[ A Hora da Justiça ] Bully provoca garoto praticante de BJJ, dá imensamente ruim

deu ruim

Eu não sou muito de briga. Pratiquei Wing Tsun (Chun? Sempre vejo as duas grafias) por muito tempo, e Shaolin do Norte depois disso, e não tive uma oportunidade sequer pra usar o skill — aliás, eu nem pretendia: eu tinha uma apreciação mais a nivel nerd pela parada.

Nos círculos de entusiastas das artes marciais, sempre rolava o debate de qual seria a mais eficiente. Coisa bem nerd isso, né? A discussão sobre um confronto imaginário de indivíduos com habilidades superiores e tal. Neste caso, em vez de Thor versus Superman, era “kungfuzeiro versus capoeirista”.

Era natural que os adeptos de uma arte marcial puxassem a sardinha pra sua brasa, e por isso eu fui doutrinado a acreditar que kung fu (especificamente, o Wing Tsun/Chun) era A arte marcial mais letal e destruidora. O passar dos anos trouxe sabedoria, e hoje acho que é plenamente claro a qualquer um que Brazilian Jiu Jitsu é na real a arte marcial mais destruidora.

E hoje veremos isso na prática.

https://www.youtube.com/watch?v=AwPFIFXqg-M&ab_channel=BJJGALAXY

Vemos um bully empurrando um garoto que, cabisbaixo (talvez, tímido…?), evita comprar a briga. O antagonismo que vemos aqui certamente não deve ser recente; é possível que estamos vendo apenas a ponta do iceberg de uma provocação de muitos dias, ou talvez meses, que finalmente escalou pro âmbito físico.

O bully empurra o moleque mais uma vez, que então solta a mochila e se posiciona, como quem diz “ok, você que sabe”.

O moleque enfia um de direita na fuça do bully, que esboça pouca ou nenhuma reação. Neste momento EXATO fica bastante claro que o bully, confiante unicamente em seu tamanho físico e força bruta, comprou uma briga com a pessoa errada. Uma que sabe brigar.

O moleque, que a essa altura eu já deveria ter dado um apelidinho a la Hora da Justiça… ok, o DESTRUIDOR então enfia uma bicuda na lata do bully com a perna da frente. O valentão está completamente desestruturado nessa hora, certamente já se arrependendo de todas as decisões em sua vida que o levaram a esta posição. O DESTRUIDOR mete o que parece ser uma tesoura invertida e leva a cara do valentão, e assim a briga, pro chão.

No embalo do movimento, monta em cima do covarde — porra, o pirralho NOTAVELMENTE manja da parada –, e já engata alguns socos que machucam tanto quando desmoralizam. O valentão ensaia uma recuada, mas no processo deixa o braço exposto.

Grande vacilo. Jiu jiteiros e braços são inimigos mortais. Como cães e gatos, se um dá sopa, o outro já chega DESTRUINDO e, bem, o molequinho não se chama DESTRUIDOR a toa.

Tal qual uma furiosa jibóia amazônica, o pirralho menor se enrola ao redor do braço do bully, formando um armlock eficiente que oferecia resistência até mesmo a um adepto da luta.

E o rádio/ulna do bully sobrevivem graças apenas à misericórdia de transeuntes, que felizmente deixaram a coisa progredir o bastante pra que o provocador aprendesse uma lição.
Completamente desmoralizado, o bully recua a uma distância segura pra mandar algumas provocações vazias e provavelmente em voz trêmula. Agora louvado como herói, o DESTRUIDOR é então abraçado por amigos, seu status de macho alfa da escola cimentado irreversivelmente.

Não fosse filmado verticalmente, este vídeo seria puro ouro.

Escala Capitão América de Justiça: 10/10 com louvor e eu daria uma nota maior se pudesse. Os elementos fundamentais de uma boa Hora da Justiça estavam todos lá — parcimônia apesar de provocação, uso exemplar de skill marcial, a completa e emasculadora derrota do valentão. Acho que assisti esse vídeo umas 19 vezes, de tão satisfatório que é. Quando o DESTRUIDOR solta a mochila no chão, ciente de que pode trucidar completamente o seu algoz, e com a consciência tranquila de que evitou a briga até onde pode… que lindíssimo momento.

Sou geralmente contra essa modinha de vídeo em 360 graus mas eu abriria uma exceção pra esse vídeo. Queria assistir em VR, comendo pipoca e berrando com a vitória do DESTRUIDOR.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

9 comments

  1. Estou no trabalho e aqui o Youtube é bloqueado, então não vi ao vídeo ainda. Porém, diante da brilhante narrativa, prometi a mim mesmo que assisti-lo será a segunda coisa que farei assim que chegar em casa. Claro, correr desesperadamente até o banheiro para esvaziar a bexiga é, religiosamente, a primeira coisa, não importa se eu tenha urinado minutos antes de chegar em casa.

  2. Devíamos convocar o Destruidor, Zangief Kid e todas esse heróis mirins e formar uma Liga da Justiça de verdade. São os heróis que a gente precisa e merece.

  3. Quem dera na minha época de infância, quando eu era um delinquente que brigava todo dia eu tivesse conhecido o BJJ ao invés de lutar karate e taekwondo, talvez eu tivesse sido expulso das escolas antes por quebrar os braços dos felas que me enxiam o saco, e sem ter de apelar para garrafas quebradas e outras coisas que me fazem ter de andar armado ate hoje, 20 anos depois…

  4. Esse vídeo me emocionou e deve ser elevado ao status de poesia épica.
    Acho o bjj um arte marcial linda, e sim eu já tive os preconceitos que me faziam enxergar apenas machos se agarrando, mas depois que entendi como funciona e quais o objetivos da luta comecei a admirar essa arte/esporte (nada como a luz do entendimento) e vê golpes assim tão bem encaixados e eficientes me deixa feliz(ainda que ele tenha usado mais que JiuJitsu, já que na “arte suave” não se usa socos e chutes). sou/fui praticante de BJJ, parei pelo puro sedentarismo mas me arrependo e me e tenho me cobrado uma volta.

  5. Como alguém que sofreu bullying calada por anos porque meus amados paizinhos infelizmente não entendiam porra nenhuma sobre adolescentes e menos ainda sobre bullying, esse singelo vídeo lavou minha alma e me deu a certeza de que no dia em que eu por algum milagre conseguir conciliar tempo e dinheiro preciso aprender alguma arte marcial também. Minha salva de palmas pro Destruidor e reafirmo que esse povo tem que parar de filmar na vertical.

  6. Realmente neste caso o BJJ resolveu a parada com muita eficiência, mas se o bully estivesse acompanhado por mais um trombadix o garoto poderia ter levado um chute na cabeça enquanto estava com a chave fechada.

    Valeu Izzy WT é noisss

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *