Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

O dia em que eu me fodi, parte 1

Postado em 24 December 2008 Escrito por Izzy Nobre 84 Comentários

Era uma sexta feira, meu dia de folga. A namorada estava no trabalho, meu irmão sairia pro dele em poucos minutos, e em breve a casa repousaria no mais profundo silêncio e paz. O almoço já havia sido preparado horas antes pela muié, era o ambiente perfeito pra um cidadão passar um dia inteiro sem fazer coisa alguma, perambulando preguiçosamente pela casa trajando as cuecas do dia anterior.

Após pular pra mesa do computador e chamar todos os twitters que me seguem de fags (minha costumeira rotina matutina), dei uma olhada ao redor do quarto e decidi que a profunda bagunça que envolvia cada centímetro quadrado do ambiente estava me incomodando um pouco. Meu quarto está preso numa estranha dimensão paralela em que, a despeito de qualquer esforço de limpeza, o nível de entropia é sempre máximo.

Roupas espalhadas pelo chão, cama desfeita, peças de computador e cartas de Magic embaixo da TV, livros jogados aos cantos, action figures empoeirados da mesa do meu computador, toalhas penduradas na maçaneta, incontáveis balinhas de armas de pressão e inexplicáveis pecinhas de LEGO embaixo da cama e em suas adjacências, que eu insisto em pisar em cima. Já pisou descalço numa pecinha de LEGO? Não é exatamente a melhor sensação do mundo.

Por mais que tentemos arrumar o quarto, é uma questão de minutos até que esteja tudo bagunçado mais uma vez. É uma luta perdida.


E isso é o que dá pra considerar “arrumado”

Então tentamos nos acostumar a dormir no meio da desordem. Naquele dia entretanto, num raro exercício de lógica altruísta, decidi que minha namorada já trabalha bastante arrumando a minha parte da bagunça, lavando minhas roupas e fazendo minha comida. Resolvi por a preguiça de lado temporariamente e tentar domar a bagunça perene dos nossos aposentos, como forma de agrado à namorada – uma boa ação que ela provavelmente recompensaria com sexo, que é (vamos ser sinceros) o único motivo pelo qual um homem faz qualquer coisa pra uma mulher que não seja sua mãe, irmã ou avó.

“Eu não estaria realmente arrumando o quarto”, pensei com meus botões, “e sim investindo no entretenimento futuro”.

Mal sabia eu que 30 minutos mais tarde essa decisão tão trivial me colocaria dentro de uma ambulância, imobilizado numa maca, inalando gás analgésico com uma intravenosa enfiada nas costas da mão.

Antes que eu continue a narrativa, xeu compartilhar uma epifania que tive durante a situação que estou prestes a contar pra vocês.

A vida é um constante aprendizado, algum famoso pensador (provavelmente morto, já que nunca ouvi falar de um sujeito vivo recebendo esse título) disse alguma vez. Cada dia traz uma importante lição.

Por exemplo, quando eu era moleque eu descobri que cutucar o nariz com muita força te ajuda a se livrar de sangue que você tem sobrando por aí. Uma outra coisa que eu aprendi quando era um garotinho é que dormir com um ventilador ligado bem rente à sua cara é uma ótima maneira de acordar completamente urinado.

Isso acontece porque aparentemente algumas pessoas perdem o controle da bexiga quando expostas a mudanças de temperatura durante o estágio de sono; o mesmo efeito pode ser atingido se você aumentar a potência do ar-condicionado no quarto de alguém durante a noite, ou se colocar a mão da pessoa numa tigela de água morna enquanto ela dorme. Tente com seus amiguinhos na próxima vez que eles dormirem na sua casa (ou não, caso você goste do seu sofá)!

Isso me ensinou outra lição – já viram quintais ou sacadas de apartamentos adornados com colchões encostados na parede? Então, esses colchões estão secando ao sol, pra diminuir o odor de mijo infantil que impregnou cada fibra do negócio. Aprendi que nestes domicílios mora algum moleque de 7 anos que ainda não descobriu a conexão da incontinência urinária com o ventilador na cara.

Nesta última semana que passou, eu aprendi uma lição valiosíssima. E você nem precisou ir pro hospital numa ambulância pra ganhar este conhecimento, eu fiz essa parte por você. Anote aí:

Caso você esteja fazendo algo embaraçoso ou complicado de explicar, verifique que nenhum acidente aconteça.

