Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Meu professor estava certo

Postado em 22 March 2010 Escrito por Izzy Nobre 105 Comentários

A frase a seguir não vai soar bem entre os familiares que lêem meu blog, porque tenho pelo menos uns 5 parentes que exercem essa função, mas vamos lá – ser professor deve ser uma ocupação muito ingrata.

Vejamos  – professores não são recompensado com os melhores salários, tem que lidar diariamente com o pior tipo de criança (isto é, as crianças DOS OUTROS), e em alguns casos têm que ficar justificando o objeto de estudo de sua profissão pros moleques que as determinam como “inútil”.


“Suas realizações acadêmicas foram um desperdício de tempo, esforço e dinheiro!” Vítor, 9 anos, quinta série

Veja bem.

Eu era um moleque muito inteligente quando era mais novo (infelizmente gastei toda a inteligência nos textos antigos do HBD, que eram mais engraçados). Com 11 ou 12 anos eu percebi que todo adulto do mundo que não trabalhasse vendendo pipoca na pracinha na frente da igreja deixa qualquer função matemática mais complicada que uma soma ou subtração a cargo de calculadoras.

De fato, a única categoria de pessoas que se ocupam em fazer matemática de cabeça são vendedores ambulantes, talvez por não poder arcar com o custo de uma calculadora e uma pilha AA.

E não há vergonha na dependência de calculadoras. Máquinas foram criadas pra facilitar nossa vida, ora. Se há um mecanismo barato e confiável que torna decorar a tabuada virtualmente desnecessário, pra que então se esforçar em aprender essa merda?

E pra que se orgulhar de não precisar usar calculadora? Sua habilidade de extrair porcentagens ou raízes quadradas usando a cachola não te servirá pra nada no mundo real. Entre realizar uma operação com rapidez, praticidade e margem de erro zero, e fazer a mesma operação num caderninho gastando muito mais tempo e se submetendo a erros, que escolha você faz?

Não deve haver no mundo alguém que se gabe de ter que ir à biblioteca sempre que tem uma dúvida trivial ao invés de googlear, né?

Então. Cheguei à conclusão de que no mundo real, em qualquer momento que eu precisasse saber quanto é 7486 vezes 73892 eu e qualquer ser humano normal apelaríamos pra uma calculadora.

E aí perguntei pro meu professor de matemática qual seria a aplicação no mundo real pra saber executar tal conta.

Ele provavelmente teria uma boa resposta pra me dar, caso não estivesse naquele exato momento USANDO UMA CALCULADORA PRA CALCULAR AS NOSSAS NOTAS BIMESTRAIS. Por que ele não estava usando lápis e papel pra somar todas aquelas frações de pontos das nossas provas?

Porque eu estava certo, that’s why. Em qualquer momento da sua vida que você precise fazer um cálculo e não tenha uma calculadora por perto, você a) procurará uma, ou b) desistirá do cálculo.


E às vezes você desistirá mesmo com a calculadora. Vamos abolir a matemática de uma vez logo, é o que eu quero dizer.

Professores de química, ah, esses é que não escapavam da inquisição infanto-juvenil mesmo. Ninguém ali na minha classe queria ser químico, tenho certeza. Que utilidade saber o que são anéis aromáticos teriam em minha vida?

Nenhuma. E por isso esqueci essencialmente TUDO que jamais aprendi naquela matéria. Até hoje não sei o que é um mol. Aliás, essa nem naquela época eu sabia.

Já os professores de história tinham uma justificativa que eles puxavam da manga com tanta pressa que você quase pensava que eles estava praticamente ESPERANDO você questionar a utilidade da matéria deles.

“Aqueles que não estudam história estão fadados a repeti-la!” eles diziam, com um ar de autoridade dogmática e sensação de discussão vencida.

E você já deve ter ouvido essa expressão, provavelmente seguida da explicação de que “Hitler perdeu a guerra porque não conhecia história e tentou invadir a Rússia da mesma forma que Napoleão tentou. Aqueles que não estudam história invariavelmente cometerão os mesmos erros de seus antepassados”, repetia o professor. Sua profissão estava devidamente validada – perante moleques de 14 anos, mas estava.

Mas esse chavão aí nunca me convenceu. Eu cresci jogando War, e qualquer um sabe que as suas chances de sucesso na verdade AUMENTAM quando você tenta invadir um país que já sofreu um ataque – as defesas agora estão enfraquecidas, ora. Elementar.

Tá, tudo bem que houve um intervalo de mais de 200 anos entre Napoleão e Hitler, mas eu queria usar a analogia do War no texto mesmo assim. Afinal, ela arrancou risadas da sala quando eu a usei pra invalidar o argumento do professor, e rendeu de quebra uma ida à diretoria.

E como a própria diretora riu quando ouviu a minha lógica, considerarei esta uma de minhas maiores vitórias retóricas.

Mas então. A justificativa do professor é que sem o conhecimento histórico, não temos memória dos erros do passado, e portanto estamos mais inclinados a repetir esses erros.

Até a semana passada eu continuava não engolindo esse papo.

The Fourth Kind é um filme de terror baseado num assunto que aparentemente não causava mais tanto medo assim (pelo menos a julgar pela escassez de filmes do gênero): abduções alienígenas.

E talvez por causa disso, eles resolveram marketear o filme sob a premissa de que é mais ou menos um documentário, com cenas reais de pessoas reais que sofreram supostas abduções.

Em um dos trailers a Mila Jovovich se apresenta como tal e explica que estará interpretando o papel de Abigail Tyler, a médica que examinou os caras e tal. A parada tem tom de documentário mesmo.

Cético como sou, nunca mordi a isca. Nem me interessei em assistir o filme, aliás.  O filme saiu em DVD recentemente, aí no Facebook vejo um número alarmante de amigos meus falando coisas como “Wow The Fourth Kind foi super assustador, o pior é saber que aquilo tudo é real!!!”.

E o ditado popular usado pelo meu professor de história fez perfeito sentido.

The Blair With Project foi um evento cultural de imensa magnitude. Desde Orson Welles lendo “A Guerra dos Mundos” na CBS não havia tamanha confusão popular sobre a linha que separa uma obra ficção de eventos reais.

A máquina de marketing por trás do filme – que deve ter custado cinco dólares e meio tanque de gasolina pra filmar – o fez render quase $250 milhões o redor do mundo inteiro.

Foi uma das produções cinematográficas mais lucrativas da história do cinema moderno, e o pontapé inicial do que se tornaria uma indústria por si só – marketing viral na internet. O sucesso do filme não se deu porque era uma obra genial de terror (não era), e sim porque nós acreditávamos estar vendo algo real.

