Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Postado em 11 December 2004 Escrito por Izzy Nobre 0 Comentários

“Ao creditar a autoria do texto ele agiu corretamente e poderia até de acusar de calúnia, pois o que ele fez pode até ser esperteza, mas não é plágio.”

Renato Arnun

“o nome ta la, o link também. não tem problema nenhum ele fazer isso (…)”

kalluf

“Ele até colocou o seu nominho no final, pô…”

Baru

Mas será possível, vocês não entendem nada do que eu falo mesmo. Sério, me surpreende saber que, mesmo escrevendo um texto INTEIRO pra explicar alguma coisa, vocês correm pros comentários pra deixar claro que ou não lêem com atenção, ou se esforçam pra não entender coisas simples. É broxante. Eu escrevo PAPEL, nego entende PINCEL, CHAPÉU, ESMOLÉU, PASTEL, TELEFONE, ou seja, qualquer coisa, menos o que eu realmente quis dizer. E que estava explícito no texto desde o começo.

Amiguinhos, o que aconteceu comigo não foi plágio. Eu nunca disse que era plágio. Creio ter deixado bem claro isso, e imagino que a maioria entendeu.

Mas claro, sempre tem gente que não entende. Deixa eu explicar de outra forma. Quem sabe desenhando vocês entendem?



Sei que a sutileza do GIF animado pode fazer a mensagem escapar dos menos atenciosos, portanto vou explicar de novo. Dessa vez, com calma, paciência e amor no coração. Mas se não entenderem dessa vez podem ir tomar nos rabos e se matricularem numa escola para crianças especiais do teleton do Sílvio Santos.

Apesar de eu ter COMPARADO, isso mesmo, FEITO UMA ANALOGIA, ou ainda, ABORDADO O ASSUNTO DE FORMA ASSOCIATIVA com o fenômeno do plágio, eu deixei claro – tanto no decorrer do post, quanto em comentários no mesmo – que o que o Luiz Henrique fez NÃO FOI PLÁGIO. Ele não tomou crédito por um texto meu. Se até agora você ainda não captou a mensagem, ei-la em sua esplendorosa simplicidade:

EU SEI QUE ELE COLOCOU MEU LINK NO FIM DO POST, PAREM DE ME AVISAR DE ALGO CUJA EXISTÊNCIA JÁ FOI NOTADA.

Entendidos?

Acontece que ninguém gosta de tentar QUEBRAR O COMPLICADO CÓDIGO que é a língua portuguesa fluente. Vamos pular a interpretação e cheguemos direto às conclusões imbecis, que dá menos trabalho e a gente pode aproveitar os feriados. Se o Quide escreveu a palavra PLÁGIO em algum lugar do post, é ÓBVIO que ele está querendo dizer que ele foi plagiado! Sem perder tempo com bobagens como contextualização, é mais fácil parecer um imbecil.

E se você é daqueles que prefere deixar todo esse negócio de leitura inteligente e interpretação textual, não há problemas: por sua causa, eu tento manter o texto simples.



Mas como pude perceber, até isso está grafado em um sistema criptográfico que vocês não consegue decifrar.

A questão é, como eu havia grifado no post anterior mas vocês insistem em não ver pra dar uma de jumentos, patrocínio. Você sabe, “financiamento (por parte de pessoa ou organismo) de uma empresa, de uma instituição, de uma associação, etc.“? Ganhar grana por escrever, entendem?

Usar um post meu pra preencher seu site não é o que me irrita, uma vez que ele deu meus créditos. O que fode é o fato desse rapaz ganhar dinheiro pra atualizar o site utilizando um texto meu sem autorização. Talvez possa parecer incrível para vocês, mas textos não simplesmente aparecem do nada. Existem pessoas que não conseguiriam escrever um bom texto nem que o próprio Veríssimo estivesse ditando as palavras para eles, e essas são as pessoas que mantém blogs postando coisas alheias – textos, animações, o que seja. Mas acontece que alguém escreve os textos, e esse alguém não está prostituindo suas criações.

Mas aí o rapaz, que ganha alguns trocados com banners, resolve pegar um texto que eu produzi e pôr em seu site, QUE É PAGO. Os patrocinadores do menino o pagam para escrever, mas o que ele faz? Usa um texto MEU. Ao invés de fazer o seu trabalho, ela pega o meu e ganha em cima dele. Por tabela, é como se ele estivesse me fazendo trabalhar para o Mercado Livre.

Ora porras, o Mercado Livre não me mandou nenhum centavo para entreter os visitantes do Acidez Mental e Estomacal. Tampouco o Luiz. Nem exijo dinheiro algum, até porque sei que o cara jamais pagaria. Brasileiro não paga dívida nem quando é legalmente obrigado a tal, imagina então numa situação como essa.

Eu teria me dado por satisfeito com um mero “Ô Quide, gostei do teu texto, posso pôr no meu site?” Você sabe, aquela coisa que hoje em dia tá meio em falta, “consideração”.

Mas isso, claro, deve ser pedir demais.

E aos que acham que estou sendo injusto com o tal Luiz: ele é plagiador reincidente, e já fez vítimas célebres como a própria Sarcástica, o Pedro Nunes, o Cláudio Lara, o Moskito, e esses são apenas os que tenho conhecimento. Pode não ter me plagiado, mas é plagiador, sim. E agora tá ganhando às minhas custas.

Entenderam agora? Por favor, digam que entenderam. Eu ainda tenho fé em vocês.

Falem a verdade, vocês não leram o post. Apenas clicaram no link do cara, não foi?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Geral

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)