Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

O blog criminoso de ontem e o fail do sofativismo

Postado em 27 June 2011 Escrito por Izzy Nobre 108 Comentários

Sofativismo é a aportuguesação do termo gringo “slacktivism” — que é por sua vez um portmanteau das palavras “slacker” (“preguiçoso”, “vagabundo”, “sem ambição” — era o termo que o diretor do McFly target=”_blank”>usava pra descrever o moleque, lembra?) e “activism”, que dispensa tradução. O sofativismo é o hábito de abraçar causas mas apenas na extensão de dar alguns cliques ou mudar o avatar no Facebook. Em outras palavras, ativismo de sofá.

A prática é criticada pela sua falta de eficácia e pelo falso sentimento de participação em causa nobre que os “ativistas” trajam como uma medalha de honra. Pelo menos, no geral, sofativismo é inofensivo. Não leva a causa à frente de uma forma tangível mas também não a causa dano; não fede nem cheira.

Obviamente, há sempre uma exceção à regra.

Como os sites de notícia já devem ter reportado a essa altura, ontem à noite explodiu no tuíter um site com fotos e vídeos de atos sexuais envolvendo crianças. Não sei exatamente o que o site portava porque não acessei essa desgraça, eu nem estava na internet quando a coisa polemizou e dominou as timelines; eu estava estudando química pro meu próximo “vestibular” lá.

(A propósito, passei com 86% no de biologia!)

Então, alguém soltou o link do blog no tuíter. Nasceu do éter o inexplicável sentimento de “temos que mostrar isso pra o máximo número de pessoas possível, porque isso ajuda a situação” e uma cambada de maluco começou a mandar o link pras suas celebridades tuitísticas favoritas, sabendo que um tweet de alguém com dezenas de milhares de seguidores daria à causa o impulso que ela precisava.

E a causa, presumo, seria denunciar o site às autoridades competentes. Saiu até um trending topic da coisa: #pedofilianao.

Não sei exatamente quem foi o primeiro famosão que divulgou o link; fiquei sabendo de alguns que fizeram isso mas, em virtude do que explicarei a seguir, prefiro nem mencionar nomes pra não ser processado.

Explicarei em três quesitos por quê a mera idéia de divulgar o link no intuito de denunciar o site é uma noção completamente imbecil da qual você deveria se envergonhar:

1) É ilegal.

Talvez isso choque a muitos, mas divulgar material pedófilo é legalmente equivalente a produzi-lo. Atente à lei:

Art. 3o O art. 240 da Lei no 8.069, de 1990, passa a vigorar com a seguinte redação:

“Art. 240. Produzir ou dirigir representação teatral, televisiva, cinematográfica, atividade fotográfica ou de qualquer outro meio visual, utilizando-se de criança ou adolescente em cena pornográfica, de sexo explícito ou vexatória:

Pena – reclusão, de 2 (dois) a 6 (seis) anos, e multa.

Art. 4o O art. 241 da Lei no 8.069, de 1990, passa a vigorar com a seguinte redação:

“Art. 241. Apresentar, produzir, vender, fornecer, divulgar ou publicar, por qualquer meio de comunicação, inclusive rede mundial de computadores ou internet, fotografias ou imagens com pornografia ou cenas de sexo explícito envolvendo criança ou adolescente:

Pena – reclusão de 2 (dois) a 6 (seis) anos, e multa.

Poisé. Mesma pena e, presumivelmente, mesma multa. O crime é equivalente. A lei não faz exceção praqueles que linkaram com boas intenções.

Não é nem necessário conhecer a lei pra chegar à conclusão de que repassar impetuosamente um link como esse é, na melhor das hipóteses, legalmente duvidoso (e alegar desconhecimento da lei não alivia pra ninguém, também. Leia o artigo 3o).

Todos vocês que passaram o link adiante estão, perante a lei, no mesmo patamar daqueles que produziram as imagens e uploadearam pra internet. Divulgar o tal site é legalmente idêntico a xerocar imagens de pornografia com crianças e espalhar pela cidade.

