Hbdia
  • Feed do Hbdia
  • Twitter
  • Youtube

Daily Vlog: Sobre a entrevista do Malafaia

Postado em 5 February 2013 Escrito por Izzy Nobre 14 Comentários

Olhaí um vlog novo, turma! Vamos assistir juntinhos aí:

Como sempre, imploro: deixe joinhas, favorite, espalhe o vídeo entre seus amiguinhos pra ajudar essa porra a crescer. Quanto mais feedback um vídeo recebe, mais empolgado eu fico pra criar mais. Não te custa nada, porra! 😀

Caso você prefira assistir no youtube (até porque é só lá mesmo que você pode deixar joinhas e tal), basta clicar aqui!

Grato e tenha um belo dia.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

Categorias: vídeo

About Izzy Nobre

Oi! Eu sou o autor desta pocilga. Tenho 30 anos, também sou conhecido como "Kid", moro no Canadá há 10 anos, e sou casado com uma gringa. Geralmente perco meu tempo na internet atualizando este blog, batendo papo no twitter, produzindo vídeos para o youtube, e conversando sobre videogames antigos no podcast 99 Vidas. Se você gostou deste texto, venha me dizer um alô! Adoro conversar com os leitores :)

14 Comentários \o/

  1. Guilherme says:

    Parabéns, Izzy! Uma das opiniões sobre isso mais sensatas que já ouvi pelas Internets da vida. Compartilho da mesma opinião que você, o movimento pelos direitos civis dos homossexuais não tem mais volta, ainda que o Brasil tenha recrudescido um pouco sobre este tema. Não sei se daí de Calgary você tem acompanhado, mas há uma movimentação assustadora no Brasil de jovens se dizendo conservadores, com agendas contra homossexuais, feministas, ateus, entre outras coisas, que está fazendo um certo barulho na Internet. Inclusive uma menina bem novinha entrou com um pedido para recriar a Arena, que foi o partido que apoiou a ditadura no Brasil, achando que o Brasil está muito à esquerda, porque apesar de não ser a maravilha que o governo prega, muitas pessoas saíram da linha da pobreza e está sobrando empregos. Dá um certo frio na espinha ver este tipo de retrocesso sendo pregado por jovens bem nascidos que não tem sequer idade para saber como era ruim antigamente.
    Mais uma vez parabéns pela sensatez, e não pare pois precisamos dos seus vídeos!
    Abraço

    Ah, first!!!!!

    • nononono says:

      Cara num é só no Brasil não. Na França (o berço do iluminismo) também tem gente contrária ao casamento gay, com passeata e tudo em Paris.

      Sinceramente, quanto à tolerância, sinto orgulho de ser brasileiro. O defeito do brasileiro não se levar muito a sério, nessas horas, acaba sendo uma vantagem. É o único país do mundo em que o sincretismo religioso de fato é respeitado, onde católicos fazem oferendas para Iemanjá e o Espiritismo faz parte do questionário do censo do IBGE.

      O Brasil concedeu o direito a voto para as mulheres, antes mesmo da França, foi um dos primeiros países do mundo a acabar com o voto censitário, dá golpes de Estado sem matar ninguém (tá tem quem se queixe dessa peculiaridade…).

      De fato uma pequena fração da sociedade brasileira é radical nesse particular, mas nada que chegue ao nível de médicos que fazem aborto tenham passeatas na frente da casa deles, com manifestantes jogando sangue e placenta na cara deles…(e olha que sou contrário ao aborto).

      Quanto à Arena, isso é um pouco mais complicado…do que a imprensa propõe. No Brasil ninguém é de direita, parece pecado falar isso. Impera o papo do “politicamente correto” sim, tanto no governo, quanto nos principais meios de comunicação.

