5 coisas que poderei fazer com impunidade durante a viagem da minha mulher

Não sei se já falei aqui, mas meu casório tá mais ou menos a um ano de distância — ainda não escolhemos a data exata, mas certamente será entre agosto e setembro.

Como decidimos que nossa sagrada união matrimonial acontecerá na cidade natal da patroa, ela está indo passar duas semanas lá pra começar a logística do evento. Alugar o local, agendar com a galera do bifê/bufê/”bbufffettttt”, comprar o vestido… ou seja, minha mulher está indo lá pra arruinar completamente meu cartão de crédito.

Uma pequena vantagem deste estupro do meu cartão é que terei duas semanas de liberdade condicional. Nos próximos catorze (perdoem-me a honestidade mas”quartoze” é um termo usado apenas por presidiários e corintianos, me recuso sequer a digita-lo exceto para explicar porque eu não o digitei, o que é uma contradição mas foda-se) dias, viverei como um solteiro embalado em uma existência desregrada.

A ausência da patroa me liberará para uma vida que eu, como macho vivendo em cativeiro há anos, desconheço completamente. Será uma experiência curiosa. Eis algumas coisas que terei que tentar.

Cagar com a porta aberta

Como vocês devem saber (acho que a porra da internet inteira sabe agora, não imaginava que aquele texto seria tão popular), tenho um certo… como explicar? Timidez intestinal. Isso mesmo, a culpa é da minha tripa.

Se minha mulher encontra-se em casa, eu não consigo cagar — a menos que apele pro velho esquema de fingir que vou tomar banho e rezar pra que ela não diga “tou precisando de um banho também, vamo lá!”. Não, os eventos da cagada no tapete não resolveram meu problema. É fobia sem cura mesmo, já me acostumei plenamente a borrar a porcelana no trabalho. Cagar fora de casa é anátema pra muitos, mas pra mim é a única salvação.

Pois bem. Estando eu aqui sozinho, estabeleci que cagarei apenas e exclusivamente com a porta aberta. Será uma experiência única nesta casa.

Dormir completamente espalhado na cama

Se você é casado, talvez se identifique com essa situação:

Esta figura entitula-se “Toda Noite Quando Vamos Dormir”. Enquanto eu me recolho no cantinho da cama (sempre do lado direito da cama, que é o ocupado por homens heterossexuais), ocupando o menor espaço que meu esbelto corpo permite, a patroa se espalha completamente por quase toda a área camística. Eu ali em posição fetal, ela desenhando um Homem Vitruviano em cima do colchão.

homem_vitruviano

Economize a googleada, taqui o Homem Vitruviano.

Bem, por duas semanas saberei o que a satisfaz tanto na prática de se espalhar na cama como quem põe manteiga na torrada (ou seja, cobrindo cada centímetro quadrado uniformemente), porque só dormirei assim.

Mudarei meu nome legalmente para Mohammed Al-Izzy

Ok, talvez não, mas quem me ver na rua pensará que este é meu nome. Já falei para a patroa mil vezes que a única coisa que me impede de desenvolver uma portentosa barba Al Qaedística é o fato de que detesta esse visual descuidado a la mendigo da avenida Paulista.

Fig1: eu daqui duas semanas

Sem a mulher pra me perturbar todo santo dia pra que eu raspe a barba, esta crescerá como um matagal em minha bela face cearense. TALVEZ eu raspe na véspera do retorno da menina, mas não faço promessas.

Desfilar pela casa com minhas cuecas rasgadas

Minha mulher não é contra o hábito de abdicar roupas durante a convivência domiciliar (aliás ela só anda por aqui de calcinha e sutiã, deus a abençoe), mas ai de mim se eu passear pela casa com minhas cuecas boxers velhas.

Aliás, xeu explicar uma parada pra vocês: o que vocês chamam de “boxer” aí não são a mesma coisa que “boxer” aqui. Aqui, cueca boxer é isto:

A etimologia do nome vem do fato de que essas cuecas se assemelham aos shorts utilizados por pugilistas, como o Maguila ou o Little Mac.

Visto aqui lutando com o que parece ser uma boneca inflável

Então. O que vocês chamam de “cueca boxer” é na realidade conhecido aqui como “briefs”. Olhaí:

Alguns espertalhinhos vão berrar “mas Quide! O nome completo das briefs no RG é ‘BOXER BRIEF‘ então dá no mesmo!“. Não, amigo. “Chave inglesa” e “chave” não são a mesma coisa, idem com “guarda” e “guarda-chuva”. Remover um pedaço de uma palavra composta a transforma em outra. Agora fique calado por favor.

