Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Postado em 23 July 2005 Escrito por Izzy Nobre 0 Comentários


TASTELESS AND VULGAR!!!

Sabe o que é isso?

Não, não é apenas um lanche do McDonalds. É um lanche GRÁTIS do McDonalds. E ganharei outros igualmente grátis por um mês inteirinho.

Foi o seguinte.

Estávamos eu, a patroa, a Katie e o Casey (o semi-viado, lembram?) no cinema, nos preparando para a exibição de Charlie and the Chocolate Factory (razoável, mas digamos que eu não cancelaria uma partida de Tetris para ir assistir). Um dos trailers – ou previews como os canadenses preferem falar – era o de Harry Potter e o Cálice de Fogo, que será lançado esse ano, ou não.

Imadiatamente, lembrei-me do fim do novo livro. A platéia na sala de exibição era composta em sua maioria por guris de no máximo 15 anos, ou seja, provavelmente tudo fã da série. Sorri sadisticamente, ao mesmo tempo que me virava pro lado.

— Aí, quer apostar que eu vou berrar aqui o fim do Half-Blood Prince?

— Porra, tá louco? – disse a bichinha do Casey – Vão chutar a gente do cinema.

— Vão o caralho, vou gritar sim.

Mas a verdade eu nem tava com tanta coragem. Já fui ameaçado de ser jogado pra fora do cinema por coisa muito menos grave, e eu não tava afim de perder a grana do ingresso. Quando eu bolava uma desculpa pro moleque, a patroa interferiu:

— Pago um mês de McDonalds se você gritar – e sorriu.

Saquei instantaneamente qual era a dela. A espertinha deve ter catado “no ar” que a minha intenção não era realmente zoar com a geral, mas ver se o Casey pegaria a isca. O que era pra ser uma brincadeirinha de nada com o Casey virou de repente uma questão de honra.

Ela cometeu um deslize fatal. Não devia ter me prometido nada proveniente do McDonalds.

— Aposta mermo? – perguntei só pra garantir.

— Aposto – ela estendeu a mão. Fiz o mesmo.

Um aperto breve selou o contrato. Tá fodida, pensei.

Reuni coragem e aguardei o momento certo. A tela do cinema exibia imagens do mago mirim com seus amiguinhos e um dragão ou um grifo ou uma fada madrinha ou um bruxo velho e enrugado ou alguma coisa assim. A pivetaiada ia a loucura; cada fala da versão cinematográfica do Harry Potter era seguida de palmas e gritarias. Como um predador escondido entre as sombras das cadeiras do cinema, esperei mais um pouco. O momento chegaria.

A tela ficou escura, exibindo o nome do filme, dos atores, dos produtores, essas merdas. A gurizada se acalmou com o fim do trailer. Era a hora.

Antes que o próximo trailer começasse, me virei pro lado do Casey e berrei:

— What!?! Dumbledore dies in the end of Half-Blood Prince?!

Os ocupantes das fileiras diante de nós rodaram suas cabeças 180 graus para trás, lançando olhares condenadores. Havia dois caras mais velhos – mais ou menos da minha idade -, o que tornou a aposta um considerável risco à minha saúde. Agora já era.

A geral ficou me encarando por três segundos que pareceram três horas. Acontece que eu tive a sensação de que o grito não foi alto o bastante. Se eu queria mesmo um mês grátis de McD’s, era necessário dar certeza absoluta à pagante da aposta.

— Duuuude! Snape kills Dumbledore in the new book?! – dito isso, me afundei na cadeira, prevendo uma saraivada de pipocas.

Dito e feito. Lembra aquela cena de Gladiador em que o exército romano libera trocentos milhões de flechas na sequência inicial do filme, aquela invasão bárbara? Então. Igualzinho. Olhei pra cima e vi um número equivalente de pipocas escrevendo um arco no ar e aterrissando algumas fileiras à frente. Logo em seguida, uma vaia onipotente tomou conta da sala. Afundei-me mais na cadeira, rindo, e percebi que meus acompanhantes faziam o mesmo – agora eram todos culpados por associação.

O pessoal das fileiras à frente eram entre todos os mais putos. Não apenas eles ouviram o final do livro, mas também foram alvejados por pipocas perdidas E ainda pegaram os piores lugares. Devem estar com o pescoço doendo até agora.

Eu sabia que seria linchado no momento que as luzes se acendessem. Devia ter molequinho marcando a origem do meu grito mentalmente, e não duvido que ele tivesse encarado a hipotética fonte o tempo inteiro, só pra não me perder de vista.

Bastou sair um pouquinho antes da exibição dos créditos, e pronto. Jamais saberão quem estragou o livro. Mwahaha!

Agora vou dar um pulinho no McDonalds. Hoje é BigMac Deal Day – BigMac com 2 dólares de desconto.

Não que eu me importe com a economia, é que meu pai ainda não fez compras.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Geral

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)