Guarde essa informação pra mais tarde, ela se fará relevante no texto.

Então, eu decidi que arrumar nosso quarto seria um bom agrado pra namorada, e pus-me à tarefa. A primeira coisa que eu faria é arrumar a cama. Note que quando você arruma a cama de um quarto bagunçado, a bagunça subitamente parece 50% menor. É psicologicamente agradável, já que apesar de mal ter começado você fica com a impressão de que você já está com meio caminho andado.

E aqui entra aquele conselhinho que eu te dei lá atrás.

Não sei quantos aqui arrumam a cama com este método (façam o favor de se pronunciar nos comentários, pra eu não me sentir tão estranho), mas eu costumo subir na cama com uma ponta do cobertor em cada mão e em seguida agitar os braços pra cima e pra baixo, espalhando a coberta igualmente ao redor da cama. Assim não é necessário dar voltas na cama puxando aqui e ali pra tornar a cobertura da cama homogênea.

É uma maneira que eu estive usando desde criança e, assim como técnica de limpar a bunda ou bater punheta, é o tipo de coisa tão pessoal e privada que não é como se você visse outras pessoas fazendo ou houvesse debates públicos sobre a predileção da maioria a uma maneira ou outra. Então eu segui minha vida felizmente sem saber que, aparentemente, meu método de arrumar a cama é a coisa mais bizarra que boa parte das pessoas já ouviram falar. Bom, ao menos as pessoas me socorrendo naquele dia.

Subo na cama, uso minha técnica pra distribuir partes iguais de cobertor a cada canto da cama e, com ar de satisfação que apenas um trabalho bem feito traz a um homem, bato a poeira fictícia da mão e desço da cama.

Acontece que essa última parte não aconteceu exatamente como eu planejava. Eu pisei no canto da cama, mas aparentemente havia menos cama lá do que eu calculei (devo processar os fabricantes da cama? Resposta: sim). Apenas metade do meu pé direito encontrou apoio no móvel, só que eu já havia colocado todo o peso do corpo nele.

O resto aconteceu muito rápido, é até meio difícil lembrar dos detalhes exatos. Meu pé escorregou em direção ao chão de forma inesperada, e corpo se inclinou pra direita seguindo a queda do pé. O quarto inteiro pareceu rodopiar ao meu redor.

Minha cabeça e meus ombros se enfiaram na parede mais próxima, e a essa altura meu corpo já estava num ângulo de 45 graus em relação ao chão. Com um pé ainda em cima da cama e a cabeça encostada na parede, meu corpo se tornou uma letra V maiúscula de cuecas. E finalmente minhas costas e bunda tocaram o chão, tornando o angulo da imaginária letra V ainda mais agudo. Quando isso aconteceu, ouvi um distinto CRACK vindo das minhas costas.

E veio a dor. Dor completamente lacinante, do tipo que te impede de se mover. Quem já sentiu dor forte nas costas deve entender do que estou falando.

Logo de pronto, me desesperei – o barulho que ouvi logo após da queda me dava a impressão de que eu devia ter quebrado alguma coisa. Fiz um esforço titânico pra me virar de bruços, as costas protestaram mandando uma onda de dor tão potente que certamente teria esvaziado meu intestino grosso caso houvesse algo pra ser esvaziado naquele momento. Pus a me arrastar no feito um soldado americano fugindo de vietcongs, locomovendo-me a passo de lesma em direção à porta do quarto do meu irmão. Era 7 ou 8 da manhã, ele deveria estar dormindo.

Meu deus, essa dor. A dor era tão tremendamente forte que eu posso admitir sem vergonha alguma que estava quase chorando de tanta agonia. Será que quebrei alguma coisa? Estou conseguindo mover minhas pernas? O choque da queda e a dor me impediam de notar movimento nas pernas. Comecei a contemplar uma idéia aterrorizante – e se eu danifiquei minha coluna?

Putaquepariu. Seria o método mais retardado na história da humanidade de alguém perder a habilidade de andar. Já pensou eu me confinar a uma cadeira de rodas pro resto da vida por ter CAÍDO DE UMA CAMA? Não deve ter havido maior self-owned na história documentada da raça humana.

