Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Pedófilos e as pessoas que os defendem

Postado em 25 October 2009 Escrito por Izzy Nobre 389 Comentários

Hoje eu tive a infelicidade de ter o conhecimento de que divido o mesmo planeta com pessoas da estirpe da Barbara Gancia.

Esta senhora aí é a Barbara Gancia, colunista da Folha de São Paulo e, aparentemente, entusiasta do ciclismo. Terei o respeito de escrever a graça dela corretamente, pois estou familiarizado com os chiliques que ela dá se alguém ousa acentuar como em "Bárbara".

Eis o motivo pelo qual eu rezarei diariamente para que esta respeitável senhora seja atropelada por uma colheitadeira nas próximas semanas.

A senhora Gancia escreveu em seu blog não um, não dois, não três, mas QUATRO artigos em defesa do diretor Roman Polanski, estuprador confesso e fugitivo da justiça americana há mais de trinta anos. Eis aqui o mais recente, que eu destrincharei a seguir.

Aos que estiveram por fora da história – em 1977, o aclamado diretor foi preso sob acusação de estuprar uma menor de idade (a garota tinha 13 anos). Entre as acusações constavam “fornecer drogas/álcool a um menor de idade” e “sodomia”. É isso mesmo, o sujeito – que na época estava em seus 40 anos – estorou as pregas de uma garota de 13 que havia ido à sua casa pra ser fotografada por ele.

Agora, eu já havia tido contato com o tipo de relativismo cara de pau que os fãs do diretor elaboram pra inocentar o indivíduo. Entretanto, eu não estava ciente que alguém com (supostamente) uma reputação a zelar se daria ao luxo de escrever argumentos tão vis na defesa de um pedófilo condenado pelo sistema judicial.

Vamos ver o que a mulher escreveu. Pra não achar que estou sendo tendenciosamente criterioso na escolha de quais trechos do argumento dela eu escolhi reproduzir aqui, faça um favor a si mesmo e clique no link acima e leia o texto por si mesmo. Debaterei apenas os pontos principais do discurso da mulher. Vamos lá:

1) a menina não era mais virgem quando se encontrou com Polanski. Apesar da pouca idade, ela já tinha tido mais de um namorado

Veja que a Sra Barbara Gancia não perde tempo tentando fingir que tem um bom argumento na manga – ela já parte logo pro absurdo.

A frase é tão estapafúrdia que eu tive que ler três vezes pra me assegurar de que estava entendendo direitinho. Barbara Gancia, pelo que pude entender, está insinuando que se uma menina já teve relação sexual alguma vez na vida, ela se torna incapaz de recusar os avanços masculinos, e portanto qualquer encontro carnal que acontecer em seu futuro foi por sua vontade livre.

A conclusão que ela tenta chegar, presumo, é que é “impossível” o diretor ter estuprado a menina, porque ela não era mais virgem. Se o texto não tivesse sido publicado num blog eu suporia que era parte do vernáculo legal vigente em alguma província inglesa do século XVI.

Quero colocar isso de uma forma perfeitamente inequívoca – Barbara Gancia tenta nos convencer de que, se você é mulher e não é mais virgem, você é legalmente incapaz de rejeitar um avanço sexual.

2) ela declarou que já tinha se embriagado outras vezes e também já havia ingerido quaalude em outras ocasiões

Nesta aqui Barbara Gancia mostra que além de todos seus outros louros (não encontrei nenhum, até onde sei a única coisa de nota que ela fez é ser colunista da Folha de São Paulo), ela também detém uma profunda ignorância na forma como a lei funciona.

É completamente indiferente, do ponto de vista legal, se a garota tinha ou não consumido álcool e drogas em algum ponto no passado. Fornecer álcool drogas a uma criança será ilegal de qualquer forma. Não há atenuantes.

Obviamente, alguém que está se esforçando em pintar a vítima de estupro como real culpado do crime não se preocupa com bobagens como “coerência” ou “conhecimento do processo legal relacionado ao caso que ela alega entender tão bem”.

3) a mãe da menina frequentava as festas do círculo de Polanski e sabia muito bem onde estava levando a filha

Li a frase sem entender por que ela acabava tão abruptamente – cadê o argumento aí? Polanski não é um estuprador pedófilo porque a mãe da menina o conhecia…?

Vou dar um crédito à colunista, imagino que ela esqueceu de completar a frase. Sem dúvida uma articulista que doma a retórica tão bem não escreveria algo tão desastrosamente ignorante, quase vilanesco, pra depositar a culpa de um estupro na estuprada (e, por extensão, em sua família).

Imagino que, se tivesse um pouco mais de disposição pra voltar ao assunto, Barbara Gancia culparia também os fabricantes da bebida alcoolica com a qual Polanski embebedou a garota, e a Kodak, por produzir o filme que ele usava na câmera com a qual fotografava a menina.

Um último ponto importante a ser lembrado é que Polanski namorou Natassja Kinski quando ela tinha 15 anos. E foram as fotos que ele tirou da atriz que ajudaram a lançar sua carreira no cinema.

Barbara Gancia é uma visionária. Ela não deixa seu estilo autoral ser reprimido por coisas insignificantes, como coesão ou parâmetros estabelecidos por ela mesma. Por isso, ela continua a listinha de desculpas a favor do estuprador, mas aboliu a numeração pra ser mais original e quiçá descoladinha.

Na primeira frase a Barbara acha importante frisar que há mais provas de que Polanski sente de fato uma atração doentia por menores de idade. Em seguida, como atenuante, ela salienta que, não fosse as fotos que ele tirou da atriz, ela seria uma desconhecida total.

Isso é mais ou menos como exigir que um filho agradeça o assassino do seu pai – se não fosse ele, como a foto do seu pai teria aparecido na primeira página do jornal local da cidade?

Na noite em que Polanski manteve relações sexuais com a menina Samantha (a acusação nunca foi de estupro), ela havia sido levada até ele pela mãe, para que ele a fotografasse para a revista “Vogue Homme”.

Barbara volta a bater na tecla de que a culpa era toda da mãe da garota, quase como quem diz “ei, se você não quisesse que o Polanski drogasse e estuprasse sua filha analmente, por que o apresentou a ele?”, como se isso fosse algo perfeitamente comum e de conhecimento público. “Como assim você não sabia que o Roman Polanski estupra crianças?”

Lembre-se, ela está tentando DEFENDER o cara enquanto insinua que alguém que não soubesse o que esperar dele era ingênuo.

Em seguida Barbara comete uma gafe que, se tivesse vindo de um mísero BLOGUEIRO, seria vergonhoso – imagine então de uma colunista publicada pela Folha de São Paulo: Barbara Gancia alega que a acusação contra Polanski “nunca foi de estupro”.

Talvez se a frase fosse “nunca foi APENAS de estupro”, ela estaria correta. Entretanto, sim, Polanski foi formalmente acusado de estupro. Acusação que ele CONFESSOU quando foi levado ao tribunal. That’s right – o julgamento foi uma formalidade. Polanski se declarou culpado e admitiu a culpa.

E, desde o primeiro momento, a família da menina nunca quis que Polanski cumprisse pena de reclusão.

Lembra quando eu mencionei que Barbara Gancia não entende como a lei funciona? Ela não quer que você esqueça disso, pelo que parece.

Acusaçao de estupro não é uma contravenção civil – é criminal. Não há diferença se a família da menina, ou a própria, perdoou o cara anos após o acontecido. Eles não tem mais como “voltar atrás” e largar o processo, como se poderia fazer em caso de difamação, por exemplo.

Começo a pensar que se essa mulher se ativesse a pedalar por aí e falar menos bobagem na internet, eu não teria tido todo o trabalho de esculacha-la e poderia, quem sabe, estar jogando Scribblenauts neste momento.

E, por isso tudo, 32 anos depois, querem levar um velho de 76 anos e de um metro e meio para a cadeia pelo resto de seus dias…

Este é o argumento final de defesa da Barbara Gancia – Roman Polanski tem 76 anos e apenas um metro e meio. Obviamente isso toma precedência sobre os fatos de que ele embebedou, drogou e sodomizou uma garota de TREZE ANOS DE IDADE (acusações que ele nunca negou), e em seguida covardemente fugiu do país quando viu que a casa cairia pro seu lado.

Vale lembrar também que, antes dessa listinha lamentável®, a colunista tentou relativizar a coisa toda lembrando que o cara é sobrevivente do Holocausto, e que teve a esposa assassinada pela turminha do Charles Manson (ela acusou o Manson pessoalmente do assassinato, o que não é exatamente o que aconteceu – ele foi o mandante, não o autor).

Me pergunto se ela fez parte do coro em protesto contra o filme brasileiro Ônibus 174 que, por mostrar a infância difícil do sequestrador do ônibus, foi visto por muitos como uma tentativa de atenuar o crime dele. Mas divago.

Barbara Gancia encerra seus “argumentos” com a seguinte frase:

Esse mundo cada vez mais asséptico que nós estamos criando me dá nojo!

Exatamente. Ao manter a opinião de que um estuprador com histórico de pedofilia e que fugiu da condenação deve pagar pelos seus crimes, estamos criando um “mundo asséptico” que a causa “nojo”.

Barbara Gancia deixou inequívoco que pedofilia e estupro são coisas triviais (pelo menos, quando cometidos por um diretor que ela admira) e que lutar contra elas tornará nosso mundo muito “asséptico”.

Poderia mencionar também a forma como ela age com afetada indignação contra o “desperdício de dinheiro dos contribuintes em encarcerar um velhinho”, como se seu dinheiro estivesse indo pro Fisco americano. Ou sobre como ela se mostrou completamente intransigente quando questionada no twitter, bloqueando qualquer um (a despeito da forma) que pedisse que ela elaborasse seu argumento em defesa do diretor.

Chega de “barbarismos”. Cadê meu Scribblenauts? Vamos ver se o jogo contém “colunista retardada” e “colheitadeira”, que eu resolvo o problema aqui.


Já me sinto melhor. Realmente tem tudo nesse jogo, puta que pariu.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Essa internerd...

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

389 Comentários \o/

  1. Eu em, defender criminoso tem que ser outro criminoso.

    Ótimo post! Diferente de tudo!

  2. Rafael says:

    2º? vou ler o texto

  3. @MarianaMusa says:

    Não poderia concordar mais com você!

  4. Andre says:

    Perfeito o texto, Kid. Apesar de nao ser necessario muito esforço pra argumentar contra uma pessoa que defende estupradores pedófilos.
    Queria ver se fosse com a filha dessa barbara gancia, se ela ainda estaria defendendo o pedófilo…

  5. Athos says:

    Ela foi mal comida pelo marido. Unica explicação.

  6. Luilton says:

    Ela deve ter seus motivos para defender esse animal. Quais seriam? Só a peninha que ela sente por um ‘velhinho’ de 76 anos?
    Muito esquisito ela comprar uma briga dessas de graça.

  7. @diidaim says:

    Barbara Gancia é uma visionária.. Mas será que ela tem filhos? Será que ela pensa que isso pode acontecer com eles?

  8. brunoruchiga says:

    Poourra, eu só queria saber: onde diabos foi parar o post das Patricinhas Intercambistas!?! Ele estava aqui agora mesmo, e quando eu olho de novo… sumiu!

  9. joaolimao says:

    Com essa cara aposto que ela quis dar pro lazareto qdo criança mas ele falou que nem com drogas e alcool o bagulho ia.
    Disgusting.

  10. @m4rcin says:

    É. O “Free Polanski” da Barbara Gancia foi o “Fail” do final de semana. Gostei do texto.

  11. Fernando Fry says:

    De fato essa senhora se equivocou muito, espero que ela tenha bom senso em reformular sua opinião e pedir desculpas pela ofensa a justiça e as todas pessoas de bem.

    Boa análise Kid.

  12. Geralmente comento algo que acrescente o texto. Mas dessa vez não é preciso. Então só escreverei duas palavras: Flawless Victory.

  13. Rafael says:

    Melhor salvar um print screen da análise incoerente e hipócrita dela,porque prevejo um edit daqui a pouco da opinião dela no site.

  14. Hugo Meira says:

    Fiquei sem entender o real motivo da defesa dela, mas deve ter algum, resta saber qual…

    O texto não me faz colocar oposicao alguma…

  15. Rafael Costa says:

    não importa quem você é ou o que voce fez. se fez merda vai ter que limpar. quem defende os cagão esta comendo a merda dele.

  16. Eduardo says:

    textos de gente que se acha importante falando merda na net sempre são comédias involuntárias ^^

  17. GCDA says:

    porra…. concordo plenamente com todo o texto, como alguem pode defender uma pessoa que CONFESSA que fez merda? foooods

  18. Mayara says:

    O único argumento que eu entendi o que ela quis dizer mas não disse é da mãe que levou a criatura lá.. Na minha opinião ela quis dizer que a mulher levou a criatura lá SABENDO o que ia rolar e esperando que por isso a criaturinha fosse ficar famosa (em resumo, testinho do sofá -- dá pro cara que ele te faz famosa)… O que, acredito, seja bem possível e bem possível inclusive que a menina tenha concordado… Mas daí a isso não ser crime ou ser correto, são outros 500..
    Ótimo texto, como sempre

  19. Acho que podemos provienciar uma vaquinha pra alguém de SP comprar uma colheitadeira e fazer esse trabalho mais rápido que por reza. ;D

    Acho que existe um limite até quando você pode justificar atos errados cometidos por gente que você não quer admitir que os cometeu, mas essa mulher atravessou essa linha umas três vezes…

    HBD escrevendo para a utilidade pública, curti demais. =D

  20. Ronaldo says:

    Cara, enquanto ela foi obtusa e especulativa, você foi pedante e sem graça. Valeu.

  21. Essa foi fácil, hein Kid?

    A mulher que, no alto dos seus 50 e poucos anos, deixou que seu fanatismo por uma celebridade cinematográfica distorcesse completamente seu senso de justiça.

    E pensar que eu já dei muitas risadas com sua coluina na Folha de SP, nos 90s. Hoje dei AINDA MAIS, mas por motivos totalmente diferentes. Bravo! 😛

    []’s

  22. rabc says:

    “Vamos ver se o jogo contém “colunista retardada” e “colheitadeira”, que eu resolvo o problema aqui.”
    hahahaha Pára tudo, só isso já valeu o texto inteiro.

    A grande questão aqui não é defender o diretor de cinema ou acusar o estuprador, a questão é o fato de as pessoas sempre falarem que justiça deve ser igual para todos, mas qualquer ponto no julgamento é tido como contraditório pelo defensores do Polanski e quando o juiz quer aplicar a lei, ele é “do mal”.

  23. rhob says:

    Excelente texto quidê!

    Embora eu ache que tenha sido desperdício de energia para com essa escória que alguns chamam de ser humano.
    Ela tá defendendo um estuprador. PONTO.
    Defender um estuprador? Só pq o cara é/foi um diretor de filmes?

    Acho uma pena que nunca tiveram a vontade necessária pra exigir que o cara fosse devidamente enjaulado e enviado de volta para os EUA pra cumprir a pena. Que por sinal, deveria ser equivalente, tirando o álcool e as drogas, obviamente.

  24. Cynthia says:

    Eu li o texto e, assim como você, reli várias partes por simplesmente não acreditar no que estava vendo. Depois vasculhei outras partes do blog e compreendi, junto com a resposta dela no Twitter de que só “crianças de 12 anos” te seguem e retuítam o que concordam, que assinar uma coluna semanal na Folha de São Paulo não dá automaticamente atestado de coerência.

    Não é apenas o fato de não concordar com ela -- e QUEM, por Deus, concorda? -, mas pelo texto ser terrivelmente mal escrito e com argumentos (?) que não fazem qualquer sentido. Aí eu fico em dúvida se ela estava só com preguiça de se estender no assunto e tentar ao menos explicar a opinião bizarra ou se é burra, mesmo. Para uma jornalista (vergonha da minha categoria, nessas horas), isso é um tanto perigoso.

  25. Xong Lee says:

    Ela só faltou falar: Po, mas foi com carinho, ele passou até um K-Yzinho. ¦-]

  26. Zé Coxinha says:

    “estuprar analmente” foi foda.

    Fora isso, texto excepcional, e que essa Bárbara (com acento) arda no mármore do inferno.

  27. Ronaldo says:

    Ela foi obtusa e especulativa com o discurso de blogueira-cult jornalista. E você pedante e sem graça com o discurso de advogado flammer.
    Sei lá, acho que você tava meio desocupado e foi procurar alguém pra trollar. Mas então kid, esse foi o único post do blog que eu nao li. Você já foi um flammer mais perspicaz e engraçado.

  28. EdBiZaRrO says:

    Texto muito bem escrito, mostrou conhecimento do assunto, de retórica, argumentação e conhecimento das léis e do sistema penal.

    De fato acho que a jornalista Barbara Gancia foi trollada com sucesso pelo jornalista Israel, opa, peraí, vc não é jornalista, mas poderia ser, mostrou mais competência e escrúpulos do que a colunista da Folha.

    Parabéns pelo texto Kid, e como bem disse, MORTE aos defensores de pedófilos !!!!

  29. Ronaldo says:

    Corrigindo, eu li o post, mas só consegui chegar até a metade.

  30. dumpa says:

    Recentemente, ouvindo a CBN, uma mulher que não recordo o nome, estava discutindo extamente esse ponto que a Barbara defende, onde se a criança/jovem não é mais virgem não pode ser considerado pedófilos as pessoas que forem pegas em flagrante, o que ela considera um absurdo e infelizmente está sendo aceito por alguns juízes aqui no Brasil para livrar uma turminha de Brasília, vergonhoso. Queria ver se fosse ela a vítima.

  31. Fábio Léda says:

    É foda, como sempre, o ser humano tenta ver os fatos de acordo como lhe convém. É muito fácil ela defender o cara quando é fã. Queria ver se em vez dele, fosse outro diretor que ela não gostasse. Ah, a velha hipocrisia do ser humano…

    Belo post, Izzy!

  32. Müller says:

    Não dava para esperar muita coisa de alguém que tem nojo do asséptico.

  33. Lyh says:

    Nossa, fala sério! Se ela tivesse sido estuprada, estaria nas nuvens né? Ama tanto o cara que nem se importaria…

  34. Pedro says:

    Rapaz, fiquei revoltado.

    Dá uma lida nos comentários da matéria dela, e vê as respostas que ela deu (com o caps lock ligado, CLARO!) pros comentários de gente falando que ela tava errada.

    Num é possível que ela realmente ache que a errada era a menina. Pelo amor de deus, né.

  35. Lyh says:

    E o pior não é nem o post em si, são os comentários concordando com os “argumentos” dela…

  36. Raphael says:

    Acho que essa MALUCA tava querendo a todo custo ser do contra,nao é possivel.Tem gente que faz de tudo pra sair do “senso comum”…Dai para defender um pedofilo é um pulo.

  37. @_jacketequila says:

    Totally agree. E o Lamentável com ® foi fenomenal!

  38. André says:

    Belo Post. O pior de tudo é que ela não está aberta pra discussões. Pra ela, o que ela disse é verdade absoluta e ponto final. Censura nos comentários dos posts e block no twitter.

  39. Bruno says:

    Cuidado com o processo! 😀 (hahahaha)

  40. Emilia Braga says:

    Sabe o que é o melhor desse teu embate (e tô contigo)? O poder da argumentação.
    Caba, além de tu ser cabeçudo, tu é de Fortaleza (o/) e escreve bem pra porra.

    Sobre esse assunto, a única coisa que eu posso falar é que jornalista passional só escreve merda; o pior de tudo é a influência que isso tem sobre as cabecinhas de isopor.

    Valeu, Israel. Continue trollando a galera. Porque tu trolla, mas trolla com qualidade! 😉

  41. Simone89 says:

    Talvez a coisa mais difícil de se explicar pra quem defende esse pedófilo é que o que ele cometeu é um CRIME. Crime é o que o código prevê como tal. Não tem discussão, não tem mimimi. O resto pode tentar justificar as atitudes dele, mas o mais importante é ter a noção do que é um crime (que qualquer um que se mete a comentar sobre direito deveria saber).

    Alguns estão tratando esse caso como “frescura de americano”, mas o que acontece é justamente o contrário: brasileiro é muito permissivo, e isso explica bem pq o país tá essa m-e-r-d-a que está.

  42. Caio (@caiovernaglia) says:

    hmmm… depois de ler os textos q a barbara publico o seu blog… o minimo q podem fazr e banir essa aí da face da terra… com todas as provas MAIS o fato dele ter confessado, ela ainda tem a coragem de defender o maluco… no minimo deveria ser demitida da folha d sp…

    será q não dá pra mandar prender ela por cumplice?!

  43. _g says:

    Ué, tem que ver a época, o contexto todo e se realmente foi comprovado o estupro ou qualquer coisa do tipo. E tem que ver também se a garota queria dar pro cara logo e ficar riquinha.

    Por exemplo, em favelas brasileiras é super comum a mina ter 11 anos e engravidar só para poder receber a pensão. Ninguém chama o pai da criança que vai nascer de “pedófilo”, e sim de imbecil mesmo.

    Nunca se sabe. De qualquer forma, não concordo com nenhum dos pontos de vista

  44. Luisão says:

    Concordo com tudo. Fodão!!!

  45. Estéfano says:

    Deixe um homem abusar sexualmente de uma filha dela, ai ela vai querer defender o cara, dizendo que a culpa era dela!

  46. Leandrolopesp says:

    a barbara gancia também é “colunista” na band news fm são paulo com o barbara cidade. você é muito talentoso e seu texto foi brilhante. eu concordo com você em tudo, menos na forma agressiva que levou o texto, mas entendo completamente a fúria e, se fosse eu, talve.tivesse escrito a mesma coisa. Pedófilo tem que sofrer muito pra pagar. é foda. e sabe o que mais me deixa puto? conheço VARIAS menininhas que namoravam caras muito mais velhos. pra piorar, parece que só eu sou contra isso, por que “uma menina de 16 anos sabe bem o que faz”. foda

  47. Léo Luz says:

    Concordo com o Bruno Portella: você pareceu o Woody Allen escutando “jew” quando alguém falou “did you”. Você chamou todo mundo que discordou de você -- a mim inclusive -- de pedófilo. Sinceramente: a sua opinião nem é tão importante assim, nem essa é uma questão de opinião. A sua opinião não vai mudar nada. Assim como o block é o escudo dos sem argumentos, o radicalismo paranóico é o escudo dos histéricos. Ah, e por falar em estudar direito, “estuprar analmente” não constitui uma figura jurídica… Forte Abs.

    p.s.: Por que diabos o Bonner ia se meter nessa picuinha de vocês dois? Pede também pro Léo Jaime, pro Huck, pro Tas…

  48. Marcelo Santos says:

    Ronaldo, deixe de pagar de Barbara. A intenção do Post não era ser engraçado. Tinha que ser um “Ronaldo”. Bobão.

