Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Postado em 15 September 2005 Escrito por Izzy Nobre 0 Comentários

Sempre que tou entediado e há uma graninha sobrando na carteira, jogo algumas roupas no corpo – não que eu viva pelado dentro de casa, apenas nos fins de semana – e dou uma caminhadinha até o Five Points Mall, um shoppingzinho meia boca que fica aqui atrás do prédio.

Meu destino: Dollarama, a versão gringa das lojas de R$1,99. Tudo custa um dólar, e nem um centavo a mais.

O Dollarama é não apenas uma loja para mim, é quase um playground. A loja é imensa, com várias seções diferentes, e há milhões de coisinhas interessantes pra comprar lá. A seção de brinquedos em particular me diverte demais. Só brinquedinho fajuto, de plástico barato e marcas obscuras. Mas há milhões de briquedos diferentes, então há ao menos variedade. Lembro que a última vez que fui numa loja dessas com o Trunks, compramos quatro pistolas de pressão que disparavam balas de borracha. Perdemos todas as balinhas três horas depois, atirando um no outro, na mãe, na irmã, no cachorro, enfim, em qualquer coisa que cruzou nosso caminho naquele dia.

Então. Fui hoje de novo no Dollarama pra comprar feltro, pra corrigir um miserável defeito de design que o controle de qualidade da Palm deixou escapulir pro Tungsten E2 (aquele que vocês me deram de presente).

Vale um parêntese aqui.

(Tanto os PDAs quanto os softwares da Palm são de qualidade excelente, embora não se possa dizer o mesmo do hardware que eles lançam. São tantos problemas que me pergunto se isso não seria uma estratégia de vendas dele: “lancemos um produto que se auto-destruirá em alguns meses, e pouco tempo depois lancemos um que seja um pouquinho melhor e mais caro“.

Não é implicância da minha parte.

Veja o Zire 71, por exemplo. Ele tem uma câmera retrátil, que você expõe deslizando um mecanismo no aparelho. Acontece que esse movimento acaba destruindo um cabo dentro do palm, e você não pode mais conecta-lo ao PC.

Já o Zire 72 vem de fábrica com uma pintura emborrachada que descasca com pouco tempo de uso. A Palm tentou se retratar lançando uma versão sem a pintura fuleira, e substituiu gratuitamente os modelos avariados, mas a mancha na imagem da empresa permaneceu.

E aí chegou a linha Tungsten. O Tungsten E, apesar de parecer metálico, é na verdade de plástico com uma pintura de alumínio. Acontece que a capinha que vem na caixa do palm é vagabundíssima, provavelmente produzida às toneladas por crianças chinesas por cinquenta centavos por mês. Essas crianças chinesas não capricharam na costura, e ela arranha a pintura do Tungsten E. Milhares de consumidores enviam reclamações pra Palm. Uma merda.

Sai o Tungsten E2. Você imaginaria que depois desse fiasco, os caras acordariam pro vacilo e ao menos incluiriam uma capinha menos vagabunda.

Ledo engano. A capinha é a mesma, o estrago é o mesmo. Lendo em fóruns, descobri que uma forma de evitar os arranhados é comprando feltro e grudando na parte da capa que encosta no palm.

A Palm tem uma linha de equipamentos excelentes, mas a cada novo lançamento a má fama do seu desleixo com o acabamento final se consolida.

E por isso eu fui lá ao Dollarama comprar o feltro.)

Passei uma hora perdido na loja, passeando entre as prateleiras. Os brinquedinhos baratos roubaram minha atenção por maior parte do tempo. Acabei encontrando o que procurava mas, no caminho ao caixa, algo captou minha atenção. Algo vermelho, azul, e com um bigode inconfundível.


Um reloginho infantil oficial do Mario! Por UM MÍSERO DÓLAR! Nem o picolé mais fajuto da minha bicicleta é tão barato. Procurei desesperado na prateleira pra ver se havia outros relógios com personagens diferentes do jogo, mas Mario estava sozinho na loja. Era o último relógio. Arranquei da prateleira sem pestanejar.

Não vou nem tirar da embalagem.

[ Update ] E eu achava que brasileiro era safado. Olha o canadense espertinho vendendo o mesmo relógio por dez dólares!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Geral

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)