Os juristas talvez argumentem que “mas não houve dolo”; embora estejam tecnicamente corretos, divulgar pedofilia é algo que não quero no meu currículo, mesmo que apenas culposamente.

2) É contra-produtivo.

No momento em que você entende o simples fato de que a finalidade dos criminosos em disponibilizar o tal site é justamente expo-lo e torna-lo disponível ao maior número de pessoas possível, você chegará à inescapável conclusão de que ao retuitar o link com tom alarmista e chamando atenção máxima a ele, você essencialmente trabalhou em prol do objetivo dos pedófilos.

Em outras palavras, a galera que tinha como objetivo (presumivelmente) combater a disseminação da pornografia infantil fez exatamente o contrário. Parece um prognóstico assustador, mas é uma certeza probabilística de que há entre o nosso meio virtual gente (talvez conhecidos) que curtem esse tipo de perversão. Vocês entregaram a parada a domicílio pra eles.

E pra piorar tudo, ao inflar o número de visitas que o site recebeu, vocês destruiram uma das poucas ferramentas que as autoridades tem pra ir atrás dos criminosos — o log de visitas do site. Supondo que o google liberasse tal informação (o site era hospedado no Blogspot, que pertence à gigante de busca), seria agora impossível diferenciar os reais pervertidos, da galera que clicou com curiosidade. Vocês jogaram um palheiro ao redor das agulhas.

Isso pra não entrar no assunto de que seria virtualmente impossível provar pra um juiz que você acessou um site com referência a pornografia infantil na URL (não me arrisco nem a citar o endereço aqui, por via das dúvidas) acidentalmente.

3) É uma premissa completamente idiota

Vamos parar pra pensar no POR QUE de divulgar febrilmente tal link seria algo positivo. O que li no twitter e no Facebook é que “quanto mais gente denunciar, melhor”.

Tal premissa é tão inocente quanto é retardada. Estamos falando de um site explicitamente ilegal. O próprio endereço da página deixava bastante clara a natureza do conteúdo. Não são necessárias 50 mil denúncias pra que as autoridades competentes levem a coisa a sério. O Google tem um bom histórico de remover prontamente material ofensivo ou ilegal; tente uploadear um trecho de um filme pornográfico pro youtube e veja quanto tempo demora pra apagarem o vídeo e banirem sua conta.

O fiasco de ontem é sem dúvida o reflexo da personalidade coletiva de uma comunidade obcecada por emplacar trending topics. O método “paredão do Big Brother” — quanto mais gente votando, melhor — não é a melhor forma de resolver problemas reais; como falei no começo, as vezes faz é piorar a situação.

Me parece absurdo ter que explicar que não, sair divulgando link pra site de pornografia infantil não é algo que uma pessoa que detem suas capacidades mentais devam fazer (e a lei não discerne pretextos, como já mostrei) mas essa é a internet maluca em que vivemos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Essa internerd...

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

108 Comentários \o/

  1. Vander says:

    Primeirão!

  2. O kid sabe mais da constituição brasileira que muito brasileiro…

    • MH says:

      É normal um brasileiro saber sobre a constituição do próprio país, não? kkkkkkkk

      • sebastiao neto says:

        o detalhe é que o país “dele” agora é o Canadá. É mais útil ele saber as leis canadenses que as brasileiras.

        O que torna os brasileiros que não conhecem as leis brasileiras mais estúpidos ainda.

    • blabla says:

      Os artigos que o Izzy citou são do Estatuto da Criança e do Adolescente (lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990), não da Constituição Federal.

  3. Pedro Marques says:

    Fazendo uma analogia com o pessoal divulgando o link pro blog com pedofilia: DENUNCIEM ESSA MP3 PRA RIAA! (insira aqui link para download).

  4. Ciberdek says:

    Pelo jeito você leu o meu texto feito hoje de manhã que diz basicamente a mesma coisa.

    http://reticenciasdigitais.blogspot.com/2011/06/sobre-pedofilia-e-burrice-hmana.html

    Logo, concordamos que esse tipo de divulgação é um tiro no pé.

