Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Sou um saudosista sem cura

Postado em 25 August 2008 Escrito por Izzy Nobre 238 Comentários

Dizem que nostalgia é uma forma de escape, não muito diferente da literatura ou da cinefilia. Os sábios (e os auto-proclamados sábios, o que é bastante diferente) pregam que a nostalgia é um reflexo da sua falta de habilidade de encontrar felicidade na sua vida atual.

Supostamente, quando o sujeito é muito insatisfeito com a sua condição presente, a mente se apega a eras passadas, romantizando aquele período como se fosse o melhor da sua vida – a despeito do fato de que provavelmente não era.

Discordo desse prognóstico, porque eu me considero bastante satisfeito com a minha vida atual. Entretanto, se os intelectuais estiverem certos, eu devo ser MUITO infeliz, porque eu tenho saudade de MUITA coisa.

Tenho saudade da TV Colosso.

Tenho saudade de assistir programas e filmes em minha língua nativa.

Tenho saudade de estar inteirado a respeito da mídia nacional. Nomes de artistas novos e programação recente é uma incógnita pra mim.

Tenho saudade de poder andar na rua de bermuda, camiseta e chinelos durante qualquer mês do ano.

Tenho saudade daquelas tardes na casa da minha avó, enfiado em livros do Monteiro Lobato enquanto tirava uma folga de um dia inteiro soltando pipa.

Tenho mais saudade ainda de quando minha vó aparecia do nada na sala com uma bandeja cheia de coxinhas de frango e um copão de suco de maracujá.

Tenho saudade da época que eu podia segurar meus primos e primas recém nascidos no colo. Hoje os moleques têm 13, 14 anos, e provavelmente poderiam me segurar no colo.

Tenho saudade de ter uma família bem definida.

Tenho saudade da época em que a inocência era tamanha que ouvir pela primeira vez a frase “Deus não existe” significou a quebra de um paradigma, quase um trauma.

Tenho saudade de quando “contas”, “aluguel” e “cartão de créditos” eram conceitos extremamente intangíveis.

Tenho saudade de ir à casa dos meus primos e passar a tarde inteira jogando PC games clássicos, ou lendo a revista Superinteressante que minha tia assinava, ou aprontando aventuras inacreditáveis, como aquele dia em que eu fiz um flamethrower caseiro. Eduardo, Pedro Henrique (meus primos), se vocês estiverem lendo isso, me cobrem um post a respeito.

Tenho saudade daquele computador IBM XT do meu pai, idêntico a este aqui, que me deu a chance de entrar em contato com tantos jogos clássicos que marcaram minha infância.

Tenho saudade daquelas tardes que eu passava com a turminha do bairro na frente da locadora, conversando sobre videogames numa época em que o Playstation 1 era novidade totalmente fora do nosso alcance. Aqueles momentos galvanizaram minha personalidade nerd de hoje.

Tenho saudade de pedir alguns reais pra ir à banca de jornal e comprar revistas da Turma da Mônica, ou a revista Herói. Aliás, a revista Herói foi outra responsável pela minha nerdização.

Tenho saudade daquele tempo em que o máximo contato sexual que eu tinha experiência eram aquelas apertadinhas no bumbum das namoradinhas casuais, que eram sempre respondidos com um pronto tapa. Eram os melhores 0.35 segundos da minha vida.

Tenho saudade da época em que “fitas” eram sinônimo de “jogos”, uma prática que meu pai (nerd técnico) sempre corrigia com indignação. “Fita?! Como assim fita? Não há ‘fita’ alguma lá dentro! Fita é VHS, moleque.”. Eu mal sabia na época que estava sendo moldado pra me tornar um futuro nerd espertalhão arrogante também.

Tenho saudade de jogar bafo na escola, um esporte versátil cujas regras variavam de grupo pra grupo.

Tenho saudade de segurar o controle com a camisa, pra facilitar o deslize entre os botões.

Tenho saudade de chegar da escola, tirar o uniforme, me dirigir a minha preciosíssima gaveta de jogos, puxar um cartucho qualquer (quase sempre era Super Mario World, previsivelmente) e jogar literalmente o dia inteiro, um hábito que eu perdi há mais de uma década.

Tenho saudade daquele meu deslumbramento ao ver Super Mario World pela primeira vez; eu achava interessantíssima a noção de que as fases estavam organizadas de forma mais ou menos não-linear num “mundo virtual” em que você podia passear se quisesse. Aliás, eu passei horas andando pela Dinosaur Land.

Tenho saudade da época em que ser o irmão mais velho significava que o Controle 1 era minha posse vitalícia; ai do meu irmão se ele pensasse que podia jogar com o Mario ou com o Diddy Kong.

Tenho saudade dos antigos programas brasileiros de games, como o com sensacional Cristiano Gualda. Aliás, achei o cara no orkut há algum tempo, muito gente boa o sujeito.

Tenho saudade de correr pra pegar um caderninho quando ouvia a chamadinha do StarGames, pra anotar cheat codes que eu normalmente precisaria comprar revistas pra ter acesso.

Tenho saudade da época da desinformação, quando a falta da internet nos permitia inventar e proliferar inúmeras lendas sobre os nossos jogos favoritos.

Tenho saudade da época em que o corpo feminino simbolizava um mistério que eu aspirava um dia desbravar.

Tenho saudade daqueles álbuns de figurinha bem underground, vendidos nas quitandinhas da esquina por um real, e que ofereciam prêmios bem fajutos pra quem os completasse.

Tenho saudade da geração pulso único.

Tenho saudade de scripts, Ctrl + K seguido por dois números aleatórios, DCC send, gamagames, empacotamento de inimigos, ircontros, e falar pros noobs que /quit [insira alguma frase em inglês, pra maior autenticidade] melhorava a conexão, registrava um canal, ou mudava o nick deles.

Tenho saudade de esperar até meia noite pra conectar à internet, apesar de ter aula na manhã seguinte.

Tenho saudade do Super11, do iG, e de outros provedores dial-up grátis que surgiram em meados do ano 2000.

Tenho saudade do tempo que “baixar música na internet” era um conceito tão recente que apenas os true nerds conheciam.

Tenho saudade do Napster e a ausência da função de resume nas primeiras versões do programa, o que me presenteou com muitas músicas que acabavam pela metade.

Tenho saudade do GetRight, e do tempo em que um download a 8kbps merecia até um screenshot (salvo no Paint, em formato .bmp).

Tenho saudade daquela época quando eu tinha acabado de descobrir os emuladores, algo que BLEW MY FUCKING MIND. A idéia de que eu poderia jogar QUALQUER jogo de SNES no computador de graça foi provavelmente um dos pontos mais memoráveis de toda a minha infância.

Tenho saudade do meu antigo espírito empreendedor infantil, que me deu a idéia de vender ROMs de SNES em disquetes por 5 reais durante o recreio. E COMO vendeu, rapaz.

Tenho saudade do tempo em que conectar à internet num dia que não fosse sábado (após às duas da tarde) ou domingo significava aquele medão da mãe precisar usar o telefone e descobrir sua traquinagem.

Tenho saudade daqueles malucos que vendiam CDs lotados com programas e jogos pirateados. Eu comprei um que trazia jogos que eram lançamentos da época – Age of Empires, Delta Force, Outlaws e Grande Theft Auto.

Tenho saudade de disquetes de 1.44mb, e da época que apenas ROMs de SNES que cabiam neles tinham a chance de se popularizar na escola.

Tenho MUITÍSSIMA saudade das Revistas do CD ROM, daquela interface bem cafona que variava todo mês, e dos inúmeros copycats que surgiram em seguia – CD Expert, Globo CD, Max Games, etc.

Tenho saudade dos jogos que vinham com os KITS MULTIMÍDIA, um meio de distribuição de games que deu a muitos da minha geração a chance de conhecer clássicos point and click da Lucasarts.

Tenho saudade das homepages, e suas descrições que sempre incluiam “…downloads, muitas taglines, vários papéis de parede e muitas ROMs de Super Nintendo. Assine o guest book!”.

Tanto eu quanto os leitores cujos olhos se encheram de lágrimas ao ler este texto tivemos a melhor infância do mundo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Minha infância

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

238 Comentários \o/

  1. Banana says:

    Segunda?

  2. brun0sacchi says:

    TERCEIRO?!?

  3. Natanael says:

    quinto??

  4. Capiva says:

    eu li ;(

  5. Bacon says:

    Se saudades matasse….

  6. Banana says:

    Cara, eu tenho saudade da época que eu jogava tazo no recreio com os meninos. =’S

  7. Nissin.Miojo says:

    Caraio, muito nostalgico, hahaha.. vlw kid,.. abraços

  8. Vouyer de Carteirinha says:

    t0p 20

  9. Lennon says:

    saduiche de mortadela com copo de guaraná

  10. Kid says:

    @Weslly

    /quit, claro!

    *Izzy has quit IRC (reason: , claro!)

  11. Bacon says:

    Tenho saudades mas ñ pretendo voltar no tempo e reviver a minha vida. Se eu pudesse escolher seria para voltar para um certo momento q marcou a minha vida, nem q seja por alguns minutos. Me arrependo de muitas coisas que eu fiz, ou pior, que não fiz, mas não pretendo de maneira nenhuma voltar no tempo para tentar arrumas tal erro.

  12. Karlisson says:

    Quase chorei rapaz…
    Tua infância foi 90% igual à minha…
    Esse foi um dos melhores posts.
    o/

  13. Vouyer de Carteirinha says:

    Gostei do texto. Apesar da minha infância ter sido no final dos 80 e inicio dos 90, peguei muita coisa que você citou. Eu pessoalmente acrescentaria: Computador MSX (carregar um jogo em fita k7 através de um gravador!), programas em Basic, magic, RPG, live action…..

  14. Kayaphas says:

    O advento do Napster e a descoberta dos emuladores foram momentos bem felizes…principalmente do Napster….chega um hora q ouvir midis pra ter, pelomenos, uma noção minima de como era a música fica cansativo =P

  15. Motta says:

    Me identifiquei com algumas coisas (sou mais novo que vc Kid =P) mas algumas coisas como a revista CD ROM, emuladores e todas as inocências de criança já me trazem saudade =P

    sem falar de jogar Elifoot o dia todo na casa dos meus primos…

  16. uberlis says:

    parei de ler e comecei a soluçar no tv colosso [/exagero]

    eu tinha o lp. e ouvi até não aguentar mais.

  17. Holygriever says:

    Décimo quinto?

  18. Mateus Arcanjo says:

    pelo menos top 30 né?
    xo ler agora
    kkk

  19. Lond says:

    Porra, Kid, quase nunca comento, mas esse aí me fez voltar pra vários anos atrás 🙂
    Stargame é o culpado por eu me rasgar de raiva toda vez que lembro que não tem mais a E3 como era.
    E lá no meu colégio roms se popularizaram por causa de Pokémon, porque na época ninguém sabia ainda que SNES também podia ser emulado. Isso só descobrimos depois xD

  20. Charles Ranger says:

    Cara, os anos 90 foi a melhor década para se ter passado a infância.

    Saudades do meu Mega Drive e da minha fita do Sonic 2 que só conseguir zerar uns 6 anos depois num emulador.

  21. Lond says:

    PS: E eu ainda uso irc, embora hoje também use MSN. mas ainda acho que pra conversar com várias pessoas, a conversa malcheirosa do MSN não barra o irc não 😛

  22. Mateus Gomes says:

    Post hilário! o/
    Realmente, esses são os fundamentos que constituem a infância de um nerd!
    Nerd Generation! =D

  23. João Vitor says:

    Top 100.
    Gostei do post (:

  24. Thiago says:

    pqpppppppppppppppppppppp revista heroi! achei que so eu lia essa porra! tenho VARIAS bem aqui ao lado! revista de games? tenho muitas!! irei tirar uma foto e postar aqui nos comentarios, todas guardadas como colecionador!!!
    Esses dias estava lendo o Detonado de Resident Evil 2…nada pra fazer…!!!
    pqppppppppppp melhor post ate hj

  25. Gabriel says:

    Chorei aqui, de saudade pelo post do Kid e de rir do comentário do Weslly.

  26. Anderssauro says:

    Tenho saudade de segurar o controle com a camisa, pra facilitar o deslize entre os botões.

    caiu uma lágrima aqui ;_;

  27. Kid says:

    @Thiago

    Faça esse favor pra gente e tire fotos das revistas em alta definição.

  28. Knight(NBR) says:

    Me lembrou a época q eu alugava jogos de snes e acordava de madrugada para jogar escondido e tb não ter q dividir o tempo com meus irmãos e meus pais sempre me pegavam!

  29. Argus says:

    Demais. Parabéns.

  30. Enrico says:

    Poxa… olha que vc viveu a vários km de distância! (Sou do Paraná!). Hahahaha. Mas eu tenho saudades das guerras de mamona também. Ou de estourar bombinha com o povo da rua.

  31. Kid says:

    @Enrico

    Morei 2 anos em Londrina. Rua Marília 140, jardim Veraliz

    Ainda lembro :~~

  32. Enrico says:

    Hahaha, ficou com o pé vermelho então? Mas eu sou de Curitiba… Nunca tive a oportunidade de ir para Londrina, mas já passei quase perto! =D

  33. crazyrk says:

    Narrou minha infância praticamente :S

  34. Felippe says:

    “…downloads, papel de parede e muitas ROMs de Super Nintendo. Assine o guest book!”.

    sera q kid visitava meu site nessa época hauhauhau, meus 1,5gb de pirataria upados usando uma ISDN que na época era oq havia de melhor hauhauhua

  35. Fala mansa says:

    porra kid eu ja morei em maringa…
    mas a minha infancia foi em Arapoti..parana tbbm
    eu vivi a minha infancia igual a turma da monica
    auhhuauhauha
    porra eu me juntava na casa dos amigos pra jogar pokemon,
    eu tenho a edição da revista heroi em que ela virou heroi 2000, quando o ano 2000 ainda significava o futuro
    uhauhahau
    tenho saudade de ficar até altas horas(8 da noite) jogando snes na casa de um amigo e depois voltar pra casa sosinho borrando de medo
    hehehe

  36. Kenshin Br says:

    Queria saber onde estão o meu Blood e o meu Total Annihilation via CD Expert. ;(

    Fodas demais.

    Total Annihilation comia vivo qualquer Starcraft da vida.

  37. Kid says:

    @Kenshin

    Até hoje tenho pra mim que TA foi o melhor RTS ever, mesmo comparado com os atuais.

  38. Fala mansa says:

    eu tenho saudade dos bonecos do cavaleiros do zodiaco, da época em que power ranger ainda era legal e de assistir carrocel(sim eu assistia podem tacar as pedras)

  39. ReVo says:

    Porra. Nem lembrava mais desse programa.
    Eu adorava, mas era(sou) tão inútil que não era capaz de anotar o horário. Toda vez que ligava a TV e estava passando, surgia um pequeno sorriso nos meus lábios.

  40. Xiska says:

    “Tenho saudade das homepages, e suas descrições que sempre incluiam “…downloads, papel de parede e muitas ROMs de Super Nintendo. Assine o guest book!”.”

    Caralho, esse final foi matador, Kid!!!
    Eu passava minha única hora diária liberada pelo pai no IG só pra buscar ROMs nesses sites. Um dia até fiz o meu pelo Pierre do HPG, lembra dessa? Ou do KitNet? Noooossa!!!!

  41. Simone89 says:

    Putz, eu tbm sou saudosista pra caraho. E falando em cheats e codes, outro dia minha vó tava jogando tetris attack no meu snes (73 anos de pura habilidade tetrística), coisa que ela costumava fazer no passado, e me pediu o que?! Pra eu passar de uma fase pra ela e pegar o password. Eu nem pensei, vim pra internet e resolvi meu problema. Depois fiquei pensando como seria mais legal se eu tivesse tentado passar da porcaria da fase na manha. MEta pro fim de semana: zerar tetris attack.

  42. xavier says:

    windows 95, ig, resident evil 1 e tiazinha.

    hoho

  43. Hikaru says:

    Tenho saudade de esperar até meia noite pra conectar à internet, apesar de ter aula na manhã seguinte.

    T_T
    internet era algo tao magico naquela epoca

  44. eumesmo says:

    Sou saudosista pra caralho principalmente no que diz respeito a consoles. As “fitas” de videogame eram um negócio socializante, a gente fazia várias amizades na escola trocando e destrocando fitas com outros moleques. Me lembro quando comprei o Sonic 3 do mega, virei o cara mais popular da classe, hahaha.

  45. LeandroR99 says:

    Tempos que não voltam. Prefiro não pensar nisso, se não acabo por entrar num estado onde não vejo graça nas coisas novas.

  46. eumesmo says:

    Kid, sou do interior de São Paulo, e lá nosso esquema de comprar fitas de videogame era particularmente interessante. Lá havia uma velhinha -- era velha MESMO -- que ia pro Paraguai toda quarta-feira pra comprar muamba, e voltava na sexta. Nós íamos na casa dela e encomendávamos fitas de Mega Drive pra ela trazer. Cara, a espera pela volta da velha com uma fita sã e salva era emocionante -- havia o risco dela ser pega na fronteira e voltar de mãos vazias, o que não era incomum, e o risco dela trazer uma fita errada! Me lembro de várias sextas-feiras à tarde, eu com meus amigos indo de bicicleta até a casa da idosa pra pegarmos nossa encomenda… era de uma magia que só uma criança feliz por ter vivido naquela época poderia sentir.

  47. Diones Reis says:

    E daquelas série Super Sentai que passavam na extinta TV Manchete, você não tem saudade não?

  48. Rodrigo says:

    Muito legal o post.

    Nessas horas que a gente percebe a facilidade de encontrar pessoas parecidas na internet.

    É óbvio que os leitores do blog tem que se identificar com ele, mas nesse post, a gente percebe que todo mundo aqui é muito igual, né não?

    Fiz questão de ler todos os comentários, e todos aqui tem a mesma opinião, sobre as mesmas coisas, e sentem as mesmas coisas em relação a este post.

    Aposto que daqui a 10 anos, os leitores deste blog terão aumentado (espero que o blog resista ao tempo) mas eu tenho certeza que os leitores antigos, nós, praticamente idosos, estaremos aqui, firmes e fortes, jogando video games.

    [] à todos.

  49. Kenshin Br says:

    @Kid:

    Fato. Era muito bom, até mesmo no meu 586 com 16 de ram. LOR.

    Um grupo independente lançou um remake do jogo: http://spring.clan-sy.com/ -- Nem sabia.

  50. Bombs says:

    @Diones Reis

    Acho que o Kid nunca foi muito chegado em Animes e séries nipônicas…

    @Kid

    TV Colosso! Cara, eu tinha um jogo sobre esse programa em disquete no antigo 386 do meu pai, tipo um jogo de conhecimentos gerais (mais ou menos que nem Carmen San Diego)…

    Bons tempos, bons tempos… Pegamos a liberdade e molecagem da infância dos nossos pais, e a era de ouro da geração nerd, com seus incríveis processadores com kilobytes de memória. Acho que até minha cueca tem mais RAM e mais capacidade de processamento hoje em dia…

  51. Felipe says:

    Cara é uma das primeiras vezes que visito seu site e quero dizer q está muito bem feito, e outra coisa queria agradecer por postar o link para o video do Stargame eu lembro q eu via esse programa no multshow na antiga multi canal ( agora net ) e eu passava pela mesma aflição sua de q cada vez q aparecia as dicas eu corria pra pegar papel e caneta
    Obrigado mesmo

  52. Bombs says:

    Porra, esqueci de comentar sobre Stargame!!!

    Era um ritual sagrado assistir esse programa. Alta classe. Lembro da vez que mandei meu primo à puta que pariu porque ele me ligou na hora do programa…

  53. Weslly says:

    […]e falar pros noobs que /quit [insira alguma frase em inglês, pra maior autenticidade] melhorava a conexão, registrava um canal, ou mudava o nick deles.

    /nick e /quit estavam num barco, o /nick pulou do barco e saiu nadando, quem continuou no barco?

  54. Bruno Briante says:

    Fiquei até com medo agora. Por mais que eu tenha apenas 16 anos eu vivi muitas dessas coisas! Mas eu vendia disquetes com jogos de GBC 🙂
    E concordo com o Vouyer de Carteirinha, programas em Basic (lembro até hoje de quando digitei EDIT pela primeira vez…), Magic e RPG moldam qualquer NERD.

  55. Ivan Niero Miranda says:

    Saudades de ter tempo para ler posts enormes igual esse… ¬¬

  56. dreadfu1 says:

    ainda tenho uma página no estilo “assine meu guestbook” hospedado em algum servidor poraí.
    xoom/geocities da vida.

  57. Net says:

    Enquanto isso eu tou aqui com o /b/ aberto do meu lado cansado de chutar a bunda de gringos imundos em Mario Kart. Quando eu digo que eu queria ter pego essa fase eu não estou mentindo. E é bem deprimente se lamentar porque não foi de uma época em que ser nerd ainda era novidade. :/

  58. Thito says:

    Porra Star Game não perdia nunca! eu gravava e assistia várias vezes, eu achava o máximo ver aquelas CGs de playstation e Saturn.
    Sou da época dos super Sentais ( Jaspion, Changeman, Jiban, Jiraya, etc), sei até hoje as músicas haha.
    Fui ter pc só lá por 94, 95 um 486 dx 100, rodava windows 3.11, e mexer no paint brush era a coisa mais legal. E para jogar Doom tinha que entrar no DOS para liberar os 8mb de ram haha. Um amigo vendia jogos por 1 real o disket, lembro até hoje de ter pago 11 reais por Super street fighter II ¬¬.
    No natal Ganhei um kit Multimídia da creative, vinha com Time Commando que tenho até hoje, aí sim podia jogar Point and clicks da Lucas Arts, se eu te falar que tenho The Dig vc acredita?
    Era um tempo muito bom, jogar atari e quebrar o controle de tanto rodar aquele “Manche”, depois evoluir para o NES, na verdade era um NES alternativo, o tal do Supercharger. Fechar Double Dragon era uma realização, mandar trazer do paraguai o conversor de cartuchos USA e usar tanto que o fio do controle ia pro saco.
    O natal era uma data muito aguardada, (hoje em dia não passa de um dia comum :/) sempre ganhava coisas relacionadas com Video games,ou PC. O pior era esperar as locadoras voltarem do Feriadão para alugar uma “fita” do recém obtido SNES.
    Gastar montes de dinheiro no Gamerama, onde 1 real era 30 min para jogar Snes, Genesis, e o 3DO era mais caro 🙂
    TV colosso eu não via muito, mas sempre pegava aquele final onde o cozinheiro dizia: Ta na mesa pessoal!! Foda!
    Pena que não volta mais. E Kid , vc não tá perdendo nada da TV Brasileira, sempre a mesma porcaria: 4 novelas na globo, Malhação que deve estar na 30º temporada e com o mesmo roteiro de sempre, ZORRA TOTAL não sei se vc viu, se não melhor pra você!! SBT a única coisa que vejo é CHAVES 🙂 desde 87 aliás. e o resto é resto! é isso ae chega de escrever que já encheu, Fui!

  59. Fernando says:

    É, bom…!! Acho q foi o melhor post até hj… Foi mto bom ler e de uma certa forma reviver em minha mente mtos fatos que como vc termina o texto: “Tanto eu quanto os leitores cujos olhos se encheram de lágrimas ao ler este texto tivemos a melhor infância do mundo.” Internet discada os horários, aquele sofrimento de quando caia justo num download de um rom q tanto qria (ex.: baixando rom do pokémon red, blue, yellow, gold, entre tantos), o horário de entrar na net, depois das 0:00. Tirando a parte da tecnologia, bem lembrado TV Colosso e sítio do pica-pau amarelo, sinto saudades desses dois programas, mas sobre o sítio, sinto saudades de quando reprisavam a primeira versão!!
    Tempo que não volta mais!! Sobre as primeiras linhas que vc fala sobre vc, família, país… O que posso comentar (issu se vc num leu e ouviu de mtos) viva cada dia como se fosse o último, aproveite o máximo essa oportunidade que Deus lhe proporcionou e vc agarrou, afinal mtos não tem essa oportunidade.
    Rss, to passando por uma fase complicada financeiramente, mas me lembro de quando era criança que eu não via hr de de ser adulto, onde contas, eram para mim, sinônimos de responsabilidade e maturidade, e hj são apenas dores de cabeça…!!
    Mulheres, rss, o encanto do primeiro amor, o medo, as descobertas… Enfim, infância e adolescência, são fases que vão e naum voltam mais. Por mais que vc relembre, lendo, comprando e jogando coisas da tal época, a idade física, não é a mesma coisa, a inocência e os “desafios”… Coisas que não voltam mais… Parabéns pelo post… Abraço!

  60. rcrd says:

    Tenho saudade dos antigos programas brasileiros de games, como o StarGame com sensacional Cristiano Gualda. Aliás, achei o cara no orkut há algum tempo, muito gente boa o sujeito.

    Tenho saudade de correr pra pegar um caderninho quando ouvia a chamadinha do StarGames, pra anotar cheat codes que eu normalmente precisaria comprar revistas pra ter acesso.

    Chorei aqui :~

  61. Mateus Arcanjo says:

    É interessante ver que para se tornar um nerd, até mesmo a infância é parecida!
    praticamente todos os itens descritos acima, eu tive a minha versão e minha lembrança!
    haaaa.. revista heroi!… quanta saudade!

  62. Valmir says:

    Concordo com os que dizem que esse foi, se não o melhor, um dos melhores de todos os seus posts. O mais interessante de tudo é que mudando poucas palavras, ou algumas frases (por exemplo o Super Nitendo pelo Master System, super mario por sonic), eu teria um retrato completo da minha infância, um relato idêntico. Vendo os meus amigos de infância eu percebi que nenhum deles valorizam a infância tanto quanto eu, cheguei realmente a pensar que poucas pessoas se apegavam tanto as lembranças passadas como eu, mas parece que você é uma delas.
    E TV colosso, foi o ápice do post não faz muito tempo procurei uns vídeos no youtube de alguns quadros do programa. Quando o cachorro cozinheiro gritava: “Atenção tá na hora de matar a fome, tá na mesa pessoal.” Eu sabia que só tinha no máximo, 10 minutos pra me arrumar e ir pra aula, eu poderia fazer isso antes de terminar o programa, mas não gostava de perder nada.
    Quanto ao pulso único, lembro das batalhas que travei para poder ficar acordado até meia noite para poder aproveita o pulso único, era difícil conseguir, mas colocar o despertador para acordar de madrugada era muito complicado eu geralmente só desligava o despertador e voltava a dormir. Como eu disse era difícil já que nessa época eu estudava de manhã no CEFET, por isso algumas vezes, eu saia do computador direto para me arrumar e ir pra aula.
    Ainda no pulso único, lembro da dificuldade que foi baixar o filme Back to the Future, o filme tinha o tamanho de 650 mb e conseguir baixa-lo exigiu de mim um verdadeiro planejamento estratégico, para saber o grau de dificuldade, basta lembra que naquela época era pra se comemorar muito a velocidade 5 k por segundo, lembro que levou semanas e mais semanas.
    Outro fato também interessante foi o da camisa dos botões, que nunca fez isso jogando Mortal Kombat.
    Em resumo, caprichou nesse Kid, parabéns!

  63. Darox says:

    Heheh sou mais velho e a sua infancia foi a minha adolescencia ,na minha in fancia me divertia com um MSX(antes dele era o atari mesmo), da minha infancia o que mais tenho saudade é de esperar o domingo pra ver Transformers.

  64. espectral says:

    Putz, que barato, cadastrando o feed do HBDtv no iTunes, eu consigo ASSISTIR aos episódios no iPod 😀

  65. mcfly81 says:

    Também tenho saudade do Jaca Paladium

    Tenho saudade dos cinemas do centro da cidade (Fortaleza, Diogo, São Luiz) quando eram a única opção.

    Tenho saudade da época em que a minha maior preocupação era quanto ia tirar na prova de química.

  66. Brust says:

    Tenho saudade de, quando de castigo, jogar DBZ RPG no emulador de NES (sim, NES) e quando ouvir o portão abrindo, desligar o computador (486 DX4-100) diretamente no botão!!!

    Muito bom esse post Kid! Parabéns!

  67. Cacá says:

    Isso foi lindo. :˜

  68. Michel Luiz says:

    Impressionante como isso faz bastante sentido pra mim, mas pra maioria das pessoas tudo isso nao fara o menor sentido. O que faz o HBD ser o que eh eh exatamente essa fase que todos tivemos em comum, e essa nostalgia que nos persegue.

  69. alpha says:

    “Tanto eu quanto os leitores cujos olhos se encheram de lágrimas ao ler este texto tivemos a melhor infância do mundo.”

    nossa época tivemos infância. hj a infância é no playground. peh no chão, todo sujo, gude, pipa, pião,guerra de mamona não existem mais.

  70. fah says:

    kide…

    me emocionei…

  71. Mauro Martini says:

    Muito bom, inspirado 🙂

  72. Trovalds says:

    Pô, eu já era (quase) adulto nesse tempo. Sorry, fail…

  73. mathx says:

    Ahhh, trouxe uma lágrima pro meu rosto esse post 😉

    Faltou falar da época em que aprendemos inglês jogando adventures da Lucasarts (Fullthrotlle, Indiana Jones, The Dig).

    A época em que o primo que tinha a coleção completa dos carrinhos e bonecos de GI-Joe era simplesmente *O CARA*.

    Em que ter o álbum completo dos cavaleiros do zodíaco era sinal de status entre a patota.

    E quando a gente juntava pra jogar RPG, sempre no final das partidas todo mundo ganhava 1 milhão de peças de ouro pra comprar o que quisesse, por que a parte mais legal do jogo era ficar escolhendo os melhores equipamentos pra próxima aventura.

    DCC get -> primeira (e única) vez que eu peguei um vírus no meu computador. Hehehe, quase uma DST, considerando o que eu estava procurando quando baixei o vírus…

  74. Paulo Velho says:

    Puta que pariu! Que saudades!

    Que saudades da revista do CDRom…
    Não falo mto sobre o Napster… Mas, porra, que saudades IMENSAS do AudioGalaxy!

  75. TioSolid says:

    Bah, tomar no cu cara. Sério.

    Eu tava pensando essas fitas hoje, ainda mais por causa daquele problema que a gente discutiu pelo MSN e tal e que eu to passando. Agora já era, resta pelo menos guardar tudo isso nos meus HDs para poder dizer: “Isso aqui era quando videogame era bom” e coisas do tipo.

    Foda.

  76. Samuel says:

    Caraca, era viciado nesses point and click, ate hj tou tentando instalar alguns no meu Treo mas essa merda insiste em ficar resetando…

    Tive sorte nessa epoca, meu pai tinha uma BBS em casa, então era conteúdo interminável pro 386 de pornografia e jogos! 😀

  77. Aminaw says:

    Puta texto fudido Kid
    Lembro da primeira música que eu baixei na vida usando o Napster, Nirvana -- Here she comes now, puts, eu nem acreditei quando baixei a música, me parecia mto surreal toda aquela idéia, ótimo texto!

  78. NeO says:

    Puta que pariu, c morava em casa?

    Semelhanças rulez!

  79. Rodrigo says:

    A maior desgraça que o homem inventou foi a Internet. Que saudades dos anos 80 tudo simples onde nao existiam jovens anti-sociais.

  80. Catu says:

    Me lembrei do jogo escondido do MasterSystem… não to falando do labirinto não… to falando do jogo do Robocop que tinha quando você zerava o labirinto e apertava pra cima + botão 1…

    Como assim? Vocês nunca viram o jogo escondido do Robocop que tinha no MasterSystem?!?!

    heheheheh

  81. Porkispin says:

    …oq tenho mais saudade, eram dos cacetes que rolavam com meu irmão… TODO DIA tinha biga qdo a gente jogava atari e master system… impressionante, viu?

  82. Calleb says:

    É.. foi uma infância muito feliz pra mim também!

  83. M says:

    Após horas dando Hadouken, a camisa era acessório tão essencial quanto o próprio controle.

    Um dos melhores post do ano.

  84. Rafael says:

    Sem palavras, me sinto até nauseado com tanta nostalgia. Sua infância foi quase idêntica a minha, fomos felizes e sabiamos.

  85. Daniel Felipe says:

    Nuss, conectar fora dos horarios baratos dava um cagasso foda!

    Sorte que minha casa era pequena.
    Ai quando tinha movimento pra ir para a sala, onde ficava o telefone, dava pra ver de meu quarto.

    Aí era correr o mouse, botao direito, desconectar, em 0.12 segundos.

  86. Nossa fiquei deprimido agora ….

    Quando você começou a falar, “… saudades de revistas com CD-Roms …. ” eu já estava esperando que você tinha saudades dos CDs da AOL que brotavam dentro de qualquer lugar no Brasil !!!

  87. mariane says:

    a revista do cd rom era o máximo !!!!

  88. Fronga says:

    Sensacional! Eu também sinto MUITA falta dos anos 90 e de todas as bizarrices que os acompanharam.
    É legal olhar pra essa época e ver que todas essas paradas ajudaram a me moldar hoje.

    E TV Colosso?
    Toma essa! http://rapidshare.com/files/140217870/TV_Colosso_-_Abertura.mp3.html

  89. Rocky says:

    hum.. saudosismo ao extremo, mas bom texto… =D

  90. Milhouse says:

    texto foda ‘-‘

  91. Felippe says:

    lembrando aqui, hoje em dia eu programo o pc pra desligar quando termina o download… antigamente era pra desconectar quando fosse 05:50h lol

  92. ianwlad says:

    Mto bom, lembro disso tudo aí, belo texto

  93. PF says:

    Meus olhos se encheram de lágrimas mesmo. Mas é pq eu bocejei.

    Haha… brincadeira. =]

    Foda mesmo… ainda mais pra mim, que afastei-me há pouco tempo das minhas raízes e ainda não desvinculei-me delas.

    Rola um meme saudosista aí hein. Todo mundo tem coisas pra contar da sua infância…

    Abratz.

  94. Cashew says:

    É kid eu sou igual a você…

    Sou um nostalgista de carterinha.

    Ontem mesmo eu revi no Youtube o filme A Fortaleza Dublado(aquele filme que passava em loop no sbt e na globo sobre um bando de estudante que era sequestrados por bandidos usando mascara).

    Mas para dar uma aliviada nessa necessidade eu comprei o Almanaque dos anos 80( e para aumentar também meu nível de cultura inútil)

    =]

    abs

  95. @Kid
    Nem preciso comentar né? Me identifiquei mto… Realmente somos da mesma geração…
    Outro sinônimo pra fita, mais correto, era cartucho… que também já morreu… eu lembro até que tinha a mandinga de assoprar o cartucho pro jogo funcionar, quando já tava ficando velho…
    Kid, outra coisa q me identifico mto com vc… acho que sei exatamente como vc se sentiu quando a Tina ligou na sua casa e falou com seu pai… foi assim q me senti qdo entrei no HBDia e encontrei aquela aex-postagem… mas ainda bem que somos pessoas sãs, ao contrário da Tina…
    E para de me ignorar po!!
    Sabe qual o contrário do amor? Não, não é o ódio… é a indiferença…

    Abração com amor
    Gabriel Dread

  96. Saraiva Jr says:

    Nada mais me dá mais saudades do que o maravilhosos conjunto de comandos no DOS:

    cd
    cls
    cd FOTOS
    C:>FOTOS> Cindy001.bmp

    E ai carregavam-se milhares de fotos da Cindy Crawford com diversos biquinis ora saindo da água, ora simplesmente com fazendo aquela cara de ‘perva’ salientando sua pintinha no canto da boca….kkkk

    Depois que as teclas já estavam suadas você dava em ‘cd..’, digitava win e esperava o Windows for Workgroups 3.11 carregar…. Aaaahhhhhhhhh

    Isso sim era vida….aehaheah

    Old School…

  97. Digos says:

    Saudade do tempo que passava cavaleiros do zodiaco na Tv manchete

    Yu-yu-hakusho

    saudade do tempo que festinha com 12 anos significava meninas de um lado, meninos do outro, todos com vergonha de dancar, e um selinho na brincadeira de verdade e consequencia era o mais longe que chegavamos

    saudade do prince of persia que vinha em 8 disquetes daqueles pastelao.

    saudade de quando o kid falava que ia fazer o post das patricinhas intercambistas

    saudade da epoca do yo-yo da coca cola

    e por ae vai… HNET SQUAD!

  98. Saraiva Jr says:

    Damn…to ficando velho que só o quiabo..