“Nós” entre aspas – eu estava nos EUA e completamente sem grana na época, e apesar de estar animado pra voltar ao Brasil e poder assistir o filme, eu não tinha lá tanta fé que a parada era real. Foi nessa época que comecei a duvidar da existência de Deus; a partir daí, questionar TUDO havia virado um padrão mental.

Você já sabe o resto dessa história. O filme foi um sucesso e por muitos meses havia quem realmente acreditasse que a história era real. Eu mesmo quase saí no tapa no pátio do colégio por causa de uma discussão sobre a veracidade da fita.

The Fourth Kind estava, muito obviamente, tentando provocar o mesmo furor que fez de The Blair Witch Project um sucesso mundial. Considerando que Fourth Kind custou DEZ vezes mais que Blair Witch (e faturou oito vezes menos), foi um considerável fracasso.

Mas ele conseguiu repetir o legado do primeiro – aparentemente tem gente (meus próprios amigos, que vergonha do caralho) pensando que a porra dos eventos retratados no filme são reais.

Não são. O único site que registra os estudos da tal doutora Abigail foi criado em agosto de 2009, poucos meses antes do filme ser lançado. Os registros deveriam existir muito antes disso, já que a história se passa em 2000, e entretanto estes registros não podem ser encontrados em lugar algum. Uma óbvia tentativa de marketing viral.

Aliás, a Universal Studios tá sendo processada pela Alaska Press Club por usar imagens e registros falsos pra promover o filme. E a doutora Abigail sequer existe – ela é a atriz Charlotte Milchard. Whoops.

Mesmo sem conhecer nenhum desses detalhes, um critério básico de metodologia científica deveria ter sido aplicado à premissa do filme – alegações extraordinárias exigem provas extraordinárias. Não há nehuma prova das afirmações contidas no filme, exceto as imagens exibidas nele que jamais foram apresentadas em nenhum outro lugar.

“Mas o cartaz do filme diz que os eventos são reais, porra! Um filme não inventaria uma história fictícia com tom de documentário só pra ganhar dinheiro às custas da mentira!”.

Meu professor de história estava certo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

105 Comentários \o/

  1. @rhobsonv says:

    Lulz.

    Quando assisti The Fourth Kind (CAM-TS, pq aqui demora meses até os filmes chegarem aos cinemas) percebi de cara que tavam tentando repetir a receita de bolo do Blair Witch.
    E qualquer ser humano com meio cérebro que assistiu Blair Witch e Blair Witch 2 sabe que essa receitinha deu certo uma vez, e depois ficou manjada pra caralho, e chata.

    A propósito, a parte mais assustadora do filme (The Fourth Kind) é quando mostram a tal Dra. Abigail. Êta mulher feia, PQP….

  2. Sou um ser humano extremamente sem-graça. Assisti a Bruxa de Blair no cinema durante o hype, achei assustador e tal, mas nunca acreditei dessa história de que se tratava de algo real.

  3. Bruno Araujo says:

    Citar war na aula de história é epic win! Uma vez, me mandaram “andar” com um trabalho de artes; eu coloquei o mosaico no chão e andei com ele, simples. Mas o meu caso precisava de gardenal, certeza…

  4. Marcus Rocha says:

    Como era aquele filme do JJ Abrams? Glenview? Superfield? Smallville? Bom, aquele do monstro. Deve todo um hype nas “internets”, hype esse que eu não comprei. Fui ver o filme limpo, sóbrio.

    Gostei pacaralho do filme. Muito bacana, rende uma diversão ali durante aquelas horas. Não revi o filme desde então. Talvez ele não seja tão bom quanto eu achei na época.

    Lição aprendida: nunca entre no hype de qualquer filme. É tudo enganação. A não ser que seja o Dark Knight do Chris Nolan, esse sim valeu a pena entrar no hype.

  5. michelli says:

    é tem gente que é facilmente influenciável e nem tem a idéia de procurar no google pra saber se os fatos realmente são reais.
    Mas é… concordo com seu professor de história.

  6. Daniduc says:

    Hm, pela sua lógica, aprender artes marciais é a coisa mais inútil do mundo,já que um revolver mata muito mais eficiente e confiavelmente e é, portanto, um meio de defesa superior, além de mais prático do que passar anos e anos e anos treinando só pra perder a briga pro primeiro que tiver um revólver, certo?

    A escola não está tentando te ensinar a ser um usuário de ferramentas, que aperta os botõezinhos mágicos pra obter suas respostas do éter. Ela está tentando te ensinar a ser uma pessoa que sabe pensar (criticamente, onclusive)..

    Armas não são perigosas. Pessoas são perigosas -- pra juntar com outro chavão a analogia da arte marcial e o lance da calculadora.

  7. Nubzk says:

    HAHAHAH, li, por minha conta e risco, sobre o filme, este foi o primeiro artigo que acabei lendo depois dos trailers e como compartilho muitas vezes de opnião parecida com a sua, nem vou me dar o trabalho de assistir esse filme.
    Você está de parabéns! Me basta ler algumas outras informações sobre o filme, nem curto “terror” mesmo.

  8. Kid says:

    Sim Daniduc, o contexto de diferença entre usar uma calculadora vs fazer contas de cabeça é diretamente proporcional a MATAR ALGUEM COM KARATE vs MATAR ALGUÉM COM REVOLVER.

    Sua analogia é perfeitamente apropriada e não é nem um pouco ridícula.

    A comparação é tão fora de proporção que fica até difícil dialogar. Matar alguém é uma função trivial pra alguém no mundo real? Estou falando sobre a utilização de uma máquina pra eliminar trabalho cansativo desnecessário. Uma colheitadeira vs catar o cereal na mão. Alavanca vs levantar peso no braço. Ir de carro vs andar até a cidade vizinha.

    Sua analogia foge COMPLETAMENTE do contexto. Tente novamente 😉

  9. Miguel says:

    Bom texto, curti, continue assim e ganharás estrelas de bom comportamento dos professores de história que estavam certos. =)

  10. Adorei o texto, ri demais! hahaha

    Concordo com a parte da calculadora, lógico que nenhum ser humano que se preze vai ficar fazendo conta na cabeça, porém os problemas matemáticos que seu professor dava na época, não eram pra vc aprender a fazer contas, e sim para “destravar” sua mente e fazer com que vc enxergue vários caminhos e tenha melhor cognição.