    • @mos_axz says:

      Na verdade o texto dele diz o mesmo que o do Gravatai, do seu e do que eu estava fazendo(e não irei postar por ser a mesma coisa). Não que nós quatro sejamos genios, mas o que pensamos é algo EXTREMAMENTE OBVIO!(o que me causa medo é de gente que não entendeu isso de primeira)

  5. @math_1406 says:

    Maldita juventude que pensa que pode mudar o mundo na frente do computador.

    • @alexpopst says:

      As pessoas podem “mudar o mundo” na frente do computador. O problema não é o veículo, o problema é que as pessoas tentam mudar o mundo de uma forma estúpida.

    • @alexpopst says:

      O Ativismo contra Pedofilia não deu certo por que foi resultado de um engajamento preguiçoso e burro.

      Boas idéias, com a ajuda da internet, podem sim resultar em coisas boas.

      Aliás, esse ótimo texto do Kid foi feito com a bunda na cadeira de frente para o computador.

  6. Rodolfo Almeida says:

    Caralho, falei exatamente isso ontem até com ESSAS palavras. E os argumentos do contra-ponto são: VOCÊ QUE NÃO DIVULGA É DA MESMA LAIA DO PEDÓFILO, POR ISSO O BRASIL NÃO VAI PRA FRENTE.

    Sigh.

  7. @cutemoon_ says:

    E depois saem falando disso pra mamae como se fosse a coisa mais correta a se fazer. ‘-‘

  8. Kim says:

    E quanto ao baixo-assinado do fneto, funciona ou entra nisso também?

    • MH says:

      Que tem haver? O abaixo assinado não é ativismo de sofá a partir do momento em que o idealizador se comprometeu a entregar na mão da presidentA (KKK), né? Mas é verdade que se quisessemos realmente mudar alguma coisa, estaríamos em Brasília protestando, ou mesmo queimando pneus por aí… Por mais que a internet seja efetiva, duvido muito que uma cambada de jovens revoltados, porém sentadinhos e tomanho coca-cola mude alguma coisa…

  9. LFDream says:

    Nossa, nem sabia que tinha acontecido isso. É o que dizem, uma pessoa é inteligente, o povo é burro. basta 1 pessoa fazer merda e a merda se espalha pelo publico inteiro. Parabéns campeões da internet

  10. Nash says:

    Você se equivoca na interpretação jurídica do ECA. Primeiramente, o referido artigo nem mesmo contém esta redação, visto que foi modificada pela Lei nº 11.829, de 2008.

    O dispositivo correto para argumentação seria o Art. 241-A.
    “Oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir, distribuir, publicar ou divulgar por qualquer meio, inclusive por meio de sistema de informática ou telemático, fotografia, vídeo ou outro registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente: (Incluído pela Lei nº 11.829, de 2008)
    Pena – reclusão, de 3 (três) a 6 (seis) anos, e multa.”

    Entretanto, a mera interpretação literal deste artigo também não pode ser suscitada. O tipo penal elencado no dispositivo exige o especial fim de agir. Obviamente, nos retweets do pessoal, não havia o “animus” de divulgar o material pedófilo. Havia sim a intenção (errada ou não, não estou aqui questionando isso) de mobilizar as pessoas para que estas fizessem denúncias. Havia boa fé por parte daqueles que assim o fizeram, portanto, não são passíveis de punição, em uma visão superficial e generalista do caso. Também há uma extensa discussão acerca do dolo de cada um, mas que não caberia aqui falar sobre.

    ps.: O link para o ECA, devidamente atualizado: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L8069.htm

    • Kid says:

      Havia boa fé por parte daqueles que assim o fizeram, portanto, não são passíveis de punição, em uma visão superficial e generalista do caso.

      Não é bem assim que a lei funciona e você sabe disso, tanto que especificou que essa é uma visão superficial e generalista.

