Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Vida adulta

Postado em 10 November 2007 Escrito por Izzy Nobre 54 Comentários

Seguinte. Como não sei o valor exato, vou chutar uma cifra qualquer – eu imagino que menos de 30% de vocês lendo essa página neste exato momento conhecem o tipo de liberdade e responsabilidade que significa morar sozinho.

Cheguei perto? Bom, tenho certeza que alguém vai me corrigir nos comentários. Me digam, quantos de vocês moram longe dos pais? Eu sempre fantasiei que o público-alvo desse blog é aquela turminha entre 18 e 23 anos, muito provavelmente adeptos das artes nérdicas, talvez fazendo alguma faculdade que você provavelmente não concluirá e, chegando no ponto relevante desse texto, ainda morando às custas dos pais.

Então, eu há muito pouco tempo me libertei das correntes paternas e montei meu próprio apartamentinho. E todo dia eu percebo que morar sozinho é simultaneamente uma das coisas mais divertidas que fiz nessa vida, e a mais assustadora – um patamar antes ocupado apenas por atividades como me aventurar em montanhas russas de parques de diversões de procedência duvidosa, e trepar sem camisinha com garotas cujo nome você aprendeu há poucos minutos.

E graças a esses meses morando longe das asas de papai e mamãe, adquiri um monte de conhecimento que eu gostaria de passar pra vocês, porque afinal de contas um dia você também deixará de ser um vagabundo sem rumo, arrumará uma namorada fixa, e quem sabe dividirá um cafofo com a menina. E quando esse dia fatídico da súbita adultice chegar, você vai poder dizer “não é que aquele FILHO DA PUTA do Quide estava, como sempre, certo?

Sem mais enrolação, eis as coisas que aprendi nesses últimos meses:

– Você já percebeu que sua mãe (geralmente é a mãe) tem algum tipo de radar apuradíssimo que a permite localizar objetos aleatórios espalhados pela casa, ainda que tais objetos sejam de importância nula pra ela? Canivete suíço, cadarços, Livro de D&D, aquela sua revista Superinteressante Número 1 com o trem bala na capa – não importa a obscuridade do item, ao menor sinal da sua exasperação por não conseguir encontrar suas tralhas, sua mãe aparece com o salvador “acho que está atrás da porta da sala”, “tá em cima da geladeira”, “você deixou na sala”. E nove em cada dez casos, sua mãe está correta, e você realmente deixou sua edição de colecionador de Jurassic Park embaixo da mesa da cozinha. Nem mesmo um GPS militar seria tão preciso quanto sua véia, e olha que satélites militares de GPS envolvem coisas extremamente científicas como computadores, cabos de rede e cientistas espaciais. Assim como eu, você deve ter várias vezes se maravilhado com a capacidade da sua mãe de localizar objetos perdidos. Se houvesse uma categoria de encontrar objetos perdidos no Show de Calouro com Sílvio Santos®, até mesmo o finado Pedro de Lara não poderia presentear sua mãe com qualquer outra nota a não ser a máxima, que se não me engano eram 500 cruzeiros novos.

E se eu te disser que esse talento será herdado por você no momento que você se tornar responsável por organizar uma casa? Poisé. Eu observei nas últimas semanas que eu me tornei minha mãe, por assim dizer – volta e meia a namorada ou o irmão perderam as chaves ou um isqueiro ou o vibrador ou sei lá o que diabo, e como por algum tipo de mágica ou poder mutante, eu sou capaz de prontamente identificar o esconderijo de seus itens perdidos. Assim que você resolve arrumar algumas coisas aqui e ali, seu inconsciente aparentemente documenta a posição geográfica de uma miríade de pequenos objetos ao redor da casa, e o mínimo som de “puta que pariu, onde DEMÔNIOS eu coloquei aquele cartão de visitas da Cleydiane?” age como um verdadeiro Ctrl + F na sua cachola, e antes mesmo que você perceba a imagem do objeto perdido se materializa na sua mente, e você identifica o ambiente onde o troço se perdeu com precisão. É assustador quase. Aliás, você pode ter posse dessa utilíssima habilidade, bastaria apenas deixar de ser tão vagabundo e organizar suas coisas de vez em quando. É uma pena que ninguém jamais me deu essa dica antes, ou eu teria uns 50% mais de coisas em minha posse. R.I.P. action figure do R2-D2 que eu ganhei no Natal de 1999 🙁

– Filmes pornôs têm som. Aliás, essa semana eu ouvi pela primeira vez a voz da Sylvia Saint e da Jenna Haze, apesar de ambas serem amigas minhas de longuíssima data.

