Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Venha se viciar em Shadow Era com a gente, rapaz!

Postado em 3 January 2012 Escrito por Izzy Nobre 6 Comentários

Opa, primeiro post de 2012! Já caguei a promessa de postar todo dia neste ano, então foda-se.

No ano passado falei de Shadow Era, um jogo de estratégia de cartas (conhecido também como “TCG” ou “CCG” caso você seja uber nerd que abriga restos de Cheetos entre as tetinhas).

O nome disso é “ginecomastia” aliás, tá bom? Eu queria fazer uma piadinha com a palavra mas deu preguiça. Faça de conta que tem uma piadinha com ginecomastia — tanto sobre a semântica da palavra em si quanto o conceito — aqui.

Aliás cabe aqui uma elucubração: se ginecomastia é quando o homem desenvolve amplas tetinhas, o que seria VAGINECOMASTIA? Pense nisso, já que a ciência moderna provavelmente não está pensando.

Caso você seja não tenha lido aquele excelente post, eu resumo aqui — Shadow Era é um card game eletrônico, meio que na veia de Magic ou Yu Gi Oh. O jogo tem três belezas: a primeira é que é zero-oitocentosmente digrátis. A segunda é que o jogo roda em qualquer coisa que tenha uma tela. E a terceira é que ele tem um robusto modo online que, sejamos sinceros, é o único motivo pra se jogar um TCG eletrônico.

No screenshot acima, eu estava jogando no iPhone, via 3G, no ônibus enquanto me deslocava ao meu trabalho. Quando estou em casa, jogo mais no iPad ou no computador. Ele roda até naquele tablet Android que eu resenhei lá — e pasmem, roda muito bem. Melhor do que no iPad, eu sou obrigado a admitir com tristeza.

Olha o Gravz ali atrás, esse viado. Pode ir lá no tuiter me caguetar e dizer que chamei ele de viado.

Caso tu não tenha iPhone, iPod touch, iPad e nem mesmo um aparelhim Android por aí, o jogo tem inúmeras outras versões: PC,  Mac, web e até mesmo app de Facebook. Isso mesmo, essa porra roda até no seu navegador e na filial do 9gag.

O jogo é simples — tu se cadastra, escolhe um “herói” e sai comprando cartinhas com o dinheirinho virtual do game, “gold”. É possível comprar um deck pre-construído ou boosters com dinheirinho de verdade, embora não seja estritamente necessário, e seja muito em conta. Com a grana que você compra 5 decks de Shadow Era (US$5), tu mal compra dois boosters de Magic.

Sem contar que o ingresso em Shadow Era garante algo que a compra de boosters de Magic não: a presença de uma comunidade com a qual você pode jogar imediatamente. Carência de um grupo com quem jogar um CCG é o principal motivo por qual jogadores abandonam o game.

Sim, eu sei que você que é Magicfag doente e preconceituoso vai falar, com voz afetada e nasal, “aaaain Quide você mas você você não pode ai ai ai você não pode comparar esse Shadow Age com Magic né”, e eu mandarei você sentar numa jetrobenga eriçada.

Claro que não se compara os dois games, um deles tem a bagagem de mais de uma década de existência e uma mega empresa por trás da parada. O Shadow Era existe a menos de um ano e não tem a complexidade ou a profundidade de Magic.

Mas aí que está: se eu quiser jogar Magic, eu jogo Magic ué. Ou melhor: se eu quiser jogar Magic eu fico querendo, porque meus amigos que jogam Magic têm (ainda se acentua plural de “tem”?) agendas completamente conflitantes. Já Shadow Era eu jogo literalmente a qualquer momento, em qualquer lugar. Já joguei essa porra enquanto minha mulher experimentava vestidos no shopping.

Acho que é por isso que entrei de cabeça no joguinho. Sempre gostei demais de jogar Magic — parece baitolagem, mas esse hobby me fez conhecer meus melhores amigos e me deu o tão necessitado escapismo que eu precisei em momentos dificílimos –, mas a vida adulta complica pra caralho a coisa. Você sabe quão complicado é sincronizar a agenda de 4 pessoas com trabalhos, estudos e mulheres a quem devem satisfação? É foda.

AIN QUIDE MAS MAS MAIS MAS TEM MAGIC ONLINE NÉ

Meu amigo, eu instalei Magic Online, gastei uns 30 conto comprando boosters, e em seguida abandonei TUDO de tanto desconto diante daquele aborto de design e user experience que eles chamam de interface. Eu prefiro fechar a porta do carro com força na minha própria piroca que passar perto de um computador que tenha Magic Online instalado.

Então, eu sentia saudade dos papos de estratégias, de caçar as cartas que eu preciso pro meu deck, de economizar pra arrumar playsets disso e daquilo e descobrir em seguida que tais cartas são uma merda no seu deck.

Olhaí um exemplo disso. Vi um deck interessante no fórum do Shadow Era (que já tem uma robusta comunidade), decidi emula-lo com umas modificações minhas. Faltavam muitas cartas, então saí vendendo tudo que eu não uso pra obter gold no jogo e comprar as cartinhas.

Só que faltou gold. Nisso, comprei um booster (com dinheiro de verdade, um mísero dólar. Nem era preciso, dá pra ganhar gold jogando, só fiz isso porque sou afobado), vendi as cartas raras, e completei a lista do deck.

VEJA QUE BELEZA: as cartas tão cobiçadas acabaram sendo uma merda no deck. Levei mil surras onlines até suspirar resignado e coloca-las de volta no fichário virtual do jogo.

Isso faz tanto parte de um CCG que torna a experiência do jogo ainda mais fidedigna. E ressalto: não é necessário gastar dinheiro no jogo. Você ganha dinheirinho lutando contra o PC e quando sobe de nível; um jogador paciente pode tranquilamente obter tudo que precisa apenas na marra.

Até minha mulher viciou no troço!

Eu joguei Shadow Era pra caralho quando o jogo havia sido lançado, mas tinha abandonado o joguete. Na época o jogo ainda era meio carente de um balanço delicado que é prerrogativa máxima de um CCG, o número de cartas não era lá tão alto, não dava pra jogar com amigos (só gringos randoms).

Mas agora tem mais cartas, eles nerfaram algumas que eram desequilibradas, desenvolveram um sistema de salas pra que você jogue contra os amigos e não apenas contra randoms (é até possível assistir partidas e conversar com os participantes), o jogo roda em mil plataformas diferentes e SIM, quem joga na plataforma X pode duelar contra os usuários da plataforma Y. Frequentemente eu jogo no iPhone contra oponentes que estão na frente de um computador.

Além de tudo o jogo é grátis. Literalmente não existe motivo pra você não jogar com a gente.

Não, não fui pago pra falar desse jogo. Apenas quero ver a comunidade crescendo, e quero mais broders pra destruir humilhantemente no jogo.

Tipo esse pobre coitado aí.

Meu nick lá é Izzy. Fale comigo no Tuíter que a gente joga junto e tal. Aliás, dá pra você até ver replays dos meus jogos, basta dar um Search pelo meu nome e clicar numa partida já encerrada.

E vamo lá.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Games

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

6 Comentários \o/

  1. Leonardo Santos (@leoins) says:

    Joguei magic durante anos e acabei de baixar o 2012 e comprar o 2013, mas me interessei nesse aí. Vou baixar no iphone e no pc.

  2. Rafael says:

    Os comentários antigos daqui sumiram, mas vou deixar registrado que o mesmo Magic que vc tá doido pra jogar no iPad hoje eu já tinha sugerido pra vc a versão anterior do steam há alguns meses neste post e vc esnobou pq não dá pra criar custom decks 😛

  3. Gabriel Lucas says:

    Realmente esta de parabéns pelo artigo. Disse tudo.
    Eu sou jogador de magic, e jogo (ou jogava) bastante. Ainda possuo muitas cartas em casa, só que a vida adulta consome o meu tempo. Tenho familia, trabalho, etc… Shadow Era é muito bom, tenho tempo de jogar a hora que quiser, ou melhor dizendo, sempre que tenho tempo livre, pois como vc falou não da para reunir uma galera pra jogar magic na hora em que vc esta disponivel. E o jogo vem crescendo, a comunidade é grande, o jogo é bom, com mta qualidade, roda em qualquer plataforma, e é gratis. Espero que saiam torneios competitivos de Shadow Era, para que ele se torne um grande TCG.

  4. […] Shadow Era, um card game gratuito multiplataforma e cross-play que é extremamente popular (o Kid que o diga) e ganhou muito dinheiro quando criou a versão física de suas cartas. É evidente que a Blizzard […]

  5. Pedro says:

    Shadow Era ou Hearthstone?