    • Vitor Rubio says:

      Me parece que essa Lei nº 11.829, de 2008, que modifica a anterior, é ainda mais abrangente.

    • Caio Fagundes says:

      Partindo do seu argumento, podemos afirmar que ao matar um criminoso apenas por julgar que seria para o bem da população é de boa fé. Devo ou não cumprir pena?

      • Nash says:

        Caio, cada artigo que contém uma disposição penal segue certas regrinhas. Algumas são aplicáveis a determinados casos, outras não. Comparar o crime de homicídio com o ilícito descrito no ECA não é adequado.

        Como eu disse no comentário acima, não é minha intenção aqui discutir se era correto/incorreto, moral/imoral repassar o url do site. Apenas digo que não há crime por parte daqueles que o fizeram tendo a intenção de denunciar o site, porque o artigo mencionado assim requer, ainda que seja tacitamente.

        Sobre o seu exemplo, nem sempre se trata apenas de cumprir ou não a pena. Há atenuantes e agravantes em cada crime. Alguns comportam o modo culposo, outros não… e por aí vai.

      • Vinicius says:

        Bom, eu procurei me informar a respeito do caso com especialistas na área e bom, o Kid está correto no que disse.
        Aqueles que divulgaram o link não podem ser processados, e se forem, serão inocentados de qualquer maneira, há sim a necessidade de haver o dolo. Não deve haver somente uma análise restrita ao tipo penal.
        E as coisas não funcionam como o Caio disse, não é assim que se aplica e funciona o princípio da boa-fé.
        Você deve fazer uma análise também dos direitos fundamentais do homem, o direito supremo, o direito à vida, é inviolável, ou seja, nada justificaria você tirar a vida do outro, é um direito constitucional, sendo superior ao princípio da boa-fé

        • kwijibo says:

          E também há de se lembrar de uma coisa chamada erro de tipo neste caso.
          Os que divulgaram foram impelidos por uma conduta que qualquer cidadão comum acharia correta, que era de averiguar para denunciar. Não é a questão de alegar desconhecimento, é a questão de agir contra a lei detendo boa fé, com a convicção de que aquilo não era incorreto

        • Watcher says:

          Mas não no que diz no artigo. A justiça jamais vai equivaler quem divulga com intenção de denunciar com quem divulga para atrair visitas. E se mostra mais ignorante ainda falando em crime doloso que obviamente não existe nesse caso.

        • Mauricio Pacces vicente says:

          Crime é crime… a intenção conta porem mesmo assim não torna o crime inexistente, como quem atropela alguem que se jogou em frente ao carro, provavelmente não vai comprir pena mas mesmo assim pode acabar tendo de comprir pena em liberdade, ou trabalhos comunitarios mesmo sendo um crime culposo.
          a intenção é apenas um atunuante porem não torna o crime inexistente,e tambem so a incheção de saco que seria compareser no tribunal e etc ja torna a ação em si estupida

    • CCC says:

      Nash, o dolo como elemento subjetivo do crime é relativo ao Art.241, ECA -- Vender ou expor a venda e não ao Art. 241-A, “caput”, que é onde se enquadra as condutas de oferecer, trocar gratuitamente, disponibilizar, transmitir, distribuir, publicar ou divulgar.

  11. Tuxu says:

    E agora o mesmo site virou spam no orkut e no Email, não sei vocês mas eu recebi emails com link e com aquele mesmo papinho de “ajude a divulgar, vamos acabar com isso e blablablá” e print’s da página.
    A melhor forma de denunciar algo é denunciando e não divulgando, e ontem ficou muito claro que muitas pessoas ainda não sabe o que faz ou fingi não saber.

  12. Alguém says:

    Mas vale um “Batman”, quieto, sempre na sua e resolvendo os problemas do mundo, do que este bando de TT idiotas… qua não dão em nada.

    Se agissem como um “Batman”, o que fariam, tentar rastrear e encontrar o cara, depois tirar o site do ar, sem NINGUÉM saber.

