Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Daily Vlog: Blogueira tenta dar carteirada na fila da boate e se dá mal

Postado em 30 July 2013 Escrito por Izzy Nobre 15 Comentários

Olhaí um vlog novo, turma! Vamos assistir juntinhos aí:

Como sempre, imploro: deixe joinhas, favorite, espalhe o vídeo entre seus amiguinhos pra ajudar essa porra a crescer. Quanto mais feedback um vídeo recebe, mais empolgado eu fico pra criar mais. Não te custa nada, porra! 😀

Caso você prefira assistir no youtube, basta clicar aqui!

Grato e tenha um belo dia.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: vídeo

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

15 Comentários \o/

  1. SkaN says:

    Kid, se você acha que nõa pode ficar pior, vim aqui reforçar um pouco mais o esteriótipo de patricinha mimada da moça em questão com uma música que ela fez para a vizinha dela em “retaliação” a uma reclamação por barulho às 4h da matina, a música é entitulada “Velha Safada Eu Não Gosto de Você”:
    https://soundcloud.com/giovannaferrarezi/velha-safada-eu-n-o-gosto-de

  2. Enzo says:

    Ótimo vídeo, como têm sido todos os Daily Vlogs de um tempo para cá, em minha opinião.

    Respondendo ao comentário em ~6:50.
    “Em vez de” = “em lugar de; diferente de”.
    “Ao invés de” = “ao contrário de”.
    São duas expressões diferentes, mas similares (inclusive na sonoridade), sendo a primeira mais genérica e a segunda restrita à contraposição de opostos.

  3. Luis Souza says:

    Alguém do grupo entrar pra ver como está a boite por dentro é algo normal, pelo menos no Rio de Janeiro.
    Sempre fiz isso, a hostess provavelmente cagou na cabeça dela porque ela tentou dar essa carteirada de blogueira associada de revista falida.

  4. Eder says:

    Sei lá…
    Acho que eu estou mesmo fora de moda e afastado do mundo das “baladas”, pq pagar R$ 120,00 só pra entrar em uma danceteria acho meio caro demais… Há pouco tempo atrás, quando eu ainda ia às baladas, quando uma entrada era “cara”, era, tipo 40,00 reais.
    Se era R$ 120,00 só pra entrar, com bebida + estacionamento + combustível, Não CONSIDERANDO MOTEL e demais alongadas, ficaria no mínimo R$ 350,00 para cada homem a noitada…. Acho muito caro. Isso é 1/2 salário mínimo no Brasil!!!!!
    Eu estou pensando muito “pobre” ou é isso mesmo o que “rola” hoje em dia, na noite? Se for isso mesmo, prefiro meu estilo de vida atual, no qual R$ 350,00 são bem mais utilizados, com a família.]
    Kid, aí no Canadá quanto é uma entrada em uma danceteria, não tão ruim nem a mais cara da cidade…tipo intermediária????
    Quantos dólares???? Mais de 50,00?

    • Izzy Nobre says:

      Tá louco? No mááááááximo CAD$15.

      • Eder says:

        Então, além de se ganhar mais no Canadá se gasta MENOS nas baladas????
        Certo vc de ir embora do circo que é o BRAZZZIL…
        Vc também acha, então, que R$ 120,00 de entrada em uma danceteria é uma pilantragem sem tamanho, da mesma forma que os carros no Brasil que custam 2x mais que em qualquer outro país do mundo e têm qualidade 2x pior são uma pilantragem das montadoras?
        BRASILEIRO É MESMO BURRO OU CONFORMADO?
        Vc poderia fazer um vídeo sobre esses assuntos mais, digamos, tapa-na-cara.

        • aroldinho cara brabo vulgo Izzy says:

          cara, não fale asneira… nem todas boates custam esse valor. no rio você encontra por 50 conto bons lugares… No Canadá também tem boates caras e elitistas. Em Paris além de caras, é quase impossível entrar nelas, se você não tiver nascido modelo ou rico. Boate e igual hotel, o preço varia de acordo com o luxo oferecido…. o máximo que gastei ate hoje foi 200 num réveillon .

          Muito fácil um bando de mimadinho falar mal do país por motivos idiotas, quando teve a oportunidade de ir as ruas, preferiu não ir, ou pior brincou de micaretas nela.

  5. Átila Arruda says:

    Mas Izzy, dia aí que você não comia a mina até a boceta dela fazer bico e assobiar o hino do Canadá?

  6. J.P. Guarnieri says:

    Não fiquei com dó não, Kid. Veja bem: se fosse eu ou um outro leitor qualquer aqui fazendo isso PROVAVELMENTE a história não tomaria este tamanho. Nunca ouvi falar nessa garota aí, mas se ela se auto-intitula “blogueira” e se “já fez trabalhos com a Capricho”, há de se imaginar que ela possui um número razoável de seguidores na internet. Quando você demonstra ser escroto para uma quantidade dessas de pessoas, é óbvio que a história vai ficar muito maior que se só os seus amigos vissem. Ela, como blogueira, deveria saber do tipo de proporção que as coisas tomam na internet e, portanto, tomar mais cuidado com o que posta. Além dela ter sido babaca pra caralho, o que causa um pouco de schadenfreude em todo mundo que fica sabendo do que rolou.
    Agora, mudando um pouco o assunto, me deram muita aflição as partes em que você estava lendo e comentando o post. Sabe quando você tá conversando e a pessoa não tá olhando pra você? Só que sem eu poder te xingar e te mandar olhar pra mim. Experimenta no próximo vídeo colocar o texto que você vai ler na sua frente (estilo tele-prompter) enquanto coloca um print to texto na tela (seja num quadradinho ou na tela toda), eu acho que ficaria mais agradável pro espectador.

    • Franch says:

      Acho que a ideia do teleprompter até vai, se ele colocar numa fonte razoavelmente grande pra ler de uma certa distância. Mas colocar o texto num quadradinho ou tela toda já exigiria um certo gradu de edição que simplesmente invalida o propósito do Daily Vlog.

  7. Dan Medeiros says:

    Assim… pra princípio de conversa, a “profissão blogueiro” ainda é estigmatizada, grande parte da população nem considera um emprego, até porque quem vive de blog, na realidade esse blog já deve ser um site, então o termo blogueiro não cabe… enfim… nem foi TÃO errado ela pedir para dar uma olhada, esse tipo de coisa existe, porém se for uma olhadela RÁPIDA!

    Se nem na versão da estória contada por ela mesmo, se colocando como vítima, a parada convenceu… imagina a versão real da parada! No mínimo ela, que pediu para ver se conhecia algum promoter, deve ter sido extremamente escrota… mas quem sou eu pra julgar alguém…

    Mas, pelo menos, descobri que, se um dia virar “blogueiro”, posse tentar dar carteirada kkkkkkkkkk… no mínimo ela podia ter apresentado uma carteira fajuta com o logo da capricho né… rsrsrs

  8. FORTON says:

    Cara, o que me dá mais raiva e que há muitas dessas merdas patricinhas que se acham por aqui no YT e não são nada, só pq tem um canal na rede onde qualquer um com lábia pode criar e fazer vários videos, mas nem todos tem sucesso e acham que estão tendo, por isso falar que sou blogueiro para mim não significa nada e as pessoas acham que criando um vídeo e ter algumas milhares de inscrições ou views já se acham importantes que para mim ouvir isso é tão ridículo e já racho o bico, Giovanna, caia na realidade, provavelmente 75% dos seus seguidores são homens que querem te comer… :D, não se iluda… :D, não se ache por isso… 😀