      Qualquer político que questione seriamente o alcance de certas políticas sociais como o Bolsa Família (que frise-se para aqueles que não são desonestos intelectualmente, nada mais é do que a consolidação de programas socias já existentes à época do FHC, como o Bolsa Escola, o PETI, Vale Gás) vira um herege e perde votos.

      Cadê o Fome Zero, o Programa Primeiro Emprego? O salário mínimo dobrado em 4 anos (essa foi a única promessa que ele chegou perto de cumprir, ficou em 385 em 2006)…

      PS: Curiosidades inútéis: Até hoje nos EUA, em alguns estados do sul, ex-presidiários não possuem direito a voto.

      Em países superdesenvolvidos com Dinamarca, Holanda, ainda existe a cobrança do imposto oficial da Igreja. Realizado, acredite que quiser, pelo próprio Estado.

      Na Dinamarca um gringo só pode casar com um
      dinamarquês após anuência do governo.

    • Ambient Works says:

      Essa galera radical surgi a partir do pessoal de esquerda radical.

      Eu tenho um amigo de esquerda, que segue “filosoficamente” o que o comunismo prega, e ele fala que existe louco que acha que vai pegar em armas e fazer a revolução deles. Se for necessário matar eles matam, daí não é de se espantar que os que sejam contra apareçam também.

      No caso do Arena essa porcaria não vai pra frente, mesmo na direita vários consideram eles um bando de idiotas.

      Atualmente existem vários grupos ideológicos de esquerda e direita e alguns que até se confundem nesse meio. Eu sou da opinião que esse maniqueísmo deveria ser esquecido e ser mais analisado cada particularidade das ideologias.

  2. A do Mar says:

    Com o avanço da bancada evangélica, eu acho que essa mentalidade preconceituosa e intolerante só tende a avançar. O ministro da Pesca, por exemplo é um criacionista ferrenho. Esses tipinhos como o Malafaia estão ganhando cada vez mais poder na sociedade. É só ver na televisão, até os jornalistas (aka Rachel Sheherazade) estão vindo com seu discurso reacionário de que a mulher jamais se igualará ao homem em direitos e também que os laicistas são “intolerantes” que deveriam agradecer os princípios do Cristianismo (que nunca foram muito bem usados ao longo dos séculos, vale dizer).

  3. Julia says:

    Noruega, Islândia, Austrália, Canadá, Suécia, Suíça, Bélgica, Japão, Holanda, Dinamarca e o Reino Unido estão entre as sociedades menos religiosas da Terra. Brasil é o país mais católico do planeta.
    É só comparar o IDH pra ver a irrelevancia das instituições religiosas.

  4. Carlos says:

    Esse cara já falou que zelda é sobre entrar em casas e destruir potes e pokemon ensina violência contra animais. Depois disso perdi completamente o respeito por ele. O cara mal deixa a mulher falar D:

  5. cristiano says:

    Dessa história toda, os dois (o Malafaia e o tal Elias que postou uma réplica) estão errados …
    As razões do Malafaia não são evidentes quando ele tenta atacar de cientista: se ficar provado que o homosexualismo É genético, ele perde o argumento de que isso vai contra a vontade de Deus, já que não temos nenhum controle desse nível sobre a carga genética de uma pessoa.
    O tal doutorando também não merece muito crédito, pois legisla em causa própria. Ele é recém formado, engatou um mestradozinho e está nos UK com bolsa paga pelo governo. Não tem muita experiência na área dele mesmo. O problema é que ele fica jogando papers para provar o ponto de vista. E esses papers não são conclusivos … O problema é que a massa ignara vê alguém balanćando um título e “compram” tudo o que ele fala, quase tão imbecil quanto as ovelhas que fazem escândalo por causa de “imagens” e ficam lambendo botas de pastor …
    Sobre a história do pensamento arcaico, é por aí mesmo. Esse povo vai desaparecer um dia.
    Em relaćão à Marília Gabriela, procure pela entrevista dela com a Madonna … Ela teve o azar de que a Madonna não é simpática como o Freddie Mercury quando da entrevista feita pela Glória Maria … 😛

    • Izzy Nobre says:

      O tal doutorando também não merece muito crédito, pois legisla em causa própria. Ele é recém formado, engatou um mestradozinho e está nos UK com bolsa paga pelo governo. Não tem muita
      experiência na área dele mesmo. O problema é que ele fica jogando papers para provar o ponto de vista.

