Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Como se libertar de ciúmes (e por que isso será a melhor coisa que você fará em sua vida sentimental)

Postado em 12 November 2012 Escrito por Izzy Nobre 197 Comentários

Chame sua/seu namorada(o) aí. Você vai querer que ela(e) leia este texto.

Há alguns anos mantenho uma tradição no meu tuíter: eu cumprimento meus seguidores com um singelo e conciso “oi”, acompanhado da imagem de alguma jovem beldade em níveis variados de nudez que encontrei em algum estabelecimento internético voltado a atividades pecaminosas. Creio que é uma pequena recompensa pelos anos que vocês passaram me aturando.

E indubitavelmente, sempre tem um pra perguntar “MAS CARA E SE SUA MULHER TE PEGA VENDO PUTARIA NO COMPUTADOR?

Nunca falha. É mais certeiro do que o fato de que o sol nasce e se põe todo dia, ou que em todo ano haverá um novo FIFA 201X que, apesar de literalmente idêntico aos últimos FIFAs anuais (que você já tem), será comprado a granel por trouxas em todo o mundo.

Há quem me “avise” isso com o que parece ser preocupação, pelo menos. Pior mesmo são os que alfinetam em tons conspiratório, como de uma ameaça mafiosa, quase insinuando que acreditam um dia poder usar isso contra mim: “AINDA BEM QUE SUA MULHER NÃO FALA PORTUGUÊS NÉ, JÁ PENSOU QUE HORRÍVEL SE ALGUÉM CONTASSE PRA ELA QUE VOCÊ FICA ACESSANDO SITES DE MULHER PELADA NA INTERNET!

E toda vez, literalmente toda vez eu tenho que explicar que não tenho que esconder coisa alguma de minha mulher e que, pelo contrário, frequentemente mostro pra ela as putarias particularmente interessantes. Afinal de contas, ela é minha esposa, e não há nada mais comum e saudável que apresentar a ela as coisas que acho, digamos, sexualmente interessantes.

Mas de forma alguma vejo necessidade em esconder esse tipo de coisa dela. E a explicação que dou aos que acham isso uma prática alienígena é sempre a mesma: não há motivo lógico pra sentir ciúmes de pornografia; simplesmente não há. Se ciúmes são oriundos do medo da perda, o que diabos exatamente um cônjuge está “perdendo” se seu parceiro vê pornografia…? Nada.

Mas talvez o ciúme a que vocês se referem nesse caso não seja o ciúme do medo da perda; talvez você esteja se referindo à desconfortável sensação de inadequação e de insegurança por não ser tão fisicamente atraente quanto as pessoas que seu namorado tá vendo no computador.

E com isso os inseguros me perguntam, crendo certamente que me colocaram numa sinuca: “e se sua mulher ficasse postando fotos de homens sem camisa no tuíter dela, ein?

E a resposta é que eu não diria nada, ué. E isso acontece porque há alguns anos eu consegui aceitar um fato absolutamente inevitável. Um fato que, quanto mais rápido você aceitar e internalizar, mais feliz e despreocupado você será:

SEJA LÁ COM QUEM VOCÊ NAMORE OU QUANTO TEMPO VOCÊ PASSE MALHANDO TODO DIA, SUA MULHER ACHARÁ ALGUÉM MAIS ATRAENTE QUE VOCÊ.

Eu não preciso provar isso pra você (porque é auto-evidente), mas se precisasse, bastaria recapitular os inúmeros casos de infidelidade hollywoodiana, que servem como perfeito exemplo pro que quero explicar. Veja aquela menina do Crepúsculo lá, que traiu aquele maluco com quem ela namorava, o inglês lá cuja cara parece um pé.

A despeito de suas feições podálicas — procura um dicionário aí –, o cara é um galã bonitão de cinema que tem literalmente um exército de milhões de mulheres que ele poderia comer prontamente com esforço mínimo, além de uma pilha de dinheiro que o permitiria fazer tudo que você mais sonha em fazer na vida, porém duas vezes, e substituindo todos os elementos da sua fantasia por Ferraris folheadas a ouro.

E apesar disso, a mina chifrou-o com o diretor lá de seu filme insosso.

Alguns mal-amados (como aqueles moleques do que considero o mais deprimente grupo de auto-ajuda que a internet já pariu, a “Comunidade da Real” ) aproveitariam essa situação pra reafirmar suas crenças juvenis de que mulheres são seres malignos. Como praticamente tudo que sai da boca destes sujeitos (cujas mães deveriam ter abraçado mais, sinceramente), eles estão errados por presumir que infidelidade é comportamento exclusivo de mulheres.

Acontece que isso é parte da natureza humana: nós SEMPRE vamos achar outras pessoas atraentes. É mais inevitável que a gravidade.

E assim como a gravidade, não adianta você fingir que esse fenômeno não existe ou que não vai te afetar. Deve haver uns 2 ou 3 caras na faculdade da sua mulher que ela acha mais bonitos que você. O mesmo vale pra vocês, meninas — seu namorado já se imaginou comendo pelo menos duas colegas de trabalho.

Acontece que somos diferentes dos outros mamíferos por dois motivos: um é que não pautamos nossa decisão de estar com Fulano ou Sicrano baseando-se APENAS em algumas predisposições genéticas como (padrões ocidentais de) beleza. E a outra é que não agimos de acordo com todo e qualquer impulso que passa na nossa cabeça.

Traduzindo isso pra você: não é só porque sua mulher um dia achou aquele cara da faculdade gatinho que ela vai arrancar as próprias roupas e dar pra ele na esquina. Que sua mulher vai achar um cara mais bonito que você é literalmente inevitável; só que pra sua felicidade, ela não vai agir de acordo com esses impulsos indiscriminadamente como um animal no cio.

Entendeu até aqui? Beleza.

Outra coisa que geralmente resulta em admoestação de seguidores “preocupados” é quando informo que minha mulher foi pra balada com as amigas mas eu preferi ficar em casa por motivos de cansaço, necessidade de estudar, ou de priorizar a nerdice.

As perguntas vão desde o mais ameno “MAS E SE ELA FICAR COM ALGUM CARA LÁ??!?!!” até o literalmente absurdo “COMO VOCÊ DEIXA ELA SAIR SOZINHA CARA?!?”. Essas perguntas são pueris, e por dois motivos que enumerarei abaixo:

1) Não há nada que alguém possa fazer para impedir infidelidade; isso é algo que está totalmente fora do seu controle;

2) Sou marido dela, e não DONO pra dizer que ela não pode sair pra socializar com as amigas. A mulher é maior de idade e NINGUÉM tem o direito de dizer que ela pode ou não pode ir pra algum lugar.

Vamos pular a parte em que eu explico que confiança é um fator primordial e que se você tem tão pouca em sua namorada, talvez você nem deveria estar com ela. A questão é que empiricamente e pragmaticamente falando, é impossível impedir alguém de cometer adultério. Por mais que você aja como um namorado paranóico e controlador, do tipo que segue a mulher, que pede pros amigos espionarem-na quando você não está por perto, que vasculha o email e o celular da menina, no máximo você descobrirá a infidelidade, mas não será capaz de impedi-la.

Neste caso, a extrema desconfiança da menina (independente dela estar te pondo chifres ou não) já deixa evidente que o relacionamento era infrutífero e tinha mais que acabar de qualquer forma. Seria MENOS emocionalmente doloroso apenas acabar com o relacionamento on the grounds of desconfiança, que pegar a muié NO ATO. Creia-me, já fui vítima do provérbio “quem procura, acha”, e teria sido infinitamente melhor terminar com a menina ANTES. Afinal, motivo eu já tinha: eu estava vasculhando o email dela porque não confiava nela. No fim, não apenas descobri o chifre como tomei um pé na bunda.

Então, impedimento de infidelidade é impossível. Como muitas outras coisas impossíveis, eu não passo muito tempo me preocupando com isso.

O segundo ponto é esse negócio da possessividade. Sei lá que tipo de relacionamento miserável vocês devem ter, mas aqui em casa não existe isso de pedir permissão pra fazer alguma coisa com os amigos. Frequentemente um de nós faz planos que não envolvem o outro, e no mááááááximo eu aviso pra mulher que chegarei em casa mais tarde porque fui beber com os amigos, e vice-versa.

Reproduzir com minha esposa o relacionamento que eu tinha com meus pais (ou seja, de submissão e autoridade) é a coisa mais doentiamente controladora que você pode fazer com a pessoa que você supostamente ama.

