Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

A síndrome do bunda-sujismo, um mal que assola a civilização moderna

Postado em 17 October 2012 Escrito por Izzy Nobre 110 Comentários

20121017-113234.jpg

A imagem do texto não tem nada a ver com o post porque procurar imagens relacionadas a “bunda suja” no Google quando estou na faculdade é meio problemático.

Hoje quero conversar com os ilustres consumidores deste website sobre um problema comum porém extremamente danoso e que, se não tratado a tempo, pode causar todo um estilo de vida sebosístico e vergonhoso, completamente indigno de um cidadão de bem.

Chamo esta condição de “bunda-sujismo”. Nem comece a rir ainda: talvez você possa ser diagnosticado com esta síndrome.

Vou usar a manifestação mais comum desta moléstia para exemplifica-la pra você.

Imagine um sujeito que acorda e, tendo tempo de sobra pra arrumar a cama, não o faz. O cara sai de casa e, umas nove horas depois, chega do trabalho. A cama permanece desarrumada enquanto o desgraçado fica usando a internet ou se masturbando ou ambos, até o momento que ele finalmente vai dormir. A cama continua aquela bagunça asquerosa que ele deixou quando levantou, apesar de ter bastante tempo pra arrumar essa merda.

Frequentemente, a lógica por trás dessa prática é que “bom, vou desarrumar a cama de novo quando for dormir; pra que arrumar então? Deixa assim mesmo, não me incomoda em nada”

20121017-114131.jpg

Isso é, em suma, a definição da síndrome do bunda-sujismo. É a materialização do pensamento “pra que se preocupar com organização, asseio ou o método correto de fazer as coisas? Deixa do jeito que está, não me incomoda mesmo e vai já ficar sujo/desarrumado de novo de qualquer jeito”.

E poupe seu trabalho, porque eu já ouvi todas as justificativas que você deve estar correndo pra escrever aí nos comentários. Você está errado, todas as diferentes versões das justificativas para esse comportamento estão errados.

Aliás, seus pais estão errados só por terem gerado alguém que pensa e se comporta assim. Retroativamente, os pais deles também estão. Essa esfera de erradice se propaga na velocidade do som e contamina duas gerações passadas e as suas próximas duas também. Você quer realmente denegrir a memória de seus antepassados e o futuro de seus sucessores por preguiça de arrumar a cama, porra?

E o próprio nome da síndrome, “bunda-sujismo” (trademark Izzy Nobre 2012), refere-se à conclusão lógica que resulta da aplicação desse estilo de vida a outras áreas do seu dia a dia. Afinal, “pra que limpar a bunda se vou cagar amanhã de qualquer jeito? Deixa do jeito que está, não me incomoda”.

O nome da síndrome é provocativo intencionalmente: a mera nomenclatura da condição te obriga a contemplar as consequências desse estilo de vida desgraçado. Imagina alguém que não escova os dentes porque “vai comer daqui três horas de qualquer forma, e não me incomoda”. Ou não passa desodorante porque “daqui umas 6 horas terei que passar de novo”.

É isso mesmo que estou falando: de não arrumar a cama (por motivos escusos e preguicísticos) é moralmente indistinguível que se recusar a limpar a bunda após o ato da defecação.

E o bunda-sujismo não se aplica só à esfera do asseio pessoal (essa é a beleza do termo, aliás — é multi-uso). Essencialmente, qualquer coisa que você faça nas coxas, de forma preguiçosa, porque “tá bom assim mesmo”, cabe na definição de bunda-sujismo.

Vou dar um outro exemplo: o cara que deixa o carro perpetuamente sujo, porque “ah, eu só entro nesse carro pra ir pro trabalho e voltar pra casa mesmo, foda-se”.

Outro exemplo: o sujeito que monta o home theater e deixa a fiarada a mostra no meio da parede da sala, feito um selvagem. “Ah, eu nem olho mais pros fios, tá bom assim”.

Mais exemplo aqui: o indivíduo cujo desktop parece uma zona de refugiados do leste europeu, com inúmeros ícones fora de seus habitats naturais e a esmo, sem saber o que estão fazendo ali.

Tão entendendo a metodologia?

O adepto do bunda-sujismo tentará às vezes se pintar como um sujeito pragmático que não tem tempo pra gastar com atividades não-essenciais. Na realidade, o cara que diz isso está sem fazer a barba por 5 dias e a falta de tempo que o impede do asseio pessoal não interrompe sua rotina diária de gastar cinco ou seis horas discutindo anime num fórum online.

Qualquer coisa que você faça de qualquer jeito porque “deixa assim, nem me atrapalha em nada” é bunda-sujismo. A implicação lógica é que, se não fosse o cheiro da merda, esse cara economizaria o ato de limpar o próprio cu — possivelmente a posse mais importante de alguém, aliás.

