Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

As 5 maiores falácias dos cristãos (e como detona-las com facilidade)

Postado em 20 March 2011 Escrito por Izzy Nobre 454 Comentários

Se você é ateu — e se você está lendo este site, há boas chances de que você seja –, sem dúvida em algum momento da sua vida você já foi importunado por algum cristão inconformado com a idéia de que você não crê em Deus*. Nossos colegas religiosos (que encaram a existência de um ser superior como uma absoluta certeza) se sentem até confusos quando dizemos que não, não temos motivos pra crer em uma divindade suprema.

Alguns deles seguem as orientações bíblicas de não perder tempo te evangelizando (sim, a mesma bíblia que admoesta seus seguidores a divulgar as boas novas também alerta sobre a futilidade de dar “pérolas a porcos“, no sentido de que não se deve gastar energia pregando a pecadores. Vai entender…) e aprendem a conviver com você sem tentar constantemente te converter. Esses são os gente boa.

Mas tem os crentes chatos — permitam-me o momento de imparcialidade: tem ateu chato também, target=”_blank”>tanto que eu até abandonei o termo — que enchem nossa paciência, exigindo que justifiquemos o motivo pra não acreditar em Deus, e defendendo sua crença vomitando sofismas que já foram desconstruídas séculos atrás.

Por isso escrevo este texto. Esta são as falácias mais comumente utilizadas por cristãos, e aqui está uma forma de responde-las que deixará seu amigo proselitista engasgando e e dizendo “ahnn… mas, hmmm… não é bem assim, tem que ver que… é, tipo…

1) “Cristianismo não é religião”

Eu ouvia muito essa quando era cristão (pra quem não sabe: por uns 5 anos meu pai foi pastor de uma igreja evangélica em Fortaleza). Evangélicos tem uma estranha mania de alegar que sua crença “não é uma religião”. Aliás, católicos também fazem isso, mas são os protestantes que tornaram esse disparate parte do seu credo.

Uma breve pesquisa por “cristianismo não é religião” no tuíter revela resultados como estes:

nao é religiao1

nao é religiao2

nao é religiao3

À primeira vista, parece estranha essa negação do status religioso do cristianismo. Religião define-se como (me ajudaí, wikipédia!):

“Um conjunto de crenças sobre as causas, natureza e finalidade da vida e do universo, especialmente quando considerada como a criação de um agente sobrenatural”

Não é preciso um PhD em Linguística pra compreender claramente que o termo “religião” se aplica adequadamente à crença de um ser sobrenatural que criou o mundo e enviou seu filho pra nos salvar do pecado. Entretanto, cristãos rejeitam essa definição. Sabe por que?

Jesus passou uma boa parte de seu tempo trollando os fariseus, que eram os mandachuvas religiosos da época — cabia a eles interpretar e aplicar a lei de Moisés. Os caras manjavam TUDO sobre a doutrina, mas esqueçeram que o papel principal dela era ligar o homem a Deus.

Então, os fariseus temiam que seu monopólio seria ameaçado pela figura carismática do Nazareno — que pregava mais amor ao próximo do que conhecimento acadêmico sobre os profetas –, e por isso viviam tentando enquadrar o cara em ofensas à lei judaica da época. E Jesus sempre dava uma resposta trollface e saia da situação incólume.

Os capítulos 12, 15 e 22 do livro de Mateus retratam isso claramente. Lê ai.

O que acontece é que a nova onda de interpretação evangélica prega que os fariseus simbolizam o apego aos símbolos, liturgia e rituais religiosos, e não à substância da mensagem. Tentando se distanciar da figura dos algozes de Jesus, cristãos alegam que sua prática não é uma “religião”.

Mas é. Me desculpem, mas é. Se você crê em um ser invisível com super poderes que criou o mundo e que fala com você telepaticamente, você tem uma religião. Essa é a DEFINIÇÃO de religião.

2) “Ateísmo que é uma religião!”

Essa aí é o outro lado do espectro falacioso. Ao mesmo tempo que recusam serem categorizados como religiosos, cristãos frequentemente acusam ateus de serem os verdadeiros religiosos.

Nem preciso de tantos caracteres pra explicar o disparate. Ateísmo não é uma religião porque pra se enquadrar como uma, é preciso ter uma crença. O que acontece no caso de um ateu é justamente o oposto disso — a falta de crença. Nós não “cremos” que Deus não existe; nós não cremos que Ele exista. Notou a tênua diferença semântica?

E não é que nós nos recusamos a acreditar em Deus. Não é um esforço consciente e ativo. É que, assim como o Papai Noel ou o Coelhinho da Páscoa, vemos a figura divina como uma evidente fabricação humana. Não há motivos que nos levem a crer — muito pelo contrário, aliás.

3) “Se eu creio em Deus e estou errado, não perdi nada. Se você não crê em Deus e está errado, tu se fodeu!”

Eu ouvi MUITO essa falácia na época em que era dono da Onde Está Deus?, a primeira comunidade ateísta no orkut. Se os crentes que a usavam tivessem a menor idéia de quão ignóbil essa “lógica” é…

À primeira vista, parece até fazer sentido — é um simples caso de “risk assessment“, ou seja, análise de risco: crer em Deus traz uma possível recompensa caso seja a escolha correta. Por outro lado, não crer traz uma terrível punição.

A falácia é conhecida como “Aposta de Pascal”, é errada por vários motivos:

  • É uma falsa dicotomia, pois ela considera apenas duas opções: ou você crê no Deus cristão, ou em nada (afinal, a premissa continua verdadeira se você substituir Deus por Apolo, por exemplo);
  • Crença não é uma questão de escolha; é uma questão de ser convencido pela premissa da crença (você pode se fazer acreditar na Fada do Dente?);
  • Sendo Deus onisciente, certamente ele saberia que você está acreditando nele com intenção puramente gananciosa;
  • É um argumento baseado puramente no medo de uma punição, não tem nenhum mérito lógico real.

Apesar dessa falácia ter sido formulada (e refutada) séculos atrás, gente ignorante continua se valendo dela.

4) “Evolução é apenas uma teoria!”

Você certamente já ouviu esta. Acuado diante o total consenso da comunidade científica a respeito da evolução das espécies, o cristão desesperado lança “mas evolução não é um fato, é uma teoria”.

Esta confusão é um resultado do fato de que existem dois significados para a palavra “teoria” — o casual/informal, e o científico.

Coloquialmente, teoria é apenas uma opinião infundada sobre algum acontecimento — indistinguível de um mero “chute”. Cientificamente, por outro lado, uma teoria é uma série de explicações a respeito de algum fenômeno (assim como, por exemplo, a Teoria da Gravitação Universal). E essas explicações têm que fazer muito sentido.

Isso é porque na esfera científica, todos estão ativamente tentando DESPROVAR a sua teoria (esse princípio chama-se falseabilidade). O escrutínio da falseabilidade separa o joio do trigo, e deixa sobrando apenas as teorias que melhor explicam os fenômenos naturais que nos rodeiam.

(É curioso o quão similar a metodologia científica acaba sendo ao próprio processo de evolução por seleção natural, aliás. Só as teorias “mais aptas” sobrevivem.)

Uma teoria não é upgradeada pra lei quando decide-se que ela é verdadeira, como alguns erroneamente acreditam.  Uma lei é uma previsão de como o universo se comporta ao ser submetido a uma condição (por exemplo, a equação gravitacional F=GMm/R^2). Uma teoria é o conjunto de idéias que explica porque isso acontece.

Uma teoria JAMAIS se torna uma lei; elas são coisas totalmente diferentes.

5) “Sem Deus não existe uma bússola moral!”

Essa foi a que eu mais ouvi quando criança. Meus pais usavam as frequentes notícias de desgraça humana (roubos, estupros, assassinados, guerras) como evidência do resultado da falta de Deus na vida coletiva da sociedade. E, pesquisando pra este texto, achei esta adorável imagem:

O texto da imagem é tão inflamatório e tão patentemente exagerado que alguns de vocês talvez tenham dificuldade de decidir se é um argumento autêntico, ou um trollbait. Como passei boa parte da minha vida interagindo com evangélicos, podem acreditar que a imagem acima é uma reprodução fiel da forma como eles vêem o mundo secular.

Esse argumento é errado em diversos níveis. Em primeiro lugar, ele essencialmente implica que apenas ateus cometem crimes — o que é um óbvio disparate. Em segundo lugar, ele insinua que o único motivo pelo qual pessoas mentalmente sãs não saem por aí estuprando crianças e matando velhinhos é o medo de ir pro inferno.

É incrível que há quem realmente acredite nisso. À luz desse raciocínio é possível concluir que ateus têm um senso moral mais disciplinado que cristãos — afinal, nós não matamos e estupramos porque temos o discernimento de que isto é errado, e não porque iremos para o inferno.

Se a única coisa te impedindo de tocar o terror é o medo do Papai do Céu (ao invés de um senso nato de moralidade que 99% dos seres humanos têm sem a necessidade da crença específica na sua divindade predileta), você não é nada melhor que os piores facínoras que já andaram neste planeta.

Não há necessidade de empregar a sua bíblia pra estabelecer padrões de moralidade, até porque a bíblia é um péssimo exemplo disso. Basta passear pelas seções “Cruelty“, “Intolerance” ou “Biblical Family Values” no excelente Skeptics Anotated Bible.

Na bíblia você verá os heróis bíblicos comendo as próprias filhas e tendo haréns de centenas de mulheres, comendo a mulher dos amigo e matando o corno, escravidão, genocídio, e por aí vai. E estranhamente eles usam esse livro como base pra nos julgar moralmente.

***

Passe este texto pros seus amigos ateus, e pros cristãos também. Se eles ao menos pararem de usar essas falácias batidas e inventarem novos argumentos, já é lucro.

*normalmente utilizo a grafia minúscula da palavra, indicando-a como substantivo comum (“deus”) ao invés de nome próprio (“Deus”). Pra não ofender TANTO os nossos amigos cristãos, empreguei a grafia preferida por eles.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Top X

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

454 Comentários \o/

  1. Dayrell says:

    Ultimamente tem sido mais engraçado irritar ateus do que cristãos.. Não precisa de nenhum argumento inteligente, basta falar algo do tipo “se Deus não existisse, como o céu seria azul?”.

    • felipw says:

      HAHAHAHAHAHAHA
      “Se Deus não existe, ora, por que a água é molhada?”

    • tplayer says:

      Mas o céu não é azul!

      Sim, sou daltônico.

      • Júlio says:

        Na realidade, se vemos algo de uma determinada cor, isso significa que aquela coisa é de todas as outras cores menos a que nós enxergamos.

        Portanto o céu não é azul, mesmo!

        “A red rose absorbs all colours but red;
        red is therefore the one colour that is not.
        This Law, Reason, Time, Space,
        all Limitation blinds us to Truth.
        All that we know of Man, Nature, God,
        is just that which they are not;
        it is that which they throw off as repugnant.”

        (Aleister Crowley, Liber CCCXXXIII, Cap. 40)

        Ou ainda:

        “Deus é aquilo que me falta para compreender o que eu não compreendo.” (Raul Seixas)

      • @billycostalonga says:

        só pq vc é altonico não significa q o ceu nao seja azul.

        Se deus nao existe, então porque jesus morreu por nós?

        • Jean Kássio says:

          porque ele era um bobo como a maioria da civilização que acredita que existe deus.
          se existisse mesmo o mundo seria um lugar de prazer em vez do q é!
          Pensa comigo:
          -Os maiores cerebros da humanidade NÃO acreditavam em deus, isso pq eles eram inteligentes demais para acreditar em algo do tipo.

          • fabio says:

            einstein acreditava em Deus. Idiota

          • ana says:

            Einstein era Judeu …. Prefiro os judeus…. Super inteligentes, cultos, educados e discretos…..Povo Chique!!! Outro Nível.. Quem pode, pode!!!

          • Daniel Bruno says:

            Será?

          • Gerson says:

            O mal é simplesmente a ausência do bem, é o mesmo dos casos anteriores, o mal é uma definição que o homem criou para descrever a ausência de Deus.
            Deus não criou o mal.
            Não é como a fé ou como o amor, que existem como existem o calor e a luz.
            O mal é o resultado da humanidade não ter Deus presente em seus corações.
            É como acontece com o frio quando não há calor, ou a escuridão quando não há luz.

            Albert Einsten, um dos “maiores cerebros da humanidade”

          • Kid says:

            Deus não criou o mal? Por que então Isaías 45:7 diz:

            “Eu formo a luz e crio as trevas; faço a paz e crio o mal; eu, o Senhor, faço todas estas coisas.”?

          • Guilherme Braidotti says:

            Kid, duas afirmações verdadeiras que levam a uma falsa.
            O mal Existe, Deus criou o mal = Ele é mal. Não é bem assim né amg?
            O fato dEle ter criado algo não significa que isso faça parte de seu caráter.

        • acssofiati says:

          Pq. na melhor das hipóteses ele era um ingênuo que acreditava que sua mãe era virgem (a minha tbm é viu!) e que existia algo sobrenatural regendo o mundo. O que é completamente compreensível, considerando que na época que ele viveu, as pessoas -- por mais difícil que seja acreditar nisso -- eram ainda mais fáceis de se enganar do que hoje, acreditando em qualquer conto da carochinha que lhes contavam.

          Simples assim. Afinal, se hoje em dia, numa época em que a informação é algo relativamente acessível a todos, ainda tem gente como você que realmente acredita em divindade, pq é que uma pessoa que viveu a mais de 2000 anos atrás -- onde o mais sábio era menos inteligente que uma criança de hoje -- não acreditaria?

        • says:

          jesus não morreu por nós, os romanos (eu acho) mataram ele. Se ele pudesse teria saído correndo, aposto.

          • hugo says:

            voce diz isso porque não sentiu
            a presenca do espirito santo em sua vida,a posto que voce e oco
            por dentro va buscar jesus para sua vida.

          • eueue says:

            os romanos não mataram Jesus, foram os judeus.
            Eu sou judia e não aguento mais os cristaos me dizerem que foi culpa minha e do meu povo, pecado, e etc mas eu acredito em Deus, o deus judaico e não Jesus ou o Espirito Santo, isso é tudo história pra boi dormir.

        • Mameluco says:

          Se Barrabás (ou seja lá o nome do cara) fosse crucificado no lugar de Jesus, isso tornaria o novo “messias”, sinceramente, acreditar no “Cristianismo” é tão coerente quanto acreditar na “Mitologia Nórdica”. Isso tudo é mitologia gente :/

          • Allan says:

            oO eu acredito na mitologia nordica, mas é tudo figura de linguagem, porra… assim como Cristianismo é EXTREMAMENTE mitológico, cada um com sua mitologia. Se vc acredita numa cobra dando maça pra dois moribumdos NUS, deixe-me acreditar em THOR batendo em sua bigorna. cada um olhando para seu UMBIGO e assim caminhamos para a evolução.

        • Vinnie says:

          Jesus não morreu, virou zumbi

          ah vá, é diferente

      • Felipe says:

        Pra um daltônico o céu deve ser vermelho.

        Imagina que louco.

    • Rodrigo says:

      O céu não é azul, o ser humano é que tem problema de visão mesmo, este fato ocorre pq a luz solar faz com que a agua brilhe e a mesma é refletida nos gases, dando a Impresão de ser azul mas ele é na verdade preto como vemos a noite….então sabichão quando quiser lançar algum argumento para provar que deus exite pesquisa antes, e con certeza tu não vai encontrar nada que prove isso. valeu

    • Phiiiiul says:

      So true! Trollar crente é trollagem 101.
      Trollar ateus é mais interessante, os ateus ao menos rebatem as falácias linkando pro artigo wikipedia. Bem mais divertido.

      • Almeida says:

        Fui criado em um lar onde minha mãe era macumbeira, espirita, catolica e quase todas as outras religioes e meu pai era cristão. Nunca nos obrigaram a seguir nenhum religião. Sempre seguir a vida acredito em Deus, mas nunca como evangelico, fazem 6 anos virei cristão, não por imposição de ninguem, mas pq descobrir sozinho que Deus não precisa que ninguem acredite nele, ele mesmo um dia se apresenta a voce e lhe dá uma opção, mas essa opção é somente sua. E viva da melhor forma possivel.

        • Vandi says:

          Também penso assim. O ser humano tem livre arbitrio. A escolha certa ou/e errada(se é que existe isso) não pode ser feita por ninguém mais alem de vc mesmo(a). Nao existe isso de pregar o terror ou converter alguém. Toda e qualquer decisão é unica e exclusivamente sua.

  2. Caio Rufino says:

    O problema dos crentes é a ignorancia, eu acredito em Deus, isso é algo MEU.

    Na biblia mesmo diz que só os “Dignos”, ou seja, os dispostos, ouviram e receberam a graça de Deus.

    Mas por motivos economicos muitas igrejas pregam a ploriferação de sua crenças…

    Eu sou meio Judeu, e eles diferentemente dos crentes “xiitas” não tentam converter ninguem, muito pelo ao contrario, eles gostam de ser manter reservados, se alguem quiser se tornar judeu ele que venha em busca de nos!!

    Mas o texto é muito bom Kid, parabens!

  3. André says:

    Apesar de não ser ateu gostei muito do seu texto 😀

    Todos os argumentos foram bem baseados, não falou nada por puro preconceito.

    E saiba que existem sim cristãos que se baseiam no pensamento racional, eles apenas são poucos xD

    • Mango says:

      Isso é um paradoxo. Se usam o pensamento racional, como podem ser cristãos?

    • Leonardo says:

      cristão com pensamento racional deixaria de ser cristão. Pra ser cristão você não pode usar o pensamento racional. pra ser cristão você tem que acreditar cagamente em algo (fé), e isso não é usar a razão.

      • Marcel says:

        E racional é acreditar que tudo surgiu do nada, tipo na teoria ridícula do Big Bang? É isso que me deixa intrigado. Se os ateus não acreditam em Deus, eles acreditam no que, em nada ou simplesmente não se importam com isso? E se acreditam no Big Bang, existe alguma prova mínima do acontecimento dele?

        Eu não sou cristão, também não sou ateu, tenho meu próprio conceito de Deus. Só acho que acreditar em alguma coisa ou em alguém que te apoie é melhor que não acreditar em nada. É tipo um placebo.

        • André says:

          Não existe prova irrefutável sobre o Big Bang, tão menos sobre a existência de uma divindade superior (e não adianta falar da Bíblia, Alcorão, etc).
          Ser ateu é não acreditar. E nos “tornamos” isto, pois não há coerência ou razão real em acreditar num suposto deus, mesmo que isso seja o melhor placebo de todos.
          É mais plausível crer no acontecimento do Bing Bang, do que na susposta bondade de um deus, que de bom não tem nada.

          • Marcel says:

            Pra mim as duas são improváveis, literalmente. Mas as pessoas preferem acreditar em algo que é puramente magia do que em algo que se pretende racionalizar como o Big Bang, ao final.

            Não existe o mais coerente, racional ou plausível nesse caso. Acho que o melhor debate nesse tipo de assunto é o que te faz crer ou não em Deus e no Big Bang. E não o que aconteceu no início de tudo… cada um tem suas motivações pra acreditar ou não.

            Se quem acredita no Big Bang, acredita na Teoria da Evolução e se fecha pra outras opiniões, mesmo que não seja baseada em argumento científicos, não acredita na própria evolução pessoal. E não é aceitar outras opiniões, é só ouvir pra tentar entender o que leva alguém a acreditar em algo completamente diferente.

            Eu acho difícil alguém não acreditar em nada, mas simplesmente porque não compreendo o que é “não acreditar em nada”. Mas espero que quem diz não acreditar um dia me explique como é isso. Nunca me negaria a ouvir essa pessoa, mesmo que no final não continuasse a não acreditar.

        • Ck says:

          tu chama o big bang de ridículo? então um homenzinho invisível que estalou os dedos e criou o universo é o que afinal?

          • Marcel says:

            Mas quem acredita nesse homenzinho ridiculo nao tem necessidade de provar por metodos cientificos que ele existe. Os que acreditam no Big Bang tem. E então?

          • fabio says:

            Só uma pergunta: Da onde surgiu a matéria que gerou o bigBang?
            Silencio…

          • Roney Gomes says:

            fabio says:
            March 22, 2011 at 11:33 am

            > Só uma pergunta: Da onde surgiu a matéria que
            > gerou o bigBang?
            > Silencio…

            Ela não poderia ter surgido porque não havia tempo, não havia curso, não havia origem. Ao meu ver, o surgimento de algo implica continuidade temporal.

            Tudo o que havia era a dita “singularidade”.

          • loleite says:

            Argumento básico ateu (e facilmente refutado): se prender a uma concepção de “ser”, de “criatura” ou de “velhinho invisível que mora nos céus”. Quando encara alguém com um mínimo de religiosidade que não considera dessa forma, começa a fraquejar. É engraçado ver ateu, tão inteligente e racional, ser incapaz de conceber algo além da sua idéiazinha, rs!

          • Fabricio says:

            Se você nos pergunta de onde surgiu a matéria que gerou o Big Bang, lhe pergunto de onde surgiu deus, levando em consideração de que nada surge do nada.

          • Valdir says:

            sinceramente a teoria do big bang, na minha humilde , despresível e podre opinião, não é absurda:é incompleta. Ok que a materia estava comprimida. e então e se expandiu. ou que antes era um ponto, que depois se expandiu , ou se multiplicou, tanto faz. faz sentido, a expansão do universo, vinda da pressão feita para sair da compressão em um ponto.
            Mas eu me pergunto: daonde veio o que constitui o ”ponto” do big ben. E não, esse argumento de que ”antes desse ponto não havia tempo” não é válido. É falácia contra falácia.

          • Valdir says:

            Ah, outra coisa: a concepção de deus, ao menos para um deísta, é metafísica. Ou extradimensional. A explicação de que ”deus”(que pode ser tanto um ser transcedental ou simplesmente uma força maior, para o deísmo) provocou o big ben, por exemplo, nada mais seria que dizer que ”a única saída para que o ponto fosse feito ou surgisse alguma coisa, é que algo não natural, pelo conceito que temos de natural , agisse”. O nada vem do nada, o que não é nada deve vir de alguma coisa , e na falta dessa outra coisa, acredito eu que a ”eternidade” do ponto é inválida e dogmática, e só sobraria uma interferencia metafisica, extradimensional e sobrenatural(ou que é assim, mas ao menos por enquanto, enquanto a ciencia nao descobre mais do que a simples ponta do iceberg do conhecimento que descobriu até hoje saindo do estado de espermatozóide.)

        • TetsuV3 says:

          Acredite em si mesmo.

          • Rafael Araújo says:

            O jovem cético diz: “Eu tenho direito de pensar por mim mesmo”. Mas o velho cético, o cético total, diz: “Eu não tenho direito de pensar por mim mesmo. Não tenho absolutamente direito de pensar”.

            Descartes disse: “Penso, logo, existo”. O filósofo evolucionista inverte e negativiza o epigrama e diz: “Não existo; portanto, não posso pensar”.

        • herochan says:

          O que você sabe sobre a teoria do Big Bang? Simplesmente explodiu do nada? Vá estudar física e Parar de importunar com argumentos sem fundamento.

      • Rafael Araújo says:

        Estão precisando ler mais a Bíblia . . .
        “Antes, santificai ao Senhor Deus em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a RAZÃO da esperança que há em vós,” 1 Pe.3:15

        Fé e Razão são amigas e aliadas.

        Não se pode amar aquilo que não conhecemos.

        A fé naturalmente estimula a razão atráves do amor e a razão estimula a fé.

        Fé todos nós temos! A própria razão é um ato de fé!

        “Quanto mais eu estudo a natureza, mais anida eu fico maravilhado com a obra do criador . . ciência aproxima o homem de Deus” Louis Pasteur (cientista francês)

        • Stepfany says:

          Deus o abençõe.

          • hugo says:

            o que acontece com essas pessoas que estudam miuto, criam um buraco no cerebro de tanto pensar
            acham que podem substituir o seu criador apenas porque passaram por uma faculdade qualquer, coitados, tenho pena de voceis.

          • nb says:

            falsa piedade, acha que me engana com isso.

        • Felipe says:

          “o que acontece com essas pessoas que estudam miuto, criam um buraco no cerebro de tanto pensar
          acham que podem substituir o seu criador apenas porque passaram por uma faculdade qualquer, coitados, tenho pena de voceis.”

          Esse foi o comentário mais infeliz e ignorante que eu vi nessa matéria, puta que pariu.

          Vocês tem que aprender que todos tem o direito de acreditar ou desacreditar em um ser superior. Crer ou não crer nesse tal deus não faz ninguém melhor do que ninguém. Todos somos sacos de carne e ossos e teremos o mesmo destino no final da estrada. O que você acredita que vem depois da chegada é problema e opinião individual. Parem com briguinhas tolas seus ateus imbecis e cristãos idiotas.

  4. Bruno FV says:

    Izzy, tu ownou geral com esse artigo. Parabéns, seu filho da puta, tu é foda.

  5. George says:

    Ae, Izzy. Sou seu conterrâneo, cristão e acompanho muitos dos seus posts no blog. Legal seu texto, gosto de ler sobre outras perspectivas. Aliás, tem algum post seu que conta quando e como você deixou de acreditar em Deus? Abraços, cara, e boa sorte!

  6. Matheus says:

    “O escrutínio da falseabilidade separa o joio do trigo”. Não da pra usar umas palavras um pouco mais simples não?

    E voltando ao texto, religião é algo que enche o saco discutir, por mais argumentos que se arrumem, provas,teorias científicas, sempre os que creem na religião usarão a fé como desculpa, e como isso aí é uma maioria esmagadora no Brasil, nem vale a pena discutir.
    Aqui na minha cidade tinha uns padres dizendo que o culpado pelo terremoto que aconteceu no Japão foi Deus, que está fazendo eles pagarem pelos seus pecados e por não acreditarem nele. Da tipo uma sensação que eu to vivendo na idade média quando ouço isso :/

    • Júlio says:

      Acho que ele usa muito bem as palavras, mas acho que não existam as palavras “tênua” nem “basea-se”, mas isso se perdoa de uma pessoa que vive fora do Brasil há tanto tempo! Parabéns, Sr. Nobre, belo texto.

  7. Nat says:

    “Ultimamente tem sido mais engraçado irritar ateus do que cristãos.. Não precisa de nenhum argumento inteligente, basta falar algo do tipo “se Deus não existisse, como o céu seria azul?”.

    Isso com os ateus ignorantes. São exatamente como crentes fanáticos, usam argumentos imbecis e não tem paciência para debater como pessoas civilizadas. São basicamente hipsters com baixo Q.I.

    Eu (ainda) não sei exatamente no que acredito (ou não). Mas detesto pessoas imbecis independente de credo, cor, sexo… Ao menos, respeite minha inteligência.
    _____________

    Cara, eu passei pelo seu blog aleatóriamente uns dois meses atrás, acho, e agora entro quase que diariamente. Parabéns, Izzy!

  8. Victor says:

    Cristão pode ser racional em qualquer coisa, menos religião.

    • Rodrigo says:

      ou não

    • Rafael Araújo says:

      Que coisa limitada . . . como assim?! A fé tem uma razão de ser! Você pode chegar ao coração através da mente. Claro que uma experiência emotiva tem um impacto muito maior, mas não é uma virtude maior que a outra.Não seja limitado. Não se limite e não deixe ninguém te limitar meu caro Victor.

  9. Lembrei do paradoxo de epicuro
    “Deus quer previnir o mal, mas não consegue?
    Então ele não é onipotente
    Ele consegue mas não quer?
    Então ele é malevolente
    Ele quer e consegue?
    Então por que o mal acontece?
    Ele não quer e não consegue?
    Então por que chamá-lo de Deus?”

    • tplayer says:

      Perfeito para quebrar o argumento de qualquer cristão.

    • Cyber Ramses says:

      O Paradoxo de Epicuro completo diz o seguinte:

      “Para Deus e o Mal continuarem existindo ao mesmo tempo é necessário que Deus não tenha uma das três características.

      Se for onipotente e onisciente, então tem conhecimento de todo o Mal e poder para acabar com ele, ainda assim não o faz. Então, Deus não é bom.

      Se for onipotente e benevolente, então tem poder para extinguir o Mal e quer fazê-lo, pois é bom. Mas não o faz, pois não sabe o quanto Mal existe, nem onde o Mal está. Então, Deus não é onisciente.

