Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Velhos joguinhos

Postado em 29 May 2008 Escrito por Izzy Nobre 205 Comentários

Há alguns anos – muitos anos – eu abandonei totalmente a cena PC gamer. Apesar de ter a plena consciência de que certos gêneros só funcionam nessa plataforma (real time strategy games, por exemplo, que sempre foram meus favoritos), não consigo justificar pra mim mesmo o fato de que a cada sete ou oito meses eu preciso fazer uma longa e tediosa manutenção de software (formatação/atualização de drivers/etc) ou, pior, gastar algumas centenas de dólares em upgrades pra deixar o hardware no nível necessário pra rodar os jogos mais recentes.

Ser um PC gamer era mais fácil há alguns anos, quando eu morava com a minha família e só havia um computador na casa – o do meu pai, que todos compartilhávamos. Meu pai sempre foi e sempre será um extreme PC nerd, então volta e meia ele upgradeava o computador dele até o talo, mantendo a máquina nas condições de hardware necessárias pra rodar os jogos que ele gostava.

Por causa desse hábito dele eu tinha acesso constante a um computador que era sempre mantido no limite da capacidade dos computadores pessoais daquela época. Pra você ter uma noção (e só a turma realmente nerd vai poder apreciar esse pequeno fato), em 1996 meu pai comprou um Pentium 133mhz com SESSENTA E QUATRO megabytes de RAM. Eu lembro que quando os outros amigos nerds dele iam lá em casa e ele “apresentava” a máquina pros caras, ninguém conseguia acreditar que meu pai comprou 64mb de memória pro negócio.

Antes disso eu já havia me familiarizado com os joguinhos clássicos que marcaram nossas infâncias. O Pentium 133 serviu como um divisor de águas, no entanto – minha era PC gamer teve duas fases distintas: AP (Antes do Pentium) e DP (Depois do Pentium).

Nosso computador antigo era um notebook imenso que meu pai usava pro trabalho, mas que eu e meu irmão frequentemente tínhamos acesso quando ele não estava em casa. E nesse computador – que minha irmã, que na época tinha uns 4 ou 5 anos, se referia como “computazinho”, que na cabeça dela era como se chamavam computadores portáteis – tive contato com alguns jogos cujas screenshots trarão lágrimas aos seus olhos.

Se você tem amigos nerds que viveram nessa época, sinta-se à vontade pra copiar a URL do texto e espalhar as boas novas. Boa parte de vocês provavelmente se lembrava destes jogos muito superficialmente, talvez nunca chegaram a conhecer os nomes verdadeiros dos jogos até (como já já vou explicar um bom exemplo desse fenômeno), então eu imagino que muitos de vocês apreciarão ler este post tanto quanto eu apreciarei escreve-lo.

Era Antes do Pentium

(A maioria destes joguinhos requerirá que você use o DosBox, que é um emulador do DOS. Imagino que boa parte de vocês já têm experiência com o programa. E se nao tiverem, o Google está a um clique de distância)

Settlers aka Serf City

Poucos jogos que geraram em mim admiração quase equivalente a religiosidade. São aqueles poucos clássicos que, não importa há quanto tempo foram lançados, continuam tão divertidos como eram antes.

Super Mario World foi um deles e é o exemplo mais óbvio. Praticamente todo mês eu zero SMW no PSP, do começo ao fim. É um exercício gamer que faz minhas idas e voltas pro trabalho (e o próprio expediente) passarem em Fast Forward.

A série Command and Conquer foi outra que eu joguei obsessivamente. E Settlers foi O meu jogo mais favorito de todos os tempos, é possivelmente o jogo com o qual mais gastei tempo em toda a minha vida. O únivo motivo pelo qual não uso sprites de Settlers no HBD é que ele é obscuro demais pra ser reconhecido pela maioria das pessoas.

O jogo é baseado em Die Siedler, um jogo de tabuleiro alemão. Lançado em 1993 pela Blue Byte pra computadores Amiga, Settlers praticamente definiu o gênero simulação/RTS. Por motivos que não consigo entender, ele continua sendo relativamente desconhecido.

Em Settlers você precisa estabelecer uma colônia medieval, e o foco do jogo é estabelecer um sistema econômico dinâmico e auto-suficiente. Não vou me estender muito a respeito do gameplay, porque senão o post ficaria grande demais. Basta dizer que o jogo sempre recebe notas máximas em qualquer site em que é resenhado, e que desde que a versão pro DS saiu, não há nenhum outro jogo que me interesse no console. E olha que o port é bastaaaante inferior à versão de PC.

Aliás, sabe qual é a minha motivação em adquirir um ASUS EEE? Jogar Settlers no trem/trabalho com uma tela maior.

Preciso falar mais alguma coisa? Ah, faltou mencionar que Settlers é o único RTS ever que permite hotseat gameplay, ou seja, dois gamers jogando no mesmo computador. Um jogador no mouse, outro num joystick. Era muitíssimo divertido Settlers jogar com amigos.

Download da Pérola: AQUI!

*****

Worms

Worms foi mais um desses joguinhos da velha guarda que eram feitos inteiramente por um nerd sozinho. Andy Davidson programou o jogo inteiro (que na época se chamava Total Wormage) pra uma competição da revista americana Amiga Format. Andy não ganhou a competição. Um ano depois, ele levou o jogo ao European Computer Trade Show, uma expo de empresas de informática. Ele mostrou o jogo a softhouse Team17 e conseguiu a atenção dos caras.

A empresa desenvolveu e publicou o jogo pro Amiga e o resto é história, como dizem os gringos. Worms se tornou um sucesso comercial e de crítica, e que se expandiu a várias plataformas. Mais recentemente, temos Worms Open Warfare 2 pro PSP e DS, que permite até mesmo jogatina online via Wifi.

Worms é um jogo de artilharia baseado em turnos. Os jogadores se revezam atirando contra os bonequinhos do inimigo com uma variedade de armas, levando em consideração a direção do vento, a força do disparo, etc. O jogo é mais um daqueles conceitos bem criativos que não se vê tanto hoje em dia.

Download da Pérola: Não achei em lugar algum. Se você conhece um link pra download, deixa aí nos comentários.

*****

Digger


Aproximadamente mil anos antes da magia contagiante do Wii e seus jogos que requerem apenas destreza suficiente pra operar um controle remoto, Digger atingiu o público gamer impossível – minha mãe e minha tia.

Ambas disputavam arduamente a tela de High Scores do jogo, e se tornaram profissionais de facto no jogo. Minha mãe passava de fase em fase com a mesma facilidade com a qual hoje eu pego a minha guitarrinha de plástico de Guitar Hero e faço cinco estrelas em Freebird no Expert enquanto resolvendo um Rubiks Cube com pé. Mencionei que eu faço isso estando calçado, e de olhos fechados, e apenas com o poder da minha mente? Então.

Digger (ou Come Come, como elas o chamavam) é um jogo canadense produzido pela Windmill Software em 1983, pros populares PCs IBMs que começavam a se tornar um eletrodoméstico como qualquer outro – na América do Norte, e no Brasil pra filhos de técnicos de informática como foi o meu caso.

O jogo era bem simples – você é uma maquininha escavadora que sai abrindo buracos no cenário em busca de esmeraldas e sacos de dinheiro. Há monstros chamados Nobbins te perseguindo pelo jogo, mas eles não têm a mesma habilidade de fazer novos caminhos, apenas trilhar os já existentes. Bom, os primeiros monstros não tem essa habilidade. Se eles cruzam o mesmo caminho um certo número de vezes, eles se tornam Hobbins (por tempo limitado) e podem cavar buracos em sua direção.

Curiosamente, eu estava num bar ontem e vi um arcade chamado Mr Do, que tem gameplay e gráficos bastante parecidos com dos de Digger. Tirei até uma foto, que por algum motivo parece ter sido renderizada pelo filtro “Estou Bêbado e Minhas Retinas Descolaram”:

Entretanto, Mr Do foi lançado um ano antes de Digger, por uma softhouse chamada Universal. A turminha da Windmill simplesmente fez um port caseiro que fosse diferente o bastante pra não ser alvo de um processo por quebra de direitos autorais.

No entanto, levando em consideração que esses joguinhos eram programados num fim de semana por dois nerds ociosos e custavam mais ou menos cinquenta centavos pra produzir, é provável que a viagem de taxi pro tribunal custasse à Universal muito mais que ela poderia pedir ao juíz como indenização pelo roubo do jogo.

Ah, e a trilha sonora do jogo era a super contagiante Popcorn, que você pode relembrar clicando .

Download da pérola: AQUI!

*****

Alley Cat

Esse aqui é muito old school. Por muito tempo, “usar o computador” pra mim era sinônimo de “jogar Alley Cat por sete horas seguidas até o ponto em que minha mãe tinha que me remover do computador à força e/ou usando ameaça de violência doméstica”.

Alley Cat (ou JOGODUGATO como eu e todos os meus vizinhos o chamava) foi uma dessas pérolas do período áureo da produção de joguinhos computadorísticos. O troço foi lançado pela Synapse Software, mas foi programado por apenas um sujeito. Isso mesmo, um só cara foi responsável pela parte gráfica, efeitos de som, programação e tudo. Tá, nada disso era grande coisa no jogo, mas mesmo assim.

E não apenas isso, mas o joguinho tinha apenas 32kb. Eu já escrevi listas de compras com mais linhas que esse jogo. Aliás, se eu gravasse o som de minha própria flatulência, ainda que convertesse-o pra mp3 o arquivo seria maior que Alley Cat, tornando-o literalmente o único jogo do mundo mais leve que um peido.

O jogo era o seguinte – tu controlava um gatinho que entrava em janelas abertas do prédio mais lilás jamais produzido pra um jogo eletrônico. Cada uma dessas janelas dava entrada a um quarto que oferecia algum tipo de gameplay diferente. Em uma delas você precisava comer toda a comida de cachorros que dormiam espalhados pela sala; se você passasse muito tempo perto de um deles, o cachorro acordava e comia a sua bunda. Em outra, você precisa derrubar uma gaiola no chão e em segiuda apanhar o passarinho que escapará graças a isso. uma olhada no gameplay do negócio neste videozinho do youtube.

Não está convencido do nível de oldschoolidade desse jogo? Que tal isso – os sons do jogo eram produzidos pelo auto-falante da placa mãe do computador. Simplesmente fenomenal.

Download da pérola: AQUI!

*****

Burgertime

Burgertime é mais uma pérola dos arcades dos anos 80 (1983, mais especificamente) produzida pela Data East Corporation, os responsáveis pelo sensacional Joe and Mac. Burgertime foi portado pro NES (além de mil outras plataformas), e eventualmente pro PC. Ou talvez foi o contrário, não sei que plataforma recebeu o jogo primeiro. Enfim.

O jogo era um labirinto/puzzle/action. Você tinha que montar sanduíches pisando em cima dos componentes deles (alface, cebola, pão, etc), fazendo-os cair até o prato do cliente. Monte todos os sanduíches e você passa pra próxima fase. Minha longa experiência trabalhando em restaurantes fast food me permite dizer que tal técnica é levemente imprecisa, porque há poucas ocasiões em que pisar no sanduíche durante a preparação é algo a ser recompensado.

Obviamente, o serviço era dificultado por comidas antropomórficas que te perseguem pelo cenário. Se eles te pegam – por ser Burgertime um jogo de arcade, não é uma questão de SE e sim de QUANDO -, você morre e começa tudo de novo.

Download da Pérola: AQUI!

*****

Lander

Lander (ou Lunar Lander como é chamado em alguma versões) era um arcade produzido pela Atari em 1979. No jogo, você tem que aterrissar (ou seria alunizar?) um módulo espacial na superfície lunar. Há três propulsores: um de cada lado da nave, e um jato central embaixo dela. Ativar esses propulsores resulta num empuxo vetorial no sentido oposto, com força diretamente proporcional à duração do jato.

A manha do jogo é saber quanto empuxo dar em cada direção, executando a força necessária pra mover ou parar o módulo, e anular a força da gravidade e manter o módulo descendo lentamente. E você também pode girar a nave pra se movimentar de forma mais eficiente. O objetivo é usar esses controles pra trazer o módulo ao chão com segurança.

Pra complicar a missão, você tem uma quantia finita de combustível. Cada ativação dos propulsores consume uma quantia de combustível. Por isso, se sua aterrissagem não for eficiente – ou seja, se você demorar demais pra atingir um bom ângulo de aproximação -, você poderá acabar sem combustível, sua nave se tornando um bólido cadente em direção à Lua.

Você tem que admitir que, no contexto dos anos 70, um jogo baseado em física vetorial e consumo equivalente de combustível era bastante realista.

E como muitos arcades daquela época, o jogo acabou sendo portado pra PCs. Em 1981 a Adventure International lançou um port virtualmente idêntico pro PC, e foi assim que o conheci. E atualmente jogo no DS, no pacote Atari’s Classic Games.

Download da Pérola: AQUI!

*****

Tom & Jerry: Yankee Doodle’s CAT-astrophe

Tudo bem que Tom and Jerry perderam sua relevância cultural há uns dez anos, mas este clássico permanecerá pra sempre nas nossas memórias. Na minha, pelo menos.

Tom & Jerry: Cat-astrophe foi, até onde sei, o primeiro jogo a dispor do open-world gameplay que se tornaria o símbolo da série GTA. Produzido pela HiTech Expressions em 1990 (e baseado num episódio de mesmo nome), no jogo não havia fases, chefões, nem uma missão específica pra cumprir. Por ser um conceito bastante diferente, demorou um tempo pra entender que não havia um castelinho pra eu chegar nem uma bandeirinha pra abaixar no final do mapa.

O jogo te colocava no papel do Jerry, num porão junto com o Tom, e a premissa do negócio era simplesmente encher o saco do gato com os objetos que você podia encontrar lá. Havia um aviãozinho do qual você podia jogar lâmpadas no Tom, um carrinho no formato de um pedaço de queijo que você usava pra atropelar o gato, entre outras coisas. E o gato também tem um arsenal pra usar contra você – marretas gigantes, dinamite e outras coisas que se encaixam nesse perfil de violência cartunesca.

A idéia de um jogo em que você não precisa seguir um caminho determinado era bastante original na época, e por isso Cat-astrophe foi um dos meus jogos favoritos por muito tempo.

Download da Pérola: AQUI!

*****

The Incredible Machine

Esse aqui é um jogo de originalidade incomparável. Produzido pela Jeff Tunnell Productions e distribuído pela Dynamix em 1990, em TIM você usa diversos objetos (alguns mais incomuns que outros) pra criar máquinas Rude Goldberg e atingir certos objetivos. Pra moleques cuja nerdice despertou cedo e sempre gostaram de entender como certas máquinas e bugingangas funcionam, e além disso tinham a vontade de criar seus próprios mecanismos movidos por hamsters, TIM era um prato cheio.

Essencialmente, The Incredible Machine veio pra preencher o vazio nos corações de todas as criança que assistiram Esqueceram de Mim sabendo que jamais teriam a oportunidade de espalhar pela armadilhas automáticas tão bem elaboradas quanto as do filme.

Não que isso nos impediu de tentar, às vezes com resultados bastante diferentes daqueles que vimos no filme. RIP Totó, 1989-1991. Eu não sabia que aquele ferro de passar ainda está ligado, me perdoe.

Eu nunca fui um gamer muito movido por objetivos. Em Gears of War/GTA4 só jogo online. Em jogos de estratégia, nunca jogo as missões, sempre o modo multiplayer/skirmish sem conexão com a história. Em qualquer jogo que há uma forma de jogar sem cumprir as missões propriamente ditas, é geralmente esse modo que eu passarei mais tempo jogando. The Incredible Machine foi o único jogo em que o desafio do avanço pra próxima fase realmente me motivou.

Download da Pérola: AQUI!

*****

Sokoban

Sokoban é aquele tipo de jogo clássico que é portado pra duas mil plataformas diferentes, em vários clones diferentes, porque o conceito nunca realmente morre. Sokoban foi criado em 1980 por um sujeito chamado Hiroyuki Imabayashi, e publicado dois anos depois pela Thinking Rabbit, uma softhouse japonesa. Ao menos isso é o que a Wikipedia diz; segundo o Abandonia, o jogo foi criado em 1984 pela igualmente japonesa Spectrum Holobyte. Quem está certo?

Who the fuck cares.

Em Sokoban, você é um sujeitinho que precisa empurrar caixas pra certos pontos em cada mapa. Você só pode empurrar uma caixa de cada vez, e não puxa-las. O design das fases é sempre de tal forma que faz com que você tenho que jogar cada mapa cinquenta vezes até finalmente entender a manha requerida. Os primeiros mapas são bastante fáceis, e vão ficando progressivamente difíceis até você abrir fases que te fazem expelir um “taquepariu, nem Jesus Cristo poderia vencer essa fase”. Havia até um editorzinho de mapas e, se você fosse particularmente talentoso E filho da puta, podia fazer como eu e criar várias fases impossíveis de serem completadas pra rir da cara dos seus amiguinhos, que só descobririam isso cinco horas depois.

Download da Pérola: AQUI!

*****

Cannon Fodder

Esse aqui é um clássico da estratégia em tempo real. Em 1996 a Sensible Software lançou Cannon Fodder pro Amiga, e em seguida portou pra praticamente tudo que era console disponível na época – 3DO, Jaguar, Game Boy Color, Mega Drive, SNES e outros.

Cannon Fodder é um jogo de estratégia bem simples. Não há coleta de recursos, construção de bases nem nada disso – você simplesmente controle quatro soldadinhos com o mouse, usando o botão esquerdo pra envia-los a um determinado ponto, e o direito pra atirar. Em Cannon Fodder 2 eles até colocaram um jipezinho e tanques que você pilota em algumas fases.

Cannon Fodder causou polêmica porque a caixa do jogo trazia a imagem de uma flor que era usada pela Legião Real Britânica como símbolo dos veteranos da Primeira Guerra Mundial. Aparentemente os velhinhos lá não tinham mais sobre o que reclamar, e resolveram encher o saco de programadores. Depois de muita confusão a arte da caixa foi alterada, mas a loading screen do jogo ainda exibia a flor.

Mas a polêmica não acaba por aí. No jogo, sempre que você perde um soldadinho, você é mostrado uma tela em que vários outros soldados se enfileiram, prontinhos pra serem recrutados pra próxima missão. Isso, aliado ao fato que o termo “cannon fodder” significa justamente “soldados descartáveis”, provocou ainda mais controvérsia. O jogo foi até banido na Alemanha, veja você.

O que a turma não entendeu é que o jogo era um discurso sarcástico meio hippie sobre a futilidade da guerra e essas coisas; eles não estavam glorificando guerras e sim satirizando. Ao menos foi a desculpa que os caras deram.

Em 2006 a IGN reportou que um remake pro PSP estava a caminho, tinha até screenshots. Ano passado a Codemasters – responsável pelo port – cancelou o projeto. É uma pena, mas de qualquer forma ainda posso jogar a ROM do Cannon Fodder pra SNES no PSP.

Download da Pérola: AQUI!

*****

Prince of Persia

Prince of Persia foi o precursor de um estilo de gameplay meio falecido hoje em dia – o sidescrolling adventure. Ou seja, aqueles joguinhos de aventura em que você tem apenas uma parte da fase na tela, e quatro saídas em cada lado. Passe por uma dessas saídas, e você verá outro pedaço da fase. Jogos clásicos que participam do mesmo gênero incluem Out of This World, o Metroid original e o (excelentíssimo) Blackthorne.

