comer o fígado da Folha com colher de tanta indenização.

    E o nosso Reverendissimo vai gastar esse dinheiro todo com a Sasha Grey…

  21. Murdock says:

    O que esperar do PIG se não distorção? Eles têm um campo de distorção da realidade muito antes da Apple e Steve Jobs.

  22. Aslam says:

    Na verdade não é tão simples assim, ao que parece esta entrevista teve cortes, alguns dizem que quando ele ia dar a relação de drogas que ele usava, isto nao foi ao ar.

    Pressupõe-se que ele usava cocaína, incluse teve um incidente em uma festa dele com cocaina, e talvez Crack tambem.

    Outros sites de noticias, inclusive de lingua inglesa, noticiaram como sendo “pedras de crack de 7 gramas”:
    http://www.capecodtoday.com/blogs/index.php/2011/03/03/banging-7-gram-crack-rocks-because-that?blog=233

    Quanto a questão dele consumir isto por dia, é algo subentendido, se alguem pergunta quanto vc fuma, e o fumante responde 2 maços de cigarros, nao precisa dele dizer 2 maços por dia, por que obviamente não seria 2 maços por semana, ou 2 maços por mês.

    Mas o que mais me chamou atenção na entrevista, não é a questão propriamente dita da quantidade de drogas que ele consumia, que eu concordo contigo pelo teor da entrevista ele estava exagerando. mas pelas as frases que ele soltava que apontava para megalomania.

    Olha as perolas, me perdoem pela minha traducao, mas creio que dá pra entender o sentido:

    ►”I’m on a quest to claim absolute victory on every front.” -- Eu estou em uma missão de declarar vitoria absoluta em todos os frontes.

    ►”I’m proud of what I created. Why wouldn’t I be? I exposed people to magic. I exposed them to something that they otherwise would not see in their boring normal lives. And I gave that to them!” -- Eu estou orgulhoso do que eu criei. Porque nao estaria? eu expus as pessoas para a magica. Eu as expus para algo que elas de outra forma nao poderia ver nas suas enfadonhas vidas normais. E eu dei isto para elas!

    ►”Dying is for fools. Amateurs.” -- Morrer é pra tolos. Amadores.

    ►”Resentments are the rocket fuel that lives in the tip of my saber.” -- Ressentimentos sao o combustivel de foguete que vive na ponta do meu sabre.

    ►”[I was] bangin’ 7-gram rocks and finishing them because that’s how I roll. I have one speed, one gear … go!” -- Eu estava detonando pedras de 7 gramas e as concluindo porque é como eu rolo. Eu tenho 1 velocidade, 1 marcha… avante!

    ►”I mean, what’s not to love? Especially when you see how I party. Man, it was epic. The run I was on made Sinatra, Flynn, Jagger, Richards all of ’em just look like droopy-eyed armless children.”
    -- quero dizer, o que não é para se amar? especialmente quando eu festejo. Homem, era epico. A jornada que eu estava fez Sinatra, Flynn, Jagger, todos os Richards parecerem como crianças sem braços e de olhos caidos.

    ►”What’s the cure, medicine to make me like them? Not gonna happen.” -- Qual é a cura, remédio para me fazer como eles? não vai acontecer.

    ►”You borrow my brain for five seconds and just be like ‘Dude, can’t handle it! Unplug this bastard!’ … It fires in a way that is perhaps not from this terrestrial realm.” -- Voce pega meu cerebro emprestado por 5 segundos e fica como “Cara, não posso suportar isto! desplugue este bastardo!”… Isto incendeia-se de uma forma que talvez não seja deste reino terrestre.

    ►”I am on a drug, it’s called ‘Charlie Sheen.’ It’s not available ’cause if you try it once you will die. Your face will melt off, and children will weep over your exploded body.” -- Eu estou em uma droga, é chamada “Charlie Sheen”. Não está disponivel porque se voce provar isto uma vez irá morrer. Seu rosto irá derreter todo, e crianças irão chorar sobre o seu corpo explodido.

    ►”It’s been a tsunami. And I’ve been riding it on a mercury surfboard.” -- Tem sido um tsunami. E eu tenho surfado isto numa prancha de surfe de mercurio.

    ►”I’m an F-18, bro.” -- Eu sou um F-18, mano

    ►”I’m not bipolar, I am bi-winning.” -- Eu nao sou bipolar, eu sou bi-vencedor.

    • Kid says:

      Na verdade não é tão simples assim, ao que parece esta entrevista teve cortes, alguns dizem que quando ele ia dar a relação de drogas que ele usava, isto nao foi ao ar.

      Quem disse isso? E outra — se não foi ao ar, se foi dito “off the record”, então pra meio prático não foi dito.

      Sua comparação com cigarros é terrível. O hábito de se drogar não é uma atividade social aceita abertamente como fumar um cigarro; é óbvio que a prática tabagista implica uma frequência diária. Não é o mesmo com drogas. Você está supondo muitas coisas.

      Bottom line: Charlie Sheen não falou que fumava 7 pedras de crack por dia. Ele só falou que (e se referindo especificamente ao consumo de drogas em suas festas) “detonou pedras de 7 gramas”.

    • Bruno says:

      Concordco com o Kid cara. Tua suposição é falha.

