Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Porque usar headphones Bluetooth?

Postado em 2 May 2012 Escrito por Izzy Nobre 42 Comentários

Lá pelo longíquo ano de 2008,  quando eu dividia apartamento com meu irmão, não tinha carro, não tinha um casamento a pagar e me vestia com quaisquer trapos que pudessem ser encontrados no banheiro de uma rodoviária (um hábito que eu mudei quando passei a me vestir como o fidalgo que sou), eu tinha uma boa graninha sobrando.

Por isso eu vivia comprando gadgetzinhos dos quais eu não realmente precisava (ou sequer queria). Um dos exemplos mais claros disso foi quando comprei aquele volante oficial da Microsoft pro Xbox 360.

Este aqui.

Cabe aqui o detalhe de que  único jogo de corrida que gostei na vida foi Mario Kart, e eu comprei o volante porque haveria uma festinha lá em casa no fim de semana e achei que seria legal ter um volante pros convidados jogarem Burnout ou algo assim, porque eu sou burro.

Pois bem. Por volta desta época, em minhas peregrinações consumistas pelo shopping aqui próximo, cometi um erro que poucas pessoas cometem hoje em dia: entrei na Sony Store.

Na época eu havia acabado de adquirir meu primeiro iPhone. Eu era um fiel usuário de um Sony MDR-G74SL, melhor conhecidos pelo seu outro nome: “um par de headphones bons pra caralho”.

Comprei esses headphones em 2004, se não me engano (na época de lançamento custavam 80 dólares, que na época pra mim era equivalente a 1500 dólares porque eu era deprimentemente pobre), e essa porra dura ATÉ HOJE.

Minha mulher levou-os hoje pro trabalho, inclusive — o que me levou a fuçar o Google desesperadamente pra achar o nome do modelo. Se estivessem aqui, eu teria apenas tirado uma foto deles.

Então. O som desses headphones é excelente, o fio é revestido por uma malha resistente e portanto nunca deu qualquer sinal de quebrar, e sendo dobrável era moleza pra levar em viagens. Mas havia um problema.

Um headphone sem microfone é meio problemático pra usar com meu então recém-adquirido smartphone. Quando recebia uma ligação, eu tinha que ou desconectar os fones de ouvido, ou levar o telefone à frente da boca como se estivesse ditando algo para um gravador. A alternativa era usar os earbuds que acompanham o celular, porém eles são conflitantes com minha política de não utilizar nenhum aparato que penetre meu corpo de qualquer forma.

E nisso econtre-me na Sony Store, procurando os sucessores dos  MDR-G74SL. Aí vi estas belezinhas aqui:

Estes são os BT140Q que usei desde então. Inicialmente lamentei a compra e deixei-os engavetados por um bom tempo; alguns meses depois dei outra chance e decidi que não consigo mais usar headphones “convencionais”.

Simplesmente não consigo. Acabei vindo a odiar a idéia de “ancorar” minha cabeça a um objeto no meu bolso pra ouvir música; me parece agora uma idéia muito retrógrada.

Ó você aí.

Já adquirimos a tecnologia pra enviar informação sem necessidade de um meio físico faz tempo. Por que diabos fones com fio ainda são tão populares…?

Um dos sentimentos mais puros de revolta é quando estou andando por aí, ou arrumando a casa, ou seja lá o que for, e o fio do fone de ouvido engata em alguma extremidade e é arrancado brutalmente da minha orelha. Quando os fones não saem voando da minha cabeça, eles às vezes são ejetados do buraquinho do celular.

Ou pior, você tá com o iPhone na mesa e com headphone nazoreia, levanta subitamente pra fazer alguma coisa, e o seu celular voa em direção ao chão. Dá até dor na alma.

Sem contar que você coloca essa merda no bolso e quando tira, é como se gnomos invisíveis com treinamento marítimo tivessem dado infinitos nós nas porras dos earbuds. Ou então você puxa o celular do bolso quando tá na rua e os fios ficam na frente da tela. Pouco a pouco todas essas pequenas características da experiência de ouvir música com fones de ouvido com fio passaram a me incomodar de forma absurda.

Já com o fone bluetooth é uma maravilha: seu celular fica completamente desempedido, e não precisa nem estar no seu bolso. Aqui em casa eu deixo o bicho carregando, ou syncando com o iTunes, e saio pelo apartamento arrumando a bagunça e ouvindo minhas musiquinhas.

É uma maravilha pra assistir TV quando minha mulher tá com sono ou estudando, aliás. Faço o pareamento do headphone com o home theater e pronto: posso assistir as obras do Michael Bay no volume que suas explosões exigem sem perturbar a patroa.

Em suma, a vida com headphones bluetooth é mais bonita. Você que usa fones com fio porque “a qualidade do som é melhor” está se enganando; as mp3 que você baixa já são super compactadas e esses headphones vagabundos seus aí não promovem a experiência audiófila que você acha que eles promovem. A propósito, headphones bluetooth atuais tem qualidade muito superior aos de anos atrás; os meus BT140Q estouravam bastante nos graves se eu colocasse o volume no talo; os fones que uso atualmente não têm o mesmo problema.

A propósito, só vim a aposentar meus BT140Q velhos de guerra porque o  importando.net me enviou um par novo para resenhar. A resenha sai em breve, aguardem aí!

[ Update ] Taí a resenha.

POR FAVOR NÃO ME VENHAM COM ESSES PAPOS AUDIÓFILOS CLICHÊS. “Mimimi mas a qualidade do som de BT não é tão boa…”

PARE. Apenas pare. Esses headphones de audiófilos nada mais são que placebos — especialmente porque 90% dos usuários dessas porras tão ouvindo mp3 de 96kbps que eles riparam do YouTube. É o mesmo tipo de gente que acha que cabos HDMI da Monster fazem os jogos do PS3 deles ficarem mais bonitos. Não seja esses caras.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Tech Toys

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

42 Comentários \o/

  1. Slayd says:

    E qual headphone bluetooth vc usa atualmente?

  2. Flavio says:

    ja faz 2 anos que aderi a vida Pró Wireless …tinha um super fone de ouvido com um fio até grande,mas era inevitavel voce levantar pra ir pegar algo e esquecer os fones e vir arrastando tudo da mesa.Hoje eu tenho um philips SHB6110

    http://i.s8.com.br/images/software/cover/img0/21846220_4.jpg

    acho ele sensacional …confortavel,leve, e a qualidade do som dele é otima.

  3. Impossível encontrar o BT140Q no Brasil Nem na loja da Sony rola =(

  4. Espero que o fone resenhado seja bom, eu simplesmente enchi o saco de fones com fio que vivem quebrando e derrubando celular e iPod no chão.

  5. tcraposo says:

    Você entrou na “sony story”?

    Compreendo.

  6. André Luís says:

    Izzy, e a relação de gasto de bateria quando você não ta com uma tomada perto,como é?

  7. Raphael Lellis says:

    Eu uso headphones com fio porque são mais baratos, só isso.

  8. Rafael says:

    Eu não gosto de fones wireless pelo simples fato de ter que recarregar.
    Um amigo me emprestou um fone por mais ou menos uma semanas. Na época eu trabalhava a estudava à noite e a bateria do fone nunca passou das 17h.. tinha que parar as 15h pra recarregar e ter o que ouvir no busão.

    Sem contar que é muito mais fácil de roubar um fone wireless. Nos grandes centros, um moleque pega o fone, sai correndo e nunca mais..

    • Gustavo says:

      Exatamente o que eu pensei. Além de serem mais caros, são mais fáceis de serem roubados (além de chamarem mais atenção).

      • Katan says:

        Eu ia comentar isso. Além de serem mais caros, são mais fáceis de perder. Ainda mais pra um cara que “adora” pegar trem e metô lotadaços.

        Mas acho que é só por isso mesmo que continuo usando um Philips com fio. Já testei alguns wireless e a qualidade de som continua muito boa, ou maior, dependendo do aparelho.

    • Felipe says:

      Isso. Tem uma coisa que eu detesto bem mais que fios: baterias. Tento restringir minha convivência com essas merdas ao mínimo possível; celulares, notes, coisas desse tipo.