Eu sei, eu estou tão surpreso quanto você. Dividir paredes com os pais significa que você se adapta pra adquirir habilidades ninjas de obscurecer qualquer tipo de atividade imprópria, mas esse poder vem com um drawback – filmes pornôs, por exemplo, podem ser apreciados à vontade contanto que as caixas de som estejam em volume mínimo ou de preferência desligadas. Pra quê arriscar, não é mesmo?

E aos que ousem dizer “fone de ouvido existe pra quê, mané?”, eu tenho apenas uma mensagem pra vocês: não encoragem essa prática. Vocês estão brincando COM FOGO, confiem em mim. Você um dia vai esquecer de trancar aquela porta. E quando você perceber aquela sombra sobre o seu monitor, será tarde demais. E deus queira que você não tirou justamente aquele dia pra assistir alguma dessas bizarrices internéticas simplesmente abismais, tipo 2 girls 1 cup. A propósito, não googleiem esse termo. Apenas confiem em mim. Eu sei que você está curiosíssimo, mas apenas confie em mim. Você me agradecerá um dia.

– Ao contrário do que você cresceu aprendendo, louça não se lava sozinha. Eu sei, eu sei, isso é uma afirmação que vai contra todas suas observações empíricas a respeito da natureza da louça suja. Você põe uma porrada de pratos na pia, vai dormir e na manhã seguinte os pratos estão de volta nas prateleiras, impecavelmente limpos. Ora, eu sinto muito em ter que te explicar a realidade, mas assim como o Papai Noel, o Homem da Michelin, Jesus Cristo e outros personagens fictícios, a Fada da Louça Suja não existe. Ela é senão sua mãe, que por ter vivido a última década limpando sua bagunça quando você dá as costas, imprimiu em você a ilusão de que há forças misteriosas trabalhando impedindo que sua casa atinja massa crítica e imploda sobre si mesma sob o peso da bagunça. E você sabe que eu estou certo, afinal de contas, qualquer pessoa que consiga enfiar SOBRE e SOB na mesma frase e usar os termos corretamentes tem que estar certa.

É um triste dia aquele em que você deixa uma montanha de pratos sujos na pia, vai dormir sonhando com os Ursinhos Carinhosos, e acorda na mãe seguinte dando de cara com a mesma montanha de pratos sujos, tão sujos quando na noite anterior senão levemente mais sujos. Ao contrário de tudo que você sempre acreditou, pratos não se limpam sozinhos. Bem vindo à vida adulta.

Aliás, eu poderia elaborar a partir daí que a vida adulta é 33% trabalhar, 33% pagar contas e 33% lavar pratos sujos. No 1% que resta você se locomove da casa pro trabalho, ou paga as contas do cartão de crédito que envolve detergente líquido pra louça. Não há como escapar.

– Festas são super divertidas quando acontecem numa casa em que você não custeou os objetos que a decoram. Essa é máxima se torna cada vez mais real a cada fim de semana. Quando você vai pra uma festa na casa de um coleguinha, sua única preocupação é surrupiar cana dos amigos sem que eles percebam, ou convencer aquela amiga de trabalho do Roberval a dar “uma voltinha lá fora pra pegar um ar”, o momento crucial em que você tentará plantar a semente do romance que, com alguma sorte, se tornará na bela flor chamada “trepar no quintal atrás do pé de manga”.

Festa na sua residência, no entanto, é outra história completamente diferente. Foi-se o clima descontraído e o ambiente de camaradagem que antigamente era sinônimo de celebrações com amigos. Cada indivíduo presente na sua casa se torna seu inimigo em potencial, um criminoso esperando uma deixa pra embolsar algum item cuja falta só será notada semana que vem, ou um viado desleixado que se for deixado à própria sorte derrubará sua TV ou vomitará no seu sofá. Na última festa lá em casa eu não podia perder ninguém de vista por um segundo ou já estaria me perguntando o que roubaram da sala ou quem está trepando no meu quarto. E a doce ironia é que eu achava que, por não me sujeitar mais às permissões paternas, meu apartamento seria localidade de festas constantes, e fiz tal promessa pra galera. Matematicamente isso significa que eu me fodi.