    Essa vida-cão não é mole…

  99. Nathan says:

    Esse gabriel dread tá de love com o Kide ahahah

  100. eumesmo says:

    hahaha gabriel fag

  101. Michelli says:

    ah… disquete de 1.44 mb….
    …aiai…

  102. Borgato says:

    caralho, quase chorei com a vinheta do stargame.

  103. Pirani says:

    ”Tenho saudade de segurar o controle com a camisa, pra facilitar o deslize entre os botões.”

    Um sorriso surgiu no canto da minha boca.. huahuauh que estranho .. eu fazia isso e olha que eu morava num condominio no meio de goias, interiorzao mesmo e so tinham 2 super nintendos no condominio inteiro.. huahuahu essa tatica ajudava demais haha problema eram as bolhas depois né ? huauha 20 meninos querendo jogar , 2 controles só hauha mortal kombat, top gear … gostei muito desse texto
    abraços

  104. Cícero says:

    hauuahuha esse love dos dois ta virando caso sério ja, cuidado kid se a gótica descobre 😛

  105. Pinguim Psicopata (ex-Pombo) says:

    Tenho saudades do Telejogo e do Atari. ;(

  106. w1zard says:

    já grudou no kid.. é o novo melhor amigo de infância dele.. com amor..

  107. Pedro Henrique says:

    Sensacional o texto! 95% das coisas que você disse foram vivenciadas por mim! Bons tempos! Bem nostálgico!
    Abraços!

  108. Fred says:

    eu nasci em 95, não peguei nada disso

    tow triste

  109. Diogo says:

    Esses albuns undergrounds eram demais! Nunca completei nem conheci alguém que tenha conseguido, mas eu não desistia nunca.

    Poderia citar tb as inúmeras promoções de refrigerantes, que vc tinha que achar as duas metades de determinado prêmio na tampinha. Ou das raspadinhas de tesouros Elma Chips.

  110. Kid says:

    @Gabriel Dread

    Não tou te ignorando cara, é que é muita gente pra responder.

  111. Mellie says:

    Eita. Pra quem nunca comentou aqui (acho), esse texto me fez lembrar de muita coisa :P~~
    IRC rlz, pena que nunca mais entrei…

    @Cashew
    Afe, eu tinha pesadelos por causa desse filme. :p~

  112. LIKO says:

    Só tenho 17 anos e também tenho saudade de muita coisa parecida

    =/

  113. Daniel says:

    porra, 93% eu fiz…

    Agora, ninguém jogou Pokemon no Game-Boy???

  114. Rocha says:

    Não chorei pq chorar é coisa de emo. (Preciso falar que to zoando? Não me venham chorando!)

    PORRA, CINCO reais cara? Que roubo o.0 eu fazia isso só que por 3 😛

  115. @Kid: relaxa mano, to ligado…

    @homofóbicos: já ouviram falar e amor fraternal? amor incondicional?

    Amo todos vocês!!
    Bjos!

    Gabriel Dread

  116. Rafael says:

    Lembra quando o arquivo era muito grande? Tinha que zipar uns 50 disquetes… Massa demais

  117. Piuii says:

    Gabriel “Carente” Dread.. jajajaja..

  118. FvZ says:

    E lembro quando copiei o DOOM do meu vizinho, acho q dava 13 disquetes. Pensa num trabalho, ainda mais que disquetes geralmente não gostavam de manter os dados presos por muito tempo..

    Tinha um lançe de lamber os contatos da fita, qdo ela bem zuada e naum pegava de jeito nenhum (fitas falsas oxidavam os contatos facim), mas era só adicionar um pouco de saliva q tudo funcionava na boa. Pior era quando o case da fita quebrava e só sobrava o chip msm, maior trampo.

  119. equilibrium says:

    “Tenho saudade da época em que o corpo feminino simbolizava um mistério que eu aspirava um dia desbravar.”
    Disso eu definitivamente NÃO tenho saudades, do resto, acertou todas.
    Esses posts nostálgicos são os melhores, parabéns!

  120. Geek In The Pink says:

    [i]Tenho saudade de ir à casa dos meus primos e passar a tarde inteira jogando PC games clássicos[/i]

    Que na época, não eram chamados de clássicos … kid, seu velho!

  121. Geek In The Pink says:

    Pô, nem tem [i] aqui.
    Esqueci como deixa itálico em html … :

  122. XxMPxX says:

    Tirado do stargate:

    “Kirby Superstar é o exemplo perfeito de um game que aposta na jogabilidade. Que é o que realmente vale a pena.”

    Isso sim que dá saudade.

  123. XxMPxX says:

    Stargate? |:
    Viajei, stargame. |:

  124. Thito says:

    @Rafael
    Zip? não velho ! era ARJ, pkzip, os classicos mesmo. Lembro do comando enorme que tinha que digitar para continuar a instalação dos jogos.. hj em dia é click só :/

  125. duuardo says:

    CARALHOOO!
    Eu comprava ROMs em disquete,
    no Shopping, mas compravaaa!

    ´ euchorei.

  126. CCC says:

    Kid viado vai morrer de tanta nostalgia no cu.

  127. Rafael says:

    @Thito
    Pode crer, kkkk mas era maneiro todos akeles comandos, decorar essas trankeiras todas do DOS era um perrengue. Se bem que eu tava falando da época do windows safadinho, lembra do EDITOR o word de tela verde?

  128. Kei says:

    Não vivi todas essa coisas, mas muitas delas me deram uma saudade agora~

  129. HunterDog says:

    “…Tenho saudade daqueles álbuns de figurinha bem underground, vendidos nas quitandinhas da esquina por um real, e que ofereciam prêmios bem fajutos pra quem os completasse…”

    putzzz véi!!! Tinha cada prêmio bizarro!

    Me emocionei mano =D

  130. Thito says:

    @Rafael
    Windows Safadinho? o 3.11? não velho não mexia em word só no Paint Brush hahaha, só jogava e desenhava 😉

  131. Thito says:

    ai pra galera que curtia point and clicks, achei jogado ali:
    http://img527.imageshack.us/my.php?image=dsc09719vg9.jpg

  132. Jackie says:

    ToT~… ÔÔÔÔÔ SAUDADES!

  133. Sarpa says:

    Sensacional! Ótimas lembranças.
    E a Revista do CD-Rom ainda existe! É a única que sobreviveu a popularização da internet, pirataria etc.

  134. bruN0 says:

    Sabe o que é mais legal? Pelo umas das pouquíssimas coisas que eu nunca larguei, por exemplo, foi o IRC. Eu já o uso faz uns 6 anos e… a brincadeira do /quit vive até hoje! E acho que não tem ficar um pouco sensibilizado quando vemos tantas lembranças de nossa infância nerdish (ou nem tanto, como a parte das coxinhas com suco). Não é o único cearense que tem saudade disso tudo, posso garantir.

  135. Rodrigo Lemos says:

    Seria eu parente do Rafael Lemos?

    Tche, realmente 90% de suas citações eu acabei vivenciando. Gostaria de deixar aqui um “Parabéns” pelo seu trabalho com o blog, nunca tinha encontrado um blog deste nipe, também é real que os poucos blogs que eu lia, acessava uma vez por mês e ainda corria o risco de não ter sido atualizado. Os vcast tão incriveis e não esqueça da Hnet!

  136. Dalmo says:

    Otimo post… apesar de ser mais velho, e de ter vivido a infância nos anos 70, lembro bem disso tudo… CP300, TK 85, alguem lembra? Tive antes um Telejogo, ligava na TV da sala e ficava controlando as barrinhas… Quando conheci o Atari, quanta novidade! Cheguei a jogar ate num Odissey (concorrente do Atari)… Deixa parar por aqui, ou esse comentário vai ficar maior que o post…

  137. Dalmo says:

    [email errado no outro comentário]

  138. Bah, eu fiz qse tudo isso ai.. só não tive o IBM XT.. O meu era um MMX 166 com 31Mb de Ram pq a placa de video esrta integrada e usava 1Mb…

    Mas foi tri… só que eu comecei a rodar os emuladores de GB tbm.. descobri o que o Pkunzip via dos pra descompactar o arquivo.. geralmente pokémon… hsuahsuahsa

    Bons tempos… Pra variar minha lag no mirc era qse sempre acima de 100…. =/

    Mas fazer o que..

  139. opivm says:

    Rapaz, belo post. Duvido que alguém com mais de 20 anos não tenha se identificado…

  140. Lucas says:

    Eu tenho 18, e me identifiquei com pelo menos 70% de tudo.

    Nó na garganta aqui.

  141. Bruno Teixeira says:

    Puta que pariu….só digo isso.

  142. Pô Kid… foda, dá saudade mesmo…
    Me lembro uma vez, a espectativa que gerou-se na locadora do meu tio, quando a galera comentava as novidades que os criadores do Mortal Kombat 3 estavam implementando… nśo ficávamos viajando…

    Caramba, tanta coisa boa na infância… jogar video game com o irmão, imaginar as gatas, ler Herói…

    Saudade de mim mesmo…

  143. Bruno says:

    Tenho saudade de quando precisava usar o ARJ no DOS para compactar e passar jogos para os amigos em vários disquetes!

    Acho que o Duke Nukem era pelo menos usn 10 disquetes.

