Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

5 países que estão bem mais fodidos que o Brasil

Postado em 10 May 2016 Escrito por Izzy Nobre 21 Comentários

hue-br-1409769448032_450x253

Costuma-se dizer que nós latinos fazemos tudo intensamente. Aliás, brasileiros são latinos ou não? Já vi argumentos acirrados defendendo os dois lados da discussão. Uns dizem que não porque (motivos pelos quais não me importo), já outros insistem categoricamente que sim porque (não faço a menor idéia, eu joguei a pergunta no Twitter e fui jogar Mortal Kombat 2).

Enfim. Essa intensividade latina se manifesta de várias maneiras; no que diz respeito a brasileiros e sua identidade nacional, é 8 ou 80 — temos os brasileiros ultra-ufanistas que vociferam que americanos são imperialistas invasores culturais (obrigado, décadas de história e geografia sendo ensinadas por esquerdistas!), e temos os brasileiros que se auto-odeiam e veneram qualquer coisa de fora (obrigado, Plano Real e o êxodo turístico da classe média em direção à Flórida nos anos 90). Vai me falar que você não teve um parente que passou duas semanas em Orlando naquele itinerário clichê de outlet-parque de diversão e voltou torcendo o nariz pra TUDO no nosso país? Então.

Se você interage bastante com a galera nesse segundo grupo, você certamente terá a impressão de que o Brasil é o país mais fodido DO MUNDO. Entretanto, existem inúmeros países que fazem o Brasil parecer a Suécia do Hemisfério Sul. Por exemplo…

Eritrea

eritrea

Começo logo com o país mais enigmático da lista. Eu seria capaz de apostar que você nunca ouviu falar da Eritrea na vida, e é assim mesmo que eles querem — não existe nenhuma rede de mídia privada lá, é tudo controlado pelo governo. A Eritrea chega a ser pior que a Coréia do Norte no contexto de liberdade jornalística; não existe literalmente nenhum correspondente de nenhuma emissora lá. Uma total catástrofe social pode estar acontecendo lá neste exato momento, e jamais saberíamos.

Pra você ter uma noção da miséria que é o país, 32% do produto interno bruto é composto de dinheiro que imigrantes mandam de volta pra alimentar suas famílias lá.

Somália

somalia

Sabe aquele seu amigo da universidade metido a intelectual de YouTube que juuuuuuuuuuuuura que todos estaríamos em situação melhor se não existisse governo algum? Não que o maluco esteja inteiramente errado em pôr grande parte da culpa dos problemas sociais no Estado, mas a fé de que uma anarquia completa resolveria a situação é mais fantasiosa que o credo socialista.

Então, você poderia convidar este seu amigo a se mudar pra Somália! Virtualmente sem governo desde 1991, o país africano vive em quase completa anarquia — não existe nenhuma regulação de comércio ou indústrias, por exemplo. Não existe nenhum tipo de licenciamento ou fiscalização para indivíduos que exercem profissões formais, também. Se você precisar de uma cirurgia ou de uma viagem de avião na Somália, tudo que eu posso te dizer é “boa sorte”.

A propósito, a expectativa de vida na Somália é 50 anos. E apenas 24% da população adulta é alfabetizada.

anarcocapitalismo

A meritocracia plena em ação

E as armas que os anarcocapitalistas amam? Tem bastante lá na Somália, também. Aliás, com todos esses fatores, é de surpreender que o maior produto de exportação da Somália é a pirataria?

Etiópia

etiopia

A gente sabe por senso comum que a vida na África não é fácil. Mesmo o brasileiro mais reclamão poderá admitir que as coisas no nosso país são bem melhores do que até o melhor país africano. O que eu não sabia é que a existência etíope é essencialmente um pesadelo, especialmente se você é mulher.

Na Etiópia, quase 70% dos matrimônios são fruto de uma prática cultural chamada “CASAMENTO POR SEQUESTRO”, que é exatamente o que parece. O maluco surge na calada da noite na casa da menina que ele gosta e, com ajuda de amiguinhos, rapta a menina e a esconde até que esta engravide. Uma vez que a menina engravidou, culturalmente o cara fica legitimizado como “pai” da criança e dono da garota. A Etiópia criminalizou a prática (em 2004!!!!), mas é como se ainda fosse perfeitamente legal. Caso alguém reclame, é só o malandro pagar um “dote” pro pai da moça e tá tudo resolvido.

A propósito, 3 entre cada 4 mulheres etíopes tiveram seus clitoris amputados através de outra prática cultural grotesca que só foi ilegalizada em 2004. Me dá arrepios nma espinha imaginar as condições precárias em que esse procedimento é realizado (lâminas enferrujadas em copinhos de requeijão vêm à mente) e eu sequer tenho um clitoris.

Mas por favor, me conte aí nessa sua fanfic de Facebook como o Brasil é o país mais misógino do mundo.

Serra Leoa

serra leoa

Ok já tô começando a ficar deprimido aqui. A África foi plenamente fodida pelos poderes europeus de várias formas diferentes, e em nenhum país isso é mais prontamente visível que a Serra Leoa. Dois terços da população precisa viver de agricultura de subsistência, apenas 8% das estradas são asfaltadas, menos de 20% da população tem água encanada em casa.