      Eu fumo. Com uma frequência de um maço a cada 6 meses, mais ou menos. Sério.
      Comprei um maço de Black (cigaro de adolescente FTW) em Novembro, e não está nem na metade. Coisa de um por mês.
      Quando EU (óbvio que sou a exceção da exceção) falo que fumo UM cigarro, é coisa de 1 cigarro a cada 3 ou 4 semanas, não um por dia.

      E pior se é em relação a droga (no sentido de intorpecente ilegal). Tem maluco que fuma 3, 4 pedras de crack por dia, outros 1 por semana; tem quem fume 1 baseado a cada 2 semanas, há quem fume 5 por dia. A frequência é bastante correlacionada com o tempo de uso, além de características como resistência e tendência ao vício.

      • Aslam says:

        Bruno,

        se voce concorda com o Kid, que disse que ” é óbvio que a prática tabagista implica uma frequência diária” como vem dizendo que fuma um cigarro a cada mes, o que voce mesmo já afirma que é exceção da exceção, ou seja, seu caso nem deve ser considerado ou citado.
        Com relacao a droga, eu considero, e todos os especialistas da area concordam, é que crack/maconha/meth sao muito mais viciantes que o cigarro, que apenas tem uma dependência psicológica.
        Quem de fato é viciado em drogas, normalmente consomem diariamente, ainda mais o Sheen que é riquissimo.
        Nao esto afirmando que seja o caso dele, o meu ponto é que faz sentido que ele consuma diariamente drogas, senao nao seria viciado. Levando em consideracao o alto nivel de dependencia que gera a droga, é algo que faz sentido.

  23. Catito says:

    E cadê o post das patricinhas?

  24. Knux says:

    Acho engraçado esse murdock falando do “PIG”…

    Bom mesmo é o Paulo Henrique Amorim escrevendo né? O cara que só usa ponto-parágrafo como pontuação, o que rendeu a piada que fala que ele escreve como os bodes cagam: em bolinhas.

    Para ficar na distorção mais grotesca do autor do termo PIG, vamos falar das glorias cantadas sobre os acessos de sua pagina: disse que os visitantes únicos são aqueles que só visitam a sua pagina e mais nenhuma outra! Francamente…

    Quer falar mal da folha, seja bem vindo, mas pelo menos não cite quem é pior! Daqui a pouco vai citar Emir “Pousar” Sader!

    • Lucho says:

      Sem contar que os parágrafos dele tem, no máximo, duas linhas. Parece um miguxo escrevendo.

      E eu vi o vídeo. A hora que ele disse essa parte que você citou me doeu o coração.

      É. Não nega que é jornalista.

      • Knux says:

        Cara, aquilo ali nem jornalista é…

        PHA era “aceitável” quando era acessorado por revisores muito competentes, que arrumavam seus textos, antes de ser escorraçado da Globo, da Folha, da Veja… Veículos pelo qual alimenta grande ressentimento e ataca virulentamente, apesar de mantê-los no seu CV para vender palestras.

        Pior que ele, só os idiotas que lêem e acreditam no que ele escreve. A Folha? Passa uns erros desses de vez em quando, sim, é até engraçado apontar… O PHA, falando em quase-português, com parágrafos de duas linhas, nos apresenta a novilíngua: tudo o que ele fala é o contrário da verdade. Até suas gramática e ortografia são o contrário do correto hehe

  25. neendj says:

    afff….lolo/o/lol!

  26. Carol says:

    A Folha só faz merda mesmo.
    E eu não tô exagerando.

    • Lucho says:

      Isso não é “privilégio” da FSP. Pelo visto jornalista fazendo tradução só sai merda.

      Quem não se lembra do jornalista idiota do globo que, numa reportagem sobre a Intel, escreveu que um lançamento feito pela Intel representava o maior avanço da história da indústria dos chips de silicone.

      OUCH!!

  27. Vitorsemc says:

    [pressão mode ON] ESSA MERDA NÃO ATUALIZA NÃO, PORRA?

  28. Não generaliza, não é todo jornalismo que é ruim…mas esse jornalismo da folha é uma piada porque removeram a exigência de diploma, isso sim. rs

  29. Ana says:

    Porra! Eles poderiam pelo menos mandar o google traduzir as frases já que ninguém sabe. MAs o que se esperar num país que tem Tiririca enfurnado em qq tipo de comissão sobre EDUCAÇÃO.

  30. Links da semana -- 19….

    A emenda ficou pior que o soneto: Folha caga mais uma vez, do HBDia. Mais uma da série “jornalista pra quê”?…

  31. Luiz SF says:

    Do jeito que o Sheen tá rico, nem se preocuparia em processar esses caras da Folha por difamação.

  32. […] A Warner sabia que, mesmo com as TRAQUINAGENS do ator, cancelar o programa poderia ser bem pior para os negócios, mas as coisas já estavam ficando demais feias… Em entrevista, Charlie Sheen disse que não sabia direito sua relação com as drogas, e que, em média, usava pedras de 7 gramas de tempos em tempos (e não 7 pedras de crack por dia, como foi erroneamente publicado, e que o blogueiro Izzy Nobre majestosamente explica aqui e aqui). […]

  33. Marco Dib says:

    Repito meu comentário:

    Sou tradutor e o que mais vejo são essas cagadas feitas por amadores.
    Infelizmente qualquer um que tenha lavado pratos no exterior por alguns meses volta para o Brasil se achando tradutor.
    O sujeito nunca deu importância para o próprio idioma, não sabe acentuar nem pontuar e muito menos INTERPRETAR.
    Daí não tem jeito – só sai bosta.