Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Postado em 21 November 2004 Escrito por Izzy Nobre 0 Comentários

A vocês que adoram mandar três convites de comunidades por dia pra mim no orkut:

Vão tomar nesses seus cuzinhos carentes de atenção. E com força. Enfiem algum legume nesses seus retos solitários e mantenham o mouse longe de links que levem ao meu perfil.

Eu não vou entrar na comunidade de vocês. Prefiro desenvolver câncer no baço que me submeter a participar de um grupo iniciado por você com o mero objetivo de angariar um numerozinho embaixo do logotipo da comunidade, pra que você possa sair na rua e comentar pro seus amigos do bairro “porra, minha comunidade tem duzentos membros!” Ponto final.

E digo mais: ninguém vai entrar nessa porra. Ao menos, ninguém que você não implorado pra clicar no botãozinho Join. Ou quem sabe oferecido favores sexuais em troca da participação ativa – olha o trocadilho – da pessoa na sua comunidade.

Se o grupinho virtual de vocês tivesse dois gramas de potencial, cinco microns de conteúdo, vocês não precisariam sair lotando a caixa de mensagens de ninguém com esse pedido patético de atenção, de aceitação. Parem de abrir comunidades pela simples vontade de ser dono de algo grande ou reconhecível na internet. É preciso CONTEÚDO para isso. Propaganda não substitui conteúdo, e não é necessário encher o saco de metade do orkut pra ter uma comunidade grande.

Querem um exemplo, seus panacas? No começo do ano, fundei a Onde está Deus? Abri-a e jamais, em ocasião alguma, falei sobre ela pra ninguém que seja. Deixei-a aberta lá. Nem tive a intenção de que virasse algo grande, afinal, pra discutir com crentes bitolados, eu já participava de fóruns mesmo.

Hoje ela é uma das maiores – senão a maior – comunidade de ateus no orkut em língua portuguesa, ao menos até o meu conhecimento. De vez em quando esbarro lá com velhos conhecidos meus, pessoas que eu não falava há meses, e em alguns casos, em anos. Até o fechamento desse post a comunidade tinha mais de 1800 membros.

E eu NUNCA mandei porra de convitinhos pra ninguém. Alguém via o link da minha comunidade, ia dar uma olhada, achava interessante e entrava. Do jeito que era pra ser. Da mesma forma que a OED foi pra frente por ter um assunto interessante, outras comunidades minhas não ultrapassaram os 300 membros. E foda-se se ninguém sequer as conhece.

Já pararam pra pensar que seria mais interessante iniciar uma comunidade se há realmente um assunto pra se discutir naquela porra? Parem de mandar convites pra porras de comunidades fã clube de fulano de tal. Não conheço seu amigo, não converso com ele, não quero ser amigo dele, não tenho trocado e não sou seu tio. Participar de um grupinho de baba ovos de alguma certa celebridade internética – e algumas sequer podem usar tal título – é algo tão edificante quanto mijar num mendigo. O que diabos pode surgir num grupo desses, afinal? Uma comunidade que gira em torno de uma pessoa, formada por pseudo-fãs da mesma? Um fã – de qualquer coisa que seja – é uma pessoa que está praticamente implorando pra levar um soco na cara. Um pseudo-fã então é alguém que merece no mínimo uma vasectomia caseira.

Me diga, e pergunto aqui com legítimo interesse de entender as motivações homossexuais de vocês, e não pensando em tirar uma onda de vossas caras: o que de tão interessante pode surgir de uma comunidade de fãs de um blogueiro, a ponto de que você pense que por algum motivo eu estarei interessado a participar? Porra! O que pode sair de algo que siga essas linhas, que não pode ser encontrado em dois quilos de merda de vaca? Será que participar de algo como essas porcarias a que vocês me convidam seria de qualquer forma mais desejável que um ataque de hemorróidas? Me recuso a compactuar com essa nova onda de megalomania internética, as comunidades fã-clubes. Não apenas me recuso, como prefiro que mijem na minha cara do que ser membro dessas nojeiras.

E não pensem que estou dirigindo isso pessoalmente a alguém. Não estou com raiva de ninguém em particular. Sequer leio os nomes de quem me manda essas porras. Só estou cansado de receber uns quatro pedidos desse por dia.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Geral

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)