A história era simples – alguém sequestrou a sua princesa, e você tem que salva-la. O interessante é que você tinha um tempo determinado pra salva-la. Se demorasse demais, já era.

Prince of Persia foi provavelmente o primeiro jogo de PC que 99% dos nerds viram na vida. Por isso tive que voltar ao post pra que adiciona-lo a lista, já que sua ausência aqui é quase que negligentemente criminosa.

Download da Pérola: AQUI!

E por hoje é só. Amanhã (ou mais provavelmente em 2015) escreverei a segunda parte do texto, abordando a Era Pós Pentium.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Games, Minha infância

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

205 Comentários \o/

  1. wallambuco says:

    primeiro?

  2. Edson says:

    TERCERO!

  3. Dablio says:

    CAMPER

  4. Dablio says:

    porra! quando abri o texto tava “seja o primeirasso” ainda…

    cazzo

  5. rcrd says:

    meu deus quanto camper -.-

  6. Dan says:

    Fala sério viu hahahahahahahahaha

    Isso sim é falta do que fazer 😀

  7. Valmir says:

    Acho que deu pra ficar entre os 10.

    Obs: lendo o post agora.

  8. Dan says:

    Camper nada isso foi graças ao meu plugin de twitter pra firefox :B

    Vi na hora que ele mandou a mensagem de atualização pro twitteiros 😀

  9. rcrd says:

    @Kid

    Finalmente tu fez um post que me deixou totalmente alheio. Chegou ao limite de oldschoolisse pros meus 20 anos hahah xD

    Meu contato com coisas pré-pentium se resumem a megalogo, tartaruguinha, PF, PT, etc.

    Desses jogos aí o único que eu já joguei foi o Lunar Lander 😛

    —-

    @dan eu também tenho o twitterfox hahah

    é o meu método de responder tudo na hora xD

    —-

  10. Roberto says:

    Minhas recordações mais nítidas são de um /sex no DOS que resultaria num casal em plena conjunção carnal em ASCII.

  11. MuiMui says:

    Décima( eh preciso anunciar isso?)

  12. the door says:

    kct, eu ia ser o terceiro mais do nada surge uns 2878273827 caras antes de mim =/

  13. the door says:

    falando sobre o post agora, parabens kid 10000 oldschool nerd points pra vc

  14. Edson says:

    Dale @Kid, otimo post. Valeu a recordação!! Esses jogos eram d+

  15. rodrigo says:

    Meu pênis está entumecido

  16. Darox says:

    O Lander tem como mini-game do “The Dig” , mas pq Full Throttle não foi citado? gasto muito tempo de Dos Box com Theme Park e Street Rod 1 e 2(clássico da arrancada que não teve rival a altura até hj!)!!!

  17. Lorrene says:

    Eu joguei Alley cat num 286 tela monocromática. Isso em 1990.

    Como assim vc teve um pentium 133Mhz com tanta memória? Seria o mesmo que ter um quadcore com 16Gb RAM em casa

  18. Kid says:

    @Darox

    Full Throttle era da Geração Pentium.

    @Lorrene

    Era loucura do meu pai. Naquela época todo mundo se contentava com 16Mb de RAM, e ele por motivos que ninguém seria capaz de entender enfiou 64 mega na parada.

  19. Valmir says:

    Em 1996 meu Pc era um AMD 16 de ram o que já mei deixava feliz da vida.

  20. Leonardo says:

    Muito legal esse post…

  21. Motta says:

    yay

    settlers foi oq mais me chamou atenção

    eu sou um usuário pós pentium, então n conheço muitos esses jogos… Soh conhecia o Sokoban, pq veio no meu celular antigo.

  22. Motta says:

    e vendo seu absurdo pc de 64mb (q soh fui ter um desses acho que por volta do ano 2000 -.-‘) lembrei-me do magnifico pentium mmx com 32 mb de ram que eu ganhei em 97…

    era lindo

  23. darso says:

    sou voyeour há vários anos jah,e tenho q dizer q o blog tah cada dia mlhor…parabens kid!! Tbm joguei muito TIM!!

  24. PATRICINHAS INTERCAMBISTAS says:

    Faltou o magnânimo Leisure Suit Larry In The Land of the Lounge Lizards. Também conhecido como a Unica Razao Pra Baixar o DOSBox.

  25. betob01 says:

    putz… joguei muito Alley Cat!
    Ah se eu soubesse desligar o speaker naquela época 😐

  26. Dan says:

    Olha só ..eu não sabia que o Settlers tinha se chamado Serf City ..alias nem sabia que esse era o primeiro

    The Settlers: Veni, Vidi, Vici foi o primeiro jogo que eu tive contato quando era pirralho ..infelizmente eu entrei REALMENTE na era da informática um pouco depois de vocês com um Compaq pentium 100 (no qual eu conheci alguns dos jogos que você postou) ..antes disso, eu cheguei a ver o finado 486 do meu pai, mas nunca tive a oportunidade de botar os dedos 🙁

  27. betob01 says:

    tenho ele “gravado” em um disquete 5 ¼ 🙂

  28. Dan says:

    @PATRICINHAS INTERCAMBISTAS

    Puta merda! ..esse jogo sim marcou! xD

    Até hoje eu jogo o 7 filho da sequência do Lowe ..demais! xD

    Larry Laffer é o cara hahahahahaha xD

  29. Speed Racer says:

    Quibe, você poderia ter colocado ainda:

    -- Lost Vikings (Esse é CLÁSSICO)
    -- Indianápolis 500 (onde todo mundo que eu conheço brincava de correr na contra-mão causando acidentes espetaculares, pra ficar rindo vendo o replay)
    -- Stunts (montava pistas muito legais e disputava com meus amigos os melhores tempos)

    De período AP, acho que esses complementavam legal.

  30. Argus says:

    Kid, se eu te disser que fiquei com 32MB de RAM até 2005, tu acredita?

    Enfim, ótimo post. Desses aí o que eu mais joguei foi TIM. Criança de seis anos resolvendo puzzle ftw.

  31. Denys says:

    Aiii que saudade do DOOM..classico na minha época ..lançado em 10 de Dezembro, 1983

  32. KDU says:

    Eu também perdi horas e horas da minha vida nerd jogando Setlers e TIM. Os outros ou não gostava ou realmente não fizeram parte da minha infância nerd.

  33. Denys says:

    Sim City (1989)tb era demais…joguei pacas

  34. Denys says:

    Puta merdaaaa achei uma noticia classica demais ..direto do tunel do tempo :http://www1.folha.uol.com.br/fol/tec/te16051.htm

  35. Valmir says:

    Putz, lembrei do meu 586.

  36. Cadê o Prince of Persia?

  37. Kid says:

    @Diogo

    O EEE PC de 4gb tá 300 dólares.

    @Fernanda Fatio

    Esqueci do Prince of Persia quando tava escrevendo o texto 🙁

  38. Haroo says:

    E o Maniac Mansion? Nao curtia nao?

  39. Gil Brother says:

    tipo, em 2010 o mundo vai acabar, então como é que você vai escrever a segunda parte em 2015?

  40. Nighto says:

    Caralho, Alley Cat! Eu jogava isso num XTzão (8088, se preferir) com monitor monocromático verde quando tinha 5 anos… altas lembranças aqui…
    faltou um dessa época chamado Paratroopers. Também tem <32kb como o Alley Cat, e consistia num canhão que ficava atirando em helicópteros que disparavam paraquedistas, e aviões que soltavam bombas. Fodaço.

    []

  41. Makai says:

    Kid, nunca passou dias e dias jogando Carmen San diego? lembro de brincar com esse joguinho num 486. dessa lista só perdi muito tempo com o incredible machine.

  42. Kid says:

    @Makai

    Puta que pariu, esqueci Carmen San Diego também! Mas em minha própria defesa, eu fui conhecer Carmen San Diego quando já tinha um Pentium.

  43. Fanta says:

    pqp… eu jogava Alley Cat 24 horas por dia, mas não lembrava o nome da bagaça. valeu, Kid!

  44. Rocky says:

    @KID você acaba de perde 1000 pontos na escala nerd, o menor bom jogo do mundo é Super Mario Bros com 9kb… 😀

  45. Mitch says:

    Outros jogos que eu adicionaria (fora os que já mencionaram ali em cima) é o California Games, o primeiro joguinho da série GPW (Grand Prix 1), o basquetinho (Lakers vs Celtics), Budokan e um Low-Blow (joguinho de boxe).

  46. Pooo, conheci vários desses jogos ai, outros nunca tinha visto 😛

    Conheci (e joguei, obviamente):
    Prince of Percia
    Tim
    Sokoban
    Settlers
    Lander
    Cannon Fodder

    Além de outras velharias excelentes como Stunts e OMF.

    Kid, já jogou widelands?
    É um clone do settlers escrito em java, elimina a necessidade de DosBox e outras coisas mais pra rodar em sistemas mais novos.

  47. Kid says:

    Cara, nem curti muito o Widelands. Tem uma aparência muito genérica 🙁

  48. Rodrigo says:

    Kid, meu primeiro PC foi um Pentium 2 66Mhz com 4 megas de memoria ram (virou 8 depois), “kit multimidia”, aceleradora 3D de 4 megas (bizarra por sinal, tinha que ligar a placa de video na aceleradora 3D e dela saia outro cabo para o monitor).

    Até esta época, meu PC só conhecia o Sim City (aquele antigão) e o Lemmings.

    Depois assim que deu, dei upgrade para um Pentium 2 166Mhz com 16Gb de ram.

    Joguei Sokoban, Lander e todos os Worms possiveis… comprava todos de tanto que gostava, conheci uma versão demo do Worms e fiquei apaixonado.

    Vc já jogou Worms no Xbox? Só não comprei ainda porque não tem ninguem que goste dele tanto quanto eu, ia acabar comprando para não jogar.