      Se for onisciente e bom, então sabe de todo o Mal que existe e quer mudá-lo. Mas isso elimina a possibilidade de ser onipotente, pois se o fosse erradicava o Mal. E se, Deus não pode erradicar o Mal, então Deus não é omnipotente.

      Se ele não é omnipotente, omnisciente e/ou bondoso, por que chamá-lo de ‘Deus’?”

    • O paradoxo de Epicuro foi algo que fez repensar toda a minha fé, há alguns meses atrás.
      Depois de ler e pesquisar bastante, a fim de encontrar respostas para tais questionamentos (e tantos outros), posso dizer hoje que tenho minha fé completamente reestabelecida e mais forte que nunca.
      Por isso eu acho válido qualquer debate nesse sentido. Faz a cabeça pensar, e nos instiga à formar nossa própria opinião sobre tudo.

      • Luis P says:

        Argumento de Epicuro cai no momento que você pensa que a existência e o livre arbitrio não poderia de fato acontecer sem a existência das consequências das dualidades e da opção.

        Mal, e isso foi explicado por Santo Agostinho, é descrito como ferramenta do bem e do Universo. Não haveria bondade, se não fosse a noção contrária de mal. O Livre arbitrio não existiria, se todas as ações possiveis fossem apenas positivas e boas. No caso não haveria nenhum livre arbitrio.

        • marc says:

          Essa foi a coisa mais idiota que já li.

          O livre arbítrio foi um sacada para quebrar o paradigma, ou seja todos não são iguais perante a Quem?
          Logo se o cara pode estrupar sua mulher e interferir no livre arbítrio dela, não tem igualdade, justiça nenhuma nisso.

          Se tive-se criado coisa perfeitas seriamos como ursinhos carinhosos ou o ET. E quando for para ceu nada de sexo, ser diferente se esforçar para ser alguem na vida, ser alguem melhor no serviu de nada né? afinal tu é igual aos outros maladrão

          • Bruno Balbi says:

            “Logo se o cara pode estrupar sua mulher e interferir no livre arbítrio dela, não tem igualdade, justiça nenhuma nisso”

            Tem se vc estudar um pouco sobre “Reencarnação”, “lei de causa e efeito”, enfim.. Espiritismo.

    • Perfeito para quebrar o argumento de qualquer cristão.

      [x2]

    • Stepfany says:

      Se os homens não creem em Deus, porque não resolvem então eles o problema da miséria e do sofrimento?

      • Kid says:

        Porque não somos onipotentes…?

      • Fernando says:

        O homem tem “resolvido” esses problemas pouco a pouco. A despeito dos que gostam de pregar o fim do mundo (outra ferramenta de medo). A humanidade como um todo melhorou e muito nos últimos 2.000 anos, não estou falando somente tecnologicamente, pq isso é óbvio que iria melhorar, estou falando em causas humanitárias mesmo.

  10. Brian says:

    Nao confundir: “nao crer na existência” com “crer na nao existência”

    Os que nao crêem na existência sao os agnósticos.
    Os ateus tem um crença, eles crêem na nao existência de Deus e reafirmam isso frequentemente mesmo sem serem questionados a respeito.
    Isto é crença.

    • Kid says:

      Brian, Papai Noel existe?

      • Brian says:

        Kid, Papai Noel nao existe?

        • Kid says:

          Interpretarei o fato de que você NÃO respondeu minha pergunta como uma vitória retórica 😉

          • Brian says:

            Nao respondi porque nao tenho capacidade pra isso, nem você.
            Portanto, qualquer afirmaçao de ambos será CRENÇA.

          • Kid says:

            Hahahahaha, essa era a sinuca que eu pretendia te colocar. Você REALMENTE cogita a possibilidade de que o Papai Noel seja real?

            Obviamente não, mas se você admitir isso, provará que seu argumento inicial está errado.

          • Cyber Ramses says:

            Olha aí a “inversão ao ônus da prova”! A ovelhinha afirma que Deus existe, e quer que o ateu prove que não existe.

            Meu caro Brian, se você diz que existe, quem tem que provar isso é você! Mas com fatos, artigos indexados e experiências comprovadas por pares da comunidade científica.

            Boa sorte.

          • Quincas Borba says:

            Não se tem como provar a inexistência de algo, pois infinitos fatores sempre estarão sendo deixados de lado. Quando se propõe que algo exista tem que se provar isso, ou seja, o “ônus da prova” são dos crentes e não dos ateus.
            É exatamente por isso que não existem pesquisas científicas querendo provar que Deus.
            Um outro exemplo sobre essa caso da metodologia científica: Vocês nunca ouviram falar de alguma pesquisa tentando provar a inexistência de vida alienígena, mas o contrário, provar a existência se ve aos montes.

            Abraços.

          • Quincas Borba says:

            É exatamente por isso que não existem pesquisas científicas querendo provar que Deus não existe*.
            Corrigino o texto anterior.

          • Skooter says:

            O ônus da prova é sempre de quem afirma, seja existência ou seja inexistência. A inexistência pode ser provada tal qual a existência. Eu posso afirmar que não existem ossos de dinossauros enterrados no meu quintal. Alguém duvida que essa afirmação pode ser provada?

          • Quincas Borba says:

            Skooter
            Uma coisa é você afirmar que não existe, outra é você provar que não. Você LIMITOU a afirmação ao seu quintal e mesmo assim para provar que não existem ossos de dinossauros enterrados sería bem difícil.
            Provar a inexistência de algo não é viável, pois levam em conta inúmeros fatores que não se tem como quantificar.
            Como, por exemplo, poderiamos provar que não existem vidas extraterrestres se não podemos varrer todo o universo? Mesmo no sistema solar não se pode afirmar que não existem vidas além das que existem na Terra.

          • Skooter says:

            Quincas Borba,

            Tudo isso não muda o fato de que inexistência pode ser provada, basta que se estabeleçam-se os parâmetros. Difícil de provar? Talvez, mas não impossível como foi afirmado.
            Além disso, o ônus da prova continua cabendo a quem faz uma afirmação. Não é correto fazer uma afirmação e pedir pra parte contrária provar que você está errado.

          • Quincas Borba says:

            Não afirmei em nenhum momento que Deus não existe, mas como é impossível definir parâmetros para um estudo de sua inexistência o ônus da prova fica com quem afirma que ele existe.

          • Skooter says:

            “como é impossível definir parâmetros para um estudo de sua inexistência o ônus da prova fica com quem afirma que ele existe”

            No mínimo desonesta essa sua proposta. Então eu posso afirmar que não existe vida fora do planeta Terra livremente simplesmente porque isso é muito difícil de ser provado e ônus da prova é automaticamente transferido pra quem acredita que existe vida fora da Terra? Acho que não. É muito mais honesto deixar o ônus da prova a quem lhe cabe, que é a parte que afirma.

          • Quincas Borba says:

            Você não entendeu ainda. Tanto no caso da vida extraterrestre quanto do caso de Deus é impossível provar a inexistência, não to do lado dem quem não acredita nem do lado dos que acreditam. Quem afirma que não existe está tão errado quanto quem afirma que existe e no caso de se tentar provar algo teria que ser no caminho de provar a existência e não a inexistência.

            Abraços

      • Paulo says:

        Obvio que Papai Noel existe! Qual o parâmetro, afinal, para definir a existência de algo? No mínimo, o Papai Noel existe: como mito, como estratégia de marketing, como um modelo de atitude humana, um sonho…
        Ate contam que o personagem foi baseado na estória de um santo. Ou por acaso, os personagens nao existem? Para mim, o Super Mario existe.
        Isso tudo pode ter sido mera retórica, so para dizer que o ponto de vista que cria o objeto.

      • Stepfany says:

        Papai Noel existiu. Era um senhor turco que viveu a alguns mil anos… o São Nicolau.. Santa Claus (ou algo assim em inglês, ajuda na grafia aí Kid)…

    • LuKao says:

      Um agnosticos pode sim acreditar em deus, um agnostico acredita q a questao da existencia ou nao de deuses nunk será resolvida, e pode, ao memso tempo acreditar ou nao em deus.

      um Ateu nao acredita e simples assim, n eh uma crença e sim questao de acreditar ou não.

      • Ateu graças à Deus says:

        Vocês estão falando merda.

        Existe sim diferença entre ateu e agnóstico. Ateu crê na não existência. O agnóstico não crê na existência, pois isso está além do nosso conhecimento.

        O cara explicou uma coisa e os outros vieram logo julgá-lo como cristão, ou ser inferior. Vocês estão sendo intolerantes assim como os religiosos. Hoje em dia já quase não existe diferença.

        • Vitor says:

          Errado:
          Agnósticos acham que não é possível provar ou não a existência de seres transcedentais (Fado do dente, unicórnios e deuses)

          Ateus são pessoas que não creem na existência de deuses (Javé, Zeus, Vishnu, etc.)

          Você pode ser um ateu agnóstico, um crente agnóstico ou um ateu GNÓSTICO, no caso de você ter a sua prova filosófica que Deus não existe.

          Ateus no geral são agnósticos, não conseguem garantir a inexistência de deus, mas também não garantem a inexistência de unicórnios, p.e.

          • Amanda says:

            Excelente explicação =)

          • Thiago says:

            Palavras são signos que buscam simplificar realidades complexas. Servem não como espelhos da realidade, mas sim como facilitadores da comunicação humana.

            A discussão destes termos (agnóstico, ateu, deísta), portanto, não é filosófica -- na verdade, não passa de uma mera questão semântica.

    • Valdir says:

      concordo com o quincas. Não há como provar que existe, nem que não existe.O que resulta são opiniões, ideias, tentativas, chame do que quiser, mas que nunca chegam numa resposta final: a prova de que existe ou não existe. Até porquê depende também do que se entende por realidade, o que é contra o conceito de realidade e o que está fora do conceito, mas não é contra.

  11. Cainã says:

    O segundo me lembra uma coisa que eu li uma vez: “Dizer que o Ateísmo é uma religião é como dizer que não colecionar selos é um hobby.”

    • Skooter says:

      Exceto pelo fato de que quem não coleciona selos não compartilha características em comum com quem coleciona. Mas existem grupos de ateus que tem muitas características de religião. Pior, tem características de religiões fundamentalistas. Isso inclui todos os seguidores de Dawkins e sua turma.

      • neryuuk says:

        Já vi uma melhor, acho que é do Richard Dawkins:
        “Dizer que ateísmo é uma religião é o mesmo que dizer que careca é uma cor de cabelo.”

        • Thiago says:

          Hobby é um passatempo ou uma mania. Não colecionar selos não é um passatempo ou uma mania. Portanto, não colecionar selos não é um hobby.
          .
          Ser careca significa não ter cabelo. Uma coisa que não existe não tem cor. Portanto, ser careca não é uma cor de cabelo.
          .
          Fé é acreditar em algo não comprovado cientificamente. Deus não existir não foi comprovado cientificamente. Portanto, acreditar que Deus não existe é ter fé.

  12. tplayer says:

    “Ateismo é uma religião”

    Como já dizia George Carlin, então não colecionar selos também é um hobbie.

  13. Tales says:

    Pois é, me descobri ateu há pouco tempo, no início desse ano. Diferente de quando fui convertido a batista, não foi ninguém que me convenceu ou nada assim. Eu simplesmente fui raciocinando ao longo do tempo e aos poucos minhas crenças foram caindo. Aliás, lembro do incômodo de quando ouvi a aposta de Pascal, parecia fazer sentido, mas faltava algo. Pensando muito, cheguei a uma conclusão semelhante à do texto.

    Enfim, minha desconversão não foi sequer um ato consciente. Eu simplesmente rejeitava internamente tudo o que os meus “irmãos de fé” usavam como argumento. Simplesmente percebia que havia algo de errado, algo forçado. Aí 1º eu deixei “denominação”, depois deixei o próprio cristianismo e por fim, depois de anos percebi que agia e pensava como um ateu. Aí caiu a ficha, né?

  14. tplayer says:

    No geral seus argumentos poderiam ser embasados de maneira mais eficaz, porém como os adversário são religiosos isso não se faz necessário.

  15. Cyber Ramses says:

    Bom texto Kid, mas você podia ter pego mais pesado, como o Ceticismo.net faz. E não digo pesado no sentido de insultar, longe disso, mas de desmentir TODAS as falácias reigiosas possíveis ou com o método científico, ou com as próprias palavras das ovelhinhas do senhor. Dá uma olhada: http://ceticismo.net/religiao/tipicas-justificativas-religiosas/

    Tem esse artigo muito bom, de Evolução x Criacionismo: http://ceticismo.net/ciencia-tecnologia/evolucao-vs-criacionismo/

    E um dos melhores, que derruba a famosa mentira “Hitler era ateu”: http://ceticismo.net/religiao/grandes-mentiras-religiosas/hitler-era-ateu/

    • will says:

      Mas Stallin e o comunismo em si era então…

    • neryuuk says:

      Você falando do ceticismo.net e eu lembrei que é curioso como qualquer site religioso não é barrado na política de bloqueio da empresa em que trabalho, mas o ceticismo.net e o ceticismoaberto.com são bloqueados e enquadrados na categoria “Folklore”

  16. Zuaquim says:

    Cara, ateus acreditam que Deus não existe. Quem não acredita em nada são os agnósticos, justamente por não considerarem não ter informaçõe suficientes nem para acreditar nem para “desacreditar”.

    • Kid says:

      Zuaquim, Papai Noel existe?

    • LuKao says:

      Mas uma vez, um agnostico pode acreditar ou nao em deus e continuar sendo agnosticos, eles simplesmente n acreditam q essa questao sera algum dia resolvida.

    • Quincas Borba says:

      Para a ciência algo que não foi provada a existência nao existe. Simples assim.

      • Skooter says:

        Não sei que ciência é essa que você está falando, na que eu conheço existem inúmeras teorias não provadas, e nem por isso essas teorias são sobre coisas que não existem.

        • Quincas Borba says:

          As teorias são elaboradas para explicar algo que sabemos que acontece ou algo que existe, mesmo as teorias não sendo provadas o objeto de estudo da mesma existe.
          Todos os estudos são voltados para explicar algo ou algum acontecimento, todos eles existentes.
          Se quiser depois te explico mais, tenho que trabalhar agora.

          • Thiago says:

            “Ausência de prova não é prova de ausência”.

            Enéas Carneiro (citando alguém que eu não me lembro).

          • Luiz says:

            Na verdade não. Há inúmeros casos de teorias que prevem e descrevem fenômenos que nunca foram observados, que no momento da pesquisa são apenas teóricos, e que apenas vários anos depois realizam-se experimentos para verificar sua validade.

    • Maria says:

      Agnostissismo é a visão de que a razão humana é incapaz de prover fundamentos racionais suficientes para justificar que deus existe ou que não existe. Já o Ateísmo é a ausência de crença na existência de quaisquer dinvidade. Deu pra entender?

  17. Rafael Lisboa says:

    É…

    Tem muito cristão chato mesmo… (Sou cristão)

  18. Lucas says:

    Ultimamente ateus estão mais chatos que cristãos

  19. Danielle says:

    Acredito em Deus, sou católica e, diferente de muitos, RESPEITO quem não acredita, se encontro um ateu não faço uma “pregação” dizendo que quem não acredita em Deus vai queimar no fogo do inferno e blá, blá, blá. Sim, sou católica, mas não sou um “robozinho” do papa, que acredita em segue tudo que ele diz, por exemplo, não acredito que ser homossexual é um pecado, se algum dia eu tiver um filho e ele for gay o amarei e terei orgulho dele do mesmo jeito. Acredito que ninguém tem que aceitar que alguém seja gay, mas todos temos que RESPEITAR isso.

    Acho que se todos percebecem que nem todos pensam da mesma maneira e acreditam nas mesmas coisas o mundo seria um lugar MUITO melhor.

    • Luis P says:

      Vá procurar outra religião para seguir minha filha, Católica você não é.
      Se o seu filho for homossexual, pecadora seria você se não o amasse. Homossexualismo não é pecado, o ato sexual sim. Tal como fornicação, sexo fora do casamento, sexo anal entre marido e mulher, masturbação e etc.

      • Gilson says:

        Sob essa sua lógica fantástica Luis P, não existem católicos.
        Não entendi qual o seu motivo para defender um fundamentalismo sem sentido.
        O comentário que você respondeu falava justamente em respeito. A não ser que você seja uma autoridade católica responsável pela admissão de novos fiéis (não acredito que isso realmente exista) você acabou de falar uma grande merda.

        • Alexandre says:

          Hahah Gilson, que falácia lógica fodida essa que você usou. O Luís P só disse que pelo fato de ela discordar da autoridade máxima do catolicismo ela não é católica, o que faz bastante sentido. O papa é legitimado pela bíblia, que é a base do catolicismo. Logo, qualquer contrariedade às interpretações do papado é uma dissidência ao catolicismo oficial e original, além de ser um total contrasenso pra um suposto católico, pois se estaria utilizando um critério alheio ao catolicismo para julgar o próprio catolicismo.

          “Não existe nenhum católico” é uma conclusão que não foi dita e que é absurda. Típica falácia do straw man.

        • Stepfany says:

          Se bem que, acredito que o ponto de vista que o Luis quis expor é: que, se a pessoa diz crer em determinada religião, ela deve “andar” conforme aquilo que crê e seguir a regra de fé dela (no caso, a católica DEVERIA ser a Bíblia). E, uma vez que ela não crê ou crê diferente do “padrão” daquela religião, ela já não se enquadra como católica, deu para entender?
          Por exemplo, um católico que acredita em reencarnação já não é católico, está mais para espírita. O “protestante” que acredita em adoração de imagem de “Santos” já não é o popularmente evangélico, mas provavelmente católico ou similaridades. Deu para entender?

          Enfim, o meu comentário mesmo eu exporei lá me baixo (ou lá em cima, não lembro onde o último post fica)

  20. Og Fux 69 says:

    Um owned seguido do outro. Kid, você é foda

  21. Júnior Felippe says:

    “Se mais cristãos lessem a Bíblia, haveria menos cristãos”.

  22. (Desculpe pelo texto grande… rs)

    Izzy,
    Mto bom o seu texto. Eu cresci em igreja evangélica (Assembleia de Deus) e me decepcionei ao ponto de entrar em depressão e desenvolver doença psicossomática (psoríase). Não sou ateu, mas concordo com você: o deus que os evangélicos e católicos pregam não existe. Mas não sou ateu. Creio em Deus, mas um deus totalmente diferente do que é berrado nos púlpitos. Os religiosos são mestres em usar a Bíblia de acordo com a sua conveniência, apenas pra justificar aquilo que eles querem acreditar. Não considero a Bíblia um livro sagrado, mas um livro histórico que nos trás acontecimentos antigos e principalmente, a mensagem de Jesus Cristo. Por ser um livro histórico, pode sim ter erros (e tem, muitos!).

    Frequento uma comunidade religiosa em São Paulo que vai a contramão do que é dito no movimento evangélico brasileiro. Tenho aprendido muito sobre o que Jesus disse acerca de Deus e da vida, principalmente porque lá confrontamos os ensinamentos de Cristo com o de filósofos como Sócrates, Nietszche (sim, o tão demonizado pelos cristãos disse muita coisa parecida com a mensagem de Jesus Cristo). O Deus que Jesus anunciou não tem qualquer participação em nenhum acontecimento natural nem dá “ajudinha” a ninguém. Ele não “permite” nem “envia” terremotos ou chuvas castigantes. O Deus que Jesus anunciou não tem qualquer envolvimento em processos que gerem vítimas. Onde está esse Deus, então? Está nas pessoas que se mobilizam de coração para ajudar o desabrigado, a alimentar o que tem fome.

    Quando Jesus disse sobre lançar as “perolas aos porcos”, não tem nada a ver com evangelização (alias, o que os crentes falam sobre evangelização não tem nada a ver com a mensagem de Cristo, tb). Ele disse exatamente ago que acontece mto hoje em dia: usar o nome de Deus pra esconder falcatruas e canalhices. Gente que rouba milhões e justifica dizendo que é para a “obra de Deus”.

    Pra concluir (já ficou grande demais… haha) concordo com cada ponto que você escreveu e com cada crítica que você faz. E concordamos: o deus que os evangélicos pregam não existe. Ao longo dos anos, a Igreja Católica distorceu o que os apóstolos ensinaram; a Reforma Protestante tentou corrigir, mas trouxe consigo as tradições católicas e acabou não corrigindo nada. E o resultado foi: milhões de pessoas desacreditadas da mensagem crista no mundo. Infelizmente.

    Gde abraço

    • Renata says:

      caraca! disse TUDO!

    • Pois é. O cara disse tudo mesmo. Eu no caso, me considero Cristão, pois sigo os ensinamentos de Cristo segundo a Bíblia. Mas não gosto de termos como religioso e evangélico. Alguns pelos motivos citados no texto.
      E como o colega citou, a bíblia tem sim muitos erros. Erros recorrentes de trocentas traduções e retraduções. Mas a essência está lá. Por isso deve-se ter cuidado ao estudá-la.

      Só digo uma coisa, todos tem o direito de escolher o que querem. No fim, se Deus realmente existe ou não, eu estarei feliz pois tive uma vida feliz, e espero que todos tenham a mesma felicidade 🙂

      Abraços

    • Og Fux 69 says:

      Você diz que:
      Os religiosos são mestres em usar a Bíblia de acordo com a sua conveniência, apenas pra justificar aquilo que eles querem acreditar.

      Tem certeza que seu grupo não está fazendo o mesmo com Nietszche

      • Charada says:

        Desculpe me meter, mas imagino que ele esteja certo. Interpretar é diferente de distorcer.

        Eu gosto dos textos do Izzy, sou cristão, acho que há espaço para todos os tipos de opinião. Agora, se os argumentos que os cristãos usam “contra” ele são esses… que turminha mais fraca, viu? Vão fazer o “Convertendo descrentes 101” de novo! 😉

    • Alexandre says:

      Você pode me dizer onde que Nietzsche diz coisas parecidas com Jesus Cristo? Tô querendo dar uma olhada nisso.

  23. Daniel Muniz says:

    Ownar cristão é uma das poucas coisas que consegue ser facil e divertido ao mm tempo.

  24. Daniel says:

    Tive uma criaçao cristã e depois me descobri ateu.

    Mas quando leio qualquer texto como esse, me pergunto
    “Qual a diferença de um ateu pra um cristão?”

    Se parar pra pensar, nao tem nenhuma…

    Voce escreve: Deus nao existe e voce é burro porque acredita que ele exista.

    Um cristao escreve: Deus existe e voce é burro por nao acreditar nele.

    Quando voce escreve que vai “detonar as falácias dos cristãos”, voce está afirmando que o que voce acredita (ou nao acredita), é a verdade. Lgoo voce é o certo e o outro o errado.
    Isso não é a mesma coisa que um critão vir te encher o saco que voce tem que se salvar pra nao ir pro inferno?

    Sou ateu e fico quieto no meu canto. Nunca tentei converter ninguem, se um cara vem me “evangelizar”, simplesmente me esquivo e pronto. Deixa cada um acreditar no que quiser. Ou deixar de acreditar no que quiser.

  25. Abisnobaldo says:

    nhé

    http://i.imgur.com/mUqWh.jpg

    Quanto blá blá blá

  26. Becky says:

    Aew, doido, beleza?

    Eu também nasci e cresci em família evangélica e conforme fui amadurecendo, percebi quão contraditório eram algumas coisas da Bíblia com o comportamento da maioria dos que se denominam “evangélicos. E cansei… eu acredito sim em Deus, simplesmente porque gosto de me sentir protegida por um ser superior e dane-se se Ele não existir… pelo menos me sinto bem assim. Só que eu não me considero dona da verdade absoluta, como a maioria dos crentes pensam que só eles sabem da verdade…
    É ai que está a coisa: respeito é bom, só que eles não sabem o que é isso, não respeitam a liberdade de crença dos outros, mas tente desrespeitar a crença deles pra você ver que escândalo que eles fazem!

    Abração!

  27. Júlio says:

    Sr. Nobre semeando a discórdia no coração dos homens…

  28. Flávio says:

    Papai Noel existe? Não, obvio que não, pesquisando um pouquinho você sabe quando ele foi criado, por quem ele foi criado, baseado em quem ele foi criado. O mesmo para coelhinho da páscoa. E Deus? Quando ele foi criado? Por quem ele foi criado? Como ele foi criado? Não estou falando do conceito cristão de Deus, mas sim em sentindo mais amplo. Deus existe desde que o ser humano existe, acho que deve ser até inerente a condição humana ter um Deus, um Buda, um Zeus… Nunca ouvi falar em nenhum civilização (passada ou atual) que não cultue algo superior.

    Acredito sim que exista algo superior a nós e creio ser bem mais fácil acreditar nisso do que acreditar que viemos de moléculas inanimadas que passaram a ter vida a partir do nada. É nesse, e em alguns outros pontos, que a ciência é tão crença quanto tantas outras que existem por ai. Chame de teorias se você quiser. Ser ateu é ter uma crença, afinal, você justifica seu ateísmo com o que a ciência diz. Justifica-se a não existência de Deus pelo fato da ciência não conseguir provar sua existência, podemos então classificar Deus como uma teoria, por que não? O Big Bang não é uma teoria? A Teoria da Evolução não é uma teoria? Pra nós a ciência de 300 anos atrás não era só uma teoria?

    As teorias e leis científicas assim o são até que não surja um fato novo que mude tudo. Já ouviu falar na Teoria do Cisne Negro? Então. Um fato novo, não previsível à época, pode vir a mudar até leis ditas como imutáveis. Por mais que 1 milhão de testes tenham dado X, basta um Y para que a “lei” não seja mais uma “lei”.

    Baseado nisso eu acho que ateísmo é sim uma religião. E que você, Kid, acredita em muitas teorias, que daqui a centenas de anos podem mostrar-se totalmente falhas.

    Infelizmente, não tenho a facilidade que você tem para escrever, não conheço todas as regras de argumentação que você conhece, e não consigo passar o meu ponto de vista tão bem escrevendo, quanto falando. Também nunca teremos a oportunidade de sentar em um boteco pra discutir isso e, no final das contas, ninguém convencer ninguém.

    Só gostaria de dizer que ateus, obviamente não todos, precisam baixar a bola e pararem de achar que, pelo fato de não acreditarem em Deus, são melhores ou piores do que alguém. Assim como católicos, evangélicos, budistas que agem e pensam da mesma forma.

    Abraços!

    • Júnior Felippe says:

      Meu problema é quando distorcem tudo que está na área da Ciência. Eu realmente acho que é sarcasmo, ironia, sei lá eu.
      Você está certo de que na tese sobre origem da vida, os cientistas precisam de certo modo, ‘acreditar’ que do inorgânico veio o orgânico. Mas é comprovodo, sim, comprovado (Oparin-Experimento de Miller) que a vida, ou melhor dizendo, uma ‘quase-vida’ pode vir do inorgâncio. E o seu “do nada”: trate de saber que as reações quimicas do super-laboratório que era o primitivo planeta Terra tiveram 1 bilhão, 1 bilhão de anos para formar uma vida simples, que tornou-se complexa e se espalhou por todos os lugares do mundo. Tanto tempo, tanto espaço com tantas condições certas, eu não vejo isso por mero acaso.
      Deus uma teoria? Assim como a do Big Bang? Amigo, o Big Bang tem equações lógicas, temos a Radiação de Fundo, o Redshift, que comprova que o Universo um dia foi muito menor e sofreu uma enorme expansão. Sério, se você cursou o Ensino Médio e estudou realmente Biologia, pare de dizer que a Teoria da Evolução é só uma teoria, você ao menos leu o texto do Kid sobre isso?
      Eu prefiro ver a Teoria Relativista ir por água a baixo e surgir uma nova física, com novas leis e com novos desafios, do que pegar um livro velho escrito por cuidadores de rebanhos que apoiam o escravismo, abominam o homosexualismo e que seus primeiros 5 capitulos é sobre um ser supremo matando qualquer um.

      • Flávio says:

        Amigão, não desconsidero a ciência, muito pelo contrário, sei bem do que estou falando. Quando eu disse a partir do nada foi modo de falar, no sentido de que não era nada vivo, nada no sentido de não haver vida.

        E como você mesmo disse eu prefiro acreditar em algo divino do que acreditar que moléculas inanimadas resolveram (pelo mero acaso sim) se juntarem e chegarem ao que somos hoje. Desculpe mas, pensando friamente, me parece tão ou mais absurdo do a bíblia.

        Quanto a teoria do big bang. O Big bang tem equações lógicas? E dai?! Tem equações lógicas que semana que vem podem ser consideradas ultrapassadas e tudo que sabíamos até então tem pouca validade.

        Novamente minha discussão é sobre a existência de algo divino, algo superior. Não estou discutindo aqui no que o homem transformou a religião, e sim defendendo que eu acho que exista algo muito maior que isso.

        Talvez bem distante do meu conceito atual de Deus, talvez totalmente diferente, mas ainda assim algo que fez o ser humano ter vida como entendemos hoje.

        Abraço

        • Morais says:

          “Quando eu disse a partir do nada foi modo de falar, no sentido de que não era nada vivo, nada no sentido de não haver vida.”

          Genesis 2-7 E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra.

          O que você estava dizendo mesmo? Que a vida surgiu de algo que não tinha vida?

          • Stepfany says:

            Mas no restante do versículo, explica-se como se deu a vida. O pó da terra foi a matéria prima do corpo, a vida mesmo veio do sopro…

        • Alexandre says:

          Essa daí é a falácia da dualidade. Se, de acordo com Hume, a previsibilidade de eventos posteriores é tão somente circunstancialmente definida pelo conhecimento que temos agora (e portanto pela “Teoria do Cisne Negro” que você citou uma lei científica de hoje pode ser desmentida amanhã), LOGO -- e aí vem a falácia -- crer numa lei científica equivale a uma crença religiosa.

          Hume dizia que o fato de termos visto o sol nascer milhares de vezes não garante que nascerá amanhã. Mas daí a dizer que crer que o sol nascerá amanhã e crer em um homem barbudo que criou tudo são o mesmo é uma imprudência. É óbvio que existem graus de certeza. Os critérios pra definir esses graus de certeza certamente são arbitrários (do tipo “existe um notebook porque um notebook está afetando de alguma forma minha visão”).

          Então o problema está em incoerentemente aceitar os sentidos como critério no dia-a-dia pra dar uma, tomar café, etc., e colocar as teorias cientificas sensivelmente comprovadas no mesmo saco de crenças religiosas.

    • Kid says:

      “Baseado nisso eu acho que ateísmo é sim uma religião. E que você, Kid, acredita em muitas teorias, que daqui a centenas de anos podem mostrar-se totalmente falhas.”

      E quando tais teorias se mostram incompletas, passamos a adotar as novas que melhor descrevem o mundo. Assim, nosso conhecimento sobre o universo melhor.

      Enquanto isso, religião se mantém exatamente como era há 2 mil anos atrás.

    • Cobra says:

      Eu acho engraçado quando as pessoas falam de algo com obviamente 0 de conhecimento no assunto. Qualquer um com um mínimo de interesse sabe que ateísmo não pode ser uma crença simplesmente pelo fato de que justamente o contrário disso.

      Diz a Wikipédia: “Ateísmo, num sentido amplo, é a rejeição da crença na existência de divindades”. Isso é a PRIMEIRA FRASE DA PÁGINA. Rejeição da crença não pode ser uma crença, por definição. Um ateu é uma pessoa que se *recusa* a crer em uma divindade. Como o próprio Kid disse no texto, existe uma diferença semântica sutil, mas extremamente importante, entre “eu acredito que Deus não existe” e “eu não acredito que Deus existe”.

      A própria Wikipedia (dessa vez em inglês), termina a discussão: “Culturally, atheism means a lack of belief in any gods and is not itself a positive assertion that there are no gods” (http://en.wikipedia.org/wiki/Theism). Pros analfaglotas: “Culturamente, ateísmo significa a ausência da crença em quaisquer deuses, e não é em si uma afirmação positiva de que não existem deuses”. De novo: ausência de crença, não crença na ausência.

      E esse papo de que a Ciência é uma religião ou crença é uma falácia sem tamanho. Numa religião (ou, ao menos, na absoluta maioria delas), a mera tentativa de desprovar/testar/refutar QUALQUER coisa é considerada sacrilégio, heresia, pecado passível de punição capital; na Ciência, isso é o ponto central: nada é escrito em pedra, qualquer teoria, não importa quão bem estabelecida, pode ser refutada e desprovada, contanto que o método pelo qual isso seja feito também passe pelo escrutínio da metodologia científica. Em suma: Ciência não tem NADA a ver com crença.

      • Marcel says:

        Essa ausência de crença é muito ficar em cima do muro hein, fala sério… parece uma atitude covarde e outra tremenda falácia dizer que não acredita nessa inexistência ao mesmo tempo que não acredita na existência.

        Tem até uma semelhança com a terceira falácia do texto… Eu digo que não acredito, mas também não digo que não exista. Parece que você nega tudo só pra dizer que não foi enganado, no caso você não presta contas sobre sua “não-crença” com Deus, mas com você mesmo. Eu vejo como outra atitude temente a Deus ao final, já que você no final das contas não diz que não existe, é muito bunda-molismo pra uma pessoa só =P.

        Tem uma diferença no significado, mas ao final de tudo isso significa o que de verdade? Explica pra mim o que é não acreditar em algo, eu não faço idéia. Como é não acreditar em algo que você não diz que não exista?

        Cara, que confusão da porra, haha… Deve ter alguma prova científica que não exista tamanha imparcialidade, mas sou preguiçoso demais pra procurar e provar, então tanto faz, rs.

        • Cobra says:

          Marcel, se você fala inglês, a explicação pra essa confusão que você mencionou tá aqui: http://www.religioustolerance.org/atheist4.htm

          Pra quem não fala inglês: resumida e basicamente, ateísmo não pode ser uma religião porque ateísmo é a ausência de crença, e religiões implicam (via de regra) na crença em uma deidade.

          A explicação na página que eu mencionei acima é BEM mais detalhada, claro, e toca em alguns pontos meio tangenciais à discussão aqui, mas vale a leitura.

          • Marcel says:

            Tks man! Vou ler pra tentar compreender. Meu inglês dá pro gasto e quando não der: Google Tradutor! =)

        • Alexandre says:

          Ah, a falácia dos nominalistas clássicos. “Dizer que um unicórnio não existe já pressupõe sua existência, já que há um ‘algo’ que chamamos de unicórnio”. Seria tão original se já não tivesse 2.600 anos.

          E claro, certamente exige muitos testículos afirmar que existe um ser invisível que se preocupa quando você está tristonho.

      • Flávio says:

        Tem sim, ciência tem muito haver com crença. Cientistas, antes de provar determinados fatos crêem serem eles verdadeiros e, por acreditar nisso, buscam provar aquilo que eles acreditam, muita vezes não dando errado.

        Crença, no aurélio:

        1 -- Ato ou efeito de crer
        4 -- Convicção íntima.

        Crença não está intimamente ligada a religião, talvez ai esteja o seu erro em ler meu texto achando que crença só pode ser religiosa.

        Crença é acreditar em algo que não foi provado, e mesmo naquilo que foi provado você precisa ter um pouco de crença, porque, como eu disse, daqui a 100 anos o que era uma lei pode não ser mais, então tudo que você acreditava não vale mais.

        Portanto ateísmo é uma crença, não uma religião no sentido mais puro da palavra. É uma crença de que não existe um Deus porque não há evidências de sua existência, mas se, por exemplo, daqui 1000 anos a ciência afirmar que Deus existe? E ai? Quem era ateu não vai acreditar nisso?

        • Cobra says:

          Você tá apelando pra ambiguidade semântica pra fazer o seu ponto, agora. Crença sempre pressupõe acreditar sem base racional, sem provas.

          O Dicionário Michaelis diz:

          cren.ça
          sf (lat credentia) 1 Ato ou efeito de crer. 2 Fé religiosa. 3 Opiniões que se adotam com fé e convicção.

          Vários outros dicionários associam crença a fé religiosa, e a convicção íntima, como você mesmo postou. Um ateu *não crê* em nenhum deus, e “não crer” não pode, por definição lógica, ser uma crença.

          Acreditar é justamente ter algo como verdade a despeito de provas. Uma pessoa pode acreditar em Deus, nos deuses gregos, em Buda, no Flying Spaghetti Monster… mas não na lei da gravidade, ou no fato de que 2 + 2 é 4. Um fato é sabido, conhecido, não acreditado; se daqui 1000 anos a Ciência provar que Deus existe, então isso deixa de ser uma crença e se torna um fato — ninguém vai precisar *acreditar* em Deus porque a existência dele vai ter se tornado um fato, então todo mundo vai *saber* disso.

    • Vitor says:

      Partindo dessa lógica, Papai Noel existe sim. Para Milhões de crianças Ocidentais tem um velinho barbudo que traz presentes se você for bonzinho. Para bilhões de ADULTOS ocidentais tem um velhinho que faz a mesma coisa, só que te fode eternamente se você não for bonzinho.

      Deuses são contrutotos sociais, assim como fadas, E.Ts, fantasmas, etc.

      Eles “existem” a partir do momento que afetam o ambiente ao redor.

      Mas daê a achar que só porque milhões creem em algo esse algo passa a ter validade é uma falácia (Apelo à Multidão)

      • Quincas Borba says:

        “E que você, Kid, acredita em muitas teorias, que daqui a centenas de anos podem mostrar-se totalmente falhas.”

        Flávio, isso que eu destaquei do seu texto é uma das características do Conhecimento Científico, ou seja, ele é Falível. Pode ser derrubado, substituído ou complementado por outras teorias.

      • Flávio says:

        Onde eu escrevi que porque milhões acreditam passa a ser verdade?

        Expliquei o porque acho que a associação ao papai noel não é valida, não vou explicar de novo.

        Abraço

    • HelioCosta says:

      Todos os seres querem acreditar em algo maior do que eles mesmos. Eles não podem viver sem cega obediência. E para escapar da pressão desta verdade, aqueles em quem a fé é colocada, por sua vez, olham para alguém superior a eles mesmos. E então essas pessoas por sua vez olham para alguém ainda mais forte. É assim que nascem os Reis. É assim que nascem os ‘deuses’.

  29. Renan says:

    Na verdade, a questão da teoria é ainda mais profunda.

    “… uma série de explicações a respeito de algum fenômeno” são hipóteses. Pra chegar ao status de teoria, essas hipóteses precisam de evidências que as suportem e precisam sobreviver por algum tempo, sem serem refutadas.

    Então quando algo vira uma Teoria Científica é porque os nossos conhecimentos atuais estão bem propensos a apoiar tal teoria.

  30. Vitorsemc says:

    Sei lá izzy… os argumentos que você apresentou foram fracos.

    Não foi um dos melhores posts. Aquela conversa que você teve com a Testemunha de Jeová, foi um post mais bem produzido sobre o tema.

    Não tenho religião, mas acho meio babaca tentar desmerecer a crença alheia. Isso vale tanto pro cara religioso, que desmerece outras religiões, ou desmerece quem é ateu, quanto vale pro ateu que tenta desmerecer o ponto de vista religioso.

    Ora, o cara que crê em algo sobrenatural para explicar coisas além de nossa compreensão, pode estar tão certo quanto quem não crê, quem garante? Muitas religiões podem estar erradas em vários detalhes (afinal, é uma construção humana) mas podem estar certas em sua essência (de repente existe, de fato, uma consciencia superior responsável pela ordem de alguns fatores -- seja chamada de divina, ou seja chamada como for).

    O fato é que deve-se respeitar a religião como forma de expressão, assim como deve-se respeitar qualquer forma de expressão até que ela desrespeite sua liberdade de algum modo. Se crer em Deus, torna o cara uma pessoa mais centrada, pacífica e satisfeita com a vida, pra que trollar babacamente o cidadão com argumentos que destruam aquilo que o faz feliz? Considerando aí que da mesma forma que ele não possui provas de que o Deus dele existe, tampouco possui você, provas de que a religião dele é uma mentira descarada.

  31. júnior says:

    Sou cristão…mas nunca useis estas “falácias” acima.Sinceramente encaro o cristianismo como o fato de viver com o meu próximo respeitando as diferenças e suas crenças (ou descrenças). Cada um tem o direito de acreditar ou desacreditar no que quiser, respeitando o que o outro acredita.

  32. Felipe says:

    Sou ateu desde os 12 anos. Apesar de ter crescido em familia evangélica (que mais tarde viraram ateus também).

    Nunca vi nexo na existência do deus cristão ou em qualquer outro deus, muito menos num deus universal.

    Quando alguem me pergunta o motivo de eu não acreditar em divindades simplesmente respondo que é pelo mesmo motivo de não acreditar em Unicórnios ou Duendes.

  33. Wallacy says:

    Pra mim é muito mais fácil acreditar que algum ser supremo criou tudo isso que achar toda essa porra veio do nada! E evolucionismo é só baboseira, um pouco de inteligência é o bastante pra enxergar isso. Sinceramente, as pessoas só acreditam no que lhes convém.

    • Wallacy says:

      Este é um mundo estranho; por que a teoria que mais entra em desacordo com as leis estabelecidas pela ciência é a mais difundida como sendo verdadeira? a verdade é que há um grande esforço em acreditar que existe uma explicação plausível para o universo criado sem a existência de um “Deus”, um esforço tão grande que atropela a própria física e biologia.

  34. Renata says:

    brilhante meu caro!! levarei esse texto para ser debatido na minha faculdade!
    abs

  35. Knux says:

    Cristãos repetindo argumentos batidos em 3, 2, 1…

  36. Knux says:

    Brian e Zuaquim erram a definição de ateu e agnóstico… É algum tipo de recorde

  37. Tomatte says:

    Mandei esse texto para minha progenitora que é cristã, provavelmente terei uma morte cruel e dolorosa. Abs

  38. Anne says:

    Esse povo religioso cego não sabe diferenciar ética de moral, por isso acha que ateus são delinquentes.
    Quando na verdade o que a gente mais vê nas cadeias são pessoas extremamente religiosas. Ironia é pouco.

  39. Knux says:

    A questão sobre ateus chatos se proliferando…

    Acho que é mais uma reação secular contra um movimento de evangilização do estado… Veja alguns debates recentes:
    -- células tronco: não pode, a bíblia não deixa;
    -- casamento gay: não pode, a bíblia não deixa;
    -- aborto: não pode a bíblia não deixa;
    -- ensinar evolução na escola: (segundo evangélicos) não pode, a bíblia não deixa.

    Se ficassem com essa pregação dentro do templo e apenas os fieis se vissem obrigados a seguir, tudo bem. Tente tornar suas crenças em lei e me obrigar a seguir, teremos um problema. O que vejo, mais fora do Brasil, é um movimento POLÍTICO e SECULAR que visa manter a separação entre Estado e igreja.

    Não reclame de ateus chatos quando sua igreja tem deputados e senadores no Parlamento tentando criar leis baseadas na sua crença. Não reclame de ateus chatos quando seus “irmãos” vão às porta do STF pressionar contra aborto e estudos com células-tronco embrionarias.

    • Kid says:

      1000 times this

    • Bruno Assis says:

      Secundado FORTÍSSIMAMENTE.

    • Murilo R. says:

      Nada mais a comentar, vou até parar de ler pra não estragar a emoção de ler esse comentário. =D

    • Alexandre Silveira says:

      [2] pra tudo que você disse.

    • Charada says:

      Verdade verdadeira. Repito, sou cristão. Mas, como diria o publicitário em “O Cavaleiro das Trevas” (quadrinhos, não o filme), “tenho a decência de deixar minha fé na Igreja!”.

      Claro que ele falou em outro contexto, mas…

    • Kirano says:

      Felizmente existem focos de inteligencia em poucos lugares… O povo esquece que segundo nossa constituição, indicada por uma Clausula Petrea (embora eu não gosto de clausulas petreas, essa é boa) NÓS SOMOS UM ESTADO LAICO. Por isso “A biblia não permite” “Deus não gosta” NÃO DEVERIA NEM SEQUER SER DITO EM UMA DISCUSSÃO DE UM PROJETO DE LEI.
      POr sermos laicos, deveria ser assim:
      -- Não podemos deixar mexer com celulas troncos porque DEUS…
      -- Perdão Vossa Excelencia, mas não se pode citar isto nesta casa.
      OU
      -- Não podemos… pq DEUS não quer.
      -- Mas pra Vishnu, Zeus, Apolo e Jupiter não tem problema.

      Sério, me revolta a cada eleição no horario politico ver os caras citando “Deus” e afins para se elegerem, deveria ser PROIBIDO isso, assim como defendo o fim de titulos em eleições (se bem que isso já não acontece mais), como Pastor, Padre, Sargento, e afins.

    • Thiago says:

      Ateus adoram ver a religião como âncora do desenvolvimento social. Tendem a ignorar que a interpretação da bíblia é determinada pela política e não o contrário. Também ignoram que os políticos religiosos-fervorosos não têm tanta força quanto gostam de aparentar. (É só ver que o casamento gay é uma realidade, as escolas ensinam Darwin e o aborto é legal em alguns casos). O que os ateus querem, na verdade, é detonar os argumentos religiosos, provando que sua fé os torna mais inteligentes do que a fé dos outros.
      .
      Se vivessemos na utopia cristã (Deus que me livre! A dúvida é o que me liberta!), não haveria guerra-fome-desigualdade social-infelicidade-etc…

  40. Nicola says:

    Muito bom post, vou repassá-lo a amigos ateus =]

  41. filonerd says:

    A questao 5 da pra exemplificar pela frase do Dostoiévski: ”Se não existe deus, tudo é permitido” Essa frase é interpretada errada constantemente. A essencia é que se não existe deus, precisamos de regras.

    É justamente por isso que temos uma constituicao, e nao uma biblia pra julgar.

    • ana says:

      essa frase não é do Dostoiéviski, é do Cardeal Bellarmino em A Vida de Galileu, do Bertold Brecht.

      • Luis P says:

        Antes de corrigir, estude.
        A frase é de Dostoievsky no livro Irmãos Karamazov:

        “Se Deus não existe e a alma é mortal, tudo é permitido”.

        Brecht nasceu depois da morte de Dostoievsky.

        • Alexandre says:

          Se você valoriza tanto o aspecto cronológico, então o certo é dizer que a frase é de Os Demônios, dita por Kiríllov pro Piotr Stiepanóvich.

          Aliás, que interpretação de merda é esta -- dizer que o Kiríllov sugeria que “devemos ter regras”? Ele estoura os próprios miolos justamente pela ausência de uma, no caso deus. A constituição seria apenas outra pseudodeidade sem qualquer valor transcendente e se encaixaria exatamente na crítica do Kiríllov.

    • dexter says:

      chuuuuuupa ana!!! shuashusauhsauhsauh

  42. Sandro says:

    Sou agnostico, que numa definicao simploria, quer dizer “nao sei de deus existe ou nao e to pouco me fudendo pra isso”. Entretanto a constante intromicao da religiao na minha vida me faz ter que me portar como um ateu xiita pra me poupar de irritacao.

    Mas trollar quem acredita está entre as coisas mais faceis que existe. tiva agora a ideia de comecar a tentar trollar ateu pra ver se os argumentos melhoram.

  43. Luis P says:

    A maioria dessas não servem para Católicos, e nunca ouvi nenhum católico falar que não somos uma religião.
    Catolicos aceitam a evolução.
    Aposta de Pascoal é uma falácia que só serviria para quem acredita que Sola Fide salva, o cara pode acreditar muito, mas mesmo assim nunca vai saber se vai pro céu. Ateus sempre podem contar com a misericordia divina.Quanto a parte de Deus e a bussula, é uma visão que não pode ser refutada, o autor é Dostoievsky. “Sem Deus e a alma imortal, tudo é permitido.” Não podemos falar que ele está errado, a maior parte da moral que os ateus seguem são de fabricação de milhares de anos de religiosidade.

    • Alexandre says:

      “Não podemos falar que ele está errado, a maior parte da moral que os ateus seguem são de fabricação de milhares de anos de religiosidade.”

      Uma visão que não pode ser refutada?
      Na verdade a história do homem é um pouco mais longa que os 6 mil anos da bíblia, conforme as evidências científicas. O senso moral se desenvolveu muito antes do que hoje podemos chamar de “pensamento racional”, e muito antes de qualquer religião. As pessoas não pararam de repente de se matar porque brotou uma religião (aliás, piorou, ao que parece). A moral desenvolveu-se primariamente através de instintos primários, fato evidenciado pelas pesquisas com macacos bonobo. Dê uma olhada nessa reportagem por exemplo pra ter uma ideia melhor.

      http://planetasustentavel.abril.com.br/noticia/atitude/conteudo_247951.shtml

  44. Mateus Antonio Bittencourt says:

    O problema é que quem acredita em algum deus tem problema em entender o que é não acreditar em algo, por isso eles continuam falando que nós “acreditamos que não exista” e não simplesmente “não acreditamos”.

    Acho que 99% dos ateus acreditaram em deus em algum momento da vida, e essa transição não ocorre do dia pra noite, é algo que vai se desenvolvendo por anos (pelo menos no meu caso). Quando eu era criança, mesmo minha parte lógica sabendo que deus não existe, parecia que se eu deixasse de acreditar ia faltar algo, e é por isso que os religiosos acham que ateus acreditam na não existência.

    Nós fomos criados pra achar que o mundo só faz sentido se acreditarmos numa existência superior, que nossas vidas só fazem sentido se houve um além vida. E existem pesquisas neurológicas que mostram que faz parte da nossa fisiologia acreditar em algo superior a nós mesmos.

    Por isso a primeiro momento o fato de não acreditar parece algo tão bizarro, tão estranho, que as pessoas tentam moldar isso para que elas possam compreender.

    PS: O comentário ficou mal escrito, com idéias dispersas, mas da pra entender.

    • Tales says:

      É basicamente isso que eu penso, mas não consegui expressar. Somos criados para acreditar, e mesmo quando refutados, o sentimento de ausência é difícil de superar. Mas depois de um tempo o incomodo de perceber que não acredita, que está apenas fugindo acaba superando esse sentimento (foi assim no meu caso).

      Tento encarar isso como decisão pessoal, só argumento alguma coisa quando converso ou quando me sinto prejudicado por causa da minha opinião.

  45. Flavene says:

    O problema não é o ponto de vista, é o fanatismo e a ignorância. Isso serve tanto para cristãos, quanto para ateus. E também para toda e qualquer ideologia existente.

  46. Mateus Antonio Bittencourt says:

    Outra coisa.

    Como o Izzy falou, existem leis e teorias, que são coisas distintas. Uma teoria é provada e chega no lv 16 não evolui para um Charmeleon muito menos para uma lei, ela vira um Fato.

    Antes achava-se que a terra era plana. Ai veio pessoas e criaram a teoria de que a terra era uma esfera perfeita. Uma teoria quase perfeita que foi usada até século passado, quando mapeamentos a satélite mostrou que ela por mais acurada que fosse, estava errada, e que a terra é sim uma esfera mas levemente achatada no equador. Isso passou de teoria para FATO. A Terra é um esfera levemente achatada nos equadores.

    Sobre a Teoria da Seleção Natural não é a evolução que é um teoria, a evolução é um FATO, o que é a teoria é de como essa evolução ocorreu. A mais aceita é a de Darwin, a da Seleção Natural. E ela continua até hoje sendo a mais aceita por que mesmo com novas descobertas como genética e etc. ela, ao contrario das outras muitas que existiam antigamente, continua apuradíssima.

    • Skooter says:

      Uma correção: a evolução não é um fato. A microevolução (evolução dentro de uma espécie) é observável e justificada com a genética. Mas a macroevolução, evolução de uma espécie em outra precisaria de muitos anos para ser observada, não pode ser considerada como fato. Eu acredito na teoria da evolução e acredito na seleção natural, apesar de achar que há mais mecanismos além dos que já foram descritos.

      Aliás, se a seleção natural for tudo a humanidade está lascada, estaríamos atrapalhando a evolução ao criar medicamentos e paliativos para nossos problemas. Eu, por exemplo, sou míope. Nos tempos das cavernas eu teria dificuldades para caçar meu almoço e acabaria morrendo cedo, sem deixar descendentes míopes. Mas nos tempos atuais eu boto um óculos, uma lente de contato ou faço uma cirurgia e levo uma vida quase normal, deixando meus descendentes também míopes e contribuindo para a não-evolução da humanidade que no futuro terá predominantemente pessoas com problemas de visão e muitas outras doenças, simplesmente porque driblamos a seleção natural.

      • Vitor says:

        E esse é o argumento dos eugenistas. Ele é falho simplesmente porque NÃO VIVEMOS NOS TEMPOS DAS CAVERNAS. O fato de voc~e ser míope não faz a menor diferença. Por que a humanidade estaria ‘lascada’ então?

        • Skooter says:

          Porque cada vez mais os humanos nascerão imperfeitos e dependentes da medicina e avanços tecnológicos para poder ter uma vida normal. E claro que eu ser míope faz diferença, por isso eu destaquei o “quase normal”. Ou seja, ser míope não me impede de deixar tantos descendentes quanto um não-míope, mas não é algo agradável ter que depender de um óculos para enxergar.

          Aliás, a simples invenção dos métodos anticoncepcionais e o planejamento familiar já mata a seleção natural, já que cada um pode escolher se vai deixar descendentes e quantos serão. A menos que você considere os avanços tecnológicos e da medicina como parte da evolução humana, podemos dizer que a evolução dos humanos parou por aqui.

          Quanto ao “argumento dos eugenistas”, eu nem sabia disso e tive que procurar no Google pra saber do que se tratava. Eu não estou defendendo nada parecido com nazismo. Apenas estou dizendo que deve haver algum mecanismo desconhecido na evolução, além das combinações e mutações aleatórias de genes. Os estudos de Darwin são anteriores aos de Mendel, estudos futuros ajudarão a entender melhor como a evolução funciona, da mesma forma que os experimentos de Mendel fizeram.

          • Morais says:

            “Porque cada vez mais os humanos nascerão imperfeitos e dependentes da medicina e avanços tecnológicos para poder ter uma vida normal.”

            Nossa evolução ocorre no nosso Cérebro (só em alguns casos..). Produzimos ferramentas para suprir o que nossos corpos não conseguem fazer, ao invés de esperar a natureza selecionar os mais aptos. Evoluimos com o conhecimento, e não criando tentáculos ou asas.

      • Mateus Antonio Bittencourt says:

        Cara… exatamente por isso eu disse que “A EVOLUÇÃO É UM FATO”, o que é TEORIA são os mecanismos de como essa evolução ocorre.

        Hoje em dia é provado, sim, que um animal evoluiu para outro. O que não é provado é como isso ocorreu. Por isso, o que se convencionou chamar de “Teoria da Evolução”, é na verdade, não teoria que tenta provar a evolução, e sim como ela funciona, e como as espécies novas se originam, bem como no titulo do livro de Darwin “A Origem das Espécies”.

        E sim, existem muitos mecanismos envolvidos nessa evolução. Quando Darwin escreveu o livro ele não tinha mínima idéia de como funcionava hereditariedade, muito menos genética e os mecanismo de reprodução. Conforme novos conhecimentos são adquiridos, eles vão sendo incorporados as teorias, se são incongruentes, aquele teoria é revista ou até mesmo jogada fora e se inicia outra.

        Como eu disse, não confundir fato com teoria. A evolução é sim um FATO. Ela ocorre.

        • Skooter says:

          Quais são as provas? Veja bem, eu não estou duvidando da teoria da evolução, só estou dizendo que ela não foi provada. Se a macro-evolução não é observável, como ela poderia ser fato?

          • Mateus Antonio Bittencourt says:

            Cara, você mesmo falo de micro-evolução. Macro-evolução é apenas um seqüência de micro-evoluções. Você aceita que exista micro-evolução então você automaticamente aceita que existe macro-evolução, pois a diferença entre as duas é apenas o tempo.

            Mas agora vamos as provas:

            Micro-Evolução: Você conhece um cereal chamado milho? Pois é, a 5000 anos atrás ele era uma espiga de 2 cm roxa, através de seleção humana, onde foi escolhido apenas exemplares para se tirar a semente e plantar novamente. Como isso aconteceu durante anos, hoje uma espiga de milho tem 15 cm e é amarela.
            Banana, esse fruto amarelo e gostoso que os Criacionistas chamam de “Prova de Deus” (http://migre.me/45G2W) ele a muito tempo atrás era pequeno, marrento e cheio, mas cheio de semente. Novamente com a seleção humana hoje a fruta é amarela, gostosa e livre de sementes (Ela não tem sementes por que ela não é fecundada, única forma de se plantar um novo pé de banana é você pegar o caule de uma planta e plantar novamente).
            E existem muito mais, Maça, Laranja, Morango, Pêra, Abacaxi, Melancia, Mandioca, esses são alguns outros exemplos de plantas que sofreram várias micro-evoluções e foram modificadas para beneficio do Homem. Posso continuar dando exemplos de micro-evolução até meus dedos ficarem em carne viva de tanto digitar.
            Seu Cachorro é outro exemplo, há 25 mil anos atrás foi que começou a domesticação do Canis lupus, um Lobo. Novamente a mesma seleção artificial humana gerou a subespécie Canis lupus familiaris que é o cachorro de hoje em dia, e mesmo sendo a mesma espécie de um Lobo selvagem eles são muito diferentes.

            Macro-Evolução: Quando espécie se diferencia em outra? Esse é uma das perguntas, e convencionou-se que é quando elas não podem mais se reproduzir e gerar descendente férteis. Para isso ocorrer deve existir várias micro-evoluções com um distanciamento sexual. Agora, quais as provas disso? Todos os seres vivos, você, seu corpo. Ele está CHEIO de partes e órgãos de nossos antepassados.
            Na verdade, você pode pegar qualquer, QUALQUER, parte, tecido, órgão, célula, do teu corpo e pode rastrear ela a um antecessor.
            A volta que o Vaso deferente faz ao sair das Gônadas (desculpa o trocadilho) é escrota daquele jeito por conta dos nossos ancestrais marinhos que possuíam as gônadas internamente próximo as costas. Nossa epiglote possui um conjunto de nervos que nós não utilizamos, mas eles são necessários nos anfíbios, pois eles tem que fechar a epiglote para não entrar água no pulmão quando eles estão embaixo d’água. Existem órgãos no nosso corpo que não são utilizados (e alguns nem possui mais conexão nervosa).
            É como eu disse, macro-evolução é apenas um seqüência mais prolongada de micro-evoluções.
            Se quiser ver mais, de uma pesquisada na web. Eu não lembro de cabeça muita coisa e não vou pesquisar pra você.

            Prova existe aos montes, agora tem que querer ver.

          • Skooter says:

            Mateus,

            Todos os seus exemplos de micro-evolução são apenas micro-evolução, ou seja, as espécies permaneceram as mesmas. Isso é observável como eu já disse.

            Já o que você citou sobre macro-evolução não são provas, são indícios. Ninguém observou uma espécie se transformar em outra, acredita-se que isso acontece por causa dos indícios, mas daí para dizer que foi provado falta muita coisa.

          • Mateus Antonio Bittencourt says:

            o Pi é igual a 3,14159.

            agora, niguém qual o numero completo do pi. A todo mundo faz conta usando apenas essa pequena parcela.

            Nem por isso está errado, só por que você nem tudo é explicado.

            Macro-evolução = várias micro-evoluções.

            Tá tão díficil somar 2+2?

          • Skooter says:

            Várias micro-evoluções = várias evoluções na MESMA ESPÉCIE. O salto de uma espécie pra outra é que não foi observado. Está tão difícil entender isso?

          • Mateus Antonio Bittencourt says:

            Kra, to terminando a faculdade de Biotecnologia. Meu TCC é sobre isso e meu mestrado vai ser sobre evolução.

            É foda querer discutir ciencia com quem não aceita os fatos.

            Você simplesmente ta falando: “Eu não aceito isso. Eu não tenho conhecimento para refutar, mas não aceito”.

            Agora vou explicar que 2+2=4 pela última vez:
            Conforme as mutações vao ocorrento numa mesma espécie mas separadas sexualmente, vai chegar um momento que elas não vao mais conseguir gerar descendentes férteis. PORQUE ACUMULO MUITAS MICRO-MUTAÇÕES.

            Como eu to tentando te explicar desde o momento. Se você aceita que as micro-mutações ocorrem você automaticamente aceita as macro-mutações. PORQUE É A MESMA COISA.

            Você ta falando que aceita que 2+2 é igual a 4, mas não aceita que 20+20=40 porque são números maiores. É a mesma coisa.

          • Skooter says:

            Mateus,

            Agora você está usando a falácia do apelo a autoridade. A autoridade no caso seria você mesmo, pois você tá “terminando a faculdade de biotecnologia”.

            Eu já cansei de refutar e você não aceita, eu já te disse que acredito na macro-evolução, mas que ela não foi provada. Você está me dizendo que ela foi provada, então me apresente as provas, simples assim. Eu posso observar a micro-evolução, mas a macro-evolução não. Eu nunca vi alguém pegar dois grupos de seres vivos de uma mesma espécie e reproduzí-los até que se tornem duas espécies diferentes. Eu não tenho nenhuma prova científica de que isso realmente ocorreu, o que eu tenho é apenas uma teoria, com fortes indícios, mas ainda não provada.

            Agora, se você acha mesmo que provou a teoria da evolução, ótimo! Não pare na sua graduação em biotecnologia. Aproveita que está no último ano e vai atrás de iniciar um doutorado, escreva seu artigo provando a teoria da evolução e submeta pra Science ou pra Nature. Tenho certeza que os revisores deles tem muito mais conhecimento que eu e entenderão perfeitamente a sua explicação do 2+2, a sua explicação de que micro-evolução e macro-evolução são no fundo a mesma coisa.

          • Mateus Antonio Bittencourt says:

            Eu sei que eu dei uma espécie de “Carteirada”, mas não foi pra “me achar”e sim pra você ver que não um adolescentes de anos que acabo de ler uma matéria na internet. Que eu sei sobre o que eu estou falando. Mas vamos deixar esse assunto pra lá que essa discussão perdeu o sentido já.

            Ahh… mais uma coisa. Já que você citou revistas cientificas, existem toneladas de artigos sobre isso. Não sei se você já lê alguma, mas se não, vou recomendar a Science American Brasil. É muito boa e é de fácil entendimento. Aliais, teve uma edição especial justamente sobre Evolução. Não sei se você ainda vai achar, faz algum tempo que saiu, mas nela você vai encontrar mais detalhadamente a “prova” que você procura.

          • Mateus Antonio Bittencourt says:

            Ops… Canelada pra mim. Quis falar Scientific American mas acabei falando Science American. Acabei misturando as duas. Huahuahuahauhau

          • Leonardo says:

            Eu queria mandar o Reply no nível abaixo, mas não vai rolar.

            Vai a pergunta anyway: onde é que uma espécie termina e outra começa?

            Later.

      • Alexandre says:

        A macroevolução se refere à mudança evolutiva entre ou acima do nivel de espécie, o que é sim observável em um relativo curto espaço de tempo em algumas plantas, insetos e bactérias. A Macroevolução ocorre, é um fato.

        http://www.talkorigins.org/faqs/faq-speciation.html

  47. Brant says:

    Esse pessoal que bate no peito com orgulho e se dá ao trabalho de sair gritando aos quatro ventos que é ateu, que discute com cristãos só por diversão (e em alguns casos se considera intelectualmente acima dos outros só por causa disso) é tão fanático quanto os próprios evangélicos.

    Afirmar que Deus existe/não existe com total certeza pra mim é muita presunção, nosso conhecimento sobre o universo é mediore, simplesmente não há como saber. Qualquer tentativa de defender uma posição a favor ou contra o teísmo é baseada em crenças/fé, ou em outras palavras, puro achismo.

    Also, usar Papai Noel como argumento é sofrível.

    A incerteza sobre a origem do universo envolve questões que precedem a existência humana, e portanto, vão muito além da nossa compreensão total. Sério que você quer comparar um negócio atemporal desses com uma figura fantasiosa infantil e CONTEMPORÂNEA que sabe-se que foi criada pela sociedade para fins comerciais? Esse tipo de argumento é fraquinho demais, é tão apelativo quanto você perguntar se a protagonista da novela das 8 é real.

    Eu me reservo à minha ignorância, simplesmente não sei como a bagaça toda começou. Logo, não tenho motivos pra defender nenhum dos dois lados. Mas tenho pra achar que esse tipo de discussão é babaca. No fim, todo mundo que discute sobre algo que não conhece e tenta de alguma formar provar que tá certo, cai no fanatismo xiita.

    • Kid says:

      A incerteza sobre a origem do universo envolve questões que precedem a existência humana, e portanto, vão muito além da nossa compreensão total. Sério que você quer comparar um negócio atemporal desses com uma figura fantasiosa infantil e CONTEMPORÂNEA que sabe-se que foi criada pela sociedade para fins comerciais? Esse tipo de argumento é fraquinho demais, é tão apelativo quanto você perguntar se a protagonista da novela das 8 é real.

      Agora você fez uso de outra falácia — a da analogia estendida. O ponto não é comparar diretamente todas as características de Deus e do Papai Noel (obviamente existem diferenças entre os dois); e sim, que quando uma história fantasiosa e sem provas concretas não nos convence (seja Deus, um sujeito que afirma ser viajante do tempo, Papai Noel ou a Fada do Dente), não podemos nos forçar a crer.

      A psique humana não funciona dessa forma, você não escolhe em que acredita (da mesma forma que não escolhe orientação sexual ou gostos culánarios). No que diz respeito a crenças, ou algo te convence, ou não.

      Achei que meu ponto foi claro o bastante pra que eu não precisasse explica-lo novamente, então acho que seu “argumento” foi intelectualmente desonesto.

      • Skooter says:

        Você não pode reclamar da analogia estendida sendo que você mesmo já usou a falácia da falsa analogia. Sua analogia nada mais é do que o Bule de Russell modificado.

      • Brant says:

        A diferença mora justamente nas origens de cada uma das figuras. Uma é totalmente compreensível, a outra é complexa demais. E sendo teísta ou ateu, a pessoa foi convencida de alguma forma, por alguma pessoa ou por algo.

        E rola um pouquinho de crença pessoal, afinal, não existem fatos concretos o suficiente para nenhum dos lados, ou seja, esse espaço vazio é completado com “fé” ou qualquer outro conceito idealizador.

        Mas, como eu falei, eu não encrenco com a posição de ninguém, até porque eu não fico de nenhum dos lados. Só comentei mesmo pelo exemplo que você usou, que achei meio descabível, porque a lógica é completamente diferente.

        Anyway, discutir religião é um saco, é só ver a quantidade de gente nesses comentários (não estou falando do seu post) tentando convencer os outros de que suas ideologias são as mais corretas -- mesmo que você tenha dito que não se pode ser forçado a crer. Adivinha o que é isso? Fanatismo, mesmo que comedido. Hoje em dia, isso não é mais exclusividade dos evangélicos.

        • Mateus Antonio Bittencourt says:

          Cara, eu gosto de discutir, não apenas religião mas tudo.
          Discussão do Latim -- 1 Ato ou efeito de discutir. 2 Exame de um assunto por meio de argumentos; argumentação que tem por fim chegar à verdade ou elucidar dificuldades. 3 Contenda, disputa. 4 Controvérsia, polêmica. 5 Altercação, briga. 6 Dir. Sustentação de razões pelas partes litigantes para que se esclareça a verdade do fato e se demonstre a quem assiste o direito pleiteado.

          Acho que a partir do momento que você lê argumentações de alto nível contraias as suas, e você formula respostas novamente em alto nível, mesmo que os dois ou mais participantes dessa discussão não aceitem a opinião contraria, todos saem mais cultos.
          Eu vivo discutindo (Exame de um assunto por meio de argumentos; argumentação que tem por fim chegar à verdade ou elucidar dificuldades.) com minha família. Religião, política, cinema, etc.. E quando essa discussão possui argumentações inteligentes é sempre bem vindo.

          A unanimidade é burra. Seja na ciência, religião, política, ou em qualquer meio.

  48. Richard says:

    Eu não entendo esse desejo que todos ateus tem de atacar os cristãos e religiosos de uma forma geral. De boa? Essa de discutir no que os outros creêm é a maior forma de ignorancia que existe. Se vc não gosta de evangélicos e os acha ignorantes (ok, eu sou e tbm acho…) mas joga mais lenha na fogueira vc se iguala a eles. Se não houvesse pra cada evangélico imbecil um ateu, católico ou qualquer outra religião em que a pessoa se colocasse em pé de igualdade de imbecilidade o mundo seria bem melhor. Com relação a biblia, eu não sou uma pessoa inculta e sou aficcionado em literatura cientifíca, embora não possua graduação superior em nenhum ramo das ciências exatas (somente sociais) possuo certo conhecimento e continuo sendo cristão e bem convicto da minha crença protestante (evangélica ou crente se preferirem).

  49. Richard says:

    Com relaçõa a teoria da evolução, vcs podem xingar e espernearem a vontade, mas existem muitos furos nela ainda. Embora a teoria de Darwin seja a mais aceita, nenhuma tem aceitação universal, uma vez que TODAS tem pontos que não ficam claros. Na teoria evolucionista existe um vazio a respeito da Macro evolução, a busca pelo tal “elo perdido”. E se vcs acreditam que o homem veio a partir de um ser unicelular que teoricamente nasceu e água e choques e sabe-se lá o pq ele conseguiu levar a vida adiante, pq pareceria absurdo eu acreditar que Deus criou Adão e Eva e a partir deles vieram todos os seres humanos? Por fim, sou contra qualquer tipo de ignorância e desrespeito aos outros, mas antes de criticarem eu recomendo uma leitura mais minuciosa da biblia. Kid, recomendo que vc tbm o faça, embora vc tenha uma relação de conhecimento devido a situação dos seus pais (pai). Uma leitura levaria a verificação de que inúmeras verdades cientifícas estão explicitas na biblia… Olhem bem e vejam que Gênesis 1:1 descreve o mesmo que os cientistas dizem que foi o Big Bang … Abraços a todos.

    • Vitor says:

      “Olhem bem e vejam que Gnesis 1:1 descreve o mesmo que os cientistas dizem que foi o Big Bang”

      Cara, não sei o que você chama de BIG BANG, mas a teoria de uma infinidade de matéria num volume infinetisimal não tem NADA A VER com “No Princípio criou Deus os Céus e a Terra”

      E a busca pelo “Elo Perdido” não é um vazio, simplesmente porque não há consenso sobre quais seriam as características a se analisar nesse fóssil (mais humano? Mais macaco? Meio-Termo?)

      E é bem possível que não existam registros fósseis do “Elo”. Sua extinção ocorreu a milhões e milhões de anos. Isso não invalida a Evolução de maneira nenhuma, os outros fósseis de Australophitechus e Homo estão aê para isso.

    • Mateus Antonio Bittencourt says:

      Kra… primeiro, sem querer ofender, mas frase de palestra religiosa não dá.
      Fui criado católico, estudei em escola paroquial, fiz o ensino médio em escola Adventista e tinha toda semana palestra com pastor, na igreja, sobre ciência versus religião. E inclusive meu professor de Biologia era um pastor, o que gerava mais sermões nas aulas.

      Falar que a teoria da evolução possui furos é o mesmo que falar que o sol é quente. Todo mundo sabe disso, e é exatamente por isso que cientistas continuam estudando. Essa é a diferença principal, entre nós cientistas e os religiosos, enquanto nós buscamos a verdade, vocês aceitam quietos e não fazem nada.

      Segundo, “Elo Perdido” não… Isso era uma série de TV de Mil novecentos e bolinha. Não existe o tal “Elo Perdido” que os religiosos buscam. Na verdade os únicos procurando o “Elo Perdido” são os religiosos. Essa historia começou com o famigerado “Homem de Piltdown”. Um “arqueólogo” (você já vai entender por que entre “) no começo do sec. XX querendo ganhar fama rápida Charles Dawson (Não confunda com Charles Darwin), pegou um crânio humano e o crânio de um macaco, começou a misturar os dois e publicou um artigo falando que ele tinha achado o Elo Perdido. NÃO EXISTE MAGICAMENTE UM FÓSSIL ENTRE O HOMEM E OS SÍMIOS.
      O que existe é Fóssil de Transição, isso som existe tantas provas que só cego não vê.
      Olha só de APENAS os principais ancestrais humano:
      Parapithecidae apidium
      Aegyptopithecus zeuxis
      Proconsulinae proconsul
      Pierolapithecus catalaunicus
      Ardipithecus kadabba
      Ardipithecus ramidus
      Australopithecus afarensis
      Australopithecus anamensis
      Australopithecus bahrelghazali
      Homo habilis
      Homo erectus
      Homo Sapiens

      Agora, outra coisa é a Teoria da Biogênese. Que é totalmente diferente da Teoria da Evolução.
      Teoria da Evolução é pra explicar como novas espécies surgem.
      Teoria da Biogênese é para explicar como a vida surgiu. Totalmente diferente.

  50. pertubado - bairro do salgado says:

    meu filho… va fazer catimbó em outro lugar

  51. Diego says:

    Izzy,
    Gosto de seus textos e você rechaça bem os argumentos apresentados.Mas,as pessoas que você classficou como cristãos,pelo que sei,não devem ser colocadas como tal.Sou católico (desde pequeno,assim como toda a minha famíla) e uma das coisas mais fortes nos ensinamentos de Jesus era que o amor devia ser vivido em comunidade.A Igreja é o lugar para viver esse amor.Quem pensa ser em ser cristão sozinho não é realmente.Essa é minha opnião.No caso desse pessoal do twitter,são apenas engraçaralhos que de fato sabem patavinas sobre Cristo ou o que é uma religião.
    Enquanto aos trechos e livros da Bíblia que você cita,é muito importante ter em mente três coisas: Quem o escreveu,quando e porquê. A Bíblia,para fazer “sentido” e dar sustento à fé deve ter claro que a obra como um todo contém a mensagem principal.Não as suas partes.

    Valew,caso tenha lido td isso mesmo!
    Abraço

  52. Cidraman says:

    A polêmica sobre este tópico acaba deixando em segundo plano o que, no meu entendimento, era a proposta do Kid: fazer entender que cada um tem a sua crença (ou não-crença), seja lá qual for: Deus, Papai Noel, ET, Crom, Espíritos Zombeteiros…

    O que deve ser relevante sobre este assunto, utilizando uma frase altamente popularizada: “cada um no seu quadrado”. Ou seja, cada um com sua crença, respeitando o próximo.

  53. Marcelo says:

    Só faltou o video do George Carlin
    rel="nofollow">

  54. Carol says:

    Só sei que nada sei.

  55. Leobalrog says:

    Se ateísmo é uma religião, então não colecionar selos é um hobby…

    E sobre a parte que menciona a teoria da evolução, cuidado.
    É verdade que, segundo Popper, uma teoria precisa ser falseável (i.e. apta à possibilidade de ser falseada) para ser considerada científica, mas é preciso voltar-se epistemologicamente para a ciência e analisar seus métodos de produção de conhecimento, que muitas vezes, com suas premissas, beiram ao absurdo característico da crença religiosa.

    No mais, sem mais.

  56. Alexandre Silveira says:

    Só vim pra trollar os agnósticos: esses são os ateus que estão com medo do inferno. Saiam de cima do muro e venham pro nosso lado (ateus), vocês não acreditam em Deus mesmo, não vão perder nada, só têm a ganhar uma vida com mais liberdade.

    Fim de papo, away!

  57. Rodrigo says:

    Eu sou um agnóstico (quase ateu na verdade, mas isso não vem ao caso) e outro argumento que adoro pra acabar com os crentes é
    “Eu posso dizer que o superman criou o universo, e tu também não vai poder provar que não”

  58. Yuri says:

    Kid, a ausência de provas não é prova da ausência, isso seria uma falácia certo,? Logo, se você acredita que deus não existe, isso não é uma inferência, é uma crença. Portanto, rigorosamente falando, ateísmo é uma crença sim. Ateus acreditam que deus não existe. É diferente do Agnosticismo Empírico, onde não se acredita que deus existe nem que deus não existe. Isso sim é a ausência de uma crença.

    A partir do momento que o ateísmo toma um partido, no caso “Deus não existe”, deve ser considerado como crença.

    Agora, concordo com você em que o ateísmo não deve ser considerado uma religião, isso realmente, não faz sentido nenhum.

  59. André says:

    “tem ateu chato também” -- Você um exemplo. É ateu mas, assim como alguns evangélicos, não consegue ficar na sua. Precisa “pregar” a “crença”.

  60. Luiz says:

    “Mas é. Me desculpem, mas é. Se você crê em um ser invisível com super poderes que criou o mundo e que fala com você telepaticamente, você tem uma religião. Essa é a DEFINIÇÃO de religião.”

    Ou esquizofrenia.

  61. Pierre says:

    Deus é escrito com letra maiúscula não por ele ser o cara fodão, mas porque esse é assim que ele é chamado.
    E como qualquer nome, começa com letra maiúscula 😉

  62. Fernando says:

    E aí Kid.
    Sou católico convícto e praticante, e não creio em nenhuma das falácias acima.
    Você deve concordar comigo que a “crença” que você debate no texto é superficial demais.
    Se quer discutir esses temas no blog, você poderia pelo menos subir o nível debater contra nomes como Agostinho de Hipona, Teresa de Ávila ou Tomás de Aquino, por exemplo.
    Assim a leitura seria ao menos, mais instrutiva.
    Um grande abraço.

  63. armstrong says:

    1) agnostico é um ateu pseudo-intelectual cagão e nao há o que discutir.

    2) trollar os pobres catolicos (80% se dizem assim pq o pai e a mae é e tem medo do inferno) e evangelicos (masoquistas que curtem doar $$ pro macedão) e é roubar doce de criança. te desafio a trollar os muçulmanos em pleno oriente medio. ai voce teria meu respeito pra sempre

    • Alexandre Silveira says:

      Foi o que eu disse lá em cima sobre os agnósticos hehehe.

      Ainda bem que (ainda) não tem muçulmano evangelizando no Brasil. Acho que em nenhum país laico, aliás, deixam essa pros cristãos.

    • Alexandre says:

      Provar a não-existência de algo é logica e ontologicamente impossível. É científicamente incorreto afirmar categoricamente que deus não existe. Dawkins inclusive toma esse cuidado nos seus livros, quando afirma apenas a “alta probabilidade de que deus não exista”, que é o MÁXIMO alcançável em termos científicos.

      Apelar pra ad hominem é foda. Negar absolutamente a possibilidade de qualquer coisa não te faz mais macho, só menos lógico.

    • Stepfany says:

      “Trollar muçulmano em pelo Oriente Médio”…

      Mas algum ateu que não tem problemas de equilíbrio emocional poderia ser assim tão suicida?

  64. Alexandre says:

    Kid, parabens pelo texto bem escrito e contendo ideias muito bem elaboradas. Tambem sou Cristao por formacao, mas minha crenca tem se enfraquecido com o passar dos anos. Todas as ideias que voce apresentou eu (e provavelmente todo outro ser humano) ja encontrei(amos) pela frente.

    Voce tracou uma linha de raciocinio bem imparcial mas que responde boa parte dos argumentos sem base que ouvimos por ai.

    E eh claro, o tom engracado do texto caiu muito bem.

  65. Cobra says:

    Quide, videozinho pra você:

    Science Saved My Soul — rel="nofollow">

  66. Uma coisa pra pensar:

    Pegue estes 4 conceitos
    -- Deus Onipotente, onisciente e onipresente
    -- Plano de Deus
    -- Livre Arbítrio
    -- Pecado

    Perceba que os 4 são parte intrínseca de qualquer doutrina regular cristã, certo? O que (quase) ninguém percebe é que elas são mutuamente exclusivas! Se existe um Deus oni-tudo, o que eu não estou dizendo que não exista, nem que sim, e se ele tem um plano, obviamente este plano será realizado da maneira e no tempo em que ele planejou, certo? Ora, então quem tem lívre Arbítrio? E isso leva ao ponto chave da minha teoria, TUDO faz parte do plano de Deus. Inclusive aquele cara que estuprou e matou 120 crianças. E isso, em tese, faz com que qualquer ato esteja de acordo com o plano de Deus. Isso faz com que QUALQUER ato de QUALQUER pessoa NÃO SEJA PECADO. É simples:

    -- Deus tem um plano e tem o poder para que tudo seja realizado à sua conveniência;
    -- Tudo acontece segundo este plano (argumento comum aos evangélicos, né?);
    -- Tem gente matando gente com crueldade neste mundo;
    -- Matar gente com crueldade, portanto, é parte do plano de Deus;
    -- #EpicFail. Serial Killers não pecam.

    OU

    -- Deus não quer que você mate seu irmão, pois isso iria contra os planos dele;
    -- Você tem pensado em matar seu irmão;
    -- Deus pode transformar sua faca em farinha láctea antes de ela encostar em seu irmão;
    -- Você esfaqueia seu irmão;
    -- #EpicFail. O Plano de Deus não se realizou.

    Bizarro como qualquer decisão que se toma, por mais banal que seja, se colocada desta forma, comprova esta teoria. Tente você também.

    P.S.: Por incrível que pareça, eu acredito em uma força espiritual, um Deus, if you wish. Só não acho que ele seja um velhinho que joga The Sims com a gente.

    • Deh says:

      Matar gente com crueldade é parte do plano de Deus? Coitado de você que pensa assim. Para mim fica claro que quem mata com crueldade já não acredita mais em Deus.

      • Parece que alguém aqui não entende de lógica. Ou não acredita na onipotência/onisciência de Deus, mesmo acreditando nele (e isso é pecado). Deh, sinto muito, mas coitada de VOCÊ se ao ler um texto que contenha a palavra Deus seu cérebro fica impermeável à lógica.

        E eu não vou explicar a piada.

        • morena moraes says:

          sou cristã convertida por opção e não fui criada em berço católico ou semelhante. mas diversas vezes me questionei o fato do fato do ‘livre arbítrio’ ser o maior lulwat de Deus.

          busquei entender qual o fundamento da ‘escolha livre’ e finalmente percebi que nós, diferentemente de como pregam por aí, temos o direito de praticar sim a decisão e escolha consciente de nossas atitudes.

          o interessante é que é necessário primeiramente limitar qual é o conceito que “plano de Deus” que você aceita como real. saiba que um plano é passível de alteração, mas isso não quer dizer que Deus erra na previsão. isso mostra que Ele é capaz de formular todas as possibilidades para fazer com que o plano Dele aconteça. é como se ele pudesse ver as suas cartas, antes do blefe.

          p.e.: está nos planos de Deus que você aprenda a ser tolerante com o próximo. você opta conscientemente por tornar-se um nazista xiita.
          então o ‘plano de Deus’ é modificado para que dentro desta nova condição apresentada, você seja levado ao ocorrido pelo qual você eventualmente aprenderá a ser mais tolerante com o próximo. basta saber a que custo essa tolerância virá, e por fim, basta saber se o plano de Deus para a sua vida continua inalterado, se o resultado da experiencia, ao findar-se, ainda seria o aprendizado da tolerância.

          acredito que o livre-arbitrio e a fé possam andar juntas, pois minhas decisões me tornam quem eu sou, mas é pela fé que eu tomo minhas decisões, sem coerção ou algo do tipo. ou seja, não é pela ameaça de ir para o inferno que eu me mantenho sem pecados, mas é me redimindo dos pecados cometidos que eu não vou para o inferno.

          o homem será, aos olhos do Pai, um eterno pecador, mas Ele nos ensina a não odiar o pecador, mas sim odiar o ato pecaminoso.

  67. Doug says:

    Depois de ler toda essa bagaça, eu digo: TODOS, sem exceção, TODOS creem em algo, até vocês ateus que creem na não existência de Deus. E também não existe o livre arbítrio: você é influenciado, sempre; sofremos muita influência do mundo e das pessoas, desde que nascemos. Resumindo: na essência, somos todos iguais, tudo farinha do mesmo saco. Esse post prova o quanto é impossível o ser humano respeitar o próximo, com suas diferenças.

  68. Stephan Eilert says:

    Povo se faz de burro pra jogar os argumentos que não tem nada a ver. O post do Izzy foi a respeito dessas falácias específicas e não do resto da crença. Foi direcionado às pessoas que utilizam dessas baboseiras como argumentos. Se você não as utiliza, fique no seu canto, leia, seja crítico mas não venha com papo metafísico aqui de pseudo-wanna-be-fucking-omg-sitshitshit-intelectual. Isso vale pra ateus e cristãos ou whatever.

    A melhor explicação que eu ouvi pra deus era a seguinte: Ele constrói e trata os planetas como um relógio, depois que começam a funcionar ele deixa pra seguir o seu rumo, sem interferir até que quebre.

    Eu acho que muitos religiosos são, de forma doentia, egocentricos demais por acreditar que nós somos os escolhidos e somos os fodões e tudo mais.

    Eu queria realizar um experimento e botar, sei lá, uns 10 ateus dentro de uma casa, e uns 10 cristãos ou wahtever, e ver aonde ia rolar mais confusão… ver quem são os mais tolerantes.

    A mensagem que todo mundo deveria seguir era: religião/crença/não crença é que nem c*, cada um tem o seu e ninguém se mete nela…
    ou não.

  69. Skooter says:

    Comentei vários comentários e tinha esquecido de comentar o artigo em si, então lá vai:

    1) Nada a discordar. Porém, a maioria das pessoas que dizem que Cristianismo não estão dizendo que não se encaixa na definição da palavra “religião”, apenas estão dizendo que Cristianimo é mais que religião. Quando a moça ali diz que Deus não é religião, ela está afirmando que o Deus de inúmeras religiões (derivadas do Judaísmo ou do Cristianismo) é o mesmo. O que as pessoas ali estão dizendo é que seguem a Deus (ou Jesus) sem seguirem uma denominação específica.

    2) No sentido estrito da palavra, ateísmo realmente não é religião. Mas o fato é que existem grupos de ateus seguem o ateísmo como se fosse uma religião, e de maneira extremista. Nisso o ateísmo se assemelha a uma religião, e os seus seguidores se assemelham a fanáticos religiosos. Eles encaram e aceitam algumas filosofias neo-ateístas como dogmas, da mesma forma que religiões.

    Esses grupos ateístas inclusive utilizam diversas estratégias para doutrinação, eu mesmo já tive professores ateus que tentavam doutrinar os alunos, tal qual fazem alguns professores teístas.

    Tanto teísmo quanto ateísmo não são religiões, um teísta pode escolher se vai seguir ou não uma religião, da mesma forma que um ateísta também pode escolher se vai ou não seguir uma dessas filosofias ateístas que são “religião-like”.

    3) Aposta de Pascal é um argumento fraquinho mesmo. Tenho até outras sugestões para refutá-la além das que foram apresentadas. O fato é que só os religiosos mais simplórios ainda insistem em utilizá-la. Quando um ateu pega um argumento desses, atribui a religiosos em geral e refuta-o em seguida como se estivesse refutando as religiões, ele está apenas fazendo uso da falácia do espantalho.

    4) Esse argumento é exclusivo de teístas criacionistas. Usá-lo como se fosse um argumento de todos os Cristãos é mais uma fazer uso da falácia do espantalho. Além disso, esse tipo de argumento só funciona quando se usa junto a falácia da falsa dicotomia entre religião e ciência.

    5) Essa parte foi totalmente desonesta, mais uma vez fez uso da falácia do espantalho. O argumento de que não existe moral sem Deus não tem nada a ver com “sigo as regras de medo de ir pro inferno”. Da mesma forma, um ateu ter um comportamento moral não implica necessariamente que exista moral sem Deus. Isso pode significar apenas que ele assumiu os padrões morais e comportamentais da sociedade em que vive, por hábito e convivência com os demais. E a sociedade em que ele vive é majoritariamente religiosa.

  70. fabio says:

    Gostei texto, no entanto tenho uma ressalva: A teoria da evolução é, sim, uma TEORIA. A teoria da gravitação é, SIM, uma teoria. O que acontece é que pro caso de gravidade que conhecemos (o da gravidade da Terra e do sistema Solar, em geral) ela é parcialmente válida (Entenda-me: ela não é totalmente válida, em muitos casos ela é inválida). Teorias são apenas uma explicação científica para um fato, mas não são necessáriamente verdade. Elas sempre atendem às necessidades da época, no entanto é extremamente comum vermos teorias que eram quase que imbatíveis sendo desbancadas ao longo dos anos.
    Tenha certeza que daqui alguns anos (décadas) a teoria do espaço-tempo ou teoria da gravitação estará bem diferente do que é hoje.

    PS: ACREDITO COM 100% NA TEORIA DA EVOLUÇÃO

  71. fabio says:

    Só mais uma coisa: Não confunda Cristianismo com a Bíblia pura e simplismente.

  72. Muito bom, muito bem compilado!
    Apenas (mantendo a linha de raciocínio), em meu particularíssimo Sistema de (rá!) Crenças, Ateus e Créus, são faces de uma mesma moeda.
    Ambos tem plenas certezas de suas convicções.
    Já, os tais Agnósticos, permanecem em dúvidas.
    Portanto, estes estão acima das discussões daqueles, estou certo?
    Ou ao menos, Agnósticos são os únicos humildes nesta história toda…

  73. Edton says:

    Eu sou ateu, como a decisão é minha, acho que não deveria ter igreja nenhuma querendo mudar minha decisão. Sigo minha teoria: Se Deus existe, Papai Noel, Coelho da Páscoa, Lobo Mau, tudo isso existe também. Deus é apenas um fruto de nossa querida e fértil imaginação, crê quem quer.

  74. nehemias says:

    Texto legal. Concordo com praticamente tudo. Sou cristão. O grande problema é que o mundo tá infestado de gente burra, que quando se “converte” se acha o dono da verdade absoluta, aí começam a escutar só música gospel, “determinar” coisas, dar dinheiro querendo algo em troca (quando na verdade Jesus disse sempre o contrário) e daí pra frente, fodeu. Cês sabem.

    Enfim, desejo boas amizades a todos e que isso tudo não atrapalhe ninguém de crescer como pessoa. Porque muitas vezes a argumentação que existe, principalmente entre adolescentes, não é em busca da verdade, mas sim pra provar que está certo. Ou seja, grande perda de tempo. Abs.

  75. Thiago says:

    Acho o último argumento falho. O Deus da bíblia, nem seu filho, Jesus, não disse pras pessoas cometerem tantos “erros” assim, como fazer amor com familiares, matar maridos e comerem esposas, etc. Os HOMENS que fizeram. E muitos foram punidos por isso.

    Daniel, por exemplo, mata um homem pra ficar com suas esposa. Mas porque ele QUIS, e não porque Deus mandou. E então ele se ARREPENDE, e pede perdão. A bíblia é cheia de casos assim não porque Deus aceita, aprova, não.

    Mas porque é necessário ser realista(sim, estou falando da bíblia, ahah) e mostrar a humanidade como ELA É, e não como se já estivessem no reino de Deus, em perfeita comunhão, não! Homens erram, e isso está na bíblia. Seria pior se ela fizesse uma idéia fantasiosa da humanidade, não acha? Ela mostra os erros e, de acordo com sua própria moral, mostra o caminho “correto” a se seguir.

    Então, por favor, Kid, quando argumentar contra a bíblia, lembre disso. Não são os erros que são usados “pra estabelecer padrões de moralidade”, eles são usados pra mostrar o que está ERRADO com o homem, na maioria das vezes. Porque em outras, o comportamento de Deus e seus seguidores é mesmo controverso.

    Os padrões de moralidade vêm dos profetas, na maior parte, e principalmente de Jesus. Os atos condenáveis, na maioria, são relatos sobre a humanidade, e não ordens divinas.

    Digo isso porque as vezes vejo uma boa argumentação ,como a sua, arruinada por esse argumento de que a bíblia tem isso e aquilo e os religiosas ainda a usam como guia.

    • Mateus Antonio Bittencourt says:

      O problema é que o Deus Bíblico, por si só, já é maligno.
      Deus, segundo a Bíblia, EXTERMINOU duas cidades inteiras, por que segundo ele, elas eram pecaminosas e sem salvação. ASSASSINOU a família inteira de um homem, tirou todos os seus bens e o deixou-o enfermo APENAS para ganhar uma APOSTA com o diabo. Além disso, não contente esse Deus MEGALOMANÍACO, ele EXTERMINOU a humanidade inteira com um Dilúvio simplesmente por que o povo não pensava mais nele, não acreditava mais nele. Esses são APENAS alguns exemplos de como Deus age nas “escrituras sagradas”.

      Se você quer acreditar num ser mágico bondoso que te protege e te guie, problema teu. Mas o Deus que a Bíblia descreve não tem nada de bom, ele é uma entidade má e egocêntrica.

      E antes que me venha falar para ler a Bíblia, já li mais de uma vez. E não me venha falar que eu não entendi por que eu não sou burro.

      • Thiago says:

        Não sou cristão.

        Eu disse, acima, que algumas atitudes do Deus da bíblia eram controversas. Essas que você citou são algumas delas.

        O Deus da bíblia não é um “ser mágico bondoso que te protege e te guia”, se você não o obedecer. Ele é ciumento também. Ele mata. Ele faz o que quiser, pois ele é DEUS, criador de tudo e dono do universo. Os humans que, de uns tempos pra cá, passaram a ver o Deus da Bíblia como um ser que de tão bom, fica idiota. Ele não é. É um Deus de guerra, também. De morte. Vingança e ira.

        Só que como tudo que atinge a massa, foi diluído e transformado. Se tornou um Deus da auto ajuda. Que realiza teus sonhos. Que isso e aquilo. Como se ele estivesse ali pra te servir, e não o contrário.

        Isso é bom? Se você souber o que faz, sim. Eu não me sentiria confortável em obedecer um ser que nem sei se existe, prefiro que ele me obedeça. E assim, Deus passou de TODO PODEROSO QUE FAZ O QUE QUER MESMO pra um papai noel de criancinhas espirituais.

        Aí, aqueles que não crêem vão sacanear, CLARO.

        (E não sou cristão, mas prefiro olhar a bíblia de forma clara, sem condicionamento ateu ou cristão, e ver o que está escrito ali. E o que eu vejo é que nem os cristãos nem os ateus tem muita idéia do que estão falando. Não quero com isso dizer que sou um especialista bíblico, não sou e estou longe de ser. Eu leio como leio qualquer outro livro, e assim como qualquer outro livro, por mais contraditória que a bíblia seja ou parece ser, há uma lógica ali.)

        Olhar a bíblia com os olhos dos crentes atuais não é o ideal. Olhar deus com esses olhos, então, é totalmente não aconselhável. Porque vai gerar discussões entre cegos: crentes água com açúcar e ateus de internet.

    • Skooter says:

      Concordo plenamente com você. E os ateus também sabem que você está correto, mas esse argumento de que a bíblia manda cometer atrocidades faz parte da cartilha ateísta, eles aprendem isso quando estão sendo doutrinados.

      Só uma correção: não foi Daniel que matou um homem para ficar com a esposa, foi Davi.

  76. alguém says:

    “I want to know how God created this world. I am not interested in this or that phenomenon, in the spectrum of this or that element. I want to know His thoughts; the rest are details.”
    -- Albert Einstein

    http://thinkexist.com/quotation/i_want_to_know_how_god_created_this_world-i_am/15496.html

  77. “Tax evasion” realmente é a pior coisa, cara.

  78. Bruxismo says:

    COMO ASSIM NÃO EXISTE A FADA DOS DENTES ´TÁ LOKO KID?

  79. Luíza Rinco says:

    Amei esse post. Simplesmente amei. Sou atéia e tenho sempre que aguentar esses “argumentos” da boca dos cristãos.

  80. Tiago says:

    Ótimo post, sua posição de expectador dentro dele é muito boa também. Claro que não chega a ser ïmparcial” porque é impossivel.
    Eu vim de família puramente cristã, mas por ironia eu odiva ir a igreja todo domingo, ja achava que isso não ia me ajudar em nada com uns 14 anos…Depois eu percebi que 90% dos cristão o são porque a família é( minha irmã é assim). A gota d’agua foi quando eu entrei para o curso de história, já adepto do pensamento ceticista, descobri que as instituiçoes são fruto do pensamento de determinada época e portanto se torna impossível de o acompanhar, ou seja, o pensamento está em constante mudança e as instituições tem que capta-los, processa-los para depois se desenvolver. Isso toma tempo demais, então elas nunca acompanharão o pensamento.

  81. Deh says:

    Ultimamente tem sido mais engraçado irritar ateus do que cristãos…[2]
    Não confunda Cristianismo com a Bíblia pura e simplesmente. [2]

  82. Bianca says:

    Bom, o conceito de religião não é simplesmente acreditar em uma força superior. É CLARO que isso é essencial, mas também existe a parte de cultuar, com rituais e tudo mais.
    Esse texto fala sobre isso, e inclusive sobre o Budismo, que não tem um deus (alguns nem consideram religião): http://nebulosabar.com/comportamento/ateismo-e-religiao/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+nebulosabar+%28Nebulosa+Nerd%27s+Bar%29&utm_content=Google+Reader

    E voltando ao foco do texto, lá pros meus 14 anos eu finalmente tive coragem de assumir que deus não existe. Desde então (agora tenho 16), já tive muitas conversas com crentes no falecido orkut, e uma inclusive falou que tudo isso era o resultado de um demônio dentro de mim oO

    Enfim, acho que antes de mais nada, ateísmo envolve estudar inúmeras crenças, coisa que muitos dos que acreditam em deus e têm uma religião, não se dão ao trabalho de fazer.

  83. Will says:

    Sou Ateu, mas evito dizer pois ficar MUITO DÍFICIL explicar para os crentes aquilo que você em disse em “Nós não “cremos” que Deus não existe; nós não cremos que Ele exista. Notou a tênua diferença semântica?”

    Excelente post. Embora eu tenha crescido ao redor destas falácias e já estou preparando para todas. Porém ainda vejo a religião como uma questão importante para a sociedade, não que eu goste de religião, mas a acho útil principalmente nessa parte moral e porto seguro psicológico para estas pessoas não tão instruidas. Fora a questão cultural

  84. Will says:

    Sou Ateu, mas evito dizer pois fica MUITO DIFÍCIL explicar para os crentes aquilo que você em disse em “Nós não “cremos” que Deus não existe; nós não cremos que Ele exista. Notou a tênua diferença semântica?”

    Excelente post. Embora eu tenha crescido ao redor destas falácias e já estou preparando para todas. Porém ainda vejo a religião como uma questão importante para a sociedade, não que eu goste de religião, mas a acho útil principalmente nessa parte moral e porto seguro psicológico para estas pessoas não tão instruidas. Fora a questão cultural

  85. João Ricardo says:

    Achei as tais falácias mais parecidas com mongolisses ditas por pessoas sem razão específicas (ou conjuntos delas) do que algo generalizado como “as falácias dos cristãos”. Acredito em Deus mas não diria nenhuma dessas coisas.

  86. Marcus Paulo says:

    Já viram a história de um acampamento ateu para onde levam crianças e dão a elas a tarefa de provar que não existem unicórnios, ninguém nunca venceu o desafio…

  87. gustavo says:

    Eu não tive tempo de ler todos os posts, mas percebi que quando se referem a biblia, não houve nenhum comentário sobre a própria ser uma ‘farsa’. Ela foi montada e alterada desde o inicio de acordo com as necessidades da igreja e governantes. Vide o concílio de Niceia por exemplo (325 DC), onde a montagem atendeu as necessidades do imperador Constantino.
    Eu sempre fico espantado com essa ocasião pois houve também uma votação de como seria definida a fé Cristã. Jesus era marcineiro, lustrava bigas ou não nasceu pro trabalho ? Maria era virgem pq foi nas coxas, foi inseminada pela pomba ou tava num programa de adoção da assistência social do Mediterrâneo.
    Brincadeiras a parte, a fé Cristã foi um amalgama de várias crenças da época , onde o cânon foi organizado visando agradar uma elite e estabelecer uma base de controle, coisa que o homem é PHD. Eu poderia fazer comparações, mas geraria comentários imbecis.

  88. diego says:

    Loop infinito.

  89. fabio says:

    Na verdade vc resumiu o Cristianismo apenas às duas religiões mais conhecidas. Na verdade o Cristianismo é a crença em Cristo, como o nome sugere. Portanto, você não pode resumir tudo às palavras da Bíblia. Qualquer pessoa culta sabe que a Bíblia foi totalmente distorcida ao longo dos anos para favorecer apenas um pequeno grupo social. Muitas religiões acreditam em Cristo mas tomam o cuidado de interpretar a Bíblia sabendo discernir as coisas. Portanto, não venha basear seu texto em Bíblia, isto é uma grande burrice.
    Agora, vamos aos meus pensamentos em relação ao seu texto:

    1)“Cristianismo não é religião” -- Essa tá certa, não tem como falar que Cristianismo não é religião. No entanto, NUNCA

    2)

  90. Octhavio says:

    O que separa ateus de cristãos é quantidade de caracteres no QI.

    (trollbait detected)

    Ps: fui escrever trollbait e o iPhone corrigiu para tropicais e quase cai da cadeira roflmao

  91. fabio says:

    PORRA, APERTEI O ENTER SEM QUERER…. APAGUE MEU ULTIMO!

    Na verdade vc resumiu o Cristianismo apenas às duas religiões mais conhecidas. Na verdade o Cristianismo é a crença em Cristo, como o nome sugere. Portanto, você não pode resumir tudo às palavras da Bíblia. Qualquer pessoa culta sabe que a Bíblia foi totalmente distorcida ao longo dos anos para favorecer apenas um pequeno grupo social. Muitas religiões acreditam em Cristo mas tomam o cuidado de interpretar a Bíblia sabendo discernir as coisas. Portanto, não venha basear seu texto em Bíblia, isto é uma grande burrice.
    Agora, vamos aos meus pensamentos em relação ao seu texto:

    1)“Cristianismo não é religião” – Essa tá certa, não tem como falar que Cristianismo não é religião. No entanto, NUNCA ESCUTEI ISSO

    2) “Ateísmo é uma religião!” -- Concordo com vc, Ateismo NÃO é religião.

    3) “Se eu creio em Deus e estou errado, não perdi nada. Se você não crê em Deus e está errado, tu se fodeu!” -- Isso é uma frase que, na Grande maioria das vezes, vem apenas com a primeira parte. A segunda vc colocou apenas para poder justificar o texto que veio a seguir.

    4) “Evolução é apenas uma teoria!” -- SIM, A EVOLUÇÃO É APENAS UMA TEORIA -- Qur fique claro, acredito na Teoria da Evolução -- Mas vc precisa selecionar melhor seus argumentos. Exemplo da teoría dos átomos, que hj é TOTALMENTE diferente do que era a 100 anos atrás -- Mas na época aquilo era quase que uma verdade absoluta, assim como a teoria da evolução hoje em dia.

    5)”É incrível que há quem realmente acredite nisso. À luz desse raciocínio é possível concluir que ateus têm um senso moral mais disciplinado que cristãos — afinal, nós não matamos e estupramos porque temos o discernimento de que isto é errado, e não porque iremos para o inferno.”
    Esta foi, meu caro, ABSOLUTAMENTE RIDÍCULA. Vc pegou e simplesmente decidiu que Cristãos não fazem coisas erradas por medo e o resto por discernimento. Argumento de criança, pega um caso específico e se baseia nele… Esquece que Cristão tb pode ter discernimento e que Ateu pode ter medo de ir pra cadeia. (Você podia ter ficado sem esta, teria sido um ponto a menos pra sua ignorância)

    6) “Não há necessidade de empregar a sua bíblia pra estabelecer padrões de moralidade, até porque a bíblia é um péssimo exemplo disso” -- Novamente, você está reduzindo o cristianismo à Bíblia.

  92. Vitor says:

    Bom post ! Difícil de ver blogueiros que expressam sua opinião desta maneira, sem ficar de cu doce pros leitores que nao iriam gostar.

    No mais indico esse site: http://www.godisimaginary.com/

  93. @jan_lord says:

    O que diferencia defensores do ateísmo e do cristianismo é…Bem, na verdade nada! São todos uns merdas que que desejam se posicionar melhor na sociedade depreciando, ridicularizando e desrespeitando o ponto de vista alheio. Em suma, apenas seres pouco elevados demonstrando suas carências primitivas de destaque social.

    • Mateus Antonio Bittencourt says:

      Discordo de você. O maior problema que eu, como pessoa, tenho com os religiosos são quando as crenças deles interferem na minha vida, ou na vida em sociedade como um todo. E esse pensamento eu já possuía muito antes de duvidar da existência de Deus, tanto que ia na igreja todo domingo, mas sempre fui a favor de pesquisas com células troco e tudo o mais.

      Agora, um ateu nunca quis impor condições, seja por meio moral ou legal de como, como eu devo me comportar segundo ao que ele acredita ou deixa de acreditar.

      Nunca vi nenhum problema em pessoas religiosas, tanto que minha mãe é. Mas ciência e religião tem que andar separado, o mais longe possível. Inclusive, a minha professora favorita é religiosa daquelas que organizam festa pra arrecadar dinheiro, passa bastante tempo na igreja e tudo mais, mas ela separa o lado cientifico dela e do lado religioso, tanto que a principal pesquisa dela é com células tronco.

      Acho simples, Ateu, Cristão, Judeu, Budista, Espírita, Agnóstico, qualquer um, no momento que começa a misturar qualquer assunto, principalmente Ciência e Religião é pedir pra da merda.

  94. Savio says:

    Legal o texto, é a sua especialidade. Agora, uma coisa me intriga: seus pais ainda são cristãos? Sem querer ofender, mas com um filho como você pra discutir tão ferrenhamente sobre esse assunto, existe a chance de você ter convertido eles ao ateísmo.

    Desculpe se foi algo de mal gosto, mas acho que renderia um texto interessante a sua relação com a crença de seus pais, se você já tentou convencê-los de que Deus não existe e etc. Afinal você já faz textos sobre boa parte da sua vida.

  95. Fala brother. Precisamos de Deus, sem justificativas. Deus é real e simples e a vinda de Jesus foi real. Quanto a isto não restam dúvidas, certo? Não há contestações quanto ao Seu caráter santo e Sua obra, nem Sua morte na cruz. A questão que, penso estar sendo enfocada aqui é a presença de fé ou não. Ou você crê, ou não crê. E vc, como alguém que já frequentou um grupo cristão sabe que fé não é racional. Paulo diz que as pessoas crêem pela “loucura da pregação”. Porque? Porque não é algo coerente, lógico, do ponto de vista humano. Aí ou eu creio, ou eu não creio. De qualquer modo, quero te dizer que estou falando com todo o respeito com vc, sem discussão agressiva e me dispondo a conversar, se for o caso. Um ponto importante a ponderar a respeito da Bíblia: vc mencionou vários fatos de situações trágicas na bíblia para refutar a obediência a mesma. Se vc ouvir que um colega seu matou alguém isso não vai gerar em vc mesmo pensamentos a seu respeito? Evidente que sim. Pois a bíblia tem exemplos negativos para não imitarmos e tem inúmeros exemplos positivos para imitar. Aquilo que vc acha desprezível da Bíblia (as situações de pecado que vc citou) são a maior prova da veracidade do livro. Mostram que Deus não esconde nada, não conta apenas “histórias felizes”. Amigo, vc está sendo enganado e precisa de fé. Novamente.

  96. Bruno says:

    Duvido se acontecer algo bem grave com alguma pessoa querida de vocês e for ocorrendo por um longo tempo, não irão pensar que poderia ocorrer ‘algo’ para salvar a pessoa.

    É fato o ser Humano imaginar/acreditar em algo quando não se conhece uma solução lógica.

    A respeito da Bíblia, acredito que foi escrita há muito tempo, e foi feita para dar ao povo algo a acreditar e seguir. Quem tivesse o conhecimento do que estava escrito poderia usar a seu favor e poder manter o poder.

    Hoje não conseguimos provar que Deus existe, assim como não conseguimos provar um monte de coisas ainda. No entanto existem estudos para buscar isso, com cientistas que acreditam.

    Imagina se todas as ações que vocês fazem , são baseadas no que existe, para 0 não faz, para 1 pode fazer…. affe.

  97. Marcelo says:

    Na boa? Tomar no CU com essa papo de argumentações sobre o que é ou não é religião.

    Cada um no seu quadrado e pronto, porra! O fato de nego discutir fé, religião acaba sempre no egoísmo humano de querer impor suas idéias e acaba revelando exatamente a mesma coisa a milhares de anos: NADA.

    Ser humano é uma merda mesmo. Até hoje nos matamos por conta de religião. E não estou falando que isso ocorre só entre quem tem religião, mas também entre aqueles que não tem.

    Sou cristão, e daí? Não é minha obrigação querer que vocẽ acredite e muito menos querer discutir isso porque é um pé no saco. Cada um na sua.

    Kid, sério, gosto do teu blog, gosto dos seus textos, mas sinto te dizer que esse texto não vai levar a nada, a não ser uma trollada básica, e só. De resto, é um pé no saco, não porque me incomoda, longe disso, mas porque não leva a lugar algum.

    Paz

  98. William says:

    Muito bom o texto Izzy. Deixo aqui um texto sobre a fé cega ou a verdadeira fé. Pois fé e ciencia devem andar juntas pois uma é o complemento da outra.

    A fé religiosa. Condição da fé inabalável

    6. Do ponto de vista religioso, a fé consiste na crença em dogmas especiais, que constituem as diferentes religiões. Todas elas têm seus artigos de fé. Sob esse aspecto, pode a fé ser raciocinada ou cega. Nada examinando, a fé cega aceita, sem verificação, assim o verdadeiro como o falso, e a cada passo se choca com a evidência e a razão. Levada ao excesso, produz o fanatismo. Em assentando no erro, cedo ou tarde desmorona; somente a fé que se baseia na verdade garante o futuro, porque nada tem a temer do progresso das luzes, dado que o que é verdadeiro na obscuridade, também o é à luz meridiana. Cada religião pretende ter a posse exclusiva da verdade; preconizar alguém a fé cega sobre um ponto de crença é confessar-se impotente para demonstrar que está com a razão.

    7. Diz-se vulgarmente que a fé não se prescreve, donde resulta alegar muita gente que não lhe cabe a culpa de não ter fé. Sem dúvida, a fé não se prescreve, nem, o que ainda é mais certo, se impõe. Não; ela se adquire e ninguém há que esteja impedido de possuí-la, mesmo entre os mais refratários. Falamos das verdades espirituais básicas e não de tal ou qual crença particular. Não é à fé que compete procurá-los; a eles é que cumpre ir-lhe, ao encontro e, se a buscarem sinceramente, não deixarão de achá-la. Tende, pois, como certo que os que dizem: “Nada de melhor desejamos do que crer, mas não o podemos”, apenas de lábios o dizem e não do íntimo, porquanto, ao dizerem isso, tapam os ouvidos. As provas, no entanto, chovem-lhes ao derredor; por que fogem de observá-las? Da parte de uns, há descaso; da de outros, o temor de serem forçados a mudar de hábitos; da parte da maioria, há o orgulho, negando-se a reconhecer a existência de uma força superior, porque teria de curvar-se diante dela.

    Em certas pessoas, a fé parece de algum modo inata; uma centelha basta para desenvolvê-la. Essa facilidade de assimilar as verdades espirituais é sinal evidente de anterior progresso. Em outras pessoas, ao contrário, elas dificilmente penetram, sinal não menos evidente de naturezas retardatárias. As primeiras já creram e compreenderam; trazem, ao renascerem, a intuição do que souberam: estão com a educação feita; as segundas tudo têm de aprender: estão com a educação por fazer. Ela, entretanto, se fará e, se não ficar concluída nesta existência, ficará em outra.

    A resistência do incrédulo, devemos convir, muitas vezes provém menos dele do que da maneira por que lhe apresentam as coisas. A fé necessita de uma base, base que é a inteligência perfeita daquilo em que se deve crer. E, para crer, não basta ver; é preciso, sobretudo, compreender. A fé cega já não é deste século (1), tanto assim que precisamente o dogma da fé cega é que produz hoje o maior número dos incrédulos, porque ela pretende impor-se, exigindo a abdicação de uma das mais preciosas prerrogativas do homem: o raciocínio e o livre-arbítrio. É principalmente contra essa fé que se levanta o incrédulo, e dela é que se pode, com verdade, dizer que não se prescreve. Não admitindo provas, ela deixa no espírito alguma coisa de vago, que dá nascimento à dúvida. A fé raciocinada, por se apoiar nos fatos e na lógica, nenhuma obscuridade deixa. A criatura então crê, porque tem certeza, e ninguém tem certeza senão porque compreendeu. Eis por que não se dobra. Fé inabalável só o é a que pode encarar de frente a razão, em todas as épocas da Humanidade.

    A esse resultado conduz o Espiritismo, pelo que triunfa da incredulidade, sempre que não encontra oposição sistemática e interessada.

    (1) Kardec escreveu essa palavras no século XIX. Hoje, o espírito humano tornou-se ainda maisexigente: a fé cega está abandonada; reina descrença nas Igrejas que a impunham. As massas humanas vivem sem ideal, sem esperança em outra vida e tentam transformar o mundo pela violência. As lutas econômicas engedraram as mais exóticas doutrinas de ação e reação. Duas guerras mundiais assolaram o planeta,numa ânsia furiosa de predomínio econômico.Toda a esperança da Humanidade hoje se apóia no Espiritismo, na restauração do Cristianismo, baseada em fatos que demonstram os princípios básicos da Doutrina cristã: eternidade da vida, responsabilidade ilimitada de pensamentos, palavras e atos. Sem a Terceira Revelação o mundo estaria irremediavelmente perdido pelo choque das mais desencontradas ideologias materialistas e violentistas. -- A Editora da FEB, em 1948.

  99. Roger says:

    Caceta! É só fazer um post anti-religioso que a galera explode nos comentários. Vou tentar fazer isso no meu blog tb =P

  100. Rafael says:

    Advogado detected.

    Estou estudando na faculdade as falácias, eu ia lendo no texto cada sentença e já adiantava que tipo de falácia era, haha 😀

    Sobre deus, acho que boa parte da raça humana precisa/sente-se melhor crendo na “última autoridade moral”.

    Até aí problema deles, mas dizer que ateu não tem moral, ou que quem é ateu é criminoso é uma ofensa que eu não admito.
    Ateus poderiam até responder à altura (Datena que tá se fodendo nessa) e cutucar, por exemplo, os símbolos cristãos em repartições públicas. A república brasileira é laica e, como tal, não deve ter em seus prédios públicos objetos religiosos.

    Eu, como ateu, não dou a mínima enquanto eles não são rudes.

  101. Felipe says:

    Haters gonna hate. Sem mais

  102. tdm says:

    Pois bem, eu sou cristão protestante e acompanho o site, gosto dele e não vejo problema algum nisso, agora… vejamos o que você escreveu…

    “1. Cristianismo não é Religião” -- Sim, Cristianismo é religião e nisso concordo com você, porém eu convivo com muitos cristãos protestantes e católicos e NUNCA ouvi essa frase ou algo parecido.

    “2. Ateísmo é Religião” -- Não, não é, e nisso concordo com você novamente, embora cada vez mais o “neo-ateismo” vem se assemelhando com uma religião.

    “3. “Se eu creio em Deus e estou errado, não perdi nada. Se você não crê em Deus e está errado, tu se fodeu!”
    Coloque um “cristão” após Deus e a frase e ela pode sim ser considerada verdadeira.

    -- Ah, mas isso se encaixaria pra o deus de qualquer religião.

    Bem, correto novamente.
    A não ser que existam motivos pra crer ESPECIFICAMENTE no Deus cristão.
    E será que há? Vejamos.
    rel="nofollow">

    “4. Evolução é só mais uma teoria”
    E é, sobre isso não há duvidas. Principalmente vendo a definição de teoria.
    Agora, vamos a outra questão…
    A TEORIA DA EVOLUÇÃO PROVA QUE DEUS NÃO EXISTE? SERÁ? Certamente não.
    Deixemos que William L. Craig fale um pouco sobre o assunto.
    rel="nofollow">

    “5. A Bússola moral”
    Não concordo que sem Deus não existe bussola moral, apenas acredito que ela é reforçada com a presença dele.
    Agora… sobre sua citação da Bíblia como um pessimo exemplo moral, discordo, como a maioria dos ateus que falam os exemplos são dados no Velho Testamento bíblico e se referem a, na maioria das vezes, tradições judaicas que nada tem a ver com a sociedade atual ou erros individuais de personagens biblicos. Atualmente, qualquer cristão que se preze sabe que o que mais é aproveitado do Velho Testamento é o relato historico, e se o objetivo era relatar a vida dos personagens citados, inclusive seus erros seriam incluidos. Só por que tal coisa está na Bíblia não quer dizer necessariam que ‘Deus consentiu’.

    Na questão espiritual, sabem os cristãos (ou deveriam saber)que os mandamentos e ordem divinas a serem seguidas são aquelas REAFIRMADAS por Jesus C. no Novo Testamento, tradições judaicas por exemplos, são TOTALMENTE descartadas.

    --
    Não me surpreendo por ver esse tipo de post por aqui. Aliás, é bem frequente esse “bombardeamento ateu” por parte dos blogs. Um erro de muito ateus é considerar os cristãos um bando de ignorantes, sem raciocinio e sem acesso ao “conhecimento”.
    Também costumam generalizar bastante os cristãos com “clichês” praticados por alguns grupos. Eu, particulamente, sinto apenas um pequeno desconforto ao ver esse tipo de post, mas nada que me abale.

    Ao mais, pra descontrair, deixo esse video humoristico do grande Dane Cook, intitulado, “O Espirro do Ateu.’
    rel="nofollow">

    Sinceramente? DEUS OS ABENÇOE. HAHAHAHAHAH.

  103. Jhosef says:

    Dessa vez eu me surpreendi com a falta de qualidade do post.
    Quando você citou “5 maiores falácias” eu realmente achei teria alguma argumentação válida. As supostas duas primeiras “falácias’ já mostram o nivel do post. rs
    Mais tarde só falta você aparecer aqui dizendo que todo cristão acredita num mundo de 6000 anos…

  104. PEDRERO DA MARMITA AZEDA says:

    TU É MUITO ESCROTO… Na moral, vai faze algo mais interessante, sou crente e tal, e nem ia postar se esse artigo fosse bom de verdade. Mas perdi o meu tempo lendo essa coisa escrota que só te fez perder tempo ao invés de impressionar alguém, se era seu objetivo.

    Ser ateu é uma coisa, sair postando essas idéias entediantes e falar que teve uma comunidade até contra deus, acho que dos ateus CHATOS que você citou, acaba indo num nível mais ridículo ainda.

    Tu tá se profissionalizando em ser CHATO, tu não deve ter tido uma VIDA SOCIAL decente pra odiar tanto algo que não existe a ponto de querer importunar as pessoas por causa disso.

    A final, SE VOCÊ NÃO ACREDITA EM DEUS… POR QUE SE IMPORTA EM ENCHER O SACO DOS OUTROS CONTRA ISSO?

    Claro que isso é um MERO COMENTÁRIO. E quase ninguém vai ler, e sei que vai dar uma de seu subcosciente nem ligar pra isso, mas tá falado a única verdade sobre você, seu porcão. o/

  105. loleite says:

    Engraçado que para 83% dos ateus, religioso = cristão. E sempre tem alguém que fala “ah, mas falo mais de cristão porque é a maioria!”. É o mesmo idiota que acha bonito as lorotas da amiguinha neopagã e não tem culhões pra criticar o amigo judeu, pra não ser acusado de antissemitismo.

  106. Jonatas arruda says:

    Desde meus 14 anos me questiono sobre a existencia de um deus, hoje tenho 17 ja nao me questiono mais tenho certeza de que deus foi uma criaçao necessario nos tempos antigos, cresci em um lar protestante fevoroso onde esse tipo de coisa nao chega nem a ser citado talvez isso tenha me levado a pensar sobre isso. É bem provavel que essa discurçao nao leve a nada, os crentes vao usar a fe e os ateus a razao. Voltaire disse “Se deus nao existisse teriamos que cria-lo”. E foi so que tem gente que acha que nao.

    • Marcelo Santos says:

      Você confunde doutrinas pregadas por pessoas com a real essência e existência de um ser superior. Uma coisa é diferente da outra.

      • Kid says:

        Pelo jeito você que confundiu as coisas. O texto não debate existência de um ser superior.

        • Peter says:

          Kra, Seu pai é ateu tb? Tu realmente deve ter coisas mal resolvidas sobre esses assuntos. Alguma coisa na infância ou adolecência q te machucou mto. Talvez teus pais tenham errado em algum ponto (o q eh normal, qlquer um erra). Se for, vc precisa perdoar kra tanto eles qto a vc msm, isso faz bem. Sou filho de Pastor e sei bem o q um FDP passa e sofre… Abraço. Fica c dEUS!

          • Stepfany says:

            É Kid, fiquei curiosa:pode falar um pouco do rumo “religioso” que teus pais tomaram, contar algo da tua história em família em relação à religião???

            Gostaria de ler.

            A Paz querido

  107. Jonatas arruda says:

    Valtaire disse: “Se deus nao existisse teriamos que cria-lo” E foi so que tem gente que nao acredita.

  108. Luccas Blanco says:

    Izzy, parabéns, não pelo texto, mas pelo efeito que ele criou nos manolos aqui nos comments, tu é um baita dum corno fdp kra, tu sabe trolla pra caralho véi

  109. Jonatas arruda says:

    Talvez ele so esteja usando um espaço que tem para colocar a opniao dele.
    So falamos sobre isso, porque tem gente que insiste em querer nos dizer que é verdade e que se nao acreditar vai acabar indo pro colo do satã, se um dia se tocarem da merda que fazem talvez nao tenhamos que falar sobre isso

  110. Marcelo Santos says:

    Você tem o direito de não acreditar em Deus, porém, isso não te dá o direito de querer que as pessoas não acreditem em suas crenças. Eu já fui cristão e evangélico, e respeito a crença dessas pessoas. Muitas vezes não entro na discussão de que estão certos ou errados, pois o tempo irá mostrar isso. Só sinto pena que existam pessoas no mundo que acham que sua existência se resume a seu corpo aqui presente, sendo resultado somente de uma evolução originada do Big Bang.

  111. Deviemn says:

    “Em Que Crêem os Que Não Crêem” -- Umberto Eco. Leiam, busquem conhecimento.

  112. Equilibrium says:

    1) “Cristianismo não é religião”
    Cristianismo é religião sim, saia da sua bolha canadense e vá em uma igreja e pergunte aos membros se é ou não é pra você ver (ou melhor, pergunte ao seu pai) esses twiteiros aí nem sabem o que estão falando.

    2) “Ateísmo é uma religião!”

    Cristão verdadeiro nem perde tempo com uma trolagem dessa…

    3) “Se eu creio em Deus e estou errado, não perdi nada. Se você não crê em Deus e está errado, tu se fodeu!”

    E isso é alguma mentira?!?! Se o cara “crê” não importa o motivo, cristãos espalhados pelo mundo acreditam em Deus pelos mais variados motivos (uma cura milagrosa, um pedido atendido, etc…). Todo cristão que se preza já se fez essa pergunta.

    4) “Evolução é apenas uma teoria!”

    Tem um link muito interressante também, já que você adora coisas em inglês http://www.dissentfromdarwin.org/

    Lista de cientistas “antigos” que acreditavam no criacionismo:

    Física

    Newton
    Faraday
    Maxwell
    Kelvin

    Química

    Boyle
    Dalton
    Ramsay

    Biologia

    Ray
    Linnaeus
    Mendel
    Pasteur
    Virchow
    Agassiz

    Geologia

    Steno
    Woodward
    Brewster
    Buckland
    Cuvier

    Astronomia

    Copernicus
    Galileo
    Kepler
    Herschel
    Maunder

    Matemática

    Pascal
    Leibnitz

    5) “Sem Deus não existe uma bússola moral!”

    Deus é “uma” bússola moral (na minha humilde opinião a melhor bússola moral), quem diz isso é no mínimo ignorante.

    Acho que você perdeu seu “norte ateísta”.

  113. Zigga says:

    Uma coisa que eu nunca entendi em pensamento religioso NENHUM é a ideia de que tem um grupo pequeno de pessoas que conhece a palavra divina e os outros não, então eles precisam ser convertidos por essas poucas pessoas.

    Se, hipoteticamente, Deus queria que todos conhecessem sua palavra, e sendo ele onipotente e capaz de falar com todos nós tanto quanto todos podem falar com Ele, então porque diabos ele mandou a palavra divina só pra meia dúzia de pessoas? Ele com certeza teria poder pra mandar a mensagem sagrada pra TODO mundo, garantindo que todos os seres humanos saibam dela sem erros de perda da mensadem. Mas não, ele deixa uma quantidade gigantesca de pessoas ou sem possibilidade de saber quem ele é exatamente, ou à mercê de métodos que podem distorcer a palavra divina Dele.
    Não, espera, tem o livre-arbítrio dos homens, meu primeiro argumento caiu… Mas isso não responde a questão de “Porque Deus escolheu mandar Sua mensagem para apenas um grupo específico de pessoas em um espaço geográfico específico e em um período de tempo específico”. Seria mais eficiente mandar seus profetas (se eles tiverem que ser poucos) ao mesmo tempo, em vários lugares do mundo. Mas, se isso tiver acontecido, ele deveria pensado melhor no assunto, já que existem religiões completamente diferentes umas das outras em todos os lugares do mundo. E se NÃO tiver acontecido e ele ter mandado sua Palavra para uma pessoa de um lugar só uma vez só, então como ele espera que todo mundo acredite nele!? Ele criou o mundo, deveria saber da possibilidade MÍNIMA que os seus Ensinamentos seriam espalhados de forma abrangente em um mundo rural de pessoas isoladas ou em um mundo cheio de pessoas céticas. Não é uma estratégia muito inteligente.

    Enfim, se Deus existe: ou o departamento de Marketing dele é horrível ou ele é um tremendo nepotista xenofóbico. Pelo menos é o que eu acho. Mas eu posso estar falando merda…

    • Zigga says:

      Puta merda, tenho que aprender a escrever menos.

    • Equilibrium says:

      “Mas eu posso estar falando merda…”

      Sim, está!
      Cara, não espere respostas para essas perguntas aqui na net, vá até uma igreja de preferência Presbiteriana e tire suas dúvidas, sério.

      • William says:

        A única coisa que eu não gosto dos evangelicos é isso: achar que são exclusivos. Pois bem, não o são.

        Os escolhidos são aqueles que se deixaram escolher, não escolhidos por que são melhores que os outros, são aqueles que mesmo em suas dificuldades estão tentando viver a mensagem do Cristo no nosso planeta, da sua forma, na sua religião, da maneira como acha melhor. Mas buscando ser, acima de tudo, um representante do Cristo aqui.

        Na minha humilde opnião o que nosso amigo Zigga precisa pra é apenas um momento de reflexão. Se formos parar pra pensar a teoria materialista (sim, os ateus são materialistas) não tem base nenhuma pra se sustentar. Será que do Big Bang, passando pelas moléculas e chegando até a organização fisiológica tudo seria obra do acaso? Será que tudo o que temos nesse infinito universo é obra de uma probabilidade escolhida ao acaso?

        O que seria o acaso senão Deus?

  114. Luiz Antonio Souza says:

    “einstein acreditava em Deus. Idiota”

    AHUahA1HUahuAHUahuAHUahuA Pesquisa sobre “deus einsteiniano” aí, fi…

    • fabio says:

      kkkkk
      Engraçado que quando se detona um argumento (como “os maiores cerebros da humanidade não acreditavam em Deus”) vem um idiota e desvirtua o assunto… Isso aqui tá realmente um poço de retardados…
      Pior, o cara não leu o que foi escrito, tirou uma conclusão e riu disso… ADORO ver idiotas que ficam rindo sozinhos de coisas que não entendem… hahahahahahahahahahahahahahhahahaha

  115. Shere W. says:

    http://extra.globo.com/casos-de-policia/pai-de-joanna-sera-solto-1433042.html
    Logo os dois vão estar a pregar a ‘salvação’ e ganhar uma igreja para ‘ministrar’; e vão ‘impor ais maum’ sobre desesperados que vão enchê-los de dinheiro. A coisa tá funcionando assim; sacrificam uma filha ou filho, a mando dos ‘protetores das famílias’, e ganham um sub-feudo para extorquir miseráveis. A menor célula é de doze pústulas; aí ganham um pequeno bando de capangas de ‘sirgurarnça’ para tocar o terror no bairro, um carro de som alastrando a grande ‘glória’ de canalhas terem matado a filha e depois virarem pastutos e paschorras.
    Um ano apenas de cadeia, e os canalhas que torturaram e mataram a filha menina pequena, “não fizeram nada de mais”, por isso “NÃO APRESENTAM PERIGO PARA A SOCIEDADE’.
    É o brasil dos “sarvus” pur jéórsuis, o deus dos podres.

  116. Thiago Bosco says:

    Do que que essas antas estão falando de céu azul? Ninguém aqui vai discutir sobre o tema? Medo de argumentar?

  117. Tiago says:

    O fato de tu ainda ter interesse em escrever sobre esse assunto me faz pensar que tu ainda tem algum algum aspecto mal resolvido em relação a isso.

  118. PCN says:

    Me lembrei desse video do Datena: rel="nofollow">
    Mas foda-se né?

  119. fabio says:

    FATO: Esse texto entitula-se “falácias de cristãos”, mas na verdade pega pontos específicos de religiões específicas. Primeiro, Cristianismo é a crença em cristo. Ponto final. Crer em Cristo não significa levar a Bíblia ao pé da letra.
    Existem religiões cristãs que aceitam que a pessoa seja de qualquer religião. Eu, por exemplo, sou espírita. Religião Cristã. O que aprende-se no espiritismo é que a pessoa pode ser cristão, Budista, Pode até ser da igreja do Chacrinha, pode não acreditar em Deus… A única coisa que prega-se é que há de se seguir os ensinamentos de cristo, que são aquelas ladainhas de sempre, amor, fraternidade, TOLERÂNCIA, etecétera, etecétera, etecétera.
    Chico Xavier, por exemplo, em uma ocasião disse, a uma mulher que foi a ele e disse que seu esposo era bom homem, bom pai e bom marido, mas não era espírita. Chico dise: “E precisa? Não mexe no que está bom…”
    Enfim,

  120. Alex Silva says:

    O pior mesmo é quando alguém quer argumentar com você usando textos da Bíblia como argumento. Eu sinto uma mistura de pena com vergolha alheia quando vejo alguém fazendo isso.

    Eu acredito que Jesus existiu e que era uma ótima pessoa, mas ter nascido de uma virgem? Transformar coisas? Andar sobre a água? Multiplicar coisas? UHEuihuEIHEUuhEUIHe CARALHO TEM QUE SER MUITO, MAS MUITO INGÊNUO, pra acreditar nessas coisas.

    E outra, vocês lembram daqueles milhares de histórias que contam quando você é criança simplesmente pra te meter MEDO?

    Vou dar um exemplo de uma que eu ouvi muito na catequese(sim, minha mãe me fez fazer catequese e crisma kkkk). É assim:
    Um alpinista está descendo uma montanha quando, de repente, vem uma avalanche e ele fica pendurado sem conseguir ver a quantos metros está do chão, então chega Deus (ou Jesus ou seilá o que) e diz pra ele que se ele acredita, ele tem que pular. Daí ele não pula e quando o encontram ele morto todo congelado, está a apenas alguns centímetros do chão. hUIUEHuihIUEHiUHEIUHIE Moral da história: OU VOCÊ ACREDITA EM DEUS E JESUS OU VOCÊ TÁ FODIDO, VAI MORRER!

    Quando eu lembro do quanto já fui manipulado quando era criança eu começo a ficar puto, mas daí eu lembro que têm pessoas mais velhas que eu, que ainda são manipuladas por estas histórinhas, aí eu fico feliz e ao mesmo tempo com pena dessas pessoas.

  121. Fabrício K. says:

    Ah…. Quanta conversa fiada! Quanto ateu de mimimi e quanto cristão de blábláblá! Não perceberam que existe uma coisa chamada PONTO DE VISTA!? Se você é ateu, ok, você acredita que Deus não existe, isso é FÉ. Se você é cristão, acredita que Deus existe, ou seja, isso também é FÉ. Nunca haverá alguém que não tenha fé em algo. Não tem pra onde correr! Não existe motivo pra isso tudo. Ateus não tem como provar que Deus não existe, mas também não tem como provar que o Big-Bang realmente aconteceu. Cristãos não tem como provar que Deus existe, e nem como provar que o Big-Bang não aconteceu. É tudo uma questão de fé.
    E a grande polêmica da evangelização? Deus não disse para sairmos batendo de porta em porta tentando converter as pessoas a todo custo. Ele disse para pregarmos para os que precisam e querem. Se você não quer aceitar a Deus e a Bíblia como verdades, ok. Na bíblia não se diz nada sobre ”quem não aceitar a palavra, vai queimar com o capeta”. Diz que quem não se arrepender de seus pecados, vai ser condenado à morte eterna (e não a queimar eternamente). Eu creio que quem não se arrepender,vai ser condenado. Mas não é por isso que eu vou ficar esfregando isso na cara dos outros. Tenho duas amigas lésbicas, e nunca disse nada do tipo para elas. Ao contrário, são elas próprias que dizem. Não estou tentando evangelizar ninguém e nem tentando provar algo. É só a minha opinião. Não vou ficar incomodado se você não concordar.
    Outra questão levantada foi sobre o ”mal no mundo”, por assim dizer. O mau existe, não pelo fato de Deus não poder intervir, mas pelo fato de que ele nos deu o livre arbítrio de escolher o que achamos ser certo. A questão é essa: Deus não quer nos forçar a fazer a vontade dele. Ele quer que seja feito de todo o coração. Por amor e não por medo. Ele nos ama, por isso nos deu o direito de escolhermos.
    E o problema maior dessa discussão toda é que pra quase todos, ateus ou cristãos, Deus é um Deus de milagres. Pra mim, Deus é um Deus de ciência. Tudo no universo, possui ordem. E todos sabem: para haver ciência, precisa haver ordem. Para o milagre, não. Aos cristãos: Parem de olhar para Deus como algo sobrenatural, e passem a olha-lo como algo além da sua capacidade de compreensão humana.
    E aos ateus: Parem de tentar desarmar cristãos, vocês tem as suas crenças e nós as nossas. Convivo com ateus o tempo todo e não tenho problemas com isso. Pensamos diferentes, mas somos iguais. Não há certeza. Só há fé. E antes que digam alguma asneira: é a minha opinião. Respeito a opinião do Kid e de qualquer outro aqui. Sou Adventista do sétimo dia e nunca tive problemas com pessoas de outras crenças, porque não procurei. Se querem viver em paz, considere que a sua opinião é só sua, e que com certeza, ela não é absoluta. Não perturbe para ser deixado em paz.

    • Alexandre says:

      “Parem de olhar para Deus como algo sobrenatural, e passem a olha-lo como algo além da sua capacidade de compreensão humana.”

      wat

  122. Renangil says:

    Aê Izzy, esse post rendeu uma trollagenzinha.

  123. Luiz says:

    Provavemente sua experiência com a IGREJA (e não com Deus) não foi uma das melhores, não é? E outra, esses “argumentos cristãos” deveriam ter sido clasificados por você como “argumentos idiotas feitos por cristãos imbecis”, porque até eu que acredito em Jesus Cristo não uso esse tipo de falácia. Tudo o que você colocou como ponto de vista cristão não passa de coisas superficiais, genéricas, e superáveis. Acho até compreensível, imagino como deve ter sido traumática a sua experiência com a RELIGIÃO, se eu tivesse passado por algo do tipo com certeza me afastaria desse meio. O mais lamentável é o quanto que ateus como você gastam tempo tentando provar que Deus não existe, e ofendendo pessoas ou doutrinas que acreditam. Olha, você CRÊ na não existência de um ser divino, e luta pra se auto-afirmar como ateu e ainda propagar esse tipo de ideal. Isso não me parece religião, mas sim alto grau de insaciedade.

  124. carlos eduardo says:

    kkkkkk,os cristãos nem ligam para esse bando de besta que ficam tentando arrumar argumento da inexistencia de DEUS,um monte de frustrados,zero a esquerda,que perderam a esperança de tudo,revoltados contra um deus que gostariam de conhecer,mas por causa de sua incredulidade e dureza de coração,DEUS esconde deles o rosto, se querem viver sem DEUS, a escolha é deles,obs; DEUS existe, hoje memo falei com ele rssssssss

  125. Caio says:

    Cara. se você conviveu com evangélicos que te diziam estas coisa certamente você não conviveu com alguma coisa, mas certamente não eram EVANGÉLICOS.

    Se estas 5 falácias fossem verdadeiras, certamente eu seria o primeiro a jogar minha bíblia fora e seguir o ateísmo.

    Se você quiser conversar sobre isto com um cristão que estuda a bíblia com seriedade, e não se deixa levar por opiniões ignorantes, entre em contato comigo. Será um prazer.

  126. Dáphini says:

    Eu acredito em Deus e não fico me preocupando com quem não acredita, todo mundo tem uma opinião e temos que respeitá-las e isso não só quando o assunto é religião. Pra mim, post fail!

  127. Guilherme says:

    Não se preocupem com o texto desse pecador galera
    Deus só ta ignorando a gente pra nos deixar apaixonado.

  128. Bruno says:

    Nunca vi tanta bosta num post só. Por acaso caí nessa merda de blog e não volto nunca mais. A propósito, exclui esse blog e vai ler um pouco mais, velho. Tá faltando informação nesse seu cérebro limitado.

  129. Gleice says:

    Quanta necessidade de negar Deus. E você precisa negar com mais veêmencia o Deus cristão, pois é aquele com o qual teve algum contato. Curioso, não acha?
    Não sinto força no seu ateísmo, acredito que você ficou chateado com as formas, maneiras, etc, como o cristianismo tem se organizado e buscou refugio na descrença. Para a psicologia a descrença também é um tipo de crença, pois o leva crêr no acaso. O acaso posicionol a terra na distância certa do sol, o acaso fez aqui haver os gases e ambientes ideais para o espetaculo da vida, o acaso fez de nós seres pensantes e concientes da vida e da morte. Todos as sociedades, meu querido, todas, buscaram a Deus ou a deuses de alguma maneira, e isso não significa que o homem seja burro ou idiota, significa que somos tão concientes que sabemos que há coisas que vão além da conciência. O que havia antes do nada, antes do big ban, o que havia antes dessa massa enorme explodir e dar origem ao universo e como essa massa se formou? A ciência nunca explicará tudo.
    Você deveria ler mais sobre a inteligência de Cristo, pois muita coisa que você fala é sobre um preconceito gerado por anos de convivência no meio evangélico. Não que haja culpa neles ou em você. Jamais poderei saber se foram eles que falharam com você ou você que se concentrou em enxergar os erros. A única coisa que sei é que todos somos falhos.
    Recomendo a leitura de “A análise da inteligência de Cristo” do psiquiatra Augusto Cury. É bem baratinho, comprei o meu por 10 reais. Mesmo que você continue ateu é legal dá uma lida, afinal você pode achar tudo de Cristo, menos que ele não foi um homem que influênciou a história da humanidade.
    Bjsss, Gleice

  130. ianwlad says:

    ótimo texto, religiosos tem a cabeça mto fechada

  131. Thiago says:

    Geralmente, quem acredita em Deus não busca uma resposta filosófica para a origem da vida. Apenas tenta salvar sua hipotética alma imortal, achando que ela vale grandes coisas. Acredita em Deus não por fé, mas sim por medo e comodidade.
    .
    Quem não acredita em Deus tende a se considerar superior aos religiosos. Acha que sua FÉ é baseada em conceitos objetivos, embora raramente entenda ou procure entender esses conceitos. Não percebe que acreditar em algo não comprovado empiricamente (como a Origem do universo ou a origem da Vida e da consciência humana) é apenas uma crença. É ateu não por convicção filosófica, mas sim por acreditar que isso o faz mais inteligente -- mais ou menos como ouvir música clássica ou citar romancista russo.
    .
    Enfim, os dois tipos são superficiais e ignoram o infinito mistério que ainda nos cerca.

  132. Felipe says:

    Realmente como alguém disse ai o Deus negado é o cristão…e o autor deve ter sofrido bullying, palavra da moda, de algum cristão ou do próprio pai, que fora pastor, pra agora descontar no Deus cristão. Bem eu acredito que:

    1-Existe uma inteligência superior a nossa…tipo criadora.

    2-Eu não posso provar que ela existe, ninguém pode.

    3-Eu não posso provar que ela não existe, ninguém pode.

    O máximo que podem é colocar argumentos, pró ou contra a idéia. No final “ganha” aquele que expor melhor os seus pensamentos e falar com veemência!!

    Ai se o Ateu “ganhar”, Deus não existe, se o Cristão ou um Politeista wathever ganhar, Deus existe,…ou seja depende de quem falar mais alto.

    • Fernando says:

      Grandes merdas, você leu a primeira resposta e decidiu trollar ateus. Dá pra ver que você também é ateu pela forma clara que escreve.

  133. André de Oliveira says:

    aff, vim todo empolgado achando que esse cara ia falar algo interessante, digno de um bom debate, mas tudo que pude ver era apenas argumentos pobres totalmente sem fundamento, aki! vê se não fica se achando pq essa foi apenas a sua oportunidade, não um debate frente a frente, o problema de muitos ateus é pensarem que todos os cristãos do mundo são meros burros que possuem mesmos argumentos chatos e só querem provar na bíblia porque não entendem de ciência.
    HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!!!!!!
    bom, eu pelo menos posso jogar essas idéias fracas e errôneas no chão a hora que quiser! maaas… vou usar apenas um argumento.

    Ainda estamos no amanhecer da era científica, e todo o aumento da luz revela mais e mais a obra de um Criador inteligente.
    Nós fizemos descobertas estupendas; com um espírito de humildade científica e de fé fundamentada no conhecimento estamos nos aproximando de uma consciência de Deus.
    Eis algumas razões para minha fé: Através da lei matemática podemos provar sem erro que nosso universo foi projetado e foi executado por uma grande inteligência de engenharia.
    Suponha que você coloque dez moedas de um centavo, marcadas de um a dez, em seu bolso e lhes dê uma boa agitada. Agora tente pegá-las na ordem de um a dez, pegando uma moeda a cada vez que você agita o bolso. Matematicamente sabemos que:

    -- a chance de pegar a número um é de um em dez;
    -- de pegar a um e a dois em seqüência é de um em 100;
    -- de pegar a um, dois e três em seqüência é de um em 1000 e assim por diante;
    -- sua chance de pegar todas as moedas, em seqüência, seria de um em dez bilhões.
    Pelo mesmo raciocínio, são necessárias as mesmas condições para a vida na Terra ter acontecido por acaso:
    -- A Terra gira em seu eixo 1000 milhas por hora no Equador; se ela girasse 100 milhas por hora, nossos dias e noites seriam dez vezes mais longos e o Sol provavelmente queimaria nossa vegetação de dia enquanto a noite longa gelaria qualquer broto que sobrevivesse.
    -- Novamente o Sol, fonte de nossa vida, tem uma temperatura de superfície de 10.000 graus Fahrenheit, e nossa Terra está distante bastante para que esta “vida eterna” nos esquente só o suficiente! Se o Sol desse somente metade de sua radiação atual, nós congelaríamos, e se desse muito mais, nos assaria.
    -- A inclinação da Terra a um ângulo de 23 graus, nos dá nossas estações; se a Terra não tivesse sido inclinada assim, vapores do oceano moveriam-se norte e sul, tranformando-nos em continentes de gelo.
    -- Se nossa lua fosse, digamos, só 50.000 milhas mais longe do que hoje, nossas marés poderiam ser tão enormes que duas vezes por dia os continentes seriam submergidos; até mesmo as mais altas montanhas se encobririam.
    -- Se a crosta da Terra fosse só dez pés mais espessa, não haveria oxigênio para a vida.
    -- Se o oceano fosse só dez pés mais fundo o gás carbônico e o oxigênio seriam absorvidos e a vida vegetal não poderia existir.
    É perante estes e outros exemplos que não há uma chance em um bilhão que a vida em nosso planeta seja um acidente.
    É cientificamente comprovado o que o salmista disse: “Os céus declaram a Glória de Deus e o firmamento as obras de Suas mãos.”

    • Bruno says:

      Parabéns André, você escreveu linhas e linhas e não provou porcaria nenhuma! Demonstrar a improbabilidade que é a existência de vida na terra não prova a existência de um criador. São só fatos, sem peso suficiente pra se provar algo. Como você mesmo citou, são “razões” pra sua fé. Enquanto que os argumentos do kid ainda são válidos contra essas lines falaciosas perpetradas por cristãos com medo de qualquer um que duvide da existência de deus.

    • rafael says:

      Tudo isso q vc falou vai embora levando em conta a teoria do evolucionismo, ou seja, a vida na terra evoluiu pras condicoes da Terra. Se a Terra fosse diferente do que eh hoje, a vida na terra evoluiria de uma forma diferente (mas vc usaria os mesmos argumentos, HE HE HE HE)

    • Arthursgf says:

      Parece que alguem precisa estudar um pouco de Mecânica Quantica e Singularidades….

      pare de usar essa matemática de 8ª serie e vá estudar um pouco de Calculo para ver se você não escreve afirmações tão rídiculas da proxima vez.

    • davi says:

      ” Através da lei matemática podemos provar sem erro que nosso universo foi projetado e foi executado por uma grande inteligência de engenharia.
      Suponha que você coloque dez moedas de um centavo, marcadas de um a dez, em seu bolso e lhes dê uma boa agitada. Agora tente pegá-las na ordem de um a dez, pegando uma moeda a cada vez que você agita o bolso. Matematicamente sabemos que:
      -- a chance de pegar a número um é de um em dez;
      -- de pegar a um e a dois em seqüência é de um em 100;
      -- de pegar a um, dois e três em seqüência é de um em 1000 e assim por diante;
      -- sua chance de pegar todas as moedas, em seqüência, seria de um em dez bilhões.”

      Permutação sem substituição?

      Pegou uma moeda? Sobram 9. Pegou duas? Sobram 8. Logo, a chance de pegar a moeda “1”, seguida da “2” e assim por diante é de: 1 em 10, 1 em 9, 1 em 8 até 1 em 1. Ou 10!. 🙂

      Ou:
      10 * 9 * 8 * 7 * 6 * 5 * 4 * 3 * 2 * 1 = 3.628.800.

      Um pouco menos que 10 bilhões, eu acho…

  134. Feer says:

    Não podemos criticar a religião de ninguém seja ela cristã,budista,africana ou qualquer que seja cada um tem o seu livre arbitrio de escolher o que quer

    • Weslley says:

      uma vez eu tava jogando biloca quando eu era criança, acertei uma biloca com a outra… Big bang uma formiga foi criada da colisão das duas bilocas!!! desde então acredito na teoria do big bang…

      A evolução dos seres vivos é uma coisa, e criação divina é outra. Um ser como o ser humano, que a simples falta de qualquer dos sistemas não possibilitaria a sobrevivência, não é obra do acaso, um ser que se regenera e tem sistemas tão complexos e tão magníficos não é obra do acaso, é uma criação muito bem pensada e calculada, fico maravilhado com esta maravilhosa criação de Deus. Musculos eficientes, capacidade de aprendizado e criação.

      se você é ateu ou não tudo bem, você pode não acreditar em Deus, você pode até dulvidar que Jesus era o filho de Deus, mais que ele existiu não tem como dulvidar meu caro, isso incomoda muitos ateus, mais Jesus existiu e era muito carismático, ele foi morto pois virou febre, onde passava e falava com as pessoas as pessoas começavam a segui-lo, ele foi crucificado isso é fato, os romanos temiam pela ordem e soberania romana, isto consta até nos registros de documentos romanos da época. Portanto não seja ingênuo de dizer que Jesus não existiu pq isto é fato histórico, Jesus esteve no meio de nós, as igrejas podem até ter se corrompido, mais tem uma coisa que não muda as palavras que ele nos deixou. Foi um grande sábio, foi um exemplo de ser humano. até seu calendário é contado apartir do nascimento dele.

  135. Weslley says:

    uma vez eu tava jogando biloca quando eu era criança, acertei uma biloca com a outra… Big bang uma formiga foi criada da colisão das duas bilocas!!! desde então acredito na teoria do big bang…

    A evolução dos seres vivos é uma coisa, e criação divina é outra. Um ser como o ser humano, que a simples falta de qualquer dos sistemas não possibilitaria a sobrevivência, não é obra do acaso, um ser que se regenera e tem sistemas tão complexos e tão magníficos não é obra do acaso, é uma criação muito bem pensada e calculada, fico maravilhado com esta maravilhosa criação de Deus. Musculos eficientes, capacidade de aprendizado e criação.

    se você é ateu ou não tudo bem, você pode não acreditar em Deus, você pode até dulvidar que Jesus era o filho de Deus, mais que ele existiu não tem como dulvidar meu caro, isso incomoda muitos ateus, mais Jesus existiu e era muito carismático, ele foi morto pois virou febre, onde passava e falava com as pessoas as pessoas começavam a segui-lo, ele foi crucificado isso é fato, os romanos temiam pela ordem e soberania romana, isto consta até nos registros de documentos romanos da época. Portanto não seja ingênuo de dizer que Jesus não existiu pq isto é fato histórico, Jesus esteve no meio de nós, as igrejas podem até ter se corrompido, mais tem uma coisa que não muda as palavras que ele nos deixou. Foi um grande sábio, foi um exemplo de ser humano. até seu calendário é contado a partir do nascimento dele.

  136. André de Oliveira says:

    parabéns de volta Bruno,
    só tem uma coisa
    1º_ dizer que o argumento de alguém é errôneo por ser apenas”fato” se torna uma hipocrisia quando você próprio que julga também não pode provar sua teoria.

    2º_ criacionismo e evolucionismo não são provadas em laboratório por isso sua idéia também é falha.

    3º_ a simples idéia de você ter dito ser meu argumento um simples ”fato” também não te torna verdadeiro. Até porque eu pelo menos disse algo, você não disse nada!

    4º_ o que esse tal de ”kid” disse foram apenas meras coisas sociais, o que torna sem fundamento, porque todo mundo sabe que sociedade se divide por 6 bilhões de pessoas no mundo vivendo com idéias diferentes e fardados a mudar de forma constante.

    sabe de uma coisa,ja vi várias pessoas na internet zombando que a maioria de vocês ateus se apresentam sempre revoltados, posso ver que o que sabem fazer é apenas atacar a pessoa, em vez do argumento.
    então porque você não tenta provar suas idéias? Depois de estudar é claro…
    hehehe.

  137. André de Oliveira says:

    Gostaria de dizer que se você é ateu, você é livre para isso, não se deve pensar que só porque uma pessoa é chata ou fez algo errado todos no grupo dela também são.Vocês defendem seus direitos de não acreditarem na existência de um deus, então porque os criacionistas ou cristãos não podem defender os deles? olhem só, existe um pastor muito famoso aqui no Brasil, ele possui um grande ministério evangelístico e ajuda milhares de pessoas que necessitam também, as mensagens dele são incríveis, houve um certo dia em que ele mesmo comentou, que um ateu enviou-lhe uma mensagem no site dizendo ”pastor, eu não acredito no Deus que você prega, mas acredito que a sua palavra pode ajudar pessoas” eu mesmo possuo várias provas fortes PROVAS! que apontam para existência de Deus(não tem a ver com ciência), e eu poderia simplismente joga-las aqui para vocês, mas o que me impede é saber apenas de uma coisa, como eu poderia tentar convencer pessoas que estão cheios de razão?? não dá! O filósofo Sócrates mesmo dizia que ”o início da sabedoria é a admissão da própria ignorância” pois então que me resta fazer? aposto como poderia colocar todos os meus argumentos aqui, alguns bem convencentes e depois de uns dias ja poderia ver um bocado de pessoas me criticando e dizendo que meus argumentos são mentirosos e etc, não preciso de nenhuma bola de cristal para saber isso, pois então, fiquem cada um de vocês com suas próprias idéias, mas pelo menos tenham respeito por cristãos, criacionistas e quaisquer discípulos de qualquer outro evangelho,religião e seita, assim como esse ”kid” postou acima que nem todos os ateus são violentos e fazem o mal, assim também NEM TODOS os cristãos possuem essas características, eu JA VI e OUVI vários atos vergonhosos praticados por ateus, mas nem por isso eu jogo isso na cara de vocês, porque sei que o erro de um ou alguns não é a igualdade de todos nem responsabilidade. E para quem ainda não sabe, aqueles que dizem que Jesus não existiu também vão debater com vários historiadores pela frente, porque me discupem mas isso agora foi mais uma MAZELA!, saibam uma das muitas hipóteses: Assim como muitas outras pessoas houve um escritor judeu muito famoso da época de Jesus, Flavo Josefo, este homem (QUE NÃO ERA CRISTÃO!!) comentou várias vezes em seus escritos, que um certo homem muito misterioso de nome Jesus, aparecera de uma certa região e estava causando o maior alvoroço, ele dizia em seus escritos que aonde ele ia só ouvia boatos desse homem, que uma grande multidão o seguia, fazia coisas quase nunca antes vistas como grandes milagres curas e maravilhas!, ele relatou também que os judeus estavam curiosos pois ja estavam acreditando que aquele homem era o “messias” que conforme os grandes profetas haveria de vir cumprindo-se a profecia. e muitos, muuuitos outros relatos comprovam. Agora, se você for um ateu, nem precisam comentar este comentário meu, porque se vocês não acreditam em nenhum deus então acho que também não acreditarão em Jesus ter sido filho do Deus no qual acreditamos e dirão coisas do tipo ” ah! que nada, Jesus existiu(ou não) mas não passou de um homem inteligente, era uma farsa, ele nunca fez isso e aquilo e bla bla bla bla bla. Tudo bem! você é livre! só respeite a pessoa em quem nó cremos, Ok?
    descupem-me qualquer coisa se o fiz, é isso!.

    • João says:

      Você consegue ME PROVAR sua afirmação que deus existe? Se achar que consegue, eu adoraria ler seus argumentos/fatos/seja lá o que for.

  138. Eu creio em Deus, não vou em nenhuma igreja, quando minha vó (cristã fanática) me diz que eu tenho que ir a igreja eu digo: ‘Não preciso ir a igreja para dizer que cerio ou não em alguém’ Se eu creio eu creio, não preciso demonstrar isso, e muitas pessoa confundem Deus com Jesus, Jesus é como Moises, alguns religiões até pregam isto.

    Eu sou o ‘gente boa’, discuto com ateus quando é preciso e tamebém discuto com religiosos quando preciso.

    Gostei muito do texto de vocês, sem rascismo, parabéns.

  139. Ateus e religiosos,
    enchem o saco dos outros para que deixem de acreditar nas coisas que acreditam para que passem a acreditar nas coisas que eles acreditam;

  140. Jonathan says:

    Cego tolo é aquele que quer enchergar, mais não abre os olhos

    como que Jesus ou Deus nao pode existir se ele nao existesse nao estariamos aqui agora tendo que ler isso.

  141. Arthursgf says:

    Dizer que a Terio de Evolução nunca foi testada e compravada em laboratoria é semelhante a dizer que o que chamamos de gravidade na verdade são anões invisiveis que nos puxam para o chão…

    O que sempre vejo são pessoas que não tem a minima noção de Teoria da Evolução e do surgimento do universo, flando merda (na vrdd, REPETINDO merda) que um pastor(ou um desinformado qualquer) falou para ele.

  142. Lucas Magon says:

    Cristianismo não é só crença, é experimentação. Você não vê o vento, mas o sente.

  143. Joyce says:

    Querido Felipe, se vc e a pessoa que escreveu o texto tivessem um pouco mais de embasamento e fossem um pouco mais atualizados não escreveriam erros tão grosseiros. 1)Cristianismo é SIM uma religião e quem nega essa dimensão, não é cristão. Porém, é totalmente possível crer em Deus sem ter uma religião definida. A crença está relacionada à espiritualidade. Está é uma só. Religiões são muitas. 2) Nunca ouvir ninguém falar que ateísmo é religião. Isso sim é uma escolha e assim como alguém é livre para não crer, nós cristãos de fato, temos TODA a certeza de Sua existência. Até pq há muitos fatos e ‘milagres’ que o homem o Homem até hoje não consegue explicar…. 3) Esse é um grave erro! A Igreja há muito tempo já afirmou que “Há salvação fora da Igreja”. Isso porque são os atos das pessoas que a revelam verdadeiramente. A crença em Deus e em Jesus, principal diferença do cristianismo perante outras religiões, não é um passo para recompensa e sim de agradecimento. E para o cristão, mesmo aquele que em vida não vive de acordo com a palavra de Deus pode ser salvo, pois ao final da vida. Cada pessoa estará frente a frente com Ele. Não cabe a nós, nem a ninguém, julgar os outros. Mas à medida que nos afastamos de quem cuida de nós, corremos mais perigo. 4)Outro erro de quem realmente não tem conhecimento! A Bíblia não nega a teoria da evolução. Muito pelo contrário. Cremos que Deus criou o mundo, mas em uma leitura atenta ao livro do Gênesis, é possível perceber que a criação se deu em um processo, ou seja, evoluindo ao longo dos tempos. 5) Assim como a igreja sabe que há “cristãos” que só cometem maldades, há pessoas que não crêem em Deus que praticam o bem acima de tudo. Nós cremos na salvação para aquele que faz o bem ao próximo acima de tudo, independente do culto religioso que pratica.Faço esses comentários, ao contrário dos outros, com embasamento, pois faço curso de Teologia. Se quiser, é só entrar em contato que empresto meu material para que vc saiba mais antes de escrever algo.

    • Kid says:

      Legal é que você argumenta claramente baseando-se no Catolicismo… como se essa fosse a única forma de cristianismo.

  144. Marcel says:

    Afinal Kid, você acredita em um Design Inteligente ou não?
    Para mim Ateísmo é Religião sim, acreditar que o Homem evoluiu da espuma do mar sem nenhuma interveção inteligente é Religião.

    • Diego Rato says:

      Espuma do mar ?, acho que confudiu os ateus com os gregos, afinal foi segundo a mitologia Grega, depois que Cronos cortou o saco de seu pai Urano e jogou as bolas dele no mar, nasceram as Ninfas Melíades, está literalmente TROCANDO AS BOLAS, afinal Ateus como eu sou e parafraseando o Cineasta Luis Buñuel “Sou Ateu Graças a Deus”

      sobre evoluirmos da espuma do mar, faça me o favor de pesquisar sobre a teoria da evolução antes de usar argumentos tão pífios, não vou explanar isso aqui, pois o espaço é pequeno e meu tempo é precioso e não sou professor do ensino público, mas apenas aviso, está passando por ridículo.

  145. Sabe o que é mais engraçado? É que não apenas, por definição, Cristianismo é uma religião (da mesma forma que o Judaísmo, Budismo, Messianismo, etc), mas como também o catolicismo é uma seita. Adventistas, testemunhas de Jeová, evangélicos em geral… todos frequentadores de seitas, que seguem a filosofia e os dogmas do Cristianismo. Eles MORREM quando ouvem isto, mas pela definição é isto mesmo. hahahahaha

  146. Churrudo! says:

    Mto loko esse papo todo….

    Façam um teste… comecem a frequentar um templo satânico… comecem a sequestrar crianças para fazerem sacrifícios e perguntem para o diabo se deus existe ou não.

  147. Stepfany says:

    Eu sou cristã: Creio em Jesus CRISTO e demonstro minha fé pelo modo que vivo. Esta é a minha religião* (vide minha profissão de fé, caso interessem > http://www.facebook.com/note.php?note_id=183804071678233).

    Não faço uso de nenhuma das “falácias” que o Izzy citou. E, entendendo a questão do evangelismo**, não sou obrigada nem devo tentar convencer e, muito menos, forçar alguém a crer no mesmo que eu. Devo apenas, DE MANEIRA AMOROSA, transmitir a mensagem do Evangelho. Crê quem for convencido, não por mim, mas pela mensagem confirmada pelo Espírito Santo. Há os que não foram convencidos; há os que foram convencidos, mas recusaram-se a se submeter ao Senhorio de Deus; há também os que ainda não receberam o evangelho íntegro e, por isso, não podem ser convencidos; e há os que, como eu, foram convencidos e se sujeitaram ao Senhorio de Jesus Cristo.

    Analisando pela ótica do texto, realmente, os cristãos que usam dessas afirmativas (provando falta de conhecimento prévio) para tentar converter alguém à fé deles é um desinformado e, totalmente despreparado, não conhecendo a própria religião que professa. E não podem esperar senão a rejeição por parte do ouvinte atento (ou não).

    Quanto aos ateus*** que questionam a RAZÃO da FÉ (Lembrando de Tomás de Aquino), saibam que faz parte da fé ser racional e buscar entender logicamente (embora muitos não entendam, pois a Sabedoria de Deus é loucura para os que não crêem). Porque, para Deus, o culto racional é muito mais importante do que manifestações emotivas, já que o coração do homem é enganoso.

    *Religião = é uma palavra de origem latina que significa religar e, num sentido mais amplo, uma reconexão com o divino. Ou seja, aquilo que te religa/reconecta a deus (não necessariamente o deus do cristianismo; todavia, confirmando que o próprio cristianismo é uma religião).

    **Evangelismo é adepto do evangelho, evangélico é alguém que crê no evangelho, e evangelizar é propagar o evangelho. Ou seja, anunciar a boa notícia de Cristo, e está totalmente incorporado na mensagem de Jesus. Sendo assim, se alguém se diz cristão e se omite, está equivocado na sua PRÁTICA de FÉ. (Repetindo: NÃO SIGNIFICA CONVENCER/FORÇAR alguém a crer naquilo que eu creio -- até porque, para quem tem entendimento bíblico, QUEM¹ convence o ser humano do Pecado da Justiça e do Juízo é o Espírito Santo e NÃO EU!).

    ***Ateu = termo que significa, literalmente “sem deus”. Ou seja, sem ligação/fé/crença com/em qualquer forma de divindade (qualquer que seja). Significando que ateísmo não pode ser uma religião, pois é ausente de reconexão com o divino (ou a qualquer idéia de divino).

    ¹Por esta razão, NÃO TENHO A NECESSIDADE DE PROVAR minha crença a ninguém, limitando-me a apenas TRANSMITÍ-LA.

  148. Deus says:

    Eu existo, e ponto!

  149. Pedro Luna says:

    Eu ia fazer um comentário pra parabenizar quem sabe o que é discutir. Mas quer saber? Foda-se
    Parabéns Kid e só

  150. morena moraes says:

    na boa? esse frenesi nos comments só mostra como todos nós (o próprio Kid, os leitores e incluindo euzinha, que também dei minha opinião mais a acima) somos todos um pedantes. 😉

  151. @BellaBrendler says:

    Dei mais risada dos comentários do que do post!
    Li quase tudo e continuo não encontrando nenhum argumento válido para a existência desse ser.

  152. Hernani Oliveira says:

    Acho que você precisa estudar mais o assunto, suas opiniões apesar de não totalmente, ainda são muito superficiais.

  153. Jonathan says:

    excelentes bases de apoio à suas proposições (pesquisa no twitter e na wikipedia) para um assunto milenar…
    Para sua primeira proposição diz aí qual padre, diácono, bispo já disse que o cristianismo/catolicismo não é religião… eu NUNCA ví!!! muito pelo contrário, são poucas as religiões realmente reconhecidas e o cristianismo/catolicismo é uma delas, a maioria hoje é tida como seita (seita ñ é religião). A sua segunda proposição acho que é crise de identidade ou algum vazio no fundo de seu âmago implorando por uma definição de seu estado espiritual, pois para a Igreja (não estou falando dessas pessoas que vc encontra no twitter dando qualquer opinião osobre qualquer coisa) o ateu é justamente o que não crê e não tem religião. Não existe o “se eu crer e ele não existir” para quem é realmente crente isso não se cogita, se sente e vive, mas pra quem só vai para um lugar onde se fala de Deus sem realmente vivenciar pode até ser assim, aí entra novamente sua fonte de pesquisa, é o mesmo que pedir pro governo brasileiro falar sobre justiça e distribuição de renda… A evolução é uma teoria sim e continuará sendo, afinal, como você mesmo disse, uma teoria nunca se torna Lei, porque continuará sendo uma eterna cogitação, sem uma base realmente fundamentada, mas que se crê, ops, isso parece com religião ñ é?!?!?! ou seja, fique feliz, você também crê em algo que não é palpável/visível… e quanto à bussola moral, a Igreja prega que o principal ponto de apoio da pessoa é sua família, que é sua primeira e principal escola, na qual sua base moral/ética será montada. Você só esqueceu de falar sobre o livre-arbítrio, ou seja, nós não somos fantoches manipulados, mas serem pensantes e que segue seus conceitos, vontades e instintos… então podemos dizer Deus foi o primeiro a ‘promover’, ‘curtir’ e ‘compartilhar’ a mensagem de ser “livre” (eu até já coloquei como +1)

  154. Matheus Trevisan says:

    Blá blá blá, usa argumentos com bases sólidas wikipedia e twitter…

  155. Geraldo says:

    Hahaha mais pura verdade !
    E vi esse video dum cara comparando Deus com o Demonio

    rel="nofollow">

    Vale a pena ver, tem meio a ver com o que tu diz ae

  156. olivia says:

    as pessoas de hoje realmente estão sendo confundidas por Satanás por fazerem comentários ridículos a respeito da criaçao.Se ler a bíblia saberá que milhares de anos antes de colombo supostamente descobrir que a terra é redonda a Bíblia já dizia que a terra tem formato de esfera e está firmada sobre o nada.a Bíblia fala sobre todos os animais e seus instintos.Antes de o homem entender que a formiga é um animal que colhe no verão o alimento para o inverno a Bíblia já dizia “…Vai ter com a formiga ó preguiçoso vê teus caminhos e torna-te sábio…”Principalmente Deus já falava de como seria o homem nos ultimos dias amantes de dinheiro do que de si mesmos, sem auto-controle,egoístas…entre outros…Se soubessem ao menos um pouco do maravilhoso criador saberiam que não é um “homenzinho invissível”é o homem mais fantástico do mundo digno de adoração exclusiva e verdadeira ele o coração de cada um de nós.Sabe o vento?não é possível ver mais podemos sentir.Assim é Jeová Alguns não o vem mais existem aqueles que conseguem sentí-lo presente em sua vida.É pena que alguns nem vêm nem sentem Deus!você garota que critica os cristão pense no seguinte.Por acaso sou perfeita para criticar ações de outras pessoas?Deus te criou com livre-arbítrio você não é obrigada a ouvir pessoas que falam de Deus até por que você nem conhece a Bíblia então não saberá quem são os falsos profetas…Este comentário fiz apenas pela indignação a respeita da ignorância de algumas pessoas a respeito de Deus e não consegui suportar as pessoas ofenderem ao meu Pai querido.Não farei mais nenhum comentário pois já deixei aqui meu registro entendam e procurem respostas na Bíblia viu…não vá pelo que as pessoas dizem busca respostas e entenda o popósito de Deus para nós

    • Igor Camilo says:

      Utilizando linguagem figurada, repleta de interpretações diferentes, até eu viro profeta. Nostradamus também “profetizou” várias coisas. E aí? Ele é um messias também?

  157. Guilherme says:

    Bem…
    Não podemos generalizar também.
    Sou cristão e também não concordo com nenhuma dessas falácias que foi mencionado.

    Considero como cristãos ignorantes que não possuem conceitos corretos como religião, teoria e até mesmo sobre o próprio cristianismo.

    Acreditar em Deus ‘baseado puramente no medo de uma punição’ realmente é um tremendo absurdo!

    E a bíblia contém sim relatos de mortes, guerras, poligamia, etc, mas isso não quer dizer que ela incentiva tais atitudes e comportamentos… são apenas relatos.
    Aliás, muito pelo contrário… Ela condena muita dessas atitudes… (1 Corintios 6:9)

  158. Andrewmat says:

    Vlw. Sou católico, crente mesmo. E o que você fez aqui não me deixou irritado, como muitos pensariam. Você falou tudo logicamente, e existem muitos, mas muitos cristãos que são assim mesmo. Eu reconheço como você reconhece que existem ateus chatos.

    E obrigado, porque você lapidou a minha mente. Particularmente, eu usava as desculpas 3 e 5 para dizer que estou certo, e você provou o contrário.

    E acho que esse texto foi só pros cristãos mais chatos mesmo. Se tenho um amigo ateu eu não vou importunar ele com a minha crença (embora gostaria secretamente que achasse uma religião).

    E tenho uma teoria de que os religiosos só acreditam na religião por questão de se sentir bem, ou de sentir medo, ou de sentir poder, sendo que o certo é só o primeiro. Se você não se sente bem, o certo é parar por aí mesmo.

    Sou um grande fã seu, Izzy.
    VLW! E tchau.

    • hugo says:

      voce para se dizer cristao tem de ter uma intimidade com deus, essa intimidade so com oração
      e muito distante do mundo material, muitos se dizem
      critaos mais nenhum que dobrar os joelhos.

  159. Rodrigo says:

    Esse cara ai, escreveu esse texto só pra ganhar moral só pra ver quantas pessoas ficam discutindo sobre religiao e tal, Muitos perguntam pq Deus nao mata o diabo, simples Deus não mata nimguem, maldita hora que o diabo inventou a religiao, se não esxistise garanto que essa pessoa não escreveria isso sobre Deus. resumindo HOJE O POVO SOFRE O POVO É DESTRUIDO POR FALTA DE CONHECIMENTO, Olha meu caro amigo, o vc escreveu ai um dia vai pagar pq hoje Deus é misericordia mas quando chegar o dia do juizo final ele será a justiça.

    • Leandro says:

      Deus n mata ninguem? Reveja ai os trechos da sua biblia sobre a arca de noe, sobre as pragas no povo egipcio, sobre caim e abel, sobre sodoma e gomorra… ;p hahaha

  160. Rosana biguelini says:

    Só me diz se Deus não existe por quem a raça humana foi criada e não me venha com essa istória de macacos por que descendentes de macacos eu não sou.Se você quer ser fica á vontade,peça perdão a Deus pelas suas ´palavras e vá escrever um post falando de um Deus verdadeiro que cura batiza e salva e que um dia vai acertar as contas com toda humanidade aceita a Jesus porque nunca ninguém vai provar que ele não existiu porque contra fatos não argumentos, ele é amor mais é fogo consumidor nunca a criatura é mais que o criador

  161. Fulano says:

    Eu tô do lado dos ateus e sou teísta, e aí? 😛

  162. jose.arimateia says:

    so´me diz uma coisa meu amigo porque uma mulher bem fraquinha[fiscate] suspende acima de sua cabeça uma prancha de madeira, que foi preciso quatro homens para recoloca-la em outro lugar;quando a mulher soltou,essa prancha e isso quando lhe fora ordenada em nome de jesus que largasse a prancha.

  163. Nathalia B says:

    O que eu vejo é que ultimamente tem mais mimimi de ateu do que de religioso ( fora beatas de 60 anos que acreditam que epilepsia é o diabo por exemplo) eu sou católica e não vejo a necessidade de discutir religião o tempo todo, tenho amigos ateus,agnósticos, adventistas e não fico falando de religião o tempo todo. Não entendo essa NECESSIDADE da maioria dos ateus em ”provar” o tempo td, em tds as conversas que Deus não existe. Cada um pensa de uma forma e ngm tem certeza absoluta de nada.

    • Isnard Carvalho (@Isnard_Oak) says:

      Isso ocorre pq os ateus são uma minoria que precisa se auto afirmar com grupo.
      Isso ocorreu com todos os grupos de minorias que buscam serem aceitos como iguais.
      É comum que um grupo que tenha sido “perseguido” por tanto tempo tente extrapolar um pouco além de mostrar ao outro lado seus pontos de vistas.
      Vimos isso nos movimentos feministas e pelo direito dos negros.
      Isso está ocorrendo hoje em dia com os homossexuais e os ateus, numa escala diferente.

  164. Tássio says:

    Assim como voce izzy, venho de família cristã e sempre achei engraçado isso de usar “deus” ou “Deus”.. Na minha época de cristão acreditava ser falta de respeito se referir a Deus (da bíblia) com letra minuscula. Enfim, por costume talvez ainda escrevo “Deus”. No entanto, eu imagino que o certo seria “Deus” mesmo, quero dizer, como nome próprio, pra se referir ao deus da Bíblia pois afinal é seu nome. No final não se trata apenas de regras da língua portuguesa? hsuahsuahsuash

  165. Moisés says:

    a igreja tem é que orar por um filho de pastor, que além de analfabeto (porque pra escrever tuíter tem que estar muito mal! -- twitter -- ) deve ser frustrado pois o pai não soube conciliar tempo com Deus e tempo com a família, e agora o filho pra dar uma de rebelde resolveu criticar os cristãos, pois bem, vamos ver onde isso vai dar.
    Deus te abençõe!

    • Izzy Nobre says:

      Curioso você me acusar de analfabetismo por aportuguesar um termo em inglês (dizer “clicar”, pra você, é ser analfabeto também…?), e no final do seu comentário tu me manda um “abençõe”.

    • Ana Claudia says:

      Chama o cara de analfabeto mas não sabe que ABENÇOE não tem acento, pois o “o” é uma vogal aberta, e não nasal

      Bjs

    • Alencar says:

      Tive que imprimir uma screenshot desse comentário e emoldurar como o Cúmulo da Hipocrisia.

      Meus parabéns por auto-humilhar-se exemplificando a credibilidade crentosca.

    • Joao do Polo Norte says:

      Queima ele Gesuis!!

  166. Vanderson says:

    O fato é que, depois de ler absolutamente todos os comentários, sabe a que isso levou? A lugar nenhum. Sejam felizes com suas crenças e não crenças e saiam desse loop que vai se manter até todos se saturarem.
    Pra que ficar tentando provar ou não provar algo que nunca terá uma resposta definitiva?
    Tirem suas conclusões do texto e guardem para si, pois para cada comentário feito, milhões de opiniões contra ou a favor vão surgir, e isso vai gerar discução dentro de discução criando algo interminável.
    Aceitem que ninguém vai conseguir enfiar suas ideias na cabeça dos outros na marra. Então, depois de tantas opiniões, argumentos e achismos apresentados, sintam-se satisfeitos com o que adquiriram da discução e vão fazer algo de útil ao invés de ficar apontando quem está certo ou errado.
    Pra mim esse assunto já transbordou meu saco.
    Um abraço

  167. Tasso Ricarte says:

    Cara, na boa, não tem como discutir religião com gente religiosa simplesmente porque é impossível ter uma dicussão objetiva e lógica com alguém que baseia suas decisões em coisas subjetivas e crê no incrível. Também sou ateu btw.

  168. fernando says:

    Crendo ou não um dia todos vamos ter que prestar contas a Ele.

  169. Mateus says:

    Sou cristão.
    Mesmo assim concordo com boa parte do texto.
    Cristianismo é sim religião(1). Ateísmo não(2).

    Concordo também com a frase “Se eu creio em Deus e estou errado, não perdi nada. Se você não crê em Deus e está errado, tu se fodeu”. Não deixa de ser fato. Porém, sigo a um Deus pq tenho vontade, pq acredito que Ele realmente exista e me sinto bem em Sua presença(3).
    Por mais a teoria da evolução seja muito aceita, é algo muito antigo e não dá pra se ter 100% de certeza (minha opinião)(4).
    E qualquer pessoa pode cometer crime, tendo religião ou não(5).

    Li o texto inteiro e continuo sendo cristão/católico.
    A verdadeira religião só é válida quando se pratica seus ensinamentos.. ou seja, se eu viesse aqui xingando e ofendendo todo mundo pelo simples fato de não acreditarem no Deus q eu acredito, não estaria sendo verdadeiramente cristão. 😉

  170. Eduardo says:

    Pena que só percebí(enganado) aos 56 anos…. tempo perdido. Como posso recuperar?

  171. POBRES, CEGOS E NUS, FORAM GERADOS DE ONDE? DE UMA POEIRA DO UNIVERSO?, OU QUEM SABE DE UM BACTÉRIA?, OU DOS MACACOS? OU PIRLIMPIMPIM? E O SOL ILUMINANDO O DIA? E LUA E AS ESTRELAS ILUMINANDO A NOITE? E NOSSO VIDA EFÊMERA E MORTAL? ESTAMOS AQUI A CASO DE QUÊ? APOSTATAS

  172. Lucas says:

    Os ateu podem estar certos!
    Me chamo Lucas, e venho de uma família tradicionalista e religiosa. Gosto de dizer que sou apenas um seguidor dos ensinamentos de Cristo, e fico muito chateado quando vejo ateus e religiosos discutindo quase que violentamente tentando provar o seu ponto de vista.
    O que gostaria de dizer é que, o que mais vejo, são religiosos ou seja lá como eles gostam de ser chamados, dizendo e proferindo palavras, frases e textos que eles creem saber o significado, ou então colocando pensamentos e palavras pessoais ou mundanas como se fossem originadas de deus.
    Essas mesmas pessoas provavelmente nunca ouviram falar do concílio de nicéia e de constantino, ou sobre os mano escritos do mar morto, fato esses que mudariam e muito a maneira de ver suas crenças.
    Acredito que a religião é uma parte importante da identidade humana, pois ela é um fator cultural ( mesmo valendo-se de fatos negativos), ela nos permite estudar nossos comportamentos, sem contar que entrelaçado a todo conteúdo abstrato, existe algo de histórico e concreto nelas.
    Finalizando, gostaria de parabeniza-lo por seu blog, e dizer que todos temos o direito de expor nossas opiniões, seja elas quais forem. Também gostaria de dizer apenas mais uma coisa:
    “Todas as vezes quando olho para o Céu, e vejo aquela imensidão de estrelas e fico maravilhado, me pergunto se é possível realmente tudo aquilo ter surgido apenas por acaso ”
    Um abraço a todos.

  173. Paulo Rocha says:

    Izzy Nobre

    Li todo o texto que escreveu, meditei nele e segundo meu entendimento, tudo que Você escreveu e portanto, concluo que tudo que lhe proporcionaram conhecer ou experimentar acerca do cristianismo, está errado. Se eu fosse me basear somente no que Você escreveu e pudesse me transmitir, eu realmente concordaria com Você: Deus não existe, Jesus -- se existiu -- foi mais um maluco na história, assim como tantos que realmente houveram.
    Mas me permita lhe desafiar a considerar que vida nova em Cristo é algo muito diferente do que Você escreveu e me parece saber; me permita lhe desafiar que poderia considerar que existiram milhares, milhões, e existem milhões de pessoas ao redor do mundo que tiveram e tem suas vidas, seus corpos e mentes transformados para uma situação extremamente melhor, só porque tiveram uma experiência real com o invisível Espírito Santo de Deus. Lhe desafio a considerar que isto possa ser verdade, pois pude perceber que Você é uma pessoa inteligente. Pense nisto: considerar que isto que escrevi possa ser verdade, e que em sendo verdade, não foi causado por uma força interior que não existe. Nobre, eu -- como milhares de pessoas ao longo da História DC -- tive e passei por milagres que a ciência não explica e nunca explicará, pois a explicação que ela havia me dado era de morte.
    Meu nome é Paulo Rocha, meu telefone é DDD12 (removido), meu email é (removido) e gostaria muito de lhe conhecer melhor, mas não para te convencer de nada, pois não tenho e nem quero este poder. Somente para participar daquilo que eu penso que seja verdade: que um dia em sua vida Você irá ter um encontro com Jesus como nunca teve. E sua mente e sua vida vão mudar, para muito melhor! Eu tenho convicção disto!
    abração
    Paulo Rocha

    • Izzy Nobre says:

      Obrigado pela sua preocupação comigo 🙂

      Removi seus dados pessoais porque sinto a impressão de que você nao conhece meu site nem o tipo de maluco que o acessa, hehehe 🙂

  174. Fernando Pellerin says:

    E ai Izzy blz?

    Bom vou supor que você não leu meu comentário em outro post que você falava sobre a bíblia se contradizer e tals, pois você repetiu os mesmo argumentos xD

    Bom vamos por partes como nosso querido Jack,

    Não sei com quais Cristãos você andou tendo contato, ou pode ser um trauma da infância não sei… mas o Cristianismo é religião e não vejo os cristãos discordando disso, oque acontece como você mesmo disse é que Jesus desmascarou os religiosos, pessoas que honravam Deus com os lábios, mas o coração estava longe de Deus, esta é a premissa temos uma religião, mas ela não é ela que nos salva…

    O Ponto 2 não preciso nem comentar quem tenta provar que o ateísmo é religião? sério que tem gente assim?

    Ponto 3, quem disse que quando nós erramos não perdemos nada? todo pecado tem consequência e por mais que Deus nos perdoe vamos sofrer tal consequência,

    Ponto 4 Como você disse evolucionismo é uma teoria e não apenas uma teoria, e eu tomo a liberdade de não acreditar em tal, assim como eu acredito em um Deus com super poderes que abriu o Mar Vermelho e você possivelmente discorde disso,

    Ponto 5 Bom vamos novamente explicar este fato blz? e não digo isso enfadonhamente como alguém que não quer jogar perolas aos porcos, mas pense bem adianta eu martelar um principio bíblico com alguém que não acredita na bíblia? porque se eu insistir eu sou chato e seu eu não quiser discutir sou arrogante?

    Bem a bíblia é um livro também histórico ou seja ele ilustra os acontecimentos passados, quanto a pessoas que mataram, roubaram e etc… só prova que era pessoas comuns como eu e você que temos tal capacidade, no passado o povo estava se formando como nação e precisava de leis por isso elas estão na bíblia o fato de você não ser um genocida não é por mérito exclusivo seu, mas a educação que recebeu de seus pais, que ainda que eles não lessem a bíblia teriam valores morais que foram passados de geração em geração,

    Bom isso ta muito grande mas tem algumas coisas que quero dizer,

    Não é pra você abrir a bíblia ler um versículo e reproduzi-lo, do tipo “e mataram os filisteu” ai você sia pela rua e mata seu coleguinha, na bíblia tem exemplos de coisas a se seguir e coisas que não devemos fazer, não misture como se fosse tudo bons exemplos e você sabe disso…

    Em resumo este poste parece a nova trilogia do Star Wars onde Jorge Lucas responde coisas que não estávamos interessados em saber, os cristãos que conheço não tem esse tipo de falácia… e tão pouco me parece recorrente para tal generalização,

    Mas ainda assim “Hoje é um bom dia” =)

  175. Carla says:

    Você diz:
    Não há necessidade de empregar a sua bíblia pra estabelecer padrões de moralidade, até porque a bíblia é um péssimo exemplo disso. Basta passear pelas seções “Cruelty“, “Intolerance” ou “Biblical Family Values” no excelente Skeptics Anotated Bible.
    Na bíblia você verá os heróis bíblicos comendo as próprias filhas e tendo haréns de centenas de mulheres, comendo a mulher dos amigo e matando o corno, escravidão, genocídio, e por aí vai. E estranhamente eles usam esse livro como base pra nos julgar moralmente.

    Resposta Divina
    “O Velho Testamento, que é a palavra dos profetas, é o homem desesperado com os problemas da vida criados por ele mesmo, batendo à porta de Deus.”
    “O Novo Testamento, contendo os ensinamentos de Jesus, é a resposta de Deus ao homem de todos os tempos.”

  176. Tiago says:

    Caro escritor e leitores:
    Respeito as opinões e crenças principalmente do Ateismo mas se realmente quiser acreditar em Deus Jeóva -- Javê -- Nissi que é um só olha todas as coisa que existe no mundo e por final olhe você a sua perfeição.
    Também não queria acreditar em Deus mas jã vi muita coisa sobrenatural na minha vida, proteção de acidentes transito inexplicaveis, pessoas curadas, crianças sendo usadas por forças maiores, pessoas pocessas por alguma coisa de outra dimenção acredito sim por espiritos malignos, não é possivel alguém derrubar um portão de aço na porrada, ou alguem rastejar no chão como cobra, ou minha tia uma mulher sã falar com uma voz de homem mais grave que o locutor cid moreira e ficar gritando com as mãos pra trás com uma bolha na boca após um evangelhista começar orar cara se isso for “Falácia” nossa vida é uma merda de ilusão sem sentido, Deus existe sim mas ele não vai aparecer para homens de mente má e Arrogante achado melhor destruir a fé do que lutar contra um governo onde seus lideres são satanistas, ou ajudar alguém que passa fome ou necessidade fraternal. pesquise isso leitores.

  177. Isis says:

    QUe dó kkkkkkkkkk….
    Me racho de rir lendo artigos de Ateus são melhores que as piadas do Silvio Santos … O Livro Velho e Antiquado e dito bizarro => Bíblia mudou minha miserável existência nesse Mundo Falido … Podem chamar suas histórias de bizarras, Jesus disso ou aquilo outro, que Deus está morto mas Darwin, Marx, nietzsche, ou o brilhante Dr.Dawkins e tanntos outros celebres criaturas, jamais morreriam por seus opositores como aquele a Quem Cahmao de Senhor….

  178. Isis says:

    QUe dó kkkkkkkkkk….
    Me racho de rir lendo artigos de Ateus são melhores que as piadas do Silvio Santos … O Livro Velho e Antiquado e dito bizarro => Bíblia mudou minha miserável existência nesse Mundo Falido … Podem chamar suas histórias de bizarras, Jesus disso ou aquilo outro, que Deus está morto mas Darwin, Marx, nietzsche, ou o brilhante Dr.Dawkins e tanntas outras celebres criaturas, jamais morreriam por seus opositores como aquele a Quem Chamo de Senhor….

  179. Hudson says:

    Nossa seus argumentos e contestações são fracos, furados e muito superficiais, achei que ia ver assuntos mais relevantes como contestação de design inteligente, contestação das arquivologias do velho nilo ou até das aparições descronológicas do registro fóssil, decepcionado com essa publicação, aguardando melhores…

  180. lucas says:

    Impressão minha ou o primeiro argumento se relaciona ironicamente com seus videos recentes sobre ateísmo.

  181. Lucas Rodrigues da Silva says:

    Meu Deus do céu… Seu tipo de argumentação é o que mais usam contra mim… Infelizmente venho avisar-te que o Espirito Santo de Deus destruiu todas suas “teorias” (explicações) com direito a conversão de pessoas para Cristo. Essas “falácias” infelizmente são totalmente utilizadas por crentes ignorantes mediante a Palavra. Não leem a Bíblia e aplicam essa pobre argumentação… Peço até perdão aos ateus que ouvem babozeiras como essas argumentações. Peço também que tenham calma com quem fala essas coisas. Acho sem noção um cristão soltar um peido desses pela boca, contra uma, por assim dizer “classe” de pessoas tão cultas

  182. Lucas Rodrigues da Silva says:

    S quizer realmente um debate que te ajudará a compreender um pouco mais sobre o que é crer em Deus tente entrar em contato comigo por e-mail… Fiquem com Jesus 😀

  183. tata says:

    Quanta merda… tava inspirado ne amigo?

  184. JAV says:

    Porque vocês não vão se fuder ou dar o cu ao invés de discutirem temas tão atrasados? Que perda de tempo. Sempre que um ateu escreve algo sobre DEUS não existir vem uma caralhada de fieis, crente ou seja lá o que for, para dizer que o cara ta errado. Da mesma forma, quando um “iluminado” vem pregar para um ateu, este quer dar um show de “belas palavras”. Se o cara acredita em DEUS beleza, se não acredita fazer o que? Vai morrer? Eu ein!

  185. camazotz says:

    Tema muito complicado. De um lado os “Religiosos” argumentam a existência de um Deus baseado em livros antigos que eles tem como “Sagrado”. De outro, temos intelectuais, cientistas e pessoas que se baseiam na razão para explicar o tema “religião.
    Cada qual, aqui expõe aquilo que acreditam como verdade.
    A crença é algo baseado em “achismos”, aqui, tanto de religiosos, quanto de ateus. De um lado, os que acreditam na existência de um Deus na pessoa física de Jesus, O Cristo. Outros corroboram a existência desta figura Mítica, pois historicamente não existem relatos oficiais que este indivíduo possa realmente ter existido. O achismo da Igreja que prega que tudo foi criado por um Deus Sagrado que é citado exclusivamente por escritos antigos, que pouco se sabe sobre seus autores, sobre suas vidas e suas identidades. Ou seja, são livros que podem historicamente serem considerados fictícios ou não, assim como grandes obras como A Divina Comédia de Dante ou a Ilíada de Homero. Apesar que muitas das passagens destes livros corroborarem com passagens históricas e descobertas arqueológicas. Do outro lado, temos os racionais, aqueles que se baseiam em provas científicas e provas empíricas, que comprovam de forma direta suas idéias e ideologias. Mais aqui também temos falhas, como a falta de um vínculo real que comprove que o homem é a evolução de seres primitivos. Aqui, apesar do fundo empírico não existem provas reais e materiais que comprovem de forma absoluta a ligação real entre o homem e o macaco, ou seja, continua abertamente um estudo teórico baseado nas idéias de Darwin. Enquanto não existir uma prova real, a ideologia da evolução, aqui especificamente do homem, será algo puramente teórico. Fato é fato. Contra fato não existem argumentos. E os fatos falam por si mesmos… todos estão em um beco sem saída… são dados que se costuram de forma totalmente frágil. E todos continuarão defendendo seus achismos, sem se basearem em algo Real, algo empírico. Aqui são todos como papagaios. Continuam repetindo e vomitando idéias antigas e desgastadas que tem como suas verdades. São como dois clubinhos.
    De um lado, “O Clube dos Santos”, do outro, “O Clube dos Racionais”. Os Santos pregam que eles herdarão os céus, por crerem em Deus na pessoa física de Jesus, enquanto eles, os “ateus” herdarão o inferno como pagamento por suas heresias contra Deus. Os Racionais acreditam na Razão. São sarcásticos quanto a tudo que possa ser “invisível”, pois, segundo eles, a Igreja é fruto da fantasia da mente humana. Uma fuga para a morte.
    E eu? O que eu acredito? O que eu, como indivíduo tenho como verdade?
    Tenho a seguinte forma de raciocínio: algo para ser real, deve ser comprovado de forma empírica, ou seja, de forma real. Se alguém me diz que Deus é real, terá que comprovar de forma real. Se conseguir produzir um ato sobrenatural que comprove este fato e que faça eu ver com meus próprios olhos a existência física desta divindade, conseguirá comprovar para mim sua crença de forma empírica. Conversa fiada e teoria não passam de enchimento de linguiça… ou é ou não é.
    Eu acredito em “desdobramento astral” porque desde minha infância tenho comprovado de forma empírica esta prática. Eu acredito em vidas passadas porque tenho lembranças vívidas de tempos remotos que vivi aqui neste planeta. É algo puramente empírico e pessoal. Essa é a minha verdade, pois comprovei de forma científica esta realidade. Sim, utilizei de todas as formas possíveis para comprovar a existência de um corpo animicamente real que vive fora do nosso corpo físico durante o período do sono.
    E quanto a Deus? Eu acredito? Sinceramente, a muito tempo deixei de pensar na possibilidade da existência ou não de um ser Criador ou Superior a todos e a tudo. As possibilidades que o desdobramento astral trouxe em minha vida é tão vasto, que penso sinceramente que o próprio homem é um Deus encubado dentro dele mesmo. As experiências se tornaram tão vastas e reais em minha vida, que o período da vigília, ou seja, o período do sono, deixou de ser apenas um período de descanso do corpo físico e passou a ser um período de aprendizado interior extremamente potente.
    Apesar de ter me distanciado das religiões, ainda estudo o seu lado ocultista e seu lado místico. Sim, todas as religiões são divididas em duas partes: a religião do povo e a Religião dos Iniciados, ou Adeptos. As religiões ocultas aos olhos dos homens. Escondidas nos simbolismos antigos. A Religião sobrenatural, aquela que os homens tem pavor, medo e que pouco se conhece. A Religião dos Magos, dos Alquimistas e dos sábios da antiguidade. A religião do povo são dogmas e leis para tornar o convívio mais “suportável” e a vida menos angustiante.
    Acredito que um hippie que utilizou lsd na década de sessenta tenha tido uma experiência muito mais mística e religiosa do que noventa por cento dos que hoje se dizem “evangélicos”. Acredito que os Incas, Maias, Astecas e principalmente os índios das américas tenham tido experiências religiosas reais utilizando plantas de poder. Acredito que os povos da antiguidade tinham uma ligação real com a natureza e que a sociedade atual, devido o aumento da razão tenha perdido esta capacidade física e mental. Daí, por não terem contato com o que não enxergam, passam a duvidar e logo a não acreditar. A manipulação das massas tornou o homem escravo das sensações e dos sentidos. Desligou o homem de sua própria chama divina interior. Sim, o homem é algo superior ao corpo físico. A morte não é o fim. A evolução é real, acontece a cada segundo, mais não da forma teórica proposta por Charles Darwin. Todo processo evolutivo físico é apenas parte de um processo totalmente espiritual, invisível aos olhos leigos e “cegos” dos homens atuais.
    Os “crentes” e os “ateus” continuarão debatendo suas contradições e jamais chegarão a uma conclusão, pois suas idéias são teóricas e não empíricas. Para eles faltam experiências reais daquilo que eles não entendem. O intelecto de um, sempre tentará refutar o fanatismo do outro. É uma guerra onde os dois lados perdem.
    O homem moderno se tornou materialista e extremamente egoísta. A prova maior disto é a destruição total e massiva do seu próprio meio ambiente. Se o homem não preserva o meio em que vive, como irá tentar entender o processo interno em que ele se encontra? Estamos no tempo da matéria. Do carro novo, do computador ultra-moderno. E os “crentes” continuarão a prosperar em nome de “deus” e os “ateus” a destruírem em nome da ciência, ou seja, apesar de “inimigos” nas ideologias são parceiros “econômicos”. E os crentes irão louvar e gritar “Aleluia” para o novo ultra-moderno equipamento desenvolvido pela ciência!

    Paz a todos!

    • Xexena says:

      Cara, apesar de não compreender a fundo tudo que vc disse, concordo em partes com o que vc escreveu.
      Também acredito fortemente que exista uma religião oculta ao olhos dos homens. Religião esta que se mantém livre do materialismo do ser humano.
      O mais engraçado é ver que Jesus prega a pobreza e a humildade em suas palavras. Jamais vi NENHUMA passagem bíblica, da qual Jesus pregue a “prosperidade” material do homem.
      E o mais banal é ver a “crentaiada” usar passagens da bíblia que utilizam variações do verbo DIZIMAR = DESTRUIR para dar desculpas esfarrapas de sua doutrina ladra.

  186. Lucas says:

    Deus não está morto!

  187. Anonimo says:

    Responda:
    -- de onde veio o big bang?
    -- se Deus não exite, existe vida após a morte?
    -- porque pessoas são curadas de doenças incuraveis através da fé em Jesus?

    -- vocês só criticam os erros de português mas o que isso tem haver com o assunto?

    de uma forma ou de outra todos terão de usar a fé ao invés da lógica. Prove para mim que DEUS não existe!
    vão para uma igreja evangélica.

  188. Murilo says:

    Izzy, sou agnóstico mas acho que usar deus no minúsculo para se referir ao deus da bíblia está errado, já que Deus é o nome próprio do deus cristão. Gosto muito dos seus textos, mas tente fugir da irreverência injustificada

    • Izzy Nobre says:

      Opa Murilo, obrigado pelo seu comentário! Mas agora eu que tenho que te corrigir: “Deus” não é o “nome próprio” do deus da bíblia. O nome próprio dele é YHWH ou Yahweh — no português, o mais aproximado seria Javé ou Jeová.

      “Deus” com D maiúsculo é uma espécie de honorífico, ou seja — é equivalente a “Senhor” ou “Cristo”. Não é o nome da entidade, é um título de honra. Visto que eu não acredito que essa entidade exista, e portanto não tenho motivo para é como se você estivesse me pedindo pra escrever “coelhinho da Páscoa” com C maiúscula. Essa cobrança é uma deferência religiosa que não faz muito sentido pra mim.

      Obrigado!

  189. kamila says:

    Meu marido é ateu, eu sou evangelica.Ele se incomoda muito mais com o fato de eu acreditar em Deus do que eu com o fato de ele nao acreditar, ele vive pregando o ateismo pra mim, eu escuto com atençao e digo que cada um tem o direito de acreditar ou nao! vivemos muito bem! 🙂