Eu já tentei fazer isso com uma namorada no passado (aquela mesma cuja infidelidade eu descobri vasculhando o email dela, veja você), e descobri rapidamente que TUDO que você atinge nessas tentativas de controlar o ir e vir da sua mulher é ressentimento. Ao não permitir que sua mulher se socialize como uma pessoa normal, você está apenas alimentando o desejo de fazer tais coisas escondido — e de procurar outro parceiro, um que talvez não seja tão controlador.

Vocês tão entendendo o que eu quero dizer? Em outras palavras, tudo que você consegue com essas fúteis tentativas de ciceronear seus parceiros é adubar neles a própria vontade de sair do relacionamento — ainda que temporariamente, num motel barato com aquele cara da Contabilidade.

Uma vez que você resolve simplesmente CONFIAR no seu parceiro, baseado nos princípios de inevitablidade da atração extra-conjugal, e que tentar manter a pessoa numa caixa (pensando que isso a tornará sua e apenas sua) é a maior furada de todas, sua vida romântica melhora dez milhões de vezes.

O que você precisa meter na cabeça é: um relacionamento, COMO LITERALMENTE TUDO NA SUA VIDA, é uma aposta que contém riscos. Sua namorada vai achar outros caras mais bonitos que você, é uma total inevitabilidade. O mesmo vale pro seu namorado, meninas. Vocês precisam aceitar isso com maturidade.

Talvez seu parceiro te traia por causa disso. Talvez não. Como não há literalmente nada que você possa fazer em relação a isso, e quaisquer tentativas de erguer uma cerca ao redor da pessoa vão sair pela culatra, apenas confie na escolha que você mesmo fez ao eleger essa pessoa como sua companheira e PAREM COM ESSA MERDA.

Sua mulher vai te agradecer por você a estar tratando como um ser humano que tem tanto direito de socialização quanto você, você vai parar de se flagelar pensando incessantemente se ela está te chifrando toda vez que põe os pés fora de casa, e vocês dois vão parar de transformar qualquer bobagem em desgaste emocional completamente desnecessário.

Velho, eu tive namoros em que TODA VEZ que a menina falava de sair com as amigas, era uma briga IMENSA. Sabe o que eu ganhava disso? Porra nenhuma, porque frequentemente a briga era tão grande que terminava num “Quer saber? Vou mesmo e foda-se”.

Hoje em dia, já liberto desse sentimento, quando minha mulher vai sair com amigas o máximo que eu pergunto é se ela quer levar o carro ou se posso ficar com ele.

A diferença entre antes e agora é que não me estresso mais , não estresso a menina, ela vai lá sair com as amigas sem ressentimento de mim (um sentimento perigosíssimo de se cultivar, aliás).

E se uma amiga comenta que o namorado chato tava empatando sua vida social, sua mulher apenas apreciará o fato de que você tem maturidade o suficiente pra não encher o saco dela com essas merdas. Ela pensará “porra, meu namorado é muito melhor que o namorado dessa coitada” — que é uma noção importantíssima de imprimir em sua companheira. Nunca seja o namorado criticado na rodinha de amigas. Seja o namorado gente boa, vá por mim.

Já vivi dos dois lados desse muro do ciúme, e deste lado a vida é muito mais tranquila. Afinal, você sofrerá os mesmos riscos em ambos os lados, só que aqui há paz de espírito.

Confie no seu amigo Izzy Nobre. Abandonar esse sentimento de posse é a melhor coisa que você aprenderá em prol da sua vida romântica.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Vida maldita

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 29 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

197 Comentários \o/

  1. Leonardo says:

    Eita Izzy, esse texto ficou confuso

    • roger says:

      Somente se você estiver cursando a 3a série pois para mim ficou claro e evidente que ter ciúmes é uma coisa banal e sem necessidade e que ninguém jamais conseguirá controlar os desejos e imaginação e vontades da outra pessoa por mais que você seja dominador e controlador. Quanto mais você repreender o companheiro, mais irá ressaltar a vontade da pessoa de contrariar as regras impostas e querer “burlar” o que foi imposto.

    • Vinnicyus says:

      Caraca mermão; mas antes de julgar devemos conhecer a outra pessoa, seus problemas e só então podemos tirar alguma conclusão:
      Você entende português? Você foi alfabetizado em outra língua e só então aprendeu português? Você leu o texto na ordem correta (de cima para baixo, da esquerda para a direita)? Você entende português? Você é burro? Você entende português?

    • Mateus Aires says:

      Ta ca porra vcs, o cara só disse que achou o texto confuso. Qual a necessidade dessa reação?

  2. Esses tipos de texto que deveriam sair no teu livro Kid…

    E na página da Globo, Uol e em outros trocentos sites…

  3. O que dizer depois desse texto, ABSOLUTAMENTE NADA!!! Kid voce botou para fuder… Nobody owns no one!!!

    PS.: Desculpas pelas palavras tão coloquiais!!!

  4. Edmundo says:

    Nem achei confuso…

    Aliás tirante ao fato de atualmente me encontrar solteiro, eu mesmo poderia ter assinado esse texto…

    Tenho exatamente a mesma experiência, e a mesma visão sobre o tema, é isso aí mesmo Izzy!

  5. Espero que esse texto realmente ajude as pessoas a terem um melhor relacionamento entre elas, se for terminar mesmo o blog Izzy, acho que fechou com chave de ouro, esse texto pode ser a melhor contribuição para a “interwebzz´´que você já fez.

    Se bem que aposto que depois de tal pesssoa que ainda é ciumento vai terminar de ler o texto, concordar e depois vai ver nos melhores textos o do dia que você cagou no tapete e etc e dizer
    ”LOL, o cara nem sabe que fala, ele fez maior merda ai huehuheuheuhuehuehue”

    D:

    Bom, ter pessoas imprimirem o texto e dar para as pessoas nos dias dos namorados podia ser uma boa.

  6. Marcos says:

    Sensacional o texto, Quide, e ao contrário do que você pensa, achei que ficou o exato oposto de confuso.

    BTW: acho que esse deveria ser o tamanho médio dos seus textos ;v

  7. Thiago says:

    Caracas Izzy, muito obrigado pelo texto! rs. Estou no meu primeiro relacionamento longo, por assim dizer. É a primeira vez que consigo manter um namoro por mais de 1 ano. E eu sou muito ciumento. Hoje mesmo eu e minha namorada tivemos uma dessas discussões imbecis causadas por ciúmes. Gostei muito do seu texto e concordo com tudo o que disse. Espero que para o meu bem eu consiga ser diferente daqui pra frente e ser um namorado melhor pra ela. =)

  8. Tatazete says:

    Curti! Resumindo em poucas palavras: Ninguem eh dono de ninguem :)

  9. Caio says:

    Bom texto!
    Mas não é uma atitude fácil de se ter. Especialmente se você está num relacionamento a distância, uma vez que a falta de contato por um longo período estremece um pouco a relação.

    • Lucas says:

      Simples, cara: não entre em relacionamentos a distância.
      Eles não dão certo, tendo vocês começado o namoro fisicamente e depois se distanciado, ou terem começado pela distância mesmo.
      Acho que o caro Kid já até escreveu um texto sobre.

      • Rodrigo says:

        Pura verdade.

        Relacionamentos à distância só dão certo se vocês se vêem com certa frequência ou se já tem um plano definido (daqui 6 meses moraremos na mesma cidade, whatever).

      • Lu says:

        Não dá para generalizar e dizer que relacionamento a distância nunca funciona. Namorei assim por 2 anos e neste período só nos vimos 3 vezes. Funcionou perfeitamente, a relação não sofreu em nada. Quando decidi me ausentar, preferimos apostar para ver se iria dar certo, a corrermos o risco de não tentar e deixar morrer uma relação que ia muito bem.
        Nunca fui ciumenta. Meu namorado tampouco. Se algum de nós fosse, a relação não teria durado 3 dias.

      • @kaduvrp says:

        Relacionamento à distância pode ser sim complicado, mas não é por isso que vocês têm de dizer que não é pra fazer. O meu mesmo, começou à distância e hoje estou morando com a minha “esposa” (falta só casar =P) há mais de 1 ano e sou MUITO feliz.

    • orc says:

      fala sério, relacionamento a distancia é a melhor coisa que existe

      faz o que quer durante a semana / alguns finais de semana e quando bate uma saudade vai lá e dá umas fodas iradas e depois corre pra casa!

  10. Blackpsychotic says:

    Acho que nunca concordei tanto com um texto seu Izzy.

  11. Trovalds says:

    Isso deveria ser o óbvio. Por isso tive 1 relacionamento sério na vida inteira (39 anos dia 28 de novembro).