  144. Dani says:

    Putz, rolou uma lágrima aqui. Maior saudade de comprar aquelas revistas de games (Super Game Power era uma delas, acho, elas ainda estão por aqui, vou dar uma olhada hahaha)e brigar com meu irmão pra ler primeiro. xD
    Minha infância foi MUITO parecida com a tua, e olha que eu sou um pouquinho mais nova. Nostalgia dói (ui!), e como. =/

  145. ThiagoOn says:

    alá seja louvado !
    primeirão !

    vida loka ae !
    relembrando os malditos roms corrutp

  146. dikdik says:

    Saudades da turma do balão mágico , do atari vg 2800 de ir no cinema pela primeira vez para assistir “ET” é acho que estou mesmo ficando velho .

  147. Rafael Lemos says:

    Stargame é algo sensacional.

  148. Eduardo says:

    porra,eu me lembro de muito do que tu falou,e eu sinto saudades também…to ficando velho mesmo…

  149. Zan says:

    95% de semelhança, impressionante, e eu me achava um nerd original ;/ brincadeira, mandou bem 😀
    Isso do stargame me lembrou do Playgame, aquele programa do Gugu em que as crianças entravam no video-game, ficava abismado com aquilo!
    rel="nofollow">

  150. Roger says:

    Caralho! Revista Herói era muito boa, realmente. Como as coisas eram baratas. Eu tb comprava aquela comiks axo… não lembro muito do nome. Sei que começou valendo R$ o,25 XD

  151. Vandroiy says:

    Colecionei a revista CD ROM do número 1 ao 40 e poucos… Por ai! Lembro quando começaram a lançar jogos completos, veio um de hockey, dps acho que afterlife, que demorei semanas pra aprender a jogar direito e enjoei rápido.
    Lembro bastante de prince of persia, que joguei no meu monitor preto e branco. Do prince 2, do Mortal kombat bugado que não podia escolher ou enfrentar o Kano que saia do jogo.

    Joguei Outpost 2, heroes of might and magic II, warcraft 2, The Dig, Secret of Monkey Island, Virtual Fighters, Doom, Lemmings, WWF, Gabriel Knight…

    Enfim, além dos jogos, tenho motivo de sobra para ter saudade desses tempos também.

  152. Eddie Castelo Branco says:

    Cara pods crer… apesar de vc ser uns anos mais velho que eu, pude sentir axo q a mesma nostagia q vc sentiu ao escrever.
    Então da uma olhada nesses videos aqui kid e sinta mais nostalgia:
    [link]

    [link]

    Vlw aew kid =]

  153. Luiz Felipe says:

    Cara, tenho só 18 anos, mas vivi praticamente tudo que você citou nesse post.

    Sou um nostalgico assumido, que saudades…

  154. Kid says:

    @Zan

    Ahahah tinha esquecido desse programa do Gugu! Os moleques simplesmente ficavam em frente de uma tela azul se movimentando como paspalhos, tentando desesperadamente sincronizar os movimentos deles com o que aparecia no monitor.

    Tipo um homem do tempo, daqueles de telejornais, mas completamente confuso.

  155. Kid says:

    @Eddie

    Caralho, chorei com aquele primeiro vídeo 🙁

  156. Alexandre Melo says:

    Dessa vez o olho encheu, quase rolou as lágrimas.
    E quide, acaba com essa porra de top10 desses flooders do caralho. Eta coisa chata.

  157. Porkispin says:

    aah… dei uma relida no post… e me fez lembrar… falar de lucas arts e não lembrar de monkey island, é quase impossível… pelo menos pra mim! o melhor jogo point and click q eu já joguei… 1, 2 e 3 foram os melhores!!! já jogou? (nem sei se nessa altura vc ainda lê os comentários heheheh)

  158. farney says:

    ei kid, q tal total annihilation, ainda tenhos os dois cds 🙂

  159. Rafael says:

    Nada se compara à emoção de comprar uma fita de Super Nintendo,chegar em casa e ficar jogando ela horas,dias,meses…

    Bons tempos… =)

  160. EdWinslet says:

    Prince of persia.

  161. Kid says:

    @Porkispin

    Leio todos os comentários 😉

  162. leitor vouyer says:

    ehehehehe

    é a aurora da nossa vida mesmo.

    mas eu trocaria isso tudo pra morar no Canadá

    abraço

  163. Bruno says:

    E depois de me identificar com 90% dos parágrafos, eu me pergunto pq não virei um nerd autêntico tbm.. bem longe disso aliás..

  164. Mariana says:

    Até suspirei… lembro quando a única coisa que eu conseguia fazer no computador era inserir o disquete e jogar Carmen Sandiego, Prince of Persia e Super Mario by Frisia (isso porque o camarada que me deu os disquetes com as instruções, como: “digite a: enter mario enter”
    ;P

  165. George says:

    Ai, que saudade! Expressou muito bem meu sentimento!

  166. Márcio says:

    Muita saudade saudável!
    São fatos e momentos que moldam o nosso caráter.
    Melhor formato de currículo possível.

  167. Angelo says:

    Ehehe li tudo e me indentifiquei com cada paragrafo do texto.
    Muito bom camarada =D

  168. Angelo says:

    Full Throttle alguem lembra?

    =D

  169. Porkispin says:

    @Kid

    heheh… bom saber! =)
    abraço!

  170. Milena Wiek says:

    Ui… post de chorar, mesmo.

  171. Porkispin says:

    @Angelo

    porra… full throttle! CLARO!
    o jogo começava com o cara preso na lata do lixo… e vc tinha q socar pra sair… dps entrava lá no bar e dava uma prensa no gordão do balcão… segurando ele pela argola no nariz! huahaeuhaa …inesquecível hehehhe
    =D

  172. Rodrigo says:

    Quase chorei aqui.

  173. Alexandre Silveira says:

    Também sinto saudades de tempos passados, e como você Kid(sem duplo sentido, por favor), não sou um cara infeliz, pelo contrário. A vida é dura sim, trabalho paca, ganho pouco, mas procuro aproveitar cada momento da minha vida da melhor maneira possível.

    Só acho triste aquelas pessoas que só sabem reclamar e criticar tudo que é atual, e glorificam um passado que, na maioria das vezes, nem era tão glorioso assim. Não é o teu caso, obviamente.

    Abração

  174. Michele says:

    Eu não era louca por jogos, mas viciei num jogo chamado Twinsen’s Odissey (um homenzinho com uma túnica azul que sai a procura de um remédio para o dragão dele). E depois peguei na CD Expert o primeiro jogo da Tomb Raider. Nenhum dos dois eu completei. Hoje, o que eu ainda jogo é Campo Minado no MSN (tem até campeonato pelo Orkut) e Hexic (que é extremamente viciante!) também no MSN…

  175. DH says:

    “Tenho saudade da geração pulso único.”

    Nem tenho saudade disso, pois ainda vivo nisso. Sério.

  176. Maria Victória says:

    Daqui alguns anos eu provavelmente vou postar algo como
    “cara, lembra quando eu era louca pelo DS e se ninguém me segurasse passava a tarde inteira tirando medalha ouro nos pratos daquele jogo tosco, Cooking Mama?”

  177. iRenato says:

    Kid, esqueceu de Chrono Trigger, Final Fantasy V/VII, Breath of Fire, Full Throttle e Cyberia (hoho, ninguém deve se lembrar desse último).

    Ah, sim. Chorei. E chorei muito. Eu sou muito apegado com as memórias e só de lembrar das tardes que eu vivia com medo de jogar Resident Evil I sozinho, esperando meus primos já me emociona tanto quanto a expectativa de que meu pai iria comprar uma revista EGM (tive que pesquisar no google o nome, quase deixei como revista “EGL”) pra mim naquela quinzena ou não.
    Rock on.

  178. Cainã says:

    “Tenho saudade do meu antigo espírito empreendedor infantil, que me deu a idéia de vender ROMs de SNES em disquetes por 5 reais durante o recreio. E COMO vendeu, rapaz.”

    Tenho saudade do meu antigo espírito empreendedor infantil, que me deu a idéia de vender VCDs do Garfield em CD-R por 6 reais durante as aulas entediantes ou durante o recreio. E COMO vendeu, rapaz. =)

  179. iRenato says:

    Haha, eu normalmente leio todo os textos do post, mas é difícil de eu ler os comentários da galera. Mas só dando uma olhada rápida, e ver todo mundo comentando sobre Twinsen Odyssey, Monkey Island e outros jogos já me fazem sentir que não estou sozinho nessa nostalgia. 🙂

  180. Mateus says:

    Caralho, eu quase chorei. Quase tudo que você escreveu se aplica a mim. E que infância FODA!

  181. NickDX says:

    A noiva/esposa do dread que se cuide…

  182. João Ricardo says:

    passei por quase tudo isso.. mas cara, vc nao tem saudade de assistir cavaleiros do zodiaco na manchete, então vc não teve infância u.u

  183. Luiz Felipe says:

    @ Michele

    Eu era viciado também

    UHEAUHaehuae

    Salvei duas vezes.

    E saudades…

  184. Kid says:

    @iRenato

    Eu lembro de Cyberia, porque o demo dela (Cyberia Mission Norway) veio com a minha Sound Blaster 16.

  185. […] lembrei de uma coluna do Kid, e tive certeza que é a segunda opção. E assim, presto!, surgiu o tema dessa coluna. Respondida […]

  186. Angelo says:

    @Porkispin

    E a parte que tinha que instalar um ventilador embaixo da moto para voce atravessar um desfiladeiro?
    Cara, aquilo era muito pueril! =D

    Cyberia é das antigas tambem.