E o pior é o resultado da festa. A beleza de uma festa na casa dos outros é que você não tem que enfrentar a realidade da manhã seguinte – e eu vou te dizer, nenhuma lâmpada fluorescente revela manchas de vômito no tapete ou arranhões no couro do sofá como luz diurna. Recolher tampas de garrafa, acordar um ou outro vagabundo que decidiram dormir na sua casa sem informação prévia, ligar pros vizinhos pra se desculpar pelo barulho da noite anterior, juntar os cacos de alguns copos quebrados, procurar band aid e um posto de vacinação contra tétano após descobrir um caco de vidro de quatro centímetros escondido no carpete… a situação é tão caótica e sem esperança que nem mesmo o Robocop poderia dar jeito na coisa. E isso significa muito porque há alguns anos eu achava que literalmente qualquer problema nesse universo poderia ser solucionado com a adição do Robocop. A inflação está destruindo a economia do país, sua namorada engravidou, Carla Perez/Peres ameaçou lançar mais um CD? Deixe Alex Murphy tomar conta da situação e o problema estará sob controle em questão de segundos.

– Contas, contas, contas, contas. Quando moleque eu me perguntava porque meu pai era tão mal humorado em momentos que certamente exigiriam de qualquer participante ao menos um sorrisinho de canto de boca, e primeiro de cada mês eu penso “ahhhh, era por isso”. Conta de cartão de crédito, conta de telefone, conta de luz, conta do OUTRO cartão de crédito, aluguel… Como já expliquei, pagar contas é praticamente o indicativo de que você é dono do próprio nariz, uma espécie de teste de litmus de adultice. Pergunte-se a você mesmo – “eu gasto metade do meu salário mensal pagando contas?”. Caso a resposta seja negativa (ou se você nem tem um salário mensal), vá trocar suas fraldas que você ainda tem muito feijão pra comer. O fato de que eu ACABEI de me tornar o mantenedor de uma residência não remove a envergadura moral com a qual eu te alopro, obviamente.

– O que me trás a outra realização que desmanchou uma antiga noção infantil. Não conto as vezes que, passeando pelos corredores da Mesbla, eu pedi aos meus pais esse ou aquele brinquedinho, apenas pra receber um “não temos dinheiro, filho” como resposta. Mas o fato de que eu acabei de ver os dois comprando carne, arroz, farinha e açúcar obviamente indica o contrário, não é? Bom, não é bem assim.

Nós adultos temos duas categorias de dinheiro – o dinheiro que designamos a pagar contas/comida/aluguel/coisas importantes gerais, e o resto que é direcionado a variadas facetas de entretenimento. Quando seu pai diz que não tem dinheiro pra te dar mas vai e tem a PETULÂNCIA de pagar o aluguel bem na sua frente, isso significa na verdade que ele TEM dinheiro, mas que manter um teto em cima da família é um pouco mais importante que mais memória RAM pro seu computador. Eu demorei um pouco pra aprender essa lição aparentemente simples, mas eu era uma criança excepcionalmente burra. Não posso te dar muito crédito então taí mais esse conselho. Aliás, isso não é exatamente um conselho, mas eu acabei de usar a palavra “lição” na frase passada e minha professora de redação sempre me dizia que eu deveria evitar repetição de termos evitar repetição de termos evitar.

Com exceção de todos esses detalhes, viver sozinho pode ser divertido. Você pode assistir filmes pornôs com som, e se isso não é algo pelo qual você esperou a vida inteira, eu não sei mais o que dizer.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: Vida maldita

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

54 Comentários \o/

  1. Anonymous says:

    Primeiro a comentar??? Xi…

    Primeiro: texto longo da porra! Parece aqueles filmes de 4 horas que se editar direito cai pra 30 minutos e ainda fica repetitivo!

    Segundo: “vida adulta” aos 23 anos? É, tô ficando velho… comecei a pagar minhas contas, lavar minha roupa e minha louça e tudo o mais com 17 (e olha que foi uma decisão que foi adiada). Isso é só o começo. Daqui a pouco tu vai conseguir que alguma “amiga” fique grávida, vc vai ter um filho fora de casa e para ajudar sua mulher também fica grávida (claro que tudo por acidente). Daí sim vc vai ver oq é diversão… nada como ter preciosas horas de sono perdidas que não sejam em uma festa cheia de gostosas…

  2. tiago says:

    de fato nojento o vídeo.

  3. cromo says:

    Cara, em repúblicas as vagabundas não tem voz também,, e eu não posso escutar a doce voz da Jenna bem na minha frente. Só admirar sua tatuagem de coração no traseiro.
    Ma smorar sozinho é mesmo legal e eu gasto metade d aminha grana com contas e a outra metade em comida que eu considere melhor e diversões reduzidas.
    Mas porra, você tem 23 anos, cacete eu faço isso desde os 18, Cara.

  4. Kathleen Vert says:

    Tem postado tanto, não custava sair uma resenha. 😉 Concordo com a Elis.

  5. dreadful says:

    parabéns! 😀

  6. bownser says:

    “- Filmes pornôs têm som.”

    Isso me fez rir pelo resto do post.

  7. Cephiro says:

    Bem, moro sozinho desde os 16, e mesmo não pagando todas as contas (mesmo trabalhando, não dá, acreditem), acho que dá pra considerar uma “vida adulta” de certa forma.
    Realmente a pior parte é ter que limpar toda e qualquer meleca que você fizer, mas poder fazer o que quiser a hora que quiser não tem preço. Poder passar o dia ouvindo música ou jogando alguma bobagem sem ter ninguém pra encher é muito bom.

  8. Elis says:

    Provavelmente eu não sou muito parecida com seu público alvo. O fato e eu ser mulher já é um bom indício disso, e os fatos de eu não ser nerd, não gostar de video-games e estudar Direito me fazem sentir absurdamente imprópria aqui.

    Mas eu gosto muito dos seus textinhos, Kid, e aproveito a rara ocasião de comentar no seu blog pra pedir mais resenhas de filmes, porque suas resenhas são a luz da minha vida.(Exagerei um pouquinho. Mas eu gosto muito delas.)

    Cumprimentos cordiais,
    Elis

  9. Kid says:

    Ô seus viados, vocês esquecem que eu estive os últimso TRÊS anos esperando o resultado do processo de imigração e portanto não podia trabalhar?

  10. Shadow Fighter says:

    Caralho! Eu estava lanchando e quase cuspi de tanto rir com a citação que os filmes pornos tem som.
    E confiem no Kid, 2 girls 1 cup não é legal.

  11. SyncroPC says:

    Nunca mais duvidarei qdo o Kid falar para eu não ver algo…

    2 girls 1 cup deve ser apagado da história da humanidade

  12. Storm says:

    Prefiro continuar com mamãe e papai, obrigado. ;__;

    Btw, eu já tinha visto 2 girls 1 cup antes de você citar no post… Lamentável, mas de ajuda pras futuras gerações!

  13. serginho q (serginho quiu) says:

    uma das melhores coisas de se morar sozinho é poder acordar as 4 horas da tarde no sábado e almoçar meio pote de sorvete de chocolate sem ter que dar satisfações a ninguem

  14. dasfdfs says:

    E você sabe que eu estou certo, afinal de contas, qualquer pessoa que consiga enfiar SOBRE e SOB na mesma frase e usar os termos corretamentes tem que estar certa.

    haha isso me fez rir pelo resto to post

    boa kid

  15. Julia says:

    acho que estou dentro dos 30%… mas pra variar, vc exagerou…fazendo com q a vida “adulta”(?) parecesse um monstro, e olha q nem falou sobre fazer supermercado, ou lavar o banheiro. de qq forma, esse é o bacana dos seus textos 🙂

  16. Rafael Lemos says:

    MEU DEUS EU OLHEI AQUELA MERDA QUE NOJO MANO

  17. oracinho says:

    o bacana é q vc conseguiu despertar o diabinho da curiosidade dizendo ‘não assitam o vídeo 2 girls 1 cup’. imaginei q fosse alguma coisa relativa a coprofilia mesmo. mas é isso elevado ao cubo.
    espera só o filho chegar. as contas vão aumentar significativamente, e vc vai ter q lavar a louça rápido pra limpar a bunda do pimpolho.

  18. Anonymous says:

    Se isso te faz melhor, eu moro desde os meus 21 anos de idade a 10.000 km dos meus pais, num país que nem conhecia direito.

    E meu mesmo é só o quarto, que banheiros, chuveiros e cozinha eu divido com outros moradores. É tipo uma república, só que na república você pode escolher se mora com gente legal ou não. Eu moro com um monte de filhas da puta, como por exemplo egípcios que usam uma técnica não ocidental pra limpar a bunda depois de cagar, deixando marcas por todo o lado. Legal né? Pelo menos eu consigo pagar o aluguel com o que ganho.

  19. Aglasys says:

    Prefiro o template antigo. Esse aqui vc ve em qualquer blogzinho sem imaginacao.

    Quanto ao 2girls1cup, confiem no Kid. Mas tenho que dizer que eh bem menos chocante na 2a vez, 2 semanas depois.

  20. Anonymous says:

    Tb moro sozinha há um tempão,desde os 18….
    e não acho q é o bixo q vc pintou!
    Bem vindo ao mundo dos adultos 😉

  21. Vinicius K-Max says:

    Wow, texto de responsa!
    A esmolinha vai ser o spam atrasado que eu te devo! 🙂

    :*

  22. Amanda says:

    adorei essa cronica da vida adulta… nao moro sozinha, mas mesmo assim foi mto engraçado… me lembrei de qdo era pequena e pedia pra minha mãe me comprar alguma coisa e ela dizia “amanha”… bom, o amanha jamais chegou…

  23. amy says:

    cara…

    devia ter te escutado, q videozinho escroto! x_x’

    q btw, tava no mute x]

  24. betob01 says:

    “2 girls 1 cup. A propósito, não googleiem esse termo.”

    porra, da próxima vez coloca em negrito, arial black, caixa alta… q =/

  25. Neto says:

    Kid, Tõ na faixa 30% e na faixa dos 30 anos, 34 pra falar a verdade. Como eu sou meio nerd e meio velho eu me divirto muito lendo os teus textos.

    Você ainda vai descobrir muito mais coisas. A pior delas é que não mudamos. Ou melhor, mudamos muito pouco. O dilema do uso da grana só vai piorando um pouco de categoria (e de quantidade). Hoje é se tu paga a conta de luz ou compra um game. Amanhã é se tu reforma a cozinha ou compra aquele Mavericão V8. Abraços!

  26. SilveSnake says:

    Te apresento a maquina do futuro:

    Lava-louça.

  27. Ph00k4 says:

    “(…)volta e meia a namorada ou o irmão perderam as chaves ou um isqueiro ou o vibrador ou sei lá o que diabo(…)”

    O vibrador em questão é da namorada ou do irmão?

  28. Luis F. says:

    Puta merda!!!!! Muito bom essa sua postagem!!
    Eu tenho 17, moro com meus pais e sei que é assim porque eles deixam bem claro que é assim.
    Aquela velha frase “Quando você tiver sua casa e for dono do seu nariz”
    Mas eu pago tudo que eu gasto COMIGO
    e ja acho um saco! sahsauash

    Abraço!

  29. Bruno Guedes says:

    E eis a razão de eu morar parcialmente sozinho — longe dos pais, mas ainda na casa de familiares; só que no porão. A diferença básica é que eu só pago a conta do velox, do cartão de crédito, meia gasolina do carro… enfim, pelo menos não tenho que comprar minha própria comida. Ou metade dela.

    Ganhar dinheiro é duro, pior ainda é lutar pra não gastar antes da hora…

    A propósito: “e acorda na mãe seguinte dando de cara com a mesma montanha de pratos sujos,”; Quantas mães cê tem?! =P

  30. Katherine says:

    Porra, Kid. Lavo louça desde que aprendi a andar e minha mãe achou que tinha idade o bastante.

    Mas “filmes pornôs têm som” valeu pelo blog inteiro. hahahaha

  31. Fortal says:

    Muito doido esse vídeo “2 girls 1 cup”. Valeu pela dica!

    Se tiveres outras dicas, avise aí!

  32. Danilo Melo says:

    Olha eu já vi muita coisa feia E AO VIVO, mas 2 girls 1 cup me embrulhou o estômago. Não achava que isso fosse acontecer de novo nessa encarnação….

    Obrigado kid por colocar meu indicador de nível de bizarrice humana um pouco mais pra cima.

  33. Minko says:

    Moon Freddie.
    Ok! Beautyful.
    It’s fine.

  34. Rupert says:

    It’s vonderful.
    Glad to see other.
    The Best.

  35. Dimos says:

    I really enjoyed your page.
    The Best.
    Ok! Beautyful.

  36. Tormoz says:

    Moon Freddie.
    Thanks.
    Ok! Best regards!

  37. Dopler says:

    And my grandpa is a train finatic.
    It’s fine.
    It’s fine.

  38. Dimos says:

    I really enjoyed your page.
    Is cool and to say hello.
    Best site!

  39. Tory says:

    Super!
    Ok! Best regards!
    The Best.

  40. Mooner says:

    The Best.
    Best site!
    Checking in to see if everybody.

  41. Diter says:

    The Best.
    I really enjoyed your page.
    Super!

  42. Eros says:

    Moon Freddie.
    It is very creative.
    Ok! Beautyful.

  43. Hubert says:

    Fine!
    Super!
    I really enjoyed your page.

  44. Kole says:

    Its the second time.
    Fine!
    Fine!

  45. Melina Perez says:

    Hello webmaster…Man i love reading your blog, interesting posts ! it was a great Thursday . Melina Perez

  46. Naty says:

    “entre 18 e 23 anos, muito provavelmente adeptos das artes nérdicas, talvez fazendo alguma faculdade que você provavelmente não concluirá e, chegando no ponto relevante desse texto, ainda morando às custas dos pais.”

    Tenho 19 anos, vivo as custas da minha mãe, e ja desisti da faculdade 1 vez. Não sou adepta das artes nerdicas, mas a faculdade que eu tava cursando é de informatica, o que da quase no mesmo. Hahaha

    Passou muuuuuito perto, kid!

  47. kari0ca says:

    “É um triste dia aquele em que você deixa uma montanha de pratos sujos na pia, vai dormir sonhando com os Ursinhos Carinhosos, e acorda na mãe seguinte dando de cara com a mesma montanha de pratos sujos, tão sujos quando na noite anterior senão levemente mais sujos. Ao contrário de tudo que você sempre acreditou, pratos não se limpam sozinhos. Bem vindo à vida adulta.”

    Acorda na mãe seguinte ?!?!? WTF depois de tanto tempo ninguem viu isso, Ah quide, vc que é tão perfeccionista…

    Morando sozinho desde os 18 anos, a vida de morar sozinho pode ser mesmo divertida, fazer o que quiser sem dar satisfaçoes pra ninguem. ô vida boa.

  48. Rafael says:

    Olá, descobri esta página qdo passei a te acompanhar no Twitter depois de ir ver quem estava detonando o cardoso. Gostei muito de tdo o que vi por aqui e já favoritei.

    Abços

  49. diK says:

    é, tu fala mta coisa óbvia, mas mta coisa legal tb. a parte das festas por ex. foi-se o tempo em q os unicos inimigos eram os vizinhos. e se algum vizinho ousasse bater na sua porta pra reclamar , geral largava um gritante: vai tomar no pip e tudo isso devidamente registrado nas betas cams. então, a gente quer sair de casa e depois , cansado de morar sozinho e/ou só com a namorada, e pq acha inutil e nao ve sentido ou tem vergonha ou seja la o q for voltar pra casa dos pais já trintão, resolve fabricar seus póprios filhos. e pq criança exige cada vez mais dos pais? olha, saber q vc foi despejado no mundo pode ser algo triste pro pirralho e parece q ele sabe q depois dos 18 ele pode ser chutado de casa sem dó nem piedade pelos pais, perante a justiça. simples assim…

  50. Leo Reiss says:

    Alguém traduz o que o cara do comentário acima disse.

    Curti muito o texto. Mas arruma o erro da “mãe seguinte”, por favor.

  51. Antônio says:

    putz rachei o bico a partir do : “- Filmes pornôs têm som.” ahushaushuas

  52. sol says:

    Exatamente exato o texto. Só quem mora sozinho sabe. Vale mais uma dica: COMPRE UMA MÁQUINA DE LAVAR. Roupas tbm não se lavam sozinhas. Joga no chão de noite e aparece no armário dali a 2 dias. Não é assim que funciona 🙁

  53. Guilherme Braidotti says:

    Você usou sob e sobre errôneamente na conjugação. Grato

  54. Michael Corleone says:

    Acho q ele n falou das roupas pq suponho q a nega dele as lave.

    Mas máquina de lavar quebra o galho em parte, pq certas roupas n se lavam na máquina. E tem que separar por cor, tecido, temperatura da água. Podem dizer que é boiolagem, mas se vc n toma cuidado acaba estragando aquela t-shirt maneira ou camisa social caríssima.

    E CUECA NUNCA É DEMAIS. Compre o máximo que puder, e deixe aquele pacote com 3 ainda na embalagem dentro do seu guarda-roupa pra alguma emergência. Acredite haverá. Samba-canção tb são peças essenciais, além da liberdade, são macias pra lavar e secam rapidinho