    Agindo como o “Taz Mania (Demônio da Tanzania)” vamos sair gritando e girando e resolver tudo, todo mundo junto…

  13. Luciano says:

    Eu aproveitei pra denunciar um fdp que odeio e tava divulgando esse link.

    Pensem bem, agora ele tem pedofilia no cachê e histórico de seu navegador.

    Garanto que teve gente tirando screenshot da página pra “caso deletem ela, tem como provar”.

  14. André says:

    Tipo, se é pra avisar as autoridades, pq eles não foram a delegacia?

    Delegacia também recebe queixas relacionadas a esse tipo de coisa. LOL.

    O pessoal parece que não pensa.

    E como vc falou, o Google deleta rapido coisas no Blogspot. No caso de plagio, basta acionar o Google que em menos de 24 horas ele tira a pagina do ar. Ja cansei de fazer isso (tanto que nem faço mais pq nao tem como evitar plagio). LOL.

    • Ty Qwer says:

      Releia o inicio amigo.
      As pessoas vão participar de movimentos em que sua participação não afete seu modo de vida, ou seja, não o obrigue a levantar do sofa/cadeira pra ir na esquina denunciar.

      • André says:

        Acho que quem não leu foi vc. Não viu que a segunda opção que eu dei foi denunciar o site pro Google (que é dono do Blogger)? Não precisa nem sair da Internet pra isso.

        Fora que os sites das policias também aceitam denuncias online. Também existe algo chamado telefone.

        Enfim, são várias as opções. Dá pra denunciar sem tirar a bunda da cadeira.

    • @mos_axz says:

      “o Google deleta rapido coisas no Blogspot. No caso de plagio, basta acionar o Google que em menos de 24 horas ele tira a pagina do ar. Ja cansei de fazer isso (tanto que nem faço mais pq nao tem como evitar plagio). LOL.”
      Pelo fato dele não ter sido deletado, mostra que ele não foi relevantemente acessado(talvez ele não teria nenhum acesso pelos proximos 8 anos se alguem não tivesse jogado pedofilia no google e entrasse no site.)

      • André says:

        Ele nao foi deletado pq ninguem denunciou. Se UMA pessoa denunciar, o Google tira o blog do ar em menos de 24 horas.

        Já vi isso acontecer mais de 20 vezes pq eu sempre denunciava casos de plagio com os meus textos.

  15. R!chard says:

    Eu li a introdução sobre o que era e pensei a mesma coisa do que você disse no segundo ícone, é realmente difícil de acreditar que a preguiça de pensar (impossível alguém que saiba diferenciar uma cor de um número não conseguir chegar à esse raciocínio) tenha chegado a esse ponto…

  16. Discordo.

    Se for pensarmos por este lado, como vamos unir a sociedade para combater os crimes? Tinha gente que nunca tinha visto um vídeo e fez a denuncia após o ver. Eu duvido que alguem seja processado ou preso após repassar o link do vídeo com boas intenções. Você exagerou muito!

    Sobre o Log de visitas pode até ser.

    E do mesmo jeito que as autoridades podem rastrear quem acessou o site, eles vão poder perceber o conteúdo das SUAS mensagens, ou seja, de total repúdio e pedidos para denunciar.

  17. Fernanda says:

    Olha só, fui respostar teu texto no Orukt e na hora de botar o link, ele entendeu que estava fazendo spam. Seu SPAMMER!

  18. parentesis says:

    Só um parentesis: kid está evoluindo em sua obsessão anti-Brasil. Capaz até mesmo de se curar algum dia. Notem que em todo o texto, mesmo tendo oportunidade, ele não disse em momento algum que esse tipo de coisa só acontece no Brasil e como no Canadá tudo é melhor.

    Gostei. De verdade

    • Kid says:

      Vocês se fixam tanto nessa suposta raiva que eu tenho do Brasil que até num texto que nada tem a ver com isso, vocês conseguem puxar esse assunto.