Como eu estava dizendo, como homem cearense heterossexual só visto cuecas boxer (ou samba-canção, como queira. Que diabo é um “samba canção” aliás?). Muitas das minhas cuecas estão em níveis variados de destruição. Uma delas, por exemplo, possui um buraco na lateral pelo qual posso colocar a perna e nem perceber que calcei o buraco errado.

Tenho todo um organograma que determina quando a cueca passa do status de “vestível” pra “utilizável apenas para encerar o carro ou enxugar os pratos”. Minha mulher, obviamente, desrespeita minha metodologia e tenta jogar fora qualquer cueca que ostente furo maior que a casa de um botão.

Como eu me recuso a jogar minhas cuequinhas fora por algo tão trivial quanto “elas estão se desintegrando em nivel molecular”,  a patroa desenvolveu uma nova tática pra me obrigar a jogar as cuecas velhas fora: se ela me pega passeando pela casa com uma cueca velha, ela enfia os dedos no buraco (olha o respeito, seu pederasta) e rasga a cueca ali no ato, transformando-a em nada além de um elástico ao redor da minha cintura com um pouco de pano pendurado.

Como ela não estará por aqui, desfilarei com cuecas velhas como um lorde inglês.

Ficar no computador o tempo inteiro

Acho que vocês sabem que eu sou viciado na internet, né?

Faz menos de um ano que postei screenshot similar e na época eu só tinha 106.000 tweets

Como vocês devem imaginar, minha mulher às vezes se chateia com meu vício incontrolável. Aliás, se não fosse por ela, eu tuitaria mais ainda — incontáveis foram as ocasiões em que eu tive que controlar todos os meus impulsos de puxar o telefone e tuitar alguma bobagem por causa da menina.

Não fosse a mulher ou o limite de tweets imposto pelo tuíter (eu vivo sendo bloqueado por tuitar de mais, e ao contrário do que muitos pensam, este bloqueio se aplica ao twitter web também), eu já devia ter passado de um milhão de tweets.

Bom, um desses impedimentos será removido por duas semanas. Vamos ver quanta merda eu consigo jogar lá naquele site de microblogging.

Como vocês ainda me servem pra alguma coisa, me digam aí o que mais eu deveria fazer nesses dias de forever alonice.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

74 comments

  1. FIRST lol isso nunca acontece eeenfim.
    Desfilar de cueca PARA que kid? já que ta no inferno bora abraça o diabo (Bora meu deus que merda de fala enfim) Des de que você não poste RageComics, melhor ainda, poste-as MAS NÃO EXIBA-AS NA PÁGINA PRINCIPAL. E poste muito aqui porque não tenho nada pra fazer (além de lição), Grave HBDtv é uma boa

  2. USE BARBA, PONHA A CUECA RASGADA E SAIA POR AÍ COM AS AIRSOFTS SE ACHANDO O OSAMA. Also: caregue sempre pela casa uma pistola airsoft e finja que é real: fun
    Outra dica: outra lingerie party

    1. Foi a primeira coisa que pensei também Fivio.
      Isso ou algo similar, tendo em vista as fotos de canadenses gostosas que ele posta às vezes.

      O quide obviamente não se encaixa na categoria “homens de verdade”.

  3. COisa que irritam a maioria das mulheres.
    Tipo:
    *comer de pé na cozinha
    *ficar estirado no sofa vendo programa que so vc no mundo poderia querer ver
    *Toalha jogada no quarto
    *peidar na sala
    *deixar a droga das suas longnecks vazias no pé do sofá
    esse tipo de coisa “legal” que só homem vê graça =/

    @fuinha_albina

  4. Amigo Izzy, sem querer ser babaca, mas achei um errinho de português no seu texto, que vai passar despercebido pela maioria. Como sei que você preza pelas boas normas gramaticais, não me incomodo de te dizer qual foi o erro: na parte do texto do “Mudarei meu nome legalmente para Mohammed Al-Izzy”, você inicia dizendo “Ok, talvez não, mas quem me ver na rua”. Posso estar errado, mas acredito que o correto seria “quem me vir” e não “quem me ver”. Desculpe se fui grosso, e não precisa aceitar o comentário, só quero te alertar, pois seus textos são ótimos!

      1. Então hoje, dia 01/05/2013, o texto já tem mais de um ano (quase dois, até) e o Izzy ainda não corrigiu! hauhauhaua

  5. Opa! hahaha muito bom o post!

    Eu acho que dividiria internet com video-game talvez.

    Esqueceu de colocar também sobre a alimentação.

    Você ta morando no Brasil!?