Mentalmente, comecei a fazer uma checagem por ocasiões em que eu tirei onda de deficientes físicos. Um dos participantes da minha patotinha de escola era o David, que andava capengando por causa de um acidente de bicicleta, e não lembro de jamais ter zoado o infeliz. E até hoje nunca fiz piada com Christopher Reeves também, então minha conta kármica estava limpa. Soltei um suspíro de alívio – ou teria soltado, já que a profunda dor nas costas me impedia esses luxos respiratórios. Até o movimento do diafragma causava dor.

Agora eu consigo pensar no humor da situação, mas no momento não seria exagero dizer que eu estava completamente desesperado, sem quaisquer ressalvas. Na minha mente, eu havia fraturado a coluna, e estava fodidíssimo.

Diante da porta do quarto do meu irmão, com o nariz encostado no carpete e ofegando como uma mulher em parto, reuni as poucas forças que me restavam pra erguer o braço e esmurrar a porta dele. Puta que o pariu, mas que dor desgraçada. Parecia que um gigante invisível segurava meus braços com uma mão e minhas pernas com outra, tentando me partir em dois.

O moleque não respondeu. “Teria o desgraçado ido pro trabalho cedo hoje”, pensei afobado. O que diabos eu farei se estiver sozinho em casa? Esmurrei a porta de novo, berrando pro meu irmão ligar pro 911 imediatamente.

Pro meu profundo alívio, a porta de abre no meio da esmurrada, e o moleque olha pra baixo completamente confuso. Lá jazia seu irmão mais velho, se arrastando pelo chão de cuecas e a esta altura berrando de dor.

“911. Agora. AGORA! Rápido!”

“Mas que diabos?!”

“AGORACARALHOAHDDAUDIAHGILDUQHILHPELOAMORDEDEUSTÁDOENDO”

***

Continua no próximo episódio, possivelmente no ano que vem.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Vida maldita

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

84 Comentários \o/

  1. Daniel "Sound" says:

    Bem, eu balanço o lençol, mas faço isso em pé ao lado da cama… Quando ele está um pouco no ar sobre a cama, jogo ele tentando acertar a maior parte da cama possível. Depois dou uma puxadinha aqui, outra ali, e não quebro minha coluna 🙂

  2. Kayaphas says:

    tava esperando esse texto, vem vc e o divide…a dor q vc sentiu provavelmente foi pouca perto da que desejo que vc sinta… x(

    no próximo episódio eu concluo o comentário =B

  3. “Já pisou descalço numa pecinha de LEGO?”
    Sim, dói.
    E eu também arrumo a cama desse jeito, mas nunca consegui quebrar nada assim.

  4. Galada says:

    Eu faço a mesma coisa que o Daniel. Eu não subo na cama, eu sacudo o lençol ao lado dela.

    Anyway, ficou curto apesar de tudo, tu devia ter postado tudo de uma vez mesmo. Mas eu ri, então eu vou esperar até a próxima parte.

    Flws.

  5. Thito says:

    Eu não arrumo minha cama 😀
    não entendi o movimento que fez para cair da cama, faz um gif com palitinho ae pros burros..

  6. Ivo Solano says:

    Acho que a maioria dos homens (eu inclusive) sacode o lençol como descrito, mas ao lado da cama. Deveríamos ganhar dinheiro ensinando essa técnica às mulheres.
    E eu já dei um jeito na coluna também. Gritava feito uma menina menstruando pela primeira vez. Cara, dói demais.

  7. hassam says:

    eu nao arrumo minha cama assim nao…. meu lençol de cama vem com elasticos q mantem ele preso no colchao…. intaum eles sempre ficam esticadinhos… só preciso dobrar os edredons pela manha…. mas eu ri…. ri bagaraio da sua dor 😀

  8. Jota Pê says:

    Faço quase do mesmo jeito. A diferença é a seguinte: a cabeceira da minha cama é um baú. Ou seja: ainda mais prático. Subo em cima dele e agito os lençois, sem precisar ficar em cima da cama que tento arrumar.

  9. Rauen says:

    vc fala em ingles com o seu irmão?

  10. Maximus says:

    “AGORACARALHOAHDDAUDIAHGILDUQHILHPELOAMORDEDEUSTÁDOENDO”

    que diabos é isso, quidê?

  11. Alexander W. says:

    “AGORACARALHOAHDDAUDIAHGILDUQHILHPELOAMORDEDEUSTÁDOENDO”

    que diabos é isso, quidê? [2]

  12. Márcio Bombs says:

    …”LEGO embaixo da cama e em suas adjacências, que eu insisto em pisar em cima.”