  49. rcrd says:

    Link Pra Worms =D
    ———
    http://asmo.jakki.org/Worms.zip

    Red Baron é pré PC tb?

  50. Kid says:

    @Rodrigo

    Eu comprei Worms, me adiciona na Live: IzzyNobre.

  51. Rodrigo says:

    To falando pentium 2…
    Mas é 486 DX2

    Meu primeiro pentium foi o Pentium 2 400Mhz.

    Kid, depois vou te adicionar, estou viajando dentro de algumas horas, domingo quando voltar vou colocar o Worms pra funcionar.

  52. Catu says:

    Bons jogos! Monitor CGA 3 tons de verde + preto!!
    Jogos que eu colocaria na lista:
    -- Stunts
    -- Civilization
    -- Monkey Island
    -- Battle Chess
    -- Out of this world (ou Another World, no Amiga)

  53. Guto says:

    “sempre que você perde um soldadinho, você é mostrado uma tela…”

    enquanto resolvendo um Rubiks Cube…”

    Kid desaprendendo o português : Mas Worms rlz, inegável!

  54. peterpita says:

    Escutando HBDCast e jogando LANDER / ALLEY CAT !!
    apesar de não ser nerd…
    Kid… tu tá na minha IDOLS LIST !!

  55. Nightshadew says:

    Dangerous Dave?

  56. Valmir says:

    Carmem San Diego era show, faltou uma resposta para mim, de que são feitas umas ligas metálicas, acho até que era algo como molibdénio.

  57. Fala mansa says:

    Darox:

    Puuutz eu penssei que era o ultimo ser humano do mundo que jogava Street Rod
    po eu descobri ess jogo recentemente por incrivel q parece
    e é mto foda, bota no chinelo qualquer NFS
    é mto massa tem tem comceito de carros que quebram, gasolina que acaba, tem que fazer o ajuste fino sempre, e até aerodinamica, pois quando vc rebaixa o teto o carro vai mais rapido, mto loco

    O meu primeiro pc foi um sudoso 486 em que eu jogava Lemings( que passou tantos virus quanto possivel pra ele)e indy 500

  58. Julia says:

    de fato seu pai era foda! ri muito com o comentario sobre os 64mb de memória.

  59. Psocid says:

    Kid, já ouviu falar no http://www.underground-gamer.com ? Qualquer jogo antigo que imaginar, você encontra lá, provavelmente em 8 versões diferentes, tudo organizado e catalogado. Precisa de convite para entrar. Se quiser, eu passo um.

  60. danger says:

    ate que enfim um post decente

    ta certo que fala de jogo, mas pelo menos nao eh jogo de criansa feito esses playbosten 3 de muleque de prédio com pai rico e nerd de 30 anos sem vergonha na cara pra sair pegar mulher

    post bom continue assim e eu vou ate contribuir pra manter o podcast em um servidor pago mesmo sabendo que voce vai embolsar o dinheiro e botar no free

  61. Diogo says:

    Kid, quanto custa um ASUS EEE aí? Meu pai comprou um por mil Reais aqui… É mais ou menos o preço?

  62. Richard says:

    Putz joguei muito esse JOGODUGATO. Na época que ainda tinha aqueles disquetões. Lembro que só dinha DOS, você chamava o jogo digitando cat. Bons tempos.

    Quanto à Worms, passei bastante tempo batendo um “fight” com meu irmão. Altas tardes.

    Sokoban num me lembro de ter passado mais de 5 fases…

    Po Prince of Persia até hojê é um dos meu jogos preferidos. Mesmo ainda não tendo zerado. Gostei também do Prince 2.

    Ultimamente tenho jogado cada vez menos…

  63. marcellus says:

    PUTAQUEOPARIU!

    não, eu não conheço esses jogos (nunca joguei-os)…

    Qtos anos vc tem, Kid? Eu tenho 20 e pensei que ia conhecer TODOS os jogos que iria ler… tô até desapontado comigo mesmo! =D

    O_o

  64. Equilibrium says:

    Já joguei todos, e num pentium 133 de 16 megas de ram (dois pentes de 8), e HD de 500 megas…

  65. Gabriel says:

    Kid, e Rodent’s Revenge? Jazz Ball? Um de ski cujo nome não me lembro????
    Você não jogava esses não?
    Comander Keen é pós Pentium?

  66. Geek In The Pink says:

    Eu nasci em 94 e jogava TIM & Prince of Persia. *-*
    Passava dias no TIM, criei uma jagunça lá bonitona, mas acho que tive que formatar o pc, nem lembro.

  67. Kayaphas says:

    eu nunca joguei mtu desses negócio aih…
    poucos games me atraem…mas tenho vaga lembrança de Sokoban e algo me diz q ja vi Digger antes …

  68. Kid says:

    @marcellus

    Tenho 23, farei 24 esse ano.

    @Equilibrium

    Ahahaha HDs de 500mb! Tinha esquecido desse detalhe.

    Engraçadíssimo que hoje um aparelhinho portátil como um ipod seja infinitamente superior em todos os aspectos, né?

  69. tiago says:

    eu meio pulei essa fase, de um xt monocromatico (daqueles fabricados no brasil nos anos 80) que tinha 2 jogos feitos em basic, gorilla (aquele de atirar bananas) e nibbles (o da cobrinha), eu fui pra um 486 que ja tinha prince of persia 2, grand prix unlimited, out of this world e tal, e na epoca eu nao tinha destreza suficiente pra instalar outros jogos, fiquei nisso até pular pra um k6-2 (novamente perdi a epoca dos pentium/586 da vida, o que me fez nao jogar coisas como full throttle)

  70. Matheus says:

    eu tenho 20 e ja joguei a enorme maioria desses jogos.

    até tava procurando The Incredible Machine esses dias

  71. CCC says:

    kid viado nem pra falar do sensible soccer
    vai morrer de tanta pica no cu esse filhadaputa

  72. Doug Diskin says:

    -- Joguei boa parte disso ai…

    -- Recomendo ainda Return Of Fire, é sem dúvida um dos melhores jogos já feitos.

    Excelente post kid.

  73. Doug Diskin says:

    **** É só Return Fire ****

  74. Tiago says:

    Já que tem segunda parte esperarei pra comentar nela.

  75. Stan says:

    Não conheço os jogos citados, os mais antigos de que me lembro (jogava no meu primo, era raro alguém ter PC) são:
    -- Carmen San Diego
    -- Full Throttle
    -- Elifoot 98
    -- Sanitarium

  76. Vinícius K-Max says:

    Corrigindo o amigo: Doom é de 93, não de 83.
    Ele foi lançado poucos meses DEPOIS do Pentium, mas ainda assim o considero da ‘era X86’.

    Além dele, faltou citar Wolf-3D e PRINCIPALMENTE: Alone In The Dark (1992). Este último revolucionou os graficos poligonais na epoca, com degrades incriveis, que nao eram apenas foscos e toscos. Eram FODA! Era um 3D tipo-CAD *de verdade*. Com gráficos inéditos, você sentia uma jogabilidade e um terror igualmente inétidos. Junto com Doom e Stunts (opa, outro jogo foda dos 90’s), eles foram fundamentais pra minhas repetências seguidas da 5a. série, hahaha.

    Kid, trate de fazer um post II com os jogos citados 😀

    []’s

  77. pulpfiction says:

    Hot Rod realmente era demais. Fui conhecer tarde, quando já tinha um Pentium 233mhz. Mas uns anos atrás puxei de novo e tive o gostinho de terminar (sou uma negação em jogos, praticamente não termino nenhum).

  78. Guilherme says:

    Kid, sempre leio seus textos mas dificilmente comento.

    Muito legal ver clássicos do pc! Torço para mais posts como esse.

    Só tenho uma crítica, o texto está com alguns errinhos de digitação/português. Acho que um texto como esse merecia uma revisãozinha!

    Espero que não fique puto com o comentário heheh…

  79. Xiska says:

    Argh.. de todos esse só joguei o POP.. não cheguei a aproveitar essa parte pré-pentium que você definiu, só comecei a me dedicar a vida nerd na época do duke nuken 3D

  80. olde says:

    Vale lembrar que Lander estava escondido dentro do clássico The Dig como joguinho bonus, em um dos botões do seu comunicador.

  81. CeruleanSky says:

    disse tudo!

    ser um PC gamer atualizado requer uma graninha safada =o ainda mais na terra dos presidentes analfabetos

  82. Neryuuk says:

    Meeeeeew

    to deprimido de não ter pegado essa fase (tenho 19)

    eu passei 8 anos com um Pentium 233 MMX e 32mb (posteriormente expandido para 64mb) aí passei direto para um sempron 2200+ com 128 (dps 384 e dps 512) e agora tenho um athlon 64 X2 4200 com 2GB

    Alguns jogos que joguei no 233
    Bricks(acho q era esse o nome) era um jogo da memória que tinha umas peças amarelas e um fundo verde (win).
    Nunca joguei sokoban, mas joguei uma versão pra windows q não lembro o nome.
    Joguei dangerous dave e eh muuuuito foda.
    Carmen SanDiego não podia faltar depois de uma formatação, mas certo dia eu mexi no arquivo config e zuei o save da minha irmã q era superintendente hahahha… nem preciso dizer que ela ficou putíssima.
    Um dos jogos que eu mais gostava de jogar era na verdade um demo, de SimCopter… mew deus esse jogo era muuuuuuuuito bom.
    Joguei muito A10-Cuba tbm, um simulador de vôo muito massa.
    Quando fui para o sempron passei a jogar full throtle, monkey island, GTA Vice City. No Athlon 64 nem preciso dizer que vieram os Jedi academy, Lego star wars, Gears of War, Warcraft III.

    Todos jogos muito bons, mas eu gostaria de ter nascido alguns anos antes pra pegar essa fase de jogos mais leves com cores bizarras ahhahahha.

    Sempre que bate aquela saudade eu do uma passada no Abandonia pra ver oq tem de velho hahahahahhaha =]

    Post muito bom.. Parabens Kid

  83. Brust says:

    Falaí Kid…

    Na minha época pré-pentium eu jogava muito simfarm e simant. Realmente marcaram.

    Os seus são oldschool ao extremo mesmoo… hehehe abraço.

  84. rcrd says:

    Mal posso esperar os pós PC hahah peguei bem na época de transição, e viciei em muito jogo *-*

  85. beegirl says:

    Sokoban e Prince of Persia! =P
    Vai sair filme disso, né?

  86. beegirl says:

    Cara, lembro que eu rodava o Sokoban a partir de um disquete 5/4 🙂

  87. Cephiro says:

    E o Civilization, Quide?

    Esqueceu desse também?

  88. Marcelo says:

    Cara, ja joguei todos! mas sem duvida, prince of persia e o jogodugato (como tb era conhecido entre meus amigos) foram os tops, os mais jogados! muito bom post!

  89. Lorrene says:

    Sim, por kid eu soube que esse jogo era berrantemente colorido, quando vc joga em monitores monocromáticos verdes, nem tem idéia que o cara usou essas cores doidas (acho q nem o criador). A vassoura era irritante 🙂

  90. beegirl says:

    É mesmo, @CeruleanSky. Sorte que não temos um presidente anafalbeto.

  91. Hamilton says:

    Bah, só conheço Prince of Persia e mesmo assim não joguei no tempo. Meu primeiro contato com pc’s foi só em 2001, enfim.

  92. Catu says:

    Engraçado o pessoal se achando velho com 25 anos… E outros mais novos, tristes por desconhecer tanta coisa “arqueológica”…

    Lembrem-se que além do PC-XT/AT, existia outra coisa “obscura” chamada MSX:
    -- Penguim Adventure
    -- Knightmare
    -- Nemesis
    -- Jack the Nipper
    -- Tween Bee

    e por aí vai…

  93. Cacá says:

    > Denys wrote: http://www1.folha.uol.com.br/fol/tec/te16051.htm

    CARALHO.

    @Kid:
    Cara, isso foi lindo! 😀 Meu primeiro PC foi um XT, upgradeado pra 386, depois pra um incrível 486 DX266 com 8Mb de RAM, HD de 40Mb (!), e um… Thcanam… KIT MULTIMÍDIA SOUNDBLASTER.

    Lembro de todos esses jogos que tu citou, menos do Alley Cat e do Burgertime. Ah, saudade de joguinhos com 4 cores e barulhinhos do PC Speaker… Lembro claramente de ter jogado uma versão de Tetris nesse naipe, cada level usando como background uma linda imagem soviética (o Kremlin, uma foto dum cosmonauta, coisas nesse naipe).

    Enfim, que tal se tu fizesse de vez em quando uns posts tipo esse, listando jogos antigos (antigos MESMO) de PC? A galera aqui é tudo nerd com 20 e poucos anos, certeza que alguém vai verter umas lágrimas e tal.

    (Porra, eu mesmo só não soltei um “puta que pariu!” quando vi o Lander porquê tô no trampo, agora.)

    Sugestões para uma possível sequência desse post? Stunts, Carmen Sandiego, Day of the Tentacle…

  94. Victor says:

    O jogo que marcou minha infância foi Scorched Earth, o avô do Gunbound. Você tinha um tanque, um angulo, uma potência, tiros diferentes e ganhava dinheiro se matasse seus oponentes… Para comprar tiros melhores…

    Me lembro das partidas com 7 primos se revezando no mesmo computador. Até hoje a gente se lembra, recomendo a todos!

  95. mathx says:

    Vixi, eu ainda fui da época MSX. Esse sim era um senhor computador pra jogar. Em termos gráficos, só a partir do pentium II/MMX os PCs conseguiram algo superior (e o MSX é dos anos 80).

    Grandes jogos: Thexder, Road Fighter, Batman, bomberman, e vários vários outros (meu pai tinha umas 4 caixas de disquete só de jogos)…

  96. Equilibrium says:

    @Kid
    “Engraçadíssimo que hoje um aparelhinho portátil como um ipod seja infinitamente superior em todos os aspectos, né?”
    Um mísero cd de 50 centavos tem 700 megas, o mais engraçado foi quando tentei intalar um Windows (não lembro se foi o 98) e travou na hora, nem leu o bixo!

  97. Kid says:

    @mathx

    Discordo fortemente cara. O Amiga foi a verdadeira mina de ouro dos games.

    @Equilibrium

    Olha só as specs do meu primeiro Pentiumzinho:

    -- Processador 133mhz (pouco tempo depois meus amigos mais atrasados começaram a comprar os seus Pentiums 166 e eu entendi pela primeira vez o vacilo que é ser early adopter)

    -- 64mb de RAM (que era um ABSURDO pra época)

    -- HD de 500mb (ou era 600, não lembro agora)

    -- Modem dial up 56kbps

    Comparando agora com o meu ipod touch, que é tipo cem vezes menor.

    -- Processador ARM de 630mhz

    -- 128mb de RAM (interessante que o bicho roda músicas, vídeo, internet e o caralho com apenas 128mb)

    -- Wifi

    -- Memória flash de 16gb

    Imagina levar um iPod touch de volta pra 1996 e mostrar pra mim mesmo, quando criança.

  98. Trailblazer says:

    @Kid

    Você lembra de DAVE (um jogo de um carinha de boné qua atirava e talz) e de SKI? (um de esqui *duh* que não tinha jeito de terrminar)

  99. Lorrene says:

    @Kid

    Resolvi reativar minha conta do twitter mas com os problemas que eles estão enfrentando, ainda nem consegui logar via web. Vc já viu o jaiku? (ok, nominho escroto esse), mas possui mais recursos
    que o twitter e você pode postar nos dois ao mesmo tempo pelo twitku.com e eles tem versão mobile.

  100. avatarx says:

    @ Trailblazer

    caraca, eu lembro desse muito show, me lembro q tinha uma fase q tinha um macete q ia parar em outra fase, mas acho q nunca chegei a zerar.
    e o som q saia do speaker do pc era demais!!!

  101. Thito says:

    carai, tive um 486 100mhz (com turbo Ligado) 4mb RAM, Hd 256MB, windows 3.11 heheeh, brincava só no paint brush, depois que fui conhecer os jogos, Prince of persia, Doom 2 ( tinha que apertar F4 para desabilitar o windows e liberar RAM) com o alto falantezinho do pc, Heretic, wolfestein 3d, e por aí ia.
    depois que instalei meu kit multimídia Creative foi possivel jogar: Siberia, jogos da revista CD-ROM hahaha, rise of the triads, Time commando (que tenho até hj), Full throttle , the dig, duke nukem 3D e etc.. depois disso peguei um AMD 300mhz, um Athlon Thunderbird, um XP e agora um Celeron D 🙁 . quero um Quad mas tá difícil.

  102. danger says:

    nesse post voces viram o passado dos jogos agora vejam o futuro: rel="nofollow">

  103. lenoir says:

    CARAAAALHO!
    alley cat! fui jogado na minha infância violentamente agora.
    jogava essa porra no laptop do meu pai que o monitor nem pb era, eram tons de laranja.
    eu nem aguentava carregar aquela porra, hahahahha.
    joguei prince tmb e numa tela sem cor era muito mais complicado saber qual poção podia ser bebida, coisa que foi resolvida depois de decorar todo o jogo.
    foda!
    salut!

  104. Leandro says:

    Kidê, esses sprites nao eram os seus ???

    http://jogosparacelular.blogspot.com/

  105. Lond says:

    Joguei quase todos da lista, menos Alley Cat, o do Tom e Jerry e o Canon Fodder. E você esqueceu de stunts, red baron, entre outros.. No donut for you :/

  106. Hunter Dog says:

    Burger Time!!!
    Wooooowwww não é só eu que conheci esse grande jogo!!!
    AUHaUaaUHaUAHAUHa

  107. Motta says:

    @KID
    Acabo de me lembrar umq era espetacular e q faltou na lista,

    o nome me falta a memoria (ateh pq foram umas 500 versões diferentes) mas era um joguinho que tinham 2 canhões, e vc tinha q se ligar no vento e angulo pra mandar bala no outro (um avô do gunbound) era mto bom xD

  108. Dea says:

    Kid, seguinte.

    Tá, eu sei que tu detesta que te peçam coisas. Tá, eu sei que isso é chato e pentelho. Não, eu não vou pedir pra você me linkar nem nada.

    Bom, eu sou colaboradora da Mozilla e não se se você sabe que está rolando o Download Day (pra bater o record de downloads de um software em um único dia). Aqui,ó: http://www.spreadfirefox.com/pt-BR/worldrecord

    Bom, como tu gostas de tecnologia (notoriamente), SE VOCÊ SE INTERESSAR em colocar um botãozinho aqui no HBdia, seria muito bacana. Se não quiser, é só me dizer um sonoro “não, obrigado”. Não vou te odiar nem deixar de ler o HBdia 😉

    Enfim, quando vi o link lembrei de ti e tal. Ok, ok, muita gente nerd acessando aqui. Mas se não quiser divulgar no site, pelo menos entra e confirma o download se tu fores fã do Firefox.

    Ah, fique à vontade pra deletar esse comment se n quiser que fique fazendo propaganda.

    Abração =)

  109. Jonh B. God says:

    @Kid
    Hahahahah… nem conheço esses jogos q vc falou… Na era pos pentium, lembra de Sim City tb!!!

