Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Caralho 21 de dezembro de 2012 finalmente chegou!

Postado em 20 December 2012 Escrito por Izzy Nobre 22 Comentários

Tá vendo este livro? Já mencionei-o aqui. É um livro que peguei emprestado da minha tia quando tinha lá uns 13 anos. O livro é repleto de relatos curtinhos de, como diz o título, fenômenos estranhos.

Tem de tudo nele: UFOs, Triângulo das Bermudas (este fenômeno cultural foi essencialmente criado pelo próprio Berlitz, aliás), mortes sem explicação, relatos de assombrações, essas coisas.

Era o tipo de livro que eu ADORAVA ler — por mais que dificultasse meu sono à noite ou, em casos mais agudos (não tenho vergonha de admitir) me forçasse a ir dormir na cama do meu irmão. Passei boa parte da minha infância atormentado pelo medo do escuro justamente por causa desse tipo de leitura. Eu devorava todo e qualquer livro sobre mistérios, e sofri anos de insônia por causa dessa atração pelo macabro.

Mas quem não gosta de fenômenos inexplicados, não é mesmo? Por mais que já tenhamos lido artigos na internet que os elucidem? Há um lado em todos nós que quer acreditar, ainda que seja um “acreditar”, com aspas. Porque “acreditar” nesses mistérios é uma forma de fazer de conta que nosso mundo não é tão monótono e previsível quando a ciência nos diz que ele é; é uma maneira de fingir que não temos tantas respostas assim e quem sabe, de repente realmente existe um Pé Grande/Monstro do Lago Ness a despeito da falta de provas concretas que sustentem essas hipóteses.

É por isso que tanta gente participa da brincadeira do “Oh meu deus o mundo vai acabar hoje!”, por mais que apenas uma porcentagem ínfima realmente tema o fim do mundo hoje.

Então, o motivo pelo qual menciono esse livro é porque ele falava (brevemente) sobre a profecia maia do fim do mundo em 21 de Dezembro de 2012 — no caso, daqui a alguns momentos de acordo com o fuso horário canadense. Li o livro lá pelos idos de 1996, por aí, então 2012 parecia quase inalcançavel. “Tem tempo pra caramba ainda”, eu pensei — o que me faz sentir velho PRA CARALHO.

O motivo pelo qual estou mencionando isso é porque devo admitir, com um pesar quase hipster, que sinto uma certa propriedade em relação à profecia de 2012. Leio sobre esta merda desde quando era moleque, por causa do meu apreço por esses livros de mistérios, e na época ninguém tinha a menor idéia do que eu estava falando. Nos últimos anos, com a proximidade da data e o filme homônimo, todo mundo conhece essa merda. Não é justo.

Aliás, é muito estranho FINALMENTE chegar numa data aguardada a tanto tempo. Dá uma estranha sensação de estar terminando algo; me sinto como se estivesse me formando ou algo assim.

É uma página que demorou muito tempo pra ser virada. A próxima data que aguardo dessa forma (ou seja, desde criança, e sendo o único que dava muita importância a ela quando ninguém mais ligava tanto assim), é 2015 — é o ano para o qual o Marty McFly viaja para impedir que seu filho se envolvesse com criminosos.

Aliás, se tu parar pra pensar aquela cena não fazia o menor sentido: o Doc Brown tem uma porra de uma máquina do tempo, pra que era então necessário tamanha urgência para ir pra 2015 e resolver a treta com o filho do Marty?

“Pera Doc. Não posso ir amanhã? Ou mês que vem? Ou simplesmente educar meus filhos melhor daqui 20 anos e não me preocupar com isso agora?”

Diga-se de passagem, aquela cena cagou todo o ritmo dos filmes seguintes. Saca só: a Jennifer nunca era pra ter um grande papel no filme. Note que ela mal aparece no primeiro, aliás.

O primeiro De Volta Para o Futuro (que não foi bolado como uma trilogia desde o começo) terminava sem ser necessariamente um mote pra continuação; era um fim aberto, sem compromissos. Quando resolveram fazer o segundo, encontraram o pequeno problema: a Jennifer terminou o primeiro filme dentro do Delorean, agora ela TEM que participar da continuação!

Por isso, qual a PRIMEIRA coisa que o Doc e o Marty fazem ao chegar no futuro? Aplicar um aparelhinho sonífero na muié, e deixa-la jogada sozinha num beco — efetivamente, tirando-a da aventura. A mulher então acorda, é levada pra casa pela polícia e, momentos mais tarde, vê sua forma futura e desmaia de novo. Pela segunda vez, ela é removida da história.

Quando o Doc e o Marty voltam pra 1985, qual a primeira coisa que fazem? Deixam a Jennifer na porta de casa, no meio da noite, novamente sozinha.

Custava ter pelo menos tocado a campainha ou algo assim…? A pressa e o descaso com os quais os protagonistas se livram da menina chega a ser algo estranho, e é tudo um fruto do final mal bolado do primeiro filme, que obrigou os roteiristas a carregarem a menina como um saco de batatas (ou seja, um fardo que deve ser abandonado em qualquer oportunidade) pela trama do segundo filme.

Então, 2012. Boa sorte, e se o mundo acabar mesmo nos veremos no inferno. Estarei com uma camiseta vermelha falando com Ghandi (não acho que ele foi pro céu não).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Vida maldita

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

22 Comentários \o/

  1. Leonardo Cezar says:

    Essa foi boa Kid hahahahhahahahhahahaha!!

  2. Trovalds says:

    Oi, eu li tudo mas… tô sem vontade de comentar. 🙁

  3. Cindy says:

    Haha, adorei. Esperando que lancem uma nova data do fim.

  4. Matheus says:

    Até 2033,aniversário do segundo milênio da morte de Jesus. Com certeza as igreja vai vender o “crachá de jesus” que garantirá uma passagem no céu.

  5. @Andropovbr says:

    aliás, qual será a próxima data do final do mundo? Os impostores e a galera que acredita nessas histórias não cansam de estarem errados o tempo todo? Ou acreditam na expressão “de tanto chutar uma hora a bola entra no gol”?

  6. Qual a próxima civilização que foi extinta (logo, nada sabem sobre o mundo) que previu o fim dessa bagaça?

  7. Luispereira11 says:

    Agora vc sabe como um hipster indie se sente

  8. McFly says:

    Izzy, impressionante como antigamente as gerações eram mais próximas! Impressionante a identificação que tenho com seus textos, principalmente por causa de cinema/literatura/video-games.

    Sobre o post, não conhecia a profecia até recentemente. Tudo o que conhecia ra a do Apocalipse, bíblica mesmo, com os quatro cavaleiros chegando. Será que hoje em dia eles virão de moto? Ou no futuro de pod racer?

    Enfim, sobre o filme, tem uma dúvida que me intriga bem mais: Como que o Biff velho consegue voltar para a mesma realidade na qual estavam Doc e Marty no segundo filme?
    Se ele voltou e deu o almanaque para ele mesmo mais novo, ele estava contido na realidade “alternativa” que ele havia criado no mesmo momento! Consequentemente, quando ele fosse para o futuro, iria para a realidade na qual le é dono do mundo.
    E então teriam dois Biffs por que na realidade “alternativa” não haveria necessidade dele roubar um almanaque e voltar para dar para ele mesmo!

    Enfim, melhor trilogia de todas, mas dá pra falar de um monte de plot holes!

    Abraços

  9. Valmir says:

    É bom lembrar também que o enredo desse segundo filme mudou bastante porque o Crispin Glover(Goerge Mcfly) queria ganhar mais do que o Michael J. Fox até, ai mataram o personagem.

  10. Yago Nunes says:

    “Lembra daqueles livros de misterio, eu adorava eles, e fiquei sabendo da profecia do fim do mundo antes de todos, mas parando pra pensar, de volta pro futuro tem varios furos certo?”

    UAHSDUAHSDUHSADUSADUH mas o texto foi bom Kid. (concordo com os furos do filme e tbm era viciado nesse tipo de literatura)

  11. cristiano says:

    É dose, me lembro que eu era estagiário e os engenheiros mais velhos, que assistiram “Perdidos no Espaćo” quando crianćas, estavam em polvorosa no dia do lanćamento da nave, em 1997.

  12. Joel says:

    ~Sinto uma certa propriedade em relação à profecia de 2012~

    Você tem noçao do quanto absurdamente babaca isso soou?

  13. Pedro c says:

    Senhor Izzy,
    esse livro tem um capítulo só sobre curiosidades entre gêmeos e outro que fala de um velhinho que morreu de auto-combustão?
    Porque se for, acho que tenho ele aqui em algum lugar.

  14. Newton S. says:

    Não tem nada a ver com o assunto, mas quando você falou do livro de mistérios que ti tirava o sono, me lembrei que no ano passado, ou retrasado, inventei de ficar vendo aquelas imagens rotuladas de ‘Mind Fuck’, e fiquei paranóico, tinha medo de qualquer canto escuro, do escuro, de ficar em casa sozinho, etc, tenso… fiquei nisso por um mês

  15. IBG says:

    Sei lá. acho

  16. Porra, Quide. Achava a msm coisa sobre o personagem da Jennifer, mas ver outra pessoa falando isso mostra como é um furo gigante.

    Maldito gordo do caralho ¬¬
    Agora que já xinguei, nos vemos novamente no Desencontro
    =D

  17. Pedro Vasconcelos says:

    Livro que tu pegou lá de casa e nunca devolveu, viadinho.

  18. Danilo says:

    Kid, se sua dúvida é sobre a urgência do Doc Brown em resolver a treta do filho do Marty, a minha é sobre porque o Doc foi pedir ajuda por Marty do passado e não pro Marty do futuro-pós-treta:

    http://desde91.wordpress.com/2012/02/03/duvida-repentina-sobre-de-volta-para-o-futuro-2/

  19. vitor says:

    o terceiro paragrafo é exatamente o que acontece comigo hehehe

  20. Desirée says:

    Eu tenho esse livro e até hoje tem histórias que eu pulo quando resolvo ler ele.