Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

O perigo da bolha de segurança

Postado em 1 December 2009 Escrito por Izzy Nobre 115 Comentários

Relembrar é viver, né?

Vocês por acaso lembram deste texto aqui?

Eu lembro.

No dia 22 de janeiro de 2009, algo completamente inesperado aconteceu comigo – perdi meu emprego. Era a primeira vez na vida em que sair de um emprego não havia sido uma decisão minha.

Como você poderia imaginar, eu me desesperei fodamente. Eu estava prestes a ir ao Brasil, e havia me comprometido financeiramente com essa viagem. Tenho contas, cartão de crédito, aluguel pra pagar. Eu não conseguia parar de pensar – “o que DIABOS farei da vida agora?”

Não sei se você já chegou a descobrir isso por si mesmo, mas quando alguém fala sobre perder o sono por causa de uma preocupação, isso não é força de expressão. Acordei em muitas madrugadas pra ficar perambulando a casa sem saber o que fazer, e vasculhando a web por oportunidades de emprego na minha cidade.

A primeira idéia era cancelar a ida ao Brasil. Pegando a grana da passagem, somada ao dinheiro que eu estava separando pra torrar por lá (aproximadamente 2 mil dólares), daria pra segurar a barra por um bom tempo caso um outro emprego não aparecesse no horizonte.

Não houve uma pessoa sequer a quem eu mencionei essa idéia que a deu apoio. Minha mulher, meu irmão, meus amigos e até mesmo meus pais rejeitaram a alternativa com veemência. Afinal, eu havia economizado dinheiro por dois anos pra essa viagem, já havia pago à vista, já havia anunciado a ida a todos os familiares e amigos. E como eu tinha uma poupança razoável, cancelar a viagem seria desnecessário.

Além disso, todos me diziam que eu estava me desesperando à toa, que o tribunal era apenas um emprego e nada mais, e ainda jogaram o clichê “em breve você estará rindo da situação inteira“.

Eu não tinha a menor convicção no discurso deles.

Contra meus instintos, decidi me despreocupar, mandar o mundo às favas e ir curtir minha família e meus amigos. Resolvi acreditar que a situação não era tão feia, era na verdade uma transição e não um trauma.

Foi nesse espírito que escrevi este post, já bem mais otimista e confiante de que a perda do emprego poderia ser um na verdade uma bênção.

Mas ainda com medo, claro. Desafiante e disposto a encarar a vida, mas com medo.

Ahhhhhh, se eu pudesse ter uma mínima prévia de onde minha vida estaria hoje…

Escrevi aqueles textos há quase um ano. Agora, estou novamente prestes a uma viagem ao Brasil, o que me parecia COMPLETAMENTE impensável na época – lembre-se, mesmo com o meu salário mais alto ever eu precisei economizar dois anos praquela viagem de março passado.

E por me ver novamente na familiar situação de estar prestes a voltar à pátria, acabei fazendo uma retrospectiva mental interessante do último ano.

Hoje eu percebo com mais clareza que de fato aquele emprego não era o melhor que eu podia fazer, tanto pessoalmente quanto financeiramente. Todo mundo me falava isso, mas é óbvio que é o tipo de coisa que é muito mais fácil pra outras pessoas acreditarem do que você.

O que aconteceu na real é que eu caí num falso senso de segurança, a famosa ACOMODAÇÃO. Estava muito familiarizado com aquele ambiente, estava feliz por receber uma boa cifra (tão feliz de receber meu salário mais alto ever que me conformei em achar que aquele sempre seria meu salário mais algo ever), e não estava de forma alguma disposto a tentar alcançar mais.

Nem uma faculdade, que eu tinha tempo e dinheiro pra retomar, eu me animava em fazer. Eu pensava “bah, não quero abrir mão de um dia de trabalho pra voltar a estudar, vou ganhar X dólares a menos!”. Pra quê fazer sacrifício se já tou perfeitamente confortável aqui mesmo?

Até aquele dia eu não sabia, mas esse é de fato o pensamento mais derrotista que alguém pode ter.

Foi só quando perdi meu emprego é que eu pensei “bom, talvez se eu já tivesse uma especialização, não estaria tão desesperado por ter perdido um emprego que pagava bem“. Assim que cheguei do Brasil, meti a mão na poupança (a única boa decisão que tomei naquela época foi priorizar a poupança) e banquei meu retorno às aulas.

Excelente e tal, mas nisso eu ainda estava amargando um horrível trabalho de merda de fast food que eu não gostava, que pagava mixaria, e em que eu estava cercado de moleques retardados de 15 anos. Felizmente aquela desgraça durou pouco tempo – em breve, bons contatos da época do meu ex-emprego me descolaram o trabalho que tenho hoje.

Apesar da impressão que devo passar por aqui, sou um cara competente. Fui promovido um mês depois e adivinha? Em pouco tempo já estava ganhando apenas 100 dólares a menos por mês em comparação com o que ganhava no tribunal.

Com a diferença que agora eu estou correndo atrás de uma educação, e que eu adoro o lugar onde trabalho – o que é de fato uma melhoria da condição anterior.

E aqui entra a novidade recente. Por causa dessa atenção louca com a qual vocês me prestigiam aqui no HBD, eu já havia sido sondado pra fazer trabalhos pagos na internet. Por me achar muito auto-suficiente com meu emprego no tribunal, eu desmerecia as oportunidades oferecidas sem nem pensar duas vezes.

“Sou importante demais pra isso, não preciso dessas mixarias”, eu pensava. Veja que não estamos falando de probloguismos estilo “fale bem do nosso produto e ganhe uns brindezinhos que você poderá esfregar na cara dos seus amigos da internet”.

Nope. As oportunidades que me ofereceram no passado eram “venha escrever sobre um assunto que você gosta, e em troca te daremos dinheiro vivo”.

Pensando “Vou tentar essa parada só pra ver no que dá”, aceitei um trampo de colunista no TecnoBlog.net. Isso foi a pouco mais de um mês atrás; desde então tenho sido pago pelos meus esforços em escrever sobre assuntos que eu curto e acompanho, o que não é uma má forma de ganhar uma graninha extra.

E isso foi só o começo. Outros grandes nomes do empreendimento online nacional se aproximaram de mim pra fazer propostas pra ser autor de colunas nos espaços deles – também sendo pago pra isso. Em breve vocês saberão do que estou falando.

Esse reconhecimento do meu “trabalho” e a recompensação monetária me deixaram tão encorajado a continuar produzindo esse conteúdo online que desde então tenho tentado atualizar o HBD frequentemente, e até mesmo trouxe o HBDtv de volta dos mortos.

Trabalhar na internet é mais bacana do que eu imaginei a princípio. Além da grana, eu gosto dessa sensação de que pertenço a algo maior que eu mesmo, e de que o que eu faço está sendo levado a sério por alguém. Sem contar que é legal ter algo pra fazer; hoje me surpreendi preparando uma agenda pra organizar meu tempo de acordo com novas responsabilidades.

Em todos esses anos mexendo com palms e smartphones, é a PRIMEIRA vez que precisei usar um aplicativo de calendário. Ri quando percebi isso. Dá uma estranha sensação de importância.

Antes que berrem “PROBLOGGEERRRR”, segurem o fôlego – não sou exatamente um “blogueiro profissional”, sou um colunista freelancer. Pra mim a distinção principal é que eu não misturo meus textos de opinião pessoal com artigos de publicidade financiada por marcas.

Pode não parecer uma grande diferença, até você perceber que um colunista não tem rabo preso e pode falar mal de um produto ou uma marca, se quiser. Afinal, ele está sendo pago pra ESCREVER, não pra promover um produto.

Probloggers não tem toda essa objetividade, vide casos em que nego alardeou boicote contra uma marca (por pura birrinha, aliás), e rapidim voltou atrás quando ofereceram um trocado. Isso é o que chamamos de “falta de integridade”.

Sem contar com a presunção de se acharem mais importantes que a “mídia velha” quando são apenas uma forma barata de publicidade, como o nosso colega e_d_e_n admitiu sem querer aqui. Veja a primeira dica da listinha – ele simultaneamente confessou que blogueiros são vistos como propaganda barata, e insinuou que não são veículos legítimos. E na segunda ele faz menção a promover candidatos cujas políticas você sequer apóia.

Não é surpresa nenhuma que o texto tenha sido na verdade escrito por ninguém mais ninguém menos que o nosso colega do caso Boicote Dell, que não é exatamente um bastião de integridade.

Mas enfim. Eles na deles, eu na minha.

E agora eu DEFINITIVAMENTE rendo mais do que rendia trabalhando naquele tribunal e achando que não precisava alcançar mais nada na vida – além do fato de que tirei minha vida acadêmica do pause e estou estudando algo em que sempre me interessei, Direito.

A mensagem que tou tentando te passar é que eu não tinha visão. Por estar ganhando uma boa graninha num emprgo sem expectativa de muito futuro, eu me resignei a ficar por ali mesmo, ignorando oportunidades interessantes de crescimento profissional, financeiro e acadêmico. Não queria mais nada da vida.

Foi só perder a boquinha e me sentir senti forçado a recomeçar do zero pra conquistar o conforto que eu tinha antes. A pra minha profunda surpresa, acabei chegando mais longe. Se eu acreditasse em divindades, sem dúvida estaria agradecendo a elas e acreditando ser um sujeito muito abençoado.

E em pensar que eu achava que tinha arruinado minha vida perdendo aquele emprego. Incrível o quão errado eu estava.

Sair da minha bolha de segurança não arruinou minha vida – na verdade, a recolocou nos trilhos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Vida maldita

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

115 Comentários \o/

  1. Bruno Pinheiro says:

    PRIMEIRO!

  2. Bruno Pinheiro says:

    Agora vo ler esse post lixo.

  3. Fgutierry says:

    Primeiro, ahuashuas

  4. Gabriel Padilha says:

    A velha máxima do “Um dia você vai estar rindo disso” SEMPRE se prova correta. É foda, hahaha.
    A parte mais importante sem dúvidas foi voltar a estudar… É um tanto melancólico imaginar que vai ficar pra sempre em um emprego que, embora pague bem, não representa nenhum desafio real.