    Fazer contas é só uma desculpa pra exercitar a mente!

  11. Perdiga says:

    Muito boa a história, e realmente é foda ver quantas pessoas são bestas de acreditar em toda merda que leêm.

    Mas, sobre professores, você precisa aprender a matemática pra saber como usar a calculadora. E pra ter uma leve idéia de que a calculadora não tá dando um resultado absurdo. Eu faço eletrônica e é como aprender matemática: você precisa saber fazer sem os aparelhos pra aprender a usar os aparelhos decentemente.

  12. Almino says:

    O mesmo efeito ocorreu com Paranormal Activity… Neguinho jurava que aquilo tudo era real… ¬¬’

    Pesquisando no google por 2 minutos você fica sabendo que aquilo nao passa de um filme qualquer…
    Mas Por Deus! Se você é um primata que mora numha caverna e não conhece o google… Pelo menos assista a porcaria dos créditos até o fim!

    ¬¬’

  13. Morais says:

    “Mas o cartaz do filme diz que os eventos são reais, porra! Um filme não inventaria uma história fictícia com tom de documentário só pra ganhar dinheiro às custas da mentira!”.

    e mais uma vez hollywood me engana…

  14. Adriano Lira says:

    Olá! Ótimo post. Só uma coisinha (não querendo parecer chato):entre Napoleão (imagino que pelos idos de 1810) e Hitler (década de 40), foram mais de cem anos ^^

    abraços

  15. Kid says:

    Adriano, você tem problema de vista? O texto claramente diz 200.

  16. Adriano Lira says:

    ‘Tá, tudo bem que houve um intervalo de mais de 200 anos entre Napoleão e Hitler’

    -- houve um intervalo de menos de 200, mais de cem.

    PS: Eu tenho hipermetropia. E estou sem óculos. Mas a gente se acostuma com as limitações que a vida nos dá

    []

  17. Luiz says:

    Você, que fez Física (mesmo que não tenha terminado), deveria saber que existem coisas que calculadoras simplesmente não fazem. Isso em se tratando de cálculo avançado.
    Mas e os cálculozinhos retardados que aprendemos quando pivetes? Se simplesmente apresentássemos a máquina pras crianças, sem a explicação necessária das fundamentações e de como os próprios conceitos matemáticos funcionam (embora isso não seja possível a um nível muito aprofundado, mas pode ser resgatado mais à frente), joga-se fora o principal objetivo da escola, que é preparar as pessoas a pensar e enfrentar problemas com as ferramentas disponíveis, que nem sempre abrangerão uma calculadora e uma pilha AA(A).

  18. João Vitor says:

    Ri da parte que tu falou dos posts antigos. Deve ser uma merda ter alguém sempre enchendo o saco hahah.

    Tipo, o filme se trata de provas reais de abduções alienigenas e ninguém nunca tinha ouvido falar? LOOKS SHOPPED.

    Btw, http://img.moronail.net/img/8/7/2787.jpg

    Picture unreleated

  19. João Vitor says:

    *unrelated

  20. Pedro says:

    Cara, a conclusão do texto foi a cereja no topo do bolo.
    Mas convenhamos, um filme que fatura 8x menos, ou seja 250/8 ( feitos na calculadora) = 31.25 milhões e custa 5 tanques de gasolina mais 50 dolares, nao pode ser considerado um fracasso … ( embora eu concorde que a parte mais assustadora e quando mostram a “verdadeira”doutora que realmente e feia pra caralho).

  21. BrRodrigues says:

    que volta voce deu pra escrever esse texto…

  22. Tiago says:

    Antes de falar qualquer asneira, vou ter que assistir o filme.

    O melhor do texto é que ele estava falando da matemática, foi pra química, dali acabou em história, pra finalmente chegar onde queria… essa foi loka…

  23. Junior says:

    Uma vez, numa tarde quente de verão, quadro cheio de números, perguntei pra minha professora quem tinha inventado a matemática. Ela respondeu: “com certeza não foi um preguiçoso como você”.

    Só pude rir e ficar quieto.

  24. luix10 says:

    Com certeza a pessoa que teve a idéia para esse filme não viu o episódio dos Simpsons em que a professora propõe que gravem um documentário. Imediatamente todos se animam, mas ela logo avisa que não quer nenhuma “cópia” de Bruxa de Blair, seguido por um sonoro “AAAAHH!!” dos alunos.

    E olha que esse episódio já é bem velhinho.

  25. Danilo B. says:

    Eu caguei pra Bruxa de Blair, achei uma grande merda fedorenta, mas admirei a originalidade e o marketing do filme.

    E a utilidade de se fazer contas “de cabeça” é o desenvolvimento do raciocínio, lógica e memória. Pelo menos é o que dizem muitos neurocientistas. Inclusive alguns acreditam que, quanto mais vc “malha a mente” em testes mentais matemáticos, novos neurônios nascem e mais sinapses são criadas no seu cérebro, o que aumenta a saúde cerebral e evita doenças da mente tanto psicológicas como neurológicas, como o Mal de Alzheimer.

  26. Kid, kid, kid! Aprendizado de mateática básica é essencial para o desenvolvimento cognitivo das crianças e adolescentes! E o exercício mental em adultos permite manter um cérebro ativo e saudável! Isso pode ajudar a evitar, ou ao menos, diminuir os efeitos de doenças degenerativas do cérebro em idade avançada. Tem muitas pesquisas sobre isso!
    De qualquer forma fazer muitas contas do dia-a-dia é mais rápido com um cérebro treinado do que digitando em uma calculadora. Só mesmo contas de numeros maiores com dígitos muito diferentes e números primos altos q complicam mais! Sério, treinado eu consigo fazer muita conta simples de cabeça mais rápido q qualquer pessoa numa calculadora. Principalmente essas porcarias MADE IN CHINA de camelô. Agora, calculadora ajuda pacas qnd agente tá com sono, cansado, bêbado(apesar de que fiquei craque em somar o valor de qnt bebi na balada pq os caras te enganam na hora de pagar), etc. Bom mesmo e usar uma calculadora ou até um software matemático pra fazer integrações complexas qnd vc precisa terminar um trabalho, são aproximações feitas por algoritimos q estão cada vez melhores, mas se vc tiver tempo e conhecimento consegue fazer de forma mais precisa usando um lápis e papel, mas dificilmente isso é necessario na vida profissional, a menos q acabe a luz, ñ tenha pilhas, e sei lá mais o q! Mas matemática básica, por favor seus n00bs, estudem!
    E sua retórica sobre Hitler foi péssima, agora como piada foi boa! Parabéns palhaço nerd da sala, “é nóis na fita”!
    Indo ao ponto central do texto, sim seu professore de história estava certo. As pessoas ñ prestam atenção, tem memória curta e ñ sabem correlacionar fatos como tem que ser feito no estudo de história adequado. Ñ é a toa q tem tanto político corrupto q é reeleito, as pessoas são burras e ñ tentam desenvolver a capacidade de relacionar as coisas mais simples e desenvol ver um processo cognitivo mais complexo do q cantar e dançar créu/rebolation/”input random hype”.
    Então citando a história, basta ter pão e circo(carnaval+fome zero, copa do mundo+fome zero, olpíada+fome zero) e o povo esquece de correlacionar a pobreza dele com o pagamento de propinas milhonárias entre os 3 poderes! Alias boa parte do povo nem sabe o q são os 3 poderes, nem memso os brasilienses q passam pela praça dos 3 poderes!
    E fazendo a menção mais específica a filmes, hype é padrão, qualidade a excessão! Blair WitCh Project foi patético, ñ caí na hype, sabia q ñ ia ser bom, mas ñ esperava tamanha merda! Saí do cinema xingando!
    Ainda vou ver esse filme aí dos alienígenas, mas já vi tanto filme do gênero no passado q já sei o q esperar. Qnd tiver um bom torrent e eu tiver saco vejo!

  27. ^Comi letrinhas! LOL
    Teclado de cú é rola!

  28. Sanro says:

    Como professor de história que sou, lhe digo: Sempre estamos certos. E quando erramos, na verdade estamos testando a sua capacidade de raciocínio em desvendar uma afirmação sem embasamento científico.

    PS: Já tinha visto o trailer e quase dormi no trailer…

    http://www.sanrojoga.com

  29. Lennon says:

    sobre as multiplicações: se você souber a ordem de grandeza e o último digito do resultado, vc diminui em 87,3% a chance de obter um resultado errado pq digitou um número de 10 dígitos errado na calculadora. fikdik

  30. kirano says:

    Faltou dizer da inutilidade de se aprender que você está escrevendo uma oração subordinada objetiva direta. Que quando se pergunta ao professor de português porque ele ta te ensinando isso, a resposta é: “Pra você escrever e falar frases corretamente.”
    E minha resposta sempre foi: “Até hoje eu escrevi certo sem saber isso.”

    Mas o marketing viral de realidade é um troço MUITO arriscado, tem que ser bem planejado e tal. Lost Experience que o diga, foi um gigantesco sucesso de ARG e teve gente que acreditou no troço.

  31. Breno says:

    “(meus próprios amigos, que vergonha do caralho)”

    Huhahuauhauhauhauhauhau

  32. Murdock says:

    Quem dera fosse só em marketing viral que as pessoas repetissem os erros do passado, se fosse assim não veríamos até jogadores de futebol fazendo a saudação nazista hoje em dia.

  33. Picão says:

    “Até hoje não sei o que é um mol. Aliás, essa nem naquela época eu sabia.”

    Redundante? Cheque o texto antes de postar. Tá vendo se tivesse dado ouvidos ao seu professor de história, teria aprendido com seus erros de quinta série, quando sua professora de redação te tirou 2 pontos. HAHAHAHAHAHA

  34. #SpiDeY# says:

    é Kid, o ChaosWarrior acabou com você nessa

    mas euri entao ta valendo

  35. christian says:

    Pois é o ChaosWarriorBR conseguiu com argumentos convincentes derrubar sua proposição, mas essa é a internet, pode ser que ele não faça ideia do que está falando lulz
    E seu professor de história é um troll também, pegou uma frase do orkut e falou pra vocês. A história é estudada para se entender a sociedade atual e por quais vias de desenvolvimento chegou-se a tal caminho…ou não….

    ps: o corretor do macbook ainda não está consoante com a nova ortografia, odeio macbook e qualquer “PC” da Apple

  36. Knux says:

    pior do que isso foi um documentário sobre dragões na discovery…

    mostrando os caras desenterrando uma carcaça de um dragão de verdade. eu vi aquilo e achei incrível… aí as explicações para vôo e cuspir fogo começaram a aparecer e eu estranhei bastante.

    SÓ NO FINAL falaram que era tudo mentira. porra, para passar a merda da sala de emergência eles mostram todo começo de bloco que algumas pessoas podem ficar impressionadinhas com o sangue.

  37. Kid says:

    Ahahahahaha no meio do texto eu literalmente falo “VAMOS ABOLIR A MATEMÁTICA PESSOAL?” e mesmo assim nego leva o post a sério…?

    Eu ri quando li os comentários e vi nego se dando ao TRABALHO de justificar que a matemática na verdade tem utilidade. O RLY? Sério que vocês estão tentando debater contra o pensamento de um moleque de 11 anos que estava obviamente errado? É realmente necessário postar colunas imensas de textos na intenção de se opor à lógica de um moleque que não quer decorar tabuada?

    O pior é que o mesmo cara aponta que a comparação com War estava errada. MAS É CLARO QUE ESTAVA CARALHO, ERA UMA PIADA DE UM MOLEQUE DE 11 ANOS dfhskahflshfjksfshkljasjasasjkalsjkla eu adoro como vocês são previsíveis 🙂

    E Picão, me diz exatamente o que tem de redundante naquela frase? O cerne da frase é “não sei o que é mol, e nem naquela época eu sabia também. Ou seja, não é que eu tenha esquecido, eu simplesmente NUNCA aprendi”.

  38. Moraes says:

    Desde criança já tinhas o hábito de fugir do tema? Ótimo texto, by the way.

  39. Camilo says:

    pois é … professores sabem das coisas … ou deveriam …

  40. Lugano says:

    Eu decorei a tabuada só para o caso de meu celular tocar e uma voz estranha na outra linha dizer: “Está vendo a balança da farmácia a sua frente? Ela é uma bomba e vai explodir em 50 segundos ao final dessa ligação. A única maneira de desarmá-la e salvar a vida dos inocentes, é enchendo garrafa com 7x8 mls e colocando-a sobre a balança. Qualquer peso a mais ou a menos dispara a bomba. Flwss abraço”

    Vai saber.

  41. Luiz Rodrigo says:

    Você já deve ter ouvido um monte de vezes, mas máquinas não criam. Por exemplo, os computadores só são o que são hoje por que alguns matemáticos estavam com preguiça de fazer conta na mão, aí vieram autômatos finitos, máquinas de turing e essas coisas mais. Eles não poderiam ter sido criados sem conhecer o funcionamento das operações básicas de aritmética e lógica booleana.

