Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Postado em 3 March 2004 Escrito por Izzy Nobre 1 Comentário

Posts classicos do HBD

“As gravadoras processaram 261 internautas esse mês, acusando-os de distribuir centenas de cópias ilegais de música na Internet. As gravadoras usaram redes de troca de arquivos como o Kazaa para acessar os computadores dos usuários e baixar músicas de suas coleções. Assim que os arquivos foram identificados como contendo música protegida por direitos autorais, as gravadoras enviaram intimações aos provedores de acesso, solicitando a identificação dos usuários responsáveis.”

Fonte: Wired

Americano burro tem mais é que tomar na bunda mesmo. Isso NUNCA funcionaria no aqui no Brasil-sil-sil.

Imagina só.

O advogado da gravadora pega a intimação com os nomes dos maiores contrabandeadores de mp3 na internet e, surpresa! São todos brasileiros. Lá de seu escritório estadunidense, ele tenta ligar para os provedores brasileiros e assim conseguir as informações necessárias sobre os meliantes, para consequentemente enfiar um processo judicial em seus respectivos fiofós.

[ Telefonista da iG ] Olá, você acaba de ligar para a iG. Se você deseja…

[ Advogado da gravadora ] Hello, estou solicitando informações do senhor Fulano de Tal pois…

[ Telefonista da iG ] …informações sobre serviços, tecle 1. Se deseja modificar sua conta, tecle 2. Se deseja…

O advogado coça a cabeça e desliga. Passa para o próximo nome na lista dos infratores.

[ Telefonista do iBest ] Olá, e obrigado por ligar para o iBest. O que deseja?

[ Advogado da gravadora ] Ah, estou querendo conseguir informações sobre o João da Silva, um famoso contrabandeador de mp3, para consequentemente enfiar um processo judicial em seu respectivo fiofó.

[ Telefonista do iBest ] Deixe-me verificar, senhor.

O advogado ouve um clique, e uma musiquinha começa a tocar no aparelho. Era um arquivinho MIDI muito fedorento, possivelmente uma bossa nova. Meia hora (e muitos loops da musiquinha) depois…

[ Telefonista do iBest ] Sinto muito, senhor Advogado Fodão, mas o senhor João da Silva não mais utiliza nossos serviços. E mesmo que ele utilizasse, não disporíamos de nenhuma informação útil sobre ele, uma vez que nosso serviço é gratuito e qualquer Zé Mané pode se cadastrar sem fornecer nenhum dado mais importante que o e-mail. Que provavelmente seria grátis também, já que aqui não pagamos nem o que devemos. Tenha um bom dia.

O advogado coça a cabeça de novo. Falta mais um nome na lista. Ele disca.

[ Telefonista da Telemar ] Bom dia, senhor. Obrigado por ligar para a Telemar. Em que posso servi-lo?

[ Advogado da gravadora ] Hi there. Preciso de informações sobre um usuário de vocês. Ele se chama Israel Nobre, e é um notório contrabandeador de música na internet. Com os dados que vocês me fornecerem, serei capaz de elaborar um intrincado processo judicial que será posteriormente enfiado em seu respectivo fiofó.

[ Telefonista da Telemar ] Oh, sim. Me aguarde um momento.

Três horas e muitas musiquinhas MIDIs depois…

[ Telefonista da Telemar ] Aqui está. O usuário que você procura é um jovem de 18 anos, e mora no Maranhão.

O advogado revisa seus documentos, desconcertado.

[ Advogado da gravadora ] Maranhão? Eu achava que o Velox fosse um provedor brasileiro.

[ Telefonista da Telemar ] E é. O Maranhão é um estado brasileiro, senhor.

[ Advogado da gravadora ] E como ele não aparece aqui no mapa?

[ Telefonista da Telemar ] Eu tenho certeza que aparece, senhor. É logo perto do estado do Pará.

[ Advogado da gravadora procurando com mais atenção ] Hum… Achei que ali fosse o Amazonas.

[ Telefonista da Telemar ] O senhor está olhando para o lado errado. De qualquer forma, não sou uma guia turística. Nem mesmo os próprios brasileiros sabem direito onde fica esse lugar. O senhor vai ter que se virar. Era apenas isso?

[ Advogado da gravadora ] Ahn… Sim. Obrigado.

[ Telefonista da Telemar ] Tenha um bom dia, senhor.

E o advogado desliga o telefone, procurando no mapa o tal do Maranhão.

Novo México uma ova! Os traficantes internacionais e sequestradores facínoras tinham mais é que se esconder aqui. Nem a Interpol achava. Era até um incentivo ao turismo, pois esses caras geralmente têm muita grana.

Se até o carteiro, que tem meu endereço em mãos, erra quando vem entregar a correspondência…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Geral

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

Um comentário \o/

  1. Issue says:

    O meu tambem, comprei uns livros e parou lá na casa da outra rua. --‘