    Parabéns ao Post!

  49. Charles says:

    Parabéns Izzy, e acredite, os defensores de Polanski são muitos, esse texto é exemplar.

    Os argumentos dela é que me dão nojo, e não pouco. Daqui a algum tempo, a galera da NAMBLA (google Izzy, vc vai ver o horror) vai tornar a pedofilia aceitável.

    Esse pessoal não tem uma mínima consciência para fazer uma barreira moral…

  50. PH says:

    Além de fodidamente concordar com a tua opinião, a referência a Scribblenauts no final foi GENIAL.

    Abç!

  51. rafa says:

    sinceramente ela n esta no seu juizo perfeito..e acho covardia ela fugir do debate.. isso so mostra que ela n consegue ter suas palavras refutadas..

  52. Robcoutinho says:

    Ela merece o troféu Troll !

  53. Leandro says:

    Izzy, você está querendo realmente apenas polemizar ou quer mesmo discutir isso? Antes de qualquer coisa eu vou dizer o que falei no twitter pra você e pro Roniuj: eu não estou eximindo o Polanski de nada. SE ELE REALMENTE ESTUPROU A GAROTA, ELE TEM QUE PAGAR PELO CRIME QUE COMETEU HÁ 32 ANOS, NÃO IMPORTANDO SUA IDEOLOGIA, IDADE OU ALTURA. Isto posto e bem destacado, vamos à minha argumentação.

    Pra começo de conversa, acho que pedófilo não cabe. Lembra quando falei que contexto é tudo? Pois na década de 70 as coisas eram diferentes. Tanto que ele NAMOROU a Natasha Kinski, então com 15 anos, com um relacionamento público que não causava nenhum tipo de protesto. “Ah, mas isso não é certo! É pedofilia!”, você pode argumentar e eu sou levado a concordar com você, MAS, de novo, o contexto PRECISA ser levado em conta e, além disso, se o cara fosse realmente um pedófilo, é certo que teriam aparecido outros casos ao longos desses anos. Haja vista a polêmica que o acompanha desde o caso que discutimos nesse post. Ele namorou meninas no que hoje seria classificado como pedofilia? Namorou. Ele era pedófilo na época? Não, não era. Ele é pedófilo? Não sei, pode ser. Mas parece que ele NÃO apresenta esse tipo de desvio de conduta. Ou, se apresenta, sabe manter muito bem guardado, longe da mídia sempre ávida por um escândalo.

    Passemos ao caso do estupro. Você fala, logo no início do seu post, que não quer ser tendencioso e nos recomenda ler o texto da Barbara antes de prosseguirmos com o seu. Pois eu fiz isso e não vi NENHUM tipo de problema que você “destrinchou” no texto dela. Das duas uma: ou você não entendeu ou você tá de sacanagem e quer só polemizar. Ora, sejamos sincero, você é um troll — e um troll dos melhores! --, e todos nós sabemos que um troll de qualidade simplesmente não sofre de analfabetismo funcional.

    Eu não tenho procuração pra defender a Barbara Gancia — e nem o Polanski, diga-se de passagem --, mas o que há no texto dela nas entrelinhas e, de certa forma, até mais claro para frente é: a tal menina de 13 anos NÃO era uma menininha pura estudante de um convento das carmelitas. Em momento algum nos trechos que você citou há uma tentativa da Barbara de JUSTIFICAR o (suposto?) estupro que ela sofreu e sim deixar claro que ela sabia o que era sexo — provavelmente até a prática anal --, conhecia muito bem os efeitos do álcool e, acima de tudo, sua mãe tinha conhecimento que o Polanski, sendo pedófilo ou não — e isso é irrelevante aqui --, já se relacionara com uma menina de pouca idade.

    Agora, convenhamos, né? Isso é no mínimo muito estranho. Se eu que não estou muito familiarizado com o assunto consigo ver uma mãe que PASSA do que poderia ser chamdo de displicente no que tange aos cuidados para com a filha Lolita, imagina um advogado!

    “Ma so Polanski é reu confesso!”, você pode esbravejar. E eu digo: “So, what?” Pelo que sei rolou um acordo entre as partes e o juiz quis sacanear o Polanski — e aqui eu uso a sua linha de raciocínio: SE realmente houve estupro e SE houve um acordo, o juiz ao aceitá-lo NÃO poderia tentar passar a perna no Polanski e mantê-lo preso por sabe-se lá quanto tempo. O juiz não é a Justiça, e sim um simples instrumento para executar e fazer com que ela seja cumprida. Mas, assim como você, divago.

    Voltando ao meu raciocínio: o Polanski pode muito bem ter admitido a culpa como uma mera formalidade para que o acordo fosse feito e tudo se resolvesse. Logo, essa confissão aí não significa muita coisa. Pelo menos não no contexto do caso todo — e contexto é a palavra chave, por isso a uso toda hora.

    Então é isso. Escrevi mais do que um simples comentário, mas sim um post estilo advogado do diabo. Realmente não dava pra dizer isso em 140 caracteres.

    Podemos debater mais. Qualquer coisa, avisa no twitter.

  54. Bargos says:

    Certo, a Barbara (sic) foi falaciosa e sem um pingo de silogismo, mas a tal vítima perdoou o Polanski, não? Se ela fosse tão ingênua e inocente quando tinha 13 anos e tivesse sido traumatizada provavelmente tentaria de tudo para vingar essa injustiça praticada contra ela e não deixaria quieto como fez. E mais, qual é a vantagem de prender o Roman Polanski? A troco de quê? Da Justiça só? Tá, “Vamos prender o velhinho para que ele pare de sodomizar criancinhas inocentes”, sendo que apenas uma multa bem dada seria muito mais útil do ponto de vista social. E a Justiça pode lamber as minhas bolas, essa ceguinha.

  55. Ué, tem que ver a época, o contexto todo e se realmente foi comprovado o estupro ou qualquer coisa do tipo. E tem que ver também se a garota queria dar pro cara logo e ficar riquinha.

    Por exemplo, em favelas brasileiras é super comum a mina ter 11 anos e engravidar só para poder receber a pensão. Ninguém chama o pai da criança que vai nascer de “pedófilo”, e sim de imbecil mesmo.

    Nunca se sabe. De qualquer forma, não concordo com nenhum dos pontos de vista.

    [2]

  56. fdp says:

    Comeu vai ter que pagar!!!!!!!!!!!

  57. Excelente texto, recebi do “eviljovemnerd Excelente texto! // RT @izzynobre: Pedófilos e as pessoas que os defendem -- http://tinyurl.com/ylcwk68

    li até o final.. absurdo hein.. que moral que tem essa colunista?

  58. @MarianaMusa says:

    Cara, tenho nojo de pessoas que defendem um cara que merecia pena de morte por ser estuprador e pedófilo.

  59. Reinaldo says:

    @Bruno Portella A prisão tem como principais funções: Manter a Ordem num Estado, Punir quem transgride a lei, tanto como uma maneira de ‘adestrar’ o indivíduo quanto pra dar um respaldo e sensação de Justiça pra sociedade.

    Não sei como é nos EUA, mas aqui esse crime já teria prescrevido.

    Se lá não prescreveu, põe o vovô tarado na cadeia sim senhor.

    Mesmo que ele tenha se arrependido, como tu acha que vai ficar a moral de um Estado em que um sujeito comete um crime desses e sai impune? E foda-se a opinião pessoal da Gancia. Formadora de opinião (pô, a mulher escreve pra Folha) defendendo estupro, culpando uma vítima de 13 anos???

    Faça-me um favor…

  60. xraul says:

    Contexto is my balls.
    A lei não analiza o contexto.

    O cara estourou as pregas de uma criança de 13 anos, isso é caracterizado pedofilia.

  61. Tami says:

    Pedofilia é um ato muito danoso, sem dúvidas. Também é um doença, então acredito que esse homem não tenha feito sexo apenas com essa menina, acredito q tenha muitas outras que não sabemos.

    Mas não achemos que esse é um ator abominável e praticado apenas por pessoas grotescas e malvadas, é muito comum em outras culturas crianças dessa idade se casarem com homem muito mais velhos com idade de ser pai delas.

    Tudo é de uma questão relativa.

    Mas não estou defendo essa mulher que baseada em fatos completamente sem base tenta amenizar a culpa desse homem.

    Se você empunha uma arma, ela cai no chão dispara e mata alguém, você ainda não é culpado de matar alguem?

  62. Koichi Osamura says:

    Você tem AIDS e essa mina também.

  63. Diablo Nikito says:

    pouco me importa o que essa mulher gorda fala, ou bárbara com acento e com b minúsculo -- afinal escrevo como eu quero 😀

    a justiça vai ser feita, e não preciso que uma mulher com peitos no umbigo fale das verdades ou mentiras de um suposto estuprador, que não vou defender nem atacar mas, com certeza, não preciso dessa tal bárbara pra saber que o que ela escreveu foi um absurdo.

    vai gastar energias com outras coisas mais produtivas, as minhas, sobre isso, vou parar de gastar agora.

  64. caique says:

    Você é chata bragarai.Não tem mais o que fazer da vida?

  65. crstiano says:

    se fosse só a barbara gancia!

    acho que é bacana selecionar muito bem o que vc lê, e prestar atenção nos grandes formadores de opiniões no brasil e no mundo.

  66. Sergio says:

    “Só sei que se fosse eu pegando uma mina de 17 CONSENSUAL eu tava levando rola de 25 cm no presídio.”
    Carai… rolei de rir. Duas da matina eu lendo do inicio ao fim e todo com a observação maluca desse doido. Quase acordo tudo mundo aqui.

  67. Raph4 says:

    Isso é irritante em tantos níveis…
    Quase pior é o tipo de crítica tacanha que ela jogou no Kid, tsc… ele é o “mau caráter e desonesto”.
    Não sei exatamente se consigo comentar sem meter outro artigo aqui dentro, então vou apenas mencionar que assino embaixo.
    Nojo de quem defende bandido, provavelmente só pq é fã e paga pau inconformada.
    Meu ídolos quando tornam-se criminosos, automaticamente deixam de ser ídolos para mim.
    Mulherzinha sem princípios e sem caráter -- pena pela Folha, um bom jornal, com gente ruim.

  68. doug_haase says:

    Na boa? Barbara Gancia é a versão sem graça de Troll.

  69. eu achei os comentários da baraba um pouco exagerados. Mas quando eu li a bio dela no twitter eu desencanei. Quem se chama de “mito jornalistico” merece mesmo é ser escrotizada

    muito nada a ver ela não dar resposta e ficar chamando os outros de desonestos e baixos. todo mundo sabe, internet 101 é sempre se comunicar com a galera principalmente quando vc screw up

    agora eu tenho que concordar um pouco com o carinha ali em cima. na decada de 70 as coisas realmente eram diferentes. ai julgar um caso de 30 anos atrás com a moral e leis de hoje eu acho meio esquisito.

    mas de qualquer forma o Polanski tá errado mesmo e tem que ser julgado.

  70. MrBlonde says:

    Sim, Polanski se declarou culpado, mas não de estupro. A acusação da promotoria foi de sexo com uma menor (os termos do acordo diziam que tinha sido consensual). O acordo era que ele seria mandado para a prisão por 90 dias de prisão para uma avaliação psicológica (ele já tinha passado por um psicólogo indicado pelo Juiz e tinha sido concluído que ele não representava ameaça à sociedade), depois de 42 dias de prisão a junta médica reiterou o que já tinha sido estabelecido e ele foi solto com a recomendação que cumprisse o resto da pena em liberdade condicional. Só que o Juiz estava comentando que ia mudar o acordo e só então Polanski decidiu fugir.

    Eu não acho que ele seja pedófilo e esse caso foi apenas um incidente isolado. Provavelmente os advogados vão conseguir arquivar o caso baseado na má conduta do juiz. Logo, logo ele estará livre novamente.

  71. Kid says:

    A TODOS que falaram que “na década de 70 era diferente mimimi” -- sexo com menores de 18 anos é ilegal na Califórnia desde 1913. Assim como é hoje.

    http://bit.ly/GW2bc

    Vamo parar de apelar pra esse “argumento”?

  72. MrBlonde says:

    Sim, Polanski se declarou culpado, mas não de estupro. A acusação da promotoria foi de sexo com uma menor (os termos do acordo diziam que tinha sido consensual). O acordo era que ele seria mandado para a prisão por 90 dias para uma avaliação psicológica (ele já tinha passado por um psicólogo indicado pelo Juiz e tinha sido concluído que ele não representava ameaça à sociedade), depois de 42 dias de prisão a junta médica reiterou o que já tinha sido estabelecido e ele foi solto com a recomendação que cumprisse o resto da pena em liberdade condicional. Só que o Juiz estava comentando que ia mudar o acordo e só então Polanski decidiu fugir.

    Eu não acho que ele seja pedófilo e esse caso foi apenas um incidente isolado. Provavelmente os advogados vão conseguir arquivar o caso baseado na má conduta do juiz. Logo, logo ele estará livre novamente.

  73. Kayaphas says:

    provavelmente ela era umas daquelas moças que não tinha amigos e passava suas tardes assistindo O Encouraçado Potenkin e lendo Dostoievski. É bem coisa de gente “cult” isso. Apesar de que não é incomum defender um criminoso por ser algum famoso da qual se é fã, é idiota mas não incomum. Como cheguei meio tarde, provavelmente qualquer coisa que eu disser aqui já foi comentada por alguem então deixo só uma pergunta: Imagina se, em vez do Polanski, fosse o Steve Jobs? =P

  74. Darox says:

    Muito bom. Nunca gostei.

  75. Galfurion says:

    Kid, te acho um porre no Twitter e quando vc tem suas crises de neguinho que acordou com a avó atrás do toco, mas tenho que me curvar a você depois dos seus comentários sobre a matéria da Gancia.

    Pontual e contundente. Gostaria de ver mais textos seus assim por aqui! E talvez até um HBD COURT TV, com esses comentarios em vídeo incenando um juiz, e dando sua sentença no final!

    Parabéns!

  76. Tá, você que é estudante das leis e vamos ver se entendi:

    Ela diz:

    “Na noite em que Polanski manteve relações sexuais com a menina Samantha (a acusação nunca foi de estupro), ela havia sido levada até ele pela mãe, para que ele a fotografasse para a revista “Vogue Homme”.

    E, desde o primeiro momento, a família da menina nunca quis que Polanski cumprisse pena de reclusão.”

    Isso dá ideia de que: Supostamente a mãe teria deixado a filha manter relações sexuais com esse cara que já namorava com ele(?)(E que também a filha já nem era mais virgem e já tinha tido outros namorados)

    Tá, até onde sei a lei do Brasil é:

    http://www.geocities.com/transando_com_menores/index.html#sexo%20com%20menores%20-%20introdu%C3%A7%C3%A3o

    “Mesmo se houver sexo neste namoro ou neste “ficar”, só haverá crime se não houver a concordância ou pelo menos a tolerância dos pais, a este respeito. Se os pais concordam, se eles toleram, ou se implicitamente fingem desconhecer este relacionamento sexual, não há crime.

    Com isso, ele comeu ela com o consentimento da mãe o que daria a liberdade. Mas isso não faz do cara um cara de boa índole, porque qualquer um aqui faria algo do tipo, certo?

    Então ele tá protegido pela LEI, não?

  77. Corrigindo: “…porque qualquer um aqui não faria algo do tipo…”.

    (Ah, se der aumente algumas linhas da caixa de texto aqui. :D)

  78. _g says:

    “Vamo parar de apelar pra esse “argumento”?”

    Tá.

    E se a mina quis dar pro cara de bom grado, sendo safada e puta desde os, sei lá, 10 anos?

  79. Ah, esqueci de citar o fato de DROGAR uma criança (menor de 18 anos).

    Isso sim, até onde sei é PROIBIDO DAR QUALQUER TIPO DE BEBIDA ALCOÓLICA E DROGAS para MENORES. Se ele fez isso pra comer ela aí não sei como fica, porque aí vai de quem julgar. Mas se a mãe deixou, ela deveria ser julgada por dar drogas e ele também, mas aí só por isso?

  80. Vitor says:

    Ao Felipe Rodrigues: não. Primeiro que foi nos EUA, mas se fosse no Brasil, crime da mesma forma. Aos 13 anos de idade o código diz que a criança não tem capacidade de consentir ou não. É estupro e pronto. Estupro presumido: “O artigo 217-A do Código Penal define como “estupro de vulnerável” o ato de “ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 anos, com pena de reclusão de 8 a 15 anos, independente se houve ou não violência real. Ou seja, se um adolescente menor de 14 anos praticar algum ato sexual, presume-se legalmente a violência sexual, ainda que o mesmo tenha realizado o ato sexual por livre e espontânea vontade.”
    ——————-

  81. Vitor says:

    Ah… não sei se ficou bem entendido ali, mas nem que não houvesse conjunção carnal, seria estupro presumido.
    “Atos libidinosos”.. enfim.. 🙂

  82. @Vitor

    Ah, agora sim. Então se ela tivesse 14 anos ele não seria um fora da lei?

    Então a mãe e ele são culpados, certo?

  83. Vitor says:

    Felipe: exato… mas parece que teve mudanças na lei, não estou a par.. parece que a idade foi p/ 18. Algo assim, tenho que pesquisar.

    A mãe só seria culpada se ficasse provado que ela sabia das intenções do estuprador.
    abs

  84. É tá entendido, meu comentário FINAL:

    A senhora lá se equivocou e tem uma opinião meio estranha mesmo.

    Não sei se precisava tamanha trollagem. Mas né.

    Um dia semeador da discórdia, sempre semeador será.

  85. y!u says:

    Juridicamente sexo com menores de idade é proibido na maioria dos paises ocidentais. Fazem isso para evitar a prostituição infantil.

    O ‘x’ da questão não está na lei, mas na legitimidade social em relação ao relacionamento. Na decada de 70 era legitimo, hoje não.

  86. Tatato says:

    É por causa de pessoas como essa Barbara que a Folha de São Paulo vem perdendo gradativamente a credibilidade ao longo dos anos.
    Eu poderia passar a noite enumerando falhas dessa senhora, mas ela sim, me dá nojo.
    Tenho mais o que fazer do que perder tempo com ela (entenda como quiser).
    Foda é que eu ainda não tenho um Nintendo DSi com Scribblenauts.
    Pelo que pude entender ela apelou. E apelou, perdeu.
    Abraço.

  87. Jonas Martini says:

    Ótimo post. Aparentemente, o título de colunista, jornalista ou equivalente faz com que algumas pessoas prontamente concordem com o que está sendo dito pelo “profissional”, sem refletir nem um segundo sobre o assunto. Foi exatamente o que aconteceu, em alguns dos comentários no blog dela.
    Parabéns pelo senso crítico.

  88. Tonho Marreta says:

    Legal o texto e concordo com seu pensamento e julgamento nesse caso. Um pouco exagerado no início as ofensas a ela, o que pode dar “pano á manga” para que a “cycle troll”, tente processar seu blog.

    Notei que surgiu o argumento de alguns “anonymus trolls”, sobre a época que rolou o estupro [b]”na década de 70, piroca entrava até em recém nascido, era freeware, tudo liberado”[/b] e você foi bem sagaz em colocar o link para lei californiana. Inclusive colocaria um “edit” lá no texto principal.

    Como disse uns camaradas acima “Fawless Victory”, agora é esperar a “Lulz” crescer. Aposto 720 comentários para esse post.

  89. Weslley marocs says:

    Perfeito Izzy ,
    eu fico me perguntando como voce escreve tao bem e como conhece palavras quase esquecidas da lingua portuguesa.

  90. Manuela says:

    Cara Barbara,
    Espero, realmente, que tenhas uma filha com doze anos. E que ela complete 13 logo.
    Um abraço.

  91. Moita says:

    Cara, adorei o texto. Genial. Senti inveja por não ter sido escrito por mim. Abraço.

  92. bruno says:

    quanto tempo vai demorar pra ela aparecer aqui falando que vai processar?

  93. Filipetremere says:

    Sinceridade, eu só acho que demoraram demais pra prender o cara, é isso. Ele podia ser preso em Zurique bem antes, se não me engano.
    Só sei que se fosse eu pegando uma mina de 17 CONSENSUAL eu tava levando rola de 25 cm no presídio.
    Vida de merda.

  94. Bruno Portella says:

    Travei pouca discussão com você no twitter. Deve lembrar (ou não, rs).

    Já me incomoda que você usa o tique-nervoso do Tas. Todo mundo que discorda do Tas, é petista. E agora, todos que discordam de você, é pedófilo e criminoso? Não né.

    Mas não discordo de nenhum fato seu publicado aqui. E, judicialmente, o diretor (do qual, sinceramente, não conheço UM filme) deveria ser mesmo preso.

    Mas parece que você enquadrou a Gancia de um jeito meio torto e irascível demais. Por que, na real, ela defende o homem por uma questão pessoal.

    E você defende a prisão por uma questão judicial -- e está sempre correto (não conheço da lei, mas confio).

    Meu pensamento talvez não seja o mesmo que o dela, mas pelo menos anda no mesmo ambiente -- o pessoal, rs. Acho (ainda que não seja assim) que a prisão têm de ter uma função social mais profunda do que ser um banco em que os réus pagam suas dívidas ante a sociedade com o tempo em forma de cédula.

    Seria um método capitalista de sistema penal, e embora funcione bem na economia, não dá pra tratar ser humano como moeda. Eu acho assim. Romântico? Talvez. Brega? Sempre.

    Mas a prisão, pra mim, deveria reformar o indivíduo e o colocá-lo em circulação renovado. E o diretor com mais de 30 anos passados do evento, nunca mais cometeu qualquer delito (corrija-me se estiver errado) e, sendo assim, fica evidente pra mim que ele não oferece qualquer ameaça à sociedade -- fosse uma busca por justiça da família, aí eu entenderia a celeuma. Mas se mesmo a menina, hoje com 45 anos, já o perdôou, já pediu para pararem de perseguir o homem e mesmo a mãe parece pregar a absolvição (ainda que seu argumento usado é o de que isso não tem valor frente ao judiciário e está certo nisso) então, sinceramente, esse pensamento de ‘pagar a dívida com a sociedade’, sei lá, não cola. É como se, se elas pensam assim, quem sou eu querer o cara preso? Continua parecendo um grande capricho do sistema judiciário.