    Porém, contudo, todavia, acho que só é necessário trabalho bruto nessas áreas, digamos, “criativas”, das exatas. É desnecessário calcular notas manualmente quando existem calculadoras e softwares por aí. Btw, ótimo texto.

  42. Algust21 says:

    HAHAH
    seus textos são fodas. Ainda assim, nesse, você tá errado.

    Veja, a escola, como os colegas disseram aí em cima, formam um cidadão, e não só um multiplicador.
    Veja, TUDO o que fazemos hoje, INCLUSIVE seus maravilhoso videogames são frutos de muito estudo e evolução tecnológica, física e matemática. Se não ensinassem todas essas matérias na escola, seríamos como os outros seres vivos.

    A humanidade só é o que é POR QUE PASSAMOS NOSSOS CONHECIMENTOS PARA AS GERAÇÕES FUTURAS, através da escrita, da fala, das tradições e culturas; Portanto, reclame menos e faça mais contas de cabeça, afinal, todo seu encéfalo é suficientemente desenvolvido para tal.

    Tirando o discurso, sim, a escola “parece” desnecessária..

  43. Algust21 says:

    AH, sim.. o caráter irônico no texto dá a graça.. é bem assim que uma criança de 12 anos pensa =P

  44. IsraeL says:

    Bem,quando ficar acessível às massas calculadoras que plotam gráficos e que contém fórmulas da Física e da Matemática, ai sim digo que não se deve dar tanta ênfase nas Exatas,pois para mim é mais importante saber que a fórmula da força é F = m.a do que saber que 123456x98765 = 12193131840. Ah, usei a calculadora nessa conta haha! Claro que a calculadora não vai te dizer o porquê da fórmula da força, isso se vê nos colégios (e a calculadora não tem IA para saber a razão da fórmula, pelo menos agora em 2010… ou não). Mas para um cara que não quer nada da vida com Física, se aparecer uma calculadora com as fórmulas, a Física vai ser mais uma coisa qualquer, servindo somente para passar de ano…
    Ei Kid, sabe o que é mais frustrante para o estudante ver Matemática ou Física no colégio e se perguntar para quê vai utilizar aquilo? É saber que, mesmo quando passar em Medicina, ele terá de estudar Estatística, que não tem nada a ver com Medicina e as fórmulas nem são demonstradas, ou seja, você tem de engulir que é daquele jeito e pronto (minha revolta com a estatística é que nesse momento tenho de fazer um trabalho sobre amostras em uma população. Dá vontade de no final do trabalho dizer que se deve fazer a média das idades das pessoas, dividir por 2, elevar ao quadrado e enfiar no cu!).
    Mas para mim as Exatas têm utilidade. Ganho 20 reais por hora ensinado a pivetada que se dá mal e fica de recuperação. Como moro com meus pais e sou um simples universitário, e em uma semana faturo uns 100 reais por exemplo, no final de semana dá pra fazer uma putariazinha hehehehe!
    Abraços! Ah, seu blog é muito bom!

  45. Milson says:

    Que velocidade um carro precisa estar para fazer uma curva?

  46. K says:

    1 mol é um número de coisas..
    1 dúzia de maçãs = 12 maçãs
    1 mol de maçãs = 6.10^23 maçãs
    😛

  47. rodrigo says:

    Tem uma série que explora essa relação do que é ensinado em sala de aula e a realidade. Se chama Breaking Bad, e é sobre um professor de química que, após descobrir que possui um câncer terminal, começa a produzir cristal meth em casa para juntar um dinheiro. Não vi mas me falaram que é muito boa.

  48. Fábio says:

    ChaosWarriorBR = HBDIA SERIOUS BUSINESS…

  49. Giovanny says:

    Teus textos são foda! Tu consegues transformar o cotidiano em algo engraçado. Acho que já faz uns dois anos que acompanho teu blog, e nunca deixo de ler, até mesmo os “iPhonismos” e coisas que não me interessam tanto.

    Realmente, História rulez! 😀 Sou historiador de formação, e depois de um tempo tu passas a perceber (com um pouco de criatividade) que tu podes utilizar o método historiográfico pra coisas práticas da tua vida, não só por conta dos “exemplos do passado”.

    História é basicamente investigação, montagem de quebra-cabeças, além da tentativa de imaginar como as outras pessoas ou grupos pensavam e de achar o porquê de ter(em) feito “aquilo” “daquela forma”.

    A idéia de que a disciplina é só relatar grandes batalhas e feitos é bastante fossilizada, desde um pouco antes dos anos 30 do século XX que não se pensa o passado como antigamente (tá, o trocadilho foi péssimo, mas foi o que o sono me permitiu).

    Abraços

  50. Abisnobaldo says:

    haha, muito bom o texto. parabéns =D

    muito legal a forma como vc cnseguiu associar coisas aparentemente tão distantes na sua vida, sem ficar no clichê de o povo não têm memória etc.

  51. Shunda says:

    Post genial. Nada mais.

  52. armstrong says:

    (infelizmente gastei toda a inteligência nos textos antigos do HBD, que eram mais engraçados)

    parei de ler aqui, já estou satisfeito. vou dormir feliz

  53. joao ricardo says:

    Tu é muito mongol se acha que matematica pode ser substituida por uma calculadora… Ou quem sabe no seu colegio até o terceiro ano realmente so ensinaram a somar, subtrair, dividir, e multiplicar … Se isso for tudo que vc aprendeu, realmente, use uma calculadora e vai ser mt feliz.

  54. fritzgerald says:

    calculadora só serve pra fazer cálculos prosaicos. e obviamente o objetivo de ensinar matemática no colégio não é capacitar as pessoas pra resolver esse tipo de problema :l. mas, anyway, é um post de humor, não faria sentido alguém dissertar acerca disso por aqui

  55. ReVo says:

    Eu sou o Brad Pitt. Amanhã, sairei com uma camisa preta, podem checar.

  56. nosceteipsum says:

    Você jogou a história da construção do seu léxico na privada e puxou a descarga.
    Por sorte sua superficialidade é engraçada, e é só uma fina camada externa. Por dentro você parece bem complexo.
    Você teve uma ótima instrução (embora pareça não reconhecer) e essa ponte interior-exterior bem lubrificada faz com que você atinja esse montante maior de pessoas.
    Continue assim, mas não diga que conhecimento é inútil.
    Saber por querer entender as coisas, pelo simples prazer de construir ligações neurais alheias ao BBB e novelas, já é o bastante.

  57. Marcelo says:

    Bem bolado!
    bom mesmo 😀

  58. Murdock says:

    Cara pode até ser o raciocínio de um moleque de 11 anos mas você o está repetindo hoje da mesma forma e com análises e justificativas sobre isso.

  59. Marcelo Divê says:

    Realmente, é impressionante a quantidade de gente sem noção no mundo.
    Fui assistir aquele filme “Atividade Paranormal” junto com uns amigos da minha namorada… pra minha decepção, teve gente que realmente jurou que aquele negócio era verdade depois de ter visto o filme… sério!
    Puta que pariu!
    Acho que vou levar o filme dos ets pra elas verem… não vou perder a chance de dizer que esse é realmente de verdade.
    XD

  60. Bruno says:

    Minha faculdade de história não está sendo em vão, obrigado.

  61. Breno says:

    Izzy, você conhece o Diário de Barrelas? Como o assunto é coisa falsa que neguinho lê e pensa que é verdade, vale a dica.

    Dá uma sacada nessa matéria:
    http://www.diariodebarrelas.com.br/2010/03/23/playboy-anuncia-recall-da-edicao-de-tessalia/

    LOL

  62. Kenshin Br says:

    Se eu tivesse aprendido bem as materias de exatas na faculdade, meu raciocinio matematica estaria bem melho e eu, na epoca do vestibular, poderia ter uma gama maior de cursos para escolher. Como eu só sei fazer as 4 operações, nem sequer pensei em faze cursos que usavam exatas.

    E tipo, mesmo em cursos de humanas a matematica chega a ser util. Latim, por exemplo, é uma lingua que usa logica parecida com a da matematica. Eu estaria me fudendo pra aprender latim se eu manjasse de matematica. LOL.

    Fora as várias obras de ficção, que utilizam racionicio matematico, que eu já vi/li. Em boa parte delas eu simplesmente peguei a ideia geral, mas não apoveitei realmente o que os autores tavam querendo fazer.

    Outras materias como história são até bem mais uteis. O pessoal acha que historia só serve pra saber o que aconteceu no passado, mas estudando historia vc acaba conhecendo bastante sobre tudo o que existe, pois é uma materia que envolve conhecimentos de váias areas.

    Conhecendo historia vc tem uma facilidade infinitamente maio de entender o contexto atual sobre diversas coisas (de politica à cultura hentai japonesa); vc tem uma visão bem mais ampla e é capaz fazer julgamentos, criar argumento e entender as coisas de forma bem melhor.

    Enfim, a unica materia inutil no colegio é educação fisica. Ao menos no meu o professor dava uma bola pro pessoal jogar futebol. Ninguem aprendia porra nenhuma sobre absolutamente nada. LOL.

  63. Kid says:

    @Murdock

    Yep, e como se sabe, tudo que é postado aqui deve ser levado bastante a sério.

  64. Chucrutes says:

    Ssauhasuhasuh acho engraçado como o povo leva a sério tudo que o Kid diz, mesmo no texto ele deixando bem claro se tratar de algo que aconteceu quando ele tinha 11 anos, e ainda escrevem textos imensos pra justificar como a escola e a matematica é importante e etc…pqp, tenho certeza que ele sabe disso pow…e acho que o povo num deve ta acostumado com os textos do Kid pra ta levando dessa forma…

  65. Felipe says:

    Porra, por um segundo eu pensei em responder sério, igual vários fizeram aqui, daí eu pensei: “pô, é o kid, o mestre em fazer as pessoas demonstrarem que internet is serious business”. 😛

  66. CCCC (discípulo) says:

    Kid viado, vai morrer com dois professores de história no cu.

  67. Nome (required) says:

    kkkk
    o kibe gordao apanhou!
    hdushdsuhd

    e pior q n se conforma
    leva o site a serio tmb n obeso

  68. Nome (required) says:

    o outro loko ta dizendo q se o cara for forte, ele para a bala do oitao com o cu

    uhdshhdshuds

  69. Nome (required) says:

    eu acho q tao com conjutivite no olho do cu denovo

  70. Kid
    Li agora algumas das repostas. LOL
    Assim como vc escrevo por certos motivos pra fazer as pessoas pensarem, pra me distrair e pra trollar.
    Vc sabe q tem cara que ainda pensa como muleque de 4ªserie!
    Só argumentei em cima do texto, afinal essa é a graça de blogs, troca de ideias, coisas sérias e Just4Fun!
    Algumas pessoas entenderam a validade de matemática e história(UNLOCKED), trollei ao mesmo tempo q informei(UNLOCKED), LOL (UNLOCKED)…LEVEL UP!
    Adoro escrever e zoar por aqui! E curto os textos, argumentações e trollagens! Valeu por escrever! =D

    @christian
    Tenho algum conhecimento sobre o q estou falando, mas tmb ñ sou dono de nenhuma verdade, mesmo pq verdade absoluta é algo, diria q impossível, afinal o q é verdade em um segundo pode ñ ser no seguinte(CAOS). Muito estudo, cursos superiores, mindstorming e curiosidade. Talvez tmb algumas horas de viagem, pirando nos gases nocívos de peido e cagadas!
    RIARIARIARIARIA…DORGAS MEU!

    OBS.: EASY TROLL IS EASY! LOLOLOL!!

  71. Dani says:

    Como professora de História, eu digo que seu antigo professor usava um argumento muito falho pra justificar a disciplina. Mas é claro, a pedagogia da época pensava mais ou menos assim.

  72. Pudim de cana says:

    É o velho truque: “eu não escrevi besteira, você que não entendeu que era piada” #ironyfail

  73. Darox says:

    De todos aqueles anos de escola só se aproveita física que usamos sem nem perceber e um pouco de matemática, só.Concordo com o texto e muito bom. Faltou um c la no projeto da bruxa de Blair mas tudo bem.

  74. James says:

    KID BURRO NAO ENTENDE MATEMATICA UAUAUAUAUAU!!!!!

  75. Wan says:

    Na verdade, A Bruxa De Blair é um filme excelente.

  76. PedrO Bernardo says:

    Certa vez em uma aula de Biologia Vegetal sobre o sistema de reprodução gametófito das briófitas no ensino médio público, um indivíduo pergunta pra professora:
    “Por que a gente tem que estudar essa idiotice?”
    A bióloga responde:
    “Porque é o que cobram no vestibular”

    Eu me conformei e continuiei estudando a matéria. Pra mim que futuramente não tenho a intenção de ser não-declarante-de-imposto-de-renda o estudo vai ter que ser usado. Na vida de uma pessoa normal, em prática é irrelevante o porquê se formam as Ligações Covalentes ou a Regra do Octeto.

    Anyway, os produtores de Bruxa de Blair merecem muitos aplausos: um filme porco, que me dá náuseas de assistir aquela câmera tremendo conseguir render tanto. E ainda por cima enganar tantos losers.

  77. Ô Kid, eu fazia essa mesma pergunta, bem antes de voce: “Pra que aprender essa merda?”

    Infelizmente, voce so compreende as coisas (na realidade, praticamente tudo) quando voce fica mais velho. Seria legal se explicassem esse tipo de coisa pra gente la na primeira, segunda serie.

    -- Matematica e outros te estimulam e ensinam a pensar. Se voce nao estudasse matematica, teria muito pouco raciocinio logico. Talvez voce seja uma exceção, mas a grande maioria é assim

    -- Fazer contas de cabeça estimula as ligações neuronais. Isso da um gas fudido pra fazer um monte de coisa boa. Ha 30 anos atras nao tinha gears of war, alguma coisa tinha que estimular o cerebro.

    -- Fazer contas de cabeça é cool. Eu gosto.

    -- Aprendendo matematica, quimica, fisica, etc…te permite ter uma visao mais ampla do universo ao seu redor e ajuda na interação com ele. E no futuro PODE te ser util pra alguma coisa. Queria eu ter estudado mais matematica e fisica la no inicio. Hoje em dia como projetista de software/hardware embarcado, faz uma falta danada.

    -- Aprender historia, geografia, etc…é interessante para voce saber como as coisas aconteciam antigamente -- e realmente, nao repetir as mancadas de antes. Se eu sei que os militares no poder fez os caras pirarem o cabeção e so fazerem merda, eu nao vou botar uma junta militar de novo pra governar o pais. Mesma coisa um analfabeto que praticamente nunca trabalhou na vida.

    Como ve, há uma serie de vantagens em aprender as coisas na escola. Elas deveriam ser mais aparentes, mas **tudo** é util na escola, vai por mim 🙂

  78. GP says:

    Como professor de história que sou, após ler os comentários dos outros professores de história lhe digo: A história não serve pra absolutamente NADA, ao menos não pra um rapaz de 11 -- 15 anos, que está na escola por obrigação. Quando ele fizer 17 vai servir, pra passar no vestibular, depois não vai servir mais.

    Claro que isso a grosso modo, mas no geral é assim mesmo. E é claro que professor é uma função ingrata que paga mal, principalmente se você é preguiçoso… Agora, se você consegue terminar seu doutorado, sempre pode conseguir um emprego de professor em alguma faculdade fajuta e ganhar um salário de 10 mil reais falando sobre história pra pessoas que não perguntam pra que ela serve, porque não querem admitir que não conhecem sua serventia.

    Agora, aqui entre nós, se eu tiver que responder com sinceridade pra que serve a história, vou dizer o seguinte: Serve pra eu ter um emprego.

  79. Vinicius Brenny says:

    cara, uma parada que eu realmente não entendia o motivo e até hoje é a parte de geologia na Geografia. PORQUE PORRAS eu tenho que saber a diferença entre um planalto e uma planície? O que me ajuda saber que um conjunto de serras é uma cordilheira?
    OK, se eu for um geólogo até ajuda.. mas sério, na formação geral se CAGA pra isso -- com razão.

    Ah.. quando fiz ciência da computação perguntei pra professora de Geometria Analítica qual o uso daquilo na computação. Ela me soltou um
    “Nenhum. Mas seu raciocínio vai ser desenvolvido”. Rebati um “Mas geometria espacial não resolveria o problema? Afinal, a diferença pro que a gente vê aqui não é só a ausência de referencial?”

    Essa ficou sem resposta. Desde então, estou convencido de que em qualquer nível de ensino temos conteúdo apenas pra cumprir carga horária.

  80. Jesus says:

    Achou no google a primeira foto do post?

  81. Janaina says:

    hahahahaha… posso levar seu texto para os meus alunos? (de história, obviamente… =D)

  82. felipe(CCCC) says:

    kid seu corno desgraçado
    nao vai publicar a droga de um próximo post?

    VIADO

  83. opivm says:

    Trollagem tá virando uma desculpa conveniente, uh?

  84. lbomfa says:

    Ou seja, se você nasceu na era da internet e já sabe que Blair Witch, assim como TODOS os filmes do genêro Found Footage, NÂO são reais, faça um favor a si mesmo e não veja.

    Exceto [REC].

  85. Issue says:

    Pretendo ser professora tambem. Mas esse texto me deu medo.

  86. Ticous says:

    O texto é bom, mas é foda ler isso porque eu também sou um futuro professor e você tem razão…
    Mas esse lance aí da calculadora me lembrou um conto do Asimov bem interessante chamado “A Sensação de Poder”. Quando tiver saco dá um lida (nem é grande).
    http://sobral.tripod.com/poder/poder.html

    E como um bom nerd que se preze, você devia descobrir o que é um mol. Eu sempre uso como sinônimo nerd de “pra caralho”.

  87. Bebe Óleo says:

    POR DEUS! POR DEUS! APRESENTEM ESSE VÍDEO AO IZZY. ELE SABE COMO NINGUÉM OPINIAR SOBRE BLOGOSFERA NA ESFERA DOS DIREITOS DE EXPRESSAO. JURO QUE TENHO VERGONHA DO MEU PAÍS POR UM SUJEITO DESSE TÁ SOLTO DEPOIS DE UM A-B-S-U-R-D-O DESSES. PRISÃO PRA ESSE APRESENTADORRR CRIMINOSO QUE AMEAÇA, DENIGRE E CALUNIA UM BLOGUEIRO NO AR!! rel="nofollow">

  88. pegator says:

    por isso que deveria ser permitido estudar em casa (homeschooling) <- é assim q se escreve?

  89. CCCC says:

    Kid viado, vai morrer de tanto marketing viral no cu.

  90. Flavio says:

    O mais engraçado é ver nego criticando (negativamente) o Kid, falando disso e daquilo sem nunca ter pesquisado sobre o assunto. Dizem quem a matemática estimula o cérebro só pq ouviram dizer. Existem várias e várias formas de estimular o cérebro de uma forma muito mais agradável do que ficar fazendo simples continhas…

  91. MAL´S says:

    esse filme é muito bom mesmo !!!

    kkk eu curto pra caramba kkkkk!!!

    ai vai uma dica meio que assustadora :

    “atividade paranormal”

    é foda!!!

    !!!pelo menos eu achei!!!

  92. thais says:

    quero saber como se faz a voz dos porques?

  93. edu says:

    qero sabar o nome de se filma

  94. edu says:

    qero saber o nome do filme

  95. Haddammann says:

    Bancos embaixo, igrejas em cima … e ‘firmas’-de-“segurança” espalhadas nos pastos …

    Precisamos afastar os infantes dum deus com que não se brinca; e precisamos afastar-nos da sua ‘segurança’, e da ferradura que prega em nossos pés, e da fumaça de demência que embota nossa cabeça.
    Começamos a descobrir que deus e seu coleguinha da eternidade forjam o mal para passarem os dias se divertindo em nos usar.
    Mas quando as intempéries nos assolam temos de recorrer aos helicópteros, à Internet, às vacinas, e à nós mesmos, se quisermos sobrepujar as dificuldades e sobrevivermos. Essa é a dura realidade; que não é ruim, só é o que é.
    Dificuldade alguma nunca nos assustou, sempre avançamos até conseguirmos suficiente consciência para erigirmos uma Sociedade de compartilhamento de talentos, trocas de funções e gozo com nossas competências.
    Mas agora, fiquem atentos …
    Fiquem sabendo o risco a que estamos expostos ante a desfaçatez de desgraçados com carinhas ‘de anjos’ impregnadas de temores.
    A estatística dum negócio indicava um determinado número de clientes. E tentava-se comunicar com alguns que haviam feito pedidos dum produto; mas nada de se conseguir. Até que alguém acenou num blog lá não sei das quantas pra que se prestasse atenção.
    De repente a cx de e-mails é limpada, ficando sem importantes contatos. E o que pior ainda acontece? Que podia arrebentar todo o comércio. Pedidos sendo cancelados. Clientes pagando-os à vista, e o controle do negócio não recebendo notificação alguma da transação, mas o cliente recebendo notificação de pedido cancelado; ocorrendo desvio descarado, feito com conivência dentro de organizações que devíamos confiar. Uma transação que corre na surdina. Que poderia acabar com a reputação de qualquer empreendimento.
    Podemos mandar danar-se esse troço de moral e respeito, voltados para reprimir sexualidade; isto só serve pros que se desbocam com essa ladainha de “ética” dessa ‘nova’ ‘ordem’, que nos impuseram sob crenças imundas. Nossa consciência tem a ver com escrúpulo, caráter; isso é que faz o nosso prumo. E nisso nossa Educação já faliu, com toda a bobozeira de seu temor divino imposto. Depois de ver padrófios com cruzes paradas na frente de portão, e pastutos pederastas asseclados por uma escória nociva também forcejando para derrubar portões de pessoas que foram roubadas e estupradas por eles mesmos … Ah! … Depois de coniventes dentro de instituições “;sérias” impingirem a professores, e demais pessoas, ficar na Sociedade sem que ninguém chegue perto delas para saber os fatos, sem que eles imponham perseguição insana a qualquer um; ainda vem essa, da nossa completa perda de privacidade e autonomia sobre nossas propriedades individuais. Então, se pensam que vão destroçar cada labor humano que não se submeta à roubalheira e à desfaçatez sórdida dessa pulhice, estão enganados a espécie humana nãos e retrai indefinidamente com medo.
    A Internet está na berlinda, e quem nela nos vigia?
    Vermes ficam adirando nos comentários dos blogs e sites; enquanto sofistas vão levando os incautos ‘rebeldes’ a serem ‘dóceis’, e ‘comportadinhos’, os canalhas vestem uma roupa esburacada de humanos civilizados e ficam cuspindo suas hipocrisias nos espaços de liberdade que antes tentaram de tudo pra arrebentar. Correntezinhas ‘abençoadas’, ou com ‘ameaças bobinhas’ de pragas, ou com alarmado ‘salvamento de cachorrinhos’, colhem o fluxo (e-mail) de nossos amigos.
    Não vamos mais cair nessa artimanha de ‘conselhos’ de segurança nos bairros e nas cidades, que disfarçam a criação de matilhas de pústulas desocupados, para zanzar nos espreitando e entregando-nos em bandeja de prata nas mãos de pulhas; para fazer os homens de bobões encurvados,dependentes de bagos de covardões com pés de galinha, e de línguas de micróbios mandadas que se danaram na vida.

  96. luana says:

    eu tbm acho sei la ficomos loucas de pedra é muito gastoso se uma prafessora, e a unica profissão q eu ñ segeuria é essa ,…..

  97. Tua descrição de você na sala de aula me fez pensar que saímos do ensino médio ontem… Aliás, ontem mesmo estive na “espelunca”… ahahha

  98. Fsp says:

    kkkkkkk mt rox esse post, pq eu acabei relembrando de td q fiz na escola( bem parecido ctg, de ficar discutindo a lógica de aprender tais coisas na aula, ir pra diretoria por causa disso e talz )

  99. Pedro Amaral says:

    Mockumentary é o termo para o gênero do filme, se não me engano.

  100. Caio Everton says:

    Meu cunhado insiste que tem algumas cenas reais no filme. Minha irmã, que viu com ele, quase dormiu no cinema. 😛

    Vai muito da cabeça de cada um, tem gente MUITO inocente nesse mundo, e vários amigos nossos entram nessa conta. Aquele Atividade Paranormal mesmo me rendeu algumas frustrações conversando com alguns.

    Aliás, fizesse o ensino médio aí no Canadá? Já li em uns cantos que a grade de física e química aqui no Brasil é uma das maiores, isso estudioso de fora falando. E não duvido nada, a gente passa meses vendo tanta coisa descartável. E algumas matérias são renegadas (tive filosofia apenas no 1º ano, 40 min por semana. Enquanto matemática eram 240 min.)

  101. Fernanda says:

    Muito bom o artigo!
    Ultimamente todos filmes “de terror” tem apelado p/ o “baseado em fatos reais” para causar medo nas pessoas… Dali a pouco o ET Bilu também vai virar filme. abs

  102. Romulo de Sousa says:

    legal, melhor post do mês até agora

  103. Rodrigo Leandro says:

    post repetido

  104. wallacy says:

    O Kid está ácido em suas respostas, melhor eu ficar calado. Mesmo assim, ótimo post!!!