  12. Pollyn says:

    Preciso mostrar esse texto para nêgos que dizem: “Mas vc fala na cara do seu marido que o fulano é bonito?” Como se eu estivesse desrespeitando meu marido por achar alguém bonito. Falo. É bonito, oras, não fiquei cega depois que casei.

    E não fico nem um pouquinho chateada se ele me diz que a fulaninha é gata. É gata? Ótimo! Eu também sou e me garanto!

    Outra coisa que irrita é ciúme bobo de roupa. A pessoa pode sair pelada. Trair é uma opção, não uma condição do que você fala ou veste. Você escolhe ser fiel baseado no seu caráter e sentimento.

    Excelente texto, a propósito. ;)

  13. frostbr says:

    Grande texto easy. Concordo plenamente.
    Capaz de amanhã eu cair no mesmo erro novamente então tenho que colocar essa texto no teto, pra todo dia que acordar lembrar.

  14. Hugo Moita says:

    True !!

    (Serviço Público)

  15. Segat says:

    Ótimo texto!

  16. Carlos says:

    Provavelmente o melhor texto que você já fez. Parabéns.

  17. Boa! Esse texto deveria sei lá, ser leitura obrigatória no ensino médio (pq antes não é hora de ficar namorando seus pivetes pervertidos!).

    Constrói uma máquina do tempo e escreve esse texto uns anos atrás, ia fazer toda a diferença na minha vida.

  18. Hawk says:

    Muito bom o texto, gostei bastante.

  19. Luiz Guilherme says:

    po Izzy, concordo com tudo o que você disse, mas infelizmente minha realidade é outra.

    Quando era assim tranquilo com a minha noiva, ela ficava falando que eu nao dou a minima pra ela, e que não gostava dela. Ai agora quando eu tenho ciumes dela sair ela enche o saco falando que nao deixo ela em paz.

    Realmente é um inferno as mulheres, vou tentar achar o equilibrio das duas coisas.

    Abs

    • Lu says:

      só porque UMA mulher que você conhece pensa assim, todas elas são o inferno?

    • Felipe Sali says:

      REAL

    • Rafa Arbulu says:

      Cara, “confiança” é diferente de “descaso”. Pense na situação: sua mina chega e fala “amor, vou pra um barzinho com as minhas amigas”.

      Outcome 1: você diz “ok” e faz aquela cara e tom de voz de “whatever, foda-se…vai lá e me deixa aqui que tô quase zerando Gears of War”.

      Outcome 2: você diz “Claro, amor! Divirta-se. Se quiser que eu vá te buscar depois, dá um toque. Qualquer problema, me liga”.

      Um mostra que você tá cagando e andando. o outro mostra que você se importa com a diversão dela com as amigas -- você presente ou não ;)

      Abs!

  20. Bruno says:

    Curti o texto, muito bom mesmo. Lógico q no lance do porn existem divergências, mas ninguém é o dono da verdade né?

    Mas vou contar uma coisa aqui que rolou comigo e que sempre me irritou profundamente. Eu sou do tipo tranquilão e não fico de ciumada boba por qualquer coisa, mas já tive mulher que disse pra mim “Nossa, você não tem ciúmes de mim, deixa eu ir pra qualquer canto sem falar nada, eu me sinto desvalorizada.” WTF? Eu te dou liberdade e mostro que confio em você e você se sente desvalorizada? Puta merda…

  21. Tânia B. says:

    Vou mandar esse texto pro meu ex que reclamava que eu não tinha ciúmes dele, hahaha

    Tava conversando exatamente sobre isso com meu namorado há poucos dias, sobre porque ciúme é uma coisa inútil, que só serve pra atrapalhar o relacionamento e deixar o casal incomodado. E meus argumentos foram exatamente os mesmo do texto :O

  22. Patrick says:

    Não gosto de comentar em textos, mas tive que tirar o chapéu pra ti, Izzy. Penso exatamente da mesma forma (infelizmente minha girl não). Muito bom.

  23. melo says:

    Eis um assunto que nunca pensei que veria um nerd dando aula sobre :)

  24. Fernando says:

    Olá, Izzy, tudo bom?

    Excelente texto! Essa dica deveria ser seguida por muita gente mesmo! Ter ciúmes é saudável até o ponto que não vira um problema sério no relacionamento.

    Parabéns pelas palavras. O texto ficou ótimo! Um abraço!

  25. d_ab says:

    Mais certo impossível, penso e ajo mais ou menos como vc e se todo mundo fizesse assim o mundo seria um lugar melhor.

  26. Giovanna says:

    Saudades dos textos longos. Muito bom, Kid.
    Não delete o blog ou o descontinue, faça os dois quando tiver vontade, você escreve muito bem para parar com o blog só porque o vlog tem mais audiência

  27. alpha says:

    praticando o desapego. mas tem umas coisas da real que fazem sentido, principalmente sobre pensão alimenticia.

  28. daniele says:

    Izzy, e o que fazer se o namorado tem ciúme da namorada usar roupa mais colada/curta?

  29. daniele says:

    E quando o namorado diz que “confia em vc, mas não confia nos outros”? (veja que estou tentando procurar argumentos pra convencer meu namorado a não ser ciumento)

    • Izzy Nobre says:

      O que exatamente isso quer dizer?

      • marcus says:

        Quer dizer que a guria não vai chifrar o cara, mas os outros malucos podem dar em cima dela nas baladas da vida.

        • Izzy Nobre says:

          Tá, mas isso é inevitável, não há nada que você possa fazer pra evitar isso. Por que se flagelar por isso?

          Veja meu exemplo. Sou baixinho, feio e gordo, e aos 28 anos acabei de retornar aos estudos. Minha mulher certamente atrai atenção de caras mais bonitos, mais vem sucedidos, etc que eu. Vou ficar me lamentando por causa disso? Por causa de algo inevitável? Claro que não.

          (Sem contar que se você realmente confia na mulher, deveria acreditar que tais tentativas de outros caras seriam infrutíferas anyway. No âmago dessa reclamação existe desconfiança.)

          • marcus says:

            Exato. É a mesma velha e onipresente desconfiança. Pra mim tanto faz se a minha namorada vai prum bar beber cerveja e assistir futebol americano com os roommates ou se está indo jantar com os amigos gays dela. Meus ciúmes e preocupação em levar chifre com as duas situações são as mesmas: zero.

            (me preocupo, claro, com o fato dela ter como voltar pra casa, não sofrer violências na rua etc., mas com a chance dela, porventura, se aventurar com outra piroca por aí)

          • Izzy Nobre says:

            É a mesma preocupação que tenho com a minha.

    • Philipi says:

      Bem, no caso, é sempre preciso no mínimo dois querendo para acontecer alguma coisa, fora isso, é estupro. Dizer que “não confia nos outros” significa dizer que ele acha que você pode, simplesmente, não resistir à tentação.

    • Lu says:

      seu namorado está lhe insultando, achando que você vai dar para quem conseguir chegar com um papo convincente

    • Chii says:

      Ou seja, acha que vão mexer contigo por estar com roupas que mostram o corpo. Eu passo de bota e moicano e tem quem tente cantada chinelo, pode sair de jeans e camiseta, se estiver sozinha é bem provável ter uns babacas.

  30. Vinicius Lira says:

    Puta que pariu. Que texto foda cara, parabéns mesmo!

  31. Felipe says:

    Obrigado pelo texto Kid, os pontos importantes do texto foram aqueles momentos em que você ESCANCARA na cara da sociedade que “se for pra namorar, que não trate seu namorado(a) como uma propriedade”.
    Tenho um relacionamento de 1 ano e não temos brigas por questões de confiança e de tocar abertamente em diversos assuntos, como a pornografia por exemplo.
    Mais uma vez obrigado, e belo texto Izzy

  32. Grasiani says:

    Kid, texto muito bom. Excelente para adicionar no livro atual ou num próximo.

    Esse texto eu vou passar pros meus conhecidos, esse texto é utilidade pública, que nem o da herbalife.

  33. Creyto says:

    Muito bom o texto. Parabéns, garoto…

  34. Marwin B. says:

    putz, demais! parabens pelo texto. meu ciume nao chega a ser como o que voce citou, mas mesmo assim preciso ser parecido com voce nos entido de nao se importar kkk

  35. Maahri says:

    Muito bom o texto Izzy!

  36. Lucas says:

    Favoritos.

  37. ripplemelo says:

    “Live and let live” é o melhor anti chifre que tem.

  38. Aquaman says:

    Cara, que texto sensacional!

  39. Anonymous says:

    E se você confiar na sua namorada e ela te trair, e você não descobrir, e acabar achando que ela é a pessoa certa e acabar casando com ela? Gostei do texto mas não sei se sou capaz de aplicar na minha vida…

    • Izzy Nobre says:

      É um risco que você não pode impedir ou controlar.

    • Leandro says:

      Ai você vai virar o freak perseguindo a mulher pra todos os cantos?

      É bem simples, exceto se essa pessoa está em coma, você não tem como você ficar 24 horas ao lado dela. Se ela quiser lhe trair, ela vai conseguir um jeito.

      • Andressa says:

        Acho que não ter ciúme não significa ser babaca, entende? Você deve apostar em relacionamentos em que sabe que pode confiar, ou aceitar o fato de que isso aí pode acontecer sim. Se resolver apostar, não fique com frescuras.

  40. O que faria um mundo bem melhor: as pessoas aplicarem essa energia dos ciúmes em tornar a pessoa SUA ENQUANTO ELA ESTA COM VOCÊ. Excelente texto, Izzy

  41. McSweeney says:

    Valeu pelo texto, Izzy. Tava precisando de uma porrada dessa logo agora. A pior coisa é tentar controlar a outra pessoa.
    E o que fazer quando eu sentir aquela pontada de ciúmes paranoico?

  42. Thúlio says:

    Vai ter que escrever outro livro só pra botar esse texto dentro hauahahu, ficou demais.

  43. Philipi says:

    Penso exatamente da mesma maneira. Essa visão de ciúmes bate com uma outra versão, que foi explicitada pela escritora Emmanuelle Arsan (sim, a que baseou os filmes).

    O problema é pensar desse jeito, agir desse jeito e a sua namorada reclamar que você não sente ciúmes dela =P

  44. Sanzio says:

    Isso vai de encontro muito da maturidade de cada um,que pode vir com experiências ou que já pode vir estampado na personalidade.Ainda bem que na minha primeira relação eu sem ao menos perceber já havia “aprendido”.A pessoa que você escolheu somar momentos é sua parceira,não seu mascote.
    Tudo se baseia no respeito entre ambos. e eu sempre soube respeitar o espaço de cada um.

  45. Khalil says:

    Sempre tive uma visão parecida com a sua Izzy. Inclusive, uma ex-namorada minha terminou comigo porque alegava que EU NÃO TINHA CIUMES SUFICIENTES DELA, quando a menina disse que queria sair e eu disse estar indisposto e que ela poderia sair com as amigas dela se quisesse hahahahahahahahah

  46. Rafa says:

    Boa Izzy. Concordo, véio.
    Muito bom o texto.
    Abs.

  47. André says:

    Excelente, deviam imprimir esse texto e colocar na cabeceira. Abraço kid

  48. Guilherme says:

    Muito obrigado, Izzy.

  49. Diego says:

    Porra izzy, eu to tão sozinho nessa de agir conforme você falou no seu texto ( que ficou foda , por sinal) que até parece que to dando uma de otário. Muito bom encontrar um texto com as mesmas idéias que eu. Essa visão é díficil de aprender na teoria, você aprende se fudendo mesmo e errando pra caralho.

  50. Taty says:

    Sério. Você tocou no ponto que eu ando defendendo. Esse texto caiu como uma luva pra mim! PARABÉNS, Izzy!!

  51. Rodrigo says:

    FINALMENTE SAIU ESSA DESGRAÇA
    Discordo do que tu disseste no twitter; “não consegui me expressar direito nesse texto”. Para mim ficou bom, abordaste todos os pontos que levantavas em tuas elucubrações tuiterísticas, e mais alguns.
    Esse texto me parece ter um puta potencial para ser originar um futuro “O dia em que o HBD parou 2 -- A missão”. Fica esperto =P

  52. Eric Draven says:

    Sempre agi assim e o que eu canso de ouvir é que eu sou frio.

    Mano, tem mulher que é demente. Ela acha que você tem que ser ciumento pra gostar dela.

    Eu sinceramente aprecio muito gente que consegue encontrar boas mulheres porque eu acho que eu nasci com meus feromônios calibrados pra cretinas egoístas e malucas.

    Muito bom Kid. Melhor texto do HBD na minha opinião.

  53. Daniel says:

    Acho que o meio termo é o melhor remédio!!!

  54. Isa says:

    Muito, muito válido! Concordo com tudo!
    Mas confesso que ainda estou treinando o controle do ciúmes com as “amiguinhas” (aquele tipo de mulher que tem prazer em agourar o namoro do cara. Isso pra mim não é amizade, não faço isso com meus amigos).

    • Isa says:

      Devo acrescentar que não é falta de confiança nos caras, é raiva pela putaria das meninas. Tento sempre não agir com base nisso, though, isso fode qualquer relacionamento.

  55. daniele says:

    Gostei muito do texto, não sou uma pessoa ciumenta, mas acho que aqui no Brasil (pelo menos no Nordeste) tem muito uma certa ‘pressão’ pro ciúme/traição. Tipo, uma vez falei que eu iria viajar e as pessoas ficavam: ‘mas vc vai deixar seu namorado sozinho?’ e me achavam boba por confiar. Mas realmente aqui tem muito homem que trai, acho que eles se sentem mais “machos” por isso, não sei… :(

  56. Tuca Alvares says:

    Um antigo ditado que se diz lá na minha terra:

    “Tres coisas que nao há como evitar: Água morro abaixo, fogo morro acima, e mulher quando quer dar.”

    É isso ae gents, o Kid falou tudo.

  57. Lucas Fantini Buonamici says:

    Texto muito bom, deu uma mexida no que eu pensava antes. Eu sempre quis ser esse cara “legal e maturo” mas nunca conseguia 100% agora depois desse texto, ficou mais fácil. Valeu Izzy !

  58. Grace Parodi says:

    Perfeito!

  59. Bem colocado Kid!

    Também concordo que não há absolutamente nada que você possa fazer para evitar um “chifre” se seu parceiro/a está determinado/a em fazer isso.

    O que pode te ajudar a não deixar isso acontecer é, como o Izzy falou, ser o namorado elogiado da rodinha de amigas.

  60. Andressa says:

    Sinceramente? Eu sou bem nova e realmente não entendo esse ciúme possessivo da galera (não venham me dizer que não achei o amor da minha vida ainda, seus cuzões, porque se vocês tivessem maturidade pra falar essas coisas aí não estariam preocupados com ciúme). Não sou a guria mais rodada/com mais experiência neste campo, mas acho que com a minha idade já dá pra ter uma base do seu comportamento quanto à relacionamentos (já que se eu concordo agora com este texto não vejo porque mudaria de opinião se pessoas que já passaram pelo ciúme e etc. concordam com ele também. Eu não tenho problema nenhum com pornografia, e tenho uma amiga exatamente assim. Pelo contrário, com as gurias na educação física de calça colada e bunda pra cima, eu e ela que comentamos “gente, olha essa bunda, que gostosa” e “porque raios os guris não estão olhando? chama até a minha atenção, sendo que nem lésbica sou” haha. E com namorados, the same. Não acredito em contos de fadas e blablabla mas acho simplesmente desnecessário essa coisa de cíume em todos os aspectos citados no texto. Ah, e as frescuras de relacionamento que eu até entendo na adolescência mas que a galera leva para a vida adulta também acho desnecessário (tipo a necessidade que alguns tem de viver APENAS para a pessoa, esquecer VIDA e tudo mais/aquela síndrome do “desliga você” que consiste em respirar a pessoa, achar que cada namoro é o seu futuro casamento e ficar terminando pra chamar a atenção/querer mais atenção do que o futebol, games, ou interesses pessoais do namorado(a) e ter ciúme de portnografia). Sei que foi um comentário digno de tl;dr mas enfim.

  61. Fabio says:

    texto muito bom, concordo com todos os argumentos. mas, sem querer ser nitpicking, concordo q o texo esta um pouco confuso. tem SETE “literalmentes” nele (e literalmente todos foram usados corretamente, mas a maioria bem dispensáveis), além de diversos outros advérbios desnecessários. lembre que é normal usar menos advérbios em português do que inglês.

  62. william says:

    Sempre tive essa postura de confiar, de não controlar pra onde vai e tudo mais.
    Infelizmente uma ex-namorada já me traiu, no fim das contas ela ficou com tanto remorso que me contou. Acabamos o relacionamento pois a dor traição é demais.

  63. Rodrigo Borges says:

    E se sua namorada tiver uma foto no computador dela com um amigo que ficava tentando conquistá-la enquanto vocês dois estavam separados?

    • Matheus Nobre says:

      Ele a penetrou vorazmente?

      Se não, pare de ser inseguro. Se ela resolver ceder a pepeca pra ele porque ele a cortejava, você nem no lance do namoro tava mais. E se o cara chegava nela, a culpa é dele e não dela. Se ele não conseguiu, significa que você tem que parar de ser inseguro porque ta com alguém legal.