    Fosse ele preso 30 anos atrás, sendo o mais otimista possível, ele sairia tranquilo (o que nunca acontece, convenhamos, a prisão destroe o ser humano e ele costuma sair pior do que entrou). E não cometeria crime nenhum nesses 30 anos de xadrez (isso sendo otimista também). O saldo final seria: um velho que passou 30 anos sem cometer qualquer outro delito. E o saldo de hoje é, um velho que passou 30 anos sem cometer qualquer outro delito. E durante esses anos, ainda contribuiu culturalmente (não sei o que o diabo dirige, mas deve contribuir).

    Assim que eu penso. Não discordo de você (tudo está correto do ponto de vista judiciário, sendo frio como deve ser o sistema), mas não discordo da Gancia (embora ela fale umas merdas também e pareça escrota). São dois andares diferentes de discussão. O foda é que não dá pra aderir ao texto dela, por ela ser fanática demais, e nem ao seu, por também ser fanático demais, mas ao contrário.

    Minha opinião.

    (Acabei de ver a massa aderindo ao texto, haha… Socorro.)

  95. Mariana says:

    Eu vi gente defendendo o Polanski no tuíter e senti muito nojo. Asco asco asco. É como disseram, galerinha que cultua o diretor pagando de cult. Oi, eu gostei de “O Pianista”, muito bonito e muito legal. Mas criminoso é criminoso, e quem o defende não tem moral nenhuma comigo.

    P.S.: Um plugin de quote comments ia ser uma mão na roda aqui. =D

  96. Guilherme Reis says:

    Muito boa matéria @izzynobre. Você destrinchou tudo. Não tenho nada à acrescentar!

  97. Leandro de Moura says:

    Tá loco viu, esse povo da “elite” tá pior que muito criminoso por ai.

  98. Pedro Ivo de Caxias says:

    HIPOCRESIA

    QUANDO O SENHOR ISRAEL VALÉRIO DOS SANTOS NOBRE COMEÇOU A NAMORAR COM A SUA SENHOURA REBECCA JENNIFER KINSLEY A MESMA TINHA A IDADE DE 14(quatorze) ANOS DE IDADE E O SENHOR ISRAEL 19(dezenove) ANOS!

    CADEIA PARA O KID!

  99. Kid says:

    Rebecca “Jennifer” Kinsley dfshskjhdisd

    Ela tinha 16 e eu 19, na verdade. Na época, a idade mínima pra sexo consensual no Canadá era 14 anos. Ela foi aumentada pra 16 anos recentemente.

  100. Edu says:

    Esse foi o melhor texto que já li no seu blog. Parabéns, cara.

  101. Nuno says:

    Como disse alguém aí em cima, isso sim merecia um HBDtv. Não um Felipe Neto da vida.

  102. guty says:

    vai morrer na cadeia dando o rabo esse velho ai

  103. Gustavo says:

    Cara, falou e disse tudo. Parabéns pelo post.

  104. Eu da Silva says:

    Rá, vc acabou de comprar uma briga dos diabos com esse post, e ficou com medinho de umas patricinhas a ponto de remover o post sobre elas?

    De qualquer forma, ainda tá no meu feed. Google Reader FTW!

  105. Junior Baima says:

    Essa mulher é banguela!! Só chupa!

  106. alex_rp says:

    acho que o argumento procurado por ela foi “Você deixaria seu filho com o falecido Michael Jackson?”, então. Ela tenta falar que a mãe já sabia do risco, que Polanski era um comedor de primeiro. Sentou na cadeira, o pé relou no chão, o cara come.

  107. Nuno says:

    Aliás, a coisa mais certa para o Polanksi, agora, seria não apelar contra o pedido de extradição. Tudo acaba mais rápido.

    Segundo um porta-voz do Ministério da Justiça Americano, Polanksi pode ser preso por, no máximo, a dois anos (não me pergunte porquê).

    A extradição, assim, pode vir a demorar mais que a prisão propriamente dita.

  108. Thaís says:

    Rá, vc acabou de comprar uma briga dos diabos com esse post, e ficou com medinho de umas patricinhas a ponto de remover o post sobre elas? [2] Tô inconformada, tinha tanta coisa pra comentar das patricinhas e o post foi pro espaço poha!

    Já dei muito crédito a Barbara Gancia porque o texto dela é bacana, eu gosto das colunas dela, mas uma mulher que dá um crédito monumental ao cachorro (imaginário ou não) nos seus textos é algo triste, no mínimo.

  109. Junior Baima says:

    O problema desses jornalistas é que se acham demais… e acham que a opnião deles é a opnião do povo…
    E ainda acham que eu sou obrigado a comprar a merda de jornal que eles fazem, um conteudo extremamente manipulado que anda conforme a politica… Se o presidente está com eles, eles escondem os podres e so falam bem, se o presidente não está com eles, eles só falam mal e se não tiver o que falar, inveta!
    E a massa pobre do brasil alheia a conhecimentos ainda acredita!
    Parabens ae Kid… e Vamos para frente! =P

  110. @leobraganca says:

    Que merda isso. Nunca curti esta mulher, sabendo disso então… PQP. Abraço.

  111. Nuno says:

    Não sei porque tanta gente aí em cima (como o Bruno Portella) vem com este argumento de “a mãe sabia e a criança quis”.

    Nem a mãe sabia, nem a criança quis.

    E isso sequer importa, na verdade. A mãe saber ou não (quantas não vendem as próprias filhas no Brasil) ou a criança querer (desde quando 13 anos se manda?) não fazem qualquer diferença.

  112. Zé Coxinha says:

    E daí que o Quide pegou a Quebecca com 14/16 anos, whatever? Ele É VIRGEM, está esperando o casamento para consumar o ato.

    E sem consumação, não há crime. Só aliciamento de menores (isso se ele fosse mais velho).

  113. Bruno says:

    Eu até poderia fazer um favor ao mundo e contratar um pedreiro amigo para estuprar essa digníssima e saber se ela teria a mesma opinião.

    Mas eu não seria tão sacana com o meu amigo a esse ponto. Estuprar essa mulher é caso de trauma para o resto da vida.

  114. lia joca says:

    Apesar de uma expressão baixa, mas dizem por ai! “boca falou cú pagou!”, Tomara que essa criatura não tenha filhos e que um dia não tenha que se contradizer a tomar atitudes para esclarecer fatos como esse que podem acontecer a qualquer um, nossos filhos estão expostos a esse mundo cheio de mordenidade, quando ser cruel ta na moda e é sinônimo de inteligência, O texto em resposta é a pura expressão do que a sociedade sente a respeito de profissionais como esta mulher que atrás de um diploma pensam ser juízes de um mundo que se Deus quiser só vai existir na cabeça dela, Apesar de vivermos num país que demoramos a ganhar espaço e voz, ainda formamos uma sociedade justa, sabemos o significado da palavra família e o quando vale cada filho que colocamos no mundo, gente assim fica na cara que não têm valores, não tem família e se tem não têm valor, com certeza essa criatura não têm filhos. Parabenizo a replica e digo novamente que foi ai expresso o pensamento de toda a família brasileira.

  115. Pedrinho says:

    Desarmada totalmente. Ela vai correndo pros braços do Polanski depois dessa.

  116. Tota says:

    Cara, ele meteu a guriazinha, independente da mãe querer ou não. Independente deles perdoarem agora ou não. Ele fez, e foi. Agora fudeu.

    Eu acho que realmente, é estranho condenarem o cara nessa idade, depois de tanto tempo. Talvez(TALVEZ!) pudessem atenuar a pena dele, manter ele em regime fechado em casa(não sei o nome certo disso), ou ainda mandar ele pra um “presídio para velhinhos”, se é que isso existe.

    Mas que ele tem que ser tomado como responsável(assim como ele se responsabilizou), tem que ser. Fez, agora agüenta.

    Aos que falaram o lance da “pedofilia não ser mal-vista na época”, hoje em dia, conheço muita guriazinha de 13 anos que ME dá um baile. Não é por isso que eu tenha o direito a meter uma delas. Continua sendo pedofilia. Um crime não depende da aceitação ou não da vítima, e sim da iniciativa do criminoso. Am I right?

  117. Nuno says:

    @Tota: yeah, you’re right.

  118. mms says:

    Essa é mulher é do tipo que não consegue ver além do umbigo dela.

    kid, vc foi um grande fdp apagando o fhbkid(só para não esquecer)

  119. Vitor Hugo says:

    Em tempo, a dona Bárbara defende o “bom velhinho” pois, como ela mesma diz, passou um tempo na casa dele com amigos…

    e aí… será que provou do que a menina teve à força?

  120. Zé Coxinha says:

    Será que o Pedofilanski afogou o Gancia na Barbara?

  121. Arthur says:

    Independente da análise que possamos fazer da matérias dela, a Bárbara não é uma jornalista séria. Basta ver o tratamento que ela deu aos que discordavam do ponto de vista dela, sendo que ninguém faltou com o respeito. A estirpe de sua personalidade pode ser facilmente vista nos replies e em respostas nos comentários do blog dela.
    Uma jornalista que tem coragem de falar que idade é sinônimo de maturidade, em um país onde dinossauros governam o país (e ainda assim vivemos com todos esses problemas), com certeza não deve ser levada a sério. Dou graças a Deus por haverem crianças e adolescentes que se importam em expressar sua opinião, em um país onde grande parte da juventude é muda.
    Blog é feito para expressar a opinião. Desde que esse tenha embasamento e não seja um julgamento gratuito. E o respeito a opinião alheia é fundamental!

  122. Fabiopl says:

    Twit recente dela sobre o assunto:

    @kidiabo não converso com quem joga sujo, não vou ler porra nenhuma. Esse cara é mau caráter e desonesto. Vai ficar falando sozinho!

  123. Tayná says:

    Caraca, que mulher maluca. Quer dizer que se o marido dela (se ela tiver algum), resolver fazer uma chacina na vizinhança, a culpa vai ser de toda a vizinhança porque eles conheciam o marido dela e sabiam com o que estavam se metendo? hAHAUHAUHAUHAUHAUAHUA

  124. Nuno says:

    @Fabio: este tweet revela várias coisas sobre a Barbara. Mas, o que me chama a atenção, mesmo, é que o post do kid mexeu mesmo com ela.

    E esta é a função de um texto, não é?

  125. Tayná says:

    kid, já viu os comentários no blog dela? todo mundo pensa igual a louca.. e quando alguém pensa diferente ela responde assim:

    #
    enviado por Ney S. Monteiro às 11h54 em 09 de Out de 2009

    A menina não era virgem; a menina já era “rodada”, etc.
    E quanto a embriagar e rogar uma menor de 13 anos?
    Tudo bem?
    A moral de vocês é muito flexível.
    Principalmente quando se trata de alguma celebridade ou de alguém poderoso.
    Cartão vermelho para todos vocês, Bárbara inclusive.

    *************************************************
    DE UMA VEZ POR TODAS: MEU NOME NÃO TEM ACENTO! É BARBARA! BARBARA! BARBARA! SOU FILHA DE ITALIANOS, ORA BOLAS! CONHECE GATO QUE NASCE NO FORNO NÃO É BISCOITO?

  126. Cwalewsky says:

    Acho que teremos mais uma desempregada no Brasil. Essa “Bárbara” acabou de destruir a própria carreira.

    Izzy Advogado!

  127. Anônimo says:

    Eu vi o post das patricinhas intercambistas de novo!

  128. @df_low says:

    Eu suponho que essa tal Barbara tá afim do Polanski, tá defendendo pra ver se a mídia põe isso em jogo e consequentemente arranja um coito.
    Mulher louca.

  129. Nuno says:

    É. Pelo visto o Conjunto Ceará é um local bem frequentado. Não dá para falar mal de lá.

  130. Roger says:

    Fato, ela quer ter a rola do Polanski na bunda dela.

    Ela é uma puta louca e a Folha é uma merda de um conglomerado pseudo-jornalístico.

    Eu gosto de Fandangos de queijo.

  131. Nuno says:

    A Bááárbara Gancia mora no Conjunto Ceará?

  132. Daniel says:

    Muito bom o texto!Dá nojo de saber que tem gente que defende estrupadores.

  133. Edu says:

    Esse papinho de “ah, naquela época” e “ah, hoje não adianta mais prender” é completamente furado. Primeiro, se fosse um Zé das Couves qualquer, neguinho já tinha linchado ele há muito tempo. Segundo, queria ver se fosse a filha de quem o defende, qual seria a reação. Se fosse a minha, eu ia querer ver o cara preso nem que ele tivesse 200 anos de idade. Pode ser que a mãe tenha empurrado a menina pra cima do véio? Pode. Pode ser que a menina tenha achado maneiro ser possuída analmente pelo véio? Pode. Mas isso não muda o fato de que o que aconteceu foi um CRIME, e que, como tal, deve ser punido.

  134. Korridan says:

    Espero que a senhorita “Free Polanski” seja sodomizada com um taco de baseball por um velho 76 anos e de um metro e meio.

  135. kirp says:

    Cacete, ótimo texto. Não perca essa forma, Kid!

  136. abisnobaldo says:

    Muito bom o texto, seu segundo melhor. Só perdeu pro das intercambistas que você tirou sem mais nem menos hj de manhã.

  137. bernardo says:

    Parabéns pelo artigo. realmente, é uma vergonha alguém com a visibilidade dela, defender o tal Polanski.
    Todos que defendem esse pedófilo devem ser sodomizadas analmente pelo Kid Bengala.

  138. Rafael R says:

    Mano Quide, eu tenho preguiça de gente que solta por ai sua opinião e não está sequer disposta a ouvir idéias divergentes sobre o assunto, ainda mais quando é algo assim que não cabe sequer discutir se ele foi certo ou errado na história. Impor suas idéias e trancar comentários / bloquear gente no twitter é para gente que vive em seu próprio mundinho, dispensando totalmente a nossa atenção.

    Eu passo.

  139. maycon says:

    @Reinaldo ele é réu confesso, e por isso o crime não prescreve

    @FelipeRodrigues até onde eu sei, na lei do Brasil, não há possibilidade legal de sexo consensual antes dos 14 anos. Então aos 13, mesmo com consentimento é considerado crime.

  140. Flavius Júnior says:

    palmas!!! ótimo esculacho!! vc é sensacional meu brother!!!! parabéns e continue assim1!

  141. @henriquef_ says:

    @Felipe Rodrigues e @Vitor:

    Uma filosofia que eu levo pra vida: se eu não sei discutir um assunto, eu não discuto. Vocês dois são duas portas no assunto Lei. O primeiro me procura sobre o estupro em um site do geocities ao invés de consultar o código penal. O segundo pelo menos tem o bom senso de procurar o código, mas faz uma interpretação errada e pífia da lei.

    Vamos ter o bom senso de deixar a discussão da lei para que estuda a lei, ok?

    Abraços do aluno do sexto período de direito.

  142. Cara, meu cachorro tá pegando fogo e ninguém se preocupa com isso.

    Internet, serious business.

  143. melo says:

    As patricinhas o ameaçaram de processo? #tinafeelings, hahaha.

    Já tinhas colocado e tirado no ar na semana passada, mas ficou no feed 😉

  144. Nuno says:

    @henriquef_: Uau! Sexto período de direito. É quase um Ministro do STF, já.

    Não seja pedante, homem (até porque querer ser pedante com “sexto período de direito” é piada). Derrube os argumentos, se for o caso, e você já fica bem.

    Mas quando quer botar banca do “eu sou bam-bam-bam” porque tá no sexto período de qualquer coisa, soa ridículo.

  145. @henriquef_ says:

    Ao amigo Nuno, não usei o sexto período pra “botar banca” ou coisa que o valha uepaghae mesmo pq sexto período só significa que eu ainda estou a 2,5 anos de distância do fim do curso, e nada mais. Foi só pra não parecer aí que eu tava criticando os caras sendo apenas mais um que não sabe nada de lei. Mas agradeço aí sua opinião.

  146. @Tio_dread says:

    Ah… tinha q ter um outro texto postado aqui, não tinha?
    Ou eu estou louco, e o texto sobre as intercambianas sumiu? 😐

  147. Cícero says:

    E aí kid, não vai falar o que houve com o post das patricinhas?

    Ainda bem que o tenho aqui no GReader =) Tanto a versão com tarjas como a versão sem P)

  148. Nuno says:

    Para quem perdeu o textos das intercambistas, é só ir no cache do google que ainda tá lá.

  149. Leandro de Moura says:

    UAHAUAHUAHUAHUAHAU! a foto do trator no Scribblenauts foi oque fechou o post com chave de ouro!

  150. Bruno Portella says:

    O argumento do ‘naqueles tempos…’ é bem fraco mesmo. Em contrapartida o argumento dos atacantes ‘e se fosse a sua filha’ é mais bobo ainda.

    Se fosse a minha filha e o cara estuprasse ele. Eu comia o cu dele, cortava o pau e pregava forca no miserável.

    Mas se fosse a minha filha, eu aceitasse isso e ela quisesse o relacionamento. Não se caracterizaria um estupro.

    Não que eu aceitaria algo do tipo, haha.

    Mas se a mãe aceitou, a filha quis. Pode ser pedofilia do homem, mas estupro? Nah.

  151. Matias says:

    Cara Barbara,
    Espero, realmente, que tenhas uma filha com doze anos. E que ela complete 13 logo.
    Um abraço.

    HAHHA ri desse

  152. Raphael says:

    prevejo uma nova Tina…

  153. - TCZ - says:

    É, eu fiquei bem puto quando li sobre o Roman Polanski. Puto de verdade com esse lance que só existe isonomia pra quem não pode, só pra quem é fodid@ e não é diretor famoso ou coisa que o valha. Eu acho que, segundo essazinha ai, a Samantha deveria processar o Polanski não por estupro (aliás, nem se processa alguém por estupro como você bem definiu), mas sim por não ficar famosa como a Natasja Kinski, afinal, ele comeu e tirou fotos da outra e ela ficou famosa, porque com a pobre Samantha seria diferente?

    O que mais me ENOJA não é o “mundo asséptico” (aliás, nem sei se entendi direito isso de “mundo asséptico”) o que me enoja é ver que todo o “mundo legal e intelectual” tá apoiando esse puto, inclusive atrizes famosas de garbo e elegância e até mesmo um ministro francês. Digo mais, acho que a família manson errou a vítima, ou pior, acertou e promoveu mais mal no mundo poupando que matando o Polaina lá.

    Enfim, aqui um breve textículo em que expressei minha revolta com o caso. Nem é propaganda, é pra expressar a revolta mesmo, se quiser ler será uma honra.

    http://quodlibetarios.wordpress.com/2009/09/29/isonomia-de-polainas/

  154. Daniel says:

    Bom… isso deixa meio implícito que ela com certeza deixaria algum diretor que ela admire molestar, drogar e penetrar o Ló de seus filhos se assim ele quisesse.

  155. Junior says:

    Eu também lembrei da Tina…ahahah

    Bom texto!

  156. Vanguedes says:

    Cara, texto realmente incrível, está de parabéns.
    Contra fatos não há argumentos, criminoso é criminoso, independente de ser famoso, rico, colunista da Folha ou o que for. Se fez merda, deveria pagar pelos erros.

  157. Kacey says:

    Pior é que ela ASSUMIU que sua opinião era totalmente parcial. Em um de seus textos (não me recordo qual) ela disse que “se não fosse alguém famoso como Polanski talvez não houvesse tantas pessoas defendendo ele e até o condenariam”.
    Ela mesma jogou todos os argumentos no lixo. 🙂

  158. Luis Fernando says:

    Cara, por nada não, mas a Barbara não é a única a defender o cara. Aliás, a impressão que eu tenho é de que a “corrente geral” defende ele (vide reportagens de agências internacionais, por exemplo). O que também não o torna inocente, claro, mas pra mim ficou estranho esse seu ataque só a ela. Enfim, ela é uma boa jornalista, tem história e não merece ter sua carreira resumida apenas a esse episódio. Em tempo: não sou amigo nem parente dela, apenas leio as colunas (e o blog dela) assim como acompanho o seu. E admiro o trabalho dos dois, assim como gosto de muitos outros, de formas diferentes e por motivos diferentes. Essa briga toda me parece besteira…

  159. Heron says:

    Bruno Portella:

    “Mas se fosse a minha filha, eu aceitasse isso e ela quisesse o relacionamento. Não se caracterizaria um estupro.”

    Caracteriza sim. Você pode até não concordar, mas independente de ter consentimento, ou não, é ESTUPRO comer menores de 14 anos. 🙂

  160. Ladislau NS says:

    Texto ótimo de cabo a rabo, kid…
    Tão límpido quanto uma lagoa de águas claras…
    Além de seu raciocínio ter sido muito esculachador vc conseguiu passá-lo pra gente de uma forma leve e… visceral!
    Porra, foi muito foda.
    Agora descobri que uma das coisas que mais anseio em seus textos (e busco ao acessar seu blog) é inteligência.

    hahaha
    que coisa ‘melosa’…

  161. Marcio says:

    Medo desse Kid quando ele pegar o diploma.
    Lembrando que Dona Barbarica perdeu sua conta do twitter recentemente nesses e-mails “ispertos” que costumamos receber de vez em quando. rsrsrs

  162. Rafael Costa says:

    qual é kid? no feed ja tem o post das intercambistas e aqui tu não disponibilizou? ou ta com cagaço de tomar um processo no lombo e desistiu de postar?

  163. Guilherme says:

    Realmente, a postura da autora no Twitter é irracional. Desprezível.

  164. fabio says:

    Kid,

    Apesar de concordar com a culpa do infeliz, vale ressaltar que Polanski não admitiu tê-la estuprado. Admitiu apenas (apenas?) ter mantido “relações sexuais ilegais”. Ou seja, admitiu ter tido relações com uma menina cuja idade ainda não permite que ela mantenha relações com adultos.
    Tudo bem, vc vai me falar que sexo com uma criança é estupro presumido, mas o termo, do modo como é usado, refere-se a sexo forçado. Isso, Polanski não admitiu.
    Ah, antes q venham me tacando pedras, reitero que eu o considero culpado, safado e que deve ser preso. Estou apenas atentando a um fato.

  165. Antonio says:

    Réu confesso, condenado e fugido!
    Tentou recorrer se ñ me engano, mas ñ rolou! Tem que ser preso!
    Nem adianta filosofar sobre supostos “costumes”, valores, culpabilidade da mãe(aliciadora?) questionando o que já foi definido como um processo fechado com réu condenado! Já era, perdeu!
    Polanski pedofi!

  166. opivm says:

    Independente de tudo, o mais engraçado -- para não dizer irônico -- é que metade do pessoal aqui frequenta e apóia os “chans” da vida, né?

  167. Antonio says:

    Esqueci!
    Cadê as patricinhas intercambistas?
    Ñ vi! Nem uso feed 🙁

  168. Faby Tezzei says:

    Li, reli, e fiquei pensando que a única pessoa q talvez deixaria de condená-lo seria seus filhos? MAs uma jornalista, que parece, parecia inteligente, falar o que falou e da maneira q falou só pode ser algo volátil misturado com qq. outra bosta. Ñ é possível. Então, depois de tanto q estão se lutando para combater inclusive a venda de menores no nosso país, ela acha natural uma menina de 13 anos ser estrupada? é uma vergonha para a folha de SP. mantê-la, inclusive dá nojo de tê-la seguido tanto tempo. Parabéns pelo post!

  169. Katy Olivia says:

    E Esta víbora ainda trabalha em um jornal do porte da Folha de São Paulo? Ainda não a despediram? É preciso enviar ao jornal a pagina do blog dela. Ela ta na hora de começar a tentar procurar um outro emprego. Será que ela não gosta tb da coisa? Pra defender pode nos dar muitas formas de entendimento.

  170. @Arthurbrus says:

    Essa BABACA, Nos Mostra q Nao Tem o Minimo De Escrupulos ..
    Com Toda Essa Merda q Diz Ela Acaba Difamando o Jornal Em q Trampa, e Mostra-se Totalmente Inapita a Exercer Qlqr Função Q Tenha q Pensar ..

    E a idea de Atropelar-a Com a Colheitadeira Nao é Ruim Mais Acho Pouco
    Para Quem Pensa Dessa Forma, Pq Se Pensa Assim Esta A Um Pequeno Passo de Faze-lo ^^

    Ainda Completando Acho Q Ela Tem Uma “TARA” Pro Esse Tipo De “pessoas”

    ESCROTA ..

    Mto Bem Colocado Esse POST
    PARABENS
    E Valeu Por Nos Mostra essa
    “BARBARA”

  171. CCCC says:

    Barbara Gancia viada vai morrer de tanta burrice no cu.

  172. Alexandre says:

    Em meio a 9 mil comentários castrados desde a origem por sua completa inépcia, recorro ao que seria um ínfimo de autoridade -- pelo menos dentro dos argumentos que aqui vi -- pra na medida do possível singularizar este aqui: sou estudante dos curso de direito e de filosofia, e faço parte de um grupo de pesquisa em direito penal.

    Pra variar de maneira absurda, não gostei de quase nada nesse seu post. Antes de tudo: não concordo com nenhuma das estúpidas defesas trazidas pela blogueira. Vejo que dá pra compreender o seu texto sob dois aspectos: Um é o cômico, no qual as mais das vezes você dá conta (e bem) do recado. O segundo é o jurídico, que deixou Muito mesmo a desejar e tá disparatadamente desatualizado em relação a construções dogmáticas já bem sedimentada. Buscando ser mais didático inicio o argumento explicando um comentário:

    Bruno Portella: “[…]Assim que eu penso. Não discordo de você (tudo está correto do ponto de vista judiciário, sendo frio como deve ser o sistema)[…]”

    É exatamente aí que reside o ponto fulcral do argumento. O sistema penal não se infere de um simples silogismo lógico entre o fato e a letra da lei. Não basta a conduta enquadrar-se ao tipo penal para ser considerada crime. Desde meados dos anos 70 do século passado, um senhor alemão chamado Claus Roxin criticou pujantemente a frialdade da dogmática penal, incapaz de estabelecer uma ponte entre a lei fria e o fato em sua concretude. Levou à público sua teoria de que o direito penal era o braço articulador da Política Criminal de um estado, aberta a influxos valorativos que permitissem uma aproximação do direito aos dados da realidade. Introduziu a partir dessa teoria a “Responsabilidade” como elemento dogmático essencial para a punibilidade de um crime. A responsabilidade significa basicamente uma barreira pra violenta coerção penal do Estado: este somente pode punir se assim justificarem os fins político-criminais, mormente na ideia de prevenção geral que foi primitivamente trabalhada por Cesare de Beccaria: As penas servem para intimidar as pessoas a não cometerem novos crimes, e para reforçar a confiança na integridade do sistema penal.

    Nestes termos, seria uma completa burrice punir com pena privativa de liberdade o Polanski, já que ele não representa qualquer risco ou perigosidade social. Qualquer punição deste tipo seria meramente retribucionista, como na medieval inquisição -- “Pune-se porque pecou” -- e devo avisar-lhes que apesar de por um infortúnio existir o Datena, este raciocínio já foi superado há bastante tempo pelo direito penal clássico (iluminista!), que se dirá do moderno.

    90% dos comentários ao post têm erros crassos e completamente intragáveis, apesar da falta de pretensão dos autores. Não dou pitacos de engenharia se mal estudei física no colégio. Portanto se você (generalizado) comenta à respeito deste tema e não leu (ou nem sabe quem é) Claus Roxin, Hans Welzel, Beccaria, Von Liszt, Feuerbach, Ihering, Hassemer, Zaffaroni, Schünemann, Yakobs, Figueiredo Dias e Faria Costa, considere a opção de silenciar sobre o assunto e poupar o ridículo, já que você pode estár discutindo qualquer coisa possível deste universo, menos direito penal.

    Afora isso, só me resta comentar a elegância do comentário do @henriquef_, perfeito.

  173. Dani says:

    Se Polanski fosse um mero pedreiro e tivesse feito o que fez, ninguém o estaria defendendo. O problema todo é que o povo é muito tendencioso sobre celebridades, e as colocam acima da lei.

  174. Fabio says:

    Nosso amigo Alexandre se esquece que os filosfia e direito não são ciências exatas, e visa impressionar os leitores com um texto de aparente erudismo, porém sem conteúdo. Acredita que por ser estudante dessas matérias, suas palavras são incontestáveis.
    Arrogência típica de alguns adEvogados recém formados. No mais, achar que só quem cursa direito têm propriedade para falar e discutir sobre tal, é uma prova de completa incapacidade mental. A não ser que você ache que o sistema judicial de todo o Mundo seja incorreto no que diz respeito a “juri popular”.
    Ps.: Eu sempre dou este concelho para esses advogadinhos pseudo-intelectuais metidos a filósofos: Sejam menos arrogantes, mais humildes. Sei que você tentará rebater meu argumento procurando errinhos de português e/ou brechas teóricas. Mas isso só comprova minhas palavras.
    Um abraço

  175. Almeida says:

    Amanhã poderá ser o meu furico.

    Pelamor, prendam esse homem!

  176. Nuno says:

    @Alexandre: aposto que você acha que escreve bem, não é?

    Seja mais sucinto e objetivo. Seu texto é tão grande quanto um balão de hélio -- e tão pesado quanto.

  177. Alexandre says:

    Como me orgulho de saber o mínimo de direito penal, vou me dar ao trabalho de responder alguns comentários pro meu próprio deleite.

    Andre: “[…]Apesar de nao ser necessario muito esforço pra argumentar contra uma pessoa que defende estupradores pedófilos.”
    -> Seu comentário é digno do medievo católico. Só que hoje as coisas são diferentes, e a ampla defesa é garantia fundamental: até o Saddam Hussein teve uma (ainda que formalmente).

    Rafael Costa: “não importa quem você é ou o que voce fez. se fez merda vai ter que limpar.quem defende os cagão esta comendo a merda dele.”
    ->Uma postura desinteressante e primitiva. Kant e Hegel tentaram ressuscitar sem sucesso o retribucionismo, mas este nada mais é de que um postulado metafísico-fideístico: irrefutável, mas inútil. Quanto à defesa ver comentário acima.

    Filipetremere: “Só sei que se fosse eu pegando uma mina de 17 CONSENSUAL eu tava levando rola de 25 cm no presídio.”
    ->Errado: não sabe, porque isso não é verdade. Sexo consensual com alguém de 17 anos não é considerado estupro. Com menores de 14 é que por si só caracteriza estupro de vulnerável, conforme artigo 217-A do Código Penal.

    rhob: “Embora eu ache que tenha sido desperdício de energia para com essa escória que alguns chamam de ser humano.
    Ela tá defendendo um estuprador. PONTO.”
    -> Não é curioso você pensar de forma idêntica ao Datena? Pelos comentários que chegam ao programa dá pra ver o nivel intelectual dos telespectadores. O sistema penal brasileiro está decadente por questões políticas: Nenhum político se predispõe a fazer uma reforma penal pelo fato de a maioria da população pensar exatamente como você.

    EdBiZaRrO: “mas poderia ser, mostrou mais competência e escrúpulos do que a colunista da Folha. Parabéns pelo texto Kid, e como bem disse, MORTE aos defensores de pedófilos !!!!”
    -> Este foi o único comentário que me fez gargalhar. Quer dizer que ter escrúpulos significa matar pessoas com opiniões divergentes? Vejo contradições em você, Doutor Moral.

    Simone89: “crime é o que o código prevê como tal. Não tem discussão, não tem mimimi.”
    -> Não, não. É óbvio que há discussão, pois uma coisa é a teoria do crime, outra, apesar de estarem associadas, é a teoria da pena (isto é algo que qualquer um que se metesse a comentar sobre direito penal deveria saber).

    Cansei-me, por enquanto.

  178. Alexandre says:

    @Nuno: Apostou errado, não acho que escrevo bem. Neste caso específico fui bastante sucinto, em comparação com o que deve ser lido para uma boa compreensão. Para ajudar os menos interessados em direito e/ou mais preguiçosos: Defendo o Polanski no tocante à prisão, por questões de política criminal e de prevenção geral positiva. Agora me diga: que quer dizer tão leve quanto um balão de hélio? Você quer que eu consistentemente faça uma apostila de cursinho com 230 anos de dogmática penal?

  179. Antônio says:

    Lendo o texto da Barbara, acho que ela andou passeando neste Blog:
    http://www.cinemaemcena.com.br/pv/BlogPablo/post/2008/12/04/Roman-Polanski-Wanted-and-Desired.aspx

    O autor do blog levanta considerações muito pertinentes sobre o caso, e embora pareça estar defendendo o diretor na verdade ele está defendendo um julgamento mais justo, não o show que o Juiz do caso (já morto inclusive) tentou vender para os jornais para se auto promover. Concordo com ele.

    Não sou psiquiatra e não saberia dizer se Polanski é um pedófilo, principalmente levando em consideração sua formação pessoal. Mas é inegável, ele é sim um criminoso.
    No entando como todo criminoso, merece um julgamento justo ainda que tardio.

  180. Alexandre says:

    @Fabio: Não falei em momento algum que são ciências exatas. Acontece que como qualquer positivação (no caso do direito) há o pretenso curso odisséico da história humana, ou você quer me convencer que voltar a amputar o braço de quem rouba é um avanço? Aliás é interessantíssimo como você diz que meu comentário não possui qualquer conteúdo quando o seu se restringe à professar a caducidade cristã do “Humildade é boa, arogância má” num Ad hominem escancarado. Supere a bolha de sua ética escravocrata e débil, e passe a refutar os argumentos, e então poderemos discutir.

  181. Morph says:

    @Alexandre
    Então, truta! Eu tava aqui lendo o seu comment, e devo dizer que fiquei deveras ROOOONC, zzzZZZzzZz..

  182. Caio Everton says:

    Perfeito demais o seu texto! Adorei.
    Ótimo argumentação e preciso.

    Eu senti uma perda de QI ao ler o post dela. Fiquei até com medo de procurar os outros artigos da coletânea “Defendo Roman Polanski porque ele é um velhinho que faz filme e é legal”.

    Continue assim! E deixa ela lá com seu #mimimi

  183. Kid says:

    Alexandre, porque você quer provar que manja mais direito que eu?

    Isso é desnecessário; uma vez que eu MAL comecei a estudar, é bastante óbvio que você entende mais sobre a matéria do que eu.

    Entretanto, em seu esforço em provar-se erudito, você perdeu completamente o foco e o argumento do meu texto. Por isso teu comentário destoa completamente.

    Dispa-se desse senso de pretensão e leia o texto novamente. Você verá que não tou tentando dar aula de direito criminal a ninguém, pode ficar tranquilo.

    Apenas critiquei os “atenuantes” completamente irrelevantes levantados pela Barbara Gancia (o fato da garota não ser virgem, o fato de que a mãe “deveria saber onde estava se metendo”, a alehgação de que ele não foi acusado de estupro, etc).

    Por que você não teceu nenhum comentário sobre este que o ponto REAL do meu texto…?

  184. Alexandre says:

    @Fabio: Continuação do meu comentário, que mandei sem terminar: Seu argumento a respeito do tribunal do júri é falacioso, e recorre ao argumento da maioria: Meu não determino meus critérios pela quantidade de pessoas/países que apóiam a ideia, até porque discordo da opinião da maioria no assunto tratado, como você deveria ter lido no primeiro comentário. O tribunal do júri é uma mentira para acalmar a população. Hipocritamente é elevada ao status de direito fundamental, mas tanto a imputação como a execução da pena são determinados por construções dogmáticas e políticas, portanto as decisões por ele proferidas são quase que completamente ilusórias. Eu concordo com você, também posso discutir administração, história, filosofia, mas isso não tem o condão de relativizar toda e qualquer opinião que derem sobre os assuntos, tornando-as miraculosamente corretas.

  185. @pxds says:

    é incrivel como o Izzy tem a capacidade de irritar esse povinho “cult” da interwebz. eles vêm aqui, postam uma parede de texto eloquente transbordando de sapiencia, que ninguém lê, tentando conseguir um argumento a favor de uma pessoa dessas.

    só pra checar, vocês sabem o que é pedofilia né?

  186. Alexandre says:

    Kid, primeiro porque momentaneamente me apraz, mesmo sendo uma discussão da interwebs. Sendo mais sincero, acho que principalmente porque sempre tive você como uma ótima referência do bom senso pro rotineiro, e fiquei bastante contrariado tanto com o texto quanto com os comentários do blog. É meio decepcionante você primeiro ler que o direito penal se encontra decadente por conta de certas ideias, e você achar essas exatas ideias em lugares aparentemente a salvo da alienação (puta palavra batida, mas foi a que encaixou).

    Quanto às refutações às “teses” da gordinha: concordo e gostei de boa parte. Só que há uma conclusão óbvia que transcende o texto que é “Roman Polanski é um velho safado que deve ser recluso da sociedade”. Conclusão que provavelmente não interpretei mal, já que 99% dos posts se referem a ela. Dá pra visualizar bem isso que falei neste trecho: “Este é o argumento final de defesa da Barbara Gancia – Roman Polanski tem 76 anos e apenas um metro e meio. […]”

    Analisando mais detidamente vejo que realmente errei ao criticar o todo do texto, já que concordo com as oposições à ciclista. Mas ainda assim em nada tenho a concordar com a conclusão implícita à respeito do Polanski, ponto que foi o tema principal de discussão nos comentários. De fato, penso que o que escrevi direciona-se fundamentalmente ao que foi comentado abaixo, então desconsidere a referência direta ao seu texto. Fez-me rir antes de ler os comentários absurdos que dele se extraíram.

  187. @pxds says:

    o cara usou a palavra “apraz” seguida de “interwebs”. /facepalm

  188. Alexandre says:

    @pxds: “Interwebs” indica uma menor falta de compromisso e seriedade com a internet. Quer dizer, você tá querendo consertar interwebs na interwebs? Tá aí um ato recursivamente imbecil e contraditório por definição.

  189. Motta says:

    Perfeito!

    Os argumentos jurídicos ridículos foram as primeiras coisas q vieram na minha cabeça…

    Mas sabe como é… Hipocrisia: Passe adiante.

  190. Fabio says:

    Amiguinho Alexandre,

    Primeiro de tudo: você, como um estudante de filosofia, peca infantilmente em, primeiro: não ler (ou não interpretear) um texto claro, pequeno e conciso. Meu comentário a respeito de sua arrogância é um mero conselho (Conselho que, por sinal, foi completamente ignorado. Vide pelo uso de termos característicos em latim). Segundo: você, obviamente, desvia do ponto central de meu pequeno texto. qualquer Ser que use mais do que dois neurônios pode perceber que minha crítica é em relação a seu pedantismo em achar que a discussão do direito é somente àqueles que o estudam na faculdade.
    Esse trecho de seu texto ilustra bem minhas palavras:
    “Portanto se você (generalizado) comenta à respeito deste tema e não leu (ou nem sabe quem é) Claus Roxin, Hans Welzel, Beccaria, Von Liszt, Feuerbach, Ihering, Hassemer, Zaffaroni, Schünemann, Yakobs, Figueiredo Dias e Faria Costa, considere a opção de silenciar sobre o assunto e poupar o ridículo” (sem contar a sua chupada de pau no @henriquef_)
    Outra: “tanto a imputação como a execução da pena são determinados por construções dogmáticas e políticas, portanto as decisões por ele proferidas são quase que completamente ilusórias”. Não sabia que determinar culpa ou inocência de alguém é algo “completamente ilusório”.

    Ah, ultima coisa: infelismente, vc usou um dos poucos termos usados no meio jurídico que eu conheço. Portanto, atente que meu texto não visa contestar seus argumentos. Meu texto tem REALMENTE o intuito de mostrar como você é um merda. To pouco me fudendo pra seus argumentos, e não discuto muito o lado teórico da coisa. Tanto porque não estudo direito, estudo engenharia.

    Por último, porém não menos importante: “caducidade cristã do ´Humildade é boa, arogância má’ ” foi brincadeira, né? Isso é algo que você teria aprendido por osmose caso tua mãe o tivesse repreendido quando você xingou sua professora no jardim da infância pela primeira vez. Humildade, meu caro, não é argumento jurídico, não é objeto de discussão. É requisio básico da hombridade. Muito me entristece você querer ser advogado sem ter humildade, sem ter hombridade. Se você aprender isso, talvez consiga entender o ponto de meus textos. Talvez.

  191. Fabio says:

    Ps.: Não atente aos erros de português, eu cometo alguns erros infantis quando escrevoi com pressa.

  192. Nathy says:

    Tem gente que não pensa antes de escrever.. Essa jornalista deveria pesquisar melhor antes de escrever esse tipo de coisa.

  193. Alexandre says:

    @Fábio: Vou fazer sua vontade e ignorar os erros de português e concodância, que até tornam o texto complicado de ler em algumas partes. Acho que foi você quem não entendeu o que eu disse. O que eu quis dizer é que sua ética cristã da humildade e esterco suíno têm pra mim o mesmo conteúdo de valor. A humildade é uma debilidade forjada para que incapazes como você pudessem se iludir mais facilmente de que podem ser melhores por serem piores.

    A propósito, para quem quer ser engenheiro seu raciocínio lógico é digno de chacota: eu sou um merda e você é superior porque é humilde. Perfeito, amigo.

  194. Nando says:

    @Izzy -- Muito bom o texto. Fico feliz que foi bem atualizado em pouco tempo…

    @Fabio -- Desiste. Se o Alexandre é mesmo estudante de direito e filosofia o cara não trabalha e vive pros estudos (creio nisso baseado em que tanto o curso de filosofia quanto o de direito necessitam de muita leitura, logo pouco tempo pra outras coisas). Logo, ele vai ficar replicando todos os comments, um atras do outro, inclusive este que escrevo.

    @Alexandre -- Entendo essa sua necessidade de ganhar um debate, inerente aos jovens (e muitas vezes inexperientes) advogados. Cada comentário e replica que você escreve faz uma contradição enorme ao seu outro curso. Enquanto por um lado você tenta se mostrar um ser detentor de tamanho conhecimento, essa sua atitude só lhe qualifica como um sofista. Me pergunto, como Platão reagiria a tamanha privação do pensamento. Quando escrevemos os comentários (do texto apenas pois não acho digno defender nenhuma ofensa feita por você ou por outro) expomos apenas a nossa opinião. Você pode discordar dela, mas ofendendo você estará mais uma vez não permitindo que o raciocínio flua. Afinal, você pode até ser filosofista, mas definitivamente não é filósofo.

    Daqui a pouco o Kid abre um post só pra debater estes comentários…

  195. picão says:

    A galera não está fazendo nada mesmo. Uma porrada de comentários e um texto enorme.

  196. Nuno says:

    @Alexandre: “Neste caso específico fui bastante sucinto”.

    Putz! É o que eu ia dizer! Quando eu quis disse “você enrola, foge do assunto e quer parecer erudito” eu queria, na verdade, dizer “sucinto”.

    Falha minha.

  197. Nuno says:

    @Alexandre: “que quer dizer tão leve quanto um balão de hélio?”

    Que seu texto é grande e vazio. Que seu argumento não tem qualquer peso ou substância. Que é oco. Que impressiona quando se olha à primeira vista, mas que vai embora com qualquer ventinho.

    “Você quer que eu consistentemente faça uma apostila de cursinho com 230 anos de dogmática penal?”

    Não tome como ofensa, pois não é: mas acho, realmente, que você tem uma enorme necessidade de que os outros o achem inteligente.

    Assim, ao invés de dizer “oi”, você diz “cumprimento vossa senhora neste dia”. E coisas do tipo.

    Bom texto tem a ver com tantas coisas, mas duas, especial, lhe faltam: 1. objetividade; 2.adequação (seu professor não está aqui para dar uma nota 7,5 a esta verborragia).

  198. Nuno says:

    @Alexandre: “A humildade é uma debilidade forjada para que incapazes como você pudessem se iludir mais facilmente de que podem ser melhores por serem piores.”

    Ok, você leu Nietzsche na aula de ontem, e hoje quer pagar de especialista? Faça-me o favor.

    “A moral do escravo” e putarias é coisa de primeiro semestre de qualquer curso de humanas.

    É o equivalente, em engenharia da computação, por exemplo, a printar “Hello, world” na tela.

    O pior é querer vir pagar de intelectual. Escrevendo como se dormisse de terno.

    O bom da internet é que, aqui, não tem essa de bibliografia, coleguinhas de faculdade, puxação de saco com professor, intelectualzinho de boteco.

    Ou argumenta, ou não. E, ao que eu saiba, Nietzsche não acessa HBD. Então, use idéias tuas -- caso tenha alguma.

  199. Alexandre says:

    @Nando -- Sim, vivo pra isso porque não trabalho, o que não é algo necessariamente bom, nem ruim, tanto que estou a relaxar há horas por aqui. Mas ainda assim não entendi bem a associação disto às réplicas. Respondo porque gosto de discutir, já que “ganhar” aqui não me renderia nada em absoluto.

    Não absolutizo o pensamento que expus. O que eu disse foi o seguinte: percorremos um itinerário de conhecimento, e dos anos 70 pra cá a ideia é mais ou menos essa, ponto. Até porque o grupo de que falei envolve uma tentativa de superação desse pensamento a partir de uma onto-antropologia da ofensividade, e em sendo uma ideia absoluta me furtaria de ter posto em pauta nos assuntos a serem discutidos.

    O seu próprio discurso é contraditório. Afinal, eu me privo de conhecimento, ou não? O sofista era aberto e não se privava, apenas manipulava para que os outros pensassem ser verdade, e particularmente acho que nele me enquadro melhor. Não sou devoto de Santo Platão, logo pouco me importa sua reação, muito menos o título de filósofo. Todo e nenhum comentário é digno de ofensa.

  200. Nuno says:

    @Alexandre. Na boa, “onto-antropologia da ofensividade” é para doer o cu.

  201. Robcoutinho says:

    Dozentas comentários , essa pica rendeu hein

    No aguardo da manifestação da moçoila

  202. Alexandre says:

    @Nuno: Escrevo verborragicamente, e quero que me achem inteligente. Agora demonstre como isso pode tornar errado o que eu digo. Dê algum tipo de sustentação teórica ao que você diz. Você pula irresponsavelmente da forma pro conteúdo. Não sabe diferenciar ambos, o que torna sua crítica difícil de ser levada a sério.

    Quanto a história de Nietzsche, jura que é dele mesmo essa ideia? Se eu soubesse teria divulgado antes pra todos me acharem um pouco mais inteligente.

    Interessante você dizer “ou argumenta ou não”, já que até agora você se restringiu a fazer uma análise da minha escrita, e nada mais. Faça-me o favor de criticar uma dessas ideias, que para constar não sinto necessidade de patentear como minhas. Secretamente invejo esses livres pensadores que inovam o ser.

  203. bianca says:

    E pensar que eu ria do que ela escrevia quando era mais nova…o_o

    muito bom o texto Kid! Desconstruiu ponto a ponto os argumentos pífios dela… Realmente, queria ver se a estuparada fosse ela…

  204. Alexandre says:

    @Nuno: Leia “Ser e Tempo” de Heidegger, com o cuidado óbvio de não macular a originalidade do seu pensamento, que o seu cu irá doer menos.

  205. Pedro says:

    A acusação foi de estupro ou estupro presumido?
    Se ele forçou a guria, tem mais é que virar bonequinha no xilindró. Se ela se fresqueou pra ele, eu perdoo.

    O maior erro dele, na verdade, foi não tê-la levado para o méxico.

  206. ArexSan says:

    Gostei do Texto e a imagem no final da colheitadeira fechou com chave de ouro mesmo, achei os argumentos dela sem lógica e ela proteger um veiotaradopedofilolol mto retardado…
    resolvi comentar só para não perder a viagem procurando algum comentario dela, só vi discussão q me dara dor d cabeça e q mostra como sou burro e não tenho paciencia de ler tudo isso XD

  207. Nailson says:

    Affe, a menina perdoou o Polanski? Sindrome de Estocolmo, bando de otários! só isso!

    e tem mais… estuprador tem q morrer e pronto. não é um ladrão ou outra coisa. é gente que não tem mais concerto, infelizmente e a ciência comprova. só defende esse tipo de gente quem nunca passou fome ou privação dos direitos civis básicos. e quem quiser discutir, mande um email nailson_at_gmail_dot_com

  208. LHDias says:

    @Alexandre
    Como um estudante de Direito, ao ler suas palavras, tenho que reconhecer que advogados são uma piada… Alias, vc gosta de um Argumentum ad Verecundiam.

    Maldita inclusão digital… 😀

    @kid
    Um dos melhores textos seus que li. Estive meio afastado de seu blog por uns tempos e nem estava comentando, mas tive que dar um incentivo nesse texto. Parabéns.

  209. picão says:

    Um post aparentemente “inofensivo” gerou mais comentários que os das patricinhas! ¬¬ Que coisa não O.o

  210. nosceteipsum says:

    Basicamente o que entendi do Alexandre (por favor corrija tudo o que quiser):
    Um bando de gente disse que estavam usando a lei pra sacanear, então decidiram que só iriam punir se o maldito apresentasse ser um real problema, além de que, a punição só deve servir para inibir o crime e mostrar serviço pra galera.
    Aí, diante disso tudo, diz que o pobre do velho não representa mais problema, já que não deve conseguir estuprar ninguém (a não ser que seja uma criança paralítica (não querendo dar ideias)).
    Mas e a segunda parte? O povo todo aqui quer “justiça”, pelo que parece.
    Se o velho não for punido, muita gente vai ficar bastante decepcionada e vai sair por aí comendo a primeira colegial que der mole e aceitar goró.
    O velho não serve de “exemplo”, ou não é por aí também?
    Pode usar as palavras difíceis todas que com um bom dicionário eu entendo.
    É difícil ler comentários bem fundamentados na internetwebster da vida, eu aprecio, queria até aprender a escrever assim um dia, talvez quando eu me aposentar.
    Abraço e beijo no coração de todos!

  211. nosceteipsum says:

    Filosofia e Direito são coisas que as pessoas estudam para tentar deixar o mundo melhor, e não para provar que são melhores que os outros.
    Assim as pessoas se dedicam à medicina, engenharia, pedagogia e até, olha só, biblioteconomia.
    Humildade é a ferramenta que, muitas vezes, permite que uma pessoa que passou tempo demais estudando uma coisa, faça uma troca de conhecimento com uma pessoa que ficou muito tempo estudando outra.
    Não podemos saber tudo, não é? Mesmo estudando muito. Podemos, no máximo, saber o bastante a ponto de servir o mundo, naquela restrita área (e nisso entenda como quiser), melhor do que ninguém.
    Mesmo o maior Rei filósofo (como deveriam todos ser), o mais justo, precisará de ajuda médica para se curar e ajuda matemática para erguer muros e pontes.
    Nem todo o dinheiro do mundo tornará um humano o bastante para esquecer que sozinho não é nada.
    O conhecimento é interdependente.
    De ninguém deve ser tirado o direito de divagar, embora disso não nasça o direito de ter razão.

  212. Luciano says:

    Massa, kid…
    Só uma coisa… neste caso, não é contravençao, é crime mesmo. No Direito Penal, pelo menos no brasileiro, faz-se essa diferenciação. A contravenção é, por assim dizer, um “crime anão”, de menor relevância. As contravenções penais estão elencadas na Lei de Contravenções Penais (hm… parece meio redundante, mass), que é uma lei extravagante, ou seja, não está contida no CP.
    Mas aí se voce tiver falando de doutrina Norte Americana, eu nao sei como é…

  213. fabior3a says:

    “humildade é uma debilidade forjada para que incapazes como você pudessem se iludir mais facilmente de que podem ser melhores por serem piores”
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    Primeiro: a humildade só faz as pessoas serem melhores por serem melhores. Ou seja, as tornam muito superiores por terem conteúdo e não terem a necessidade de ficar se autoafirmando para os outros. Cara, pra um estudante de filosofia, vc precisa se ligar mais nos conceitos, hein…
    Ademais, você é o típico Filósofo caricato. Não tem porra nenhuma pra fazer, e como quer manter o estatus de pensador, fica divagando sober qualquer coisa. É por isso que esse pessoal da filosofia é tão zoado. KKKKKKKKKKKK
    Lá na Unicamp, a gente reconhece um de longe… Pessoal fuma um e fica lá, falando as maiores besteiras do mundo, filosofando sobre o porque a galinah travessou a rua e coisas menos importantes.
    Ou seja, como vocês têm que ter (ou melhor, fingir q tem) algo pra fazer, pegam uma questão trivial, montam em cima dela e dão uma resposta estapafúrdia a respeito. Em termos engenharístico, é tentar resolver 1 + 1 = 2 fazendo uma integral de linha no plano complexo. Mas o problema é que o resultado dá 3 e vocês insistem em dizer que está certo. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  214. Marcus says:

    Scribblenauts e muito legal! Ja tentou escrever godzilla Kid?

  215. Nuno says:

    @Alexandre: Já li. Quem não leu? Acho que até tem versão em quadrinhos. 😀 Aliás, estes livros que você banca de “difícil leitura” são os básicos de qualquer formação em humana.

    Beijo.

  216. Nick Marinho says:

    O fato é:
    a mãe errou primeiramente e ninguém comenta que a fdp levou a menina lá para o cara fotografar sabendo o que ele era;

    o cara errou no que fez;

    a menina não é inocente porra nenhuma;

    e agora deixo uma pergunta: -- vocês como pais e mães levariam suas filhas na casa de um cara que já tem tal fama, para fazer fotografias dela ?

    não estou defendendo o cara, nem preciso, já tem louco demais o fazendo nem acusá-lo pois o brasil e o mundo o fazem, estou apenas especulando uma parte dessa história na qual não ví ainda ninguém falando.

    eu não levaria minhas filhas nunca na casa de um sujeito desse !!

  217. CaHeinecke says:

    (Queria comentar e se vc tiver algo a dizer pode falar comigo no twitter, oks? @caheinecke xD)

    Bom, eu vejo o seguinte: Uma mãe e filha normal vão à casa do fotógrafo famoso pra garota começar uma carreira de modelo ou sei-la-o-que. O cara abusa dela e faz altas coisas, coisa que a mãe tinha consciência, em partes, de que aconteceria. Então a mãe, espertona, vai dar parte desse fotógrafo, só que 30 e poucos anos depois? É claro que ela quer aparecer, e na minha opinião tanto o fotógrafo está errado quanto a mãe…

    É como mandar a Chapeuzinho Vermelho ir encontrar com o Lobo ao mesmo tempo que avisa o Caçador… @_@

    Resumindo, o fotógrafo é um pervertido culpado e parte da culpa também é da mãe, na minha opinião rs.

  218. Nando says:

    @Alexandre -- A contradição existe, pois como sofista, você não permite que as pessoas cheguem a conclusões lógicas. Você simplesmente empurra as suas meias-conclusões e espera aplausos. E outra: “já que ganhar não lhe renderia nada em absoluto”, porque não toma uma atitude de conviver com as divergências e deixa de lado? Me parece até agora que você foi o ser (humano ou não) que mais comentou até agora. Percebi que quase não tem tempo entre um comentário pra você e sua resposta. Vai dormir, vai…

    E outra: olha o comentário que você escreveu pra mim. Se você se enquadra em um perfil que manipula a verdade, logo você não é digno de confiança. Passarei a ignorar os seus comentários.

    Passar bem.

    @Kid -- Elogio mais uma vez o texto… Quando sobrar tempo no trabalho eu tento ver o post da Barbara na integra…

    @todos -- O Alexandre não é digno de confiança. Ignoremos apenas o que ele fala que eventualmente ele para…

  219. Andréia Freire says:

    “As penas servem para intimidar as pessoas a não cometerem novos crimes, e para reforçar a confiança na integridade do sistema penal.”

    Nesse caso não caberia uma pena para “reforçar a confiança na integridade do sistema penal”?

    Ou você acha que ninguém sabe que ele tá sendo aliviado só por ser famoso/rico?

  220. fabior3a says:

    Nando,

    Concordo. O carinha quer atenção… Mas isso não é papel nosso, é da mamãe dele.

    Abraços

  221. Andréia Freire says:

    @CaHeinecke, quem disse que a mãe deu parte nele mais de 30 anos depois?

    Você não leu que ele foi acusado na época, julgado e ainda fugiu?

    Não se discute se a menina é santa ou puta, se a mãe sabia ou não, simplesmente porque NÃO interessa, o cara fez sexo com menor.

    Sem falar que uma mulher ser puta não é licença para ser estuprada. Estupro é crime, não importa os “entecedentes” da vítima, isso nem deveria entrar em questão. Isso é desculpa de gente machista e desumana para passar a mão na cabeça do estuprador.

  222. Andréia Freire says:

    Ninguém tá discutindo se a menina era “puta” ou “santa” (puta dicotomia sem fundamento essa), nem se a mãe sabia ou não, porque NÃO interessa. O cara estuprou uma menina de 13 anos. Isso é desculpa de gente machista e desumana para passar a mão na cabeça do estuprador. Pensam mais no culpado do que na vítima. Desde quando uma menina de 13 anos tem discernimento o suficiente nesse caso?

    Ninguém pensa que é super comum a menina nessa idade ser “metida a rebelde”, estar descobrindo a sexualidade e gostar de ver como funciona o “jogo da sedução” (putz, ficou horrível, não sei explicar melhor), mas quando ela vê que algo vai acontecer não sabe mais como parar? Estamos falando de uma menina de 13 anos!

    E desde quando a mulher ser prostituta é licença para estuprar? Só pra gente que não vê a mulher como um ser humano dono de si.

    Se uma menina de 13 se jogar pra cima de você querendo fazer sexo, você vai topar? Que tipo de gente faz isso? Que tipo de gente oferece bebida a uma menina e faz sexo com ela?

  223. Andréia Freire says:

    Esqueci o @Nick Marinho.

    PS: Certo que você não está defendendo, mas está relativizando.

  224. Andréia Freire says:

    Pode chocar alguns, mas esses pensamentos de que “ela não era mais virgem”, “ela estava de saia curta”, “ela é rodada mesmo!”, “ela estava bêbada/inconsciente/dormindo” são muito usados para tentar justificar estupros e abusos sexual.

    Divagando, me pergunto que tipo de homem vê uma mulher inconsciente e é capaz de estuprá-la.

  225. Nando says:

    Bom, agora vi que me envolvi em discussões paralelas… Bom, se todos são iguais perante a Lei, não importa se o cara tem 20 ou 120 anos, ou se tem 0,5 metro ou 2,5 metros… Se o fato foi denunciado no prazo previsto em Lei, tem ainda um depoimento admitindo culpa, o cara deve pagar…

    Agora, se vai pagar na prisão ou em serviços voluntários vai depender do histórico criminal, que é concedido a todos…

  226. Alexandre says:

    @LHDias: Não se orgulhe tanto de sua perspicácia. O que você fez foi colocar o nome em latim do que eu mesmo falei que utilizaria, e só.

    @fabior3a: Conclusão sua: você é melhor que eu por ser mais humilde. Seu último comentário fala por si só. Prossiga na contradição de se afirmar superior na humildade e foda-se com seu retardo mental, não vou perder mais tempo em outro comentário.

    @Nuno: Então das duas uma: ou você precisa ler novamente ou seu cu é dolorido por natureza.

    @Nando: Não há contradição, pois são sistemas racionais autônomos. Humanos são abelhas e abelhas são insetos. “Logo, humanos são insetos” é uma verdade coerente dentro das premissas adotadas.
    Apenas a verdade instrumentalizável existe de fato, todo o demais é idealismo, e você mesmo a manipula. Do contrário, faça-me o favor de revelar o que é A verdade. Eu exponho as ideias para ver as opiniões diversas, mas até agora foram poucos os que responderam satisfatoriamente. O resto são contra o homem, com que não desperdiçarei tempo.

  227. Alexandre says:

    @nosceteipsum: Basicamente é isso mesmo, você entendeu e respondeu bem, pelo que agradeço. Mas veja, você está analisando a incapacidade do velho apenas pelo aspecto material (físico) de ele não poder fazer o mesmo hoje. Há de se levar em consideração que pelo menos por um bom espaço de tempo, tanto antes quanto depois do incidente, ele tinha capacidade de fazê-lo novamente, como qualquer outra pessoa, e não o fez. Isso afasta a hipótese de uma delinquência habitual, o que num primeiro momento implica uma análise mais cuidadosa das circunstâncias do crime. Pela análise, o que aconteceu no julgamento foi que a própria vítima retirou 5 das 6 acusações iniciais. Restou a última, confessa, de manter relações sexuais com menor (que por si só é ilegal, independentemente de violência -- A qual Polanski negou em todo o caso).

    Quanto à prisão, estudos (indico livros se preciso) de direito penal, sociologia, criminologia, e a história mostram que é algo necessário, mas que é um mal tanto para a pessoa como para a sociedade a médio e longo prazo, por sua absoluta ineficiência. A prisão gera custos desnecessários, denigre, humilha e estigmatiza o delinquente pro resto de sua vida, seja ele estuprador, homicida, ou um reles bígamo, e ainda assim, como vemos, não impede ele nem outros de cometerem crimes até hoje, contando que a prisão como conhecemos já existe há mais de DUZENTOS anos.

    Aplicar a pena restritiva de liberdade ao Polanski seria iníquo e inútil: ele não precisa ser ressocializado, nem reintegrado, nem inocuizado para não cometer novos crimes, afinal já é um senhor de 76 anos, e sabe o que fez. Deve pagar por isso, obviamente. Mas numa tentativa estéril de anular o passado com um vetor contrário, a prisão seria dispendiosa, indigna e inócua. Aliás a oficial que realiza o exame probatório, o psiquiatra do caso e a PRÓPRIA VÍTIMA se pronunciaram contra a pena de prisão, num golpe de bom senso que inclusive me surpreendeu.

    É essa minha conclusão, então: não vejo motivo de orgulho pra Estado nenhum, que não a China ou Iraque, jogar no xilindró um velho doente e caquético, 32 anos depois do ocorrido. É mais vantajoso tanto para a vítima (segundo a própria) quanto para a sociedade uma compensação moral (confissão/arrependimento) e remuneratória, pelo constrangimento inflingido.

  228. Andréia Freire says:

    Vocês falam de um homem de 76 como se ele tivesse uns 95 anos. Oo

    Não foi o estupro que ele confessou? Foi apenas sexo com menor? Então troquei as bolas.

    E o conceito de “sexo com incapaz” = estupro é novo?

  229. Andréia Freire says:

    Vocês falam de um homem de 76 como se ele tivesse 95, com câncer em fase terminal. Oo

    Afinal, foi estupro ou sexo com menor que ele confessou?

    E o conceito de sexo com incapaz = estupro é algo posterior ao ocorrido?

  230. nosceteipsum says:

    @Alexandre
    Agora mandou bem, entendi tudo 😀 (sem ironia).
    Por onde não vejo uma forma de discordar.

  231. Diones Reis says:

    Se eu fosse o Polasnki, me mudaria para o Brasil. Caso ele se declarasse um esquerdista,melhor ainda.
    Caso ele ainda tivesse dúvidas sobre a iniciativa, poderia pedir a consultoria de Ronald Biggs e Cesare Battisti.

    Valeu pela iniciativa,Kid!

  232. Nuno says:

    @Alexandre: É verdade. Você está certo. Sim. Claro. Concordo. Ó deus pauzudo da sapiência.

    Você parece um antigo amigo meu, que achava que só ele entendia textos mais complicados. “Mas eu entendi DE VERDADE”, dele dizia. 🙂

  233. Nuno says:

    @Alexandre: P.S.: “o seu cu é doído por natureza” foi engraçado. 🙂

  234. Moisés Freire says:

    Como o @gustavopereira disse:
    [i]Eu em, defender criminoso tem que ser outro criminoso.

    Ótimo post! Diferente de tudo![/i]

    Concordo plenamente, agora só porque o cara é velho e tem 1,50m ele não pode responder pelos seus crimes? ai realmente é foda!

  235. Moisés Freire says:

    vixi confundi os códigos!!!!

  236. fabio says:

    Alexandre,

    Como você tem dificuldade em interpretar coisas simples, aqui vai uma luz: eu não falei que sou humilde. Fiz questão de não falar isso. Sabe porque? Porque você é extremamente previsível em seus comentários, e eu já sabia que você exploraria este ponto.
    Bom, então vou te ajudar um pouquinho: se você não entendeu, quando falo em humildade, use seus poucos neurônios que sobraram do seu ultimo banza e interprete a palavra não pêlo que você lê no dicionário, mas pela conjuntura do texto. Bom, neste sentido, posso definir “humildade” de uma forma bem informal e clara, mas que é perfeita para a ocasião: “A pessoa humilde é sintetizada por uma série de valores estruturais e complexos que garantem sua condição que poderiam ser sintetizada pelos princípios ou sementes-valores: simplicidade, conduta, princípio da honestidade, princípio da não humilhação, princípio da tolerância, bondade, solidariedade, ética, temperança, felicidade, união, princípio da não soberba, princípio da não vaidade, amor, princípio da igualdade de si mesmo perante o próximo, princípio da valorização do próximo, princípio da não hierarquia entre desiguais, princípio da preservação cultural com antepassados e princípio da retórica baseada em ensinamentos de conhecimento e domínio público”
    Isso não exclui o fato de que EXISTEM diferenças entre o grau de evolução das pessoas. Apenas prevê que as pessoas se TRATEM como iguais.
    Exemplificando: mesmo você sendo um otário, que se acha pra caralho, mesmo você sendo um filósofozinho de botequim e um adEvogado de beira de delegacia, mesmo tua mãe tendo sido estuprada pelo Kid Bengala e você ter pedido pra entrar na brincadeira, mesmo teu pai tendo sido empalado quando você era criança e seus olhinhos terem brilhados na ocasião, eu nunca falaria nadiiinha que te ofendesse. Te trataria como igual. Entendeu?
    ps.: to RA-CHAN-DO de rir aqui de como você está se desesperando e desvirtuando em seus comentários. Vamo que vamo!!!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  237. Sly says:

    Tava Lendo aqui os comentários e me abisma que as pessoas ainda argumentem coisas do tipo “Ah, a família perdoou”, “Ah, Ela não era mais uma santinha pura de família”.
    Que visão RIDÍCULA de mundo, pra não dizer mais.
    Estupro é estupro e PONTO. Não interessa se a vítima era ou não “pura e inocente”. Coito forçado é CRIME, e CRIME não é passível de “perdão da família”. Um crime por essência afeta toda a sociedade. E a justiça, representante dessa sociedade ofendida, não pode, NUNCA, perdoar um delito confesso.

  238. fabio says:

    ps.: sabe o que eu to achando? Que esse cara gosta é de uma piroca… Ele quer estupradores livres pra ganhar um quibe.

  239. Fabiano Moraes says:

    @FABIANOMORAES Um dos brilhantes contra-argumentos dela é ir junto com a opinião de alguns “intelectuais franceses”. Ou seja, se eles disserem que 2 girls 1 cup é um video para educação sexual, ela vai no bonde…
    Roman Polanski tem nome e sobrenome, tem fama e obra. Fosse o Fabiano de Oliveira que não tem nada disso, seria preso e nunca mais ressocializado. Por mais que a menina ou a família dessa tivesse parte da culpa no processo, ele não pode usar de tal premissa para cometer esse crime. Assim eu poderia validar um assassinato por eu ser um cara de “pavio curto” e me provocarem raiva.

    Parabenizo sua coragem em expor esses fatos e nos dar mais uma possibilidade de analisar e ter senso crítico a nossos formadores de opinião da iminente falida imprensa brasileira.

    PS: Seu comentário virou bullying, vc virou garoto, o sofismo dela virou opinião pouco-ortodoxa. Na minha faculdade de letras, no curso de retórica, isso se chama desqualificar o autor em detrimento da mensagem.

  240. Alexandre says:

    @Andréia Freire: O termo lá é algo como “estupro legal”, o que no Código Penal brasileiro seria o “estupro de vulnerável”, art. 217-A. Independente do termo em si, mais importante é ver os elementos normativos do tipo, ou seja, o “corpo” do crime. Isso porque, estupro hoje no Brasil, por definição legal, pode ser o cara se masturbar e ejacular na mão de uma menina sem o consenso desta. Estes elementos têm que ser vistos na lei vigente à época da ocorrência do crime, independentemente de modificação posterior. Seria relevante apenas se essa modificação beneficiasse o Polanski, aplicando uma pena menor, ou extinguindo o crime do código penal, por exemplo.

    @Nuno: Ou você interpreta muito mal ou é bem escroto na trollagem. Eu nunca disse que só eu entendo “Ser e Tempo”, até porque é um livro bastante complexo. Se eu dominasse pularia de vez pro pós-doutorado. Acontece que esse livro trata puramente de onto-antropologia, e em você já tendo lido ele, não sei o que você achou de sobrecomum no que eu tinha dito anteriormente.

    @fabio: Ah sim, agora eu entendi. A humildade é sintetizada (sic) em nada menos que 19 valores completamente desconexos. O que se salva mesmo é o final extraordinariamente engraçado do seu comentário.

  241. Alexandre says:

    @Andréia Freire: Esqueci de pôr outra resposta. O que ele confessou foi o statutory rape: manter relações sexuais com um menor da idade x. Ele não admitiu ter dopado a garota de qualquer forma, nem violentado. No fim das contas, as acusações que envolvem essas circunstâncias foram retiradas pela vítima, e sobrou o statutory rape que ele sempre admitiu, pelo qual foi condenado.

  242. Fabio says:

    Alexandre,

    Desconexos?
    Caramba… Cê tá fugindo de algumas aulas hein. Bom, vo mastigar e colocar na sua boca: Essa foi UMA definição que eu havia lido em um lugar, certa vez. Os princípios não são desconexos. Batem muito bem com a definição formal de humildade. Só consigo concluir que você é meio limitado, viu…
    Acho que é isso que o torna previsível.

  243. Nuno says:

    @Alexandre: Você ainda tá discutindo isso? É claro que eu interpreto mal. Que dúvida. Comparado a você, até o Heidegger interpreta mal.

  244. Nuno says:

    @Alexandre: Aliás, tem 20 pessoas colocando mensagem aqui dizendo que você é pedante e prolixo.

    E você escreve 200 mil linhas para provar que não é prolixo; e usa termos barrocos, para argumentar que não é pedante!

    O pessoal aqui é casca grossa, mas a dica é válida. Dá uma aperfeiçoada no teu estilo: se todo mundo diz que a vaca é marrom, pelo menos uma pinta ela deve ter. 😉

  245. Alexandre says:

    @Fabio: “Princípio da preservação cultural com antepassados”!? Provavelmente o cara escreveu isso pra trollar o primeiro idiota que copiasse inadvertidamente.

    definição [Do lat. definitione.] Substantivo feminino. 1. Explicação precisa, delimitação conceitual.” Você fez qualquer coisa, menos definir. O que aliás pouco importa, de qualquer sorte não estou interessado em me tornar mais humilde, nem vi alguém pedindo sua ajuda para tanto. Assim, ao invés de chafurdar no mesmo balde de merda recomendo que comente algo além disso, diferente, de preferência debatível.

    @Nuno: Sua memória deve estar fraca, pois apenas respondi a um comentário seu. Aliás estes seus últimos representam bem o resto da conversa: você foge do assunto a ser discutido e ataca com valorações pessoais ou diferentes do discutido. Li Heidegger e você não, logo eu me acho melhor que Heidegger e interpreto melhor que ele. É exatamente isso, perfeito.

    Você deve ter alguma debilidade mental pra não ter percebido até agora que sou voluntariamente prolixo, verborrágico e barroco. Em nenhum momento pretendi negá-lo, e que gosto de ser assim. Somente esta última linha dá cabo de toda sua genial habilidade argumentativa. Mas foda-se, recuso-me a pensar que gastei tempo digitando refutações a sua estupidez, então a partir de agora vou considerá-lo um troll.

  246. PUTONA DE VERMELHO says:

    VAI TOMAR NO CU GORDO FDP

    SO ESCREVENDO MERDA… AINDA. SITE MELADO DE MERDA DA PORRA
    AI O NERD VAI JOGAR AKELE JOGUIN FI DE RAPARIGA

    SO PODAI SER UM GORDO DUPLA PAPADA NERD ZE BUCETA MEMU

    AI VAI JOGAR O JOGO PRA AFOGAR AS MAGOA
    DAS PREGA DA MENINA

  247. PUTONA DE VERMELHO says:

    PUTA Q PARIU
    O CARA FIK SE INCOMODADNDO COM ASSUNTOS MAIS BUCETAS Q EXISTEM..

    NA MORAL, SE MATA OW FDP

  248. Fabio says:

    Alexandre,
    Você ainda não percebeu que eu não to nem aí pra parte jurídica de seus comentários? Bom, então você realmente é um completo imbecil, com dificuldades infantís de interpretação. Mesmo eu aqui, acabando de voltar do bar, depois de uma aula massante de Princípios para trasndução de sensores ainda possuo melhor acuidade mental de você.
    Ah, e proveitando que, por coincidência, você leu apenas a frase no dicionário que mais lhe favoreceu, aqui vai:
    definição | s. f.
    derivação fem. sing. de definir

    definição
    (latim definitio, -onis)
    s. f.
    1. Explicação clara e breve.
    2. Decisão em matéria duvidosa.
    3. Ret. Exposição dos diversos lados pelos quais se pode encarar um assunto.

    definir
    (latim definio, -ire)
    v. tr.
    1. Dar a significação, o sentido, a definição de.
    2. Explicar; revelar.
    3. Determinar, fixar.
    4. Decidir.
    5. Decretar (em matéria religiosa).
    v. pron.
    6. Ser definido; depreender-se.

    Uma das piores coisas pra alguem que tenta argumentar é falar meias-verdades, pegar trechinhos minuciosamente selecionado de algum diconário, livro, rótulo de cerveja ou seja lá o que for, pra corroborar suas ideias. É feio, é vergonhoso.

    ps.: Com um merda, a gente discute merda.

    Bom, se você quer mais, então vamos lá (só pra te agradar, hein):
    “Você deve ter alguma debilidade mental pra não ter percebido até agora que sou voluntariamente prolixo”
    KKKKKKKKKKKKKK
    ESSA FOI A MELHOR. O cara fala pelos cotovelos, querendo se mostrar o melhor, é chamado de prolixo, e depois vira e fala que é prolixo de propósito?
    ahhhhhhhhhhhhhhh, me (nos) poupe. Até criança tem mais vergonha na cara que vocÊ!

  249. eumesmo says:

    Kid, toma uma atitude com esse Alexandre, porra.

  250. Alexandre says:

    Caro Fábio, o que você evidentemente acaba de fazer foi desferir um tiro no pé. Só trouxe mais suporte para tachar a sua definição de ridícula. Ou você realmente acha que “determinou” alguma coisa? Expôr vários lados de um mesmo assunto também não, já que até onde eu sei união, honestidade e humildade não guardam nenhuma relação, a não ser a de representarem valores socialmente enaltecidos.
    Tenha em mente que não tenho o propósito de acumular mais vergonha do que crianças. O resto é mais do mesmo.

  251. Nuno says:

    @Alexandre: é legal ver a sua transformação, de sua primeira mensagem, a esta última.

    Na primeira, todo calmo, polido, discursando como se estivesse de terno e gravata entre Yanomamis.

    Agora, todo cheio de puta-que-parizes e tal.

    Isso é bem significativo.

    Quanto o maior o número de ofensas em uma mensagem, mais você demonstra estar certo. Mais as pessoas acham que você tem razão!

    … peraí. Não é assim? É o contrário? Puxa, então não entendi.

    Ah, sim: é claro que eu sou um troll. Eu já mencionei que acho você o deus da sapiência.

  252. Nuno says:

    @fabio: se aqui fosse o twitter, eu dava um RT: “O cara fala pelos cotovelos, querendo se mostrar o melhor, é chamado de prolixo, e depois vira e fala que é prolixo de propósito?”

    🙂

  253. nosceteipsum says:

    Poxa, o Alexandre foi o único que realmente argumentou com algum embasamento o assunto.
    Simples assim.
    O resto foi puro achismo.
    Vocês estão fazendo um belo bulling só porque ele foi extenso demais e deixou um pouco a humildade de lado nas replicas, devido à agressão gratuita que sofreu, ou por qualquer motivo pessoal.
    A discussão é sobre o velhinho safado e não sobre definição de humildade. Será que é impossível se manter no assunto?
    Agora vão tentar arrancar cada um um pedaço do Alexandre pra erguer em praça pública, achando que assim contam com algum argumento positivo sobre o caso do velho tarado, ou têm algum tipo de razão.
    Se o cara é legal, ou não, ninguém tem nada a ver com isso.
    As pessoas cavam fundo no barro pra achar pedras preciosas, então lixem tudo o que dizem aqui e extraiam o que as pessoas tem de melhor, simplesmente pra tentar fazer desse passatempo de comentar em blogs algo útil da vida de vocês.
    Continuar xingando sem dizer mais nada sobre o assunto é no mínimo infantil.
    Divirtam-se com a acidez.
    Ficaria muito triste se alguém que realmente adicionou algo ao texto deixasse de postar só porque a maioria não achou ele bacaninha.
    Triste.

  254. Alexandre says:

    @Nuno: Engraçado mesmo é ver você que prima pela originalidade do pensamento regurgitando o mesmo lengalenga de todos os outros comentários.

    Até demorei bastante para observar que na verdade você e o Fábio são os que deveriam estar batendo uma discussão cabeça. Ambos se merecem. Infringi reflexamente a regra 2 dos comentários, pelo que peço desculpas ao Kid. O suficiente foi exposto e é fácil para todos enchergar o óbvio, portanto não responderei mais críticas pessoais, ou fora do contexto jurídico em questão.

  255. Nuno says:

    @nosceteipsum: Ora, amiguinho. Leia as respostas dele a mim, e as minhas a ele.

    Faça isso com um caderno e uma caneta. E anote ao lado, quantas ofensas um dirigiu ao outro. Veja as últimas mensagens, especialmente.

    E você vai ver que ele está ganhando de mim por uns 36 a zero.

    Na minha terra, quem parte para ignorância está, por princípio, errado.

    Sei lá porque este Alexandre ficou nervoso. Vai ver a menstruação dele ainda não desceu. Vá saber.

    Mas você está correto em um ponto: agressão não leva a nada. Verbal ou não, é sempre destrutiva. E sempre condenável.

  256. Felipe says:

    Interessante como o padrão moderno e pós moderno de pseudo-intelectual e de ‘redneck’ vivem um conflito completo de idéias na cabeça do tal Alexandre. Sem querer trollear, mas olhe… De alguém que estuda ser e tempo, falta não só consciência, como até qualquer pingo de virtude aristotélica, Kantiana, ou o que vossa excelência preferir. Falar que leu ser e tempo é moda entre os estudantes usp, o maior antro(no pun intended) de luhmann do mundo. E por conseguinte, de interpretação que tenha sido pensada com vontade de aprender, e não com pré-potência de imberbes. Não ouse falar que se acha melhor que Heidegger, nem citar as obras, porque num mundo de blog onde um vagabundo sem trabalho (sem ofensa) vomita fontes como se fosse um profundo conhecedor, funciona. Em qualquer faculdade séria, ou em qualquer lugar de pessoas que conhecessem pelo menos um autor dos pretensamente conhecidos por você, vossa excrescência seria motivo de piada e esquecimento.
    Faça um favor, vá tomar um pouco de semancol, como diriam os populares, e vai estudar. Mas não como quem lê veja. Não que as opiniões se pareçam. Mas é um comportamento tão ridículo quanto o do mestre da vergonha alheia Diogo Mainardi.
    E quanto ao Nietzsche… Ele não fazia font-dropping. Ele era um estudioso, que se deu ao luxo de ser um bad boy da filosofia por conhecimento acumulado.
    Não é o seu caso. Não se ache. Não se iluda.
    E volta pro mobral. Eis uma resposta prolixa e pedante para um prolixo pedante.
    Abraços e felicitações.
    😀

  257. fah says:

    ISTO NON ECZISTE!

  258. fabio says:

    Alexandre,

    “Engraçado mesmo é ver você que prima pela originalidade do pensamento regurgitando o mesmo lengalenga de todos os outros comentários”. Na verdade, você que regurgita a mesma coisa sempre, e sempre muda uns 3 graus cada comentário que faz, mas sempre vizando o mesmo ponto. Então, só se pode concluir que quem gosta de ati´rar nos próprio pés é você.Então, eu poderia ficar aqui hoooras, escrever mais 245 posts e você vai dar a mesma resposta 245 vezes (pq foi isso que você fez nos outros), e cada vez mais você vai passar da imagem de um quase desembargador pra um moleque de rua que engoliu um dicionário.
    Tá até engraçado, mas vou ter prova sexta feira e, pra seu espanto, existem coisas que~necessitam de estudo para se fazer 😉
    PS.: o que é RT?

  259. Nuno says:

    @Fabio: RT é “retweet”. É repassar (pelo método do ‘copy and paste’) uma mensagem que você gostou a outras pessoas.

  260. Alexandre says:

    @Felipe: Vou abrir exceção já que é cara nova. Como você pegou o bonde andando não entendeu bem o teor da conversa. Ao dizer que sou melhor que Heidegger incorporei ironicamente o discurso do Nuno -- o “É exatamente isso, perfeito” vai te ajudar a entender da maneira correta, assim como ler o resto da conversa responsavelmente antes de escrever besteira. Quem tocou no Nietzsche foi o Nuno. Um pouco mais de atenção teria poupado você (e eu) de toda essa ladainha.

    @Fabio: RT = Retweet. Citar o que foi tweetado por outro.

  261. Nando says:

    Bom, acho que o concenso geral é de que o cara não pode ser absolvido. Se o crime foi de estupro ou apenas sexo com menor, realmente faltam evidências. Mas se o cara confessou, ele deve pagar de alguma forma a beneficiar a sociedade. A reclusão talvez seja exagerada e pouco eficaz, mas uma doação a uma instituição filantrópica de auxílio à vítimas de estupro seria interessante.

    Agora, é necessário que ele seja punido, não por ser uma dívida com sociedade, mas para que a sociedade continue acreditando no sistema judiciário. Uma impunidade traria consigo mais pessoas achando que poderiam fazer o que bem entendessem que não haveria impedimentos.

    @Felipe -- Muito bom! Concordo com você.

    @Fabio -- Vai estudar pra prova e ignora o Alexandre. Já falei que ele só vai parar quando ignorarmos ele.

    @Nuno -- Esquece. Já saímos do assunto deste post e já voltamos. Se der mole o nosceteipsum é amiguinho de faculdade do Sr. Dicionário…

    @Kid -- Se você colocar Adsense de novo você fica rico… Olha quantos acessos…

  262. Samuel says:

    :: Não vou ler esses 257 comentários

  263. fabio says:

    Nando,

    Podes crer… já deveria ter feito isso ha muito tempo!! hrrh

    abraços

  264. Onanimo=P says:

    Olha, eu não fiquei por dentro desta história toda. Mas pelo que eu sabia não foi de estupro a acusacao neh? O cara foi acusado de ter relacoes sexuais, nao eh?
    Estupro é imperdoável no meu ponto de vista, nao importando a idade da vítima.. agora relação sexual é completamente normal po!
    Eu mesmo ja tive relaçoes com uma menina de 13 =P e não foi esse “fim de mundo” todo aí não hein.

    E atração sexual por menores de idade não é fisicamente doentio não, apenas socialmente doentio, pois quem inventou a menoridade foi a sociedade e nos primórdios da história o ser humano vivia em média 21 anos.

    Vai culpar quem?!
    Pra mim os dois transaram normalmente só que descobriram e deu problema judicial pro lado dele por ele ser famoso. Só isso.. azar do véio…

  265. Nuno says:

    @Nando. Você está certo. Vou fechar a minha barraquinha neste post.

  266. Eurritimia says:

    Blá, blá, blá, texto chato porém li tudo. O final me agradou, entretanto.

  267. Breno says:

    O texto de Isabela Boscov para a Veja também segue a linha deste post: É crime e ponto. Maldita colunista. Envergonha a minha profissão!

  268. Renan says:

    E é assim que tem que ser mesmo.
    Ele é Cineasta? FODA-SE. Ele cometeu um crime e tem que pagar, no mínimo ele tem que pagar por Pedofilia, dar álcool/drogas a uma menor de idade e ingestão de drogas.

  269. CCCC says:

    @Alexandre

    Alexandre vai morrer de tanta “onto-antropologia da ofensividade” no meio do cu.

  270. CCCC² says:

    @Alexandre vai morrer com meia dúzia de dicionários enfiados no meio do cu.

    @Kid pelo menos hoje você não vai morrer com nada enfiado no cu.

  271. Overlord says:

    Parabéns, Kid!

    Ótimo texto.

    E dane-se a tal Bárbara Gancia e toda a categoria de pessoas que defendem estupradores.

    Para mim, estupro é pior até que assassinato. A vítima continua sofrendo
    para o resto da vida.

  272. @fabio_silva says:

    Convenhamos, Folha de São Paulo é uma merda foda né? 🙂

  273. Fernanda says:

    Essa mulher acha lindo ser “a esquisita”, falar “difícil”, ser a contra tudo e contra todos, mas neste caso ñ tem como ela ser a favor dele neh… Deve ser maluca igual ele… só pode!

  274. Bruno Portella says:

    Alexandre comendo a galera com farinha.

    Chamar ele de arrogante? Fosse um advogado, com a mesma elegância, defendendo a prisão de Polanski ele seria rei aqui.

    Por que, com a mesma facilidade que querem comer o cu dele por defender a liberdade do diretor, aposto como chupariam o pau dele se ele defendesse a prisão.

    O que ele atenta, e que me preocupa, é a cabeça dos novos ‘advogados-Datenísticos’ do Brasil. É preocupante os caras que decidem, terem um pensamento tão rasante das coisas.

    Por isso não há (e não haverá, pelo jeito) confiança no sistema penal do país -- nem em qualquer outro sitema jurídico, talvez.

  275. Alexandre says:

    @Bruno Portella: Vira uma repetição desmoralizada do mesmo: O sistema penal vigente é caduco, excessivamente coercitivo, a ponto de estigmatizar desnecessaria e desvantajosamente o indivíduo; e hiperinflacionado de crimes (o código de trânsito e a lei de crimes ambientais juntos são o orgasmo escrito do Datena, com mais de 50 crimes diferentes). Com base nestes juntam 9 mil pessoas onde cabem 9, e espera-se LOGICAMENTE que não haja rebeliões, fugas e crimes ordenados de dentro dos presídios. Quando acontece um mais grave, chega um ignorante pedindo ainda mais leis, e jogam ainda mais infelizes no chiqueiro. Na tentativa de diluir este problema, criam-se algumas garantias pro preso, no que a população reclama mais uma vez por novas leis, mais duras.

    Nem o melhor penalista sabe ao certo quantas condutas são tipificadas como crimes no Brasil. O crime está absurdamente banalizado. Chega ao extremo de prever o mesmo fato como crime DUAS vezes seguidas! (art. 158, § 3º e art 159 do código penal) Agora qual político vai pôr a cara à tapa na televisão propondo a descriminalização de alguma conduta, sabendo a reação? Sublinhe-se que o excelente §3º do 158 foi introduzido há apenas 6 meses no código penal.

    Afora isso, eu agradeço os elogios. Mas nem me importo que não me mamem diretamente. Já bastou que haja diminuído consideravelmente o número de devotos de Datena, e que tenham transposto minhas palavras, como fez o Nando, acrescentando “entidade filantrópica” ao que escrevi anteriormente pro nosceteipsum.

  276. Marcus says:

    Eu jamais estupraria a Bárbara, nem bêbado!

  277. RT @dolphindiluna RT @gabrieldread A colunista @barbaragancia DEFENDE Polanski e CULPA a vitima http://bit.ly/2GlmD
    #uniban via @izzynobre

  278. RT @andrehosken: A colunista @barbaragancia DEFENDE Polanski e CULPA a guria q ele estuprou. A réplica do @izzynobre? http://migre.me/acY5

  279. umberto b. says:

    A colunista @barbaragancia DEFENDE Polanski e CULPA a guria q ele estuprou. A réplica do @izzynobre? http://migre.me/acY5 RT pela justiça

  280. Vera Vilela says:

    Voce não deixou nada pra eu dizer. Completo e correto. Só posso deixar meus parabéns pelo texto e pela opinião, concordo com tudo.
    Dá nojo de tanta coisa errada, vide caso Uniban e moça de micro-saia.
    Beijos

  281. neilvilela says:

    RT @izzynobre: A colunista @barbaragancia DEFENDE Polanski e CULPA a guria q ele estuprou. A réplica do @izzynobre? http://bit.ly/2GlmD

  282. Rodrigo says:

    Bizarro. Como uma anta dessas vai parar numa redação de jornal?

  283. Felipe says:

    Façamos um #forabarbaraganço no twitter…

  284. Pedófilos e as pessoas que os defendem http://bit.ly/KXm4y pa mim defender crimisnoso tem quer ser outro

  285. Rafa Godoi says:

    @Bruno Portella: Português horrivel, texto incompreensivel.

    @Alexandre: Lógica inquestionável: Muita coisa nesse país é considerado crime, logo, devemos ser menos rígidos com as leis nesse país… Você é brilhante, cara.. brilhante. O que me acalma é que ninguem o leva a sério aqui 🙂

  286. @SassaNoTema says:

    ah tá, intindi… ela qé dá p/ cara e acha q qem ele comeu a força teria q fazer o msm? é isso? barbaridade einh “Bárbara”

  287. Alexandre says:

    @Rafa Godoi: Inquestionável é a malícia simplificadora do seu raciocínio, tomando um fato como causa direta da conclusão e desprezando o nexo causal.