    Parabéns e sorte na nova empreitada!

  5. Fgutierry says:

    Foi tao emocionante que meus olhos ficaram levemente humidos.

  6. Felipe Rodrigues says:

    Bla, bla, blablablabla, bla bla bla bla. Bla bla, bla bla bla bla bla bla. Bla bla? Bla bla bla bla bla bla. Bla! Bla, bla, blablablabla, bla bla bla bla. Bla bla, bla bla bla bla bla bla. Bla bla? Bla bla bla bla bla bla. Bla!

  7. Felipe Rodrigues says:

    @Fgutierry

    “H”umidos? Bla, bla bla bla bla.

  8. zeroleo says:

    Como vovó já dizia: A males que vem para o bem.

    E o bacana é mudar a visão a respeito dessa situação de desemprego, passar a ver como uma oportunidade.

  9. Bruno Pinheiro says:

    Não entendi o DESESPEEEEERO por ter perdido o emprego no tribunal, afinal vc não ta ai sozinho.

  10. Xong Lee says:

    Problogger! Traiu o movimento! heheheh

  11. RT @izzynobre: HBD atualizado -- O Perigo da Bolha de Segurança http://bit.ly/7Yimsn (RT ou AIDS no dente)

  12. neryuuk says:

    Você escreve em uma coluna do TechBlog como escreveria em qualquer outro veículo, na internet ou na vida real, e recebe por isso… Não como se comprar isso com ‘AdSense’…

    Texto muito bom, como sempre =]

  13. neryuuk says:

    O grande problema da bolha, é que em geral, quando ela estoura, você fica tão depressivo que , ao re-colocar sua vida nos eixos as pessoas, em geral, criam uma nova bolha de segurança que, eventualmente, vai estourar.

    O segredo é aprender com os erros, sempre.

  14. Elis Bastani says:

    Izzy, conta aí qual foi o vacilo que te fez ser demitido afinal de contas.

  15. marcosr. says:

    Ele já contou.

  16. Sairo says:

    Tudo isso se encaixa certinho com o que eu estou passando agora. Fui demitido dois dias depois do meu roommate me avisar que vai se mudar e eu vou ter que pagar o aluguel sozinho, e estou com uma viagem planejada. Vamos ver se o meu final também vai ser feliz…

  17. Gabriel Alves says:

    um grande problema das pessoas e se acomodar… as vezes tem um problema na casa ai com o tempo a pessoa vai se acostumando ate q uma hora nem ve mais o problema e um dia a casa cai… muitas pessoas acham q o fim do mundo como vc achou mas a sorte q vc tinha cabeca e amigos e familiares do seu lado para mostrar o lado certo e tomara q esse comentario nao te der um processo como o do cara la com a freira… sim eu vejo todos os hbdtv (oq nao sao muitos) esse eh meu primeiro comentario mais eu ja sou um leitor a bastante tempo deste q meu irmao TCK me mandou um linko do seu post contra o macbook q eu ate aquele dia era apaixonado e seus comentarios sobre os jogos para ipod fizeram minhas aulas de literatura mais calmas pena q meu ipod queimou 😛
    e parabens pelo blog e continue atualizado com tanta frequencia como atualmente… valeu

  18. rodrigo says:

    Ok. Continue se enganando com esse papinho de “colunista freelancer”.

  19. Raph4 says:

    Já soube como são todas essas experiências e sensações, fora ganhar dinheiro na web.
    É complicado, é amargo, mas o recomeço é melhor.
    Congratz por todas as conquistas e sucesso, Kid!

  20. […] This post was mentioned on Twitter by Raphael Corrêa, felipetenor. felipetenor said: HBD literalmente salvando o meu dia -- http://bit.ly/6Tx8Q6 -- VALEU @izzynobre!! E vc sabe porque!! […]

  21. Fábio Léda says:

    Nada como uma paulada pra recolocar a gente no eixo. Já passei por situação semelhante quando era bem mais novo, e meu desespero foi proporcional à minha falta de experiência. Mas essas coisas acontecem pra serem superadas mesmo. Hoje, realmente rio das coisas que me aconteceram.
    É isso aí Izzy, bola pra frente. Eu também acho que você fez a coisa certa. Abraço!

  22. Michelli says:

    não sei o que as pessoas tem de preconceito com quem escreve sobre marcas em blog. Sério, pra que tanta chatisse?

    Mas boa sorte para ti! Um dia sacudimos a bunda e suamos a camisa! isso mesmo!

  23. d3b3m says:

    1º Parabéns aos dementes que gostam de gritar “primeiro”, é o mais perto que chegaram de uma vitória (se é que postar antes de todos é uma vitória)

    2º Cara, você fez o que muita gente por aí nao fez, você se desesperou mas conseguiu se recompor, e o melhor, se recompos melhor do que antes. É preciso cair pra saber se levantar. 🙂

  24. Marcel says:

    “Você traiu o Movimento Troll, véio!”

    Dado Dolabella, sobre Kid

  25. Tota says:

    @d3b3m

    Como disse o Alfred, pro bátimã =D

    Kide, é bem que nem tu falou ali cara. A diferença entre o ProBlogger e o Colunista Freelancer é essa mesma, o cara escreve O QUE QUISER. Sei porque escrevo uma coluna aqui num jornal da cidade…e só tomo uns pitos de vez em quando, porque tento colocar alguma coisa meio desbocada na coluna(embora tenha saído impresso um “MotherFucker” uma vez), mas é sempre a opinião do cara, e isso eles respeitam.

    E sobre o lance da bolha de segurança, é bem por essa mesmo. Como eu tinha te comentado uma vez por MSN, eu me decidi a ir pro Canadá. E foi justamente por isso, pra dar uma guinada na vida, pra evoluir, pois como tu mesmo disse, até pokémon evolui(e essa eu achei demais, ri muito =D). Tô indo pra estudar e tomar um rumo =D

    Muito bom o texto cara. Fico no aguardo das novidades.

  26. Vanguedes says:

    Po Izzy, blz? tenta colocar os links pra abrir em outra página. Sempre clico e saio do texto que estou lendo.

  27. Kid says:

    @Vanguedes

    Foi mal, tentarei me lembrar disso na próxima 😀

  28. Marwin says:

    Cara, seu texto está excelente. Já tinha lido a versão dele que vc postou no facebook.
    Sem clichê,ler esse post me fez repensar em muitas coisas que eu ando fazendo. Começei a pensar mais; com um pouco de esforço no presente, teremos um futuro recompensado.
    Parabéns pela sua atitude bicho.

  29. Elis says:

    É trash ser necessário muitas vezes “perdemos” o que mais valorizamos para então perceber que não era exatamente o que mais precisavamos…
    E quando surgem os novos horizontes, chega aquela sensação de vergonha pela acomodação e insistência em algo que não nos acresencetava nada.

  30. Kuat says:

    Prabéns Kid, são essas decições na vida de um homem que o torna realmente um Homem, o Homem da casa.
    Torna-te um ser mais conciente e mais vontade de vida, aprecio!

  31. cwalewsky says:

    Em janeiro vou passar pela mesma situação que você passou, espero ter a felicidade de encontra uma coisa bacana e que mantenha meu padrão econômico, isso tudo sem ter que espera muito.

    Muito bom Izzy. Parabéns!

  32. Legal o post, cara.
    E mais sucesso ae na sua vida. 🙂
    ———
    PS.: lendo o FAQ vi que vc fez faculdade no Maranhão. Faço Cnc. da Computação pela UFMA (não que isso importe em algo xD).

  33. romrocha says:

    Até o próprio Steve Jobs estava acomodado na Apple, qnd ele foi “demitido” de lá, ele disse q isso mexeu muito com ele.. tanto que ele criou a neXt e a Pixar… ambas empresas q colocaram ele aonde ele está hj… sugiro q vc veja no vídeo no Youtube dele para formandos d faculdade de Stanford. é bem inspirador!

  34. Kid says:

    @romrocha

    Eu realmente esqueci de mencionar o tal discurso, porque foi MUITO inspirador enquanto ao mesmo tempo eu jurava que aquilo jamais se aplicaria a mim, que eu nunca poderia ter uma “volta ao topo” como ele.

  35. Binho Moreira says:

    A diferença é que aqui no brasil arranjar um emprego tnedo só o ensino médio já é foda, ganahr bem, é quase sonho. Agente é forçado a ter visão acho, porque se não só da pra ver merda xP.

  36. fah says:

    Chorei aqui.. lindo cara!!

    sério, vendo você falar assim da até vontade de tocar o foda-se, mandar meu chefe pra puta que pariu e “começar de novo”

  37. "O perigo da bolha de segurança" http://bit.ly/7JfCYB texto FODA do @izzynobre

  38. Belo post, conquistas e atitude.
    Estou passando por uma situação semelhante no momento e tentando me manter calmo e correndo atrás.
    Evamoquevamo.

  39. @gustavopereira says:

    Pow, eu tenho essas sensações as vezes, mas no meu caso é assim: Faço demais e penso que faço ruim todas as coisas que faço kkkk.

    Ou seja, perda de tempo completa, mas agora eu vi q nada é perda de tempo. :_P

  40. Emilia Braga says:

    Em tempo: RT @izzynobre HBD atualizado -- O Perigo da Bolha de Segurança http://bit.ly/7Yimsn (RT ou AIDS no dente)

  41. uberVU - social comments says:

    Social comments and analytics for this post…

    This post was mentioned on Twitter by felipetenor: HBD literalmente salvando o meu dia -- http://bit.ly/6Tx8Q6 -- VALEU @izzynobre!! E vc sabe porque!!…

  42. R.G says:

    Post de fim-de-ano, com clima natalino.
    By the way, parabéns pelas conquistas.
    Nada melhor que trabalhar em dois ramos fodas : sexo e internet. haha

    abraço

  43. Pedro Henrique says:

    Sua superação foi sensacional. Tudo tem um motivo, e nesse caso abriu teu olho para começar a buscar mais e mais na tua vida. Dedico sucesso em todas as tuas batalhas.

  44. Nuno says:

    Chega deste papo de “não sou problogger!”

    Se você vai aumentar seu trabalho na internet, pode lucrar com ela.

    Ser problogger nunca foi problema. Na verdade, o problema é não ter caráter ou ética. Mas isso é um problema para qualquer profissão.

    Nada contra as prostitutas, mas é cínico e imoral fazer uma coisa só por dinheiro. Ser contra o que acredita por dinheiro não é ser “profissional”. È se prostituir.

    Lucre com o seu trabalho -- todo mundo merece isso. Mas você vai receber uns tabefes na orelha se, de repente, aparecer aqui com algo do tipo “Gentxi, a Pimaco está com uma promoção fantástica”… “Gentxi, é tão lindo Porto de Galinhas”….

    Beijos em nossa noiva.

  45. Nuno says:

    Ah, sim, hoje é meu aniversário. Me dê os parabéns, por favor.

    Obrigado.

  46. Eduardo says:

    realmente você está terminando 2009 muito bem, Kid. trabalhar com o que a gente gosta é muito gratificante, ainda mais que TODOS os seus trabalhos são agradáveis para você.

    lucky you.

  47. Fabiana says:

    É, muitas vezes na vida a gente é obrigado a levar um susto daqueles para poder crescer. Faz parte. =)

  48. Filipetremere says:

    Aí, Kid, e SE tu ganhar bem mais trabalhando na Internet do quê na SexShop? Abandona ou não?

  49. Julio says:

    Parabens Kid, e bom ver que vc ta fazendo o que gosta e, melhor ainda, ganhando (bem) pra isso! Mas uma coisa que sempre me incomoda e que voce fala que ta fazendo faculdade… Esse curso seu e um “Diploma”, mais pra um curso tecnico de 2 anos do que pra um bacharelado. E se nao me engano, voce faz no SAIT, o SAIT e uma polytechnic, nao uma faculdade. So acho que voce podia deixar isso claro pra galera, ne? Dizer que ta fazendo faculdade… Nao e bem assim.

  50. Anderson says:

    Ainda vãa acontecer muitas coisas na tua vida…preparece! =) … quadragésimo terceirão!!

  51. Anderson says:

    Quadragésimo QUINTO… -.-‘

  52. Emilia Braga says:

    Ontem, segunda, a bolha que me protegia explodiu.
    Pânico mental por longas 24h.
    Hoje já decidi que tudo há de mudar mesmo, mas será bem bom.

    Tem horas que, para dar dois passos a frente, você deve dar um para trás.

    🙂

  53. George Assis says:

    Sou novo aqui no HBD, no começo estranhei o nome pq ainda me lembra marca de agulha de insulina, mas foda-se.
    Muito bom o seu texto, e concordo plenamente com o que você disse. O nosso lugar, é aquele onde nos sentimos bem. Eu moro em São Luis (cidade que vc conhece bem) e por aqui (creio que isso deve acontecer nas outras cidades do Brasil também) não importa qual curso você faça, o emprego mais almejado são os de concurso público.
    Não importa o que vc vai fazer, com o que vai trabalhar, o que importa é que vai receber um bom dinheiro e a “moral” de falar que é concursado. Isso gera a acomodação que vc falou e resultado, a pessoa acaba não crescendo pessoalmente, profissionalmente e não leva pra frente seus projetos (se é que os tem).
    Gostei bastante do HBD, e parabéns pelo post =D

  54. CCCC (discípulo) says:

    Kid viado, vai morrer com uma bolha dentro do cu.

  55. Guilherme Santos says:

    RT @geekpobre: http://hbdia.com/wordpress/2009/12/01/o-perigo-da-bolha-de-seguranca/ RIP @IZZYNOBRE Agora problogger…

  56. says:

    Nada melhor que desabafar pra milhares de pessoas hein Izzy?
    =p
    Acho que um “continue curtindo a vida” é o mais apropriado agora…

  57. LOL says:

    HAHA PROBLOGGER LIXO

  58. LeandroLP says:

    Isso ai cara. Eu realmente nunca entendi pq vc escrevia de graça, sem nem colocar um único ad no seu site. Estava na hora. Esse lance de tudo de graça não é bom, ele desanima.

    Parabéns e boa sorte.

  59. Sly says:

    Quem mexeu no meu queijo DETECTED.
    HAUHAUHSUHA
    Brincadeira.
    Mas é legal quibe. Fico feliz por você. E com inveja também.
    HASUHAUHUHSA

  60. Bruno Costa says:

    O perigo da bolha de segurança http://bit.ly/5L77ZF
    (Direto do GReader)

  61. Biel says:

    Belo texto Kid, mas acomodação é uma desgraça mesmo. Se nos acomodamos em algo esquecemos de buscar novos ares, esquecemos de buscar novos limites…

  62. Thomas says:

    Parabéns, sério. E boa sorte! 😀

  63. Moisés Freire says:

    Sábias palavras meu caro amigo Kid, perdi meu emprego por causa da porra da Crise econômica, e estou a 6 meses sem “trampar” por sorte sou técnico em informática e clientes me ligam sempre, o pior não perder um emprego dos sonhos, e sim quando você acha que vai muito bem na empresa, todos te elogiam, de faxineiro até a diretoria(3 diretores para ser exato), e eis que uma retardada que acaba de entrar na empresa não sabe procurar arquivos na rede não sabe mexer em Excel e nem Word, vem falar mau do meu trabalho por e-mail com cópia para o Gestor do Setor, minha chefe fica puta com a minha resposta e me dá uma trava, uma semana depois perco meu emprego. é foda quando você vai bem e chega um merda e consegue te tirar do seu emprego.