      Você percebe que não apontou nenhum erro na lógica dele, e apelou apenas para a falácia ad hominem?

    • Diego says:

      Simples meu amigo, vá você, estudar 4~5 anos um ÚNICO ASSUNTO, ter capacidade de fazer um “mestradozinho” e começar um doutorando numa das melhores universidades do MUNDO. Aliás, se é o governo que realmente “banca” os estudos dele, NADA MAIS JUSTO. A ignorância é toda sua e não dele.

      • cristiano says:

        Diego, o curso de biologia tem 4 anos. A única coisa “difícil” de um mestrado (2 anos) é não partir pro mercado de trabalho, já que fazer os créditos é moleza e o tema da dissertação é praticamente imposto pelo orientador. Estando no meio acadêmico e fazendo amizades, é fácil obter uma bolsa da CAPES para doutorado (basta não ser vagabundo, como a maioria). Eu conheço bem essa seara. Tenho 9 anos de estudo na minha área, mais mestrado (feito em paralelo com a minha carreira profissional que já tem 12 anos) e declinei de possiilidade de doutorado porque imigrei para o Canadá.
        Sobre os argumentos do rapaz, ele começa dizendo que é inegável que a carga genética determina a sexualidade mostrando tabelas de incidência em gêmeos monozigotos e dizigotos. Acontece que, qualquer um que saiba interpretar dados observa que o desviio padrão dos resultados é gritante, o que pode indicar um espaço amostral “contaminado” por outros fatores. Algo a se considerar é que os monozigotos compartilham a mesma placenta e possuem mais chances de serem expostos a condições semelhantes (mesmo diferença na posição dos fetos provoca diferenças, veja as impressões digitais). Então, pode ser que a manifestação seja devido a fatores hormonais, etc. Então, NADA é conclusivo. Inclusive, se não me engano, o estudo que mostra as diferenças entre a atividade cerebral de homosexuais e heterosexuais não é conclusivo pois muitos dos homosexuais masculinos usados no estudo faleceram em decorrência da AIDS e teme-se que seja um efeito da mesma nos resultados. Na minha opinião, a incidência de homosexualismo é uma mistura de fatores genéticos, hormonais na gestação e psicológicos.Saliento que não concordo com o Pastor e não enho problema algum com homosexuais. Tenho vários amigos homosexuais (de frequentar a casa), só fiquei irritado com algumas pessoas ficarem engolindo o que o rapaz estava dizendo como verdade absoluta. No Brasil é muito fácil levar os outros no bico balançando um diploma …

  6. Amy says:

    Adorei o vídeo, Kid! Concordo plenamente!! Ah, só uma coisinha: a Marília Gabriela atriz da Globo é a mesma Marília Gabriela jornalista =]

  7. Natan Facchin says:

    Excelente comentários, Izzy!
    Nunca tinha pensado por esse jeito não, mas pensando bem, é isso mesmo.
    Num futuro — e acredito que próximo — esse tipo de mentalidade tende a sumir, ou pelo menos diminuir muito — e ser considerado um período de ignorância da história sim!

  8. Mike Johnson says:

    Acredito que os outros “comentaristas” falaram tudo aí, só queria acrescentar que acredito que esse foi seu vídeo com a mensagem mais bacana e com um pensamento EXTREMAMENTE interessante que eu nunca tinha levado em conta. Realmente me fez olhar as coisas de outro ponto de vista, no qual essa baboseira de homofobia e fanatismo tende a acabar. Grande abraço Kid.