Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Joguinho iOS da semana: Shadow Era

Postado em 25 February 2011 Escrito por Izzy Nobre 37 Comentários

Há mais de um ano, um sujeito chamado Kyle Poole apareceu do nada no fórum do site Touch Arcade pra anunciar o TCG (trading card game, ou seja, Magic, Yu Gi Oh, etc) que ele estava lançado. O gênero sempre foi meio mal representado na AppStore (o único título de expressão era Orions), e por isso as promessas do desenvolvedor pareceram ainda mais impressionantes.

Boas demais pra ser verdade até, eu diria:

  • Mais de 200 cartas no lançamento, com updates e adições frequentes ;
  • Seria possível criar e editar seus próprios decks;
  • É possível comprar boosters e decks (com dinheiro de verdade) ou cartas avulsas (com dinheiro virtual conquistado no jogo);
  • O jogo terá multiplayer online crossplataform (ou seja, donos de aparelhos diferentes podem se encontra no jogo) e, talvez mais importante;
  • O jogo seria gratuito.

O tal Kyle aparecia de vez em quando pra soltar screenshots, e eventualmente convidou alguns de nós para o beta. Eu fui um desses, e inicialmente não gostei do jogo. Me desinteressei e esqueci do projeto.

Essa semana Shadow Era, o TCG do tal Kyle Poole, saiu na AppStore. E meu irmão, o cara cumpriu todas as promessas que fez, e isso resultou num jogo sensacional. Algumas melhorias podem ser feitas (especialmente na interface), mas caralho. Se você tava esperando um TCG decente pra AppStore, é esse aqui mesmo que tu quer.

Uma partida online contra um tal de Eney527

Se você já jogou Magic, vai dominar a mecânica de Shadow Era em minutos (apesar de haver diferenças notáveis, especialmente no que diz respeito a manutenção de recursos). Se você nunca jogou Magic, felizmente o gameplay de Shadow Era é simples o bastante ao ponto de não exigir experiência com o card game da Wizards of the Coast.

Seguinte: você começa o jogo com seis cartas na mão. A primeira etapa é a de sacrifício — você deverá eleger uma carta de sua mão pra virar “recurso”, a energia mágica requeria pra usar as cartinhas. Em cada turno, tu só pode “sacrificar” uma carta de cada vez, e às vezes é bastante difícil decidir de qual carta abrir mão.

Tá vendo aquele 4 no canto superior esquerdo da carta? Então, este é o custo da carta. Você só pode joga-la quando tiver 4 recursos disponíveis (ou seja, só poderia jogar a Belladonna a partir do quarto turno).

Se você baixar a Belladonna (pra usar terminologia de Magic) quando alcancasse os 4 recursos, isso zeraria sua cota. No próximo turno, você tem os 4 recursos de volta, e poderá sacrificar outra carta, aumentando-os para 5. Entendeu?

Magic players, pensem nos recursos como terrenos, exceto que você pode usar QUALQUER carta na sua mão como terreno. O truque é escolher sabiamente que carta sacrificar.

Esta carta aí é um “Hero”, ou seja, a carta principal do seu deck. O 22 ali no cantinho são os pontos de vida do teu herói — o jogo acaba quando ele chega ao zero. O 3 do lado oposto é a mana do herói, que se recarrega um ponto por turno. O texto na caixa que diz “Ice Shard deals 4 damage to target ally” é a habilidade ativada — novamente usando termos de Magic — do herói.

Existem diversos heróis diferentes, com habilidades e características diferentes. Tu escolhe um e monta um deck ao redor dele, e o esquema é que tu só pode usar cartas que sigam o mesmo tema. Esse herói aí de cima é humano, então tu só pode usar outros humanos com ele. Sacou?

Esse Infernal Gargoyle é um ally (assim como a Belladonna lá de cima). Ele tem um custo (3), um poder de ataque (2) e health (4). Ou seja, você precisará de três recursos pra baixa-lo, ele causa dois pontos de dano quando ataca, e precisa receber quatro pra morrer. Ah, e uma criatura recém-baixada não pode atacar de cara, tem que esperar o próximo turno. Bem simples, né?

Agora, o combate.

Combate é simples — escolha um aliado seu, aponte pra carta que tu quer atacar (seja o herói inimigo, ou apenas os outros aliados dele), e eles vão pro pau. Sua carta causará dano no oponente igual ao seu poder de ataque. Se o aliado atacado ainda estiver vivo, ele ataca o seu cara de volta, causando dano igual ao poder de ataque dele. E o herói não ataca de volta, só apanha.

