4 maiores clichês de clipes musicais

Acho que poucas instituições da nossa cultura popular tentam invocar mais o senso de individualidade e rebeldia do que bandas de rock. Talvez é por isso que é tão irônico quantas bandas caem exatamente nos mesmos clichês ao fazer seus clipes. Por exemplo…

Bandas tocando em local fodido ou abandonado:

Geralmente, bandas que adotam esse clichê se vendem ao público adolescente. Eu imagino que é uma metáfora visual que tem como objetivo comunicar sentimentos de isolação, de abandono — que é uma das sensações mais comuns da adolescência, perdendo apenas para “ereções em momentos impróprios”. Maldita puberdade!

Smothered, do Spineshank

Stay Together For the Kids, do Blink 182

Duality, do Slipknot

Anthem of Our Dying Day, do Story of the Year

Banda tocando pros fãs em show improvisado

Esse clichê é comum por dois motivos — primeiro, porque como eu geralmente o vejo sendo usado pra promover o primeiro single de sucesso de uma banda, imagino que a idéia é dizer subliminarmente “ó, tu nunca ouviu falar desses caras na sua vida mas acredite, eles são famosos, olha o tanto de fãs que eles tem!”.

O segundo motivo é que este tipo de clipe é, comparativamente, extremamente fácil de fazer. Monta um palco e bota os caras tocando. É preciso tocar a mesma música umas 6 ou 7 vezes pra conseguir footage o bastante, mas ainda é incrivelmente menos complicado do que clipes que funcionam como mini-filmes, com historinha e tal.

Chop Suey, do System of a Down

Last Resort, do Papa Roach

Fat Lip, do Sum41

My Friends Over You do New Found Glory

Banda tocando na prisão

Acho que esta aqui tem a intenção de mostrar os músicos como revolucionários bad boys irreverentes ou algo assim — a velha imagem do rebelde sem causa que é o ganha pão do rock há décadas. Só não sei se sempre foi tão artificial assim.

Saint Anger, do Metallica

(Este é particularmente cara de pau em sua intenção de mostrar os artistas como durões por estarem numa prisão. No comecinho do vídeo um dos policiais está alertando a banda sobre os perigos de gravar um clipe dentro do presídio, e adicionando que se algum deles for tomado pelos presidiários o governo não negociará liberação dele. A banda permanece com semblantes perfeitamente estóicos e impassivos, de tão bad ass que são. Faltou só uma cena deles andando na frente de uma explosão sem olhar pra trás)

The Bitch Song, do Bowling for Soup

Feeling This, do Blink 182 (de novo! E fazendo metáfora de colégio = prisão, que o enquadra numa próxima categoria também)

Re-Arranged, do Limp Bizkit

Lifestyles of the Rich and the Famous, do Good Charlotte

Bandas tocando na escola

Aqui o objetivo é totalmente óbvio, né? “Você está na escola, nós sabemos e entendemos isso”. Toda arte tenta provocar algum tipo de emoção naquele que a observa, e a emoção mais poderosa é auto-identificação. Se seu público é uma cambada de moleque des idades escolars, que experiência é mais comum e portanto mais passível de identificação pra eles?

…Baby One More Time, da Britney Spears

Everybody Get Up, do Five

Back to School, do Deftones

Little Things, do Good Charlotte (de novo!)

Que outros clichês você lembra?

p

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

39 comments

  1. Izzy, muito bomo texto -- sessão nostalgia total. Senti falta de clipes com as bandas tocando debaixo de chuva, com a cena clássica do close no baterista espargindo a água de um prato enquanto toca.

  2. No clipe do Metallica os presos não tentaram nada pra não ter que chegar mais perto desse aborto musical que é St. Anger.

    1. Vdd, ainda mais quando é eletrônica.

      Em relação ao posto, excelente como sempre. Izzy explodiu minha cabeça do mesmo jeito q ela explodiu quando descobri o laranja e azul em posters de filme.

  3. Po kid, esqueceu de colocar ONE do metallica onde eles tocam em um lugar fodido e abandonado hahaha. Ah e tb nao fala tao mal de st anger, a musica é boa sim e apesar de muita gente ter preconceito com o album eu gosto muito dele.