    Fui à concessionária, comprei um carro. Conduzi-o imprudentemente e colidi. Você: “Comprei um carro e (por isso) colidi. Alguém pariu o inventor do carro, e por isso colidi. Lógica inquestionável”. Fraco. Vou considerá-lo um troll, seja por sua inabilidade em lógica argumentativa, seja por superestimá-la e desdenhar a capacidade dos outros de perceber o óbvio.

  288. Sayron Schmidt says:

    Parabéns pelo seu artigo!!
    Agora minha opinião, a Barbara queria estar no lugar da Samantha!! Só pode…
    Esses são os nossos colunistas loucos e sem noção que temos em nosso meio jornalistico.
    São esses seres que rasgam qualquer lei, de qualquer país, pelas besteiras que escrevem.
    Adorei a forma irônica que tratou o assunto!
    Parabéns novamente!!

  289. Rafa Godoi says:

    @alexandre: Das duas uma: ou você não tem confiança das coisas que escreve, e por isso deixa TUDO implícito em seus textos, para que se torne fácil esquivar, ou você escreve a esmo, sem ter nem idéia do significado real de seus textos.
    Bom, outro post é mais interessante, portanto encerro minha participação deste.
    Ps.: você já percebeu que você é um dos poucos que ainda entram nesse post?
    Você tem uma mente tão limitada, que acha que as pessoas estão mudando de opinião (“bastou que haja diminuído consideravelmente o número de devotos de Datena”) e não percebe que a galera simplesmente encheu o saco desse post e foi pro outro.
    Você é um imbecil completo… Ngm mais fala com você porque percebeu sua imbecilidade (como eu)
    Então, tchau =D
    ps.: vaiii lá, vai lá, vai lá falar pra mamãe que você ganhouuu… Uhulllllllllllllllll

  290. Alexandre says:

    @Rafa Godoi: Leia com atenção que você encontra o nexo na mensagem pro nosceteipsum, e que nem mencionei “convencer”. Obviamente não cheguei nem perto de esgotar o assunto, pelo que recomendo a você os livro do Bernd Schünemann -- Grundfragen des modernen Strafrechtssystem e do Eugênio Zaffaroni -- En Busca de Las Penas Perdidas. Dá pra encontrar esses livros pra baixar por aí. Mas fique tranquilo em arranjar o que fazer. Estar “sozinho” neste post e ser um imbecil torna automaticamente falso tudo o que expus e exime você de contraargumentar algo coerente.

  291. Ivan Freitas says:

    É por essas e outras que a @barbaragancia "tomou" por aqui. Leia o texto e entenda o por que: http://migre.me/acY5

  292. Rafa Godoi says:

    na verdade, o que o torna imbecil é achar que por postar nomes de livros em Alemão vai fazer alguém acha-lo inteligente.
    “Leia com atenção que você encontra o nexo na mensagem pro nosceteipsum,” -> Nossa cara, como eu comentei antes.. você esquiva de tudo. Seu maior poder de argumentação é o erudismo das frases. E o pior de tudo, entra no post falando:
    “portanto se você (generalizado) comenta à respeito deste tema e não leu (ou nem sabe quem é) Claus Roxin, Hans Welzel, Beccaria, Von Liszt, Feuerbach, Ihering, Hassemer, Zaffaroni, Schünemann, Yakobs, Figueiredo Dias e Faria Costa, considere a opção de silenciar sobre o assunto e poupar o ridículo, já que você pode estár discutindo qualquer coisa possível deste universo, menos direito penal”,
    ou seja, visa descredibilizar as pessoas porquê elas não leram os livros que VOCÊ julga cruciais, partindo do pressuposto que todos são tão lesados como você. Pessoas com intelecto normal conseguem discutir assuntos com bom senso e coerência (segure seu impulso de me falar que eu sou incoerente, pois pelo q eu vi você fala isso pra todo mundo… então seja criativo =D). Ainda mais quando o assunto não involve conhecimento técnico.

  293. jorgão says:

    O Polanski está preso porque fugiu à justiça e não pela violação (ou não) na menina.
    A vítima já perdoou ao realizador, este pagou-lhe uma indemnização e nunca reincidiu. Não será punição suficiente para um erro estar 30 anos com este peso na cabeça?
    Já que o autor parece ser Crente, que raio de Bíblia é a sua onde o perdão não entra?

  294. Alexandre says:

    @Rafa Godoi: Haha não me dei ao trabalho de traduzir pra poder sorrir com a previsibilidade de sua objeção, e neste particular fui bastante eficiente. Não vai fazer diferença utilizar outro adjetivo, pois não se trata de um concurso de palavras diferentes e sim de um debate argumentativo.

    Além disso, essa harmonia de ideias é algo pelo que primo bastante no meu discurso. Já pensou se eu descredibilizasse as pessoas pelos livros que Você acha essenciais, que insensato?

  295. Alexandre says:

    @jorgão: Ora, mas por que ele está sendo procurado? A busca por parte da Justiça não é fundada no nada, então ele está sendo punido pela violação (ou não) da menina sim. Mas concordo quanto ao demais: tanto a indenização, a não-reincidência e o perdâo da vítima que você citou, como a polemização ampla do fato, o constrangimento público, a prisão provisória, a desnecessidade de reintegração e resocialização, tornam excessiva a pena de reclusão.

  296. Alexandre says:

    @jorgão: Aliás, reformo o que eu disse anteriormente. De fato, em sendo a prisão provisória uma medida bastante excepcional (ao menos deveria ser), pois na prática é condenar o réu antes de ser julgado, certamente o Polanski está preso por conta da fuga, e não da suposta violação em si.

  297. Rafa Godoi says:

    @Alexandre: Mais um post fugaz.
    “Já pensou se eu descredibilizasse as pessoas pelos livros que Você acha essenciais, que insensato”
    Pronto. Acabou de se julgar insensato.

  298. eric dutra says:

    Rafa Godoi:

    na verdade, o que o torna imbecil é achar que por postar nomes de livros em Alemão vai fazer alguém acha-lo inteligente.

    Como está o placar nesta batalha titânica entre vocês? Hahaha, estou me divertindo tanto quanto você que não precisa citar livro alemão ou até mesmo ejacular *um pseudo-entendido português rebuscado para saber se comunicar

    Existe a diferença entre escrever BEM e escrever “BEM”. Procuramos sempre nos comunicar da forma mais clara possível e não o contrário *disso, mas vejo que encontramos alguém que pensa (acho eu) o contrário..

    Você sabe de quem estou falando não sabe? Hahahaha….

  299. eric dutra says:

    saber se comunicar
    *se comunicar

  300. workernet says:

    to embascado putakillpariuull se for assim aparentemente todo pedófilo não deveria ser julgado, eu ri.

  301. Rafa Godoi says:

    @Rafa Godoi
    N entendi nda do seu post… =/

  302. Rafa Godoi says:

    Pus errado
    onde esta escrito @Rafa Godoi, leia-se @eric dutra

  303. eric dutra says:

    Rafa Godoi:

    Pus errado
    onde esta escrito @Rafa Godoi, leia-se @eric dutra

    Uma ironia destinada ao nosso colega que adora usar uma linguagem rebuscada para se comunicar. Simples assim.

  304. eric dutra says:

    Rafa Godoi:

    Como está o placar nesta batalha titânica entre vocês?

    ficou implícito, porém apenas na frase e já está explícito de quem estamos falando. Você vs o direito-boy

    Hahaha, estou me divertindo tanto quanto você que não precisa citar livro alemão ou até mesmo ejacular *um pseudo-entendido português rebuscado para saber se comunicar

    Em concordância com sua idéia, simplesmente você afirma algo básico e trivial mas que o direito-boy não concorda (ou pelo menos acho que não)

    Existe a diferença entre escrever BEM e escrever “BEM”.

    Você mesmo com seus erros de concordância ou gramática, consegue se comunicar melhor que o direito-boy que faz uso da linguagem mais rebuscada possível

    Procuramos sempre nos comunicar da forma mais clara possível e não o contrário *disso, mas vejo que encontramos alguém que pensa (acho eu) o contrário..

    Seguindo este raciocínio, já deu pra entender o resto? Joguei verde por um motivo específico que depois você irá entender

    Você sabe de quem estou falando não sabe? Hahahaha….

  305. eric dutra says:

    Entendamos assim,

    alguns posts atrás, o Israel falou sobre um assunto envolvendo sistemas operacionais, entendo sobre pois é minha área, mas mesmo assim eu não podia minimizar o argumento dos outros por não serem peritos no assunto, mas podia sim criticar argumentos baseados na ignorância. Tantos comentaram sobre e foram ótimos argumentos e não precisavam ser formados em ciências da computação para fazer comentário coerente em relação ao assunto.

    Um post tem um assunto que contém uma *”pitadinha” de direito e o que vemos?

    Um perito detected que fala fala e fala e no fim temos alguém que de início não deu muita atenção ao FOCO do post e que só ejaculou um pouco de seu conhecimento (ou a falta dele) em forma de comentários.

  306. Alexandre says:

    @eric dutra: Peraí, o seu recado crítico à comunicação dos meus recados precisou ser explicado pra alguém entender? Haha puta que pariu, você foi capaz de transvalorar a ironia de um modo sublime. Ri à beça.

  307. eric dutra says:

    Alexandre:

    @eric dutra: Peraí, o seu recado crítico à comunicação dos meus recados precisou ser explicado pra alguém entender? Haha puta que pariu, você foi capaz de transvalorar a ironia de um modo sublime. Ri à beça.

    Opa, se sentiu identificado agora senhor pseudo-comunicação desviado de foco?

    Foi na parte em que falei direito-boy ou na parte em que falei de uma certa pessoa que falou falou e saiu quase que TOTALMENTE do foco do post de Israel?

    O meu comentário é a ironia a seus pseudo-argumentos cheios de palavras bonitas que poderiam ser substituídas por algo mais simples assim como o meu comentário (na parte do ‘implícito’) que é um exemplo *espelho do seu.

    Caiu agora a ficha amiguinho?

  308. eric dutra says:

    Kid:

    Alexandre, porque você quer provar que manja mais direito que eu?

    Isso é desnecessário; uma vez que eu MAL comecei a estudar, é bastante óbvio que você entende mais sobre a matéria do que eu.

    Entretanto, em seu esforço em provar-se erudito, você perdeu completamente o foco e o argumento do meu texto. Por isso teu comentário destoa completamente.

    Dispa-se desse senso de pretensão e leia o texto novamente. Você verá que não tou tentando dar aula de direito criminal a ninguém, pode ficar tranquilo.

    Apenas critiquei os “atenuantes” completamente irrelevantes levantados pela Barbara Gancia (o fato da garota não ser virgem, o fato de que a mãe “deveria saber onde estava se metendo”, a alehgação de que ele não foi acusado de estupro, etc).

    Por que você não teceu nenhum comentário sobre este que o ponto REAL do meu texto…?

    Esta foi a parte em que todo o lixo ejaculado pelo direito-boy-fora-de-foco foi derrubado.

  309. Alexandre says:

    @eric dutra: Pelo que eu acho que consegui entender de sua linguagem tormentosa você não leu o comentário que começa assim: “Kid, primeiro porque momentaneamente me apraz, […]”.

    Os comentários já têm pouco ou nenhum sentido. É mais fácil escrever irresponsavelmente alguma besteira a ler 297 recados, principalmente os mais longos. Além disso, você me fez rir bastante com a explicação do próprio comentário, razões pelas quais eu te perdôo.

  310. eric dutra says:

    Alexandre:

    @eric dutra: Pelo que eu acho que consegui entender de sua linguagem tormentosa você não leu o comentário que começa assim: “Kid, primeiro porque momentaneamente me apraz, […]“.

    li seus comentários, li também a parte em que você mesmo CONFESSA que focou pouco no tópico (de Israel)

    Analisando mais detidamente vejo que realmente errei ao criticar o todo do texto, já que concordo com as oposições à ciclista. Mas ainda assim em nada tenho a concordar com a conclusão implícita à respeito do Polanski, ponto que foi o tema principal de discussão nos comentários. De fato, penso que o que escrevi direciona-se fundamentalmente ao que foi comentado abaixo, então desconsidere a referência direta ao seu texto. Fez-me rir antes de ler os comentários absurdos que dele se extraíram.

    Este trecho faz parte de sua resposta ao próprio Israel que simplesmente perguntou pq o senhor não focou no foco do texto.

    Os comentários já têm pouco ou nenhum sentido. É mais fácil escrever irresponsavelmente alguma besteira a ler 297 recados, principalmente os mais longos. Além disso, você me fez rir bastante com a explicação do próprio comentário, razões pelas quais eu te perdôo.

    Não lembro de ter pedido perdão algum, mesmo porque traduzindo em miúdos a mensagem que falava sobre certo alguém, você entendeu direitinho o que falei.

    O que não entendo é pq você procura palavras pouco usuais e circula tanto em cima de uma frase, cita livros, fala sobre o direito penal em si quando no fim poderia falar da mesma forma em que expliquei meu próprio comentário de forma clara que é ESPERADO por tantos?

    ou vai me dizer que não entendeu as partes em negrito da explicação de um texto quase que tão rebuscado quanto os seus?

    Precisou eu colocar algo ali “meio que” implícito (seu nome por exemplo) para ter um post quase tão complicado de entender.

    Assim são muitos de teus posts.

    Outra pergunta --porque se identificou como estudante de direito e filosofia para comentar algo sobre o post de Israel? Isso te coloca em algum pedestal?

  311. eric dutra says:

    focou no foco
    *atentou ao foco

  312. nosceteipsum says:

    *VERGONHA ALHEIA*
    Leia dez vezes o post do cara e você vai ver que ele simplesmente fundamentou o que disse, sem achismo, da forma mais curta possível, sem parecer superficial.
    O post foi claro e preciso.
    Só não é muito fácil pra alguém acostumado com uma forma mais coloquial compreender logo de primeira.
    Não entendo, sinceramente, por que isso causa tanto irritamento.
    Parece que soltaram o cara no meio de índios canibais e ele vai ser comido porque não disse ULA UGA, é ridículo.
    E eu não sou coleguinha de classe, sou quinto ano de engenharia de computação, de modo que tenho certa dificuldade com vocabulário jurídico e normas cultas. Nem por isso vou tentar matar alguém que usa um vocabulário diferente.
    Eu entendo o que ele está passando porque comecei a trabalhar há pouco tempo diretamente com clientes e é bem complicado, as vezes preciso usar alguns jargões e sei que se eu exagerar o cliente vai ficar com cara de “?”.
    Já ouvi a mesma merda: “Fulano quer dizer que entende usando essas palavras que ninguém sabe o que é”.
    Mas na internet… É necessário mesmo adequar tão bem o vocabulário? Cada um escreve como se sente mais confortável e pronto, afinal, não há erros de português e nada que agrida a retina.
    Se forem debater algo, debatam a ideia, por favor.
    Estou vendo uma porção de pessoas com capacidade intelectual acima da média simplesmente jogando o tempo fora por porra nenhuma.

  313. Rafa Godoi says:

    @eric dutra
    ah, tah.. caramba.. tava meio lesado… mto tarde quando fui ler… ehehe
    abraços

  314. Vinicius Netto says:

    mto bom o post e inacreditável tbm. Não consigo entender como uma pessoa encontra “argumentos” para defender um PEDÓFILO SAFADO que tem todos os quesitos para virar mulher em um presídio quaalquer dos ESTADOS UNIDOS. Ela mostra o quão não tem caráter e que encontra coragem para defender um MONSTRO (porq para mim PEDÓFILO é um MONSTRO quem quer que seja. Se for um favelado ou um cineasta famoso, para todos valem essa classificação).

  315. Paula Dentro says:

    Véio…não adianta nada eu postar… já tem mais de 300 aí em cima e ninguém vai ler o q eu escrevi, mas mesmo assim eu tinha q dizer: Post FODA!! Infelizmente a gente tem os e-mails inundados de PPS enquanto deveria receber textos q nem esse seu.
    Sonho com um mundo com menos Bárbaras (com acento, só de implicância) e mais blogs tão bem articulados.
    Primeira vez q eu te visito (vim do Bobagento) e já tá no meu favoritos aqui! Parabéns!

  316. Filippe says:

    Bom, realmente, pelo menos no brasil, sodomia contra a vontade não é caracterizado como estupro, mas sim como atentado violento ao pudor, porém a punição é mais severa.

    MAS… essa véia aí daria tudo pra estar no lugar da menininha…

  317. Daniel says:

    Fico triste de ver uma turba de seguidores de alguém que sequer entende um mínimo de Direito, falando sobre o mesmo.

    Eu sempre falo, nos blogs, que quando se for falar sobre um assunto técnico, primeiro estude a técnica do assunto, você não é obrigado a isso, mas vai deixar de falar muita merda e quem sabe até colaborar com o mundo…

    O direito penal não serve apenas para punir, mas principalmente para reinserir o criminoso na sociedade. Imagine prender uma pessoa que cometeu um crime há 30 anos, ela ja estava vivendo em sociedade comumente, e foi tirada desse convivio. Para isso existem os prazos prescricionais.

    O crime de estupro presumido (relações sexuais com menor de 14 anos, mesmo com a anuencia expressa da garota) realmente é grave. Porém, existem perícias psicológicas e sociologicas para definir a conduta da vítima (vitimologia), que apresenta uma visão ampla do caso concreto (fato), podendo inocentar o acusado ou até enquadrar a própria vítima em uma conduta criminal. O presente caso, pelo histórico da vítima e da família da mesma, percebemos claramente que a menina não era uma menina típica de 13 anos.

    É aí onde está o problema, no texto se defende uma menina de 13 anos, e não A menina de 13 anos do caso concreto. Em direito não se admite a generalização, mas a individualização do caso. Para tanto, nossa (Brasil) jurisprudência, vem, de forma vanguardista, inocentando casos de estupro presumido, através da análise de perícias psicológicas e sociológicas que demonstram que a vítima não era uma mera menina ingênua.

    No caso desse polanski (que nao sei quem é) temos tanto a prescrição quanto a própria participação da vítima.

    Se estou falando que a menina é culpada por ter sido estuprada? Não, estou dizendo que nem estupro foi. Ou você vai me dizer que aquela menininha da 7a série que já rodou o colégio inteiro é uma menininha ingênua? Mas vai me dizer que se um cara (acima de 18 anos) com bastante dinheiro transasse com ela, não seria processado, visando a bagatela de 500 mil?

    Acorda, cara, o mundo não é aquele das historinhas da vovó não.

    Só estude um pouco, na proxima vez que for escrever sobre um tema técnico.

    • Luis Pereira says:

      [B]CARALHO, JUSTIÇA HISTÓRICA.

      Meu caro comentarista perito em Direito, provavelmente estudante do segundo semestre da FafiFor, o que você disse faria muito sentido….

      SE A PORRA DO CASO TIVESSE ACONTECIDO NO BRASIL.

      O Objetivo do Direito Penal e do Processo Penal Americano DIFERE PRA CARALHO DO BRASILEIRO SUA ANTA. Usar o entendimento Brasileiro em um caso americano de nada vale sua Anta.
      Nos Estados Unidos as pessoas vão para PENA DE MORTE E PRISÃO PERPETUA.

      A SOCIEDADE AMERICANA NÃO TEM INTERESSE ALGUM EM REINSERIR CRIMINOSOS GRAVES NA SOCIEDADE.
      Inclusive se condenado, esse cara não vai conseguir sequer morar em um bairro sem que todos os viznhos em um km saibam que ele foi condenado por Pedofilia.

      Você deveria se sentir Triste por conta da sua Extrema burrice!

      • Alexandre says:

        Queria morar a menos de um km do Polanski e saber se no fim das contas ele foi condenado… se ao menos não estivéssemos na década de 50.

    • Stepfany says:

      Me diz, se a menininha de 13 que rodou o colégio inteiro com todo mundo for tua irmã ou tua filha, a “vitimologia” vale do mesmo jeito para ela?
      Porque, pelo que sei, todo menor de 14 anos é inimputável (pelo rastro de adolescente que seguem “exemplos” sociais, isso já é prova de falta de maturidade para tais assuntos). E me diz que mulher quer ser sodomizada(salvo excessões, referindo a mulheres adultas)? E só por que o cara é rico ele não pode ser culpado não, tem que ser por causa de dinheiro o processo???

      OK, falou aí cara!

      • Stepfany says:

        Fora que, por ela já ter tido relações sexuais com outros homens ela é obrigada a fazer sexo com qualquer um??? Hummmm

  318. e vc, o q acha? pedofilia ou um deslize inocente? http://bit.ly/3RJd79

  319. é bem diferente do caso Camelo|Magalhães… rt @melcerri e vc, o q acha? pedofilia ou um deslize inocente? http://bit.ly/3RJd79

    • Stepfany says:

      Na verdade, embora seja aparentemente diferentes os casos, acho engraçado que o Camelo possa namorar uma menina (já não tão inocente quanto aos 13 anos, certo, mas ainda menor de idade) 4568796763374 milhões de anos mais nova que ele e ainda menor só porque é rico e famoso. Porque se fosse pobre, a sociedade (principalmente a mídia -- vê-se no caso da menina de 15 anos que namorou o louco que matou ela e a mídia criticou o fato de um cara de 22 namorar uma menina de 15) cairia matando em cima do cara!
      Já se viu o comentário do cara que foi interrogado se ele não se incomodava da menina ter quinze anos “Ué, se o Camelo pode por que eu não posso?”. Não sei se em outros lugares ocorre o mesmo mas, aqui na minha cidade tem até a brincadeira “lei M. Camelo em favor dos pedófilos”.

      Enfim… só usei meu direito de expressão.

  320. Alexandre says:

    @Daniel: O problema é que por ser um curso “vivido” -- diferentemente de engenharia, física, computação, que são mais fechados em si mesmos pra um grupo mais restrito -- e amplamente divulgado em mídias, cada um se acha no direito de escrever imbecilidades sem atentar pro tecnicismo que você mencionou. Pegar bandido, linchá-lo e jogar na cadeia: isso é o todo o direito penal.

    Concordo com boa parte do que você disse, com a ressalva de que acredito que para fins de prevenção geral uma pena pecuniária poderia ser aplicada, algo que materialmente não pesaria muito pro Polanski e que ao mesmo tempo tiraria a sensação de impunidade das pessoas.