E além dos heróis e dos aliados, existem os itens (cartas que tu põe na mesa e causam efeitos contínuos) e as habilidades (magias que causam efeitos imediatos por um turno e depois vão embora).

E é isso. O jogo é estupidamente simples de entender, mas as nuances estão nas formas variadas como as cartas interagem umas com as outras. Vou dar um exemplo BEM simples aqui, ó:

Portal é um item da classe Mage (e eu montei um deck de Mage só por causa dele, quando vi um oponente online usar a carta). Pros Magicfags é bastante óbvio que ela é uma análoga ao Fires of Yavimaya, porque permite suas criaturas a entrar no jogo e já sair atacando.

Essa carta põe uma pressão desgraçada no oponente, porque o fato de que toda criatura tem que esperar um turno pra começar a atacar te dá ao menos um tempinho pra se preparar pra porrada. Se o oponente tem só uma criatura/aliado na mesa, você sabe que só precisa esperar dano desta. Já com um Portal, todo turno é uma incognita — o cara pode baixar duas criaturas e sair atacando de forma que você não poderia ter antecipado um turno antes.

Montei um deck Mage com Portais e cartas que me fazem comprar cartas extras todo turno. Ou seja — as chances de que eu poderei baixar bichos TODO TURNO e pressionar o oponente são ainda maiores.

E aí entra a lindeza de Shadow Era. Tu pode comprar decks, boosters (com dinheiro de verdade) e cartas avulsas (com dinheiro virtual adquirido no jogo).

Boosters e decks custam 100 “shadow crystals”. Dois dólares te dão 200 cristais (e mais 20 de bônus, uma prática interessante do jogo), ou seja, com dois contos tu compra dois decks prontos, ou dois boosters, ou um deck e um booster.

Irei à falência. Mas ao menos eles dão esse bonuzinho.

Pra comprar cartas avulsas, você pode usar gold (que tu ganha vencendo partidas ou vendendo cartas que você já tem). Ou seja, tu pode comprar boosters com grana de verdade, odiar as cartas, e aí vende-las pra comprar as cartas que tu REALMENTE quer.

Ou, você pode jogar o jogo inteiramente de graça e comprar cartas usando só gold.

E como se o jogo ainda não fosse sensacional o bastante, tu pode joga-lo no browser. Sua conta é consistente não importa o aparelho em que você jogue, ou seja, se seu iPod touch morrer e tu ainda quiser jogar, basta logar no site e continuar exatamente onde você parou.

A única real desvantagem de Shadow Era, como mencionei, é a interface. Há um botão microscópico que revela um menu drop down no topo da tela, onde você navega pelas opções do jogo. Eu descobri esse botão totalmente por acaso, de tão escondido que é. O desenvolvedor já falou que corrigirá isso no próximo update (que também trará dezenas de cartas novas).

A outra desvantagem é que o multiplayer é totalmente aleatório por enquanto. Não há lista de amigos ainda, então até atualizarem isso, multiplayer online só com desconhecidos.

Preciso parar de comprar decks.

E é isso. Shadow Era é uma excelente tentativa de trazer aos aparelhos iOS (e em breve Android também!) a experiência que nós cardgame maníacos conhecemos e amamos. Boa parte da graça do Magic é caçar cartas que faltam pro seu deck, e o jogo reproduziu isso muito bem (tive que vencer muitas partidas e vender uma porrada de carta pra comprar meus dois Portals, por exemplo, que custam 300 gold cada). Isso é muito bacana.

E graças a um sistema de câmera interessante (um toque no botão entitulado “Camera” te circula pelas áreas de relevância na mesa), a coisa toda funciona de forma prática mesmo num aparelho de tela diminuta como o iPhone. Eu sinceramente duvidava que um TCG complexo funcionasse num celular, mas Kyle Poole me provou que eu estava errado.

Shadow Free é excelente e a AppStore tava precisando de um TCG bem feito e de peso. E como é free, não tem por que você não baixar.

E SE EU NÃO TENHO UM IPHONE/IPOD TOUCH/IPAD?

Não tem problema: o jogo pode ser jogado no seu navegador. E os jogadores de browser podem jogar contra nós, ricos, no multiplayer online.

[ Edit ] Já ouvi, de mais de uma pessoa, que Shadow Era se assemelha muito com o TCG de World of Warcraft — o suficiente pra resultar em possível ação legal da Blizzard. Cruzem os dedos até do pé pra que isso não aconteça. Será uma perda inestimável pra comunidade iOS.

