Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Postado em 9 February 2004 Escrito por Izzy Nobre 3 Comentários

Oh, os comentários revoltados! Que blogueiro sobrevive sem receber diariamente críticas e palavras de ódio? Vou dizer a verdade: o único motivo que me mantém escrevendo essa porra é que eu sei que cedo ou tarde, alguém fica muito puto com as merdas que eu escrevo e me jura de morte. Então, sem mais delongas, um comentário furioso pra vocês!

vc é o gringo mais nojento que já vi!!! Muito imbecil seus comentários, vai me dizer que aí não tem maloqueiros, favelados e pobres?? Ah vai se foder mané… fica aí todo todo achando que o Brasil é uma merda e que só tem marginalização.. se conscientize e larga de dar um de bad boy… palhaço. ”

Keka – enviado em 9/2/2004 14:43:00

Alguém deixou isso antigo Hoje é um Bom Dia, no post sobre o programa de TV. Como não podia deixar de ser, aloprarei o comentário da Keka, e o farei em etapas. Sou obrigado a isso, vocês sabem como é que as coisas funcionam aqui.

“vc é o gringo mais nojento que já vi!!!”

Em primeiro lugar, não sou gringo. Sou brazuca, filhota. Gringos não são tão bem humorados como eu. Além disso, você nunca me viu. A menos que tenha visto uma foto minha no meu fotolog, o que acho improvável pois eu não o divulgo. Questões de segurança pessoal, sabe como é. E o que você quer dizer com nojento?! Eu tomo banho quase todo dia, tá?

“Muito imbecil seus comentários”

Imbecil é o seu desprezo para com a língua portuguesa e a falta da concordância. “Muito imbecis” seria o correto. De nada.

“vai me dizer que aí não tem maloqueiros, favelados e pobres??”

Isso se chama “leitura seletiva”, e é um fenômeno muito curioso que aflinge pessoas idiotas. Não tem cura, aliás. A menina leu o texto inteiro e só prestou atenção no trecho que fala dos maloqueiros, favelados e pobres. E só porque estou em outro país e escrevi sobre os maloqueiros, favelados e pobres do Brasil, ela entendeu que eu quis deixar implícito que aqui não temos maloqueiros, favelados e pobres. Bem, se temos, eu não sei. Mas com certeza eu não quis dizer o contrário.

Estamos na metade da análise e percebam que ainda não mandei a pessoa se foder no cu com força nenhuma vez. Guardarei isso para o final.

“Ah vai se foder mané”

Isso é fisiologicamente impossível; pergunte ao Marylin Manson. Cansado de tentar lutar contra seu próprio corpo, ele acabou por fazer uma cirurgia para remover duas costelas e finalmente conseguir fazer amor consigo mesmo – ou ao menos é o que diz a lenda.

“fica aí todo todo achando que o Brasil é uma merda e que só tem marginalização”

Eu não estou “todo todo”. Nem tou achando que o Brasil é uma merda e só tem “marginalização”. Você leu meu post?!

“se conscientize e larga de dar um de bad boy… palhaço”

Tá, mas se conscientizar de quê? De que não existem traficantes em São Paulo e o que vi foi um fruto da minha imaginação? Eu não consigo me lembrar exatamente onde foi no texto em que eu “dei uma de bad boy”. Dava pra mostrar aí? Brigadão.

Eu me acabo lendo essas coisas.

Ah, quase ia me esquecendo: favor passar no caixa e tomar no cu com muita força.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Geral

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

3 Comentários \o/

  1. peterpita says:

    PRIMERAÇOOOOOOOOO

  2. camilo says:

    hauahauahuahauah

    ( sem mais … )