    Ah, e VC É FRACO E PEDIU PRA SAIR!!! Vc não precisa fazer igual aos troxas que compram o ultimo Intel (Véi, só otário compra intel, eles fazem processadores 5% melhores (teoricamente) que a AMD e cobram 50% mais caro)… Basta ter specs boas que vc só tem que atualizar de ano em ano alguma coisa…

    Eu tenho um Semprom(!) LE-1150, 1024 DDR2 DualChannel, Uma GForce 8600, e uma plaquinha mãe barrela (PC-Chips A13G) e jogo no medio/alto jogos como Crysis, Assassin’s Creed, NfS:Pro Street, etc… agora quero compra um Athlon X2 esse ano, e talvez outra GF8600, mas ai já é outra história…

    O recado é: MANTER UM PC JOGÁVEL NÃO É TÃO DIFICIL.

  110. Kid says:

    @JOhn B. God

    Eu continuo preferindo gastar apenas 400 dólares num Xbox 360/PS3 e poder jogar QUALQUER jogo pelos próximos 6 anos, sem precisar formatar PC/atualizar drivers/desmontar tudo pra instalar placas novas/instalar jogo/passar horas fuçando em sites e fóruns pra descobrir por que o jogo não roda no meu PC.

  111. Poisony says:

    The Incredible Machine, caralho!

    Juro que me sinto compelido a doar um dólar pro senhor só em virtude dessa nostalgia toda.

  112. Roberto says:

    Kid, questão procedimental:
    Comprei meu ipod touch mas ainda não acredito nos scratch tests youtubícos.
    Me diga, devo me livrar do plástico da tela? A tua ta arranhada já?! Conta aí.

  113. Kid says:

    @Roberto

    Não uso nenhum protetor de tela/case, jogo o ipod no mesmo bolso que as chaves quase sempre, e não há um arranhão sequer.

  114. Ryan says:

    Caralho, me interessei pelo Murder-Suicide do twitter.

    Fala mais aí, Kid!

  115. Motta says:

    @Lorrene

    Era Elifoot, eu era altamente viciado nele >.< no 2 e no 98.

    eu fui começar a jogar jah em 98 mesmo, mas comecei com o 2 que era absurdamente bom…

  116. Shadow says:

    1- Full Throttle rodava em 486 win3.10 e dos(dos na verdade mas enfim), não era da geração pentium não…

    2- Deixou passar jogos clássicos sharewares que vinham na revista do cd-rom da editora Europa.

    Entre eles
    comet busters,
    micro-man,
    Ski*(carinha esquiando que invarivelmente era pego pelo homem das neves…) e
    joguinho do navio.(Me falha o nome, era um navio que tacava carga de profundidade para afundar submarinos, fodástico, mas nome se apagou, completamente, da minha memória.

    No mais, recordar é viver.

  117. Lorrene says:

    @Motta

    Nunca vi elifoot 2. O que ele tem de diferente do primeiro?

    @Kid

    O podcast sae hoje?

  118. Marco Z says:

    KiD
    EU NAO ACREDITO QUE VC ACHOU A VERSAO OLD DO SOKOBAN OMFG
    EU PROCUREI MINHA VIDA INTEIRA, (na realidade 4h na semana passada) SEMPRE ACHEI VERSOES QUE PARECEM POKEMONS E NADA DO ORIGINAL
    parabéns pelo post, muito legal mesmo!!!
    btw, prince of persia melhor aventura pro-nintendo ever!!!!11~~one!!11

  119. Lorrene says:

    @Kid

    Ainda tem jogos para pc que não exigem tanto da máquina e não precisa ficar atualizando o hardware toda hora. Um é o Maple Story. Outro que só precisa de um navegador que suporte flash e java (teoricamente dá p/ jogar no eeepc) é o Runescape (ok, esse é mais tosquinho os gráficos, mas é um bom RPG).

  120. tiago says:

    @Shadow: cara, full throttle vinha em cd! isso era demais pro meu pc ja (ok, provavelmente existia uma versao em disquetes, mas eu era apenas uma criança de 12-13 anos na epoca e nao conseguia imaginar isso)

  121. Lorrene says:

    @Kid

    Você viu o tal Lfoot (ou elefoot)? Era um jogo que você era o dono de um time de futebol e o jogo ficava mostrando os jogos, e você investia no time de acordo com os resultados. Meus irmãos eram viciados nesse jogo e eu achava a coisa mais tosca. Sei que não foi no 286, nem no 386, ou foi no 486 da Itautec (todomundo achava o máximo aquele monitor com caixa de som) ou no pentium 133Mhz. Para você foi antes ou depois do pentium?

    foto do monitor

  122. Stan says:

    Jogar Elifoot 98 com os amigos era muito foda. 7 pessoas jogando juntas, cada uma com um time. Bah.. passei muitos finais de semana fazendo isso.

  123. Cassiano says:

    Só Jogo WOrms dessi tudo ‘apesar de ter começado a usar computador um pouco depois dessa época’

  124. ChaosWarrior says:

    @Kid

    Excelente post!! Q nostalgia, joguei Lunar Lander no Atari de um vizinho, joguei The Incredible Machine, Sim City, Stunts, StreetRod, Doom, Wolf-3D entre muitos outros no meu 486DX2 66MHz 16MB RAM de 1995(já era obsoleto de fábrica com Win 3.11, sim com suporte pra rede…hauhauhua…mas instalei Win95, e até cheguei a por win98se nele…hauahuhaua…só mágica!rodei Quake e outros monstros no maldito!!)
    Em 98 tive meu primeiro…ñ foi um Pentium…Celeron 300MHz Win98SE(lixo..cocô…tmb já ultrapassado na época e caro…graças a um pai tmb ultrapassado)e estou usando-o agora para escrever…pelo menos meti uma Stealth 3 PCI nele e rodei muita coisa…num comprei pc novo qnd fui pra facul em outra cidade…o P4 q “eu comprei” para “trabalho” tá em casa no “escritório”…hehehe…a cada 15 rodo até Half-Life 2 e Civ 4 no video on-board!!! Meu único videogame: Master System…o resto joguei na casa de amigos…PC Rula..Wii tmb! Me senti muito nerdz agora!

    Hmm…na verdade meu primeiro “PC” foi um comp q tinha tela mono verde e num tinha HD…rodava todo OS e programas de um disquete 5e1/4 e tinha um outro slot de disquete para gravar…alguém conhece essa tecnologia??

  125. Anonymous says:

    PUTA QUE PARIU! LANDER, SOKOBAN E PRINCE OF PERSIA FIZERAM MINHA INFÂNCIA!

    Valeu, tio Quide =*!

  126. Shadow says:

    @tiago

    Po meu 486 tinha CD-rom, devo ter a caixa do Full Throtlle até hoje aqui em casa, box mesmo não caixinha de cd.

  127. Cassiano says:

    Qual o nome do canal que ta transmitindo o jogo?

  128. Roberto says:

    @Kid

    Tirei o plástico. Seria tão bom se a tela não sujasse também.. :wub:

    Tou querendo aprender como utilizar o Feed e como arranjar programas alheios aos que estão no Installer.

    Vou te dizer, esse touch dá um cacete em muito pda por aí…

  129. Koji says:

    Eu tenho 18 anos… só joguei o Lander, no escritório do meu avô shaushuahsuahsuahsuhasuhas

    Bons tempos =’)

  130. Jonh B. God says:

    @Kid
    Você tem argumentos fortes, mas eu não comprei um console ainda pois fico com medo de comprar 360 e depois ir jogar um FPS e ficar com raiva dos controles, ou comprar um RTS e sofrer mais ainda… Acho que a experiencia de se jogar no PC é infinitamente superior, mas sei lá, quem sabe até o fim do ano eu compre um pra ver o que que dá…

    Outra coisa que me deixa com pé atras é a coisa da resolução de tv… talvez isso seja coisa do passado, mas um monitor de PC tem uma definição BEM maior que as tvs, não sei se na HDTV é assim, mas como vou esperar até as liquidações ano q vem pra comprar a minha LCD 42″… 😀

    Essa coisa de formatação é phoda msm, o meu eu formato de 6 em 6 meses por ser PC comunitário da familia, mas se for meu, acho que consigo fazer de ano em ano.

    Alem disso, a maior desvantagem é que consoles SÓ servem pra jogar, e as vezes nem isso dá pra fazer direito (Não consigo imaginar como dá pra jogar um FPS com um minimo de dignidade [por dignidade entenda-se “sem qualquer ajuda para mirar”]… )!!!

    Isso tudo que eu disse são opniões minhas, e meu ultimo console foi um SNES, que me deu MUITA diversão, depois só dei umas bicadas nums fliperamas, mas nada que fosse muito comclusivo…

  131. Motta says:

    @Lorrene

    na verdade o primeiro elifoot que se tem noticia (ou que eu tenho noticia) eh o 2

    nunca ouvi falar do elifoot 1 XD

    o 2 era um joguinho seboso, que rodava em plataforma dos, seu unico barulhinho vinha do auto falante da placa mãe, e pesava 65kb (se n me engano)

    mas eu perdi tardes e mais tardes jogando XD

  132. Roberto says:

    @Kid

    Tu fez o desbloqueio pelo iJailbreak ou pelo ZiPhone?

  133. Motta says:

    q eu saiba ele fez pelo jailbreakme…

  134. Catu says:

    A respeito dos 32Kb que o AlleyCat tinha… o Knightmare que era muito mais colorido, trilha sonora inesquecível, e jogabilidade sensacional, também tinha 32Kb… 🙂
    Vou deixar um gameplay aqui também pro povo mais novo conhecer.
    rel="nofollow">
    PS: o jogo é de 1986!

  135. Argus says:

    Podcast or gtfo.

  136. GPacheco says:

    Semana sem HBDCAST??!!

    po que droga 🙁

  137. Argus says:

    O intervalo na escola vai ser muito chato amanhã ):

  138. Guilherme says:

    Eu joguei todos, sou um ancião com 25 anos =D

    Eu ainda me lembro nessa era Pré-Pentium, de Actua Soccer -- um joguinho poligonal de futebol, tosco demais -- Prisioner of Ice -- que vinha numa revista dessas de games -- e Corridor 7 -- tosco³.