    Outra reserva que eu faria seria quanto ao direcionamento do texto. Não incorra no mesmo erro que eu: o Kid essencialmente se referiu no texto aos argumentos estúpidos da jornalista. Isso ressaltando a discordância com a opinião que penso transcender o texto, contra pessoas que defendem pedófilos, e a favor da condenação do Polanski. Seu texto se encaixa melhor como crítica aos comentários.

    @Filippe: Não há mais diferença formal entre atentado violento ao pudor e o antigo estupro. Com a lei 12.015/09 ambos figuram no mesmo tipo penal. Ver http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2009/Lei/L12015.htm.

  321. Amanda says:

    Pouco me surpriende essa colunista tomar tal postura… Mas dai os editores deixarem isso ser publicado… puxa vida… tudo bem que os jornais nao passam de maquinas capitalistas… mas isso já é demais….

    Essa aí eu não leio mais, com ceretza…

    Quem quiser ver umas coisinhas mais engraçadinhas para descontrair… entra aqui… http://www.whatiscool.com.br/

  322. Alexandre says:

    @Rafa Godoi: Li que você tava com sono então vou te ajudar. Já pensou se eu descredibilizasse as pessoas pelos livros que V-O-C-Ê (Rafa Godoi) acha essenciais, que insensato?

    @eric dutra: Eu juro que só vou responder pelo trabalho que você teve. Não precisava colar metade do texto, deixou feio os comentários.
    “Precisou eu colocar algo ali “meio que” implícito (seu nome por exemplo) para ter um post quase tão complicado de entender.” Meus dois neurônios não conseguiram decifrar isto. De resto, não tô disposto a traduzir meus textos pra uma linguagem mais simples… pede pro Nando.

  323. rafa godoi says:

    @Alexandre

    Nossa, na hora realmente não entendi o que você tinha escrito. Não tinha ficado muito claro. Mas enfim…

    Bom, pelo que pude perceber, você, mais uma vez, se esquivou de retrucar minhas palavras e me atacou, tentando deixar de lado o ponto por mim apresentado. Como disse de forma bemmm clara, o assunto, com bom senso, pode ser discutido. Além disso, eu, em nem um momento, desaprovei seus argumentos que foram baseados em tecnismos.
    Então, se quiser, mantenha-se no ponto e você poderá ser levado pelo menos um pouco) asério. Se não quiser, faça como nos outros posts e encontre algum detalhe para vomitar em cima.

  324. Ozymandias says:

    Cara, não te conheço, mas já te admiro. Ninguém teria dito melhor o que você disse. Um abraço.

  325. eric dutra says:

    Alexandre:

    @eric dutra: Eu juro que só vou responder pelo trabalho que você teve.

    Se apertar control+f pra localizar, control+c pra colar e control+v pra colar for trabalho para você, pq para mim, não é.

    Não precisava colar metade do texto, deixou feio os comentários.

    Feio é apelar para livro alemão como forma de desqualificar comentários de outra pessoa ou ficar se titulando estudante de filosofia/direito para mostrar que tem mais credibilidade em comentários. Não vejo outro motivo para se identificar como o senhor advogado que entende de direito penal para discutir algo que precise apenas de LÓGICA E BOM SENSO

    “Precisou eu colocar algo ali “meio que” implícito (seu nome por exemplo) para ter um post quase tão complicado de entender.” Meus dois neurônios não conseguiram decifrar isto.

    Se você tem dois neurônios eu até digo o nome deles..

    “filosofia” e “direito penal”

    De resto, não tô disposto a traduzir meus textos pra uma linguagem mais simples… pede pro Nando.

    Você não precisa traduzir seus textos pois o que não tem sentido simplesmente não pode ser traduzido. Sai do foco.. simples assim.

  326. eric dutra says:

    obs: control+c pra copiar*

  327. Alexandre says:

    @eric dutra: Sim, eu que saio do foco. Inclusie sua hilária piada dos neurônios supriu muito bem a explicação da frase. Ainda bem que descobri sua lógica e bom senso a tempo. Viaje pelo mundo professando a palavra, há bastantes imbecis que ainda estudam direito.

  328. July says:

    Não dava para esperar muita coisa de alguém que tem nojo do asséptico.²

    *Será que ela sabe o que significa asséptico?
    Ela quis dizer literalmente:_ Esse mundo cada vez mais (sem micróbios,limpo,desinfetado,puro) que nós estamos criando me dá nojo!
    Então é pra deixar o mundo sujo? Não tolerar crimes da nojo nela? Me recuso a acreditar, devo ter entendido mal, talvez ela não soubesse o verdadeiro significado da palavra asséptico…ou não? Parem o mundo eu quero descer.

  329. nosceteipsum says:

    AUHoiAHuA
    Foi irônico, né?
    Nojo pode ter sentido figurativo.
    Não é preciso entende-la mal para critica-la.
    Vamos melhorar a interpretação, pelo amor…
    Espero que o mundo pare, mesmo.

  330. carlos says:

    onde eu entro pra chingar as 3 gerações passadas e futuras de uma ignorante como essa?

  331. eric dutra says:

    Alexandre:
    @eric dutra: Sim, eu que saio do foco.

    Sim, como você bem admitiu, e estas são minhas críticas

    Inclusie sua hilária piada dos neurônios supriu muito bem a explicação da frase.

    Seria cômico se não fosse trágico mister. Os dois neurônios que o senhor “acha” que são a ponte para desvendar o sentido do texto como um todo não funcionaram de forma satisfatória.. faltou aquilo que não citei no conjunto dos tais “neurônios”..

    faltou a lógica

    Ainda bem que descobri sua lógica e bom senso a tempo.

    Não descobriu a tempo de jogar pedras no autor do texto com base nos seus livros de direito penal ou até mesmo filosofia

    Viaje pelo mundo professando a palavra, há bastantes imbecis que ainda estudam direito.

    bem, nem todos estudantes de direito são imbecis, digamos que apenas alguns --aqueles que por vezes colocam seus títulos/orgulho na frente da lógica

  332. Knux says:

    Prevejo o seguinte fato:

    Essa colunista não escreverá mais na Folha e se juntará aos ex-jornalistas pena-de-aluguel amargurados com sede de vingança, como Paulo Henrique Amorim ou Luís Nassif.

    Pensa bem, ela tem todo jeito de jornalista petista. Para quem defendeu Polanski, não será difícil defender o ex-padre presidente do Paraguai que tem mais filhos espalhados no mundo que Pelé, ou o presidente do Nicarágua molestador de enteada.

  333. Sakura says:

    Altura eu ja tenho (1,50). agora só falta a idade.
    Qnd eu fizer 76 aninhos, vou ficar livre de qualquer punibilidade!
    [b]sarcasmo mode [ ]off [x]on [/b]

  334. Sakura says:

    ps: meu html fail xD
    mals ae o/

  335. Alexandre says:

    Por razões óbvias, as restrições à punibilidade não podem ser utilizadas como legitimante pra cometer crimes. Ver este caso, por exemplo: http://www.jusbrasil.com.br/noticias/1073459/stf-nega-habeas-corpus-a-acusada-de-roubar-caixa-de-chicletes .

    Lembre-se que não é (ou não deve ser) um idiota qualquer que julga o processo, e sim alguém que aprendeu as circunstâncias a serem analisadas no caso concreto.

  336. The Nameless says:

    Bom, então eu vou estuprar uma garota de treze anos, fugir para a Europa e ficar sem cometer crime por 32 anos e poof! estou com minha pena paga. É tão divertido esse modo de pensar! Se realmente fosse assim, estaríamos ainda mais fodidos do que já estamos.

    E essa Barbara não passa de uma mera fã dele que gostaria de ter sido violada por ele ,mas, por nçaão ter sido, culpa a garota…

    Pobre, Barbara… Não vamos matá-lo ou prendê-lo, longe disso. Apenas iremos sodomizá-lo e fugir pelos próximo 32 anos, aí, então, perdoados seremos!

  337. Alexandre says:

    @The Nameless: troll 0/10. Comentar o oposto logo depois do comentário? Deveria ter esperarado mais um pouco pra postar.

  338. Claus Kruger says:

    E este texto aqui então? Não é pior?
    http://blogs.r7.com/andre-forastieri/2009/09/29/ninguem-e-inocente/

    Bah Alexandre…você me lembra aqueles estudantes chatos de Direito que lambem o saco de Hegel ou pensam que Kelsen é um Deus.
    O mundo real é diferente…pare de estudar filosofia do Direito.
    Argumentos como o teu só servem para a faculdade mesmo…qualquer juiz “pula” estas partes idiotas e prepotentes nas petições.
    Nem na prova da OAB essa ladainha de pseudo-intelectual serve.

  339. Tchunako says:

    Juro que li Bruna Ganancia umas 3 vezes

  340. Alexandre says:

    @Claus Kruger: Seria demais pedir um só argumento? Engraçado que é exatamente o contrário. Hegel dizia que no concreto momento da ilicitude ocorria uma negação da positividade representada pela norma jurídica. Assim, deveria ser aplicada a pena como vetor contrário, de forma a restaurar o direito negado. É dizer, no princípio mesmo da ilicitude se encontrava a razão do punir.

    É justamente este tipo de expiação/vingança que estou contraargumentando com a realidade imposta pela política criminal de Roxin. Já deu pra ver que você é ignorante quanto a este assunto, e sequer leu os comentários, então não se dê ao trabalho de escrever insignificâncias.

  341. Renato says:

    Kid viadinho, que frescura. A própria garota falou na época e agora que não foi estupro, foi só uma relação sexual normal. Essas garotinhas de 11 anos já tem a perereca deflorada pq querem. Minha própria namorada tem 13 anos e eu tenho 19 e a gente já fala e faz um BANDO de coisas.
    Vai morrer com tanta frescura no cu. Odiei o texto.

    • Stepfany says:

      É claro que odiou o texto, vc é pedófilo declarado!
      Vem falar isso de novo daqui uns anos quando vc for pai e tua filha tiver treze anos e vc souber disso!

  342. Kenshin Br says:

    Colunistas/jornalistas/intelectuais/formadores de opinião e derivados são seres retardados por definição.

  343. Rojnho says:

    RENATO:
    Concerteza pode se ter relação sexual com uma menina de 13 anos normalmente, também hoje em dia isso é comum mas pensa que se ela quiser ir para a polícia e denunciar você por abuso ela pode, ela é menor e você maior idade, e isso já basta para lhe encher o saco.

    Em relação ao texto, posso dizer: “Morro e não vejo tudo”.

  344. Anne says:

    A parte mais engraçada aqui é a galera nos comentários escrevendo “dificil” pra pagar de sabido e cult. 😀

  345. Michelli says:

    Ótimo e repito, ÓTIMO post! acho que quandfo lemos uma matéria que achamos absurda temos SIM que ir contra ela. No seu caso, até eu fiquei boba… mulher louca!

  346. Kid says:

    @Renato

    1) Ela jamais falou isso;
    2) Ela era menor de idade, portanto não podia dar consentimento legalmente = estupro.

  347. Marselle Almeia says:

    Texto quase impecável, concordo em gênero, número e grau com tudo o que vc disse, salvo no momento em que vc se refere a Manson, para o Direito não há dferença entre quem manda e quem pratica o ato, todos são assassinos… 😉

  348. Amanda says:

    Pedófilos e as pessoas que os defendem http://migre.me/aCTL

  349. Jeovah says:

    Tentei publicar meus comentários no blog da colunista mas ela não o autorizou. Então com sua licença vou postá-los aqui. Muito obrigado.

    Para mim existem alguns pontos que são bem claros, mas parece que para algumas pessoas não são:

    1) Incapaz, no caso a menina, segundo o código Civil:
    Art. 3. I -- os menores de dezesseis anos;
    III -- os que, mesmo por causa transitória, não puderem exprimir sua vontade.

    2) Incapaz também pode ser: que tem impossibilidade física ou MORAL, no caso o diretor.

    3) O fato dele ser um pedófilo foragido e confesso não o diminui como Diretor. De modo algum, suas obras são de profissionalismo, genialidade, originalidade, importância Histórica irrefutáveis. O que muitos não conseguem separar é a pessoa da celebridade, você mesma se mostrou altamente parcial com seus argumentos facilmente discutíveis.
    Ele como pessoa pública não tem o privilégio de ser perdoado por seus crimes, muito pelo contrário, ele deveria ser um exemplo, mas prefeririu trilhar o caminho da monstruosidade mais covardes que existe. Pedofilia é estupro, é uma doença e todos os pedófilos são uma ameaça para a sociedade. O fato dele ser frágil, idoso e baixinho são argumentos ridículos que denigrem seu bom senso, sua parcialidade, sua moral, seu profissionalismo e até mesmo sua inteligência. Crime e castigo, passaram 32 anos? 50 anos 75 anos? Que importa isso? Eu sei que o mundo está evoluindo, até mesmo moralmente e num futuro já não existirá mais espaço para “pessoas” como o Sr. Polanski. Assim como não deveria existir espaço para você ,que deveria ter mais cuidado e bom senso em demonstrar abertamente sua falta de moral, que é uma pessoa pública formadora de opinião. Você é um perigo para a sociedade também, pois você espalha a ignorância e a desgraça com suas palavras e argumentos. Sinceramente se você perder seu emprego não ficarei sensibilizado de forma alguma. Sinto muito por você que é incapaz de perceber a gravidade do seu ponto de vista doente e degenerado.

  350. Kelli says:

    Adorei a maneira que vc argumentou… muito inteligente… não vou comentar o caso, nem acho necessário… somente quem passou por um estupro consegue entender exatamente o que se sente nessa hora e pro resto da vida… enfim…

    Obrigada por não se omitir e deixar um tipinho feito essa senhora posar de boazinha!!

    O mundo ficaria melhor com pessoas de bom senso!!!

    ^^

  351. Kelli says:

    Adorei a maneira que vc argumentou… muito inteligente… não vou comentar o caso, nem acho necessário… somente quem passou por um estupro consegue entender exatamente o que se sente nessa hora e pro resto da vida… enfim…

    Obrigada por não se omitir e deixar um tipinho feito essa senhora posar de boazinha!!

    O mundo ficaria melhor com pessoas de bom senso!!!

    ^^

  352. Bruno Portella says:

    Li por cima o que veio depois do meu último comment. O que realmente interessa: um cara que conhece de direito atentando para o perigo de pessoas que não manjam porra nenhuma falando em nome do direito (com todo respeito, como o autor do post).

    É inegável o conhecimento do Alexandre no assunto e é patético as pessoas tentando rebaixá-lo com outro tipo de argumento (a maioria, óbvio, trollagem).

    É como um cara que sabe fazer umas contas querer fazer um prédio, ou discutir com um engenheiro que determinada janela está fora do lugar. Hahaha.

  353. Flavia Correia says:

    A @barbaragancia DEFENDE Polanski e DEMONIZA a menina ESTUPRADA por ele: http://bit.ly/3oEqlH. #NOJO! Amigos, RT pela justiça!!!

  354. Knux says:

    kid, não vai comentar a uniban? estou curioso para ver a sua opinião sobre o caso.

  355. Eu says:

    Bruno Portella:
    Patético é seu post perdido e sem base nenhuma.
    Tome no cú

  356. Maisa says:

    Cara, achei que você tava de brincadeira com essa postagem. Dei uma passada no blog dessa coisa aí, e realmente… o pior de tudo foi ler os comentários e as respectivas respostas. Ela fala as coisas como se o cara tivesse as mais belas intenções, que ele fugiu porque estava de saco cheeeio do juizz mudando de ideia toda hooora (tadinho!). Sério, fiquei com nojo dessa mulher.

  357. Luis Carlos says:

    A pergunta é : E se fosse a sua filha ?

    Creio que nos casos de pedofília, estupro a qualquer pessoa, o réu seja executado, de preferência enforcado pra não gastar com injeção, gás, etc., desde que tenhamos a certeza e as provas definitivas da culpa do mesmo. Nós devemos tratar com muito cuidado casos envolvendo menores, um cuidado especial mesmo, nós não somos ingênuos, nós vivemos num mundo louco, sabemos que algumas pessoas fazem tudo por fama e fortuna, sabemos que algums pais são capazes de vender as próprias filhas em troca de algumas moedas, quem dirá alguém que está ligado ao meio artístico, com a posibilidade de ser tornado famosa. Calma, não estou defendendo o velho tarado, assim como não entendi que a Barbara esteja defendendo, ela deu sua opinião baseada no documentário que ela viu. Cadê a livre expressão de pensamentos, alguém perguntou pra moça se ela é a favor de pedófilos ?

  358. O Romão das Polainas é um FDP, claro. Mas existe uma coisa chamada prescrição que deveria ser levada em conta.

    Sabe o que é que eu realmente não entendo? É que o trabalho de um criminoso condenado tenha sido admitido para exibição nos EUA e os lucros de sua atividade lhe tenham sido corretamente remetidos por todo esse tempo.

    Se era pra ferrar o FDP, criminoso confesso e fugitivo, deviam ter proibido suas atividades nos EUA ou -- melhor ainda -- confiscado cada centavo produzido por elas.

  359. Bia says:

    Só tenho quatro palavras a dizer sobre esse tipo de articulista: “Folha de São Paulo”

  360. Sirius says:

    Se fosse o João da esquina, ela seria a favor de que comessem o cu dele e o quimassem em praça pública. Entretanto, como estamos do Polanski, ela praticamente se oferece para ser deflorada por ele. Por ela e outras celebridades americanas, o pricipio da igualdade pode ir pra latrina se quem está sendo acusado é uma diretor/gênio/celebridadequalquer.

  361. Hoje é um Bom Dia » Blog Archive » Pedófilos e as pessoas que os defendem http://migre.me/9UTF

  362. marcosr. says:

    Carai, até o moderador daquela comunidade babaca dos Direitos Humanos postando por aqui.

  363. Eric says:

    Cara, seus posts são mágicos, haha. E sua escrita é incrível. Parabéns.

  364. Will says:

    Me ensina a escrever assim tb :/
    Será que ele escreve assim por causa do ScribbleNauts??
    Muito bom post, nota 10! xD

  365. camilo says:

    ahhhhhh vá pa put* q t pariu ( e sim eu falo contigo barbara )

  366. Alisson says:

    “@Alexandre
    Então, truta! Eu tava aqui lendo o seu comment, e devo dizer que fiquei deveras ROOOONC, zzzZZZzzZz..”

    ripracarai…
    uhauhahuahuahuahau

    pedofilos tem q morrer… ja foi comprovado, sao doentes e nunca vao mudar…
    [FATO]

    Fim da história…

  367. davi says:

    Bandido bom é bandido morto.

  368. Arquimedes says:

    Ela tá de sacanagem, só pode!!!!

  369. carol animaker says:

    Ela faz parte do PIG -- Se ela falar ou peidar pra mim é a mesma coisa.

  370. Hreter says:

    Caraca, você conseguiu esculachar e divertir ao mesmo tempo. Tenho inveja do natural que sai teu sarcasmo.

  371. Guilherme says:

    A tal “repórter” só é entusiasta do ciclismo na hora de fazer fotos, talvez para passar uma imagem atlética (rapidamente desmentida pela forma de pêra). Hoje, dona Barbara publicou um texto sobre ciclistas que está sendo amplamente criticado e que, eu espero, custe finalmente seu emprego na Folha. Já passou da hora de dona Barbara ir cuidar do jardim e parar de escrever asneiras!

  372. Monsueto Araujo de Castro says:

    ENGANAR AS PESSOAS EM NOME DE JESUS:É com tristeza que vejo muitos pregadores desonestos, enganando as pessoas em nome de JESUS. É muita gente safada, visando apenas dinheiro, mais dinheiro, falando o nome de JESUS. Cuidado com as crianças, pregadores pedófilos estão soltos por aí. Cadeia pra eles. Você para alcançar ou ser atendido por DEUS, não precisa pagar ou dar dinheiro pra ninguem, é só fazer o pedido com fé. Agradeça quando for atendido. Podendo, ajude sim.É importante participar e ajudar as pessoas. Existem muitas instituíções religiosas sérias, procure obter informações,antes de se tornar membro de alguma delas.

  373. Mateus Franklin says:

    Seguindo a linha de pensamentos dela, se uma mulher já foi estuprada no passado, então ela não pode ser estuprada novamente, certo?
    Como diria minha mãe: Tire essas vendas dos olhos e enxergue o mundo como ele é!

  374. CEO da Troller says:

    Minha opnião>>>Não importa se a mulher é P*** e está se insinuando (Não estou dizendo que a menina fez isso)..Não importa se ela esta com uma roupa que mostre o útero…enfim…ninguém tem o direito de estuprar ninguém..Ponto final.

  375. Giselle says:

    Essa Barbara é uma vagabunda ignorante,que defende monstros como esse ai.É por essas e outras q esse mundo não melhora.Queria ver só se fosse com uma filha dela..será q ela defenderia arduamente o pedófilo?
    Barbara louca,insana,demente,ignorante,incapaz,injusta, retardada ..tá tão preocupada com o velhinho nojento e escroto???leve ele pra sua casa e cuide de um pedófilo!!!!!!

  376. Pablo says:

    Essa mulher usa muito a retórica!

  377. Matheus Crocoli says:

    Concordo em gênero, número e “degrau”. Barbara Gancia escreveu este lixo como fã de Polanski, não é possível. É muita cegueira para uma colunista.
    A parte em que ela diz que a menina já não era virgem parece coisa da Assembleia de Deus. E daí, que ela já tinha feito sexo antes? Isso dá a um cidadão o direito de abusar dela? Ridículo.
    E a comparaçao absurda com a atriz Natassja Kinski? Se Polanski não drogou, embebedou e sodomizou sua ex-parceira, o que isso tem a ver com o caso? Pura falta de argumentos.
    Enfim, completamente patético. E ainda teve um esperto que publicou um comentário na coluna dela 9acessem lá para ver) que comparou o caso de Polanski com o de Marcelo Camelo e Mallu Magalhães, só porque ela é menor de idade. É cada uma, viu? Ô, gente que apela!

  378. Felipe says:

    Só vi esse post agora e sempre digo algo sobre esse assunto:
    O Polanski ficou muito psicologicamente abalado com a morte brutal da Sharon Tate. Isso não justifica o seu ato (não considero estupro, mas ainda sim é pedofilia), mas dá uma explicação de que a mente dele não funciona tão bem desde 1969.

  379. Calil says:

    E agora essa mulher faz parte do Saia Justa, aquele programa do GNT onde 4 mulheres da mídia discutem sobre assuntos diversos.

    Será que a Globosat, detentora do canal, sabe desse texto?