Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

5 coisas (impressionantes) que aprendi por ter um gato

Postado em 26 August 2014 Escrito por Izzy Nobre 49 Comentários

Por acaso faz tempo que tu não aparece aqui no site? Se sim, eu preciso te contar uma novidade: eu agora tenho um gato.

Izzy e Marshmallow Nobre

Caso não faça tempo que você não aparece aqui e você já está familiarizado com o Marshmallow, você talvez esteja se perguntando por que a minha gata virou subitamente um gato. Já expliquei no meu vídeo do Ice Bucket Challenge, mas basicamente eu e minha esposa cometemos um erro que muitos jovens brasileiros embriagados já cometeram em baladas ao redor do nosso país — pegamos uma gatinha, e para nossa surpresa descobrimos posteriormente que a gatinha tinha um pênis.

Aparentemente é um engano comum em filhotes, quando os órgãos sexuais ainda não estão plenamente desenvolvidos; quando levamos o bichano no veterinário ele nos informou da real identidade do Marshmallow. O foda é que agora já pegamos o costume de chama-lo de ELA. Mas enfim.

Ter um gato (qualquer animal de estimação, na real) é frequentemente comparado a ter um filho, e eu estou entendendo por que as pessoas dizem isso. Ambas experiências são um constante aprendizado. Por exemplo, quando você tem um gato…

Não perca tempo comprando brinquedos chiques. Às vezes ele vai cagar pra eles.

"Whatever"

“Whatever”

Parte da diversão de ter um gato é vê-lo brincando alegremente, da forma que você brincava um dia quando você era uma criança sem preocupações de carreira e contas e parcela do carro, quando a chama da esperança e do espírito humano ainda queimava fortemente dentro da sua alma.

O problema é que gatos tem uma indiferença inata e às vezes excretam e caminham para suas tentativas de entrete-los com brinquedinhos caros. É por isso que eu pessoalmente ainda prefiro cachorros — eles parecem realmente GOSTAR mais de você.

Eu comprei um monte de coisa aqui pra porra desse gato. Um desses brinquedos, um cilindro com um chocalho dentro e com peninhas, foi mais ignorado pelo gato do que você quando foi pra balada no fim de semana passado. Se eu tivesse pego aqueles mesmos vinte dólares, cortado em tiras de confete e suspendido diante do gato, teria sido literalmente um uso melhor do dinheiro.

Aliás, o bicho brincou mais com o saco plástico que eu usei pra trazer essas paradas pra casa. Obrigado, seu mal agradecido filho da puta do caralho.

Gatos tem um botão liga/desliga

Essa aqui é impressionante. Deixarei que o vídeo fale por si só:

Se você não entendeu o vídeo, é o seguinte: se você apertar a parte superior do pescoço deles, o gato fica PERFEITAMENTE CALMO E IMÓVEL.

Isso é algo que donos de gatos aparentemente já conhecem há milênios — porque é inclusive uma técnica útil pra dar remédios, cuidar de machucados e coisas do tipo –, mas que eu desconhecia.

As hipóteses pra esse comportamento bizarro vem, como sempre é o caso com essas coisas, da ciência evolucionária. Uma das idéias é que essa técnica é usada para gatos pra acalmar as parceiras e assim facilitar o coito. Gatas que sofrem o efeito trepavam mais, o que proporcionou a propagação do gene que instala essa chave geral no bicho.

A outra, que explico neste outro vídeo, é que os gatinhos relaxam ao serem apertados nesse ponto porque é assim que suas mães os carregam de um lado pro outro, e é mais prático que os bichos não estejam saracoteando e tentando furar os olhos da mãe nesse momento.

E aparentemente essa é uma técnica boa de aprender, porque…

Você está constantemente sob ataque felino

Esse foi um dos mais caprichados arranhões que eu levei ontem. Ah, e a foto da Bebba no crachá faz parte da cultura de hospital daqui — praticamente todos os funcionários tem foto dos filhos, animal de estimação, ou esposa no verso do crachá.

Você gosta de dormir? Eu também. Todos gostam de dormir. É provavelmente um dos maiores prazeres não-sexuais gratuitos dos quais a espécie humana goza. Isso, e dar aquele peidinho de leve durante a mijadinha matinal. Esse aí até arrepia.

