Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Três lições de vida que aprendi com Command and Conquer: Red Alert

Postado em 6 March 2013 Escrito por Izzy Nobre 31 Comentários

Sempre fui muito fã de jogos de estratégia em tempo real, e da série Command and Conquer em particular. Em especial, Command and Conquer: Red Alert.

Peguei o jogo emprestado do meu primo Eduardo — que foi quem me apresentou aos RTSs, coincidentemente –, e jogava aquela porra alucinadamente sempre que estava perante o computador. É realmente uma de minhas séries mais amadas.

É até irônico lembrar que, ao ver Command and Conquer pela primeira vez (em screenshots publicados numa Revista de CDROM que acompanhava um disco com o demo do primeiro jogo), desgostei de C&C por não entende-lo. Vi mil carrinhos, tanques, bonequinhos na imagem e não entendia qual deles era eu, o que eu tinha que fazer ou até mesmo pra onde eu tinha que ir.

Só depois, ao ver o Eduardo jogando a parada — construindo prédios, comandando as tropas e tal –, compreendi o paradigma do gameplay de um RTS e fiquei apaixonado de cara.

Aliás, já notou que “paradigma” é uma palavra chique, apesar de significar basicamente “o bagulho aí”, o “esses esquemas”? Acompanhe: “paradigma comercial” = “o bagulho aí comercial”. “Paradigmas sociais” = “esses esquemas sociais”. É a mesma coisa, sob um verniz de elitismo intelectual.

Sobre o que eu estava falando mesmo? Ah, sim, Command and Conquer — e em especial o Red Alert, o que eu mais joguei e o cuja target=”_blank”>trilha sonora me inclinou a uma vida curtindo metal. Eu joguei TANTO aquela parada, que acabei aprendendo importantes lições de vida. Três lições, pra ser exato.

Sempre que necessário, atrase a própria gratificação em prol de ganhos futuros

Na vida, assim como nos games, a gente é motivado pela gratificação imediata. A gente quer tudo agora, imediatamente, e não investir e aguardar a recompensa futura. Na vida isso significa torrar a grana que você usaria para tirar uma certificação profissional com três garotas de programa e algumas doses de uísque — aparentemente ignorante ao fato de que o upgrade salarial possibilitado pela tal certificação possibilitaria nove garotas em vez daquelas três.

No RTS acontece isso também. A gente muitas vezes quer partir pra ação o mais cedo possível, construindo Barracks e War Factories pra partir pra porrada imediatamente. Entretanto, investir no futuro sempre é a melhor alternativa.

E eu fazia isso construindo várias refinarias. Assim, eu priorizava meu crescimento financeiro, e DEPOIS partia para descer a porrada nos Aliados. E como você pode ver, o resultado disso é que rapidinho o jogo diz que você acumulou todos os créditos possíveis. É dinheiro que nem cabe na carteira, em outras palavras, tudo porque decidi atrasar um pouco a gratificação para investir no futuro!

Não brigue onde você ganha seu sustento

Lembro de ter lido uma vez que a maioria dos profissionais preferem trampar com um cara que vacila aqui e ali mas é broder de toda a repartição, do que com um maluco super competente mas que é extremamente filho da puta e arruma encrenca com todo mundo.

(De vez em quando tu encontra o pior dos dois mundos — o cara energúmeno que é também o que mais comete vacilos na firma)

E isso é uma incrível verdade — para um bom ambiente trabalhístico, para que a moral do time seja mantida e a produtividade otimizada, é sempre melhor evitar atritos desnecessários.

No Command and Conquer essa máxima também existia. Batalhas nos campos de produção de tibério/ouro destroem os recursos, deixando-o pobre. Assim como no mundo real, é sempre uma melhor estratégia manter as brigas bem distantes do seu local de trabalho!

E tá vendo os buracos no campo de mineração e as crateras no solo? Dessa vez eu não consegui seguir meu próprio conselho; não deu pra evitar. É como no dia que você já ouviu tudo que tem capacidade pra ouvir de um colega de trabalho babaca e resolve revidar — não vale a pena.

Sempre tem um filho da puta (que vai te foder)

Vivo de acordo com uma máxima muito simples, conforme explicada pelo título do meu livro: todo dia tem uma merda. E existe um segundo inciso nessa lei: SEMPRE TEM UM FILHO DA PUTA, cuja missão é te foder.

Sempre. Absolutamente sempre. Sempre há um filho da puta, e que às vezes é justamente responsável pela merda do dia. Ó o exemplo: tava outro dia no elevador do trampo tuitando alguma bobagem quando um débil mental tirou a mochila do ombro de forma brusca bem do meu lado, acertando meu celular. Vítima da força gravitacional, ele se arrebentou no friso do rodapé do elevador (é um elevador chique, com rodapé) e deu um belo amassado na carcaça — e que provavelmente me impedirá de trocar o celular caso ele dê algum problema no futuro, porque a partir de agora creio que o entendimento da Apple é “você fodeu seu celular, como podemos claramente ver, então o problema é teu, broder!”

É a mesma coisa no Command and Conquer. Você tá lá, fazendo sua base de boa, crente que terá todo o tempo necessário para erigir fortificações e construções defensivas e um exército maciço.

E do nada vem um filho da puta e caga em cima do seu plano. A vida está repleta de filhos da puta que irão fazer justamente isso com você; tal qual no RTS, não há como saber quando um filho da puta atacará. É necessário jogo de cintura para lidar quando (não se) o filho da puta aparecer.

Três lições de vida importantíssimas que eu carrego no bolso até hoje. E meus pais achando que eu estava desperdiçando minha vida nos joguinhos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Top X

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 29 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

31 Comentários \o/

  1. izzy viado, vai morrer de tanto red alert no rabo.HAHAHAHA

  2. Porra, mas o cara que fudeu teu iphone como todo bom canadense se ofereceu para comprar um novo, deixou você comer a esposa dele e ainda te fez bacon como de praxe né?
    Meu S3, está com uma maldita lasca na “tinta” dele no canto direito, mas acho que isso deixa ele mais com cara de “meu” mesmo. Sem contar é claro com a tela que está com alguns arranhões irritantes que são causados por partículas de areias que ficam nos nossos bolsos mesmo nós morando a quilômetros da praia mais próxima, afinal TODO DIA TEM UMA MERDA e quando você acha que não acontece uma porra, pegue seu celular para checar, aposto que vai ter um arranhão novo lá; :/

  3. Flavio says:

    Lições para a vida.

  4. Fábio Damian says:

    É verdade, os jogos podem nos ensinar muitas coisas.

    Estas filosofias estão corretas tbm.

    Mt bom texto, continue assim.

  5. Haroldo says:

    É… só que as vezes a melhor estratégia é atacar o mais rápido possível pra impedir o crescimento do inimigo.
    hahahha
    mto age of empires

  6. Pablo says:

    Izzy, você pode tirar screenshot só da janela do programa que você quer, basta apertar Command+Shift+4 e em seguida apertar Espaço, então a janela que você clicar ele vai tirar screenshot…

  7. Anderson says:

    joguei uma vez só o C&C, jogava com mais frequência Warcraft 2 e AoE… mas as lições valem da mesma forma…

  8. Ancelio says:

    “E meus pais achando que eu estava desperdiçando minha vida nos joguinhos!” hahahahahaahaha
    Quem nunca passou por algo assim?!
    Cara, joguei muito esse jogo também, mas sinceramente acho que hoje eu não conseguiria mais. Acho legal ver quem ainda joga, as vezes dá aquela vontade de jogar de novo pela nostalgia, mas embora eu acredite que não consiga mais jogar eu tenho medo de acabar viciando por algum motivo que não consegui calcular. =P

    Enfim, legal ver que voltou com os textos aqui no blog! =D

  9. Leonardo says:

    Essa licao #3 fica clara no video final da campanha russa…

    Fica sugestao: manda um ‘Bora jogar’ com CCRA

  10. BrunoHe says:

    Nunca joguei Command and Conquer, mas agora tô pensando em instalar pra ver se aprenderei lições de vida tão valiosas quanto essas.

  11. Ed Freitas says:

    Olha o que eu descobri esses dias:
    http://redalert1.com/
    Red Alert online adaptado pra servidor open source mantido por esses caras.
    Roda em Mac, Linux e Win xp/7/8 sem DosBOX.

    No momento que mando essa msg tem 100 player online.
    Ainda não tive tempo pra testar, mas pretendo em breve.

  12. Porkispin says:

    Izzy, acho que você poderia repensar a lição 1.
    Tudo na vida, bem como nos RTSs, exige equilíbrio.
    De nada adianta você construir milhares de refinarias, tentar esgotar todos os recursos disponíveis perto de você, se quanto você está na metade desse processo, chega o “filho da puta” (da lição 3) que simplesmente usou o equilíbrio para, enquanto fortificava os exércitos, também se preocupava com os recursos financeiros. Depois de exterminar a insignificante defesa que você preparou, como as refinarias irão se defender?

    Na vida, isso se aplica perfeitamente. De nada adianta a pessoa estudar 24/7, trabalhar 24/7, fazer um acúmulo enorme de riquezas, e TENTAR começar a aproveitar isso próximo aos 50 anos. Acho digno, mostra que a pessoa é esforçada e pensa no futuro… mas em alguns casos, pensar somente no futuro não é o suficiente. Acredito que a gente tenha que aproveitar a vida pensando no futuro, de forma que nossas decisões de hoje, não nos torne miseráveis amanhã… mas também acredito que tentar, a todo custo, garantir uma velhice de mordomias em detrimento de uma juventude/vida adulta sofrida, sem tempo para família e amigos, não seja o melhor caminho também. Portanto, equilíbrio! =)
    Vamos aproveitando a vida porque acredito que a gente não tenha um objetivo final (diferente do RTSs que quando acaba a fase, o próximo cenário é totalmente diferente), então só nos resta ir curtindo a caminhada e equilibrando sempre que possível!

    …comecei a pensar assim, depois que concluí minha graduação em medicina veterinária. Só aí percebi que a conclusão não era um objetivo, mas só um caminho, um momento. E na ânsia de me formar, de começar a trabalhar, de ganhar dinheiro, esqueci de aproveitar a caminhada como deveria. Já tem dois anos que estou trabalhando na área e comecei nesse ano uma outra graduação, na área de TI. Não tem nada a ver com minha profissão, não tem nada a ver com o que faço, mas sempre gostei do assunto. Só em ter esse tipo de mentalidade agora, estou aproveitando MUITO MAIS.

    Grande abraço.

  13. Felipe says:

    kid, vc q entende dessas coisas, escreve um artigo sobre a deep web por favor! vlw

  14. Marlon says:

    Tenho 15 anos e estou com vontade de entrar no mundo dos jogos antigos. Que jogos podem me indicar?

    • @mos_axz says:

      RTS: Total Annihilation, Age Of Empires II, Command And Conquer: Red Alert e Warcraft III.

      Estratégia: The Incredible Machine(1,2,3), Sim City,

      Tiro: Doom, Battlefield 1942, Medal Of Honor, Unreal Tournament 2004, Counter Strike.

      Indo pra consoles tem os jogos clássicos de SNES, Mega, Master e NES. E todos os jogo da 16 bit gen da Disney(os da Sega e os da Capcom). Se não souber quais jogos da 16 bits, jogue todos do 99vidas. E pros abandoware, aqui uma screenshot do izzy que já ajuda a começar: http://www.flickr.com/photos/izzynobre/4579679597/

      • Fábio Alves Corrêa says:

        Excelente lista. Dos antigos (antes de 2000) acrescentaria ainda Duke Nukem 3D, Half-Life 1 e não pode esquecer as expansões The Conquerors para Age of Empires II, e Battle Tactics + The Core Contingency para Total Annihilation.
        Pós 2000, se você colocou UT2004, então posso recomendar, com todas as forças, Half-Life 2 e HL2 Episodes 1 e 2.
        E parabéns Marlon, você acaba de escapar da cabacice desses caras mais novos de só jogar Modern Uarfer 2/Batoufield 3/Fifa/PES.

    • Gary M. Silva says:

      Aproveita que a MS tá remasterizando o AoEII em HD, e pega lá na Steam, arrumaram uns bugs e refizeram o multiplayer, agora tá bem mais fácil jogar com os amigos…

  15. Ótimas lições. Parabéns pelo texto.

  16. [...] gato e a ilusão de ótica - @oversodoinverso Três lições de vida que aprendi com Command and Conquer: Red Alert - @izzynobre Todas as imagens da abertura de The Big Bang Theory - @luide Pare de ler e faça uma [...]

  17. Fredh says:

    Kidi deixa de ser viado e volta a jogar/falar de Total Annihilation

  18. [...] Não. Como diria o Izzy Nobre, sempre tem um filho da p***. [...]

  19. Eric Draven says:

    A música tema do primeiro Red Alert é boa mas o remix que fizeram pro Retaliation é muito mais foda.

  20. Eduardo Vasconcelos says:

    Jogo fantástico! Um dos melhores que joguei (dentre os RTS e no geral) e com toda certeza o que mais me deixa nostálgico.
    Ainda tenho os CDs originais, Izzy =P
    Abraço pra você e pra Bebba!

  21. Fabio says:

    Galera…não consigo passar de uma missão do red alert para PS1 onde tem q colocar engenheiro no computador central..ja passei com eles em todos computadores e dá missão fail..o que au faço?? Obrigado!!!

  22. Heitor D. Silva says:

    Fabio, se me lembro bem, tem de deixar 1 eng. em cada área do computador (ir desativando 1 por vez).

  23. [...] eu e o Dudu) fissuradíssimos por RTS. A série favorita sempre foi Command and Conquer, e já escrevi aqui sobre a forma como fui apresentada por ele ao [...]