A infraestrutura lá é tão fodida que quando rolou aquela epidemia de Ebola em 2014, o sistema precário de saúde dos caras ficou tão sobrecarregado que mais pessoas morreram de negligência médica do que de Ebola. Por outro lado, considerando o tipo de condição miserável em que os hospitais lá se encontram, a morte do paciente pode ser em alguns casos encarada como uma melhoria.

Coréia do Norte

coreia

Só pra não dizer que só tem país ruim na África.

A Coréia do Norte não é nem exatamente um país; ela é na real como se alguém tivesse lido 1984 e resolveu fazer um cosplay de Oceania em escala nacional. Dos campos de trabalho forçado a la Auschwitz, à miséria da população enquanto o governo gasta dinheiro com obras grandiosas pra manter a aparência de que tudo está indo bem (tipo você encolhendo a barriga após deixar a churrascaria de rodízio no vermelho), e até essa foto do espaço que mostra o quão atrasado o país é em matéria de infraestrutura:

Como a Coréia do Norte é meio fechada pro mundo, quase tudo que sabemos sobre a parada vem de relatos de gente que conseguiu escapar. Tais relatos envolvem experimentos médicos em prisioneiros políticos, estupros, escravidão, reeducação política (eu falei que era igual a 1984, né?), entre outras coisas.

O Brasil tem muito no que melhorar, você teria que ser maluco pra negar isso. Mas é bom ter um pouco de perspectiva do que é um país realmente fodido antes de sair fazendo aquele textão revoltado no Fêice dizendo que está com as malas prontas pra Miami.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Top X

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 32 anos, também sou conhecido como "Kid", e moro no Canadá há 13 anos. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas, e sobre notícias bizarras n'O MELHOR PODCAST DO BRASIL. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

21 Comentários \o/

  1. Fillipe says:

    Esse texto dava um excelente vídeo.
    Obrigado pelo texto Kid.

  2. G_Bizzo says:

    “Mas por favor, me conte aí nessa sua fanfic de Facebook como o Brasil é o país mais misógino do mundo.”

    Muita coisa bizarra rola no Brasil Kide, cê deu uma desvalorizada no que muita gente sofre

    • Izzy Nobre says:

      Rola mesmo. Mas pelo menos a maioria das mulheres que você conhece não tem o clitoris arrancado à força quando criança nem é casada por meio de sequestro.

      • Thiago says:

        Izzy, peralá. Se não me engano você mesmo já disse em um dos seus videos que é uma desculpa de merda usar um problema “maior” pra desvalorizar um problema “menor”. Não é porque em outros locais tem coisa pior que o que tem aqui ta de boas. Ficou parecendo aquele povo que fica “Mds, tanta coisa pra se preocupar e vocês ficam aí se preocupando por motivo x”.

  3. Cris says:

    Nem tanto ao céu nem tanto à terra, como diz minha sábia mãezinha. O Brasil tem que melhorar um bocado, principalmente em vergonha na cara por parte de todo mundo que vive aqui (tô olhando pra você, cidadão que dá propina pra não pagar uma multa justa, causada pela sua própria negligência, e depois vai reclamar do político que embolsou o dinheiro da merenda) mas nem de longe somos tão fodidos quanto Serra Leoa ou Coréia do Norte. Muita gente foge pra cá porque ainda é melhor ser pobre no Brasil do que no Haiti, por exemplo; afinal, você prefere almoçar torta de barro ou arroz com feijão? É, eu imaginei.

    Bom, O Brasil não é nem de longe o país mais misógino do mundo, mas bem que poderíamos eliminar alguma misoginia daqui, tipo as desgraças da bancada evangélica, os perdedores de um real, os executivos meia bosta da mais famosa rede de televisão brasileira e os “delegados” que fazem perguntas do tipo ‘Mas tem certeza de que ele não era seu namorado?’ ou ‘Você quer mesmo arruinar a vida do pobre coitado?’ pras mulheres que vão prestar queixa de estupro e\ou violência doméstica. Tudo pode melhorar né?

  4. Helton says:

    Izzy, mas não foi a viagem da sua família pros EUA o estopim pra que o seu pai decidisse se mudar do país? Me pareceu que você fez uma crítica a esse MO, quando a mesma coisa aconteceu contigo.

  5. Henrik says:

    Curiosidade interessante: Etiópia e Eritréia entraram em gurra no fim dos anos 90 (1998, acho eu). A guerra durou uns dois anos.

    A parte interessante é que foi a única vez que os Mig-29 entraram em confronto com Su-27. Detalhe mais interessante: eram dois dos aviões de caça MAIS CAROS em operação na época, sendo usados em uma guerra entre dois dos países mais pobres do mundo.

    Nossa civilização é tão curiosa, não?

  6. Carlos says:

    Pegar um país totalmente fudido, que seria fudido de qualquer jeito, basta olhar que só tem país fudido em volta (quantos exemplos no texto foram de países africanos?), pra desmerecer a ideia do anarquismo é, no mínimo, raso.