Já meu gato, por outro lado, odeia que eu durma. Descobri rapidamente que dormir com a porta do quarto aberta é na real uma contradição lógica, porque o Marshmallow encara a porta aberta como um convite explícito pra pular na minha cara, morder meu pé, tentar puxar minha aliança do meu dedo (ele faz o mesmo com a da minha esposa, aliás. Um hábito felino que eu até então eu desconhecia) e basicamente fazer qualquer coisa em seu limitado porém eficiente poder pra me manter acordado.

“Vamo brincá cara!”

Ontem eu quase sofri uma vasectomia caseira nas mãos do Dr Marshmallow, cujas credenciais médicas eu questiono. Eu estava aqui trabalhando no computador, de cueca (por que não, porra?), na santa paz do senhor. De pernas abertas, meus frágeis testículos descansavam no assento da cadeira, cobertos por uma fina camada de seda que oferece menos proteção do que uma camisinha caseira feita com um saco plástico do Pão de Açúcar.

Eis que subitamente sinto um peso adicional na cadeira e ouço o inconfundível som de couro sendo rasgado. Marshmallow oscilava pendurado na cadeira, com suas garras Wolverinísticas firmemente cravadas no assento da cadeira — a meros milímetros dos meus ovos.

E não sou só eu; minha esposa e a mobília aqui de casa estão perdendo nessa guerra também. Cogitamos aparar a pontinha das unhas do gato, mas descobri também que…

Não ouse comentar sobre o tratamento que você dá ao seu gato

angry

Na internet, todo mundo tem opiniões fortes — e não necessariamente baseadas em conhecimento prévio, treinamento formal no assunto, ou sequer um bom compreendimento da situação.

Não sou isento disso: eu mesmo costumo dar minhas opinadas aqui, com firme embasamento no meu diploma da Universidade Federal da Wikipédia. Somos todos culpados deste mesmo pecado, bem como dizia Romanos 3:23.

lol

“…a Bíblia falou sobre brigas de internet…?”

Mas eu desconhecia a fúria dos defensores dos animais. Ou a intensidade com a qual eles tentam salvar animais que não sofrem qualquer risco.

Após uma semana inteira de destruição cutânea e da mobília do meu apartamento, eu ousei comentar no Tuíter que estava cogitando aparar a pontinha da unha do Marshmallow. Comprei uma tesourinha especial pra isso, li as instruções (tanto na embalagem quanto em sites especializados), vi vídeos no youtube. Sim, eu sei que a unha do gato tem vasos sanguíneos até um certo ponto — dá pra ver a olho nu, inclusive –, e que por isso você tem que se ater a cortar só a pontinha.

Fui imediatamente respondido por uma garota que me perguntou como eu me sentiria se alguém arrancasse meus dedos. A garota mandou outros inúmeros tweets, constantemente se referindo ao ato de aparar a ponta das garras do gato como equivalente a amputar as patas dele. “Você é burro e vai machucar ele”, ela disse.

krieger

Como a garota imaginava que eu apararia as unhas do Marshmallow

Não tinha jeito. A garota viu algo trivial como uma total agressão aos direitos do gato na melhor das hipóteses, e um crime de mal trato aos animais na pior. Imagina se eu tivesse sugerido tirar as garras dele, que é de fato uma amputação das falanges distais do bicho.

A expressão “reflexo felino” não ganhou este nome por acaso

cat gif

Essa varinha de pescar com umas peninhas na ponta é tipo, o iPad do Marshmallow

Gatos são um misto de Daiane dos Santos com o Flash com o Noturno com o Homem Aranha (além de uma pitadinha de Wolverine, graças às garras retráteis que estão me rendendo cicatrizes). Eles são os ninjas do reino animal.

O bicho está constantemente correndo de um lado pro outro, escalando coisas, pulando de um ponto a outro e basicamente desafiando a gravidade, inércia e primeira lei da termodinâmica ao mesmo tempo (como tanta energia vem de tão pouca comida…?).

A típica indiferença felina se aplica também às leis físicas que eles quebram constantemente.

Há momentos que o desgraçado parece literalmente se teletransportar. O Marshmallow é fissurado com o corredor aqui do prédio; em qualquer momento que eu saia ou entre no apartamento, ele DISPARA pela porta pra explorar o corredor. Nenhuma barreira é capaz de impedir a passagem do bicho — bloquear com o pé ou perna, abrir a porta rapidamente, ou abri-la o mínimo possível pra se espremer pela fresta, ou até mesmo fazer isso tudo ao mesmo tempo: é tudo tão fútil quanto tomar banho e cagar logo em seguida. Você fica se sentindo um idiota que apenas perdeu tempo a toa.