E eu espero que, ao ser impactado com um termo que estapeia sua cara com a real imundice espiritual deste seu hábito digno de um aborígene, uma mudança de atitude aconteça em sua vida.

Arrume a porra dessa cama. Vá lavar aquela louça enquanto você ainda consegue ver o fundo da pia. Ajeite as IDtags das suas MP3s. Passe um espanador na sua impressora, pelo amor de deus. Em resumo, limpe sua bunda proverbial, que está espiritualmente suja por causa desses seus hábitos.

E quanto terminar isso tudo, confesse aí nos comentários todos os seus bunda-sujismos.

Deixa eu confessar um meu: ler HQs no netbook, virando a tela de lado, e me enganando que isso era um bom motivo pra não comprar o iPad.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Vida maldita

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

110 Comentários \o/

  1. Daniel Sartori says:

    Faltou fechar a tag depois da imagem.. 🙂

  2. Leo says:

    Bunda-sujismo is the new preguiça

  3. Eu perdi quase 2 dias da minha vida arrumando todas as tags das minhas músicas pra ficar bonitinho no iTunes..arrumei uma parte do meu HD, mas ainda falta muita coisa…

  4. ricsanto says:

    O carro sujo é meu problema =(

  5. dlq says:

    Classe média sofre hein

  6. Lucas says:

    Eu me atrevo a dizer que minha bunda é mais que suja, é imunda.

  7. Michele Bran says:

    HUAHAUAHAUAH Adorei o texto. Meu bunda-sujismo e não arrumar minha estante por preguiça e por “ah, tem portas, ninguém vai ver mesmo. Não incomoda ninguém” =/

  8. Ajeite as IDtags das suas MP3s = pedido IMEDIATO

  9. g-Souza says:

    Avisando de ante-mão: Não sou adepto do bunda-sujismo, quando não arrumo a cama, ou deixo qualquer coisa pra outra hora tenho total consciência do erro que cometo.

    Maaaaaaaaaas, que diferença isso faz? Assim, nesses detalhes pequenos, like, arrumar a cama, quem diabos liga pra isso?
    Se um ato, afetar somente a mim, somente a MINHA PESSOA. Que diferença isso faz na vida dos outros? Eu sou melhor ou pior por não arrumar a cama de manhã? Quem sabe o que eu falo/escrevo não tem mais importância depois que quem escuta/leia sabe que eu não arrumo ela rs.

    • Izzy Nobre says:

      Veja o adepto do bunda-sujismo usando subterfúgios típicos.

    • ZéLesk says:

      Acho que o mais correto para o que o Izzy quer passar pelo texto é a ideia de “Auto-degradação voluntária”.
      Você acha que, ao não arrumar sua cama, não faz mal a ninguém (exceto você mesmo).
      Todavia, o exemplo da cama é só um marco inicial da coisa.
      Sua mãe alguma vez te falou pra “comer com educação em casa, pra não ter que forçar a boa educação na rua”? Pois é, a minha falava muito.
      De tanto ela falar, até hoje eu uso da própria etiqueta pra comer, mesmo quando estou sozinho e enfiado no meio da minha “mancave” postando nos fóruns sobre anime. Veja que eu poderia, caso eu quisesse, comer feito um pedreiro, mas não o faço, não me custa nada comer como um ser humano e não me auto-degradar.

      Não arrumar sua cama porque vai deitar nela de novo é exatamente isso.

      Sua preguiça é maior do que sua vontade de manter uma vida humana digna.
      Pode parecer babaca, mas isso quer dizer que SUA PESSOA não tem problemas em se auto-foder, visto que, no final das contas, é só você que se fode mesmo.
      A cama é usada como um exemplo, o começo de uma filosofia porca de deterioramento voluntário que, no seu máximo, chega ao ponto de não ver necessidade de manter o mínimo de higiene pessoal pois, no final das contas, você vai se sujar de novo.
      Bem no fundo, isso mostro que você tem um pensamento medíocre (no sentido de “médio”, não de inferioridade), visto que se contenta com o atual, não querendo se esforçar minimamente pra ter algo “bom”, como um quarto com aparência limpinha e arrumada.

      • Fernando Hiller says:

        Prezado ZéLesk, concordo com tudo que Izzy e você disseram, mas discordo da refêrencia que fez aos pedreiros. Acompanho obras e posso afirmar, sem sombra de dúvida, que a mão-de-obra, se tiver chance e estímulo, prezará a higiene, a etiqueta ao comer e a boa educação no geral. Atualmente os bons profissionais querem progredir na vida em geral e não buscam o conforto e prosperidade somente levando dinheiro para suas casas, mas buscando ter uma vida digna no dia a dia (repare que celular, carro, eletrodomésticos, computador, ferramentas elétricas e acessórios eles já se acostumaram a possuir, a família e o consumo do mercado demandam). O simples fato de sempre poder tomar banho ao final do dia de trabalho e chegar em casa limpo e cheiroso para sua mulher/namorada/família/filhos, garante uma produtividade rotineira melhor! Se vc procurar fornecer um banheiro limpo e espaço adequado para as refeições, eles manterão tudo arrumado. Produtos de limpeza, além de roupas e sapatos novos acaba sendo até símbolo de status em obra! (não é raro comentários do tipo: -Hei, olha como fulano deve estar ganhando bem, está andando todo arrumado e na moda!). O problema é o bunda-sujismo dos próprios clientes e empreiteiros, q podem achar q pedreiro não precisa tomar banho ou fazer necessidades básicas ou ter o mínimo de asseio alimentar durante a obra, é uma situação provisória mesmo, eles podem viver como bichos do mato prque já são normalmente acostumandos!!!(tecla SAP ON, please)…

    • Lola says:

      Foi o que eu pensei também. Quer dizer, não faz diferença pra ninguém além de você mesmo. Não renderia um texto deste tamanho se o autor fosse um pouco menos apegado a floreios.

  10. jairo_eudes says:

    Putz, acho q vou ali arrumar minha cama

  11. Samuel says:

    penso que era mais facil dizer “deixa de ser preguiçoso”

  12. FabricioBR says:

    Cara, concordo e discordo. O exemplo de arrumar a cama é algo que não se pode comparar com escovar os dentes e limpar a bunda, eles são exemplos de higiene e não de aproveitar melhor o tempo.

    Claro, se o cara é um vadio (tipo eu) que tem algumas horas livres no dia pra realizar essas tarefas (desktop, cama, detalhes em tarefas quase-acabadas) talvez seja bom dar um tempo pra isso, pra paz mental talvez (?)

    Uma coisa que não deixo de fazer é arrumar as tags de MP3, me nego a ter certas coisas desarrumadas.

  13. Elton V. Silva says:

    Eu coloco copo em um canto escondido para usar de novo depois. Dobro o lençol em cima da cama para parecer arrumada. Corto o cabelo toda vez que eu começo a precisar penteá-lo. Deve ter mais coisas, mas eu não lembro. Para mim, isso era levar a vida de um jeito mais prático. Eu faço, mas faço ‘pela metade’. Isso também se aplica ao “bunda-sujismo”, ou eu terei que criar uma variante chamada “síndrome da bunda mal lavada”?

  14. Brian says:

    Não sempre comento no teu site, mas este post eu achei tao humorístico como interessante e filosófico. Como estudante universitario que muitas vezes se faz de sem-tempo mas dispõe do suficiente para poder dedicar 1 hora diaria ao coçarosovismo (por definição, bunda-suja) estou plenamente de acordo.

    PD:. Devería traduzir este texto e colocar na web mais explícita, é realmente muito legal, como muitos outros.

  15. Guilherme says:

    Desculpa izzy, mas achei esse seu texto extremamente falho.

  16. Caio Everton says:

    Esse post levanta a auto-estima da galera organizada. Valeu aew, Izzy! hahaha \o/

  17. Thiago Spegiorin says:

    Caralho, é foda mesmo essa galera!

  18. Junior Pellin says:

    Outro exemplo: o sujeito que monta o home theater e deixa a fiarada a mostra no meio da parede da sala, feito um selvagem. “Ah, eu nem olho mais pros fios, tá bom assim”.

    Eu faço isso e cortar o cabelo quando tenho que começar pentear.

  19. Diones Reis says:

    Izzy, Você esqueceu de dizer que você também não arruma os atalhos do desktop do computador que usa como Central de Mídia, na TV da sua sala. 😀

    By the way, e o seu “quarto da bagunça” do seu apê, não está sofrendo do seu bunda-sujismo? 😀

  20. @mos_axz says:

    Existem coisas do texto que me incluem no conceito de “bunda suja”, mas outros não são hábitos meus:
    1- Arrumar as tags das músicas: Amigo, se você não faz isso, escutar música será bem mais complicado. Primeiro que a pessoa que não faz isso deixa as pastas jogadas em qualquer canto, sendo necessário procurar. Segundo que se você tem um Windows Phone, iPhone, iPod, Zune ou qualquer outro player portátil que use a biblioteca do iTunes/Zune, complicará mais.
    2- Não arrumar a fiação solta: você pode nem ver o fio, mas pode encostar. E considerando que seu peso é maior que o peso do que está do outro lado do fio, a chance de derrubar algo é enorme.
    3- Arrumar o quarto: Se você não quiser ir pro hospital por escorregar em algo, é melhor tirar todas as tralhas do chão antes da bagunça ser incontrolável. E as coisas que você coloca em cima de cômodas podem cair também.

    Agora, sinceramente, essas 3 coisas eu faço porque ME INCOMODA. Se após eu defecar não ficasse nenhum resquício, odor ou qualquer incômodo(qualquer pessoa que teve que fazer na rua e ficou com o ** coçando porque não pode tomar banho depois sabe do que eu falo).
    A questão da cama em si, eu acho que uma cama desarrumada é uma cama que tem muitas coisas em cima dela, me impedindo de dormir nela. Se a colcha não está colocada bonitinha, a cama não está desarrumada. Agora se a Colcha está no chão, ou se tem cartas de Magic em cima da cama, ai sim ela está.

    PS: Seu ânus é sua parte mais preciosa? Porque dou muito mais valor para o meu pênis, chegando a lavar as mãos antes e depois de urinar.
    PS2: Após ler esse texto, acho que ao invés de nós sermos bundas-sujas, você ,Izzy “Kid” Nobre, que está virando neurótico por organização. Deixar de arrumar a cama de vez em quando não tem problema nenhum.

  21. @leonardo_plus says:

    Você poderia ter incluído o cara que não limpa a bunda, pois vai cagar de novo. hahahahha

  22. Gustavo says:

    That awkward moment em que você está lendo isso DE FRENTE pra sua cama desarrumada.

  23. Caio says:

    Caralho Izzy, pegou pesado. Parei pra refletir, me mudei pra um ap novo fazem 6 meses jah, ainda nao troquei as luminarias que eu trouxe do antigo, tao tudo numas caixas aki enfiada debaixo da mesa de jantar oO

    Sem falar nos quadros…

    Vei, que vergonha

  24. MH says:

    Esse post tem muitas afirmações não justificadas. Não entrei em sincroniza com seu raciocínio, Izzy.
    Eu entendo porém que esse tal bunda-sujismo é totalmente vicioso e contagioso. Hoje você não arruma a cama, amanhã não limpa seu desktop, depois de amanhã não faz a barba… É uma característica do comodismo, e nada mais que isso…
    Só que agora estou filosoficamente perdido: Toda a minha vida sempre fui bastante minucioso e perfeccionista, mas nunca arrumei minha cama. Seria eu um bunda-suja lvl 1? ‘-‘

  25. Marcelo says:

    Izzy, vc passa desodorante de 6 em 6 horas? troque de marca pois tem uns que funcionam o dia todo 🙂

    • Izzy Nobre says:

      Um dia você entenderá o que é acordar, correr pra faculdade, correr nos laboratórios, depois correr pro trabalho, e correr NO trabalho. Não tem desodorante que agüente o dia inteiro, confie em mim. 🙁

      (E isso tirando e pondo casaco sempre que entra ou sai de algum prédio; esse exercício faz as glândulas entrarem em hiperatividade)

      • Isso ainda porque aí é meio frio. Eu aqui cada vez que vou pra faculdade (5km a pé) gasto quase meio vidro de desodorante.
        Acho que se não fosse o ar condicionado, a cada meia hora teria que passá-lo de novo.
        🙂

  26. Mendes says:

    De arrumar a cama você entende né Kid? Você melhor do que ninguém sabe dos riscos de se tentar arrumar a cama. Eu não arrumo a minha por precaução.

  27. Elis says:

    Acho que meu bunda-sujismo é mais a cama mesmo, e o copo d’água.

    No mais, eu sempre estou arrumando coisinhas que vejo fora do lugar, lavo a louça enquanto faço a comida, os pratos lavou pouco depois, quando pego o aspirador pra passar no sofá aspiro a casa inteira e o meu computador, de quando em quando limpo a tela, o meu desktop é sempre arrumadinho e eu fico louca quando o meu namorado usa o computador e começa a abandonar ícones no desktop, tanto que criei uma pasta só pra jogar tudo que ele abandona por lá.

    Mas a cama desarrumada é tão convidativa. Parece que chama. Quando volto pra cama desarrumada de noite parece um reencontro aguardado. PArece que eu posso fingir que o dia não aconteceu e voltar para o lugar a que realmente pertenço. Mas eu só consigo fazer isso por poucas noites, depois tenho que sacudir, bater, estender a alisar um pouco, senão deixa de ser convidativa. Bom mesmo é aquele lençolzinho dobrado sobre o cobertor, e o conjunto dobradinho como se eu tivesse acabado de sair… Não gosto de cama embolada.

    E o meu copo d’água. Eu tenho dois copos que não são da cozinha. São do meu quarto. Meus copos. Eles ficam na minha mesa de cabeceira. FRequentemente tem até um pouco de água, eu não levo, vou enchendo e tomando, cerca de 1 a dois litros de água por dia ali, do lado da cama. Não lavo ele todos os dias e nem jogo a água fora quando volto de noite, só vou completando da garrafa e bebendo.

    São meus bunda-sujismos, o aconchego do meu “ninho sempre do jeitinho que eu gosto, como se eu tivesse acabado de sair da cama sempre.

  28. Valdecir says:

    Só fala isso agora, porque está casado, é a mulher faz tudo na casa dele.
    Antes ele tinha preguiça de passar o papel higiênico na bunda (pra tirar o mais grosso) antes de entrar no chuveiro.

    • Julio says:

      Haha, pura verdade.

      Eu, por exemplo, não arrumo a cama para sobrar mais tempo para limpar a bunda™. Também porque tenho medo de cair da cama, quebrar a coluna e precisar chamar uma ambulância para me levar ao hospital enquanto ainda estou apenas de cueca…

  29. Meu bunda-sujismo?? Minha cama está desarrumada e mesa do computador deve ter 2 crostas de poeira.. Mas meu ps3 eu limpo mais que minha bunda! haha

  30. Regis says:

    Bunda-sujismo, prometer uma continua de um texto pro dia seguinte e não aparecer com ela nem 11 dias depois, sem ofensas… nem estava curioso pelo desenrolar mesmo, já que você spoileou no titulo.

  31. Vitor Zelizi says:

    Depois de ler isso: “Mais exemplo aqui: o indivíduo cujo desktop parece uma zona de refugiados do leste europeu, com inúmeros ícones fora de seus habitats naturais e a esmo, sem saber o que estão fazendo ali. “.
    Limpei minha area de trabalho, feito um escravo judeu de Hitler, o qual a cabeça está na mira de um AR-15.

  32. Unas Riseth says:

    O escapamento da minha moto já está ha alguns meses no chão do meu quarto, pois tenho preguiça de leva-lo e guarda-lo na garagem. :/

  33. guilherme says:

    que bosta, hein. meio deprimente que o kid tenha sido cooptado pela ideologia evangélica norte-americana de puritanismo. ASSEIO. CORREÇÃO. BELEZA. SEU CORPO É UM TEMPLO.

    e eu não arrumo a cama porque acho uma bosta mesmo, prefiro ela desarrumada. mas isso não me impede de tomar banho, escovar os dentes, limpar a casa etc diariamente.

    ps: pior de tudo é terminar o texto dando como exemplo “danoso” não ter comprado um troço caro pra diabo. triste mesmo.

  34. Renato Trimegisto says:

    Não é você que já quase perdeu o blog umas 50 vezes por preguiça de fazer backup? Brincadeira… =P Mas entendo o que quer dizer, principalmente quando citou a barba, home theater e arrumar o quarto.

    De fato essas pequenas “doses” de responsabilidade diária te moldam pra atitudes maiores e melhores no futuro.

  35. Discordei, discordo e discordarei para sempre do exemplo da cama.
    Não sei vocês, mas não bagunço muito os cobertores durante o sono, por isso quando acordo de manhã tudo está mais ou menos no mesmo lugar que estava à noite.
    Logo, para mim esse é a forma mais confortável que a cama estará. Eu deixo até o espaço pra entrar já dobrado. Até hoje funcionou bem!

  36. Douglas says:

    Moro sozinho, logo sou(era) adepto de todos as “bunda-sujisses” possíveis! haha
    NO MORE, daqui em diante cama sempre arrumada, louça lavada, e chega de usar os escorredor como gaveta(sério, não tem nenhum talher na minha gaveta, tá tudo no escorredor, assim como pratos etc.) e carro sempre limpo!
    Valeu Kid, por fazer mudar a minha vida, pra melhor, mais uma vez!!

  37. Felipe Dias says:

    Putz! Fui literalmente nocauteado por esse texto.

    Não que isso irá me fazer arrumar a cama…

  38. Sabe, existe diferença entre pessoas limpas e asseadas e pessoas obcecadas.

  39. Lucas lourenzo says:

    Sou bem organizado com a vida tecnológica e escolar, mas abrir o meu armário é a mesma coisa que abrir as portas do “bunda-sujismo”: simplesmente jogo as roupas lá. Isso faz com que eu acabe repetindo muitas vezes as mesmas roupas, pois nem sei o que tenho na real. Vou ver se arrumo isso logo.

  40. Fábio Alves Corrêa says:

    Sou uma pessoa bastante organizada, faço cable-management tanto nos aparelhos de casa quanto no PC do trabalho, mantenho meu desktop do PC organizado (maravilhoso Stardock Fences!), sou asseado, minhas mp3 são todas bem tageadinhas (mas já está precisando de uma melhorada na organização das pastas). O ÚNICO lugar onde relaxo com a organização é justamente no quarto, inclusive na cama. Foda-se, vou continuar assim.
    Daqui a pouco o Kid tá que nem o Monk.

  41. Gary M. Silva says:

    Ah, não vou arrumar esta merda. Minha mãe arruma, depois. Porque ela sim se incomoda. kkkkkkkk. To brincando, mãe.

  42. Guilherme Almeida Pascon says:

    Acho que a desordem de um ambiente varia o grau de importância. Um quarto completamente desamurrado pode implicar em desastres (escorregar em algo), problemas de saúde (má ventilação do quarto) e estresse emocional (feng shui diz para guardar livros de modo adequado, porque ver problemas do emprego antes de dormir facilita na insônia e por aí vai).

    Mas casos mínimos como “coberta não disposta perfeitamente” é completamente entendível, mesmo porque a questão de saúde ainda é vaga (segundo essa pesquisa [http://www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/story/2005/01/050118_asmag.shtml] é até melhor), e arrumar a cama é de certa forma desarrumar algo que você moldou para si, adaptando para melhor usufruir do seu conforto.

    Comparar “não arrumar a cama” com “não lavar a toalha sendo que você sai limpo do chuveiro” e “não limpar a bunda porque vai sujar novamente” não faz o MENOR sentido. Já que banho quente permite que o corpo continue suando só que a água faz parecer o contrário, assim “engordurando” a toalha (fora a pele morta), e a questão da limpeza do ‘cool’ é ainda mais diferente.

  43. Igor says:

    Mas não foi você que ficou um tempão sem arrumar o quarto, foi arrumar só pra conseguir fornicar e ainda acabou arrebentando a coluna?

  44. Ricardo says:

    Com a pequena diferença que os exemplos que você usou (limpar a bunda, escovar os dentes, não passar desodorante) incomodam ou causam algum transtorno (talvez não imediato) de alguma forma; enquanto deixar a cama desarrumada talvez cause um desconforto para você, mas não para outras pessoas.

  45. Maxim says:

    A única solução 100% para o bunda-sujismo chama-se Transtorno Obsessivo Compulsivo. E isso não é uma coisa boa

  46. Maxim says:

    Por exemplo, no meu comentário anterior ficou faltando um pedaço do nick (Maximus Decimus). E o ponto final.

    Ao mesmo passo que isso pode mostrar esmero, também pode ser uma frescura do caralho.

  47. Z3hr0_C00l says:

    Carro sujo e cama desarrumada… o/

  48. Jotazêr says:

    Imundice é diferente de bagunça na minha opinião. Alguns dos outros exemplos que vc deu são sujeira mesmo, mas arrumar ou não a cama realmente não muda nada. O equivalente ideal seria não trocar os lençois da cama pq vai sujar de novo de qualquer jeito. Achei a comparação forçada dessa vez. Esse talvez seja o seu texto que menos gostei (deve ter só uns 2 anos que acompanho), digo que gostei pq a idéia central é boa, e a lição de moral de filmes da Disney tb: “Deixe a preguiça de lado e va´fazer o que tem que fazer”.

    Não que vc tenha que me dizer, mas por curiosidade, pq não participou do último 99vidas?

    Abraço.

  49. Izzy Nobre admitindo publicamente que não limpa bunda.

  50. Daniel says:

    Cara, concordo com tudo. Mas no seu caso melhor deixar a cama desarrumada mesmo… Vai que vc para no hospital de novo e gasta 600 harpers (não de Charlie, mas do seu Ministro aí :P) só de transporte. Melhor ficar com a cama desarrumada do que gastar isso toda vez que for tentar. Ou deixa pra sua mulher fazer.

  51. Cristianne says:

    Eu não arrumo a cama mesmo! Antes de ter filho eu até arrumava, mas depois… simplesmente deixo pra “quando der” e esqueço.

  52. Juninho says:

    Putz, valeu pelo tapa na cara. Sério mesmo.

  53. José Eduardo says:

    Bom..

    É a primeira vez que visito teu blog, te achei depois de ficar entediado com os poucos posts do “A Grande Abóbora” que aliás em minha opinião é o melhor que conheço. Sendo a primeira vez não esperava lá me surpreender e tal, até que pomba, leio esse post.. Cara, vc me deu um baita dum choque de realidade, apesar do texto não ser científico (o que muitos não entenderam) eu achei um bocado profundo, tem graça, e eu me diverti com a minha vergonha. Arrumei a casa toda e botei um novo rumo na minha vida, a minha namorada ficou realmente surpresa com isso. Só queria que os outros que ficam reclamando do que tu escreveu vejam que não é uma tese de doutorado e sim um post num blog, que por sinal me ajudou muito.. Obrigado então..

  54. Ivan says:

    Me sinto mal…. vou nessa.

  55. Ivan says:

    ok, lavei a louça e arrumei cama, me sinto melhor.

  56. Raizen says:

    Eu gosto de ser eu, e não o que os outros gostariam que eu fosse.

  57. Andarilho says:

    Kid é o novo exemplo de moralidade de uma sociedade utópica, ainda não tenho certeza se tudo isso é um novo tipo de trolagem, eauishseaui.

  58. Klaus says:

    Kkkkkkkkk, ri litros aqui, Izzy querido, só porque você é meio neurótico e tem uma série de TOC’s, tipo postar compulsivamente no twitter, tem nojinhos, medo de pegar doenças e outras coisinhas mais, não quer dizer que o resto da humanidade tenha que ser assim e não viva muito bem por isso. Mesmo com todas as suas esquisitices, ainda adoro seus posts. Beijão na Becca e até o próximo post.

  59. Artur says:

    Porra, esse texto foi sério? Vou dar o benefício da dúvida e achar que é trollagem.

    Um lençol um pouco torto não significa que o cara é um desleixado completo. Se vc se incomoda, ok, arrume sua cama. Mas não fique querendo cuidar da vida alheia. E se a sujeira no carro não incomoda o dono do veículo? Foda-se, que fique sujo, não faz mal e nem incomoda a ninguém.

    “Ah, mas se o cara não se incomoda com dentes sujos, que não escove os dentes.”. E as outras pessoas que aguentem o puta bafo do demônio. Sim, bela analogia.

  60. Paulo Penante says:

    Meu irmão é assim memso, vai pra puta que pariu, fico muito puto com isso, ele não arruma a cama e as coisas dele porque pra ele isso não o incomoda, pois bem, divido quarto com ele, e sou obrigado a viver com isso, e ter que sair chutando as roupas dele na porra do chão. O moleque tem 20 anos e não arruma a porra da cama nos dias que a diarista não vem. Aliás ele mal guarda as roupas dele depois que a mesma diarista as passa.

  61. André says:

    Engraçado ver o Kid falando disso, sendo que em toda foto que se vê da casa dele, o lugar parece uma zona de guerra. LOL.

  62. Nathanael Reges says:

    Meu único bunda-sujismo é o de não arrumar a cama msm, mas só o pratico nos dias úteis.

  63. Mateus Antonio Bittencourt says:

    Izzy… Eu sou preguiçoso pra caralho, mas tenho higiene pessoal.

    E pelo mesmo motivo de eu limpar a bunda, escovar os dentes, tomar banho, etc, eu deixo minha cama desarrumada.
    Por que ao contrario da crença popular das vovozinhas. A cama quando bem arrumada, cobertas dobradas e com janelas e cortinas abertas aumentam a proliferação de bactérias, mas principalmente ácaros. Pois o aumento na luz solar e oxigenação ajuda, sendo que um quarto escuro com a coberta jogada na cama, não.

    O fato de arrumar a cama ou não, não é de higiene, nem praticidade, e sim de estética. O mesmo que falar que é bundasujisse um cara ter dentes amarelos mesmo que ele escove-os 3 vezes ao dia. Estética e bundasujisse são coisas distintas.

    Arrumar a cama é puramente estético.

  64. José Morais says:

    Nada mais bunda-suja do que isso: http://i.imgur.com/moJr8.jpg

  65. thomas says:

    pense pelo lado positivo, vc tem uma cama

  66. casaesm says:

    Tenho tantos bundasujismos que prefiro nem começar a comentar, e concordo plenamente com o texto, fora na relação aos meus pais, porque eles são muito ‘antibundasujismo’, e por alguma razão que não sei explicar, meu ‘eu de antigamente’ se revoltava completamente as práticas de viver decentemente e com planejamento.

    Mas creio que eu seja uma exceção.

    Meu eu de hoje tem vergonha disso e está mudando. Não pragmaticamente, mas tentando tudo de uma vez só, pra ‘filosofia’ entrar na cabeça logo.

  67. Lilian says:

    Felizmente meu único bunda-sujismo é sobre arrumar a cama. Virei adepta desse bunda-sujismo justamente porque meu marido trabalhava à noite. Ele voltava pra casa na hora que eu estava acordando e ia trabalhar perto da hora em que eu ia me deitar.
    Pra compensar, sou até um pouco neurótica em relação a higiene pessoal, limpeza e organização.

  68. Tfarcrats says:

    “Na realidade, o cara que diz isso está sem fazer a barba por 5 dias e a falta de tempo que o impede do asseio pessoal não interrompe sua rotina diária de gastar cinco ou seis horas discutindo anime num fórum online.”

    Essa frase me descreveu tão perfeitamente que eu ri. Mas sou muito preguiçoso pra mudar.

  69. Fernanda says:

    Obrigada pelo tapa na cara. Desde que terminei meu último relacionamento entrei numa espiral de decadência, procrastinação e auto-abandono. Desperdiçando meus fins de semana na frente do computador comendo biscoito recheado. Me tornei cada vez mais despreendida com cuidado estético e asseio pessoal. As unhas do pé quase rasgando o tênis. Por não sair mais de casa, às vezes passava um ou dois dias sem banho. Seu post me envergonhou, o que foi positivo, pois serviu de alerta para que eu volte a me cuidar e a fazer meus dias renderem. Hoje mesmo já fiz alguns progressos. Grata!

  70. Antonio says:

    Legal seu texto, faz a gente pensar na nossa desorganização diária. Minha vida seria muito mais simplificada se eu fosse mais organizado, mas eu sou muito cômodo e minhas tentativas de mudar não duram mais que alguns dias.

    Mas desde quando “ler HQs no netbook, virando a tela de lado, e me enganando que isso era um bom motivo pra não comprar o iPad” é um exemplo de bunda-sujismo? Pô, problemão o seu, hein. Resolve logo isso aí, que sua vida vai melhorar bastante. Assim como a minha melhoraria, se eu me organizasse.

  71. Wellington says:

    Não há argumentos plausíveis para que alguém tenha que arrumar a cama.

    É diferente de uma mesa bagunçada. Em uma mesa bagunçada, você acaba se ferrando uma hora, pois pode levar muito tempo para achar algo perdido no meio da bagunça.
    Mas uma cama? O que você poderia perder no meio da cama? Acho meio impossível alguém perder um cobertor…
    Como disseram aí em cima, arrumar a cama é só questão de estética.
    Se for dizer que quem não arruma a cama é adepto do bunda-sujismo, seria válido entrar uma bicha afetada aqui e dizer que quem não se veste de acordo com a moda também é bunda-sujista.

  72. Marcelo F. says:

    Caramba, você anda falando muita merda ultimamente, hein?

    Primeiro vem com o papo que comprar iphone fora do brasil é corrupção, agora o não fazer a cama é igual não escovar os dentes.

    Te leio faz um bom tempo, mas tu nunca passou por uma fase tão herp derp dessas, cara.

  73. olumor says:

    entendi bem? Vc criou o termo bunda-suja?

  74. Synnx says:

    Eu não arrumo a cama pois tenho medo de ter que sair direto pro hospital, enquanto ainda visto apenas cueca, na frente de todos meus vizinhos e parentes.

    Just kiddin, arrumo sim.

  75. Clebinho says:

    Porra to na lista,cá p mim e só pra dormir e mais nada.
    Tenho que rever isso até vi algo parecido com isso,tenho até que desfazer de umas tranqueiras que tenho em uma gaveta velha ja fui até alertado que isso nao e bom e egoísmo e tbm ambição quanto mais tem mais quer…
    Porra to chocado!quero ver se tomo vergonha na cara agora…

  76. lola says:

    Eu sou uma bunda suja. E foda-se, a bunda é minha mesmo.

  77. […] pessoas tem uma cultura de “deixa pra lá, faço depois”. O Izzy Nobre chama isso de bunda-sujice. Bom, onde quero chegar? Algumas pessoas, justamente por pensarem “ah, é só uma mancha, a […]

  78. Tenho de arrumar os 10 ou 12GB de imagens que tenho no meu PC. =/
    Ao menos sempre forrei a cama ao acordar. 😛

  79. @Andropovbr says:

    porra, esse artigo foi um tapa na minha cara. hahahaahaha. Meus bunda-sujismos:

    -- tags de mp3 zoneadas
    -- deixo o carro sujar até o ponto que tenho que levar num lavacar da vida. Odeio lavar carro.
    -- dou banho na gata só quando acho que ela está suja demais, e isso leva tempo 😛
    -- meu PC está aberto
    -- o lugar onde está meu PC tá cheio de fios, mas o local não é amigável. Mas preciso dar um jeito de melhorar.
    -- deixo acumular louça
    -- minha mesa, em geral, é zoneada

    E deve ter mais coisa que estou esquecendo, ou com vergonha de comentar, hahahaha. Izzy, valeu, cara, esses artigos tapa-na-cara são ótimos. Prometo que vou criar vergonha na cara e mudar. 😛

  80. Kaique says:

    Comparar deixar a cama bagunçada com deixar a bunda cagada é um pouco extremo, não?

  81. Daniel Zamboni Elesbão says:

    Este texto é uma falácia.

    Polêmica: Se tomarmos o texto como verdade, não estaria Izzy Nobre sendo um perfeito bunda sujista ao não editar os seus vídeos, sob o pretexto de “ninguém está vendo mesmo, o pessoal assiste como se fosse podcast”

  82. […] sou um fortíssimo proponente do bonitismo, uma ideologia espiritual que se opõe diretamente ao bunda-sujismo. Eu gosto de ter tudo organizadinho. Por isso acabei gostando de usar o iTunes em vez do método […]