      • Lyncool says:

        Odeia tanto que tem até bandeiras verde e amarela penduradas na sua “Man Cave”.
        Sarcasm -_-‘

        Esquenta não Izzy,isso é coisa de quem quer sair do Brazil e não pode!

        • Kid says:

          Bandeira atrás do PC, bandeira atrás da porta, pulseirinha com a bandeira também. Odeio TANTO o Brasil que todo ano vou passar férias lá!

          • Bruno says:

            Saindo do tópico… entrando na conversa…

            Estou com planos para me mudar para Alemanha ou EUA ano que vem (a trabalho). Entretanto, isso não mudará em nada a minha vontade de vir aqui de tempos em tempos… o que gosto daqui são os amigos e família. Não pretendo vir porque as pessoas são educadas ou aqui tem um baixo índice de violência (o que, claramente, não ocorre)… mas porque para passar 1 mês, CURTINDO com amigos e familiares, em praias espetaculares, por exemplo… aqui é O MELHOR PAÍS, afinal, só aqui encontrarei essa combinação. Para morar, aqui é PÉSSIMO… o país é um lixo! Para passar férias, não há lugar melhor. Acredito que não há mal nenhum em dizer isso.

    • Ty Qwer says:

      Amigo, faça um favor a si mesmo.. Click no “Xizinho” ali em cima e não desperdice o nosso tempo com suas baboseiras.

      Não tente argumentar, hora alguma ele disse que o Brasil é pior ou melhor, apenas refletiu sobre um escândalo da internet.

  19. Lyncool says:

    Bons tempos quando a internet só tinha gifs animados.

  20. Vitor Rubio says:

    A questão é: é contra-producente divulgar para que se denuncie para depois evitar que seja divulgado.
    Deve-se divulgar esse tipo de coisa prontamente, e privativamente, na polícia e no site da safernet: http://www.safernet.org.br/site/denunciar

    • Knux says:

      Amigo, Safernet de cu é rola… esses idiotas são tão incompetentes que o MPF rompeu a parceria que tinha com a ONG para denúncias.

      Sabe por que a ineficiência? Porque eles não são isentos, estimulam denúncias que não deveriam existir, de maneira que as pessoas tentam enquadrar quaisquer desafetos ideológicos ou políticos em crimes de preconceito. É contra casamento gay? Homofóbico. É contra cotas nas universidades? Racista. E por aí vai…

      Mais do que o backlog de denúncias não apuradas, eu gostaria de ver o MPF publicar a quantidade de falsos positivos que saíram dessa bodega.

      http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2010/11/mpf-sp-rescinde-parte-de-acordo-de-denuncia-de-crime-na-web-com-ong.html

      “Segundo parecer técnico encomendado pelo MPF-SP e divulgado em 12 de novembro, quando o órgão anunciou as mudanças na parceria, a “organização não apresenta condições satisfatórias para atender à demanda de processamento e análise das notificações formuladas por usuários de Internet através do serviço ‘Central Nacional de Denúncias’”.”

  21. Caliope says:

    Maldita inclusão digital!

  22. Rafael says:

    Fail total do careca que publicou o link original, mas mesmo assim mostrou como é rápido criar o maldito Trending Topic e como esse maldito TT não serve para nada.

  23. Miguel says:

    O kid tá certo.

  24. Ari Galvão says:

    não soh repassar o link eh crime mas tambem acessar e manter arkivos como este no pc. aki nuam tem passar mao na cabeça pra o “usuario”.

  25. Felipe says:

    É essa gente que vai votar ano que vem. Pra frente, Brasil!

  26. Sanro says:

    Gostei da sua visão. Não fiquei sabendo do assunto (não tenho o hábito de usar o twitter, me crucifiquem, mas minhas idéias geralmente não cabem em cento e poucos caracteres).

    Fico imaginando quanto desses que espalharam a notícia tiveram a dignidade de simplesmente ligar 190 e avisar as autoridades competentes sobre o crime que estavam observando.

  27. Paulo says:

    Síndrome dos Power Rangers:
    Destroem a cidade eles mesmos para que o inimigo não a destrua.

  28. Eu não cliquei ou divulguei o site porque já estava vendo tudo que você escreveu aqui, mas eu também vi uma palestra da policia federal sobre o assunto. Não importa por qual motivo, um material desses no HD é crime e é praticamente impossível apagar as provas, mesmo que formate o HD dezenas de vezes, botar fogo e incinerar o HD mesmo (se você apenas danificar, eles ainda podem recuperar), ainda tem os logs de internet, então o pessoal não sabe o perigo que correram. Eles levam tão a sério isso, que que a própria policia federal tem softwares especiais que baixam apenas 80% da imagem, o suficiente para prender o criminoso sem cometer um crime.

  29. Dino says:

    Excelente texto.

  30. dani says:

    concordo com o kid, mas fico com uma dúvida: se eu ligar no 190 ou qualquer outro órgão para denunciar o site, não implica também q eu o acessei? pois como poderia afirmar q o conteúdo é criminoso, sem ter acessado? desta maneira, eles não poderiam me interrogar ou algo do gênero?
    falta muita informação sobre como proceder nesses casos.

  31. Gustavo says:

    Marcelo Tas, numa clara demonstração de inteligência, divulgou o link do blog pros seus 1 milhão e meio de seguidores: http://ufac.si/pornografia-infantil-e-denuncia-fail/

  32. Gabriel P. says:

    Realmente foi um fail coletivo.
    Lembro de ter estudado isso na escola, em sociologia: é um tipo de “vírus social” que se espalha entre pessoas e que faz os indivíduos envolvidos pensarem estar “protegidos” a impunidade devido às suas proporções, além de fazê-los alienados (pois não refletem sobre o que fazem, apenas “seguem a manada”).

  33. Ana Claudia says:

    Ontem eu fui uma das que mais tuitou o #pedofilianao, perdi até seguidores por isso. Parece ser mais interessante colocar nos TT’s que o brasil odeia o restart, ou pra vc e a tchulim darem o c*.

    Os TTs podem ser utilizados para passar informações, como canais de denúncia e como identificar que uma criança pode estar sofrendo abuso.

    Eu infelizmente vi o blog, não divulguei, só liguei pro 100 e denunciei.

    Sofativismo pode acontecer sim, mas porque estamos com as mãos amarradas. Com certeza, se soubéssemos o endereço daquela criatura, ele não teria saído vivo. Eu não estaria na luta “sofativista” se soubesse onde tem uma criança sendo abusada.

    Infelizmente não posso fazer mais do que isso. E aprendi que é melhor mesmo nem tentar fazer, pois na tuitosfera o mais fácil é ficar caladinho do que reclamar de algo.

  34. Gabriel P. says:

    Protegidos à punição*

  35. Gabriel P. says:

    A BEBBA É A GÓTICA DE UMA DÉCADA ATRÁS! HOLY FUCK!

  36. droantjk says:

    “Obviamente, há sempre uma exceção à regra.”

    Paradoxo inside

  37. Maytê says:

    Se já foi um alarde todo só com esse link, imagina quando descobrirem a deep web…

  38. Vítor says:

    O louco, pra que tanta discussão jurídica, quem divulgou fez errado e pronto, bastava ter usado um encurtador de URL pra não ficar explícito.

    • Se você der search no que está escrito na URL aparecem as encurtadas também. Por exemplo, se a URL original é japinhassafadasvomitandoumasnasoutras.com, não interessa se você mandar um bit.url/kjdfi3 que quando alguém procurar por japinhas safadas vomitando umas nas outras, seu bit.url vai aparecer. É só uma máscara.

  39. Juvenal says:

    BraZIL ZIL ZIL!

  40. Knux says:

    me lembra dos “bons” tempos dos justiceiros virtuais do orkut.

    aquela porra virou até uma ong (safernet, se não me engano), naquela modelo bem brasileiro de ong-governamental, porque recebe verba pública…

    depois o ministério público cortou a parceria, devido à ineficiência hehe

  41. Brunno says:

    Quem sabia do site só deveria ter denunciado na policia federal e pelo próprio link de denuncia da google. Foi o que fiz. Pelo menos o anonymous ajudou usando DDos no site assim diminuiu a divulgação, pouco mas ajudou.

