Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Postado em 10 February 2004 Escrito por Izzy Nobre 8 Comentários

Tava lendo blogs por aí e em um deles, o blogueiro fazia a seguinte enquete: Qual a música mais triste do mundo?

Entre as músicas concorrentes ao prêmio nada lisonjeiro (porra, música triste?), estava Vento no Litoral, dos menininhos alegres do Legião Urbana.

Eu nem queria clicar no link da letra da música, mas sabe como é internauta viciado. É como se a mão tivesse vida própria. Cliquei e comecei a ler a letra.

Li duas frases, e a melancolia me invadiu. Eu me lembrei que a tempos atrás, eu ODIAVA Legião Urbana, até que conheci ela. Aí passei a odiar MAIS AINDA, mas de pirraça, só pra irrita-la; tanto que o lendário post criticando a bandinha do Russo foi escrito justamente com essa finalidade, deixa-la irritada. Eu tinha essa mania. Tenho, aliás.

E aí estou eu, na frente do computador, lendo a letra da tal música melancólica e pensando pela 146748º vez “mas o que diabo foi que aconteceu?” Eu estava ouvindo uma música qualquer no winamp, mas por alguns instantes foi como se eu estivesse num completo silêncio, e comecei a me lembrar daquelas tardes chuvosas no longíquo ano de 2001 – e fazendo uma dobradinha com 2002.

Na época eu ouvia a tal música e pensava em mil coisas que não existem mais. Hoje eu li a letra e nem sei o que pensar. A tristeza é inevitável e cansa.

Antes que eu fosse tomado totalmente por uma onda depressiva, parei a música que estava tocando e coloquei um rock qualquer. Aumentei o volume do winamp ao máximo, depois o das caixinhas e, finalmente, cliquei num botão no teclado que eleva o áudio geral do windows. Tudo nas alturas, batendo dentro da cabeça.

Eu queria que o som fizesse uma limpeza na minha cabeça. Queria esquecer essa porra toda, acordar no outro dia achando tudo legal, e achando que minha vida tá uma beleza, que eu não perdi nada.

Eu definitivamente preciso dormir mais.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Geral

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

8 Comentários \o/

  1. Kid says:

    Esse post não tem comentários por dois motivos:

    1) Esse post foi importado do HBD antigo, e aqueles comentários ficavam no Haloscan. Por isso não foram importados.

    2) Mesmo no wordpress, me parece que comentários com mais de 6 meses vão sendo aos poucos apagados do servidor. Vai entender.

  2. phpones says:

    HBD não é lugar para coisas tristes.

    Provavelmente esse é o único post com nenhum comentário. Bom, agora não é mais.

    Na falta de posts novos, vou ler os antigos. Comecei de trás pra frente. Poste coisas, seu puto!

  3. phpones says:

    @Kid,

    Da importação do antigo blog eu estava ciente. Mas como te disse no Twitter (agora mesmo), achei estranho pois os caras que comentam aqui são retardados (vide os que vem correndo para ser o “PRIMEIRÃO”).

    Acabei com os de fevereiro. Depois vou ler o de março. É interessante ver o contraste dos seus posts de 5 anos atrás e os de hoje.

  4. camilo says:

    bota contraste nisso

  5. […] (Adendo: Lembro que passei grande parte da minha infância tentando descobrir o que diabos era aquele monstro pixelado. Quando eu não estava tentando desvendar a que espécie ele pertencia, estava pensando numa forma de escapar de suas temíveis garras. Obviamente, eu não teria passado anos bolando uma estratégia de fuga se o primo do amigo do vizinho não tivesse dito que um cara da escola dele conseguiu escapar do monstro… Malditas lendas de jogos eletrônicos) […]

  6. Li o texto e me perguntei o porque de ele estar linkado como “malditas lendas de jogos eletrônicos”, mas tudo bem.
    A letra, combinada com a melodia, torna essa música muito triste mesmo. Lembrando aqui chega bateu uma melancoliazinha…
    Passei de um post completamente cômico (o do esqui), pra esse bem deprê. Mas é isso mesmo, todo mundo tem seus dias.

  7. Raysa says:

    Porra, bota triste nisso. Legião é depressivo MANS as músicas são legais 😛
    obs: 8 de abril de 09 -- 08 de abril de 2011 haha

  8. Peagá says:

    Kid bicha.