Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

[ Pergunta do Dia ] Que tecnologia você levaria para o passado com você?

Postado em 17 November 2014 Escrito por Izzy Nobre 38 Comentários

Outro dia eu estava assistindo Robin Hood (aquele com o Russell Crowe cujas resenhas na época não foram tão boas ou algo assim…? Olha, eu até que gostei!) e durante uma das cenas de batalha campal, eu pratiquei um dos meus hobbies mais antigos e baratos:

Simular mentalmente qual seria o resultado da batalha caso um dos lados tivessem tecnologia bélica atual.

Claro que se a guerra fosse entre um exército da Idade Média versus um pelotão de Marines americanos, não teria nem graça. O que eu imagino exige um pouco mais de desafio: e se UM dos participantes da luta tivesse, sei lá, um fuzil de assalto moderno como o M4? Sem dúvida o lado desse viajante do tempo estaria em vantagem, mas sendo ele apenas um homem (e que poderia ser, sei lá, acertado por uma flecha e tal), ainda haveria uma chance pro outro lado.

Se o sujeito tivesse um TANQUE a sua disposição, por outro lado, eu vejo como literalmente impossível a vitória do exército medieval oponente, independente do seu tamanho.

Mesmo com munição e combustível limitado, bastaria alguns disparos certeiros do blindado (além da desmoralização completa de ver suas flechas e lanças provocando ZERO efeito no monstro metálico) pra debandar um exército de milhares de homens. Além do canhão principal esse M1 Abrams ainda vem em configurações que colocam umas M60 ali na turret; não haveria qualquer chance pra um inimigo de séculos atrás.

Aí eu levei o exercício pra outra esfera. Digamos que você se vê transportado para o Brasil do século 18, no período colonial e tal.

Esta seria a sua realidade

Digamos que o transporte fosse irreversível, ou seja — tu ia ter que se virar no passado. Que objetos você traria consigo pra garantir que se tornaria um homem influente/poderoso na cultura do local?

Pense bem. Ah, e a regra da parada é que não pode ser nada ABSURDO — cê não vai ter um AH-64 pra dominar tudo na base exclusiva da força e terror. Tente se manter a algo relativamente fácil de obter.

Fiz a pergunta no tuíter e deram umas respostas bem interessantes. Eis a minha lista:

Um ereader com inúmeros artigos sobre o Brasil colonial daquele período. Personalidades, empresas, associações, eventos importantes, todos os detalhes históricos possíveis sobre a região. Conhecimento é poder, e sendo um total recém chegado eu precisaria de todas as informações possíveis pra me estabelecer no local.

– Uma lanterna. Dispensa explicar porque, né?

– Um carregador solar pra calar a boca de quem vai falar “MAS A BATERIA DESSES ELETRÔNICOS IA ACABAR IZZY“.

– Um canivete. Aliás, teve uma época da minha vida que eu sempre deixava um no chaveiro (tirei quando alertaram que isso ia detonar a ignição do carro), imagina então viajando no tempo. Seria obrigatório.

– Uma Beretta M92F com 10 magazines carregadas de balas hollow point. Não, uma arma de fogo simples não entra na categoria de “absurdo”. Penso que aquele período era meio sem lei, ainda mais pra um forasteiro desconhecido. Auto-defesa seria importante.

(Não venham encher meu saco sobre minhas opiniões de dúvida sobre a eficácia de uma população armada, o contexto aqui é completamente imaginário)

– Um colete de kevlar. Sim, já tinham armas de fogo naquele tempo (embora primitivas), e alguém com a influência e dinheiro que eu teria em pouco tempo atrairia muita atenção negativa. Melhor previnir que remediar.

– Um isqueiro. O combustível ia acabar eventualmente, sim, mas melhor que nada.

– Todas as joias de ouro que tenho em minha posse. Não são muitas (duas alianças de casamento, uns dois colares da Bebba. Nenhum de nós dois é muito chegado nessas coisas), mas seriam o suficiente pra conseguir ALGUM dinheiro e não ter que dormir na rua.

– 500g de penicilina. No século 18, mais de cem anos antes da invenção do antibiótico, isso seria praticamente a CURA DA MORTE.

– Uma mochila pra jogar essas porras todas dentro.

– Meu treinamento como paramédico (esse aí valeria mais que o ouro que citei antes. Ainda incompleto, mas já ajudaria muito)

E acho que isso. Alguém no tuíter sugeriu (possivelmente como galhofa) levar camisinhas também; com tanta penicilina e quase 200 anos antes do surgimento da AIDS, eu não me preocuparia tanto em gastar espaço com caixas de Jontex. Foda-se.

O importante logo de cara seria conseguir roupas da época, pra não chamar muita atenção. Feito isso, iria pra capital (que era o Rio nessa época, sempre quis morar no Rio) e tentaria arrumar emprego na área de saúde.

Com meu detalhado conhecimento sobre as empresas e personalidades da época, não deveria demorar nem um ano pra que alguns investimentos bem posicionados me colocassem pelo menos no nível de classe média.

E olha que estou indo pelo lado Lawful Good da parada, claramente. Com tanto conhecimento sobre a galera da região, uma pistola semi-automática e um colete à prova de balas, não seria difícil ir pro Lado Negro e manipular a galera de formas antiéticas/ilegais. Se eu encarnasse meus antepassados cearenses e partisse pra CANGACEIRICE, seria certamente o fora-da-lei mais bem sucedido da história do Brasil — mais de cem anos antes do Lampião.

O que você levaria pra uma viagem ao passado do Brasil? Seja criativo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: pergunta do dia

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 32 anos, também sou conhecido como "Kid", e moro no Canadá há 13 anos. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas, e sobre notícias bizarras n'O MELHOR PODCAST DO BRASIL. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

38 Comentários \o/

  1. Pia says:

    Um hoverboard. Oh, wait…

  2. Gustavo says:

    Não tinha AIDS mas tinha outras DSTs, cara

  3. gustavo says:

    O dump da wikipedia inteira (em inglês, sem histórico nem discussões) tem uns 40G descomprimida, dá pra levar a parada inteira dentro de algum tablet ou ereader.

    Um zippo pode ser levado tranquilamente, pavio, querosene e pederneira já existiam naquela época.

    Mas brasil é brasil, se aparecer alguém com cara de perdido e cheio de ouro, vai ser assaltado antes de perceber o que está acontecendo.

  4. tonnydourado says:

    Sua lista é boa, mas acho que se vc fosse pelado, só com o seu treinamenti de paramédico e conhecimento de medicina, já seria o médico mais foda do país =P

    E sobre o ereader (+ carregador solar), além de informação histórica, seria bom levar coisas sobre física, mecânica, etc, ia ser bem útil também.

  5. Leithold says:

    Eu viajo assim também. As vezes quando to estudando física fico imaginando como seria voltar ao passado e dar uns toques para o Aristoteles, falar para ele sobre as ideias de uns caras chamados Galileu e Newton. Em quanto estariamos mais avançados agora se alguém pudesse fazer isso?

    Respondendo sua pergunta agora Izzy, se eu fosse para o alto período colonial, tipo 1500, levaria uma polaroid e ameaçaria capturar a alma de qualquer um. Com esse poder eu chegaria a Papa, como papa eu excomungava os portugueses e diria que deus mandou que os britanicos colonizassem o nosso Brasil.

    • Joao says:

      Isso faria você ser queimado na fogueira, na verdade.

      • leithold says:

        Haha, existe a possibilidade, mas valeria o risco.

        Para começar, imaginem o benefício de termos hoje o inglês como primeira lingua.

    • Frank says:

      Esse tipo de pergunta é bem interessante.

      Se você volta no tempo, e por algum milagre consegue expulsar os portugueses e mandar os ingleses para cá, isso mudaria toda a história mundial, e por consequencia criaria um paradoxo.

      Como você voltaria no tempo se os seus pais, seus avôs, etc, nunca existiram? Pois quem colonizou o Brasil não foram os portugueses, e sim os Britânicos.

      • Leithold says:

        É verdade, é pra dar um nó na cabeça pensar nas implicações de tudo isso. Por isso boa parte dos físicos acha que só é possivel viajar para o futuro.
        Se voce conseguir entrar numa nave proxima à velocidade da luz o tempo passaria mais devagar para voce e assim poderia avançar, digamos 100 anos no futuro enquanto para voce só se passou 10 anos viajando na velocidade da luz. Para o passado é impossivel estruturalmente,o universo não permite, independente da tecnologia que venhamos a desenvolver no futuro.

        Mas, nada nos impede de imaginar como seria.No meu caso, talvez eu não fosse afetado porque meus avós por parte de pai eram italianos e por parte de mãe eram índios. Com sorte, esses italianos viriam para o Brasil do mesmo jeito, e o filho deles (meu pai) encontraria a filha de índios nativos (minha mãe), e dessa mistura eu nasceria.

      • Guilherme says:

        Na verdade nem tanto assim, os britânicos não exploraram a região dos Estados Unidos porque o clima de lá era o mesmo da Europa (temperado), então não se tinha muito o que se explorar de diferente e mais caro. Ao contrário de Portugal e Espanha que tinha com o Brasil um clima equatorial que permitia muitas opções diferentes de plantio (e consequentemente mais caras na Europa).

  6. Moisés Pestana says:

    “500g de penicilina” Porra, Izzy, tu ia montar um posto de saúde ou o quê?

    • Izzy Nobre says:

      Mano, sendo rico e famoso e influente no Brasil do Século 18 eu estaria comendo tanta mulher que 500g de penicilina seria até pouco.

      Mas falando sério, considerando minha formação, eu tentaria me estabelecer como médico. Essa penicilina teria que durar minha carreira toda!

  7. Douglas R says:

    Carregado solar eu nao vejo muito sentido, ja que não é tão dificil gerar energia assim.
    acho que eu levaria alguns materiais primarios que sao um pouco mais dificeis de conseguir, um rolo de fio de cobre, talvez um motor pequeno e um eReader

  8. Rosalino says:

    Respondendo a pergunta especificamente:
    -- Um geodo;
    -- Uma granada com temporizador;
    -- Um rolo de papel alumínio;
    -- Uma garrafa de dois litros com LSD.

  9. Gregorio says:

    Faltou bombas de efeito moral pra afastar a galera atras do ereader, naquela época quem tiver um ereader é tipo um deus. Com um ereader dominaria a população. Jogaria na cara de todo mundo que aquele ereader é um “livro magico”, e seria conhecido como o mágico do livro!

  10. gabriel says:

    Levaria muito conhecimento. enciclopédias inteiras (incluindo a Wikipédia), livros de medicina, manuais industriais, etc. Tudo em formato de livro FÍSICO (um e-reader teria problemas em cerca de um ano e meio, me privando de todo o conhecimento do futuro). Ah, eu também levaria um histórico completo de todas as loterias do mundo, para ganhar os prêmios que foram retirados por desconhecidos, minimizando a possibilidade de criar um paradoxo. Com isso, em questão de meses poderia recriar boa parte da tecnologia de hoje para meu uso próprio.

  11. W. says:

    Eu levaria maquiagem.
    Sou preto, se voltasse nessa época aí sem dar uma clareada na pele eu estaria fodido.

  12. Hugo Saraiva says:

    Poderia dizer que levaria manuais de montagem de motores e outros equipamentos, mas aí lembrei que essa ideia de voltar no tempo só é uma boa se você for homem e caucasiano…

  13. CCC says:

    KID VIADO VAI MORRER DE TANTA PENICILINA NO CU.

  14. Leo says:

    Uma caneta BIC seria o suficiente pra ganhar milhões de dinheiros, foi uma inovação alguns anos atras, vai ser uma inovação ainda maior naquele tempo.

  15. Raphael Melo says:

    1. Uma boa quantidade de diamantes, pra poder fazer dinheiro.

    2. Conhecimento juridico (que eu ja tenho algum) focado no Direito daquela epoca. Assim eu poderia me tornar um jurista influente e poder me meter no meio politico.

    2.1. Conhecimentos variados em mente digital, por exemplo guia de sobrevivencia em todo tipo de ambiente.

    3. Um colete kevlar (que fosse a prova de peixeira tambem hehe! )

    4. Alguma arma discreta para auto-defesa e municao.

    5. O kit medico contendo dentre outros itens, agulhas, seringas, gase, antibioticos,anestesicos, bisturis, vacinas, todo tipo de antidoto contra picada de inseto, cobra e outros animais peconhentos/venenosos ou infectados, vitaminas das mais variadas.

    Minha primeira meta seria fazer dinheiro, a segunda conseguir influencia politica e a terceira cair fora do Brasil. Iria para o Reino Unido provavelmente 😀

    • Raphael Melo says:

      meio digital*

      Falei da influencia politica duas vezes, mas enfim.

      Desculpa a falta de acentos. Estou digitando no teclado EnUS, com windows em EnUS.

      VALEU!

  16. Frank says:

    O que levaria para o passado?

    1. Uma faca para poder caçar / me proteger;
    2. Livro(s) com conhecimentos práticos de nossa época. Como o bróder aí de cima já comentou, um guia de como montar uma máquina de lavar por exemplo, ou de como criar armas caseiras, etc;
    3. Um pé de coelho para me dar sorte =D , pois independentemente do que eu traga na mochila, sempre pode vir algum maluco, e te dar um tiro pela costas, roubar tudo o que voce tem, mudar completamente a história e fazer com que você nunca seja lembrado por ninguem!

  17. Gian says:

    Uns pacotes de tang de uva pra jogar na água e dizer ser Jesus Cristo e dominar não apenas o Brasil, mas o resto do mundo ocidental judaico-cristão UAEHAEUHAEUHEAUHAEUHAEUHAE

  18. Marcelo says:

    Kidao, um dos dois livros mais fodas que já li na vida é

    http://en.wikipedia.org/wiki/Pastwatch:_The_Redemption_of_Christopher_Columbus

    Fala mais ou menos disso. Recomendo muito muito!

    Orson Scott Card é o maior autor vivo de ficção cientifica (leia para depois falar qualquer coisa do Crichton).

  19. […] Izzy perguntou Que tecnologia você levaria para o passado com você? e ainda reuniu as melhores resposta que recebeu no twitter. Quer saber a minha? Se eu fosse parar […]

  20. André Henrique says:

    Eu levária uma mochila, e os itens que levaria dentro dela seriam: Copias de livros consagrados da literatura brasileira / Eu iria analisar os que fizeram sucesso imediato, e publicá-los com o meu nome, a passo disso eu já teria fama e prestígio suficientes para angariar um dinheiro e obter influencia. Levaria então livros de química específicos que me ensinassem a fazer bombas, mas bombas fortes mesmo / Já que não pode levar coisas muito grandiosas e com poder de fogo elevado, eu iria aprender a fazer isso lá mesmo, até por que ia ter tempo pra explodir o que eu queria com elas. Levaria um livro de história detalhando o período colonial e o império / Para saber exatamente como eu iria agir com a bomba que eu ia produzir. Depois de analisar o evento histórico da chegada da família real ao Brasil, eu ia saber bem onde por as bombas, ou até produziria catapultas para arremessar as bombas de grande poder explosivo que eu produziria nos navios que traziam a família real. O império não seria instaurado no brasil, e no brasil seria instaurada provavelmente a república, eu poderia com minha influencia até um revolucionário pro república. Com esta instauração menos tardia da república, a república brasileira teria tempo de fato para se amadurecer, sem ter que passar pela república oligárquica e o voto de cabresto nem os atos anti democráticos do estado novo e da ditadura militar de 64. Deste jeito, o Brasil de hoje seria um lugar bem melhor para se viver. Fim =D

    • Felipe Ferreira Klen says:

      E por acaso os países da América Espanhola, que se tornaram repúblicas décadas antes da gente são politicamente mais estáveis do que o Brasil?
      De qualquer forma, seria uma boa usar o seu conhecimento da história para se tornar conselheiro de quem estiver no poder ou até tomar o poder, mas aí você também não saberá o que acontecerá na linha do tempo paralela que você começou.

  21. Brauller Neves Lopes says:

    Transformar urina em água.