  9. Tito says:

    “os meus BT140Q estouravam bastante nos graves se eu colocasse o volume no talo”

    Volume não é sinônimo de qualidade e as pessoas infelizmente não se dão conta disso. É normal ver gente comprando um aparelho de som usando a quantidade watts do aparelho como parâmetro de medida. Por isso que produtos “audiófilos” são tão caros hoje em dia, a tecnologia do áudio evoluiu tendendo pra potência e não pra qualidade. E tudo por causa desses consumidores sem noção.

  10. raoni says:

    Qualquer fone Bluetooth por mais caro que seja esbarravam nos 70kbps de banda MÁXIMA, ou seja, sempre o som é uma bosta. Vá por mim e compre um fone nessa faixa de preço cabeado, tipo Marshall ou audio technica, fones sony são overpriced.

  11. Dicat says:

    Um que eu tinha(bluetooth) que meu sobrinho quebrou é o Motorola S9 ! 100R$,comprei pra usar no PS3,mas o audio pra musica e tals é MUITO bom,e ele é aqueles fones que vc coloca na orelhas,e o ”aro” dele passa por cima da orelha e vai pra nuca ! Caso vc quiser um bom fone bluetooth,pesquise sobre ele,recomendo mt,depois que li esse post descobri que preciso de outro fone ‘-‘

  12. Bebum says:

    Kid,

    Você só fala isso porque não conhece o QuietComfort 15 da Bose.

    Apesar de ser caro, foi um dos 300 dólares mais bem gastos que eu fiz em um eletrônico.

  13. Luiz Henrique says:

    Pois é Izzy eu ia perguntar exatamente isso, sobre a qualidade sonora e principalmente o “peso” que os headphones sem fio conseguem dar à música/som que se escuta.
    Atualmente uso um Plantronic DSP-500, excelente produto, a qualidade sonora ótima e ele é capaz de tocar graves muito profundos, com uma fidelidade muito boa. Já ensaiei várias vezes para comprar um sem-fio mas fico preocupado com essas questões.

    Diz ai como é isso.

  14. Nighto says:

    Falou e disse. Tenho um BH-504 da Nokia e sou extremamente satisfeito com ele.

    []s

  15. Você até me convenceu, mas não vai ser fácil abandonar meus queridos fones Shure com fio.
    E se eu for mudar pra bluetooth, vou catar um modelo in-ear, pq não tenho essa sua frescura de colocar a parada dentro do ouvido.
    Aliás isso é o que eu mais gosto no meu fone Shure, a espuma que lacra o meu ouvido por dentro e impede qualquer ruído de atrapalhar minha música ou podcast.

  16. amendogaba says:

    Nossa cara suas prioridades, parecem de uma garotinha mimada. Putz cara inutil

  17. “Porque usar headphones Bluetooth?”
    ‘Por que’ que começa pergunta é separado.

    E você escreveu ‘desempedido.’
    O correto é ‘desimpedido.’

  18. ghlopes says:

    “Já adquirimos a tecnologia pra enviar informação sem necessidade de um meio físico faz tempo. Por que diabos fones com fio ainda são tão populares…?”

    Só se você é de alguma raça alienígena mais desenvolvida, por que pros humanos ainda é essencial o meio físico pro trafego de informações.O que não é mais preciso é um meio sólido apenas.

    • Izzy Nobre says:

      Pela dia lógica nao poderíamos nos comunicar com satélites e naves espaciais então.

      • andré says:

        Meio físico é diferente de meio sólido.
        Meio físico seria o ar, a atmosfera, em suma,o espaço por onde a informação trafega,não precisa ser constituído por matéria em si, conhecido também por “onde as ondas internéticas circulam”.
        Meio sólido seriam os fios, cabos etc, e Quide, até hoje nunca vi satélites ou naves espaciais no espaço com um fiozinho estendido que as prendem a Terra.

        • Izzy Nobre says:

          Então você está me dizendo que o VÁCUO é um “meio físico”?

          Não, mano! Tu tá confundindo as coisas. Ondas eletromagnéticas se propagam pelo vácuo, ou seja, elas nao requerem meio FÍSICO pra se propagar (diferente de som, por exemplo. Este sim requer um meio físico e portanto não se propaga no vácuo).

