Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Video Games Live!

Postado em 13 November 2007 Escrito por Izzy Nobre 21 Comentários

Após anos morrendo de inveja dos infelizes que tiveram a oportunidade de assistir o Video Games Live, eu finalmente tive a minha vez.

Caso você não seja um nerd de verdade, Video Games Live é um concerto musical em que uma orquestra filarmônica reproduz músicas icônicas que eu e você e alguns outros cresceram ouvindo. A idéia é uma realização do Jack Hall e do Tommy Tallarico, ambos grandes nomes na indústria de produção musical pra games. Esse último a propósito é velho conhecido meu, já que ele apresenta o Reviews on the Run, um programa televisivo produzido no Canadá que resenha jogos.

A namorada, sabendo que eu tinha vontade de assistir o show há muito tempo, me deu ingressos de presente de aniversário. E no sábado fomos lá pro teatro local assistir a parada. Como não podia deixar de ser, aderecei-me com minha característica fivela de controle de NES, especialmente polida pra ocasião.


Sim, eu compreendo perfeitamente que você provavelmente me aloprará por isso. Se você me aloprar por andar com ela pela rua em qualquer outro dia, isso é. Na VGL é quase OBRIGATÓRIO vestir algum item que o identifique como membro da sagrada irmandade dos nerds. Recebi diversos elogios e ofertas de dinheiro vivo pelo cinto no trem indo pro teatro, certamente de outros nerds também se locomovendo em direção ao VGL.

Esse era o teatro. Não há mais muito que eu posso falar.

Já dentro do lugar fomos recepcionados pela maior concentração de nerds por metro quadrado que eu já presenciei em toda a minha vida, o que explicaria o horroroso fedor de suvaqueira e virgindade que nos recepcionou como um tapa na cara assim que cruzei o umbral da porta. Havia telas de cristal líquido com jogos em display em todo canto; pra onde eu olhava dava de cara com moleques usando camisetas de Final Fantasy VII ou jogando DS ou PSP enquanto conversavam sobre os últimos lançamentos do Xbox 360. Era sensacional e deprimente ao mesmo tempo, depende do seu estado de espírito.Aliás, falando em deprimente, saca essa imagem aí em cima? Deixa eu CSI-izar um detalhe que você não deve ter percebido nela.

Eu sei que a foto tá bem borrada e desfocada, mas a culpa não é realmente minha. Segundo a física, objetos de grande massa tendem a curvar o espaço em volta deles, de forma que até mesmo a luz é distorcida ao se aproximar. Eu duvido que esse sujeito tenha conseguido tirar uma foto de si mesmo uma vez que seu peso ultrapassou a casa dos dois dígitos de toneladas.Esse cara era a personificação da sentença “gordo seboso”. No alto da bancada, ele olhava pro público abaixo com um semblante de total desgosto, como se ter que sair do porão da sua casa e estar cercado de outros seres humanos pela primeira vez em 3 anos desde o lançamento de World of Warcraft fosse um preço alto demais pra pagar pelo privilégio de assistir a apresentação da noite. Se não fosse a sua própria gravidade que atrai pra perto dele pequenos carros e qualquer indivíduo nas proximidades, eu arriscaria o palpite que esse ser jamais esteve perto de alguém do sexo oposto.

Após perambular pelo saguão conferindo os inevitáveis cosplays que sempre aparecem nesse tipo de eventos, a voz no alto falante do teatro nos informou que o show começaria em alguns instantes. Nos dirigimos aos nossos assentos, que graças à generosidade da namorada eram na primeira fileira, e aguardamos.


Literalmente dúzias de cartazes informando que o uso de dispositivos de gravação eram proibidos, então resolvi não arriscar o confisco da minha câmera e tirei quase todas as fotos stealthmente, com o celular. Por isso peço desculpas pela baixa resolução.Após alguns momentos de suspense as luzes se apagaram e Tommy Tallarico apareceu no palco, fez aquela apresentação clichê “vocês estão animados?!”, “sim”, “NÃO OUVI NADA, VOCÊS ESTÃO ANIMADOS SEUS CORNOS?”, “SIIIIIIIIIIM PORRAAAAA” e o show começou.

O show começou com um vídeo super engraçado de um maluco fantasiado de Miss Pacman fugindo dos fantasminhas do jogo. Quando o vídeo terminou, a orquestra se preparou pra primeira peça. Era o Arcade Medley, uma compilação de várias músicas-temas de joguinhos antigos de arcade.Nem preciso dizer que a produção da apresentação era de impressionar os ouvidos, e que a reação do público devia dar orgulho ao Tallarico. Aliás, após a primeira música, o Tommy apareceu no palco pra dizer que notou que muita gente não sabia se podia berrar e assobiar no fim de cada peça porque afinal é uma orquestra, e é um teatro, há modos e coisa e tal. Ele explicou que pro contexto do VGL, quanto mais barulho durante a celebração de encerramento de casa música, melhor. E com isso ele recebeu o primeiro aplauso em pé (standing ovation = aplauso em pé?) da noite.

Tommy pediu pra todo mundo ligar seus celulares, PSPs, DSs tal qual isqueiros em um show dos Scorpions. E aproveitou pra dar uma de flamer, comentando que a turma dos PSPs “estava esperando o console carregar”.
A orquestra tocou músicas de Metal Gear Solid (momento em que um sujeito fantasiado de Soldado Genérico de MGS #1 apareceu no palco, sendo seguido por uma caixa de papelão com pernas, levando a platéia ao delírio), Final Fantasy, Sonic – minha apresentação favoritíssima, de longe -, Mario, Civilization, Halo e outros. Aliás, tanto a música quanto o vídeo de Civilization foram muitíssimo legais. Subiu ao palco a irmã daquele famoso pianista vendado que toca o tema de Mario (tanto o moleque quanto a irmã fazem turnês com o Tallarico e o VGL) pra fazer o que ela faz melhor – tocar piano movendo os dedos em velocidade estonteante que, se eu não estivesse vendo ao vivo, deixaria um comentário na respectiva página do youtube dizendo “FAKE”.Novamente, VGL me ensinou por que o termo “nerd” carrega tamanho estigma social. O sujeito que sentou do meu lado, que aparentava ter uns 25 anos nas costas, passou o concerto INTEIRO sentado com os pés na cadeira, apoiando um DS preto nos joelhos, jogando Yu Gi Oh. Quando eu digo que ele passou o concerto inteiro, eu não estou exagerando. Se o cara levantou a cabeça pra assistir a apresentação duas vezes foi muito. Eu até entendo que criticar alguém por jogar DS num show de música de videogame parece um tanto contraditório, mas porra, precisava você pagar extra por um assento na primeira fileira se você não vai assistir a porra do show?


Vídeo de celular. Dá um desconto, ao menos foi na primeira fileira, né. Reparem que eu recebi um comentário de alguém que pode ter sido o nerd narrado acima.O show durou 2 horas, e cada segundo dele foi sensacional. Saí de lá com vontade de ir de novo quando eles voltarem no ano que vem, ou que eles ao menos lançassem um DVD com o show.

Master Chief e um espartano outro qualquer no palco.
Eu queria escrever um texto mais elaborado sobre a parada, mas com trinta minutos faltando pra eu precisar me arrumar e ir pro trabalho, vou ter que ficar por aqui mesmo. Antes um post incompleto que quebrar minha promessa de um post por dia.

(Que eu vou acabar quebrando eventualmente mesmo, mas que agora serve como uma conveniente desculpa pra eu terminar o post mais cedo e me arrumar pro trabalho)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Games, Vida maldita

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

21 Comentários \o/

  1. Lucky says:

    merão e tal.

  2. Storm says:

    Nerds com camisetas de FF7 sempre me dão raiva. Pqp, são a escória de todos os nerds do mundo. Talvez até mais que o gordão lá.

