Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

5 vídeos (incrivelmente satisfatórios) de bullies mexendo com quem não deviam e levando porrada em seguida

Postado em 22 May 2012 Escrito por Izzy Nobre 61 Comentários

Sabe o que é “catarse”? Eu estou com preguiça de procurar a definição exata no dicionário, mas é essencialmente aquela sensação de “alma lavada”.

Existem várias circunstâncias que te levam a este delicioso sentimento de vitória espiritual. Um dos meios em que ela se manifesta (acho que o principal, aliás, o que prova que nós seres humanos somos criaturas horríveis.) é o chamado “schadenfreude“. Pra quem não conhece o termo — existe alguém na internet que ainda não o conheça a esta altura? — xadenfróide é a alegria que você sente ao presenciar a total desgraça alheia.

Um termo alemão, justo esse povo de boa alma que nunca causou mal a ninguém.

E nada me traz maior catarse/schadenfreude do que vídeos de bullies tomando na cara. O youtube tem uma rica safra de vídeos neste estilo, e eu gostaria de compartilhar e comentar os melhores aqui com você.

É curioso porque — apesar de ter sido nerd a vida toda — nem fui tão mal-tratado assim quando era moleque; mesmo assim consigo derivar um prazer quase sexual destes vídeos em que filhos da puta recebem toda a recompensa kármica que merecem. Se prepare para um orgasmo espiritual.

Comecemos com…

Vagabundo provoca morador. Tal morador é ex-fuzileiro naval.

Temos aqui um caso clássico de “não mexa com quem está quieto”. O vídeo começa já no meio do conflito, mas temos aí um chav (termo britânico pra “vagabundo habitante de periferia e geralmente orgulhosos de suas — pequenas ou inexistentes — conexões criminosas”) antagonizando um morador da região. Como o tal chav está acompanhado de uma trupe barulhenta, eu vou arriscar o palpite de que o tal morador foi reclamar da algazarra que estavam fazendo perto de sua residência, e um dos rapazes resolveu “embaçar”.

Agora, eu quero que você perceba algumas sutilezas que davam indícios de que o adolescente estava prestes a se foder.

Durante quase todo o vídeo, o adolescente arruaceiro está berrando na cara do outro sujeito (que, com a calvície despontando e um leve sobrepeso, não inspira lá grande ameaça), enquanto este permanece impassível e com as mãos cruzadas na frente do corpo. Para azar do vagabundo, ele não percebeu que esta é a postura de alguém que tem a situação completamente sob controle. Este morador anônimo está mandando a seguinte mensagem: “perceba o quão intimidado eu não estou”.

Geralmente há um bom motivo para esse comportamento. E o que acontece é que o cara de camiseta preta é um ex-fuzileiro naval — o tipo de gente com quem você não devia se meter.

Outro indício da chibata chegando ao ponto de ebulição é que nas duas ocasiões em que o vagabundo dá empurrões no outro cara, é ELE MESMO, e não o alvo, que é propelido para trás. Esta demonstração da terceira lei de Newton é um indício de que o cara de camisa preta tem noção de como é que se briga e está firmemente plantado no chão, esperando o momento certo de agir.

E  o momento certo acontece quando o moleque resolve vandalizar a propriedade do outro. É a gota dágua. O ex-fuzileiro se posiciona e, quando o vagabundo chega perto, envia um soco endereçado ao meio da fuça dele. A porrada é tão rápida, e o morador se reposiciona tão prontamente, que tive que ver o vídeo duas vezes pra compreender a cena.

Newton se manifesta novamente levando o vagabundo ao chão a 10 metros por segundo ao quadrado. Caído e desmoralizado, o marginal se arrasta para uma posição de segurança (ou seja, fora da propriedade do outro). Numa incrível demonstração de controle (tanto se si próprio quanto da situação em si), o ex-fuzileiro não aproveita a posição de vantagem pra, digamos, enfiar um tiro de meta na boca do seu agressor. Em vez disso ele convida o vagabundo a se por de pé para um segundo round. Já sabendo o que é bom para tosse, o vagabundo rejeita o convite.

Nisso notamos que o completo desmoronamento da dignidade do vagabundo projetou-se num raio de 50 metros ao seu redor — digo isso porque seu amiguinho, sem qualquer postura de confronto ou desafio, vai lá e fecha educadamente o portãozinho da casa do ex-fuzileiro.

Grandão provoca baixinho. Baixinho mostra que tamanho não é documento.

Não sei que diabo de língua maluca estes sujeitos estão usando para dialogar. Felizmente, a conversa rapidamente muda para a linguagem universal da CHIBATADA.

O grandão aí tá tentando intimidar o baixinho (no meio de um playground; vá entender). O cara de azul está o tempo inteiro tentando recuar e sendo perseguido pelo professor Girafales descamisado. Em um determinado momento, o sujeito à direita diz algo apontando pro baixinho. Este algo era provavelmente uma ofensa, a julgar pelo contexto da interação e pelo fato de que o baixinho apontou para si mesmo, como quem diz “ah, EU sou um filho da puta, é?”

Se formos fazer uma autópsia da altercação, este foi o momento exato em que a vaca foi pro brejo pro rapaz sem camisa.

Agil como um sujeito com diarréia em estágio terminal correndo em direção ao sanitário, o rapaz de azul dá um pequeno salto e mete o punho esquerdo na órbita ocular do sujeito sem camisa. Instantaneamente, puxa-se a tomada de todas as funções motoras do indivíduo socado. Ele vem abaixo, completamente desacordado, como um saco de batatas.

E o sujeito de azul (exibindo auto-controle e não apelando pra incapacidade do agressor pra descer a lenha) sai andando tranquilamente.

Fulaninho compra briga com skatista; consequentemente, sua cara é amassada no chão

A maioria destes vídeos de briga começa já na metade, o que nos rouba o contexto da agressão. Como podemos ter certeza de quem está com razão na confusão?

Entretanto, quando vemos alguém berrando na cara de um sujeito que parece estar tentando evitar o troca-tapa a todo custo, sentimos-nos compelidos a torcer contra o valentão.

É o caso deste vídeo. O rapaz de jaqueta persegue o skatista que, em vez de se valer do seu skate como uma formidável arma branca, usa-o para colocar alguma distância entre ele e o valentão. Finalmente o bully dá um tapa que faz o skate sair voando e então parte pro ataque. Ele manda um soco, o skatista se desvia, e a partir daí o pau come solto.

O skatista derruba o outro cara no chão rapidinho e desfere alguns bons socos. Lá pro final, o skatista espreme a cara do outro sujeito contra o chão, como se a mesma fosse massa de pizza.

E no final das contas o valentão ainda toma uns merecidos safanões da polícia.

Multidão tenta espancar um turco, que então mói seus agressores na porrada 

Filmes constantemente mostram heróis de ação se defendendo expertemente de múltiplos agressores. Você ri da falta de realismo da cena, julgando-se algum tipo de especialista em artes marciais. “Isso aí nunca aconteceria no mundo real”, né?

Pois bem: assista o vídeo acima por favor.

Parece-me que a confusão foi causada por alguma barbeiragem no trânsito. Um sujeito de preto desce pra trocar uma idéia com a galera e de repente a rodinha de porrada instala-se no local.

Este amigo aí de preto começa a recuar, mas sem jamais esquecer o compromisso em sentar a porrada. Ele se desvia do primeiro soco (o que faz o agressor perder o equilíbrio e quase cair). Este exímio lutador dá um sopapo no rapaz à sua esquerda, enquanto o primeiro se levanta e ataca novamente. Desta vez ele leva uma mãozada no queixo e cai comicamente. Note que ele defende todos os sopapos que vem em sua direção, e retribui com seus próprios.

Numa cena que lembra a luta do Neo com aqueles trocentos agentes Smith em Matrix Reloaded, este indivíduo de preto recua enquanto enfia a porrada em cada um dos sujeitos que tenta ataca-lo. Tem em um determinado momento uns 4 ou 5 homens atacando ele ao mesmo tempo, e o cara vai descendo a lenha sem preconceito e sem medo de ser feliz. M-m-monster kill.

O cara consegue até mesmo desativar uma tentativa de voadora. É uma cena bizarra de assistir.

E a confusão termina com vários corpos estendidos no chão, enquanto amigos tentam acionar socorro aos homens que acabaram de ser esculachados pelo que acredito ser uma versão turca do Jet Li.

Valentão tenta impressionar as amiguinhas arrumando confusão com um desconhecido. Tal desconhecido vai e destrói seu corpo e sua moral perante seu círculo social

Novamente, um vídeo em que não dá pra entender bem o contexto. Estamos num parquinho, e há dois sujeitos se estranhando: um valentão sem camisa, e o outro. Vou chama-lo de Outro.

O valentão quer pagar de marrento na frente dos amigos, enquanto o Outro diz repetidamente que não quer brigar porque sequer conhece o bully. O Outro, exercendo a filosofia do “quando um não quer, dois não brigam” tenta apaziguar a situação, recusando-se repetidamente a se engalfinhar com o rapaz sem camisa.

Só que o rapaz sem camisa QUER brigar. Ele tem uma pequena platéia e não quer decepciona-los. Ele resolve partir pra cima do Outro, que apenas recua.

O marrento dá o primeiro soco e erra. Dá o segundo, e o Outro evade-se novamente. No terceiro murro, o valentão perde o equilíbrio e cai (ou levou um contra-ataque do Outro, é difícil dizer com certeza mas a reação dos espectadores sugere que foi isso que aconteceu).

E aí, meu amigo, o pau come de esmola. O Outro não queria brigar, mas já que a briga bateu a sua porta, ele decide então que não será em vão.

Sem pestanejar, o Outro mete um violento bico na cabeça do seu antagonista, e logo em seguida adoça-o com uma sequência de socos tão brutais que o som deles foi capturado perfeitamente pela câmera que estava a uns 15 metros de distância. Seu agressor reduziu-se a uma pilha de humilhação humana e possíveis ossos fraturados no chão (talvez com um pouquinho de urina também).

Em pose triunfal diante do corpo inválido de seu oponente, o Outro berra (com total envergadura moral pra dar tal)  “Don’t fuck with me” — uma frase tão poderosa quanto a surra que ele acaba de administrar.

Mas a adrenalina ainda não havia se dissipado completamente. Como um robô movido a puro ódio, o Outro vai e enfia um sopapo no meio da cara do oponente caído, para delírio da platéia que aparentemente mudou de lado no meio da briga. A namoradinha do valentão corre em seu socorro, e o Outro passa vitorioso do lado do cinegrafista.

Me diga aí: sou um ser humano terrível por vibrar com esse tipo de vídeo?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Top X

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

61 Comentários \o/

  1. Murdock says:

    Você tinha que ter pego o vídeo do cafetão que se meteu com um professor de artes marciais. O cara dá uma só no queixo e o maluco tem que ser arrastado até o outro lado da rua.

    Também teve o Zangieff Kid que ficou famoso ano passado.

  2. Khalil Canabarro says:

    Porra Kid! O post ta maneiro mas tu queimou pauta de novo no Twitter. Tu twittou todos esses videos durante o dia, então achei que fosse colocar outros. Tu não aprende mesmo né heheheheheheh.

  3. Pedro C. B. says:

    Nem um pouco, Izzy, não se preocupe. Assistir vagabundos desse tipo se fudendo é sempre divertido…

  4. kblosnack says:

    “Once a Marine, always a Marine…”

  5. Eric Draven says:

    O idioma do segundo vídeo é francês, é meio difícil de entender porque não é o que estamos acostumados, é um dialeto regional, acredito que os caras amigos do poste que caiu sejam descendentes de senegaleses ou algo do tipo.

  6. Mohamad says:

    Claro que não é um ser humano terrível, é como você falou no post anterior, adoramos ver alguém se fodendo…

  7. Mausoz says:

    Apesar de ser denominado nerd pelos demais, em todas minha vida colegial nunca sofri bullying também não. Mas é um orgasmo apreciar esses vídeos.

  8. Rafael Resende says:

    Fui vendo os vídeos conforme você postava no Twitter, e ia segurando o riso aqui no trabalho. Muito bom pqp!

    “O cara consegue até mesmo desativar uma tentativa de voadora.”

    Desarmar, Kid.

  9. Murdock says:

    Ah sim, quem vai pro brejo é a vaca, não a porca rsrs.

    Acho que no segundo vídeo o soco pega no queixo, lugar mais propício a amolecer alguém desse jeito do que o olho.

    Já tomei muita porrada de muito jeito nas aulas de Kung Fu, acho que só não tomei prejuízos maiores (acho) por causa do sangue nordestino.

  10. Charles Veiga says:

    Post melhor do que muito blog de humor por ai, você não tem noção de como eu dei risada com os seus comentários kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  11. Danilo says:

    Keep calm e senta a pua!

    Kid, te mandei um vídeo lá que provavelmente você não viu por causa das 352 mentions por minuto que você recebe, mas taí o link de novo:

    rel="nofollow">
    (Skatista batendo em valentão armado)

  12. Jeph says:

    Muito bom Izzy, ficou realmente muito bom. E não, você não é um ser humano terrível… Bom se for, eu também sou, porque vibrei a cada golpe. rs

  13. Marlon says:

    O ultimo video teve direito a fatality!!

  14. Mateus magnago says:

    rel="nofollow">

    deveria ter esse video Izzy, um dos mais famosos hahahaha

  15. Alecxandro Chaves says:

    Melhor parte do texto:

    “Não sei que diabo de língua maluca estes sujeitos estão usando para dialogar. Felizmente, a conversa rapidamente muda para a linguagem universal da CHIBATADA.”

  16. Pedro says:

    O ultimo vídeo foi tão digno que acho que a menina terminou com o cara.
    Aliás, no vídeo do Neo… na filmagem ficou parecendo que ele deu o primeiro golpe? Sou só eu que acho isso? Não seria então o vídeo de um bully pegando gente que não sabe lutar?

  17. tem o do shinigami brasileiro o cara estuprou a sobrinha de uma mulher que era uma ninja ou algo assim ai ela cortou o cara td com uma espada

  18. Lucas. says:

    Isso me lembrou uma história que presenciei.
    Lá dos idos do início da minha adolescência, eu estudava numa escola que possuía as chamadas “salas para crianças especiais”, cuja real finalidade era ensinar crianças com doenças mentais que enfiar o dedo no olho do coleguinha é errado e que comer massinha faz mal à saúde.
    Nessa sala, havia um menino chamado “Erik” ( Ou Eduardo, não lembro o nome). Na época eu não sabia que tipo de doença que ele tinha, só que ele era meio bobalhão; e muito grande. Enfim, era o típico gigante gentil.
    Um belo dia, o bulinador da escola — Fágner, se não me falha a memória — roubou o lanche do gigante gentil,usando de sua ganguezinha de pé sujos para perpetrar ato tão vil. Só que ele não sabia que atrás do pacífico gigante gentil, dormia um monstro sem limites, cujo os punhos bafejavam morte e dor.
    Nunca vi uma briga tão feia na minha vida: num instante, o gigante gentil virou um soco na fuça do bulinador com tanta força que o olho do menino vazou, ou melhor, explodiu 0.0
    O menino caiu desacordado, os amigos fugiram, e o pobre do gigante gentil caíra em posição fetal, chorando desvairadamente. Agora imagine a cena — Nego correndo, fdp caído desacordado no chão, e o grandão chorando.
    Lembro-me que o gigante gentil virou meio que um herói da molecada. Ele havia derrotado o algoz de todos os nerds.

  19. Iark says:

    Vídeos sensacionais, texto excelente.
    Poderia talvez haver uma menção honrosa ao famoso “Zangief Kid”

  20. ramone says:

    Sensacional, Kid.

    Pra mim, Zangief Kid ainda é o ápice dessa arte.
    Entendo que você preferiu não postá-lo por se tratar de um vídeo que todo mundo já viu.

  21. Fernando Anelli says:

    Caraaaalho, melhor texto seu que eu já li, muuuito bom. Ri do início até o final UAHUAHUAHA

  22. Porkispin says:

    Kid, já assistiu algum episódio de “bully beatdown”?
    É antigo, mas só descobri a pouco tempo.. tem alguns videos no youtube.
    Segue a linha de raciocínio desse post heheheh se divertir com os fdps se fudendo! heheh
    Obviamente, tem toda uma novelinha por trás… mas não deixa de ser divertido.
    Dá uma olhada! É muito bom.

  23. Junior says:

    Legal. Mas nunca aparecerá um melhor do que o do little Zangief.

  24. Diones Reis says:

    Hahahahahaha!
    Este vídeo do turco é o melhor de todos.
    O cara vai socando com a guarda alta, desviando, se defendendo, revidando, tudo ao som de “Eye of the Tiger”, e quando o maluco vai dar uma voadora, o narrador grita “Nocaute” e o sujeito cai no chão.

    Realmente o vídeo do Fuzileiro precisa ver 2 vezes, o cara foi certeiro e direto.

  25. André says:

    “schadenfreude“? É a mãe!

  26. André says:

    Falando em artes marciais… Se um cara normal for brigar com alguem que já faz alguma arte marcial (seja ela qual for), o cara VAI, inevitavelmente, SE FODER.

    Basta usar a logica. Por mais brigão que a alguém seja, essa pessoa não vai ter brigado tanto assim na vida (5, 6 vezes se o cara for muito valentão); e isso são brigas contra outros leigos no assunto, ou seja, a experiencia de “combate” do cara é insignificante.,

    Já um indivio que fez carate basicamente passou meses ou anos “brigando”, e brigando contra outras pessoas que sabem bater e como bonus ele ainda aprendeu tecnicas pra descer o kct. Fora que muitas artes marciais não tão exatamente preocupadas com auto-defesa. Boxe, karate, kung-fu… Vc aprende a meter porrada pra quebrar osso, orgão e deixar o infeliz tendo convulsões.

    Basicamente esse pessoal tentou arrumar briga com pessoas que passaram anos (ou meses, não importa muito nesses casos) aprendendo a fina arte de como, literalmente, quebrar a cara dos outros. LOL.