[ Edit 2 ] O desenvolvedor já falou que cobriu todas as suas bases legais e que não dá nada. Ótimo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Games

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

37 Comentários \o/

  1. Eddy Vengeance says:

    primeiro de novo

  2. TioSolid says:

    Post vitorioso senhor Israel. Averiguarei o joguinho. E quando sair pra android jogar no Tablet vai ser tesudozinho também heim

  3. Raphael says:

    Na hora que eu li sobre o Heroi principal instantaneamente me veio a cabeça o TCG do WoW.As regras são basicamente as mesmas!

  4. Raphael says:

    joguei a versão browser e viciei,é realmente bom!sera que não rola uma versão pro android não?

  5. Sanro says:

    Não joguei o game, mas pelo que tu descreveu é WoW TCG mesmo…

    Até hoje acho estranho ninguém portarem o wow tcg prá pc/ios/whatever… Jogo é bem mais simples que Magic, e na minha opinião bem mais divertido.

  6. Chris says:

    chorem usuarios de android apkspaks

  7. andarilho says:

    kid lixo, se vendeu!!!

  8. Zero says:

    Parece mais uma mistura dos três principais TCGs atuais (Magic, Yu-Gi-Oh! e Pokémon), darei uma olhada.

  9. Blyter says:

    “E como se o jogo ainda não fosse sensacional o bastante, tu pode joga-lo no browser”

    sabia que vc não iria me decepcionar, valeu XD

  10. Ivan Costa says:

    Magic é coisa de retardado.. so tu gosta.. Abs

  11. Hugo says:

    Não consigo comprar cristals, o browser não permite.
    É assim no Brasil inteiro amigo?

  12. Mateus Alves says:

    Desde que você mencionou ele no twitter que eu tô jogando.
    A parada é extremamente viciante, e é muito divertido. E eu posso jogar no trabalho, já que roda no browser.

  13. Kazu says:

    eh comecei a jogar ele hj, achei bem legal, me lembra magic, realmente o menu dele fica bem escondido, não sei se vc ja ouviu falar de elements é card game tbm de browser e ehh mto bom. http://www.elementsthegame.com/

  14. Vitorsemc says:

    Izzy, seu filhadaputa. Esse jogo já me fez perder mais de 6 horas de minha vida jogando. Viciante demais.

    O pior que você consegue silver e gold apenas jogando, ou seja, só paga quem tem pressa mesmo. O jogo te recompensa por jogar mais… quer dizer, é um maldito ciclo vicioso…

    Tenha meu ódio, Israel. Tenha o meu ódio!!

  15. Blyter says:

    caraio de menu, hein XD

  16. Ramon says:

    O jogo e igual ao TCG do World of Warcraft. Amas parece ser bom mesmo assim

  17. Wladimir says:

    Caralho, q jogo massa!!

    Meu nick quando tiver lista de amigos:

    WladimirHBD

    AHahAhahaahaHAHAH

  18. XaXá says:

    Unica coisa q eu queria era ter tipo um reset na sua conta. Comecei com um deck q odiei e não posso me livrar dele sem gastar dinheiro ou tendo q arrumar bastante gold.

  19. Darox says:

    Dá raiva no multiplayer, tem cara q leva 5 mins só pra escolher o sacrifício.

  20. Kirano says:

    O modo de game de um TCG não é “direito autoral” de ninguém. Se eu fizer um jogo com varios elementos, em que eles tem cartas que geram “energia”/”recursos” que eu posso gastar para “invocar” as criaturas/magias e assim por diante, é um cardgame e não magic, se ele não usa nenhum nome legal de WOW TCG a blizard não pode processa-lo, mas como a blizard é a blizard quem sabe né?
    Quanto a Shadow Era, eu no inicio fiquei meio lento para a coisa e ainda estou pegando o jeito, mas o jogo é genial. Realmente falta alguma maneira de “escolher oponente”, nem que seja com “abrir sala” e a partida não começar automaticamente que um oponente entra e sim quando os dois derem um “begin” e, claro, o criador da mesa tendo direito de Kickar o oponente se a partida não tiver começado. Ai é fácil criar a sala e seu amigo te achar.
    E quanto a estrategias, não acho que tenha muita gama de diferença atualmente, no futuro acho que podem vir mais.