  42. O problema é que infelizmente grande parte dos brasileiros sofrem de uma animação tão grande em querer participar de ações ou situações “polêmicas” que isso acaba os deixando totalmente cegos para o óbvio.

    Qualquer um que pense alguns minutos sobre isso poderia descobrir o quão idiota isso é, mas a euforia é tão grande que todos só querem saber de participar pra poder dar um pouco de emoção em suas vidas vazias e ter uma história (obviamente aumentada) de como ajudou na “captura a um pedófilo pela internet”

  43. Maffer says:

    Bem massa esse post. Ainda não tinha ouvido falar de sofativismo mas descreve perfeitamente.
    Também tem aqueles lances de ajudar a luta pelo câncer colando tal texto no seu mural do facebook, só serve pra massagear o ego mesmo …

  44. Fabio Prates says:

    Uma grande quantia de gente que retweetou o link ou o mandou desenfrenadamente ao máximo de pessoas possíveis nem deve ter o denunciado de verdade (no site do governo ou do Blogger).

    O blog de pedofilia, de acordo com a URL, era um Blogspot (nem cliquei para checar se ele existia, mas pelo nome dele parecia tão obvio a ponto de nem existir), então porque cargas d’água que a pessoa que descobriu esse blog já não o denunciou pelo link de denuncia que tem no cabeçalho do Blogspot?

    O encabeçador da ideia de espalhar o site para denunciar devia estar mais preocupado com a fama por “fazer a coisa certa” do que em fazer realmente a coisa certa, deve ter pensado em quantos seguidores ganharia sendo um cara legal, pegou o link e postou ao público (que, por uma maioria, deve ter pensado igual e feito o mesmo). Qualquer pessoa comum (e sem senso de heroísmo), ao se deparar com o tal blog, iria denunciá-lo logo de cara, se precisasse de um meio para denunciá-lo certamente iria encontrar (somente quem procura consegue achar).

    (Eu geralmente escrevo grandes comentários, mas também não comento frequentemente, não foi exclusividade desse post)

  45. Jean David says:

    Pelo que me lembre parece que o blog estava a uma semana no ar, e só saiu depois da puta divulgação que teve.

  46. Dani says:

    Cadê o post do baiano taradão fã de restart???
    Aposto que foi Hacker!!!

  47. Gabriel Dias says:

    Porém, caro Israel, o YouTube não foi tão eficaz nesse quesito, pois os vídeos de pedofilia foram vindos de upload do YouTube, logo o serviço não agiu prontamente.

  48. Doug says:

    Disse tudo Kid, e se o povo quiser denunciar não só pedofilia, mas crimes na internet em geral, tem o safernet.org.br … Sem mais!

  49. […] pedófilo conclamando todos a retuitarem o link do tal site. Má ideia, como demonstra um post do Hoje é um bom dia: primeiro porque quem tuita ou compartilha link para site de pedofilia também comete crime; […]

  50. YC says:

    Então em um belo dia, eles descobriram o TURBO10 e a deep web, dae fudeu tudo.

  51. […] respostas. Não há definição oficial do termo ainda. Principalmente porque como já explicou o Israel Nobre, no HBDIA: “Sofativismo é a aportuguesação do termo gringo ‘slacktivism’ — que é por […]

  52. […] respostas. Não há definição oficial do termo. Ainda. Principalmente porque, como já explicou o Israel Nobre, no HBDIA, “sofativismo é a aportuguesação do termo gringo ‘slacktivism’ — que é por sua vez um […]

  53. […] na internet, criamos uma nova safra de pseudo revolucionários: os sofativistas. Como definiu Israel Nobre do HBDIA: “Sofativismo é a aportuguesação do termo gringo “slacktivism” — que é por sua vez […]