    Ainda bem que vc não tenta pisar embaixo, né Kid? =)

  13. leitor vouyer says:

    Nossa que situação heim cara…

    mas eu nunca forrei a cama assim não, que tosco haahahhaha

  14. Gustavo says:

    É o que dá tentar agradar a mulher…

  15. bmamone says:

    Maldade dividir um tópico em duas partes =(

    Pisar em LEGO dói sim, e eu também arrumo a cama (quando eu arrumo) jogando pra cima, mas faço isso do lado =O

    Moral da história: nunca tente agradar sua mulher.

  16. Redshank says:

    É, eu até hoje usei este método de arrumação de cama. Entretanto agora que você me demonstrou a imensa periculosidade dele, acho melhor usar outro.

    Mas veja pelo lado bom, Kid, agora ao invés de Thank-You-Sex você vai receber Pity-Sex, algo que até hoje só foi dado a Nerds gordos e sebosos.

    Se bem que pelo jeito que você parece estar fodido e lesionado é provável que você não vá conseguir nada além de uma lap-dance.

  17. Almeida says:

    Quidê, esse é o melhor jeito de se arrumar a cama. O trabalho fica todo por conta da gravidade. :’)

  18. Keidek says:

    Antes da minha cama ser uma especie de beliche sem outra cama em baixo, eu arrumava do mesmo jeito com a diferença que eu não fazia isso em cima da cama. E nunca precisei gritar “AGORACARALHOAHDDAUDIAHGILDUQHILHPELOAMORDEDEUSTÁDOENDO” quando terminava.

  19. Digos says:

    Kid, Voce realmente vai sentir dor, quando um misero, e micromilimétrico grão de areia se mover de um rim para a bexiga e da bexiga para a uretra, e da uretra para o vaso…
    ISSO MEU AMIGO, é dor.

  20. Danilo" says:

    Esses depoimentos do Kid tão cada vez melhores…

    E sim, as vezes eu arrumo a cama desse seu jeito, mas só quando não tem ninguém perto pra eu não parecer um louco. Mas agora eu fiquei com medo de fazer isso sozinho. Vai que eu me transformo em uma letra V, ou quem sabe, um Z!

  21. Du Cardoso TM says:

    Eu arrumo a cama que nem o Daniel também, jogo pro alto e vejo o quanto vai cair na cama. Se ficar torto, eu arrumo. Mas vou tentar esse jeito do Kid, espero que eu não quebre meu pescoço Oo

  22. Matheus Santos says:

    AsuhHSAuahsuHASuhsaushausahu, SE FODEU.

    Agora sério, eu quebrei a cabeça este ano. Dei um pulo da escada do Museu da Língua Portuguesa e fui pra Santa Casa! Tava sangrando pra caralho. Depois que acabou eu ri pra caramba mesmo.

    Abraços (estou no Top Vagabundos, primeira vez que sou xingado e fico feliz =D) !

  23. phpones says:

    Porra velho, deve ser muito agonizante isso, achar que está fodido.

    Uma vez estava “brincando” com minha irmã e eu queria arremessar ela por cima da minha cabeça, como nos filmes. Ela me agarrou nas costas, eu peguei a cabeça dela e tentei arremessá-la. Escutei um estalo monstro e ela começou a chorar… Pensei na hora “quebrei o pescoço dela e ela morrerá”.

    Entendo a agonia que você sentiu. Waiting for the 2nd part.

  24. Anon says:

    Minhas costas dóem só de ler. Vá se foder. Argh.

  25. Tiago Muramoto says:

    Uma vez fui usar o seu método de arrumar a cama. O lençol enroscou no ventilador, eu era um pivete mongol e não o soltei. Resultado: voei pelos ares como um… bem, como um pivete voaria e cai de costas na quina de uma gaveta aberta. Após ter o sangue estancado e o corte fechado e ter posto gelo nos devidos lugares que doiam, notei que o ventilador havia caído e a fiação posto fogo na minha cama. Foi um espetáculo!

    Anos depois instalei um ar no quarto e pude arrumar a cama como antigamente (exatamente da maneira idiota que você fez, mas que por mim é a mais prática).

  26. Elroy Budvis says:

    Você realmente conseguiu pensar em ” fazer uma checagem por ocasiões em que eu tirei onda de deficientes físicos…” nesse momento, ou inventou isso depois, só para enfeitar o texto?