  21. Daniel says:

    Pena que esse jogo não funciona no Linux. Ele depende do maldito do Unity 3D, que só tem versão pra Windows e Mac. Tentei até instalar pelo Firefox no Wine, mas ele dá erro na hora de atualizar o Unity Player

  22. Kirano says:

    Cheio de bug ainda. Rain Delay que era pra deixar o cara não atacar, ao colocar alguns itens ou allys na mesa parece que anula o efeito, só que NENHUMA carta diz que deveria anular e ai os caras atacam. Algumas vezes eu POSSO usar uma carta, tenho todos os requisitos, mas por algum motivo alheio a minha interpretação eu não consigo usar.
    Bazar é aleatório… se eu coloco um bazar as vezes meu oponente não compra 2 cartas, se meu oponente coloca as vezes eu não compro.

    Fora isso a maior parte de eu estar perdendo pra cacete agora foi minha falta de interpretação em algumas cartas e isso ter me feito vender-las antes de perceber que elas são fodas e depois não tenho dinheiro pra comprar.
    Os bugs desanimam pra caralho, mas ainda assim o jogo é bom.

  23. vadio do tcg says:

    morra.

    produzi nada no trabalho hoje

  24. GustCM says:

    O grande problema desse jogo é o desequilibrio! Espero que corrijam isso nas proximas atualizações, pq alguns decks são muito overpowers.
    Exemplos? Mage deck com portais e aqueles allies humanos mais caros da loja. Wulve Deck com Darkclaw, o Hero pode atacar ate 2 vezes (e contra-atacar) e tem Abilitys super fodonas. E Elemental Deck, se o cara souber segurar o jogo, ganha o inimigo pelo cansaço, pq Elemental Deck nunca acaba. Sem contar que todos os Shadow Allies básicos são muito mais fodas que os Humans Allies

  25. Rafael says:

    Já tinha baixado e jogado antes de ver o post.

    Fora os probleminhas de interface e alguns freezes, além de umas coisas tolas, tipo você não poder usar duas cartas que aumentam o dano no mesmo turno, o jogo é sensacional. Com o lançamento de novas cartinhas o jogo tem tudo pra ficar no topo :D

  26. Hawk says:

    Não consegui entender como joga. Só sou atacado, não consigo atacar de forma alguma.

  27. Mytho says:

    Interessante você falar da Portal. Eu tava jogando hoje (eu tenho um deck Human Priest) e tava jogando contra um carinha que do nada enfia um Portal e uma daquelas “cada um tira uma carta a mais no próximo turno”.
    Aí o cara começou a desbundar de allies. Chegou uma hora que ele tava com 10 allies e eu só sacrificando allies pra manter meu hero vivo. O cara começou a gostar da brincadeira e eu percebi que ele tava querendo humilhar matando todas as minhas cartas antes de atacar meu hero.

    Aí quando me viraram as 3 últimas cartas, estava lá o que eu tanto tinha agurdado: uma carta de ressuscitação de todos os meus allies mortos e uma Tidal Wave, que diz o seguinte: “All allies on both sides are killed”.

    Quase gozei na hora que eu vi as 10 putinhas dele morrendo e os meus sendo ressuscitados. Epic win.

  28. Mytho says:

    A propósito, eu já comprei um deck sem gastar grana real. A cada level que vc passa, vc ganha 25 trocinhos que compram um deck… é só ter paciência e ir ganhando.

  29. Quincas Borba says:

    Izzy,
    Tenho umas dúvidas, estou iniciando no jogo.
    Há mais cartas do que aquelas dispníves a venda por gold?
    Passando de nível eu libero mais cartas?
    Se puder falar dos decks que tu usa seria uma boa.

    Abraços.

  30. ivan says:

    bom artigo mas queria adicionar algumas coisas nunca joguei magic peço desculpas se tiver sendo redundante.
    alem de montar um deck não se esqueça que:
    1-A raça do seu heroi limita os aliados e habilidade que devem ser da mesma raça.(humano ou sombra)

    2-Depois da raça vem a classe que vai determina a habilidade que possui

    Exemplo:Se o heroi for Mago ele vai poder usar habilidades de mago e não de outra classe.Lembre-se mago há nas duas raças.

    3-Habilidades neutras, podem ser usadas por todos.

    4-Se seu aliado atacar um aliado adversario que possui mais vida do que pode de ataque o adversario apenas vai perder vida e vai contra atacar.(Há exceções, pelo menos uma).

    Heroina:Zanna Mist

  31. […] inclusive mais intuitivo e fácil de aprender do que Shadow Era, outro excelente jogo de cards […]

  32. […] é a mesma coisa com os cardgames. Eu jogo Shadow Era, que substituiu perfeitamente a lacuna deixada pela falta de Magic em minha vida. Magic é complexo […]

  33. Blackpsychotic says:

    Quando vi você falando desse jogo no Twitter, fui dar uma olhada e desde então tenho jogado. É mesmo um jogo bem legal. *w*