          No caso, o sinal Bluetooth (que é um sinal de radio) nao precisa de meio físico pra ser propagado. Funciona até em vácuo 🙂

          É disso que tou falando.

          • Dan Santos says:

            Correto! Senão, como teriamos imagens da Lua em 69??

          • Katan says:

            “Onda” não é a mesma coisa que “matéria”. Onda é uma perturbação da força, ou a energia fluindo.

            Energia se propaga em qualquer coisa ou nenhuma coisa. A energia solar se propaga através do espaço que está “cheio” de vácuo.

            Vácuo não é meio físico, pois não é constituído de matéria.

            A transmissão de energia de um ponto a outro sem o suporte de um meio físico chama-se radiação.

            Isso é o que eu entendi. =)

  19. TheSilva says:

    E se por um acaso a conexão do fone FALHAR e começar a tocar Stayn’ Alive no volume máximo do celular, como que fica?

  20. Eu uso headphones com fios porque sair com fones bluetooth no Brasil (ou pelo menos Fortaleza) é pedir para ser assaltado ou o pessoal te olhar achando que é de outro planeta. Tenho um Nokia BH-503 que deixo em casa e raramente uso, odeio fones over-ear.

    • Lucas says:

      Já que você não usa, dá pra mim ;P

      • Rafael says:

        Cara, tive 2 da linha “BH” o 501 e 503, e tive o mesmo problema com os dois. Os dois por volta de uns dois a dois anos e meio de uso quebraram a haste e olha que sou muito chato com minha coisas. MAS, a qualidade de som deles são excelente isso é inegável!

  21. Fred says:

    o izzy está corretíssimo, ondas eletromagnéticas não precisam de um meio físico para se propagar, porque se precisarem, o calor do sol não chegaria a nos, nem poderíamos ver as outras estrelas e etc.

  22. Saraiva Jr. says:

    Fone de ouvido é JBL. E tenho dito
    #jblrules

  23. Nailson says:

    Já tava pensando em arrumar um fone dente-azul… agora fiquei mais animado, e de quebra, ainda peguei um modelo já revisado ao invés de um fone do dealextreme podre.

    E pra completar, tou trocando a wireless do meu note por uma mais decente, com bluetooth. aí vou poder usar fones com o note numa boa… e conversar no Skype com a Mãe de boa.

  24. […] propósito, minha opinião sobre esta categoria de aparelho foi detalhada aqui. Vá ler também, você não está fazendo nada mesmo. Categorias: Tech Toys Tweet […]

  25. Jonathan says:

    Tenho um panasonic rp-djs400,ele tem extra bass,e o grave dele não é chiado,tem todos esses pontos ruins que você citou com relação ao fio,mas o som não é vagabundo não!Ele até vibra um pouco na orelha,e ouvindo música com ele,percebo até uns detalhes na música que de outra forma eu não perceberia.Já tive uma experiência com fones sem fio,e a qualidade de som não me agradou,o grave é muito fraco,mas isso já faz algum tempo,tenho que testar os fones sem fio mais atuais.

  26. Vinicius says:

    Aderi aos fones bluetooth faz um tempinho já. Comecei com aquele Motorola S9. O áudio era incrível, mas o problema (pelo menos pra mim, q uso umas 2, 3h direto) é q ele começava a machucar minha orelha. Aí no ano passado ou retrasado, comprei o Sony MW600 (http://www.amazon.com/Sony-1264-5582-MW600-Wireless-Headset/dp/B008NA985C). Nossa! Uma das minhas melhores compras. O som é mto bom e ele é bem discreto =D

    A vida livre de fios é uma maravilha hehe

  27. EDGAR RODRGO says:

    EAE IZZY , CARA ESTOU MUITO AFIM DE COMPRA O FONE , MAIS NAO ESTOU OBTENDO SUCESSO ! PODE ME TIRAR UMA DUVIDA , PRA EU COMPRAR TENHO QUE POSSUI UM CARTÃO INTERNACIONAL ?? PORQUE JÁ TENTEI COM O MEU ( MORO NO BRASIL ) E DA ERRO! RESPONDE AI MANO.