Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Sobre relógios de pulso

Postado em 18 January 2012 Escrito por Izzy Nobre 8 Comentários

Amigo leitor: o senhor usa relógio de pulso?

Toda vez que comento sobre relógio de pulso no tuíter, sou inundado por perguntas do tipo “aff pra que você usa relógio de pulso, basta olhar as horas no celular”.

Sempre, sem falta. Tem gente que vai além da pergunta e dispara logo um “que negócio mais inútil esse troço de relógio. Você já tem um relógio no seu bolso!”.

Eu não entendo essa relogiofobia atual de vocês aí. Tá, você até pode relegar a função de ver as horas ao seu celular, mas usando os mesmos artifícios de raciocínio, eu poderia cagar na pia da cozinha também — mas qual o motivo real pra fazer isso, se existe um outro aparato para executar esta função com mais elegância?

Eu adoro usar relógio. Creio que o relógio completa o visual do indivíduo.

Essa é minha pequena coleção de relógios. Me amarro nesses relógios de tira de couro, acho estiloso pra caralho. Tudo bem que em dias muito quentes o seu suor impregna completamente as fibras do couro e o relógio fica apertando aquela baba contra o seu pulso, mas é um pequeno preço a pagar pela boa aparência.

A propósito eu estou cagando se o senhor considera tal qualidade de relógio comparável aos usados pelo Faustão. Como não existe Faustão no Canadá (será que ele algum dia já visitou aqui?), tais relógios são vistos como acessório de bom gosto.

Uma rápida lição de história — você sabe porque os relógios de pulso existem pra começo de conversa? Santos Dumont, nosso patrono da aviação e um Tony Stark da vida real do século XX, precisava de uma forma mais prática para checar as horas.

O problema era o seguinte: como o cara passava a maior parte do seu tempo pilotando engenhocas voadoras que ele pode ou não ter inventado antes dos Irmãos Wright, o gesto de puxar aquela correntinha pra sacar um relógio de bolso (que você ainda tinha que abrir uma “capinha” ainda por cima) podia significar uma morte que, apesar de inédita — queda de avião –, não era menos terrível.

Seu amigo Cartier pôs uma presilha de couro num relógio e deu pro maluco, e o resto é história. Isso é, eu suponho que tenha sido assim, porque a wikipédia hoje tá naquele tal de blackout contra a SOPA, então tou puxando tudo de memória. Enfim.

O relógio de pulso foi feito pra pessoas que tem mais o que fazer e que não podem ficar se arriscando aí a tirar um relógio do bolso. Aliás, o relógio de pulso tornou o hábito de puxar um do bolso algo antiquado inclusive, então eu não entendo porque vocês tão se submetendo a retornar a um hábito de séculos atrás.

Justifiquem-se nos comentários em relação ao hábito de abolir o fidalguíssimo hábito de usar relógio de pulso (sem o qual  eu me sinto pelado) em prol do reloginho do celular, e verei se os argumentos tem mérito.

A propósito: relógio digital é para crianças de 8 anos que não conseguem “ler as horas”. Ver as horas no celular é, portanto, antiquado E tem como público alvo o demográfico infanto-juvenil.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Vida maldita

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

8 Comentários \o/

  1. Pedro says:

    Correto.

  2. Flavio says:

    eu nao usava relogio de pulso desde os 15 anos (23 anos agora) e comecei a usar faz uns 7 meses já,e rapaz.Peguei um gosto no tal do relogio.Sei lá,realmente da um destaque diferente no visual.No começo apanhei bastante,quando alguem me perguntava as horas e eu ficava na confusão entre,olhar o relogio ou puxar o celular.teve vezes de eu estar com o cel na mão que estava o relogio,e quase torci o braço nessa duvida..kakak mas agora ja acostumei,e ja to pensando em comprar outro relogio,pra ocasiôes diferentes.

  3. David says:

    Ao contrário do companheiro acima, uso relógio de pulso desde os 12 anos (agora com 22), acho imprescindível. Não sei se é costume, pois na época gente com 12 anos não tinha celular como hoje, era coisa pra adulto. Concordo contigo Izzy.

  4. Rafael says:

    Izzy, tem como repostar a foto do relógio? (está dando erro 500).

    Vi de relance o seu relógio em um de seus vlogs. Achei muito legal e estou procurando mais informações sobre eles para (talvez) comprar um.

    Bem que podia ter numa aliexpress ou dealextreme da vida.. Moro numa cidadezinha de interior, e é dureza encontrar algo de bom por aqui.. 😛

    Felicidades e um abraço!

  5. Daniel says:

    a uns 8 anos atras o meu relógio de pulso estragou e desde então uso o celular, no meu caso o cell substitui com eficiência o relógio de pulso. Mas nada contra, o dia que eu fizer alguma atividade em que não possa tirar o celular do bolso e ver as horas, volto a usa-lo.

  6. Bianca says:

    Adoro relógio de pulso, tenho uns três, de cores e modelos diferentes, mas geralmente uso um verde água da Swatch que é uma graça e combina com quase tudo. Acho prático mesmo você só virar o braço, no máximo levantar uma manga, e já ter as horas ali. Acho até incômodo ficar tirando o celular da bolsa, e apertar o botão pra acender a tela.

  7. Guilherme says:

    Concordo izzy, uso relógio de pulso há oito anos, tenho quinze agora, e sempre gostei, e quando estou sem relógio, eu olho pro braço vazio, look, mas concordo com vc.

  8. Uso relógio de pulso desde os 12 anos, e concordo plenamente com você, Izzy. Além disso, pratico corrida, e é muito mais pratico apertar um botão para marcar o tempo, do que tirar o celular da pochete. Sim, uso pochete enquanto corro, pode me crucificar…