Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Postado em 2 April 2004 Escrito por Izzy Nobre 0 Comentários

Gostaria de iniciar este post esclarecendo que eu não sou um filho da puta sem costume e agradecendo à equipe do Ueba, que achou meus textos dignos de figurarem entre seus links diários. Sem pagação de pau nem exagero, digo que é uma honra. Valeu Knuttz, valeu Zlatan

E bora apressando, que tempo é dinheiro.

Porra, meu terceiro post sobre góticos. Vocês ainda tem a coragem de dizer que eu não gosto dos caras? Vão se foder.

Uma amiga minha, a KarinaMetal, aparentemente se chateou com o manual ilustrado “Como ser gótico em cinco minutos“.

E o que continua quebrando minha cabeça é: como é possível, em pleno século XXI, que as pessoas não saibam entender SARCASMO?

E agora vamos à parte que eu mais odeio: ter que explicar a piada (o que é praticamente a mesma coisa de chamar vocês de burros).

No post em questão, eu não estava criticando ninguém em particular – muito menos algum amigo meu. No entanto, ainda que eu já soubesse que você era gótica, eu escreveria o post mesmo assim. Por que?

Porque eu não escrevi aquele texto para aloprar você. O texto tinha como finalidade exclusiva criticar o modismo generalizado. O post não passa de uma forma irônica de demonstrar que não é necessário muito para adotar um “way of life” como forma de fugir da normalidade.

Agora porra, sinceramente, qual a de vocês com esse negócio de “hey, look at me, i’m goth!“? Porque essa necessidade doentia de se incluir em um grupo? Por que defender o goticismo?

Se você é evangélico, você segue os preceitos da Bíblia e espera um dia ir ao Céu. Se você é espírita, você segue os ensinamentos de Kardek e espera reencarnar de forma mais abençoada. Se você é mulçulmano, você lê o Alcorão, ora com a bunda pra cima e explode umas torres de vez em quando, que ninguém é de ferro. Quem não quer conhecer 567 virgens lá do Outro Lado?

Eu quero.

Essas são filosofias que têm finalidades claras. As pessoas que as adotam tem um motivo pelo qual o fazem; e há sentido em defender tais crenças.

Agora eu pergunto aos senhores: o que faz de você um gótico? As roupas pretas? A maquiagem? A música que você ouve? Um blog com fundo escuro e imagens de anjos com olhares melancólicos?

O que é ser gótico? Viver deprimido? Andar em cemitérios?

Isso é o que define você como pessoa? Uma imagem?

Só agora eu sei o que leva as pessoas a serem góticas (ou qualquer outra coisa além delas próprias): falta de personalidade. Para ser diferente de todo mundo, a pessoa adota um padrão de comportamento determinado por visuais. A própria pessoa nem sabe o que significa sua insígnia, mas ela a usa assim mesmo porque ela dá um sentido à sua existência. Agora eu sou um GÓTICO, mermão!

Qualquer que tenha tido paciência para ler até aqui terá de concordar comigo quando digo que uma ideologia que se basea em modelos como esses é muito superficial. Pergunto mais uma vez a todos os vampiros suicidas que estejam lendo essas linhas: o que faz de você um gótico? E porque defender esse título de forma tão ferrenha, se nem você sabe o que ele significa?

E abaixo, comentários dispostos a receber respostas que elucidem esse grande mistério.

A propósito, este foi o primeiro post que começou toda essa onde de ódio e injúrias contra o pessoal dos cemitérios. Relembrar é viver o/

[ Update ] A putaria não acaba nunca! Nos comentários do post anterior

Para quem nao sabe o que é ser gótico.

Nota: Estou supondo que isso tenha sido uma indireta para mim. Acaba nesse momento minha boa vontade para com o rapaz.

By Pai dos Burros

————————————

GÓTICO

do Lat. goticu

adj.,

relativo aos Godos;

proveniente dos Godos;

diz-se de um tipo de caligrafia;

diz-se do estilo arquitectónico prevalecente na Europa Ocidental nos sécs. XIII a XV que se caracterizava pela abundante utilização de arcos e abóbadas em ogiva;

Lit.,

diz-se de um tipo de narrativa surgida nos finais do séc. XVIII, entre alguns escritores românticos, cuja acção, inspirada na literatura escandinava, se desenrola geralmente em ambientes lúgubres e remotos e se compõe de incidentes macabros, misteriosos e violentos;

deprec.,

bárbaro, selvagem;

s. m.,

a língua dos Godos;

o estilo gótico.

obrigado

BlinD | 04.02.04 – 1:48 am | #

——————————————————————————–

(sem links, como de costume)

Imaginei um garoto lendo o Hoje é um Bom Dia e pensando:

Hahaha, vou fazer o que ninguém pensou em fazer ainda! Vou procurar o significado da palavra “gótico” no dicionário, postar no HBD, pagar uma de sabidinho e de quebra, fazer o Kid parecer um babaca por ter dito que ser gótico não faz sentido!

Deviam criar a teclar “puta que pariu!” nos teclados para que eu pudesse pressiona-la quando esse tipo de coisa acontecesse. Assim eu economizaria o tempo que eu levo pra digitar o palavrão.

Quando comecei a ler o comentário do nosso amiguinho-que-tentou-dar-uma-de-malandro, pensei que ele ia finalmente revelar o que significa “ser gótico” e assim destruir toda a argumentação dos meus posts. Fiquei até com medo.

No entanto, o rapaz teve a pachorra* de me aparecer com as definições da palavra segundo o dicionário. Tenho que discordar com o seu “para quem não sabe o que é ser gótico”, porque li seu comentário cinco vezes e não vi nada nele explicando o que é ser gótico. Goticismo é um estilo arquitetônico, um estilo literário, uma língua… E daí?! O que diabos isso tem a ver com menininhas que usam maquiagem e se dizem góticas? Sinto informar que mas tentativa de dar uma de esperto levou um chute na bagaça. Mais sorte na próxima vez, volte sempre.

*Corre de novo pro Aurélio agora. Rápido!

[ Update 2 ] O Hoje é um Bom Dia correu a internet e acabou chegando em um (atenção, rufem os tambores) fórum gótico.

This is going to be fun…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Geral

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)