    Space hulk, alguem lembra?

  187. Giou says:

    “Os anos 90 foram os melhores anos pra se passar a infância”. hahahahaha eu ouço isso de várias outras décadas. Isso que é saudosismo endêmico!

    Mas é legal lembrar de algumas coisas dos 90, pois passei a minha adolescência neles. Desde catar as Superinteressantes pra saber das novidades tecnológicas -- como funciona um CD! Uau! Antena parabólica do tamanho de uma pizza! (Sky). Hoje está tudo mais fácil, e isso talvez faça com que a informação tenha menos valor. Lembro o quanto era difícil achar informações sobre bandas! Folhear as revistas Bizz pra procurar alguma notinha sobre os Doors! E os recortes de jornal sobre as bandas preferidas?!?!

    Abraços!

  188. opivm says:

    “Eu lembro de Cyberia, porque o demo dela (Cyberia Mission Norway) veio com a minha Sound Blaster 16.”

    Exato. Tbm recebi o demo de um joguinho de nave/tiro do Star Wars (só tinha a primeira -- e difícil -- fase, na qual vc pilotava a Millenium Falcon; e a segunda, atirando para todos os lados com o Luke Skywalker) e The Dig completo. 🙂

    Kid, vc já tem uma idéia do (talvez novo) perfil dos seus leitores?

  189. opivm says:

    Aliás, não era o Luke e sim um rebelde qualquer…

  190. Kid says:

    @opivm

    ahahah era Dark Forces! Compramos exatamente a mesma Sound Blaster 🙂

    O teu veio Putt Putt Joins The Parade também? E Buzzy Goes to a Farm (ou algo assim)?

  191. Kid says:

    O rebelde era o Kyle Katarn, aliás.

  192. Makuro says:

    “Tenho saudade daqueles álbuns de figurinha bem underground, vendidos nas quitandinhas da esquina por um real, e que ofereciam prêmios bem fajutos pra quem os completasse.”

    Esses eram MUITO foda. Alguém tem alguma comunidade, site, blog que tenha fotos/informações sobre esses álbuns da antiga?

  193. Makuro says:

    Inclusive aqui na área o álbum era de grátis.

  194. Porkispin says:

    @Angelo

    uaehaeuheu… é verdade… entre ventiladores debaixo da moto e coelhinhos em campo minado… ficou na memória hehehe

  195. Tonho Marreta says:

    Segue a lista de coisas nostálgias pros coroas 28+ que lêem o blog

    Atari -- principalmente os jogos Keystone Kapers, Frostbit, Pacman, River-raid, Enduro, Spiderman,

    MSX -- Knightmare, Goonies, Árvore Mágica

    Fliperama -- Ghost Globins, Street Fighter 1, 1942, etc

    Pornô 80/90 -- filmes da Cicciolina, Savanah, Nina Hartley e os eróticos da Pâmela Anderson

    Explosão do Skate em 86 -- rampinhas na rua, powell peralta, urgh, Moska, Plancton, Sérgio Negão, Animal Chin, etc

    Filmes que todos locavam na década de 90 -- Faces da Morte, Ultimate Fight 1 (sem luvas, dentes voando, chute na cara , cotovelada, dedo no olho)

  196. Tonho Marreta says:

    Modalidades de Punheta nos anos 80 -- Anúncios de Calcinha, Revistas de Surf (gatas da praia), CLube do Bolinha -- Dançarinas, punheta através de pensamento depois de voltar da praia

  197. Kid says:

    FACES DA MORTE

    Clássico total ein.

    E na modalidade de punheta, como esquecer os catálogos de lingerie da mãe ou tia.

    E aquela sessão “Gente” da Veja, em que sempre, sempre, SEMPRE constava uma citação de uma gostosa qualquer, acompanhada da respectiva foto (de bikini).

  198. Joseli7o says:

    Primeiro?

  199. NaiyanHCL says:

    snif…snif…
    California Games (ou Jogos de Verão pra quem tinha a versão traduzida) e Alex Kidd in Miracle World no Master System…
    O desenho animado De Volta Para o Futuro que eu pedia pra minha mãe gravar em vhs pq eu chegava da aula depois que tinha acabado…
    Doug…
    Tiny Toon…

    caralho, Kid fdp, por sua causa vou passar dias em transe lembrando dos “bons tempos”!

  200. Tonho Marreta says:

    huahauhua . Caralho a sessão “Gente” da Veja eu tinha esquecido… puta merda, eu lia a revista de trás pra frente só pra chegar logo na sessão. Era punheta na certa

  201. Kojiro says:

    puxa esse texto realmente me lembrou a minha infancia, vc só esqueceu de falar foi o fato dos sites de antigamente terem milhões de gifs principalmente se forem de caveiras.

  202. danger says:

    eh kid mongo faz um post sobre os fliperamas velhos: elevator action, aquele que tinha uma pistola e um filme de verdade de velho oeste passando na tela, aquele de carro da SEGA com um chaveirinho do sonic que balançava no retrovisor do carro, começava a chover e tinha limpador, ficava de noite e voe tinha que acender o farol e tal. Que mais? Double dragon, lembra? Tartarugas ninja, o primeiro do fliper, que era impossivel de ganhar e depois foi pro SNES, etc, etc

  203. Makuro says:

    pessoal…….eu preciso mesmo de imagens daqueles álbuns de figurinha underground!

  204. Gabriel says:

    Excelente texto. Parece que foi escrito pra mim, me identifiquei com toda e cada frase.

  205. opivm says:

    Negativo, Kid. Ao menos não consigo recordar desses games…

    Porém acho que o cdrom 16x (heh…) veio acompanhado de um jogo de corrida espacial chamado Hi-Octane. Eu era viciado nesse treco…

  206. Kid says:

    Hi Octane era do caralho, clássico de corrida futurística da Bullfrog. Eu gostava do carrim que parecia um DeLorean.

  207. Matheus Pereira says:

    Cara muito bom!! Porra meu!!

    Tenho saudades do TopGear2000, puts quanto dinheiro gastei no fliperama, se tivesse guardado…compraria a Nintendo…rsrs..e não teria jogado…deixa prá lá, bom de mais!!

  208. Conrado says:

    nerds contemporâneos 😀

  209. Cold says:

    Saudade MESMO dessa época. Cavaleiros do Zodíaco na Manchete…ahh.

  210. Fabio Kohn says:

    OMG. um dos melhores textos nostalgicos em que ja li, principalmente pelo fato de eu me encaichar perfeitamente dentro do perfil “nostagilco nerd”. Exelente texto Kid! Parabéns!

  211. DU0 says:

    Porra cara, quantos mil reais eu não dei de prejuízo à Nintendo na época do gameboy color, vendendo disquetes que continham um emulador cujo nome eu nem me recordo mais [era algo relativo à grécia ou roma] e cópias do Pokémon Blue EM PORTUGUÊS =O
    Realmente, essa gurizada do God of War e do GTA 9 não sabe o que perdeu :3

  212. Carlos says:

    Bons tempos mas eu preferia o Luigi xD

  213. Stephan says:

    Melhor. Post. Ever

  214. Lorrene says:

    Sobre internet, pior quando nem provedor discado gratuito tinha, se pagava por hora (tinha até extrato) e ainda por cima interurbano (na Bahia só tinha em SSA). Mas meu pai, louco por pc e eletrônicos, pagava caro para ter. Trumpet discador, eudora, globalchat (tosquissímo programa de irc), descobri depois o mais tosquissímo ainda videotexto, nao tinha nada mas era mais barato q a servnet (o provedor de acesso internet), em 1995.

    Mas a glória veio em 1997 quando meu pai fez parceria com o provedor de uma cidade vizinha e montou o primeiro e único provedor de acesso internet da cidade, aí era o paraíso. Enquanto meus irmãos ficavam jogando em casa, eu ia acessar internet por horas sem gastar nada. Foi aí que criei o meu primeiro email sem ser de provedor, o zipmail e comecei a conhecer os webmails.

  215. Lorrene says:

    “Tenho saudade daquele meu deslumbramento ao ver Super Mario World pela primeira vez; eu achava interessantíssima a noção de que as fases estavam organizadas de forma mais ou menos não-linear num “mundo virtual” em que você podia passear se quisesse. Aliás, eu passei horas andando pela Dinosaur Land.”

    Wow, eu também achei sensacional isso, ficamos eu e meus irmãos hipnotizados.

    “Tenho saudade do tempo que “baixar música na internet” era um conceito tão recente que apenas os true nerds conheciam.”

    Lembro quando esperei algumas noites para baixar e ver 60 segundos de clips de bandas no meu pentium. E eu achava o máximo em vez de ver na TV.

    Lembrei de tanta coisa agora. :’) best post ever.

  216. ciberdek says:

    Me identifiquei com algumas partes.

    Mas a maior parte das coisas foi como se eu tivesse visto de fora.

  217. […] atrás, o Kid fez um post gigante listando coisas das quais ele tinha saudade. Me interessei pela idéia, já que muito do que ele listava era, de uma certa forma, o mesmo tipo […]

  218. Luana says:

    Como me identifiquei com o seu post! Tenho saudades especialmente da Internet “de antigamente” e do tempo em que a vida era (quase) só jogar games.