    Uma coisa eu sempre digo:

    A Ignorância das pessoas me irrita.

  64. Lunneth says:

    Ótimo post, um dos melhores que já vi aqui no hbdia, acompanho tua carreira desde mais ou menos essa época q vc perdeu o emprego e é bom ver como vc está agora.

    Estou a exatamente um mês de prestar vestibular e ver seu exemplo só me dá mais força de vontade de seguir em frente o/

  65. Tiago says:

    Nada contra pró-bloggers, mas não vejo diferença entre você e maioria deles… Citar alguns poucos casos de pro-bloggers retardados não pode ser usado para condenar todos eles (você incluso).

    A propósito, antes que diga que falo com segundas intenções, não, não tenho blog e tampouco conheço pessoas que tenham um.

    E claro, essa é só uma opinião, não um ataque.

  66. Gustavo Mello says:

    o que tu fala me lembra o começo do livro pai rico pai pobre, quando ele nega o pagamento pois sabia que ganhando bem ele não se esforçaria pra melhorar, um abraço e parabéns pelo blog e por botar o mario girando como item 6

  67. Mequetrefe says:

    discordo de tudo

  68. Sindicato dos pro-bloggers says:

    Você pode arrumar a desculpa que quiser, mas nada vai mudar o fato de que agora você é um pro-blogger. Você é oficialmente um de nós agora!

    One of us! One of us!

  69. ripplemelo says:

    1) Afinal, porque você perdeu o emprego de segurança? Faz um post disso 😀

    2) Posta aquela foto da camera de segurança de quando voce pulou o balcão “don’t fuck with Izzy, lol”

  70. ChaosWarrior says:

    O q mais fode com todos nós é essa zona de segurança! Tive q deixar ela uns anos atras, dar um reboot e finalmente agir como um adulto, enfrentando dificuldades de verdade com vontade. A mediocridade do povo mantém eles na merda! Eu estou me desenterrando dela e acho q todo mundo q tenta realmente e insiste consegue melhorar sua vida um tanto. Lógico q ainda acho q viver no Canadá tem varias facilidades q ñ encontramos aqui no Brasil. Arranjar qualquer emprego e tirar um sustento básico pra viver com um mínimo de dignidade com certeza é menos complicado! Fácil ñ é, mas nada nessa vida é! O jeito é batalhar e ñ se acomodar. A vida é supreendente!

  71. Joao says:

    vc nunca contou como perdeu seu emprego. Não vai contar?

  72. picão says:

    E eu achando que fosse sobre os plásticos de bolha… O.o

  73. nosceteipsum says:

    O ponto mais importante:
    Eu e mais uma galera pedimos no outro post pra você falar mais do super mario wii e você fez um texto completo no technoblog. Por que não avisou?
    Não tenho o costume de passar por lá, mas poderia ter dado um toque. Pra ver o que você escreve eu até entro lá, quiçá até passe a frequentar. Eu e a torcido do Xurupita.
    Se fizer o troço no lugar que for, nos avise aqui, faça em algum campo do blog, um lugar pra acharmos, sei lá.
    Não é questão de propaganda, já que está fazendo mesmo, nos avise.
    Eu simplesmente quero o conteúdo, e aposto que muita gente também!
    “ponto mais importante” foi meio irônico, mas o toque é sério.

  74. Mingau di Mixirica says:

    Parabéns!

  75. superphrick says:

    bla,bla,bla,bla,bla, vou ser problogger, bla,bla,bla,bla,bla, tô desabafando, bla,bla,bla,bla,bla, ganho mais que vcs otários, bla,bla,bla.

    E a viagem de trem???

  76. Snakeds says:

    Eu me encontro hoje numa super zona de conforto da qual não tenho muita vontade de sair. Sou leitor do hbd a, puxa, lendo esse post, vi que já faz mais de um ano, mas como acabei gostando fiz questão de passar por todos os anos, não li o blog todo, mas uns 30-40% posso garantir.

    Enfim, boa sorte e GOGOGO

  77. L.G.B.Paiva says:

    Achei que iria falar sobre o livro que começou a escrever (ou cogitar a escrever) naquela epoca… que por sinal do que se trata?

  78. Lucas says:

    preciso sair da minha bolha

  79. EvandroCesar says:

    RT @lilianap: http://migre.me/d90E Tô orgulhosa desse rapaz! @izzynobre

  80. leitor vouyer says:

    bom texto, cara… tenho que ter isso em mente. Eu estou me vendo entrando numa bolha, já estou quase cercado… tenho que ficar alerta.

  81. Kid Saraiva Jr. says:

    Kid,

    Mais uma vez meus parabéns pela evolução que acontece na vida, apesar de não ser ninguém diretamente relacionado á você, torço pra que as coisas deem certo.

    Pena que você não acredite nas ‘divindades’ como você mesmo diz. Respeito a sua opinião, mas divago que fica díficil no meu entendimento o mundo simplesmente conspirar a seu favor sem mais nem menos.

    Como neste momento isso não é o mais importante, meus parabéns pelas conquistas!

    Um abraço,

  82. val says:

    bom, essa é a minha primeira vez comentando aqui e tal… conheci o blog no link do seu twitter e conheci seu twitter sei lá como. li uma grande parte do arquivo e pude acompanhar tardiamente sua saga canadense. nem sei prq fiz esse resumo todo pra começar a comentar o post…. HAHAHA

    bem, tem um episódio de 30 rock em que a liz lemon começa a namorar o vizinho dela que vive na ‘bolha’, embora o caso dele era looks e não uma condição financeira estável. ele não se dá conta até que a liz tenta tirá-lo à força da bolha -- e pede que ela não o faça quando percebe a tentativa.

    o ponto é que: viver na bolha só é interessante para quem não tem capacidade de ir além. pelo que li ao longo dos seus posts e sua vida virtual, sair da bolha foi a melhor coisa que poderia te acontecer.

    te desejo sucesso pelos novos rumos que está tomando e espero que possa nos manter atualizados sobre cada passo do seu caminho -- erm… de um modo não tão stalker como pareceu. HAHAHAHAH

  83. Darox says:

    PROBLOGGEERRRRRRRRRRRRRRRR Freelancer

  84. Logan says:

    Esse aí é emocionante.
    Isso que é história de vida, algum dia você diz para seu neto: Já lhe contei que perdi o emprego de segurança? (Ao maior estilo: neguim do filme O Curioso Caso De Benjamin Button, que por acaso eu vi hoje =P)

    Agora fala sério, se você não tivesse saído de lá não estaria nesse ‘auge’ internetico que está agora…

    Anyway, te dou os parabéns porque se fosse eu, ainda estaria à toa. Mas agora, depois do post eu não vou entrar em depressão quando perder um emprego.

    😀

  85. Algust21 says:

    deve parecer conselho de pai, mas: ” é por aí colega =D A vida é boa com quem luta por ela”!

  86. Kulumbyo-Macanas-de-Niobio says:

    [b]FORA DO TÓPICO LAMENTÁVEL:[/b]

    O horror. O horror.

    [quote]
    Comércio de jogos ofensivos poderá ser crime
    Enviado por Dori Prataem 1 December, 2009 -- 15:21 emCultura GamerDestaqueHá pouco saiu no site do Senado uma notícia dizendo que foi aprovado um projeto de autoria do senador Valdir Raupp (PMDB-RO) que classifica como crime distribuir, fabricar ou importar jogos ofensivos.

    Desta forma, quem adquirir um título que vá contra “os costumes e às tradições dos povos, aos seus cultos, credos, religiões e símbolos”, estará cometendo um crime equivalente ao de preconceito, podendo cumprir pena de um a três anos de reclusão.

    Segundo o relator Valter Pereira (PMDB-MS), “alguns jogos têm passado de brincadeiras de mau gosto, sendo arsenal de propaganda e doutrinação contra determinadas culturas, não sendo possível confundir liberdade de expressão dos jogos com culto à anarquia, desrespeito à imagem e honra das pessoas e aos cultos com suas liturgias.”

    Fico me perguntando quem decidirá se o jogo que importei, por exemplo, é ofensivo (e a quem?) e juro que tentei encontrar palavras decentes para dizer o que penso, mas não consegui, então deixo os comentários para vocês, mas veja lá o que vai dizer, hein?
    [/quote]

    Puta retrocesso.
    Tinha que ter partido da mente canhestra de um daqueles correligionários que o [i] Corruptossaurus maranhensis[/i] tanto preza.

  87. Kulumbyo-Macanas-de-Niobio says:

    Fonte da notícia intitulada “Comércio de jogos ofensivos poderá ser crime”:

    http://meiobit.com/games/cultura-gamer/com-rcio-de-jogos-ofensivos-poder-ser-crime

    Que seja uma daquelas leis que não pegue nunca, e caia no lixo do esquecimento!

  88. Toddy says:

    Muito bom.

  89. Darox says:

    ele já disse porque perdeu o emprego anterior e não foi uma vez só!

  90. Juvenal says:

    puro blablabla nem li tudo

  91. Jacky says:

    belo texto. pra saber como ele perdeu o emprego ouçam o nerdcast sobre emigrantes. Ri muito do izzy lá.