  6. Haha sua timidez intestinal é caso de estudo mesmo. Boa sorte sobrevivendo ao período de coceira da barba, o jeito que a mamãe natureza deu pra que possamos distinguir mendigos/terroristas de gente normal.

    Quanto aos rage comics não vejo problema, mas são melhores se acompanhados de pequenos textos (ou grandes mesmo) e fritas.

    E para os seus dias de forever alonismo, nada melhor do que viver de maneira selvagem: http://hbdia.com/wordpress/top-x/4-formas-de-viver-perigosamente-dentro-de-casa
    recordar é viver, amg

  7. Prevejo inúmeras latas, garrafas e compartimentos diversos de refrigerantes, incontáveis sacos de Doritos e uma quantidade impublicável de potes de sorvete espalhadas pelos quatro cantos do apartamento enquanto Twitter, Facebook e videogames são jogados à exaustão…

  8. Risos, interessante a ousadia e “simplicidade” que usou no contexto algumas palavras… Parabéns pelo post, e há vc poderia dar uma heavy party ae no apê (twitcam) bleh 🙂

  9. Sou casado há 5 anos. Peido na cama, cago de porta aberta e ando de cueca. Só uma questão de tempo para tudo se encaixar. Faz uns posts sobre a experiência.
    Abs.

  10. Bater uma deliciosa punheta incontrolavelmente, tipo recorde por dia, há rumores de que ninguém consegue passar de cinco diarias, o que eu discordo, já cheguei a seis, a muito custo. Te desafio.

  11. Cagar e tomar banho com a porta do banheiro aberta são experiências de total liberdade. O fato de deixar uma coisa em um lugar e no dia seguinte ela continuar lá onde você deixou também é um fenômeno muito interessante da vida solteira.

  12. Vim aqui só pra encher o saco do amigo tuitesco e prestigiar o texto, por sinal, como costume, muito bom. O que mais gosto de fazer qndo a patroa viaja é ver filme de terror de madrugada, e/ou jogar video-game com o volume alto de tiros e balas voando pela sala. rsrsrs Vou bostejar sobre underwear… rssr
    Num tindi o paragrafo sobre a cueca…Boxer, acho que aqui falamos cueca Boxer, pq é o “tipo” de cuecam, do mesmo jeito que ai o nome é Boxer Brief. Brief é Cueca em geral (até onde vi), então faz sentido chamar de Boxer Brief, não? Boxer (tipo), Brief (Cueca). Se a gente chamar aqui de Brief, vamos falar Cueca Brief, dai vai ser tipo falar CUECA CUECA. #EspertalhinhoModeOuNao

  13. Acho que não irá dormir direito sentindo falta de sua mulher.
    Irá achar a casa muito vazia e sentirá uma desconfortável sensação de sujeira no final das contas.

  14. Anota:
    Você vai fazer muitas coisas que não fazia e achara tudo tão ridículo que vai implorar, mesmo que em pensamento, a volta de sua amada.
    Não adianta Kid sua asa tá quebrada.

  15. Cara, essa cueca boxer daí é só um short menor então? Tipo, teu pau fica balangando lá o tempo inteiro?

    Nunca entendi muito bem esse lance, uso slip desde que sou gente.

  16. você podia fazer uma maratona de jogatina com os amigos. Tenho certeza que q patroa não ia gostar de ver um bando de marmanjo virando a madrugada ou o fim-de-semana jogando videogame na casa dela.

  17. Sugiro uma contra-tática para o seu problema com as cuecas velhas.

    Quando ela rasgar sua cueca, faça como Sir Sean Connery ensinou e enfie uma bifa de mão aberta na cara da menina. É a maneira correta de colocar a mulher em seu devido lugar quando ela fica histérica.

  18. Cara, eu mijaria na pia, mas, na verdade, o certo é você não fazer nada disso, pois, se você gostar, vai desistir do casamento.

  19. Ninguém falou sobre testar dildos? Poha.

    Also:

    Tempo para escrever o texto: 5 minutos.
    Tempo para “encontrar” uma boa foto do sujeito de cueca: 3 horas e 40 minutos.

    Significa.

  20. “me digam aí o que mais eu deveria fazer nesses dias de forever alonice.”

    Tomar vergonha na cara e lagar de ser pau mandado.kkkkk

    nunca vi um “cearence heterosexual” que tem que esperar a mulher sair de casa pra fazer o que quer kkkk

  21. “(…)quando a cueca passa do status de “vestível” pra “utilizável apenas para encerar o carro ou enxugar os pratos”.”

    Nota: se um dia visitar o Kid, levar pratos descartáveis.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *