Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Postado em 18 September 2004 Escrito por Izzy Nobre 1 Comentário

Eu estava motivado a nunca mais comentar comentários. Eu achava que, a essa altura do campeonato, todo mundo que tenha mais que quatro neurônios teria percebido que a) brigar porque alguém falou mal de algo que você gosta é estupidez, e b) falar merda no HBD só rende uma exposição pública da sua burrice. Entretanto, algumas pessoas mostram-se incapazes de entender conceitos tão simples e voltam aqui continuamente para tentar provar que a minha OPINIÃO PESSOAL está errada.



Obviamente existem aqueles fãs do desenho que lêem meus devaneios e pensam “haha, esse cara é engraçado. Mas ele nem gosta do que eu gosto. Coitado dele, não sabe o que está perdendo. Mas é a opinião dele, fazer o quê?” Pena que são exceção à regra do fanatismo. A geral pensa “O quê?! Ele não gosta de Dragon Ball Z?! Isso muito me enfureceu. Vou postar um comentário provando que ele está ERRADO em não gostar do desenho. Afinal, ele é baseado na cultura japonesa! Se ele não gosta disso, certamente é um babaca!!

Na verdade foram, dois comentários. Sim, o jumentão ficou mesmo revoltado em saber que alguém do outro lado do mundo não gosta de DBZ. É realmente um ultraje esse negócio de gosto pessoal, gente que acha que tem direito de não gostar das coisas que a gente gosta.

Para fins de melhor coesão, postarei a lixarada toda como se fosse apenas um comentário.

Vamos então para o MELHOR e mais imbecil comentário já feito neste diarinho virtual. Peguem a pipoca e o refrigerante, esse aqui é bom pra caralho. Ele dividirá a história dos comentários comentados em duas partes, antes de Hellwings e depois de Hellwings.

Pq vc nao critica um desenho q vc assiste sempre? Vc nao deve ter visto nem 2 episodios…

Vc é engracado, nao pelo fato de suas piadas nao, mas pela tentativa de ser…

Pega um desenho que a galera gosta (quem nao gosta nao assiste, mas tb nao critica), e tenta falar mal.

Pq vc nao fala mal do He-man, q vc gostava tanto qdo era crianca?

É mole, um cara se acha certo, em meio a trocentos que gostam da animacao… Vai entender.

Nao adianta, no meio de tanta gente, tem q ter alguem ruim da cabeca…

AH, Goku nao é apenas o cara mais FODA do UNIVERSO, e o desenho nao roda inteiramente em torno dele. Caso vc nao saiba, há uma historia por tras da batalhas com bolas de nergia do tamanho do Amazonas. Há tb historias até infantis, o q leva graca ao desenho. E é esse o diferencial. Goku pode ser o cara mais FODA do UNIVERSO como vc disse, mas ele nao largou a inocencia do primeiro Dragon Ball que saiu.

Existem outros tantos personagens, todos carismaticos. Não é a toa que a série Dragon Ball (Dragon Ball, Dragon Ball Z e Dragon Ball GT) durou cerca de 10 anos, consquistando fãs até hj. Então, larga de ser otario e resmungue de algo que tenha sentido (menos politica e religiao, que nao faz sentido algum)…

Chega, nao vou esquentar a cabeca com o que APENAS uma pessoa pensa a respeito.

Dragon Ball Rules!!

hellwings | Email | Homepage | 09.17.04 – 5:14 pm | #

(Esfrega as mãos e estala o pescoço)

Em primeiro lugar, eu vi mais de dois episódios do negócio. Felizmente consegui parar de assistir o desenho quando notei uma sensível queda no meu nível intelectual e na minha noção de bom senso. Há algumas pessoas que assistem demais esse lixo, prejudicando o próprio cérebro permanentemente. Alguns deles chegam a postar comentários babacas em blogs de pessoas que dizem não gostar do desenho, veja só você.

Se minha tentativa de humor já é suficiente para fazê-lo rir, meu trabalho aqui está feito. Se a finalidade é divertir, eu já atingi meu objetivo – ao contrário de você, que tentou fazer uma crítica inteligente e me aparentou ser um membro de uma sociedade de autistas.

É bastante fácil perceber quando alguém não sabe como criticar. Se o sujeito começa a fazer suposições imbecis sobre você, é batata: ele não sabe do que diabos está falando. De onde você tirou que eu assistia He-Man, meu amigo? A escolha foi a pior possível. Eu odiava quase todos os desenhos da minha infância: He-Man, Thundercats, Cavaleiros do Zodíaco… quem me conhece pessoalmente sabe que eu não estou mentindo. O único que eu assistia era Simpsons, por causa de seu humor ácido e sarcástico. Ou talvez também porque seu roteiro não se limite a mostrar personagens musculosos ultra-poderosos se esmurrando durante meia hora.

Eu não me acho “certo”, meu amigo. E que diferença faz se a maioria gosta desse lixo? Desde quando a maioria sabe o que é bom? Tudo que a maioria faz é discriminar, setando padrões (FALHOS) do que é certo e errado, e colocar imbecis no poder. Não é à toa que alguém um dia disse “a unanimidade é burra”. Eles estava pensando justamente nos fãs de Dragon Ball Z.

E mais um detalhe: de onde diabos você tirou a conclusão que os fãs de DBZ são alguma maioria? Da sua própria bunda?

Para fins de cálculo, digamos que existam UM BILHÃO de fãs de Dragon Ball Z. Obviamente é um número bastante exagerado, assim como o desenho que você adora. Mas vou dar essa colher de chá pra você e imaginar que existam um bilhão de fãs do Goku. Em estatísticas geralmente se excluem pessoas “não-normais”, como doentes mentais ou similares. Para fim de amostragem, procura-se limitar a seleção dos participantes do estudo àqueles que têm mente sã. Entretanto, uma vez que todo o grupo que estou analisando é composto por doentes, vamos ter que mudar essa regra.

Então, vamos partir de 1,000,000. Obviamente esse número tende a cair cada vez mais. Afinal, pessoas eventualmente se tornam adultas, começam a pensar e deixam de gostar de coisas que têm como público alvo crianças de 10 anos. Mas vamos arredondar para um bilhão mesmo.

Tomei a liberdade de fazer um pequeno gráfico que mostra como você está errado ao supor que eu sou apenas “um” que não gosta da porcaria desse desenho.



A matemática não mente. Para cada fã de Dragon Ball Z, existem 5 pessoas que têm cérebros.

Eu sou um dos 4,999,999 ao redor do planeta que não idolatram as aventuras de Goku como se fossem algum tipo de relíquia sagrada milenar. Assim como os outros 4,999,999, eu não vejo nada de tão especial na porcaria desse desenho que me leve a BRIGAR com um desconhecido simplesmente pelo fato de que essa pessoa acha o desenho um lixo. Vocês não são nenhuma maioria.

Então, seguindo sua própria lógica, você é que está errado. Nós, os cinco bilhões, estamos na maioria.

Sim, o desenho tem histórias paralelas. Agora, me explica como isso dá sentido ao desenho, ou refuta o que eu escrevi sobre ele? Notei que você não tinha como argumentar os pontos que satirizei no texto (sim, se você não percebeu, era um texto de humor) e começou a apontar “coisas legais” que o desenho tem (legais, é claro, na SUA concepção de fã de desenho japonês tosco).

Mais adiante, o sujeito dá mais provas claras de sua imbecilidade. Ele é tão babaca que acha que todos dividem o mesmo conceito de “carisma” que ele. Ele, em sua inocência, acredita que todos gostam de tudo que ele gosta.

Se você quer saber, acho aquele Mestre Kame tão carismático quanto uma esponja velha. E aí? Por que sua opinião é mais válida que a minha?

Assim como vários outros retardados, este grandíssimo imbecil tentou consolidar o seu ponto de vista usando para isso tiradas GENIAIS como “o desenho é baseado na cultura japonesa, bobão!“, como se isso tivesse três gramas de teor de argumentação.

Aí, adivinha só? Eu tou pouco me fodendo pra cultura japonesa. E daí que o desenho é baseado numa tradição oriental que reza lenda de macacos que ficam gigantes quando vêem a lua? Isso por acaso deu mais sentido ao anime? Não, continua imbecil. E seu argumento continua vazio, porque eu não critiquei a cultura pra começo de conversa. Falei apenas que o desenho é chato, demorado, e sem sentido.

Eu tou pouco me fodendo pra cultura japonesa, meu amigo. E você também, certamente. A única cultura japonesa que você e milhões de babacas alienados acompanha é anime/mangá, e apenas por causa do recente hype que esse material tem causado. Há dez anos atrás ninguém sabia que diabo era isso, e daqui a dez anos, ninguém saberá. Sua cultura se resume ao que está em voga.

No fim do comentário, ele diz que “não vai esquentar a cabeça porque alguém não gosta do desenho“. Adivinha só, babacão? Você já se esquentou. O fato de que eu – um cara que você nunca viu na vida, cuja opinião não altera em nada a sua – não gosta de Dragon Ball Z foi demais para aguentar. Você não pôde se conter a pensar “veja só, ele tem uma preferência pessoal diferente da minha. Nunca parei pra pensar nisso, mas existe gente lá fora que talvez não divida os mesmos gostos que eu“. Não, não. Isso seria maduro demais. Ao invés disso, você sentiu a necessidade de comentar (DUAS VEZES) para defender um desenho animado de críticas que, como você mesmo parece acreditar, partiram de alguém que nada mais é que “alguém na multidão”. Embora na sua cabeça eu seja “apenas mais um”, minhas críticas foram tão cruéis que fizeram você crer que o desenho precisava ser defendido.

Pior que escrever um monte de lixo é fechar tudo com essa lorota de que não ficou com raiva, talvez na tentativa de parecer o “superior” na discussão. Na verdade todo o seu comentário provou indubitavelmente que você se esquentou, e muito. Não se xinga alguém quando não se está com raiva, filhote.

Tudo que eu falei no texto é que não gosto do desenho, e que ele não faz sentido. Os caras me vêm com trezentas abobrinhas diferentes, como “o desenho tem personagens carismáticos (que é um eufemismo pra “baitola“)” ou “DBZ é baseado em cultura oriental”, como se essas afirmações de alguma forma mágica justificassem os dinossauros, as viagens no tempo, os robôs, os trinta capítulos que um personagem demora terminar uma frase, ou seja, todos os motivos que me levam a não achar o desenho legal.

Essa porra continua sem sentido, e eu continuo não gostando. Esses argumentos que vocês tiram da própria bunda têm tanta lógica quanto os episódios dessa porcaria que vocês defendem.

E meu objetivo mais uma vez foi atingido: mostrar que, se eu falo mal de alguma coisa, a baixa maturidade dos fãs daquilo se mostrará abundante nos comentários. Claro, existem exceções. Mas sempre tem aqueles dois ou três que queimam o filme de todo o resto.

Valeu, filhote. Acredite, se eu quisesse gente concordando com o que eu escrevo, não sairia falando mal de tudo.

Vamos, escreva mais merda no link aí embaixo.

E aos chorões que ficam naquela ladainha de “Quide, isso já tá chato, escreva algum post pra divertir a gente…“: Fodam-se. Vai jogar paciência e fecha o blog. Esse post não é pra entreter você enquanto o chefe vou dar uma volta lá no RH. É uma resposta direta a um imbecil que pensa que a opinião dele é a mais válida do que a de cinco bilhões de pessoas.

[ Update ] Sim, eu sei que 1,000,000 não é um bilhão. Acontece que no site onde fiz o gráfico, não cabe mais casas. Então deixei um milhão/cinco milhões para manter a proporção no gráfico, e acabei errando na hora de digitar o resto do post. Claro que devia ter atentado para esse detalhe antes e explicado, para impedir professores de matemática de rir da minha cara. Bah, foda-se. Façam de conta que tem um 1,000,000,000 lá em cima. Reclamem com eles. E com minha mãe, que não me dava Biotônico Fontoura quando eu era guri.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Geral

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

Um comentário \o/

  1. megapanka says:

    Kid tenho um desafio para voçe…
    Crtique os simpsons…
    Óiça, se vçe não gosta de dragon ball z, não diga que e máu.
    Há gostos para tudo.
    Olhe um exemplo…
    A sua namorada escolheu a si!
    Mas n tome isto como um insulto.
    Lá por voçe ser um sacana, n vamos dizer mal de si.
    Só lhe peço uma coisa.
    Só uma.
    Por favor, atenção, estou a pedir, não critique dragon ball z.
    Lá por não gostar não diga que e um mau desenho.observe os factos:
    Dragon ball z é visto por cerca de dois biliões de pessoas.
    Provalvamente mais.
    O resto e indifrente, cerca de um biliao(provalvamente menos)
    (Os doentes mentais )
    Eu adoro os simpsons.
    Eu adoro dbz
    Nada que faça pode mudar isto.
    Eu vou dizer a todas as pessoas que conheço e no meu blog(não diga mal dele porque tem 2 dias)^que o seu site e uma mer++
    Vá ao meu site: 11onze.wordpress.com