  92. Tayná says:

    issa’e kid, bola pra frente =D

  93. Higor says:

    Bolhas geralmente estouram né kid… 😀

  94. tchurros! says:

    ein??! que porra é essa? pro-blogger serve apenas pra: ajudar os viadinhos depressivos
    e fazer os demais rirem…

    melhor… enfia essa porra no cu ai kid =)

  95. tchurros! says:

    ah sim… as bolhas geralmente estoram…

    fecha o topico plz =x

    ULTIMOOO!

  96. Matheus says:

    Com certeza isso me servirá e muito futuramente e parabéns, que você continue crescendo ;]

  97. Flavius Júnior says:

    mais um post show!!!

  98. CCCC says:

    Kid viado, vai morrer de tanta coluna freelance escrita no cu.

  99. Lucas Simão says:

    Esse episódio de voce perder o emprego e ser forçado a ‘se virar’ é caracterizado pelo que chamamo de Caos Criativo. 🙂
    anyway congratz.

  100. Junior says:

    Sorte tua. Esse ano meu pai faleceu e eu herdei o negócio dele que é um escritório de contabilidade que eu odeio e com um sócio que eu gosto menos ainda. Não sei o que fazer com essa merda e não posso largar porque preciso do dinheiro. Acho que vou chutar tudo e vou lavar pratos no Canadá. Teus posts la no Tecnoblog são muito bons, parabéns.

  101. RodOgrO says:

    Kid, é isso mesmo. Principalmente na fase em que você está (ou seja, moleke ainda para fazer/fazendo faculdade) é normal “dar um passo para trás” para depois dar vários para a frente. Quando estava na faculdade, era professor de inglês e ganhava razoavelmente bem. Quando fui para meu primeiro estágio, tive que aceitar ganhar a METADE do que ganhava dando aula. Mas dar aulas (assim como fast food e mesmo sex shops) é muito limitado: uma vez que ocupasse todo o meu horário, estaria ganhando o máximo que poderia ganhar. A carreira profissional permite recuperar isso e reverter a situação, e com o tempo ganhar muito mais.

    Isso só pela questão grana, porque tem ainda a questão de desafios. E olha só, fica esperto porque não sei como é a área legal aí no Canadá, mas é bem capaz que para começar a trabalhar na área você tenha que ganhar um pouco menos (ou até trabalhar de graça, como é o caso de algumas agências de publicidade por aqui, e alguns escritórios de advocacia também), e é bom você estudar o mercado e se preparar (= economizar) para a situação dele. Mas encara, Kid, que vale a pena. Você está num bom caminho. Manda bala e boa sorte aí. Você é um bom argumentador e vai se dar bem na área.

  102. Luis F. says:

    Este texto me fez pensar viu kid.
    Estava pensando sobre isso ja algum tempo.
    Me deu mais uma vontade de fazer isso tmb.
    Vlw!

  103. thiagoalbino says:

    vc não sabe como eu fiquei chateado porque achei q vc iria desistir por ter perdido aquele emprego man.

    hoje tu visse q isso era apenas paranóia, e isso foi causado por causa do teu emprego “confortável”

  104. Estou passando por uma situação parecida, só na semana passada parei pra entender direito o que estava acontecendo e o que deveria fazer.

  105. Flameskin says:

    ok, eu sou nerd e vou ignorar o post inteiro mas vou perguntar.

    Tá fazendo direito então talvez vai ser advogado? Então talvez futuramente teremos posts de histórias á lá Phoenix Wright? 😛

  106. Lana says:

    Onde que ele contou o por que de ter sido demitido do tribunal? Aqui no HBD e no Twitter é que não foi o.o

  107. Gustavo says:

    Nem todo problogger é “vendido”. Na verdade, conheço alguns probloggers que sequer escrevem posts patrocinados! Suas fontes de receitas são bem diversificadas, tais como inúmeros programas de afiliados, venda direta de banners, programas payperclick etc. Um deles, inclusive, ganha 5mil euros ao mês.

    No mais, boa sorte nessa nova fase!

  108. #SpiDeY# says:

    Você lê todos os comments?

    Enfim, pra mim essa ambição é o que diferencia os ricos dos pobres, um certo “incômodo com a acomodação”.

    Eu não ia guentar NUNCA ficar muito tempo no mesmo cargo, sem muito futuro, preciso estar sempre crescendo, por mais que isso signifique sacrifícios a curto prazo. Tem que ter história pra contar pros netos, né!

    Boa sorte na sua caminhada, seja melhor da turma de direito e destaque-se!

  109. camilo says:

    o bom foi descobrir isso e conseguir reaver seu conforto ateh rapidamente …

    mas mtos tendem a achar uma zona de conforto e ficaar estáticos ali sem crescer ou diminuir … e isso nem sempre eh o melhor caminho
    e parabens pelo trabalho … sendo um post teu pago ou nao todos são fabulosos …

  110. Sohakes says:

    Você nem vai ver mais esse post mas… já jogou Phoenix Wright? Ohh, muito bom, e e nem gosto de direito.

  111. […] Essa viagem pro Brasil (a segunda desde que imigrei pro Canadá, em 2003) veio como fruto das milhares de mudanças que minha vida sofreu no ano de 2009. Eu não esperava voltar assim tão cedo após a primeira ida, mas finquei o pé no chão na […]