    Alley Cat eu sempre detestei, não sei porque, mas eue ficava enojado com o gato chato e com a vassoura mais chata ainda.

    Pra quem anda falando, eu ainda uso um Laptop com 32MB de RAM e 8GB de HD, rodo um Slackware com FluxBox nele na boa, acesso até o Gmail -- com o famoso AJAX ligado e tudo.

    Existe muito hardware pra pouco uso hoje em dia, atigamente sim que as coisas usavam o poder das máquinas.

    Eu sou da mesma opinição do Kid, computador pra jogar é um saco. Sempre aquela coisa de gastar grana com placas de vídeo, coolers melhores, limpar PC de tempo em tempo por causa da poeira comendo o cimputador por dentro, comprar memória RAM de ano em ano pra rodar o jogo mais novo e etc.
    Até dá pra rodar em PC’s mais meia-boca, mas, a experiencia de um jogo que foi pensado para ser jogado com 2GB de RAM e 512MB de Vídeo, ser rodado com 512 de RAM e 128 de vídeo, fica muito prejudicada, o jogo parece até outro :S

    Opinião estranha vindo de uma pessoa que usa um Laptop com 32MB de RAM, não ?

    Eu nunca disse que era coerente =D

  139. Israel Nobrega says:

    A merda do ipod touch é a parte de trás dele. Aquilo só de olhar arranha.
    Já a tela é resistente pra caraio mesmo.

  140. Argus says:

    @renato: mas o Kid mora no Canadá ):

  141. Kayaphas says:

    trate de postar algo pra eu ler no trampo amanhã! (ou hj….ja é 1h =B)

    eu, sinceramente, não quero trabalhar em plena segunda-feira

    AuhHJAHeu

  142. tiago says:

    @Shadow
    Os leitores de cd vinham nos famosos kits multimidia. que incluíam também uma placa de som e caixas de som!
    Lembro até que era um processador de 33MHz , só que era 486DX2, com multiplicador de clock e tal, que fazia ele trabalhar a 66MHz
    Claro que eu descobri isso tudo muito muito tempo depois, quando já tinha o k6-2 e internet a disposição

  143. Aquagen says:

    Caso vc um dia faça um revival desses só que de jogos que sairam para consoles, parafrasearei reirom, o adevogado netal: “EXIGO” (escrito assim mesmo) REVIEW DE EXCITE BIKE do NES.

    o jogo da motinha.

  144. renato says:

    Ai Kid, não vai ter podcast essa semana não? Você vai ter que fazer dois essa semana agora para compensar. heheh.
    O podcast ta muito bom, com certeza o melhor do Brasil. Eu ansioso aguardando a nova edição.
    Flw

  145. Fabiane says:

    É, os joguinhos que usavam o auto-falante da placa mãe! eu peguei essa era tinha muita coisa pra DOS portada dos computadores 8 bits.

    Eu peguei a fase da pirataria em disquete: você abria o classificados e la estava os vendedores de joguinhos DOS em disquetes. Vc encomendava e o joguinho chegava por sedex em casa.

    Eu não peguei essa fase de RTS dos anos 90, joguei AOE em 99. Coisa muito massa que eu lembro dessa época é One Must Fall e Jazz Jackrabit.

    E um desafio pra ver se tem algum(a) nerd do meu nível aqui: quem aqui jogou NIBBLES.BAS e MONKEY.BAS no QBasic? Monkey era shooter por turnos também muito divertido!

  146. Fabiane says:

    Não fazia muito sentido ter um Amiga pois tudo dele acabava sendo portado pra DOS depois.

    Ah e era um saco na instalacao ter que configurar a placa de som: canal 220, irq 5 e dma 1. Aff..

  147. rcrd says:

    quero ver o post de mistérios inexplicados… xD

  148. Perini says:

    Post simplismente do caralho, esperando muito a era DP, que foi quando eu comecei minha jornarda nerd.

    @Kid

    Sobre o que você falou antes, com certeza é melhor ter um console x360/ps3 e jogar por anos sem se extressar com updates é excelente, então veio uma dúvida, como eu sou um PC Gamer, detesto jogar com controle, não vivo sem um mouse e teclado.
    Aí vem a dúvida, tem como jogar no x360/ps3 com teclado e mouse? Ouvi algo sobre isso um tempo atrás mas não fui atraz para saber certo.

  149. DanBoy says:

    Muito bom esse joguinhos!!

    Já joguei quase todos que você citou! Mas nao vejo a hora de ver a sua lista Pós Pentium….com certeza ela nao agradará a todos até porque são tantos bons jogos que você teria que criar um outro blog só para relacioná-los.

    Mas com certeza Age of Empires, Sim City e Full Throttle não podem faltar!!

  150. Warguest says:

    Meu primeiro PC -- Pentium 133, 16mb, hd de 1.6. Jogava de tudo. Emulador de nes ate de arcade… Antes (bem antes), era um MSX (kkk)… Quem lembra do velho The Dig (zerei em uma tarde, secura) ou Full thortle. Que epoca massa…

  151. Shadow says:

    @thiago

    Sim acho que na época todo 486 era i486, ou seja grande maioria vinha com cd-rom e kit multimídia, os fãs do faça você mesmo, é que se aventuravam a instalar em 386.

    Mas o ponto é se não me engando Full Throttle era de 95, e esses pentium MMX de 96.

    Problema era o 586, tinha gente que chamava de pentium acho que ele era mais velho de fato que o Full Throttle, mas sei lá acho que daria pano pra manga ^^.

  152. Neryuuk says:

    Nooooooossa… Jazz Jackrabit…

    Joguei muito o demo desse jogo… só fui jogar a versão completa quando comecei a fuçar coisas do tipo na internet… uns dois anos atrás ^^

    mto massa esse jogo =]

  153. rcrd says:

    ae voltou ao ar xD

  154. Nico says:

    Sequestraram o Kid ou ele pegou a grana das doações e veio passar a semana no Brasil?

  155. Márcio says:

    Mean Streets!
    O primeiro jogo do detetive tex Murphy!
    5 enormes disquetes (de 5 1/4, é claro)
    Wikipedia

  156. tiago says:

    @Shadow, Pentium era um 586, intel só botou um nome pq nao eh permitido patentear numeros, e ai todo mundo vendia processador como se fosse intel
    os processadores atuais sao 686 =P

  157. Rafael says:

    Cara, eu lembro perfeitamente que Prince of Persia foi um dos meus primeiros jogos para Master System Super Compact. Aquele que não tinha fio e vinha com “Sonic” na memória.

    Minha maior frustração em games foi não ter conseguido zerar esse jogo. Tinha um xeque, sei lá o que, sultão, que sempre me matava, tipo esse da screen e todos os outros do jogo hahahaha. Quando não era ele, era a porcaria de um piso falso.

    Vou baixar e vou zerar. Me senti na obrigação!

    abraço!

  158. Magaiver says:

    Full Throttle não era bem daquela época, mas eu jogava num P100 com 16mb de Ram e Drive de 8x 1mb de video. Eu fechei o jogo umas 2 vezes.

    Mas tem muitos jogos antigos que vc’s dexarão de postar.

  159. Magaiver says:

    Alguem sabe algum segredo do Prince of Persia… eu tenho uma raiva daquela jogo, tem umas hora que nao consigo passar algumas fazes.

  160. Jonh B. God says:

    @Magaiver

    Acha a formula pra atravessar paredes que já era… fica tudo mais fácil… 😉

  161. Dan says:

    @Argus

    QQ tem a haver o cara morar no canadá e o nego ai achar o podcast dele o melhor do Brasil? …

    Nada a ver hein hahahahah

  162. Dan says:

    Que eu saiba o HBD é destinado ao publico BRASILEIRO em geral .. 😡

  163. ianwlad says:

    ae kid cade post novo? lol

  164. Sandro says:

    Esse post me lembrou das sessoes de Indianapolis 500 que faziamos na casa de um amigo que tb era joselito nas configuraçoes.
    Ele comprou uma manche com forcefeedback pra jogar algum simulador de voo, mas a gente adaptava pra pilotar, se revezando nas tomadas de tempo. Uqem fizesse o melhor tempo nao pagava cerveja depois.
    Pra ficer mais realista, como nao tinha pedaleira, colocavamos o teclado no chao e com o dedao aceleravamos na barra de espaco e o freio era o alt (ou o Ctrl).
    Tinha até um capacete pra quem tava correndo e bones pros pilotos que esperavam…

  165. rcrd says:

    @dan

    de certa forma, o argumento do argus está certo… afinal, mesmo direcionado ao público brasileiro, o post vem do canadá…

    ou seja… é o melhor blog canadense feito por um brasileiro, direcionado ao público brasileiro.

    afinal qual a moral de discutir isso? HAUHAUAAHUAAUAUAH

  166. Argus says:

    Vocês que levaram muito a sério, eu estava apenas brincando.

    Mas é, de fato, o melhor podcast canadense feito por um brasileiro. Mesmo que seja provavelmente o único.

  167. Equilibrium says:

    @Kid
    “Imagina levar um iPod touch de volta pra 1996 e mostrar pra mim mesmo, quando criança.”

    Fico pensando nas pessoas olhando esse equipamento alienígena e dizendo:
    -- Há,há,há, é fake…

  168. rcrd says:

    @argus

    deve existir, mas com uma repercussão menor… ou maior em outra área 😛

  169. Renan says:

    @off
    cadê o hbdcast?
    cadê as atualizações?
    wtf?

  170. Ianwlad says:

    queremos upadate!

  171. Dan says:

    @rcdc

    O ponto é que enquanto o izzy não posta nada e não temos nada pra fazer podemos discutir coisas inúteis ;D

    E eu acho que mesmo sendo um blog/podcast feito no canadá ..o público é brasileiro ..então eu particularmente não vejo ponto em pq não se dizer ” o melhor podcast/blog do brasil” ..afinal o ‘consumidor final’ é brasileiro ..

    Se fosse assim teríamos que dizer isso sobre a maioria dos produtos ..”nossa, tal produto é o melhor produto norte americano/javanes/chileno feito por brasileiros/portugueses/koreanos, direcionado ao publico hindu/colombiano/alemão” ..

    😉

  172. Murilo Neto says:

    CARAAAAAAAAAAAAAAAAAALHO VÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉIIII!!! HERMANOTEU, VÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉI!

    Putz kibe, faltou varios jogos, tpw um que vinha nos windows pelo DOS que eu pelo menos so descobri como usa graças a um amigo do meu irmão, nerdaço que sabia mecher no DOS… Descobriu uma vasta lista de joguinhos no DOS, isso em 95!

    Tinha: Kings of the Beach, Winter Games, Wolfenstein 3D e outros 4 jogos que infelzimente nao me lembro, afinal tinha apenas 8 anos… mas a partir desse momento mágico porque assim não dizer, que eu virei um PC Gamer. Claro que ja conhecia magia de Yellowstone e outros classicos do ATARI. Sem falar em todos os Alex Kidds, Bubbles and Bobbles(verminava isso na Casa do Game), Rambo(irado aquela pistola do Master), Sonics, Bonanza Brothers, Indiana Jones e etc!

    Me lembro que em 97 ou 98 por aew, lah no laboratorio de informática do Christus colocaram The Incredible Machine, putz saia correndo dps do sinal das 17:30 pra sala de informatica jogar até 6hrs esse jogo, era viciante, genial até! Ah epoca feliz, fui numa olimpiada de FIFA98 na SEC que aprendi os comandos na hora e cheguei até as semi-finais, perdi nos penaltis… Sem falar que nessa mesma epoca todos do colegio eram alucinados por Duke Nuken 3D, era tipo a mesma febre do primeiro GTA 3D que saiu… Tanta coisa pra falar desses PC Gamers, parar por aqui!

    Abraço Kibe

  173. Soyer says:

    Kid, me viciou em Settlers…agora é seu dever fazer um post resenha sobre o gameplay. sry dude

  174. Dan says:

    @Soyer

    Caaaara ..Settlers é massa né!! 😀

    Eu joguei só o Dois há muitos anos atrás ..e a versão demo só ..não dava pra construir barquinhos e um monte de edifícios :/

    Mas não é difícil o gameplay dele não ;D

    Quero baixar os outros pra ver *-*

  175. rcrd says:

    impressão minha, ou zilhares de comentários sumiram?

  176. Vinícius says:

    Tenho 16 anos e joguei alguns desses, TIM, Settlers e Worms. Sobre videogame/PC, eu ando mais fã de PC, provavelmente por que um 360/Wii/PS3 é algo impensável pro meu orçamento e pro da maioria das pessoas no Brasil.

    Quero podcast >.>

  177. Julio says:

    PUTA QUE PARIU, EU ACHEI Q EU FUI A UNICA PESSOA DO MUNDO A JOGAR ALLEY CAT

    E O PIOR, SO TINHA ALLEY CAT NO MEU FALECIDO 286 q eu tive em 1992.
    Jogar pc naquela epoca = jogar alley cat

  178. ufa says:

    Porra, 74 MB!! Nesse mesmíssimo ano eu ganhei um pentium 100 com exatos 16 MB de ram, substituindo meu 386 q tinha 4!

  179. Ddlima says:

    Sei que já postaram, mas aí vai uma segunda opção:
    http://www.oldschooldos.com/worms.php
    LURK MOAR KID!!!

  180. Renan Paiva says:

    Prince of Persiaaa @_@

  181. Renan Paiva says:

    teste .;x

  182. Renan Paiva says:

    ._.

  183. Simplesmente sensacional este site! E depois dessa lista que me fez relembrar o JOGUIMDOGATIM que eu jogava qnd não sabia nem andar (mas já criava coodenação nos braços que seriam muito úteis posteriormente) foi fantástico.
    Sokoban eu jogava num XT!!! Tinha um disquete gigante que encaixava no drive do computador (que não tinha HD), baixava uma trava e digitava um monte de comando pra começar a desgraça.
    Só senti falta dos clássicos adventures estilo point-n-click que começaram a surgir na época do Prince of Persia como o primeiro Monkey Island (que outros lembraram nos comentários).
    Parabéns pelo blog, rpz. Já inclui o RSS. Abraço.

  184. Ah, rpz! Só pra constar, pois li agora no FAQ… Também sou de Fortaleza! Se duvidar a gente já disputou uma partida de Street of Fighter em alguma locadora ou detonamos uns ninjas no arcade das Tartarugas Ninja no Iguatemi. huahuahua

  185. Fernando says:

    Fala Kid sou novo no seu blogger, e tava dando uma fuçada aki.

    Tb podemos citar o Abramms joguinho de guerra neh?!

    rel="nofollow">

    E tb Stunts:

    rel="nofollow">

    Foi muito bom vê esse post, pq me fez relembrar minha infância XD alley cat, show de bola, me lembro q jogava ele com meu 386 rss…

    Sim sim, joguei tb Prince of Persia, entaum pertenço aos 99% tb XD

    Mas eh issu… ótimo post, abraço!!

  186. […] Kid tava falando de jogos velhos essa semana, e por acaso, eu estava revivendo um jogo velho pra jogar, […]

  187. arthur says:

    bom dia pessoal!!!
    eu só queria saber como é que se zera
    street rod 1 ,,
    como fasso pra desafiar o king?
    ele nunca aceita…
    abraços!!!

  188. Neto says:

    Cadê a Era Pentium ?

  189. Artur says:

    A Era Pós-Pentium só chega em 2015 mesmo?

  190. Moisés Freire says:

    Na boa, TIM e SOKOBAN, tenho os dois no PC e adoro para cajaro! Tem também o TIM 2, mas nunca joguei.

  191. izzynobre says:

    Post sobre joguinhos clássicos da era pré-Pentium http://bit.ly/35rRXE

  192. RT @izzynobre: Post sobre joguinhos clássicos da era pré-Pentium http://bit.ly/35rRXE

  193. RT @izzynobre Post sobre joguinhos clássicos da era pré-Pentium http://bit.ly/35rRXE

  194. Kosher-X says:

    Não tem Stunts no artigo? Não é gamer ancião. É apenas um poser.

  195. La Penetrada says:

    izzynobre: Post sobre joguinhos clássicos da era pré-Pentium http://bit.ly/35rRXE: izzynobre: Post sobre joguin.. http://bit.ly/4jYMU3

  196. @df_low says:

    STUNTS, VELHO *-*
    meu, que importa ser o primeiro ou não nos posts? ¬¬

  197. benedita says:

    muito massa

  198. Natanael says:

    eu e meu irmão tinhamos nossos jogos preferidos o nosso mais preferido era doom2 e doom95 episodio 1, estava na pasta jogos_selecionados +/- 15: across, aladim, crusadinha, dave, fury3, forca, galaxia, happy, jogo da veia, sinuca, snaker, xadres, doom2, doom95.
    em doom 2 que era mais dificil era a 1 que não sabia que spacebar do teclado servia para abrir portas, 2 que não sabia shinf que era velocidade , a 8 que eu não sabia daqueles treco verde, e saia um monte de barrons of hell e um cyberdemon, depois eu percebi que, quando eu chegava la o cyberdemon me via e acerrtava os tiros nos barrons of hells, a 20 eu tinha que ir com uma bfg9000 para derotar um cyberbemon e um spider mastermind memo derotando cyberdemon com a bfg9000 cheinha de munição saia com muito pouco ai para matar spider usei o resto da munição e um pouco da basuca e matei depois quando voltei para 8 e vi que eles podem se atirar entre eles mesmos ai usei esta tatica para os dois e quem mato quem foi o cyberdemon, na fase 30 demoro quase 5 mas fala serio 5 milenios para derota aquela paredezinha, quando um outro irmão veio, ja tinha jogado e achava que era para atirar na quele quadradinho da parede demoro um pouquinho ma foi,
    para mim falta descobrir lugares secretos da 14,15 na 15 menos aquele portal que leva para a 31 que é só no meio do vermelho do lago tinha uma alavanca que em uma porta trancada com a chave amarela passava para a 31 que passava para 32
    para mim falta a 14, 15, 21, 24, 25, 27, 29, 30, 31, 32.
    Mas depois quando vi em doom wikipédia vi que um minininho de 7 anos tava cançado, (não de exercicios fisicos) daquela parede e ele foi num corredor do jogo e acho um chefe (que parecia o romero) e ele acha que era aquele chefe que comandava os otros.
    Era tudo facil usando a arma 3 de dois canos era molesa matar um barron of hell, era medio matar um arch-vile, mas era só usar uma bfg9000 e pronto, facil não, o cyberdemon era mais facil que uma mastermind,
    Em doom 95 era tudo muito facil só molesa, zombiemans, shotguns guis, imps e demons, o dificil que ainda era facil é a ultima fase que era 2 barrons of hells (parece a thalia la da minha sala, hihi…) bem chifrudinhos mas mole (não aquilo que pensa) de mata.
    para mim faltava a 2 e a 5 só que passei (não pela porta)(e nem por isso que pensa)
    completei a 5 foi a ultima que completei, a 3 te leva para a 8 depois da ultima que era a 7 mas essa tambem achei tudo.
    só que tem um pequenininho problema, quando meu irmão instalou internet, ele desinstalou os jogos
    and I’m sorry (muito triste não (shinf!)).

  199. Natanael says:

    ha 15 já completei

  200. Rhuan says:

    Cadê o resto?