    Tive uma infância mto boa, mas tb não concordo com esses sábios. Atualmente estou passando por uma das melhores fases da minha vida, mas continuo mto, mto nostálgica.

    Aliás, o design deste blog é fatal para nostálgicos como eu! =D

  219. […] do Tio Solid, do Graveheart e do Quide, chegou minha vez de postar saudozismo a nossa infancia […]

  220. Matheus says:

    “… quando minha vó aparecia com uma bandeja cheia de coxinhas de frango e um copão de suco de maracujá.”

    Com minha mãe,amigos.

    “Tenho saudade de chegar da escola, tirar o uniforme, me dirigir a minha preciosíssima gaveta de jogos, … um hábito que eu perdi há mais de uma década.”

    Mesma coisa.

    Tenho saudade da época em que o corpo feminino simbolizava um mistério que eu aspirava um dia desbravar.

    🙂

    As que mais me marcaram…

  221. anzol says:

    Obrigado por este post, cara. Obrigado mesmo.

  222. robson bebiano says:

    nunca fui fuito fanático por video games não. mais eu sinto saudades de muitas coisas, uma delas e a principal, sinto saudades de ser criança.

  223. Lucas Novaes says:

    Sudades da época quando eu ganhei um Playstation e ninguém o conhecia… Daí meu melhor amigo ganhou um Saturn, mas na verdade mesmo ele queria era um Play =D

    Saudades de Jaspion, Sharivan, Changeman e do Esquadrão Winspector! E saudades também da época que eu esperava para começar “Os Cavaleiros do Zodíaco” na Manchete mas não assistia nem cinco minutos, porque minha mãe achava violento demais! 😀

    Saudades da época que eu ouvia os LP’s do meu pai, sendo o clássico disco do Europe (The Final Countdown), as trilhas sonoras de Top Gun e Rocky IV, e Thriller do Michael Jackson eram meus favoritos. Eu adorava colocar o disco para tocar e já sabia exatamente onde ficava o solo de guitarra de Van Halen em Beat it.

    Saudades de meu 486 DX-4, que funcionava até uns anos atrás. A carcaça dele foi-se embora, mas eu ainda guardo com muito carinho o processador em minha gaveta.

    Saudades da época onde Megaman era meu herói master! Da época onde eu jogava o x4 e chegava na Final Weapon, mas nunca derrotava Sigma. E da emoção de quando consegui zerar pela primeira vez! :’D

    E como eu sinto falta da TV Colosso! Ela representava a minha alegria de todas as manhãs e eu NUNCA vou me esquecer de uma vez, quando eu era bem criancinha mesmo, eu acordei justamente na hora que o cozinheiro chamava a cachorrada para o almoço e eu comecei a chorar porque não tinha assistido.

    Ah, como eu sinto saudades da época que meu pai me ensinou a gostar de muita coisa que eu cultuo hoje. Lembro-me como hoje, quando ele pôs a fita casssete de “O Exterminador do Futuro” e eu o assisti pela primeira vez. Kyle Reese virou meu personagem favorito entre os filmes de ação. E saudades também de quando eu vi o mágico DeLorean que se deslocava no tempo pela primeira vez e, como eu tinha um carrinho de brinquedo que abria as portas de forma parecida, eu dizia que ele era meu DeLorean. Como eu chorei no dia que um garoto quebrou o meu. Mas eu dei o troco nele meses depois, teve um bazar na igreja e a mãe dele pôs lá o carrinho dele, exatamente igual ao meu exceto pela cor (o meu era branco e o dele, amarelo) e eu comprei por 5 conto! Como ele chorou e pela primeira vez na vida, eu tive a sensação do que é saciar uma vingança.

    Saudades de quando eu comecei a desbravar os anos 80 e desejava febrilmente poder voltar no tempo e viver a época do meu pai. Se bem que esse desejo me acompanha até hoje, crecendo a cada dia.

    E também, saudades da minha coleção de bonecos dos Comandos em Ação! Tinha todos!

    Enfim, saudades da minha infância! E muito obrigado, Kid, por me proporcionar um breve momento de alegria puramente inocente, relembrando a melhor parte do meu passado!

  224. Kid says:

    Ah, como eu sinto saudades da época que meu pai me ensinou a gostar de muita coisa que eu cultuo hoje. Lembro-me como hoje, quando ele pôs a fita casssete de “O Exterminador do Futuro” e eu o assisti pela primeira vez. Kyle Reese virou meu personagem favorito entre os filmes de ação. E saudades também de quando eu vi o mágico DeLorean que se deslocava no tempo pela primeira vez e, como eu tinha um carrinho de brinquedo que abria as portas de forma parecida, eu dizia que ele era meu DeLorean. Como eu chorei no dia que um garoto quebrou o meu. Mas eu dei o troco nele meses depois, teve um bazar na igreja e a mãe dele pôs lá o carrinho dele, exatamente igual ao meu exceto pela cor (o meu era branco e o dele, amarelo) e eu comprei por 5 conto! Como ele chorou e pela primeira vez na vida, eu tive a sensação do que é saciar uma vingança.

    Ahaha meu pai fez o MESMO comigo: Terminator (1 e 2), Back to the Future, Die Hard, Aliens… virei fã desses clássicos por influência dele.

  225. respider says:

    Tenho saudade de scripts, Ctrl + K seguido por dois números aleatórios, DCC send, gamagames, empacotamento de inimigos, ircontros, e falar pros noobs que /quit [insira alguma frase em inglês, pra maior autenticidade] melhorava a conexão, registrava um canal, ou mudava o nick deles.

    Tenho saudade de esperar até meia noite pra conectar à internet, apesar de ter aula na manhã seguinte.

    Tenho saudade do Super11, do iG, e de outros provedores dial-up grátis que surgiram em meados do ano 2000.

    Tenho saudade do tempo que “baixar música na internet” era um conceito tão recente que apenas os true nerds conheciam.

    me identifiquei muito com isso… muita saudade do pulso único, do IRC, versões novas de mIRC, NUKES, IRCOPs, OPs de canais de cidade.

    sem falar nos episodios de dragon ball z de 12mb cada que tinha que deixar baixando a noite no getright pois vinha numa velocidade lastimável….

    nunca tinha lido esse post, valeu pelo tweet 😉

  226. phpones says:

    Lendo esse post ativou minha mente e fez a mesma viajar no tempo uns 15~20 anos.

    Agora fiquei com saudade de muita coisa :~

  227. Expedito Paz says:

    Na época do post eu já tava entrando na faculdade (eu sou de 76), mas ainda assim, saudade demais de muita coisa escrita tanto no texto original quanto nos comentários. Valeu demais.

  228. Anna says:

    Nossa… O engraçado é que eu não me identifiquei com quase nada do texto, mas você descreveu tão bem que me deu uma baita saudade dessas coisas que eu não vivi.

  229. Bemolator says:

    Nossa, agora veio um turbilhão de coisa na cabeça, que saudade dessa época que tinha que esperar um tempão pra carregar o prince of persia ou o Indi no 386, usar manha pra colocar sangue no mortal kombat do master system, de surtar de empolgação ao conseguir virar super sonic, de jogar gta 1 ou carmaggedon e tentar não atropelar ninguém qdo minha mãe estivesse olhando, de ser nintendista desde pirralho e defender o meu n64 dizendo que era muito mais foda que o PS, pq o grafico era melhor, e rolava de colocar 4 controles, apesar de que enquanto nego tinha 20 jogos de ps1, eu tinha 4 de n64, eahuwheua.

    porra, esse texto foi foda, to emocionado aqui, eahwuhewuia

  230. Oi Kid!

    Primeiramente gostaria de dar os parabéns pelo blog. Parece ser bastante informativo!

    Estou mandando essa mensagem pois acabei de publicar um jogo para IPhone inspirado no Almanaque dos Anos 80:

    http://itunes.apple.com/us/app/almanaque-anos-80/id377590471?mt=8#

    Talvez seja do seu interesse ou dos seus leitores.

    Abraço!

  231. marcelo says:

    Eu lembro que quando instalou a internet na minha cidade eu fui um dos primeiros a ter. Eu esperava até a meia noite pra conseguir usar. Levava uns 3 minutos pra carregar o site e 1 minuto pra carregar 1 link. Muitas vezes não conseguia acessar mesmo depois da meia noite. Não carregava imagens do site de jeito nenhum. Fotos nem pensar.

  232. Alexander says:

    Caraca….mandou mt bem nas colocações.
    Bons tempos, tempos esses que não voltam nunca mais, mas, quando se relembra, as sensações são as mesmas que sentia naquela época. porém agora somente numa lembrança boa e que sim, enche os olhos de lagrimas.
    concordo quando diz que não tem nada haver com não ter felicidade hoje. Mas, as obrigações tomam tanto tempo que não sobra muito dele, e nem se tivesse os prazeres seriam iguais pois como bem disse a “inocência” de um aperto na bunda da namorada, e o tapa acabaram. (e quando ela deixava nem q fosse um pouquinho, a gente dava uma leve afastada com a cintura pra trás, com vergonha de ela sentir um volume na altura de sua cintura.), fora aquela velha técnica de andar com o braço passado no pescoço da gatinha, e ficar despistando com o andar, usando o balanço dos passos para “esbarrar” a mão nos seios dela.
    Saudades !!!!