  4. Izzy, para ilustrar o quesito “lugar fodido”, tem mais duas inclusões aí que posso sugerir: BREATHE, do Prodigy; e LOSING MY RELIGION do R.E.M.

    tem mais uma categoria que você poderia colocar aí que, talvez, seja uma variação do “tocar em lugar fodido”. Essa categoria seria “tocar em lugares no meio do nada”. Por exemplo, temos o clipe STARLIGHT do Muse, onde eles tocam num navio petroleiro no meio do oceano. Tem SAY YOU’LL BE THERE das Spice Girls, VERTIGO do U2, JAILBREAK do AC/DC, também podem ser inclusos aí.

  5. Fraco esse post pq dá pra fazer isso com praticamente qualquer localidade.

    Bandas tocando em galpões, aeroportos, na rua, no mato, locais montanhosos/rochosos, no deserto, perto da piscina, etc. Tudo isso tem um monte.

    Se vc procurar por bandas tocando no CU, é capaz de vc achar.

  6. Vlw por me relembrar a existencia de Bowling for Soup… umas das ultimas bandas que eu baixava músicas no MiRC.

    Epoca boa de colégio.

  7. Vou em defesa do Blink 182 em Stay together for the Kids, leia a letra o clipe tem duas versões, essa foi muito criticada pq foi logo após o 11 de Setembro, ai eles regravaram uma nova versão, ambas falam de um lar destruído pelo divórcio, nada mais justo do que fazer uma analogia com uma casa fodida não acha?

    Po Izzy logo vc que fala inglês cara? Porra se fosse um br r0ck3iro from h3ll ainda vai lá…

    Agora em Feeling This, é clichê mesmo…

  8. No Brasil agora o clichê são clipes em torno de piscinas de mansões, com os cantores cercados por mulherões e ostentando joias e carros luxuosos

  9. Caralho Izzy, texto bacana, mas… porra… vc SEMPRE menciona o clichê dos clipes futurísticos e eu já abri essa lista pensando que ia ver ele em algum lugar e cadê? 🙁

    Queremos Parte 2! haha

    abs

  10. Meu clichê favorito é protagonizado em particular por uma banda: Creed. Pode assistir os clipes dos caras: Quando a guitarra fica pesada, começa a ventar na cara do vocalista. Impressionante!

  11. Clichê->Tornar uma descrição genérica o suficiente para enquadrar um número grande de elementos.

    “PQP mais uma banda com o clichê de fazer clipe para suas músicas; que merda.”

  12. Pessoas cantando no fundo do mar, piscina ou num aquário gigante
    Crianças cantando, sozinhas no meio do mato, ou fazendo coisas estranhas
    Vocalistas dançando loucamente
    Gente brigando
    Pessoas tocando piano e olhando pra câmera com cara de triste
    Máscara ou roupa de animal
    Homens tentando ser sexy
    etc…

    Esses servem? Ou não contam como clichê?

  13. Quando li sobre as bandas tocando na escola, lembrei de um clipe de Hot For Teacher, do Van Halen. Será que foi o primeiro?//
    (O Escape The Fate fez uma versão desse clipe também).

  14. No Japão tem o clichê de bandas tocando em igrejas pra fazer clipes. O pior é que algumas vezes diferentes bandas tocam na mesma igreja.

  15. Acho que um dos maiores clichês de todos é um momento de grito da música com algum vidro sendo despedaçado!!! Esse é clássico e incontáveis clipes e bandas rola isso…

    Provavelmente para remeter a quebrar barreiras invisíveis e tomar uma atitude!

    Mas mesmo com os clichês… gosto muito dos clipes! Tenho saudades do tempo em que eu ficava assistindo clipes, baixando pelo kazaa ou emule, gravando em VCD pra assistir no DVD… Bons tempos!!!

  16. faltou o clichê mais tosco: TODO clipe de metalzão precisa ser ou um show ou algo INCRIVELMENTE tosco, daqueles que dá vergonha de ver

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *