Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Vem aí meu livro, molecada! Mas preciso que vocês me respondam algo.

Postado em 19 May 2012 Escrito por Izzy Nobre 51 Comentários

Sabe o que é isso aí?

 

Esta é a versão beta do meu primeiro livro. Como os senhores sabem, estou escrevendo um livro sobre minhas desventuras na sex shop. É cada situação buzarra que acontece naquele estabelecimento que faria perfeito sentido narrar a parada num livro.

O Nilton Cazzaniga Jr, um grande broder internético, me sugeriu a seguinte idéia: que já que eu planejo lançar um livro, por que então já não ir me “brandeando” como um escritor? Afinal de contas, eu já escrevo na internet há quase 10 anos; por que não escolher alguns dos textos preferidos por vocês e distribuir num ebookzinho?

E é isso que estou fazendo. Nos últimos dias estive compilando uma seleção dos textos que vocês mais gostaram, fazendo as alterações necessárias pro formato literário, pá e tal. Até artista eu contratei — o negócio terá uma capinha que eu creio que vocês vão adorar. Vou pagar do meu bolso mesmo e tudo.

A idéia por trás de transformar o blog em livro é simples: quero apresentar meu “trabalho” pra um público diferente, que talvez não goste desse negócio de ler blog, mas acharia meus textos interessantes em outro meio.

Sabe duma coisa? Desde moleque eu sonhava em ser um autor — o prefácio do livro sobre a sex shop começa explicando isso, aliás. Minha mãe me prometia mandar cartas pra Porta da Esperança pra que eu fosse implorar ao Sílvio Santos por uma chance de publicar os livrinhos que eu escrevia quando criança, haha. Por que diabos vocês acham que tou nesse negócio de escrever blog há uma década?

Passei boa parte da minha vida escrevendo. E quero agora poder finalmente me identificar como “escritor”. Quero tanto isso, a propósito, que nem pretendo cobrar por esse livro. Será distribuído gratuitamente como ebook aqui no site, em formato epub, PDF e, se eu descobrir como mexer nisso, mobi.

A recepção do público quando noticiei isso no tuíter foi positiva, óbvio. Por que reclamar de um produto grátis? Só que teve um segmento dos meus leitores que exigiram mais — querem poder comprar uma versão física do livro.

Portanto estou estudando uma forma de publicar essa compilação num livro “de verdade”. Publicar um livro nunca foi tão fácil; existem várias soluçães de auto-publicação por demanda em que você envia o manuscrito e a empresa fabrica apenas os livros que forem comprados. Seria perfeito todos esses serviços não exigissem uma conta bancária brasileira, coisa que não tenho.

Mas estamos novamente falando de algo que é meu sonho desde que eu tinha 10 anos. Quero poder um dia segurar nas mãos um livro que eu mesmo escrevi — e se há entre vocês alguém que esteja disposto a comprar isso, aí mesmo que tenho que transformar isso em realidade.

Por mais que dê um trabalho do caralho. Eu comecei essa empreitada achando que não teria nada a perder (nem tempo), porque copiar texto de uma página na internet e colocar num livro é a maior moleza, né? Afinal, eu já fiz isso quando transformei o livro do Mr Manson num epub — com as bençãos do autor, que fique claro — pra meu uso próprio.

Só que isso aqui tem um tratamento mais profissa. Re-editar TODOS os textos, remover menções que exigem do leitor conhecimento prévio do meu site (lembrem-se, o objetivo é apresentar o material pra alguém que nunca ouviu falar de mim na vida), criar um indicezinho funcional, essas coisinhas todas dão trabalho.

Mas valerá a pena. Na semana que vem deve estar pronto. Serei, após todos esses anos, um autor de livro.

Por que estou contando tudo isso pra você? É o seguinte: pra levar adiante o plano de publicar o livro “de verdade”, eu preciso saber se há realmente interesse dos leitores num livro assim. Então, façam o favor de me responder essa minipesquisinha abaixo (seja BRUTALMENTE sincero, não quero respostas de adulação. Quero saber quem REALMENTE compraria esse livro):

O objetivo principal é soltar esse negócio como ebook grátis. Já que tem tantos de vocês querendo um livro de verdade (aparentemente, né? A pesquisa aí é que nos dirá com certeza), de repente vale a pena meter a mão nesses serviços de auto-publicação. Ou, quem sabe, agora que anunciei as intenções oficialmente, vai que alguma editora se interessa…? Nunca se sabe.

Ou melhor: acho que saberemos em breve. Independente do resultado da pesquisa, o ebook vai sair, sim. E vai ser grátis.

Muitos criticaram lançar o troço de graça (o que eu achei estranho pra caralho), mas é que realmente não tenho intenção de ficar rico nem nada do tipo — ou de restringir acesso ao livro. Quero mais realmente é que os meus broders online espalhem essa porra o quanto puder. Quero atingir um público que nunca tive antes; ESSE é o real objetivo.

Mas alguns de vocês falaram tanto que QUERIAM comprar o ebook, que acabaram me convencendo a pelo menos colocar um botãozinho de doações do paypal na página onde disponibilizarei o livro.

Assim, os leitores que acharem que o livro vale alguma coisa poderão doar o que acharem justo. Os que não quiserem poderão baixar o livro gratuitamente assim mesmo. Se vocês doarem o suficiente pra bancar o tempo que gastei formatando o livro e o custo da arte da capa, me considerarei no lucro.

Mas é isso aí. O resumo da ópera é que estou prestes a realizar meu maior sonho de infância. Respondam a pesquisa pra mim 🙂

E sabe duma coisa? Mesmo que NINGUÉM queira essa porra, eu vou enviar o manuscrito pra um desses servicinhos e publicar uma única cópia, pra mim mesmo. Acho que devo isso pra mim mesmo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Sem categoria

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

51 Comentários \o/

  1. Lucas says:

    A pesquisa não apareceu.

  2. Guilherme says:

    Izzy, baixa o programinha “Calibre” [ http://www.baixaki.com.br/download/calibre.htm ] ele converte tudo que é formato, pdf pra epub, epub pra mobi etc etc

  3. @GabrieloL says:

    Adoro ter livros e acho válido você cobrar por eles. Porém, eu, como outros leitores(acredito eu)não possuem renda própria, ou depende de outras pessoas. Mas assim que o horário da faculdade me permetir trabalhar, seria demais ter um belo exemplar de tantas histórias divertidas na minha estante (:

  4. @GabrieloL says:

    Ou seja, compraria sim seu livro. Esqueci do principal.

  5. Leonardo Freitas says:

    O livro com história compiladas eu não compraria. Se o outro, com histórias da sex shop, tiver histórias além das já postadas aqui no HBD, compro. Claro, dependendo da quantidade de páginas e preço.

    E faça essa porra ser livro físico.

  6. Fábio Alves Corrêa says:

    Você poderia também fazer uma campanha de doações via Kickstarter, num esquema tipo assim:
    R$ 10: Livro.
    R$ 15: Livro autografado.
    R$ 500: Livro autografado e o direito de comer a bunda do autor.

  7. Rafael says:

    Esse sistema de “doe o quanto achar que mereço” a la Radiohead é bem bacana. E obrigado por ver a solicitação de extensão mobi. Claro que, se não conseguir, a gente converte no Calibre que o moço falou ali.

    Embora use meu Kindle pra tudo, um livro físico falando sobre cagar no tapete e outros é quase relíquia, então bote esta porra para funcionar!

  8. Leandro says:

    Sendo bem sincero Kid, Eu quero a versão do eBook, mas só compro a física se realmente gostar dele. O donate pro eBook por mim vai rolar, já o livro físico, eu preciso ver se realmente vai ficar foda pra eu comprar e compartilhar com os outros brotheres offline.

  9. Aline says:

    Imagine o quão legal seria se deparar com desconhecidos por aí lendo teu livro de papel (ignore o fato de que quase todos os leitores morarão aqui no Brasil mesmo). Eu também to entre aqueles que gostam de ter os livros favoritos na estante, então torço muito para que tenha mesmo a versão impressa.

  10. Felipe Quintella says:

    O livro com histórias compiladas eu doaria uma pequena quantia (1 a 2 dolares), e não compraria físico.
    Já o livro das histórias inéditas que você está escrevendo, compraria tranquilamente, tanto físico quanto epub

  11. Og Fux 69 says:

    Como o Leonardo disse, o livro teria que ter algumas coisas inéditas também… E eu compraria tranquilamente.

  12. Igor Freire says:

    Acho que você deveria cobrar pelo epub sim, nem que fosse 5 reais cada um, hehe. De qualquer forma, quando a primeira pessoa baixar, já vai ter um link pra baixar piratão, hehe. Então não faz tanta diferença.

  13. teachergalhardo says:

    Eu iria comprar o físico com o único e exclusivo propósito de dar de presente para todos os meus amigos.

    Falar “ah, leia o blog do cara” é muito genérico, e a pessoa acaba não lendo, e eu queria poder conversar sobre aquilo, já que eu indiquei que a pessoa lesse.

  14. @mos_axz says:

    Eu compraria um livro fisico sim. Já quanto ao ebook achei bem legal a ideia. Aliás, acho que seria legal se você colocasse um texto inédito para quem doasse acima de, sei lá, 5 CAD, tipo o Humble Bundle.

  15. Draw the Time says:

    eaeee, cara, eu leio o hbd a bastante tempo e queria saber se tu podia me dar uma força? não é nada demais, só queria saber se tu podia ver esse video que eu fiz de zoação com os meus amigos,like se gostar ou mostrar pra alguém, ou sei lá, se nao gostou só será parte da grande maioria, ta na boa hahaha valeu, bjbj ;* rel="nofollow"> P.S.: eu compraria teu livro

  16. Lucas. says:

    Não compro livros físicos desde que adquiri um ereader, contudo, eu compraria seu livro, em vista que também gosto de escrever e você é um dos meus escritores favoritos.
    Veja bem, seria legal se houvesse textos inéditos, até mesmo textos “descartados” (aqueles que nunca vieram à luz), ou ainda os melhores tuítes. Seria a materialização de tudo que o HBDia significa.
    Já o livro sobre as histórias do sex-shop, eu compraria sem pensar 🙂

  17. Livia says:

    Eu compraria o livro (ebook e/ou fisico, normalmente eu compro o ebook e se curto compro o livro fisico dps) das histórias da sexshop, não o livro de compilação dos posts -- esse eu pagaria pelo ebook se fosse bem barato 😉
    Aliás, Izzy, eu trabalho com revisão, se precisar de ajuda pra revisar os textos aí é só pedir (de graça mesmo, afinal vc vai disponibilizar o livro de graça, dá vontade de ajudar!). Sei que é um saco fazer isso e quando o texto é nosso sempre passa alguma coisa. 🙂

  18. Tiago Sá says:

    Se você incluir a sua viagem ao Skyloft, com as imagens (pena que por ser um livro, não adiantaria colocar o gif), eu compro NA HORA. Nunca ri tanto com um texto seu.

  19. Calazani says:

    Izzy, se não quiser ter trabalho pra publicar o livro fisico e não ligar em ter um lucro baixo, o Clube dos Autores (googleia ai) publica o livro gratuitamente, poe a venda e te passa os lucros. Único problema é que não pode ter imagens.

  20. Iark says:

    Quide, além dos contos da sex shop, poderiam ter outros textos que vc publicou no blog, o do Killdozer por exemplo é um textp clássico pra mim, um dos primeiros textos q li no blog.

  21. Guilherme says:

    Um livro inédito eu compraria.

    Um de textos reeditados não.

  22. Glauber says:

    Eu compraria. Gosto de ler os posts e tudo mais, mas quando se trata de um livro prefiro ele fisicamente do que em um formato digital, tanto pelo fato que me desconcentro quando leio algo na frente de um pc, quanto ter um livro físico é mais emocionante.

    • Mausoz says:

      Concordo com o Glauber. Eu gosto de ler no iPad mas também nem se compara a um livro físico. Vamo lá, Israel, quando sair o físico É NÓIS!

  23. Marlon says:

    Se fossem histórias que já estão no Blog não compraria. Agora se fossem novas histórias, e pudesse ler no iphone desembolsaria até us$5 sem problemas.
    abs. e parabéns pela iniciativa.

  24. Camargos says:

    Coloca o livro para ser vendido digitalmente na Amazon ou Apple. Gratuito jå tem aqui no site. Deixa o pessoal ter o gostinho de piratear.

  25. Caio Sabino says:

    Muito boa a ideia Izzy. Eu n compraria o livro fisico pq eu gosto de ler as estorias do hbd qd to procrastinando ou entao no onibus, ou procrastinando no onibus 🙂

    Mas sinceramente ler o hbd no iphone eh uma merda, manda ver no ebook aih q com certeza vou pingar uns trocados na tua conta…

    Sugestao: tu podia fazer esse lance do ebook uma coisa em constante atualizacao, tipo, a cada 6 meses tu junta os melhores posts do hbd e lanca um ebook diferente.

  26. André says:

    Não tenho certeza quanto a esse, mas o seu livro sobre a Sex Shop eu quero ter na minha estante, isso é certo.

  27. Leonardo Neen says:

    Compraria seu livro sem o menor peso na conciência,realmente valerá cada centavo gasto.E que saia LOGO esse livro Sr.Kid 😉

  28. Joao says:

    Estava comentando isso esses dias. Como eu compraria um livro com os “contos” deste site. Sendo inéditos ou não. Agora vou mentalizar a caixa forte do tio patinhas. Abs, e lance o livro sim, será umsucesso com direito a divulgação no jô soares. 😛

  29. Jotazêr says:

    Acho que o esquema de doar é bem legal também, assim quem não quer comprar o livro em si pode demonstrar seu apreço também, o que provavelmente eu vou fazer =)

  30. Bárbara says:

    Teria o livro físico do izzy pelo simples fato de eu não depender da internet para mostrar esses textos para meus filhos, sobrinhos, enfim… Passar adiante. Porque tu receber um link é totalmente diferente de pegar um livro, folhear, sentir o cheiro da capa.

  31. Octhavio says:

    Eu compro no ato de lançamento! Se você não fizer o livro físico vou doar via paypal anywayz…nem que seja só um vale ‘coxinha + dolly’ na lanchonete do Seu Arnaldo.

  32. amendogaba says:

    Pede patro a apple, vc puxa tanto o saco deles, chegou a hora deles retribuirem

  33. Leandro says:

    Cara, vc pode usar o sistema de crowdfunding pra financiar a versão fisica do livro. Com o numero de seguidores q vc tem,e de interessados no livro, vc consegue a grana facil. Da uma pesquisada sobre o assunto, olhe sites como o Catarse e o Movere, no Brasil, e o Kickstarter, nos EUA (n sei se tem algum específico no Canadá)
    É uma boa saída 🙂

  34. Laurent filgueiras says:

    Compraria o livro do sex shop com certeza. Agora o do HB acho que seria mais legal se fosse em pdf ou ebook para o pessoal poder ler denso do buzu ou então na aula de calculo3 chata pra caramba hahaha

  35. Luiz R. says:

    Izzy, uma ideia legal também é que se der certo o negócio do livro, você poderia fazer o esquema “pague o quanto vc acha que valha”. Mais ou menos como o radiohead fez com o in rainbows lá em 2007. Depois procura saber um pouco sobre o sistema de distribuição desse álbum. Foi bem legal na época.

  36. Gabriel Almeida says:

    Cara, eu prefiro um milhão de vezes comprar o livro. A sensação de ter um livro em mãos é unica. Mas é claro, pelo e-book já dá pra ter uma prévia do que vem por ai. Torço para que você consiga um patrocínio cara, e que atinja o maior numero de pessoas possiveis. No Brasil e fora dele, claro 😀

  37. Lucky says:

    Amigo Kid, só um conselho (que provavelmente você já sabe, alguém já disse, mas vou falar isso assim mesmo):

    -- Contrate/arrume/peça pra um profissional editar seu livro. Ninguém é bom editor de seus próprios textos. Ninguém. Um erro comum de blogueiros e fanzines que publicam coisas mais sérias é justamente pular essa etapa do processo editorial, e é comum ver um trabalho cheio de potencial se perder na web pela simples falta de um bom editor. Mesmo o melhor escritor do mundo precisa de um profissional para ajudar nisso, e um cara influente e famoso como você consegue até um editor disposto a fazer isso como um favor.

    Acredite, eu sei do que estou falando.

  38. Nighto says:

    Crowdfunding é uma boa pedida. Pode ver um serviço de impressão por aí mesmo, uma vez que livro não paga imposto. Pagando acima de tal valor leva o livro autografado, esse tipo de coisa. Usando um serviço de impressão sob demanda não há risco de prejuízo. É win-win, na pior das hipóteses vai vender poucas unidades.

    Ah, o Calibre é um bom software para fazer a conversão de epub para mobi, estando o epub bem formatado fica perfeito.

    []s

  39. LucasLFS says:

    Izzy, ja vi o JN te oferecendo a NerdBooks no twitter, pq n aceita logo? (:

  40. Felipe says:

    Izzy, porque você não pede para um parente brasileiro fazer aquela parada ir na fábrica que publica só o número de cópias que foram comprados? Claro, você mandaria o dinheiro 😀
    Eu estaria até disposto a fazer isso, mas você não confiaria dinheiro a um cara descohecido na internet hahaha.

  41. […] eu quero, obviamente — até porque 60% de vocês falaram naquela pesquisa recente que comprariam tal livro. Não que eu esteja pensando em ficar rico (o que obviamente não […]

  42. alexandre says:

    CARA a ideia do pague quanto acha q vale é boa mesmo

  43. Manuela says:

    Queria o livro físico,mesmo que fosse pra comprar na internet.
    Com certeza tem muitas editoras que se ofereceriam a publicar seu livro.

  44. damnerd says:

    Porra, quide! Você deveria ter colocado um campo de comentários na sua pesquisa. Eu, sendo fã de muitos autores que publicam coisas na internet, estou muito a fim de poder colaborar com seu projeto sobre coisas que eu gosto de ler no seu site (blog é o caralho). Seria incrível entrar numa livraria e ver um livro seu lá me esperando para comprá-lo, mas eu acho mais seguro que você ponha uma venda pela internet (assim não corre risco de imprimir mais do que vai vender, ou de quem quer ficar sem).
    Qualquer que seja o caso, arranja um broder aqui no brasil pra fazer a parada senão o frete vai ficar proibitivo.

  45. Andressa Buss says:

    Eu compraria -- e vou, se sair. Na verdade, vou ver a versão online e tal, e esperar notícias sobre o livro físico. Se nada for acontecer, vou contribuir com o preço médio de um livro do mesmo número de páginas e etc. aqui e Porto Alegre.

  46. Italo says:

    Que venha um Humble Izzi Book. Tipo, com opção de pay what you want com direito a doação pra alguma fundação de brasileiros fodidos morando no exterior. Seria legal.

  47. Celyne Viana says:

    Compraria com toda certeza… Adoro ler as coisas no site, mas sempre acabo atrasando a leitura por diversos motivos, um livro seria perfeito 🙂

  48. Elieltom says:

    Olá Izzy, te acompanho a pouco tempo como amigo de bolso e já baixei e tornei a baixar o seu livro varias vezes, porem nunca cheguei a ler, motivo: não consigo “ler” no computador.
    Até mesmo os posts de blogs ou fanfics que tanto gosto se mostram grandes problemas para mim. Em alguns minutos eu me canso e paro.
    Caso o livro seja lançado em forma física eu gostaria muito de obtê-la.