Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Postado em 10 February 2004 Escrito por Izzy Nobre 10 Comentários

já fazia tempo que eu tinha vontade de escrever sobre risadas de internet.

Sim, as terríveis risadas de internet. A nossa única forma de expressar reações cômicas. O seu amigo conta uma história “engraçada” e você – quase sempre por educação, porque seu amigo é muito sem graça – desliza a mão por cima do teclado, batendo em quaisquer teclas que cruzarem o caminho dos seus dedos. Uma risada virtual.

Por causa do meu tempo de escravidão ao IRC, eu era/sou um usuário de risadas de internet. Há dois problemas com as risadas de internet.

1º Elas não são realistas.

Sejamos francos: você alguma vez viu alguém produzindo um ruído parecido com “ahusiahsiahishaihsuiahishaihsiahisuai” durante uma risada? Fora de um manicômio, eu quero dizer. Não, né? Claro que não. Essa risada não existe. Nem a “hiosahoisaohsoahisohaisoao“. Elas não são compatíveis com as gargalhadas que damos no mundo real. Elas não passam de vogais e consoantes que se repetem infinitamente como as dízimas periódicas. E dízimas periódicas são o extremo oposto de uma coisa engraçada. Portanto, as “risadas periódicas” são paradoxais. E sem graça.

Vários estilos de risadas virtuais já foram catalogados, mas eles geralmente seguem um padrão. O indivíduo posiciona seus dedos em teclas arbitrárias e as pressiona repetidamente. Quanto mais engraçada for a história contada, mais teclas ele pressiona. Já ouvi falar de uma anedota tão engraçada, mas tão engraçada, que todos os participantes do chat mandaram risadas periódicas simultaneamente, provocando um crash na rede. Eu queria saber que piada foi essa. Deve ter sido do caralho.

2º Elas são viciantes.

As risadas periódicas agem como uma droga. Se você for muito exposto, não importa qual sua opinião sobre elas, você acaba cedendo. Você usa a primeira vez, sabendo que não é legal. Mas acaba virando um hábito. Você não consegue parar. E o pior, existe o efeito tolerância. Depois de algum tempo, um mero “ahsauiosa” não satifaz. Você precisa espancar o teclado e mandar um “aaiasaiushausiiahsuiahsuiahsuaisa“. No estágio final, nem um “ashuaishiahsihaushiahisihaihsaihsiaiahsiahssiuahsiuahsihauishasiasis” supre suas necessidades. Os mais criativos tentam variações, como mudar as cores, sublinhar, mandar smilies, aplicar negrito, alternar maiúsculas e minúsculas, ou tudo isso junto. Isso não funciona. Cá entre nós, um “HUIAShiaUSAUhsiaB🙂 🙂 😛 😉 🙂 ” passa a impressão de que você precisa de remédios controlados. Dá medo.

Você se tornou tolerante à risada periódica. Em outras palavras, você será o cara mais chato da internet, e todos evitarão contar coisas engraçadas quando você estiver presente. Com o tempo seus amigos perceberão que não é necessário que contem coisas engraçadas. Qualquer coisa que digam terá como resposta um “HUIAShiaUSAUhsiaB“. Você se tornará um pária. Que vergonha, mermão.

Existem pessoas que se tornam famosas por causa de risadas periódicas. O Lebrão, do Fórum Cocadaboa, se tornou uma celebridade simplesmente porque ele é incapaz de falar duas palavras sem enfiar risadas no meio. É um caso perdido.

Eu felizmente estou me livrando das risadas periódicas. Hoje eu consigo apenas digitar um simples “AHAHAHAHAH” quando alguém me manda um link com aquele flash engraçado. Mas foi uma longa jornada.

E o primeiro filho da puta que mandar um comentário do tipo “HUAISOAUISHIASHIASoAHusohIShOISoisoiHIsoihiiOA” será sumariamente editado.

Não reclamem que eu não avisei.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Geral

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

10 Comentários \o/

  1. Rafael Lemos says:

    HUAHEUAHEUAHEUAHESHKeHASKEHASKHEAUEKASHEUS

  2. iRenato says:

    Engraçado ver que o blog já foi “normal” um dia…

  3. Raphael says:

    HUAISOAUISHIASHIASoAHusohIShOISoisoiHIsoihiiOA

  4. .::Estevão::. says:

    KKKKKKKKKKKKKKKK
    RSRSRSRSRSRSRSRS
    AUSHAUHSAUHSAUHSAUSHUAHSAHSAUHSAUH
    AuHsAuShAuShAuHsAhSaUsHhAuHaSaHuSuHaH
    kigjuhbdctgjcxaseiuobdqa

  5. Calebe says:

    HUAISOAUISHIASHIASoAHusohIShOISoisoiHIsoihiiOA

  6. phpones says:

    O estranho é que você, hoje, ainda rí assim.

    Sim, COVEIRO DETECTED!

  7. Rodrigo says:

    Carai, ri muito! AHAHAHAHA

  8. camilo says:

    haauhauahuahau

  9. Ze says:

    Esse texto é realmente interessante , e explica as diversas faces da sociedade , olhando por um lado mais profundo nos cofins de um cerebro primitivo 😀

  10. Guilherme says:

    Lol. Sério mesmo, gargalhei no HUIAShiaUSAUhsiaB (com negritos, cores e sublinhados)