      Se sim, pare de ser inseguro. Ela estava solteira, e deglutir uma manjuba e/ou ceder a pepeca não se enquadram nos crimes contra a fidelidade. De qualquer forma, se ela está agora com você e se mantém fiel (ainda assim admitindo ‘n’ exceções e definições de ‘fiel’, variando do que você tem acertado com ela) você pode deixar até ela sair sozinha com os amigos e ele no grupo. Se ele chega nela e ela nega, ele é o filho da puta da história, e você vai saber com quem está namorando. Se ela topa, ela é a vagaranha das galáxias e você se dá bem por ter a chance de sair fora…

  64. nosceteipsum says:

    belo texto!

  65. Expedito Paz says:

    Belo texto, parabéns. E você deu sorte de ter casado com uma mulher de cabeça boa.

  66. Daniel Sampaio says:

    Esse texto fiz fez notar (ainda mais) a diferença da minha ex com minha atual. Minha ex não suportava saber ou descobrir que eu tinha visto videos e/ou fotos de putaria pela net ao ponto de SEMPRE vasculhar o histórico dos navegadoreS tanto do desk quanto do note, era doentio!!! Já a atual não, já é mais tranquilo, ela fala de outros homens na minha frente como tb falo de mulheres na frente dela numa boa e não tem esse cri cri com pornografia, pelo contrário ela até curte :)

    E parabéns pelo texto Izzy, muito bom mesmo

  67. Kid, tenho que te dizer, eu bati palmas para meu monitor em várias partes E no final do texto. Simplesmente espetacular! :D

    Ah, e algo que também me deixou muito feliz foi o texto ser um pouco mais extenso, um desses de vez em quando é bom, são nesses que você mais brilha meu amigo. :)

  68. Eduardo Barreto says:

    Botou para foder!

  69. Lu says:

    A conclusão do Izzy é perfeita: ninguém é dono de ninguém.
    A pessoa está com você porque faz questão de estar. Como o texto diz, existem muitas outras pessoas mais bonitas/ricas/interessantes: ainda assim, a pessoa com quem você se relaciona QUER VOCÊ, não os outros.
    E outra: se não conseguir confiar na palavra do seu parceiro, você tem um problema sério. Acho que deve ser impossível ter uma relação feliz e tranqüila neste caso.
    Por fim: mesmo com toda a confiança do mundo, também não existem garantias de que vai dar tudo certo para sempre, até que a morte os separe. Com isto, o argumento do Izzy de abandonar o sentimento de posse se reforça ainda mais: a pessoa não é “sua”, nunca vai ser, e pode sair da relação por mil fatores que você não poderá controlar.

  70. Marcelo Omini says:

    Inútil, eu não tenho um relacionamento amoroso!

    HÁÁÁÁÁÁÁ!!!

    snif’~

  71. Matheus Nobre says:

    Aê Kid, esse texto ficou como uma conclusão daquele papo do ‘peça o celular da sua mulher. agora’ que rolou uma vez no tuiter e eu acho que virou texto.

  72. Said says:

    Excelente Kid!

  73. MH says:

    Bom texto.
    É que nem dizia o poeta: “Viva e deixe viver”.

  74. Lucas says:

    Izzy, ótimo texto!!!

  75. Maurício says:

    Adorei o teu texto, Quide. O problema é que essa libertação é bastante hard de se conquistar. Eu sou muito ciumento e brigo bastante com minha namorada por causa dessa droga. Cara, pensar que minha muié sente atração por outros caras, que talvez seja capaz de me trair com outra pica é perturbador. Eu aplaudo de pé a pessoa que não se preocupa com isso.

  76. Gustavo says:

    Muito bom o texto! Se todos pensassem assim, muitos relacionamentos não terminariam como o meu. Se todos conseguem colocar isso em prática conseguem viver um relacionamento extremamente melhor.

  77. Lucas Rodrigues says:

    Bom texto!
    Agora esses “Literalmente” é putaria né? Esse Israel é um malandro.

  78. neto says:

    a questão bem não é ter ciume mas demonstrar ciume. eu era bem relax com minha primeira mulher. resultado? ela pensou que não gostava dela e o casamento acabou.

  79. Luiz Gustavo says:

    Mandou muito bem…
    Namoro há mais de 7 anos e desde o começo sempre demos liberdade um para o outro. E assim como vc, fico pasmo com essa galera que ‘não pode ver putaria na internet pq se a mulher descobrir, ferrou’. Comigo era assim quando eu tinha lá meus 15 anos, vendo pornografia escondido dos meus PAIS.

  80. Cesar says:

    Sou ciumento bagarai mas não gosto de prender ninguém, assim como não gosto de ficar preso por causa desse lance de ciúmes.
    Por mais que eu tenha isso na cabeça, não consigo deixar de pensar besteiras pelo fato de ser inseguro.
    Eu entendi o texto e vou tentar praticar isso.
    Vlw, cara.

    • Paty says:

      To na mesma cara, não queria ser assinm mas sou muito ciumenta, e só ta piorando com o tempo. Principalmente pela minha cisma em relação a minha aparência. Vou tentar mudar mas é foda.
      P.S. ele tambem é ciumento

  81. Luana says:

    O texto é muito bom e compreendo seu ponto de vista.
    Porém acho que quando se entra num relacionamento sério, muita coisa muda.
    Não dá pra ficar tendo vida de solteiro estando com alguém.
    Por exemplo, esse lance de ficar saindo sozinha com os amigo(a)s, indo pra balada, chegar tarde e etc…. Sei lá, pra mim não rola. Mas cada um com sua opinião.

    Independente de qual for a sua conduta, acho que o mais importante é achar um ponto de equilíbrio para que o relacionamento seja bom para as duas partes.

  82. Aurinha Dantas says:

    Que belo texto. Parabéns.

  83. Bruno Guedes says:

    Cara, sensacional esse texto. Espero que outras pessoas aprendam algo lendo ele. Pelo menos a lição básica, que confiança tem que estar na base de um relacionamento, senão dá merda. Mais cedo ou mais tarde. Auto-confiança e honestidade ajudam também.

    Estranhamente, eu sei mais sobre isso por estar do outro lado da história(acho que sou tranquilo demais pra ter ciúmes de qualquer pessoa). E não é legal.

    No final das contas, se a relação não tá dando certo, não é forçando o pino quadrado no buraco redondo que a coisa vai funcionar. Isso vale pra muitas coisas, não só pra questões triviais tipo se sua parceira pode ou não sair com as amigas.

    Novamente: sensacional, Kid. Por favor, não mate esse blog ainda.

  84. Ruivinha says:

    Excelente texto.
    Terminei um namoro de 4 anos recentemente, e um dos motivos era que eu não podia sair.

    Quer dizer, eu até podia. Mas o cidadão ficava DIAS emburrado se eu saísse com as minhas amigas. Mandava sms o tempo todo, e esperava que eu ficasse respondendo.

    Quando eu precisava ir no salão ou em alguma loja mais longe, ele falava pra eu esperar o fds pra ele me levar de carro. E se eu dissesse que não precisava e simplesmente fosse por conta, ele ficava chateadíssimo. Tudo isso sob o pretexto de “se preocupar” comigo.

    Aí uma hora eu vi que eu estava começando a dar desculpas pra não sair com meus amigos e amigas só pra não ver ele triste.

    Larguei ele e agora estou saindo um monte, me divertindo, tendo experiências novas, e ficando com um cara gatíssimo e gostoso que valoriza tanto a liberdade quanto eu. É tão bom estar com alguém que te vê como um igual, e não como uma “coisa” pra ser cuidada.

  85. Wallace Braz says:

    Seu texto é simplesmente repetaculê!
    Parabéns para Nós!

  86. Diones Reis says:

    Belas pílulas de sabedoria!
    By the way, what happened com aquele seu chegado, que poucas semanas depois de casar, foi chifrado pela mulé numa balada que ela tinha ido com as amigas?
    Este seu conselho vale para o caso dele?

    • Izzy Nobre says:

      Claro que vale. A diferença é que, ao descobrir a infidelidade, ele tem a escolha de largar a mulher ou continuar com ela. Ele optou por continuar.

      O fato é que se a mulher tá querendo soltar as asinhas, prender ela em casa não impedirá nada.

  87. Marcelo says:

    Descobri mentiras da minha namorada mas ainda gosto dela, como voltar a confiar? Desconfio de tudo que ela faz.

  88. jack says:

    É só mais um matrixiano da porra que pensa que já viu de tudo e que sabe de tudo.
    Pobre dele! Deixa ele com as convicções dele! Um dia pode ser que ele mude seu ponto de vista, ou pode ser que não…e que a Matrix o engula!!
    Pobre alma!

  89. Leandro says:

    “Velho, eu tive namoros em que TODA VEZ que a menina falava de sair com as amigas, era uma briga IMENSA. Sabe o que eu ganhava disso? Porra nenhuma, porque frequentemente a briga era tão grande que terminava num “Quer saber? Vou mesmo e foda-se”.

    Hoje em dia, já liberto desse sentimento, quando minha mulher vai sair com amigas o máximo que eu pergunto é se ela quer levar o carro ou se posso ficar com ele.

    A diferença entre antes e agora é que não me estresso mais , não estresso a menina, ela vai lá sair com as amigas sem ressentimento de mim (um sentimento perigosíssimo de se cultivar, aliás).”

    Que história é essa de levar o carro?
    E não seria melhor terminar o relacionamento? Ou você também ir se divertir com os seus amigos também? Afinal, se sua mulher quer se divertir com as amigas, ela está lhe dando permissão para você fazer o mesmo, e não tem o direito de reclamar.

  90. Jessica says:

    O texto é realmente incrível, apesar de longo não é cansativo.
    Eu sempre tento explicar isso (o fato do ciúme ser banal e desnecessário) para as pessoas, para que não sofram tanto e não tenham que “aprender na raça”, como foi meu caso.

  91. lolerson says:

    Concordo totalmente, cara! Eu sempre pensei assim e nunca fui controlador, mas meus amigos viviam me dizendo as mesmas coisas. Acabou que eu comecei a achar que eu realmente estava errado; mas não adianta, não é esse o caso, é um relacionamento, não uma coleira; como é que você vai passar a vida toda com alguém que você não confia? Foi legal ler isso, concordo plenamente.

  92. Nailson Martins says:

    O Melhor texto que esse fí duma égua já escreveu. SRLY, tudo que ele falou é verdade. Mas geralmente quem sabe isso é quem é casado e tem um relacionamento legal bacarai com a esposa.

    Meu caro Izzy, tá mandando bem. menos uma ou duas reencarnações na conta. vai atingir o Nirvana mais rápido.

    Ou quem sabe, o Guns ‘n Roses…

  93. João says:

    Apesar de o ciúmes não adiantar em nada, é legal a sua parceira(o) demonstrar um pouco de ciúmes por você às vezes.

  94. Anderson says:

    belo texto… esse conceito deveria ser conhecido na adolescência… evitaria muito stress desnecessário…

  95. Ahoy! says:

    O problema é quando a mina tem a cabeça blindada (caso da minha).
    Se eu mostro esse texto pra ela, certeza que ela vai achar que eu estou preparando o terreno para aprontar.

    Detalhe: nunca dei motivo pra isso.

  96. Pablo says:

    Desculpe, começei a ler o texto, pareceu muito interessante, mas qdo vi o tamanho minusculo do scroll eu desisti.. desculpe… vou ler qdo tiver vontade.

    abs

  97. Marcos says:

    adorei o texto. vai me ajudar a não ser mais paranoico (o minimo que seja)com minha namorada, e vai ajudar ela da mesma forma.

    queria tmb dizer que, mesmo que vc traia ela, ou vice-versa, ainda a sim a chance de continuar e de ter confiança um no outro. meu caso por exemplo:

    eu trai minha namorada. não aguentei a culpa, e contei pra ela. ela ficou puta com isso, mas me perdoou. e me deu o troco, me traindo com o primo dela. eu sinceramente, achei justo. e continuei com ela. hj estamos com 9 meses de namoro e felizes como nunca, por que aprendemos a confiar um no outro.

  98. Felipe says:

    Perfeito, levo desse jeito a muito tempo e nunca mais passei raiva em ralacionamentos.

  99. alora says:

    Merda de texto… falar é facil quero ver na prática!!! vc ia gostar se sua mulher estivesse assistindo um cara com o pinto maior que o seu??? e se masturbando??? meu vai lê um livro!

    • alora says:

      estranho pq a maioria dos elogios são masculinos não?? todos amam putaria!!!

    • Izzy Nobre says:

      Hahahaha você se chateia se sua mulher se masturba? Meu deus

      • Rafael says:

        A melhor parte desse comentario foi “..um cara com o pinto maior que o seu”, ou seja, ELE SABE O TAMANHO DO PINTO DE TODOS OS CARAS DO CIRCULO SOCIAL DA MULHER.

        “Amor, o Rogerio vem hoje assistir Avatar aqui em casa”

        “O Rogério? NEGATIVO! O pinto dele é 3cm maior que o meu. TRÊS! Nem vem que não tem. Querendo chama o Sashimoto. O Rogério nem pensar.”

    • amanda says:

      O texto não é uma merda, é ótimo…
      Mas o fato não é sua mulher se masturbar (pois isso é normal) e sim ela fazer o ato vendo um homem mais atraente que seu namorado, sendo que ele estava disponível para lhe proporcionar o prazer, pegá-la fazendo isso é chato sim, para ambos os sexos… Eu tenho ciúmes do meu namorado e acho que isso nunca vai acabar, pq acho que é normal ter ciúmes de quem se ama, mesmo que se confie e tal, mas ficar pegando no pé, cobrando e enchendo o saco por bobeiras sentimentais acho que não faz sentido, pois se deve ter maturidade, acho que na verdade tem muitas pessoas que querem se dar de desapegados e desencanados embutidos…Amor e ciúmes andam juntos, mas neuras nem pensar…

  100. alora says:

    EU NAO ME CHATEIO POR MINHA MULHER SE MASTURBAR PRA MIM, MAS EU LIGO SE ELA SE MASTURBA PRA OUTRO CARA… E SE ELA ESTA ASSISTINDO VIDEOS PORNOGRAFICOS É PQ EU NAO DOU CONTA DO RECADO E ELA PRECISA DE VER OUTRO CARA PRA SENTIR TESÃO… ESSE É O MEU JEITO DE PENSAR! ;)

  101. raizen says:

    saudade da época que a leitura desse blog era agradável.

    chegava a visitar umas 2 vezes por dia pra ver se tinha post novo. passou a uma vez por semana.

    e por fim fazia uns 3 meses que não acessava.

    enfim. texto fraco e superficial. O entendimento sobre o relacionamento HxM vai muito além disso.

    Porém, não tenho mais paciência para expor meus argumentos.

    abraço

    • e_doors says:

      Com certeza vai bem além disso. Mas será que as pessoas têm a capacidade de entender todos os (complicados) aspectos das relações humanas? Será que pessoas simples e normais (como nós) têm a capacidade de explicar esse tipo de coisa? Será que precisamos de alguém que venha aqui e nos exponha um manual de como viver?
      Acho que as respostas são todas “Não”. Nós pessoas comuns, não sabemos de tudo, muito menos do que se passa na cabeça das pessoas. E tbm não seria legal que alguém viesse aqui e explicasse todos os mistérios do universo. O amigo aí tá tentando dar uma ajuda pra galera, mas tem coisas que precisam ser vividas, e relacionamento é uma delas.

  102. e_doors says:

    Pois é, falou TUDO. Eu passei por uma situação na minha vida na qual tive que aprender na marra a lidar com o ciúmes, senão eu ficaria louco (literalmente). Conclusão, consegui abandonar esse ciúme doentio e vontade de ser proprietário do outro, exatamente como vc descreve nesse texto. As pessoas acham estranho, mas sei que estou no caminho certo. Pelo menos tem mais alguém que pensa como eu.
    Parabéns!

  103. ArkAD says:

    Ótimo testo Izzy, obrigado pelas dicas!

  104. Luciana says:

    O meu maior medo nao é a traição em si.. pq eu acho que seja uma coisa inevitavel que um dia vc vai sofrer.. o meu medo é do meu namorado começar a gostar, se apaixonar por outra garota

  105. hercules says:

    Cara, eu escreveria exatamente as mesmas coisas, só q sem as experiências anteriores… Parabéns pela pela explanação.

  106. Fulanilson da Silva says:

    Havia lido esse texto quando saiu mas não tive necessidade de comentar, já que tenho a mesma opinião.

    No entanto, na passagem de ano aconteceu algo fodástico que quero compartilhar.

    Sou casado há mais de quatro anos e tivemos nosso primeiro filho na metade de 2012. Minha vida sexual continuava tão ativa quanto nos tempos de colegial e faculdade, ou seja, apenas com minha mão direita. Mas isso não me abalou muito pois descobri que o xvideos abria no iPhone (devia ser o único cara a não saber disso).

    Enfim, minha mulher e eu sempre conversamos naturalmente sobre nossos ex-parceiros. E antes de namorarmos, ela se relacionava com um cara do trabalho que era casado. Começamos a namorar, ficamos noivos e casamos e ela ainda trabalhava com ele. Eu sabia da história e nunca demonstrei ter qualquer ciúmes sobre isso (por que, de fato, não tinha). Ela duvidava e acredito que, no fundo, queria que eu tivesse pelo menos um pouquinho, além de sempre me falar que eu não tinha ciúmes porque não sabia o que eles faziam.

    Nunca a desafiei para contar, achava bobagem e ela era bem ciumenta no começo do relacionamento. O cíumes foi um dos pontos que ela melhorou bastante ao casarmos.

    Bem, no começo de 2012 ela parou de trabalhar naquele local e o assunto havia praticamente morrido. Eis que, no fim o ano, o cara aparece em casa (eu não estava lá) e dá um presente pra ela (uma colar com pingente, bem bonito).

    No outro dia ela me contou, mas vi que ficou sem graça e tentava diminuir o fato, alegando que ele deu presente para várias pessoas que trabalham lá. Eu não vi problema nenhum e acho que isso deixo-a confusa, pois ela morreria de ciúmes se o inverso tivesse acontecido. Ela havia decidido nem me mostrar o presente, mas como não dei bola, ela resolveu me mostrar.

    Aí, à noite, ela me mostrou o presente, disse que achava bonito e começamos a conversar. Então ameaçou a contar sobre o relacionamento deles, mas imediatamente parava, achando que eu iria ficar bravo. Argumentei que ela não precisava se preocupar, já que havia acontecido antes de nos conhecermos.

    Então ela contou e, ao contar, foi ficando excitada. Começamos a nos abraçar e, não sei se por culpa, ela disse as mais doces palavras que ouvi desde que começamos a nos relacionar, disse que ela também tinha a mente aberta e, se eu quisesse, poderia me relacionar com outras mulheres, desde que fosse apenas sexo. Ainda disse que, se quisesse fazer um menáge, deveria pegar (ou contratar) duas mulheres, já que ela não tem a menor vontade de fazer isso. Sim, fiquei excitado. Sim, transamos.

    Quando terminamos, meio que se arrependendo, disse para retirar o que ela havia dito e que só disse aquilo para me excitar. (No fundo eu até imaginava e nem liguei)
    No entanto na manhã seguinte, também conhecida como hoje cedo, o papo continuou. Ela retomou o assunto e disse que deveríamos ter regras sobre o assunto, como quantidade de vezes por ano ou algo do tipo. Ou deveríamos criar uma espécie de desafio e, caso não cumprido, passaríamos a poder desfrutar de outras pessoas (Sim, ela também poderia, por que não?). Algo parecido com o “roommate agreement” do Big Bang Theory, só que pervertido.

    Por fim ficou decidido o seguinte, vamos ter uma cartela de desejos sexuais não satisfeitos. Se ela quiser sexo e eu não, ela ganhará um pouco. Caso eu queira e ela não, eu ganho o ponto. Ao juntarmos 50 pontos podemos trocar por uma noite de sexo com quem quisermos. Não é lindo isso? Aposto que nossa vida sexual melhorará bastante. (Ela já me provocou dizendo que vai me atacar nos dias que estiver com enxaqueva, só para ganhar pontos, hehehe.)

    • amanda says:

      Nossa, que relação diferente … Não sei se é certo ou errado…Mas parece que os dois aceitam e gostam e é o que importa…

  107. Ana Silvia says:

    Olá Izzy acabei de ler 2 textos seus, adorei a forma que você escreve e principalmente como você caracteriza situações e pessoas.
    O outro texto que li em segui deste foi sobre aquele grupo de moleques traumatizados e ignorantes da “Real”.
    Gostei muito da forma que você tratou os dois temas (sei que sobre a parte de relacionamento HxM dava para se aprofundar mais, mas mesmo assim…), vi primeiro este artigo sobre ciúmes para recomendar a uma amiga/irmã que anda muito insegura, e você escreveu exatamente o que penso.
    Não sou PHD no assunto pois não estou em um relacionamento agora, mas os outros dois namoros que tive mantive essa postura e nunca tive as “paranoias” tão comuns. Inclusive o primeiro era extremamente ciumento, e isso me sufocava! Era horrível, ao ponto de não suportar mais ouvir a voz dele. Não recomendo esse tipo de atitude, não é saudável e faz que a outra pessoa se afaste.

    Espero ler mais texto seus!

    Voltei do Canadá ha pouco tempo, morei 3 meses em Toronto, amei!! Muito lindo!!

    Feliz ano novo pra você e sua esposa!!

    Até mais,
    Ana.

  108. Giovanni F Gomes says:

    Obrigado por tornar minha vida melhor Izzy. Esse texto foi sensacional.

  109. Desirée says:

    Notei que o número de mulheres comentando aqui é bem maior que nos outros textos seus, whatever.

    Bom texto, esclarecedor e não só mais um ‘faça o que eu digo, não faça o que eu faço’.

  110. Thiago says:

    O que faço pra minha namorada parar de sentir ciúmes de revista de mulher pelada? Já mandei textos como o seu pra ela, mas parece que só tem piorado a situação….ela sempre fala que se eu to olhando aquilo é porque eu desejo aqueles mulheres e que pra ela isso é o mesmo que traição.

  111. Jully says:

    Teu texto é perfeito.Eu namorei com um rapaz q era muuuito ciumento. No final, descobri q me enganava.
    Quando não exite confiança, é melhor terminar.

  112. Eu says:

    Estou num relacionamento de 3 anos que está uma merda e a solução está descrita neste texto. Obrigada, Izzy.

  113. Airam Sotnas says:

    Amei o texto! Nnca tive ciúmes de revistas ou um filme pornô, que meu namorado estivesse olhando! isso não me incomoda!

  114. Isabela says:

    E se a dituação for a de sua namorada saindo com amigos? Um grupo com uns 4 de caras e uma amiga também?
    Vale o mesmo ou você não ficaria tenso?

  115. Cara, muito bom!!!

    Um nível acima disso ai q vc disse é o liberalismo, sou totalmente a favor… faça oq tenha vontade!!! A vda é uma só!! ;P

  116. Yas says:

    Putz eu até “entendi” que não há controle sobre certos tipos de situações, mas por outro lado fiquei mais paranóica ainda! Não digo no trabalho mas penso agora que meu namorado se imagina “comendo” pelo menos duas mulheres do nosso grupo de amizades!? que merda!

  117. T. says:

    Meu namorado é tão ciumento que até hoje não criei coragem para mostrar a ele esse texto.

    • Antônio pólvora says:

      Você está esquecendo todo o sentido do texto de não estar em um relacionamento doentia e que o ciumes prevaleça.
      Mostre o texto e junto de um ultimato, ou muda ou procure uma nova namorada.

      Sinceramente você não precisa de uma piroca pra viver.

  118. Luan Andrade says:

    Muito bom o texto, eu já havia lido anteriormente mais de uma vez, pois sou um pouco ciumento. (Para não falar muito). As primeiras vezes que eu li o texto eu sempre ficava pensando “Ah, eu tenho que começar a fazer isso, ah, eu preciso ser assim..” e hoje ao reler eu acabei percebendo que já mudei muito, não sei se realmente eu internalizei a mensagem do texto, mas vi que muitas coisas que antes me importava, com quem sair e tals hoje já não fazem diferença para mim.
    Acho que a palavra de ordem é confiança, se estamos juntos com alguém é porque gostamos, se gostamos devemos confiar e se confiamos não tem porque imaginar que você será traído.
    Muito bom o texto, parabéns! Sempre que releio é como se me alimentasse de mais consciência!
    ;P

  119. D says:

    Amigo Izzy, você não tem noção do quanto esse texto mudou a minha vida, de verdade. Toda vez que eu penso em ter ciume da minha namorada por algum motivo, eu leio este texto ou lembro de alguns trechos e já vejo o quão babaca estou sendo. Há meses venho pensando e tentando me libertar do meu ciume (e da minha namorada também) que é totalmente paranoico, por mais que digamos que confiamos um no outro, mas sempre conseguimos arrumar um motivo ou alguma lembrança pra remoer um passados distante e obscuro da nossa relação e preferimos discutir à sentar e conversar e agir como seres humanos racionais; E os seus exemplos e a forma como passei a pensar depois de ler o texto tantas vezes simplesmente mudou a minha relação e talvez o meu futuro. Sou um grande apreciador das suas histórias (até “comprei” o seu livro e imprimi), mas tenho um carisma especial por esta página que não me fez dar risada igual muitas outras, mas que me fez pensar e ver o quão idiota eu era até um tempo atrás.

  120. Raissa says:

    Poxa, Izzi! Parabéns pelo texto, você mandou muito bem nas explicações que para alguns parecem um enorme tabu! Assim como você eu também penso exatamente isso, liberdade é uma coisa muito boa de se ter e de proporcionar a outra pessoa! :D se despreocupar e se desapegar desse sentimento que só nos causa transtornos é muito bom e a sua visão é muito boa de um relacionamento! Parabéns e boa sorte pelo blog :D

  121. Ana says:

    “Acontece que somos diferentes dos outros mamíferos por dois motivos: um é que não pautamos nossa decisão de estar com Fulano ou Sicrano baseando-se APENAS em algumas predisposições genéticas como (padrões ocidentais de) beleza. E a outra é que não agimos de acordo com todo e qualquer impulso que passa na nossa cabeça.”

    Brilhante. Sempre achei isso também.
    Que cidade do Canada vc mora? Eu moro em Edmonton… :)

  122. Thay says:

    Vc não tem noção do quanto esse texto abriu minha mente. Vou tentar por em prática e deixar meu ciúme doentio de lado. =/

  123. Henrique Nascimento says:

    Não conhecia seu site, mas passarei a seguir depois de ler esse texto. É muito bom. E muito sincero. Concordo em todos os pontos. Acho que é bom ter ciúme, mas na quantidade certa. Esse medo de perder é uma coisa certa quando você gosta de uma pessoa, mas é impossível impedir que a sua parceira conheça outros homens e tenha uma relação com eles (seja de amizade, seja um chifre pra você). O ponto é confiar, confiar, confiar.

  124. Fernando says:

    Os ciumentos doentes (redundância) podem ler seu texto e concordar com alguma coisa, mas continuarão a ser o que são. Creio que isso é mais um processo de amadurecimento da pessoa, em perder -- ou não -- o ciúme, e começar a racionalizar um relacionamento. Você conseguiu superar isso, mas não sou tão otimista assim com os outros. Poderia dizer que tem gente que não sabe se relacionar, vivendo na base da insegurança e desconfiança. Se o lado que trai ou que não trai e se sente sufocado tomasse uma atitude rápida, acabando com o namoro, as coisas seriam ligeiramente melhores.

  125. João says:

    E quando tu é um namorado tranquilo que deixa a namorada livre pra fazer o que quer, porque confia e entende -- e pratica -- todos esses conceitos que botasse no teu texto, mas mesmo assim ainda passa por vilão da história porque a namorada é desconfiada e ciumenta? Como eu queria que todo mundo pensasse assim como nós, o mundo seria realmente bem melhor.

    Parabéns pelo texto!

  126. juh says:

    Olá….li tudo, tudinho mesmo (e olha que não gosto de ler textos grandes) e entendi tudo tb…. o problema é que na hora que acontece algo, não penso, e não consigo mesmo raciocinar direito e explodo, e acabo falando bobeiras e brigando…, depois me arrependo , mas realmente é mais forte que eu….kkkkk

    • says:

      Olá …

      Eu entendo você e fui assim … hoje estou diferente porem não 100%, e como foi isso, com tempo .. e no meu caso terapia.. todos nós temos o tempo pra tudo .. temos nossos medos , anseios.. achamos que uma vez que rolou com um, pode acontecer com todos e nem sempre é assim ..
      Se você optou por estar com alguém, as vezes temos que ignorar certas coisas e depois vemos que as vezes, foi uma besteira, mas isso é exercício e não acontece de um dia para o outro.

  127. [...] pra você pra assustar as vadias, você é idiota. Isso não vai impedi-lo de te trair. Aliás, nada vai. Ao invés de ficar mandando música da Taylor Swift falando de amor, por que você não manda esse [...]

  128. Lucas says:

    Legal mesmo,relacionamento não é posse. Somos livres e devemos ter essa sensaçao inclusive durante um namoro.Quem sente ciúmes é porque não se garante, se voce age naturalmente respeitando a liberdade da outra pessoa,(tendo a noçao de que uma traição quando acontece não pode ser evitada),quem fica com o sentimento de culpa/remoroso é a pessoa que traiu.
    A traição fisica é uma coisa diferente da traição afetiva,se há um acordo prévio -num relacionamento aberto por exemplo- ambos tem liberdade de dar vazão a libido com outros parceiros, mas sabem que apenas sexo nao é suficiente para manter uma relação de confiança.
    Não é aquela pirigueti siliconada que vai lavar tua roupa,fazer a comida , te esperar de noite em casa, fazer os programas de nerd juntos…

  129. jonatas says:

    aaa kra vai si ferra . seu pervertido , troxa,
    eu pensei q seu texto falasse algo interessante , e só saiu merda .,., vai p puta q te pariu ,vc merece si fude por faz alguém perde tempo d le uma merda dessa ! eu xamei minha namorada p le , antes de ler ,, e fiquei com kra d ser como vc seu merda ., !!!!!!

  130. Jonas says:

    Algumas coisas são de proveito outras nem um pouco.

    Quem produz a fidelidade somos nós mesmos, certo que ninguém pode controlar o outro nesse respeito, ninguém pode impor, mas exigir sim. Como marido ou namorado tenho esse direito. Podemos dar um aviso, conversando pacientemente quando vermos algum ato que possa comprometer a relação, por exemplo, quando vemos nossa amada vendo pornografia. Isso não traz nenhum beneficio para a relação, pelo contrario trará desconfiança, você não acha que nutrir pensamentos sexuais com outros machos fará tua mulher infiel cedo ou tarde? Se é tão liberal assim, reveja teus conceitos meu caro, pois tua mulher já pode estar te traindo. Acho que todos querem a mulher só para si, e isso é natural. Quero ver tua mulher dando sopa para um cara mais atraente do que você na tua cara, e você não sentir nenhum ciúme. O que quero dizer é que um pouco de ciume pode ser bom, pois evita que tu seja corno manso, é um aviso de que algo de errado está acontecendo, veja que disse um pouco, não o ciume excessivo. Mas, se confia plenamente na tua mulher mesmo incentivando ela a ver ponografia, parabéns

  131. Lila says:

    Ah eu gostei….é a vida como ela é!

  132. @andropovbr says:

    ae Kid, concordei 100% com o texto. Eu pauto meu relacionamento no máximo da confiança para com minha mulher. Ela é maior de idade e não sou dono dela, como você mesmo disse, então não faz sentido eu ser um ditador imbecil em casa. Ela é meio ciumenta, é uma característica dela, mas não há grande stress caso eu tenha que fazer algum programa com amigos.

  133. alvaro sparda says:

    vlw Izzy, vou tentar desencanar, sou paranoico pra caralho e vou acabar me fodendo com isso. x-x

  134. Que. Texto. FODA!
    Apesar de hoje eu não ser nem sombra do cara ciumento que já fui um dia, esse texto abriu mais ainda a minha mente.

    Obrigado Izzy, você é foda cara!

  135. Jackson says:

    Izzy, assino embaixo. Belo texto! Mais um, para variar. Você é o cara, rs. Um abraço!

  136. Daniel Pohl says:

    Sempre fui um cara bastante possessivo, hoje em dia já deixei isso bastante de lado mas as vezes tenho algumas recaídas. Pra dizer a verdade, vim aqui te falar que esse foi de longe o melhor post do hbdia. E o por quê? Porra, por mais que eu tenha escutado isso pra caralho: “Não seja tão ciumento cara.”, eu nunca me preocupei em mudar, e com certeza já devo ter me fodido por ter tido atitudes de cobrança com alguma namorada.
    Ler esse texto foi bastante reconfortante, e abriu ainda mais minha mente para o assunto.
    Obrigadão!

  137. Moises says:

    O senhor está de parabéns,excelente texto.

  138. Amanda says:

    Adorei o texto! agora e so descobrir como se coloca isso em pratica kkkk

  139. @leonardo_plus says:

    Boa Kid, esse texto é bem claro e aliviador. Quem controla só causa o sentimento de revolta e não o de amor.

  140. Carlinhos says:

    NOssa! Eu me vi 100% nessa porra de texto. É sempre duro ouvir a verdade, mas é necessário. Muito bom o texto, me ajudou demaisssss…..Nossa nunca imaginei me ver tanto numa materia como essa e as soluções tão evidentes.. Na vdd, eu acho que todo mundo sabe disso, mas não aceitam, é preciso que outras pessoas nos digam para aprendermos ou aprender da pior forma possível (se é que me entende)..rsrs Muito obrigado