Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Postado em 8 December 2004 Escrito por Izzy Nobre 1 Comentário

Tem alguém que tá enchendo o saco nos comentários do post dos mórmons. Eu ia deixar passar, mas tá TÃO engraçado, mas TÃO engraçado, que seria uma sacanagem não dividir com vocês.

“você falou com tanta indignação sobre a historinha dos caras que até parece que isso é incomum no mundo das religiões, e não é. só tô falando que TODAS as religiões que eu conheço são assim, e TODAS são absurdas… então criticar a historia de uma ESPECIFICAMENTE É MUITO redundante, como se houvesse algum delirio religioso mais “coerente” que o outro.”

mayknox

Em outras palavras: não posso falar mal de uma religião, porque – na sagrada opinião da senhorita leitora – existem outras “menos coerentes”. Tá bom.

Eu tava na escola quando respondi esse comentário, então não se espantem com a falta de acentuação.

“Entao eu soh posso falar mal de uma religiao se eu estiver falando mal de TODAS ao mesmo tempo? Nao fode, dotora. Eu estava apenas sendo especifico, e nao ha nenhum mal nisso.

(Pelo contrario, ser generalizador demais eh que nao cai muito bem)

Partido dessa sua logica eu nao poderia falar mal de um game de computador, afinal, existem outros tambem ruins. Nao poderia criticar um amigo meu, pois existem outros piores. Em suma, nao poderia falar nada de ninguem, afinal, sempre tem alguem mais podre. Sempre que eu quiser criticar alguma coisa, terei que falar de todo o conjunto da obra?

Se eu fosse cristao e estivesse desmerecendo uma outra feh, vah lah, sua critica faria sentido.

E finalmente, voce tah levando meu post a serio por que?”

Kid

Eu achava que depois desse post teria ficado muito claro a falha argumentativa. Se eu entendi bem – e suponho que não entendi, pois quero dar um voto de confiança à menina – ela está me criticando por apontar absurdos em uma determinada crença. Segundo ela, não posso fazer isso, pois existem outras “menos coerentes“.

Em outras palavras, jamais fale mal de coisa alguma, pois deve existir por aí algo pior, e esse algo pior automaticamente tira seu direito constitucional de liberdade de expressão.

(Vamos ignorar o fato de que ela está se auto-afirmando a juíza para decidir o que é mais ou menos coerente no campo das religiões – tá, o mórmonismo é ridículo, mas você considera outra crença “mais ridícula”? Por que? Você já parou pra pensar que eu posso não achar o mesmo? Por que eu tenho que concordar com você? -, e vamos nos ater aos fatos menos óbvios. Antes de mandar mais alguns perdigotos pseudo-racionais (que não li por ter coisas mais importantes como fazer, como pentear o cabelo. Mas pessoalmente interpretei como “síndrome de não conseguir ficar calada mesmo após ter falado merda publicamente“), mayknox manda essa:

“1 – kid, pelo amor de deus… faça-me o favor. não quer entender não entende, mas não fica falando bosta como se eu tivesse dito algo ao menos parecido com o que você deu a entender. é OBVIO que no seu post você deixa MUITO claro que acha a religião X um absurdo, independende do que for a sua crença, em comparação as outras. NEM VEM QUE NÃO TEM, porra.”

mayknox

Essa me surpreendeu, não vou mentir.

Mas ok amiguinha, já que é TÃO ÓBVIO, faz um favor: me mostra no texto onde eu fiz essa tal comparação, que eu te dou a senha do HBD. Mando pro seu e-mail junto com uma conta do Gmail, olha que promoção bacana.

Sério. Mostraí. Fiquei curioso agora. Não é todo dia que alguém acha uma mensagem escondida num texto meu.

Ou faça um curso de interpretação de texto, o que for mais conveniente.

É brincadeira. A menina quer me fazer acreditar que eu falei algo que eu NÃO FALEI. É uma garota de fé.

Será que é difícil perceber que eu não comparei mormonismo com religião nenhuma, apenas analisei com o velho bom senso detector de lorotas?

Isso me lembrou uma ocasião em que estávamos eu e um amigo num quarto jogando videogame. O rapaz deu um peido, e passou o resto da tarde tentando me convencer de que eu é que tinha peidado. E o cara foi tão convincente que quase acreditei. Quem sabe se a may tivesse boas capacidades argumentativas, não teria obtido o mesmo resultado? Vou te falar, convencer uma pessoa que ela escreveu algo que ela NÃO escreveu não é pra poucos.

Sem ressentimentos, tá?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Geral

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

Um comentário \o/

  1. Issue says:

    sem ressentimentos haha