  27. Glauber says:

    Ri demais com esses vídeos. Tava acompanhando no twitter quando o Izzy ia postando. Quase mijei de tanto rir, principalmente com o último. hahah O cara chega na marra, se pagando pra galera que ta assistindo e quando parte pra briga perde o equilíbrio e cai. kkkk se não me engano, já vi uma cena dessas.

  28. Profunda fidalguia em apreciar estes videos. Gente abusada tem mais é que se fuder.com.br mesmo.

  29. Sagaz says:

    no vídeo do turco são os mesmos 3 caras que não apanharam o suficiente no primeiro soco voltaram pra fila pra repetir a dose.

  30. DoAssogue says:

    Realmente, cadê o do Zangief Kid?

  31. dude says:

    Faltou esse é foda:

    rel="nofollow">

  32. Vitor says:

    Como voce pode esquecer do nosso querido epic beard man

  33. Higor Oliveira says:

    Cara, sem o ninja do carnaval, não tem lista digna!

    rel="nofollow">

  34. Marcos Silva Castanheira says:

    Tua descrição dos vídeos vale mais que os mesmos!

  35. Flávio C. Barbosa says:

    Não Kid você não é o único , também vibrei a favor de que o Bullie fosse esmagado a humilhação.

  36. Cobra says:

    Schadenfraude FTW! 😀

    No último vídeo, antes do sopapo final, depois do “don’t fuck with me” ele ainda adiciona “I ain’t taking this shit no more!”, o que provavelmente significa que a encheção de saco do descamisado já devia estar rolando há bastante tempo (mais do que os 2 min. do vídeo, pelo menos).

  37. […] Os melhores videos de vingança bullying […]

  38. Daniel says:

    VocÊ escreve bem, parabéns! Post interessante, texto envolvente. Mais uma vez, parabéns!

  39. Julio says:

    o melho não colocaram heim
    rel="nofollow">

  40. Jhonny says:

    Faltou o filho do Zangief… #Chateado

  41. Thaty says:

    Adorei a descrição dos vídeos!
    Qualquer pessoa que passa por situações semelhantes a essas, quando chega ao ponto de agredir o seu agressor é pq cansou da humilhação.
    Violência nunca é bom, mas, na boa, no caso dessas pessoas foi questão de sobrevivência mesmo!
    Parabéns pelo post!

  42. Já ouviram falar do Monstro do Lago SNES? HSHAUAHUSAU
    bit.ly/monstrolagosnes

  43. cristiano says:

    A língua no segundo vídeo é francês. Francês de periferia, com sotaque árabe.

  44. Sim, você é um ser humano terrível.
    Mas o ser humano em si é terrível, então não tem problema.

  45. art says:

    ja entrei com aquele garoto gordinho o tal do zangief na cabeca me lembro que a um tempo tinha um garoto me enchendo o saco,so que como ele so falava eu nao fiz nada, no dia que ele partiu pra agressao que foi legal…é tao gratificante meter uma bifa na cara de um idiota que te enchia o sacao

  46. art says:

    izzy,da pra apagar meu comentario acima? nao quero deixar algo assim nessa caixa de comentario como meu(mesmo sendo anonimo)obrigado se o fizer hehe!

  47. David says:

    Pois é Izzy, eu sinto falta da hora da justiça no twitter hauahua.

    Esses vídeos dão uma vontade de brigar.

  48. Eduardo says:

    Esses caras que saem batendo nesses “valentões” para mim são uns heróis e que devem serem levados a como “inspiração” hoje em dia.

  49. Tácio says:

    O vídeo do turco me fez lembrar do Batman Begins, quando o Ra’s Al Ghul encontra Bruce Wayne depois da briga na prisão em que ele derrota seis homens e fala: “Você derrotou sei homens, vou te ensinar a derrotar seiscentos.” ou algo assim.

  50. Sr Atoz says:

    Olá, Izzy. Primeiro comentário no seu saite.

    No vídeo do baixinho-de-azul contra Prof Girafales, concordo com o que foi dito noutro comentário: a língua é francês, mas com sotaque (e provàvelmente cheia de gíria e regionalismos) do Norte da África. Provàvelmente marroquinos ou argelinos.

    No video do fim (garotos com bicicletas e motocicletas no chão), realmente o menor chega a dizer “I aint taking this shit no more” e em seguida mete um bem NOMEIODACARA do desgraçado.

    E se você é mau por causa disso? Não. Dom Quixote não era; por que você seria? Esta é a boa luta! To fight the good fight!

  51. Ygor Nunes says:

    Não consigo ver o primeiro e nem o segundo 🙁