Às vezes eu estou DE OLHO na fresta da porta, e penso que saí com agilidade e que o gato nem percebeu que a porta foi aberta. Tranco a porta, viro pra descer a escada, e lá está o filho da puta a 30 metros de distância no final do corredor. Se eu tento chamar o bicho de volta — um comando que não parece funcionar bem pra gatos –, ele olha pra mim com descaso e continua perambulando pelo corredor.

Mas sabe duma coisa? Eu amo esse filhotinho de Satanás. E olha que até semana passada eu preferia cachorro!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Top X

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 32 anos, também sou conhecido como "Kid", e moro no Canadá há 13 anos. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas, e sobre notícias bizarras n'O MELHOR PODCAST DO BRASIL. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

49 Comentários \o/

  1. André says:

    Prevejo um TDTUM chegando em breve por conta desse gato hahaha

  2. Mesmo entre gatos adultos muitas vezes é difícil determinar se o gato é fêmea ou macho, sem a ajuda de um veterinário 😀

  3. Cristiano Galdino says:

    [img]http://utinuti.files.wordpress.com/2012/06/020-pregador_plastico.jpg[/img]

    😉

  4. Emitir um som como “psssss” costuma funcionar melhor do que chamar pelo nome.

    Companhia de Gatos <3

  5. Na verdade tem um truque pra descobrir se é macho ou femea.
    Levante o rabo do gato
    se a figura for um (:) é macho
    se a figura for um (;) é femea.

    Ou o contrario, mas isso é um metodo.

  6. Pia says:

    Todo aquele que se deitar com animal, certamente morrerá.

    Êxodo 22:19

  7. Gabriel Prado says:

    HahaHaha Gatos>Cachorros

    Cara, esse gato é muito parecido com o meu. Físicamente e psicologicamente, sim gatos não são todos iguais. Tem uns que são mais agitados, outros não gostam de pular nos móveis, outros não miam quase nunca, outras miam toda hora. Cada um é diferente do outro.

    Pode cortar as pontinhas da garrinha sim tranquilo. Faz até bem para o animal, as vezes ele mesmo se machuca se estiverem muito afiadas. As de trás não precisa, são mais gastas naturalmente.

    PS: Ele já soltou bola de pelo? Quando ele começar a soltar. Se acalme. Ele não está tendo uma ataque epilético ou um derrame. Hahaha. É esquisito para gente, mas é normal para o bichinho.

    • Bonz says:

      Tem umas plantinhas que você compra que evita com que ele tenha bolas de pêlo. Ele come essas folhinhas e pronto, não tem mais!

      O Téo (nosso gato) nunca teve bola de pêlos e já tá pra fazer 1 ano.

      • natali says:

        vc pode me falar que planta e essa? adotei um gatinho e estou aprendendo ainda sobre eles. Obrigada !

        • Vc pode procurar em pet Shop que geralmente vendem como “grama pra gato”. Ou ainda pode fazer a sua em casa com por exemplo, milho de pipoca. Há diversos tutoriais na Internet ensinando como plantar grama para gatos. É fácil, barato, nasce muito rápido e eles gostam muito. Lembrando que não é qualquer planta que eles podem comer. Dá uma buscada que vc vai encontrar. Abraços

  8. Junior says:

    Excelente, me vem em boa hora esse texto porque fui obrigado a adotar um gato que apareceu aqui.

    Ótimo texto. Aliás, os últimos textos foram muito bons, parabéns e obrigado.

  9. Jackson de Paula says:

    Izzy, gatos são mais legais que cachorros, pô! As acrobacias são engraçadas; as perseguições à mira do laser, mais ainda. E admiro a independência dos felinos, também conhecida como ‘pouco caso’, rs. Creio que, às vezes, a carência dos cachorros atrapalha a nossa rotina. Os gatos são mais maduros, dão menos trabalho, enfim, se viram melhor quando estão sozinhos.

  10. Portilho says:

    Cara, uma tática que aprendi dia desses pra fazer o Angus ir pra onde quero: Por exemplo, quando vou sair, fecho a porta da varanda -- porque até onde sei, o bicho não é suicida, mas melhor não arriscar. Porém, sempre que o sacana percebe que to saindo, ele corre e fica lá fora… e pra trazer o bicho pra sala é um parto.
    Eis que descobri como usar a curiosidade, agilidade e flexibilidade felina contra ele: Pega qualquer coisa e joga pra onde você quer que ele vá. Pode ser um pé do tênis ou uma bolinha de papel, tanto faz! O bicho vai correr atrás!

  11. Daniel Plácido says:

    hahaha gatos rejeitam qualquer brinquedo comprado, eles gostam é de plastico bolha, sacolas, caixa de papelão, bolas, fios, etc.

    ah e prepare-se pra ter absolutamente tudo em sua casa entupido de pelos, enquanto filhote nem solta mais depois de um ano vc vai ver

  12. Sorete says:

    Ô dotô Kid, tem um gadget pra condicionar animais, é uma latinha de ar comprimido com um sensor de movimento, as vezes dá pra acoplar um apito mas não é necessário. Compra isso em petshops.

    O animal passa na frente da latinha e ela borrifar ar nele, o assustando. Tu coloca isso na frente(canto) de portas ou outro local que tu não quer que o gato passe (ex, porta da rua), e quando o bicho vai tentar passar, leva borrifada, se assusta e não volta mais lá depois de umas tentativas.

    Outra dica é que alguns gatos são “aéreos”, eles gostam de ficar em lugares altos, ter controle do ambiente, sobem em estantes e armários pra ter melhor visão do local. Se teu gato já gosta de escalar coisas, prepara pra ter ele sempre em cima de prateleiras derrubando o que tu coloca lá.

    Tem um documentário bacaninha sobre issos: My Cat From Hell.

    []tas

  13. Renan says:

    Muito bom texto! Acho que foi o melhor dos últimos tempos!

  14. Mariana says:

    Dica maluca de quem tem cinco gatos: tenta brincar de esconde-esconde! Você vai se sentir um idiota tentando brincar disso, mas uma vez que o gato “aprende a mecânica” da coisa, vai ser a brincadeira preferida dele. 🙂

    E pode cortar as unhas dele, sim! Só acho que é melhor mesmo cortar em pet shop -- porque alguns gatos simplesmente têm o capeta no corpo, e é quase impossível imobilizar (mesmo com o truque ninja de segurar o cangote).

    E por fim (porque gente que tem gato adora falar excessivamente sobre o assunto), gatos demonstram MUITO o amor que têm pelos donos. É que são formas super sutis de demonstrar -- eu só fui perceber as demonstrações dos meus com o tempo, mesmo. Uma piscada de olho, um movimento diferente do rabo, um miado fora de hora… Enfim, tudo isso são demonstrações de afeto que pra eles são gritantes, mas às vezes a gente nem percebe. 😉

  15. Gabriel says:

    Puts sensacional, me fez lembrar do meu gato, que chama TOM, que na verdade é uma gata, que acabou ficando TOM mesmo, gatos e gatas são assim não da para saber o sexo é sinistro, imagina se com os humanos fosse assim, você fosse se deitar com uma mina ae descobre la na hora que tem uma girombinha, opa!? acho que ja rola isso de o Ronaldo!

  16. Carmo says:

    A foto principal do post a (primeira),esta muito lindo

  17. André Henrique says:

    Gatos>>>>>>>>>>>>>

  18. Gustavo C. says:

    Gatos são interessantes, para mim tem um olhar de quem sabe algo que você não sabe.
    Ah, muito engraçado os gatos pulando.. me lembrou esse vídeo sensacional de um gato e uma coruja na maior amizade:
    https://www.youtube.com/watch?v=_Fs_mkXdil8

  19. Milla says:

    Izzy, quando ele tiver com inseto na boca e levar pra vcs, não briguem com ele. É uma forma de dar “presente” pra vcs e de contribuir (do jeito dele) com alimento da casa heheheh e brinque mt com ele! Essa é a fase mais gostosa do gato, tenho uma de quase sete meses que é muito danada! Tem que gastar muito a energia deles, faço isso com a minha caçulinha e depois ela capota de tão exausta.
    E corta as unhas dele sim, desde que não tenha acesso as ruas, pq ne, se um inimigo aparecer ele não vai ter como se defender e nem escalar árvore. E não esquece de dar capim, eles adoram!
    Esses bichinhos são ó… td de bom!

  20. BelaHanajima says:

    Me sinto uma péssima dona de gatos! Tenho gatos há anos e não sabia desse “ponto zen”no pescoço. Shame on me!

  21. Fernanda says:

    Nao importa oq digam antes de ter um gato ou quanto ame cachorros, é só começar a conviver com o seu bebê que vc se apaixona na hr, apesar das arranhadas, mordidas, indiferenças, ignoradas e todas as outras maravilhas de se ter um gato. Eu sempre tive gatos ( no masculino mesmo, nunca tive uma fêmea) e cada um teve uma personalidade totalmente diferente, eles conseguem ser do mais indiferente ao que vc faça ao mais carinhoso e amoroso( oq obviamente só acontece quando ele quer alguma coisa). Eu sempre deixei todos meus animais sempre soltos, entao sr quisessem sair eles saiam, oq fez com que todos os meus gatos fugir atrás de alguma gata e esquecer todo o amor e carinho que um dia demos a ele ( o meu gato atual é tao preguiçoso e carente que ate pra ir atras de gata ele tem preguisa). Mas é esse fato dele ser mais independente que mais amo em gatos.
    Mas diz ai: Vc nao tinha peixes? Seu gato nao tem uma vontade da natureza felina de tê-los em sua pequena boquinha com dentes vem afiados?

  22. Capitão Átomo says:

    A essa altura do campeonato, você já deve ter descoberto isso, Izzy… Mas quando o gato agarrar seu braço/perna, te usando como sparring de jiu-jitsu felino, não puxe o membro.

    Como a garra deles é em formato de foice, ao puxar na vã tentativa de se salvar, você só confirma o processo evolutivo destes predadores, cravando-as mais fundo ainda ou abrindo o corte.

    O melhor a fazer é repousar o membro ou empurrar na direção do gato. Ele terá que soltar para se reposicionar.

    O mesmo vale para o agarrão seguido de “chutinhos”. Se você puxar o braço, abre espaço para que ele faça seu movimento de retalhação.

    No mais, é um gato é muito bonito e expressivo em fotos.

  23. Thustoon says:

    Não há mal algum em aparar a unha, inclusive isso é bom, sua mobilia vai agradecer depois. Corta so a pontinha antes da “pulpa”, da para ver onde é carne e onde é unha. É normal ela ficar oca, e isso não é doloroso para o bichano.

    O complicado é quando ele ficar mais velho e insistir em querer ir para rua passear. Ai nessa fase é melhor não aparar as unhas, afinal de contas seu filho de outra especie tem que se defender ne?

    Meu gato ta nessa fase agora de sair para rua, volta todo machucado. Ai passa dois, tres dias em um longo repouso e volta de novo para luta. Acredito que esteja em uma luta por território e o gato que ele ta enfrentando é muito forte, ta cada dia pior os machucados dele. E prender ele em casa é algo que é impraticavel, ele mia e praticamente grita o tempo todo.

  24. Erica says:

    Põe pregador de roupas na nuca do gato que é tranquilo cortar as unhas.

    Da pra deixar o gato com pregador nas costas por dias se for viajar e não tiver onde deixar, ele fica quietinho em qualquer lugar por uns 5 dias as vezes mais. Alimenta bem ele antes, dá bastante água e tal.

  25. Fernanda says:

    Eu já tive um gato chamado Joana. Depois dessa aprendi a ver a diferença. Deu sorte Izzy, machos são mais calmos e carinhosos do que fêmeas (minha experiência), só não esquça de castrar assim que possível, você não vai querer um gato marcando território no seu apê.

  26. sam says:

    O brinquedo precisa ser algo que se mexa. Uma bolinha vai servir por um tempo ate ela perder por ai no ap. Uma idea legal eh pegar uma caixa de pizza e fazer buracos no topo e botar uma bolinha de ping pong dentro. Ja havia te sugerido isso mas parece que tu quer sofrer. Vai saber.

  27. Carolina says:

    izzy, haha, lembrei de muita treta sua com esse vídeo
    https://www.youtube.com/watch?v=3Tr50addtvI

  28. Ivan says:

    Hahha que foda!!
    Adotei um gatinho dia 12 de julho…Gael, eu e minha esposa estamos apaixonados.
    Ele é um SRD tigradinho lindo demais.
    Abraço e boa sorte com o felino.