  27. Elroy Budvis says:

    @Digos Eu senti a dor só de ler esta descrição…

  28. L. says:

    “Caso você esteja fazendo algo embaraçoso ou complicado de explicar, verifique que nenhum acidente aconteça.”

    Só eu lembrei daquele cara do vídeo que enfia um copo na bunda e ele quebra?

  29. Catu says:

    Quase que o Kid ganha o Darwin Awards…

  30. Vovo says:

    Eu conheço um ser humano vivo que é reconhecido pelo título de “Pensador”. É um brasileiro, inclusive, voce deve conhecer. O nome dele é Gabriel. Sim, o próprio: Gabriel, O Pensador.

  31. PurpleLine says:

    Minha cama é coberta por um negócio com um elástico que se prende embaixo do colchão. Raramente preciso arrumá-la.

  32. Rafael says:

    Dor é chutar com o dedo mindinho no canto da parede =D

  33. alpha says:

    hauhUHAHAuAhu eu seguro o lençol pelo lado, fico do lado da cama e jogo. o vento se dah ao trabalho de aplainar o lençol enquanto a gravidade opera afinal de contas soh tme um lado da minha cama acessivel, o outro e a cabeceira e a pezeira ficam blocked. vc eh um jogador de lençol n00b. ^^

  34. Trovalds says:

    Eu sou da seguinte teoria: se eu arrumar, vou acabar desarrumando mais tarde. Então eu “economizo”. Por incrível que pareça eu arrumei a bagunça do meu quarto hoje, o que NÃO incluiu a cama.

    PS: o que o vício não faz. Com certeza você mandou essa de dentro do hospital praticamente anestesiado de tantos “painkillers” administrados (aka analgésicos) diretamente do iPhone.

  35. phpsaux says:

    AauhahuUHA vou esperar a parte dois para confirmar meu pensamento.

    http://tramandocontraomundo.wordpress.com

  36. Deivid says:

    ah eu faço de frente pra cama rsrsrs…

  37. Deivid says:

    ah eu faço o negoço do lençol de frente pra cama ‘-‘

    e sobre a punheta como tu fazia isso? uhaeuhauheuh

  38. xiska says:

    Adorooo ficar curioso.

  39. Kayaphas says:

    só complementando o comentário do Rafael:

    Dor é chutar com o dedo mindinho no canto da parede no frio

  40. dr34dfu1 says:

    Meu lençol tem elástico, nunca desarruma.
    E faz tanto tempo que eu não caio que me preocupa o dia em que acontecer. Deve ter acumulado muito.
    Pior que eu corro, ando de bicicleta, roller e o caramba.

  41. Strelok says:

    Melhores momentos de Israel “Laurel & Hardy” Nobre arrumando a casa:

    rel="nofollow">

    rel="nofollow">

    rel="nofollow">

    rel="nofollow">

  42. Koji says:

    Desculpa quide, tu deve ser um dos poucos espécimes humanos que arrumam a cama assim.
    Lembra de um programa que passava antigamente “Emergência 911” ? Agora imagina a sua história contada nele.

  43. Capiva says:

    Sea food dishes

  44. Eduardo says:

    eu balanço o lençol da cama sim,mas do lado dela e depois jogo por cima da cama,como uma rede de pescar.

    achei teu método bizarro(e perigoso),mas não posso dizer que o meu é exatamente normal né…

  45. Gustavo737 says:

    Já pisei em peças de lego descalço várias vezes mas superei de boa essa fase.
    Quanto a pergunta principal:
    Sim, já arrumei várias vezes a cama desse jeito, também já passei perto de cair por pisar em falso. Nenhuma das vezes deu em algum problema sério.
    Mas na maioria das vezes simplesmente faço isso em pé do lado da cama e sem parar na UTI.

  46. pedro says:

    mas você dobrou em qual sentido? pra frente, pra trás ou pro lado?

    Já tentei arrumar minha cama assim, mas só bagunço mais quando faço isso.

  47. Roger says:

    Só tenho isso pra dizer:

    EPIC FAIL

  48. Darox says:

    hahahah se fosse aqui não ia ter 911 hj ia estar postando na cadeira de rodas.

  49. Lorrene says:

    Eu não arrumo a cama assim mas já vi primos fazendo isso e nenhum nunca caiu da cama, era todo mundo criança. Depois que todos ficaram mais velhos, ninguém mais arrumou assim, seguindo a forma que o pessoal já escreveu aqui, jogar o lençois ao lado da cama.

    Quando você descreveu como faz, eu pensei “ele ainda faz isso”? E pela foto, imaginei vc batendo a nuca na tv (antes de você dá os detalhes da queda).

    Não deu de presente de natal o post da patricinhas intercambistas. 🙁

  50. SyncroPC says:

    O mesmo que o alpha, minha cama é quase totalmente blocked. Só tenho 2/3 de um dos lados pra usar, então jogo o lençol pelo lado mesmo.

  51. Zé Malokero says:

    pow mew mto bom seu blog!!!!! conheci faz 2 semanas e estou pasmado com tamanha sagacidade textoral!!!!!!!!

    inclusive eu moro sozinho e tenho mta habilidade em questoes domestica!!!!!!! se vc kiseh eu gravo um tutoriau em video sobre como arrumah uma cama sem causah diversas lesões corporais e fraturas osseas no seu proprio corpo!!!!!!!! eu gosto mto de faze video-aulas eh soh pedi por email ok!!!!!! eu acho q vc deveria ver pq vc eh mto inconsequenti!!!!! flww

  52. Gustavo says:

    HUAHUAHUAHUAHUHUA Puta que pariu olha o comentário acima asdjkashkdjshakdhaskdhaskdhaskdhaskjdasda

  53. Lilly says:

    Noooossa cara!! Isso foi tenso viu KKK
    Pior que do jeito que você narrou até eu senti uma pontinha da dor PqP!! Acredito que a única dor que senti que chegue perto seja a minha cólica, a qual me deixa branca (mais do que já sou), tonta, e me faz desmaiar XD~~

    Tô esperando o resultado da história. Não demora de postar não, pls! ;D

  54. CH says:

    Que merda hein Quibe. Uma vez escorreguei em uma peça de lego (não me pergunte como) e caí de costas no chão. Não cheguei a me foder completamente ao ponto de achar que ia se transformar em um deficiente físico, mas que doeu, doeu.

  55. Marcelo Vardanega says:

    Achou tosco foder as costas arrumando a cama? Eu fodi minhas costas ( na verdade o nervo ciático ) escovando os dentes. Isso sim é tosco!!! Simplesmente estava escovando os dentes e me curvei 30 graus para cuspir e voilá… Minhas pernas simplemente pareciam ter sido arrancadas e fui direto ao solo. O resto foi parecido. Rastejei como uma lesma gritando por socorro e fui direto pro hospital…
    Abraço!!!

  56. Yumejin says:

    Eu arrumei dessa forma talvez umas duas vezes na minha vida. Em geral, como a maior parte, pra não dizer todas as pessoas normais, eu lanço o lençol/cobertor/edredon por sobre a cama, em pé, ao lado dela, até que ele se distribua mais ou menos uniformemente pela superfície e vou até o outro lado para ajeitar o que ficou ruim. Leva umas três tentativas, mas é menos arriscado, aparentemente, do que esse jeito seu aí… e estatisticamente mais comum, sorry to break it to you.

  57. André says:

    Kid, me desculpa
    Mas eu ri pra caralho.
    Não dá situação em si, mas do jeito que vc descreveu.

  58. ulatoy says:

    kid….já teve pedra nos rins?
    dor de coluna é coisa de criança…

  59. rafael says:

    [i]Eu não estaria realmente arrumando o quarto, pensei com meus botões, e sim investindo no entretenimento futuro.[/i]

    saçdjh sensacional, já valeu o texto inteiro.

  60. Fernando says:

    tem um ditado q eh mais ou menos assim: td castigo pra viado eh pouco hehehe bjundas

  61. C says:

    Po Kid, vc esteve tão perto de inaugurar uma nova categoria no Darwin Awards, certamente viraria um heroi brasileiro da internet… o que seria uma merda pq seria esquecido duas semanas depois mas continuaria aleijado pelo resto da vida…

  62. Francisco says:

    Sacanagem só postar o resto da próxima vez. ¬¬”
    moh curiosidade… tirou o doce da criança como diria minha vó.

  63. Gilberto says:

    Metodo bizarro de arrumar a cama, mas ok… vou esperar o texto que fala do asseamento anal e o da masturbação. Se forem tão bizarros vai ser engraçado! huahuah 😉

  64. Lana says:

    Minha cama é beliche, então a unica forma de arrumar ela é ficando equilibrada na escada e tentando espalhar o lençol o mais longe possivel quando eu jogo ele, o problema é que atrás da escada da cama tem um móvel de madeira, já bati a lombar nele varias vezes descendo/arrumando a cama,quase a ponto de me descadeirar pra vida toda e minha prima já caiu da cama enquanto estava dormindo. Não é lecal D:

  65. Júnior HQ says:

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Hilário (não que eu seja adepto do humor negro)… Mas já pensou em arrumar a cama (não que eu faça com frequência, acho que é perda de tempo, já que ela vai ficar do mesmo jeito no máximo em 24 horas) usando aqueles lencóis com elástico (duas passadas só, de uma ponta à outra) e ao invés de dobrar enrolar como os caras que levam cobertores na mochila prá acampar ou ir prá guerra? Além de prático e apresentável e dá em cruzamento do mesmo jeito. Se bem que baixar aquele filme que ela gosta, reparar no cabelo modificado mais que o firefox ou só dizer que ela está linda assim que ela acorda tem o mesmo efeito e é bem mais seguro…

  66. Maria Victória says:

    sempre arrumei minha cama assim.
    minha mãe odeia.

  67. Turcao says:

    cara esse quarto seu é bem bagunçado hehehe minha namorada enche meu saco com o meu quarto, vo mostrar as fotos do seu pra ela parar de me torrar. 😛

  68. joao ricardo says:

    cara, vai ver isso é comum so no brasil sei la.. pq me parece comum. Eu arrumo assim, mas não subo também, sacudo os len~çois do chão mesmo.

    e Kid, vc tem lego? podia escrever algo sobre isso 🙂

  69. Still says:

    Eu tive que das umas 4 pausar durante o texto porque não conseguia parar de rir, e eu lendo o texto no trabalho, com uma funcionária na mesa ao lado, eu estada rindo pra dentro praticamente, a cada paragrafo tinha que parar.

    muitofoda.
    açlkshgçlakhg

  70. Turcao says:

    uma coisa que descobri recentemente é um lençol com elástico nas extremidades. isso além de facilitar na arrumação da cama, impede que o lençol se desfaça com qualquer mexida. se não tiver no canadá vendo pra vc por um preço camarada: mil reais. 😛

  71. Paulo says:

    Hahahahahahahahaha só vc kid… que maneira idiota de fikar paraplégico kkkkkkkkkkkkkk

    a… a minha cama, quando eu arrumo, eu tenho q fazer a mesma coisa q vc, mas em vez de subir na cama, eu só estico o meu par de bracinhos… XD

    e uma maneira de agradar a patroa sem quebrar a sua coluna e nem ficar paraplégico eh comprar flores e fazer um jantar.

    Só toma cuidado pra não explodir o forno ou a geladeira cair em cima de vc. Tirando isso, axo q vc não corre muitos riscos.
    LOL aguardo o fim da história!

  72. Hawk says:

    Que situação desagradável. kkkkkkk

    Melhoras ai Kid. Coloca umas fotos.

  73. joka says:

    nunca fiz xixi na cama, apesar de dormir com o ventilador na cara! hehe.. mas prometo fazer o teste de colocar a mão na bacia de água morna com o ar-condicionado no máximo!! :p

  74. Simone Natal says:

    Chorei de rir com essa história (são 4 partes) do @izzynobre http://migre.me/1zym

  75. felipetenor says:

    quinta feira eu qse matei meu cliente canadense contando como o @izzynobre foi parar no hospital http://twurl.nl/hrzh2i

  76. Issue says:

    AHUAHUHAUHAUHAUHUA, desculpa mas eu ri.

  77. As 10 melhores Quedas no Pole Dance | Mundo Vigarista says:

    […] não devemos ser excessivamente críticos com estes erros bizarros. Se há idiotas que se estropiam arrumando a cama, cair no Pole Dance, que  é uma arte incomparavelmente mais difícil do que arrumar a cama, […]

  78. Gisele Tamanini de Souza says:

    Desculpe, mas não cosigo parar de rir.. A sua narrativa foi mais engraçada q a tragédia em si 😉

    Cuide-se !!!

  79. ana beatriz says:

    eu arrumo a cama do lado dela e tento fazer o lençol ou edredom alcançar uma boa parte da cama pra não ter que ficar girando em torno dela, eu somente tropeço e bato o dedinho no pé da cama nada que precise de samu por enquanto.