  3. Luis F. says:

    NERD.
    To zuando, deve ter sido legal..
    MAS..
    [i]o que explicaria o horroroso fedor de suvaqueira e virgindade[/i]

    SDAHDSAUADSHSDAUSDHDSUDSHSDUDS

  4. Marsson says:

    STANDING OVATION POR ESSE POST!
    é isso ae kid!
    De volta aos velhos tempos!

  5. Anonymous says:

    CARALHO, QUERO IR A UMA APRESENTAÇÃO DESSAS! SOU UM NERD SUPER SOCIÁVEL, XD!

  6. Rafael Lemos says:

    Ae kid, vão fazer DVD sim, se não me engano, gravaram no rio.

  7. ... says:

    totalmente exelente esse treco ai e pq o site fala q eu to postando comentarios muito rapido?

  8. ... says:

    Ah e parabens ta ficando muito bom o HBD
    3.0
    No proximo upgrade tenta tirar a gordura trans tambem
    Wee

  9. Daniel says:

    Pois é… A apresentação dai foi igual a apresentação que teve aqui no Brasil em Setembro… Video do Pac Man, peominha nerd teve? Mais é muito bom, sem duvidas ^^ Peguei platéia VIP também =D
    Vale cada centavo…

    Pior é ver que o Tommy é tão bom que até as piadas são parecidas xD

  10. Evandro says:

    O Tommy também falou que a platéia dai é a melhor do mundo? Por que aqui no Brasil os dois anos que vieram ele mandou esse… cof cof

  11. Vexille says:

    Aqui tu coloca o resize, né. NÉ.

  12. Kid says:

    Ahahahaa eu SABIA que alguém ia falar isso, Vex 😀

  13. HD says:

    Eu assisti a apresentação aqui em Brasília. O Engraçado é que a apresentação aqui, dito um país atrasado e que não tem uma “tradição” tão grande em relação a games, veio primeiro que aí no Canadá…
    Fazer o que, né?!
    Outra coisa, acredito que o japonês com 10 dedos em cada mão não tenha tocado Garota de Ipanema mesclado com Super Mário… Isso foi privilégio nosso aqui na terra Tupiniquim.

  14. Kid says:

    Quem disse que esse foi o primeiro VGL no Canadá…?

  15. HP says:

    “O Engraçado é que a apresentação aqui, dito um país atrasado e que não tem uma “tradição” tão grande em relação a games, veio primeiro que aí no Canadá…”

    falou merda

  16. Carol says:

    Orra, quase tive um infarto depois de ler essa:

    “No alto da bancada, ele olhava pro público abaixo com um semblante de total desgosto, como se ter que sair do porão da sua casa e estar cercado de outros seres humanos pela primeira vez em 3 anos desde o lançamento de World of Warcraft fosse um preço alto demais pra pagar pelo privilégio de assistir a apresentação da noite.”

    Você ainda mata alguém, cara.

  17. Droga, como eu queria ter visto esse evento de perto…

  18. Lond says:

    Pô, fui ano passado, realmente vale cada centavo.. Saí de lá com uma camisa do VGL e um sorrisão no rosto 🙂

  19. Nath says:

    Meu irmão viu no Rio, fdp.
    Odeio ele por não ter me levado, cidade dessas não vou sola nem a pau.
    E ele comentou sobre a apresentação de metal gear (fanboy de mgs = ele).
    __
    pra onde eu olhava dava de cara com moleques usando camisetas de Final Fantasy VII ou jogando DS ou PSP enquanto conversavam sobre os últimos lançamentos do Xbox 360.

    Esses eventos são fascinantes, não? 😀

  20. Carol says:

    “o alto da bancada, ele olhava pro público abaixo com um semblante de total desgosto, como se ter que sair do porão da sua casa e estar cercado de outros seres humanos pela primeira vez em 3 anos desde o lançamento de World of Warcraft fosse um preço alto demais pra pagar pelo privilégio de assistir a apresentação da noite.”


    Você me deve mais 183 segundos de respiração que eu perdi ao rir desse post…

  21. Kid says:

    Carol lendo os arquivos do HBD ALUCINADAMENTE