    • Izzy Nobre says:

      Muito bom, né? Curioso o quão rápido eles se tornam membros honorários da família!

      Obrigado pelo seu comentário, Ivan! 😀

      • Ivan says:

        São seres especiais, capazes de trazer uma alegria tão simples e maravilhosa para nossa vida. Coisinhas lindas,elegantes que a todo instante nos encantam com seus movimentos que parecem ter sido ensaiados no intuito de fazer com que fiquemos boquiabertos, embestalhados e felizes apenas em admira-los.
        Nosso gatinho veio em um momento não muito prazeroso de nossa vida, mas no final do dia eu pensava: “dane-se eu tenho um gato, meus problemas são todos um pouco menores”
        Vida longa aos nossos queridos companheiros.

  29. Ivan says:

    Israel, da uma lida em gatosemfoco.com
    E procure no youtube um documentario da BBC ” a vida secreta dos gatos”

    Ps: te acompanho desde 2008

    Abraço

  30. Victor Luna says:

    Cara, gatos tem uma personalidade muito forte. Adotei uma gata há uns meses atrás que era o capeta, não aceitava muito carinho e parecia que estava literalmente com o tinhoso no corpo, mas toda minha família adorava a bichana. Infelizmente ela foi atropelada (com 5 meses de vida) e não resistiu.. todos ficamos muito tristes. Até que 1 mês depois surgiu uma gatinha em frente de casa, resgatamos e essa totalmente o contrário, super carinhosa, parece que agradece até hoje pelo resgate, quando chego em casa ela vem miando e pedindo colo. Meu pai que não gostava de gatos, adora ela haha. Enfim, não entendo esse preconceito com os gatos… mas acho que ele passa quando se tem um! Boa sorte!

  31. Rosmarina Passos says:

    Izzy Nobre!

    Não sou muito de “rir” de postagens. As suas, porém, “frouxaram” meus músculos do riso (abdominais)!
    Cara, tu é muito engraçado!!!
    CALMA!!!
    Tudo passa, inclusive a “adolescência” do(a) Marshmallow.
    Claro, no entanto, previna-se quanto as investidas “wolverínicas” deste peludinho, sob pena de você ficar SEM os seus distintos ovos… e, sua “gringa” não irá gostar…

    Um abraço do Nietzsche, Maçã e meu. Ah, da Peach também.

    PS: Meus dois gatos e minha cachorrinha, PUROS VIRA-LATAS.

  32. Kika says:

    Marshmallow já foi vacinado contra AIDS felina?
    https://www.youtube.com/watch?v=tgtNV1X1k7s

  33. Ivan says:

    Izzy…Conheça o Gael em @gato_gael no instagram…
    E crie um para o Sr Marsh também!

  34. […] e a Patroa agora temos um gato, como já informei há algum tempo aqui no blog. Descobri rapidinho que a Sociedade Protetora dos Animais tem muitos representantes nas redes […]

  35. Daniel says:

    Muito bom o texto!
    Também tenho duas gatas e passo por diversas situações semelhantes as que vc descreveu no texto. Acho gatos animais surpreendentes e cada dia é sim um aprendizado. As minhas gatas tem nomes, Kate e Naomi, mas não adianta tentar fazer com que elas se acostumem a serem chamadas assim, é muito mais eficiente o tradicional “pshshshshs”…rs Não desista Izzy! Gatos podem ser meio indiferentes, mas também podem ser muito carinhosos e companheiros com uma dose certa de incentivo.

  36. Bruno Coelho says:

    Gatos são melhores do que cachorros Izzy,eles se limpam sozinhos!!!, olha que Maravilha!?

  37. PATRICIA SOARES says:

    Só digo uma coisa, você já foi fisgado pelo amor felino. E te digo, vai vir ainda muito mais amor. Gosto de cachorros também mas gatos são tão mais simples. Não latem, não precisam sair para passear, uma caixa de papelão é o supra sumo da felicidade, banho uma vez por mês está ótimo!
    Com o tempo ele vai entender quando você chamar e virá correndo.
    Lembre-se: assim como pessoas e cachorros, gatos também tem personalidades diferentes. Mas ele certamente vai amar muito vocês.

    Felicidades!