    E falo isso concordando que a anarquia jamais daria certo. Só achei i exemplo esdrúxulo.

  7. Emerson says:

    Kid,
    Vc fala isso pq teve a sprte grande de ter saído desse País de merda e hj vive a vida em um dos melhores lugares do mundo, jogando a vida no modo easiest.
    Aqui nessa latrina somos obrigados a ter que jogar no hardiest mode, ou não jogar ( suicídio). Isso aqui é uma merda e dificilmente vai mudar. Uma guinada bruta à direita poderia melhorar alguma coisa, mas a essência desse País é uma desgraça, a começar pelo povo miscigenado da pior forma possível, até à corrupção endêmica e desgoverno irresponsável.

  8. ToraStrife says:

    O canada não ta tão bom assim, graças ao surgimento de um certo brasileiro, prefiro a somalia afinal não parece ser tão ruim, vai ser tipo piratas do caribe,não?
    Ei Izzy casamento por sequestro funciona no canada? ou vamos ter que ligar para as autoridades?
    Zoeiras a partes, muito boa matéria, como é fácil falar mal do que se tem, mas quando perdemos vemos que poderia se muito pior. Sem liberdade, Direitos, saúde, segurança, ou internet, a vida não é nenhum moranguinho, mas pelo menos vc não esta sendo estuprado, torturado ou obrigado a ver tv aberta.

  9. Valle says:

    Izzy, você poderia reforçar que a pirataria da Somália é aquela original, não a mesma que todos os seus leitores também cometem regularmente.
    Imagino que deve ter um ou outro por aí que não sabe que ainda existem piratas de verdade.

  10. Anonymous says:

    Já que não estou fazendo “nada” vou deixar minha opinião pessoal aqui. É claro que, para podemos avaliar se o Brasil está bem ou não, precisamos estabelecer comparações com outros países para estabelecermos uma referência. É correto dizer que o Brasil está muito melhor que outros países como esses que você citou. Um outro exemplo, foi uma reportagem que vi sobre o Iraque, onde o simples fato de um cidadão tentar comprar um pão no mercado é uma atividade muito arriscada, pois pode levar um tiro, ser assassinado, sequestrado como refém ou cair uma bomba em sua cabeça. Mas isso é motivo de orgulho ou que devemos dar “graças” por morar no Brasil? Claro que não. Devemos sempre observar os países que estão mais evoluídos e trabalharmos (a parte mais difícil) para atingir isso ou mudarmos para lá (nada contra se achar que isso é mais fácil ou vantajoso -- escolha pessoal). O fato é que humanos, em geral, nunca estão satifeitos e sempre querem uma coisa melhor. Não têm tempo, sensibilidade ou senso crítico para observar ou refletir sobre quem está pior do que eles. NOTA: viver ou morar num país de 1º mundo não significa, necessariamente, viver bem ou estar feliz. Exemplo? O Japão, onde os jovens sofrem problemas de isolamento (hikikomori), bullying (ijime), desinteresse em não fazer absolutamente nada (NEET -- Not in Education, Employment or Training), desinteresse por sexo, desinteresse por casamento, suicídos, e por aí vai… :/

  11. Anonymous says:

    Sobre anarquismo, talvez você esteja se referindo ao seu “amiguinho” Rafael Lima, ex mágico e YouTuber do canal Idéias Radicais, defensor de um país sem Estado (anárquico), neoliberal, de livre mercado, forte defensor de que imposto é roubo, Mises e do Bitcoin que você tanto criticou como forma de Pirâmide Financeira. Pois bem, na minha opinião, as idéias teóricas dele são muito utópicas e radicais, por isso mesmo é chamado de “Idéias Radicais”. Não apresenta nenhuma solução prática de curto e médio prazo quando se trata de Brasil. O fato é que para o Brasil virar uma anarquia, segundo o modelo, dele teria que haver uma mudança brusca, uma ruptura social, econômica e política (como os historiadores dizem), geralmente causada por guerras, calamidades, crises, etc. Em geral, humanos têm medo de mudar, de sair de sua zona de conforto. “Humanos só estão dispostos a mudar quando estão à beira do abismo” (O Dia em que a Terra Parou -- 2008).

  12. Richard Mota says:

    Izzy, acredito que essa comparação poderia ser mais justa, os países citados são “fodidos” historicamente, seja pela miséria ou pelo sistema político, enquanto o Brasil está entre os 10 maiores PIBs do mundo e possui enorme potencial. Podemos comparar por exemplo com a Venezuela, que possui uma das maiores reservas de petróleo do mundo e sua população passa fome enquanto o comunismo chavista impera, ou com a Nigéria, que também tem imensas reservas de petróleo, posição estratégica e tem um dos maiores índices de corrupção do mundo.

  13. Pablo says:

    Faltou a Venezuela !

  14. Danilo Ramalho says:

    O importante é que você viajou para o Canadá, sem deixar o textão do Feice.
    Ou seja Brasileiro morando no Canadá e tentando mostrar o quão melhor nós somos em relação a paises em situação de miséria. Parabéns